Settran também vai investigar caso dos abrigos de pontos de ônibus

Domingos Matos, 09/11/2016 | 16:42

Novidade no caso dos abrigos para pontos de ônibus. Além da Procuradoria-Geral do Município, que já investiga a compra, agora a própria Secretaria de Transporte e Trânsito vai averiguar como se deu todo o processo.

A Portaria 044/2016 (clique na imagem para ler) constitui uma comissão temporária que vai apurar, no prazo de 20 dias, a “suposta irregularidade na implantação de pontos de ônibus ‘Abrigos’”, comprados por meio do contrato 246/2015.

O jornal Agora do último fim de semana publicou reportagem sobre o assunto. Este blog reproduziu a íntegra do texto. Leia AQUI.

Fazendo as malas

Domingos Matos, 09/11/2016 | 15:18

O diretor-geral da Ceplac, Sérgio Murilo, já começa a encaixotar os teréns espalhados pelo gabinete em Brasília.

Ainda não vazou o nome do substituto, mas é certo que já está avisado de que, em breve, estará de volta ao Centro de Extensão (Cenex), de onde saiu para assumir o cargo nacional.

Pensando bem... Não há mais Cenex, desativado que foi, na reforma executada pelo quase ex-diretor.

Relembre AQUI

Garis ameaçam, prefeitura faz “um vale” e coleta de lixo é retomada

Domingos Matos, 09/11/2016 | 11:21

Não durou mais que duas horas a paralisação dos garis de Itabuna. Depois de decidirem em assembleia pela paralisação dos serviços de coleta de lixo a partir da manhã de hoje, os profissionais já estão voltando ao trabalho.

A empresa Biosanear, responsável pela coleta, diz que a prefeitura pagou parte do mês de setembro do contrato, o que permitiu a negociação com os trabalhadores. “A prefeitura pagou parte do valor de setembro, assumindo o compromisso de quitar toda a dívida”, diz uma fonte ouvida pelo blog.

Por dedução, se foi paga uma parte de setembro – e não todo o equivalente àquele mês – estariam em aberto a essa altura os meses de setembro e outubro, o que poria em risco a execução do contrato nos meses de novembro e dezembro, em tese.

A prefeitura chegou a colocar caçambas próprias nas ruas, recolhendo o lixo. Com vale recebido, a “normalidade” está de volta. Como dito, dessa vez a paralisação nem chegou a ser sentida pela população. Mas o ano ainda tem dois meses - exato período que rsta ao governo Vane. O contrato global com a empresa Biosanear é de R$ 614 mil/mês.

Compra de 80 abrigos para pontos de ônibus é investigada

Domingos Matos, 07/11/2016 | 13:00
Editado em 07/11/2016 | 13:00

A prefeitura de Itabuna, a partir de um pedido da Secretaria de Transporte e Trânsito (Settran), comprou, em 9 de outubro de 2015, 80 abrigos para pontos de parada de ônibus. A compra foi regida pelo contrato 246/2015, que, por sua vez, obedeceu ao Pregão Presencial 060/2015. Há uma investigação a respeito dessa compra. A prefeitura pagou tudo, R$ 450.000,00, mas não teria recebido o que comprou, segundo os corredores próximos ao gabinete do secretário. A informação é que foram entregues apenas 50, dos 80 abrigos contratados.

Numa olhada no Diário Oficial descobre-se que em 21 de outubro de 2015 foi publicado o extrato do tal contrato. A empresa é a Seguraço Indústria e Comércio de Móveis Ltda. O valor, R$ 475.000,00, quase meio milhão de reais. O secretário à época era o geógrafo Roberto José. Já se insinuava, naquele momento, como potencial candidato a prefeito nas eleições desse ano, o que, de fato, só não ocorreu por movimentos políticos alheios à sua vontade. Acabou candidato a vice-prefeito na chapa do ex-prefeito Capitão Azevedo.

O diretor de Transporte e o chefe de Acompanhamento de Gestão eram – e são ainda –, Edmilson da Silva e Antongnone Coelho, o Pastor Tony, respectivamente. Esses, junto com o então secretário, eram os três agentes públicos diretamente ligados à observância da necessidade dos tais abrigos e quem detinha o poder de autorizar a compra e também fiscalizá-la, no âmbito da Settran, fora os órgãos de controle interno da própria Prefeitura.

Procurado pela reportagem, Roberto José disse que os abrigos ainda não haviam sido totalmente entregues quando ele ainda estava na secretaria. “Mais de 80% já havia sido entregue”, afirma (veja “Outro lado”). A curiosidade sobre essa compra no mínimo “desleixada” é que ela foi integralmente paga, mesmo sem ter sido concluído o objeto do contrato. Os comprovantes de pagamento estão no Portal da Transparência do Município, sob os números 018/2016 e 019/2016, efetuados no primeiro dia útil desse 2016: R$ 290.937,50 e R$ 174.562,50 em sequência (clique na imagem para ampliá-la).

Suspeitas? Não se teria como determinar, apenas observando o que se conhece dos fatos.  Embora não se compreenda a pressa em pagar integralmente um contrato de meio milhão de reais no primeiro dia útil do ano, se não havia a comprovação da entrega do seu objeto.

Preço salgado

Quem usa um abrigo dos que foram instalados, dificilmente imagina estar sentado – ou simplesmente abrigado – numa peça tão valiosa. Fazendo as contas, descobre-se que cada abrigo custou módicos R$ 5.937,50 – isso, se calculado sobre o que foi contratado. Se dividir o valor pago (475.000,00) pelo número de abrigos entregues, cada um terá custado R$ 9.500,00.

A reportagem não tem como saber se esse preço é caro ou barato. Então, pediu um orçamento em uma serralheria que apresenta as mesmas condições de produção da Seguraço: em valores de hoje, R$ 120.000,00. Muito mais barato, obviamente. Então, foi dito que era para orçar pensando em uma venda para a prefeitura, o que pode implicar em demora de pagamento – não para a Seguraço, como se viu – e foi admitido que o preço poderia variar para R$ 136.000,00. Preços unitários de 1.500,00 e 1.700,00.

Outro lado

A reportagem procurou a Settran. O atual secretário, Valério Hafner, disse que a compra está em análise na Procuradoria-geral do Município. Por isso, não quis fazer maiores comentários. “Estou aguardando o parecer dos procuradores, por isso não posso fazer comentários nesse momento”.

Já o ex-secretário, Roberto José, afirmou que enquanto esteve à frente da Settran, o contrato seguiu sem irregularidades. “Averiguar e contabilizar é função da Procuradoria. Assim, se a empresa não entregou todo o material contratado, essa empresa deve ser punida na forma da lei”.

Ele também disse, por meio de mensagens no telefone, que até a sua saída a empresa já havia entregado mais de 80% do contrato inicial, mas se houve um aditivo, não foi em sua gestão. “Durante meus 10 meses à frente da Settran, não houve irregularidade alguma nesse contrato”.

(Publicado originalmente no Jornal Agora, edição de 05 a 07.11)

Governo chama novos concursados da Polícia Civil

Domingos Matos, 07/11/2016 | 12:25

O Governo do Estado irá convocar mais 66 aprovados no concurso público da Polícia Civil. O edital de convocação será publicado pela Secretaria da Administração (Saeb) no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (8). Os convocados irão preencher 35 vagas para o cargo de Delegado e 31 para o cargo de Escrivão. "É mais um esforço que estamos fazendo para garantir mais segurança aos baianos. Em agosto, foram 101 delegados, 47 escrivães e 409 investigadores de polícia chamados, e agora estamos ampliando essa cobertura da Polícia Civil em todo o estado", afirmou o governador Rui Costa. 

Os convocados devem comparecer nos dias 28 e 29 de novembro, de acordo com a orientação do edital, na Coordenação de Recursos Humanos da Polícia Civil, no palácio sede da unidade, situado na Praça 13 de Maio, s/n, bairro da Piedade, em Salvador. A apresentação do candidato deve obedecer aos horários determinados e os convocados devem apresentar todos os documentos solicitados em edital.

"Ao lado da reestruturação das unidades no interior com a construção dos Distritos Integrados, o aumento do efetivo da Polícia Civil dará mais um salto de qualidade nas investigações e no tempo de resposta à  população na elucidação dos crimes", garante  o secretário da Segurança Pública (SSP), Maurício Teles Barbosa.

A convocação e o seu quantitativo de candidatos levou em consideração a disponibilidade de vagas em decorrência de aposentadorias e falecimentos de servidores das referidas carreiras, bem como o preenchimento de vagas decorrentes de exonerações e demissões, além do não comparecimento de candidatos durante a convocação anterior, a solicitação de aprovados para seu remanejamento para final de lista e também candidatos que não tomaram posse.

Ao comparecerem para entregar os documentos solicitados no edital, os aprovados serão encaminhados para a realização de avaliação na Junta Médica do Estado, a fim de realizarem os exames pré-admissionais. Os candidatos convocados devem comparecer à Junta Médica, munidos dos exames exigidos no edital de convocação, a exemplo de hemograma, glicemia, sumário de urina e outros.

Em setembro deste ano, o Governo do Estado convocou aprovados no concurso para peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) para o preenchimento de 65 vagas. Ainda na área da segurança pública, foram 86 agentes penitenciários convocados em janeiro e outros 101 candidatos em setembro, totalizando 187 agentes. 

Sindae e trabalhadores da Emasa apoiam transferência à Embasa

Domingos Matos, 02/11/2016 | 15:28
Editado em 02/11/2016 | 15:36

Foi realizada na terça-feira (1), uma reunião entre trabalhadores da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) e representantes da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), na sede regional da empresa em Itabuna, para discutir o projeto de cooperação com o Estado.

Foram apresentados aos trabalhadores os benefícios e as garantias - caso a Câmara Municipal aprove a transferência para o Estado da Bahia - àqueles que forem selecionados pela Embasa dentro do critério de essencialidade (atividades fins).

A proposta é absorver 50% do quadro atual da Emasa e a outra parte permaneceria na Emasa, que pela proposta da prefeitura, seria mantida e transformada em autarquia com dotação orçamentária do município e cuidaria de outros serviços públicos no âmbito das secretarias de desenvolvimento urbano e ambiental.

O presidente da Câmara Municipal, Aldenes Meira, ficou de confirmar uma audiência pública sobre o assunto na quinta-feira da semana que vem (dia 10).

De acordo Erik Maia, do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente no Estado da Bahia (Sindae), “o sindicato e a grande maioria dos trabalhadores da Emasa aprovam a proposta, porque enxergam uma alternativa à privatização da água no município, por consequência, uma forma de protegerem seus empregos e do município poder receber maiores investimentos em infraestrutura de saneamento básico”.

O Sindae e o Comitê em defesa da Emasa estão lutando, segundo Erik,  “para aumentar o número de trabalhadores que irão para a Embasa e assegurar que todos os demais tenham os seus direitos garantidos na prefeitura”.

Com informações do Blog Tempo Presente

Estudantes ocupam escola estadual contra a PEC 241

Domingos Matos, 02/11/2016 | 15:11
Editado em 02/11/2016 | 15:14

Alunos do Centro Estadual de Educação Profissional em Biotecnologia e Saúde (Ceep), antigo Polivalente, decidiram ocupar a unidade de ensino em protesto contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) dos Gastos. A proposta limita gastos em todos os setores governamentais e, de acordo com especialistas, congela investimentos em saúde e em educação por 20 anos.

A PEC foi aprovada na Câmara dos Deputados e, agora sob o número 55, será analisada pelo Senado Federal. A previsão é de que o governo aprove a proposta com folgada maioria. Atualmente, mais de 1,1 mil escolas, universidades e institutos federais estão ocupados em todo o país.

O CEEP é o primeiro colégio do Ensino Médio a ser ocupado por alunos, em Itabuna, em protesto contra a PEC 241-55. Desde a semana passada, alunos da Universidade Federal do Sul da Bahia (USFB) ocupam a instituição. Ocupações também ocorrem na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e no Instituto Federal de Educação (Ifba), ambos em Ilhéus.

Leia mais no Pimenta

Na França, Rui diz que Bahia quer ser referência na produção de chocolate finos

Domingos Matos, 27/10/2016 | 09:42
Editado em 27/10/2016 | 09:42

O governador Rui Costa chegou nesta quarta-feira (26), em Paris. Seu primeiro compromisso foi um almoço com empresários da cadeia do cacau e do chocolate do Brasil que estão na capital francesa para participar do 22º Salon du Chocolat, maior evento do mundial do setor. Durante a reunião foram discutidas ações relacionadas ao desenvolvimento da cadeia. Em seguida, o governador Rui Costa participou de um encontro com representantes dos trades turísticos baiano e francês, na Embaixada do Brasil na França.

No encontro com os empresários da cadeia do cacau e do chocolate, Rui reforçou que é preciso agregar mais valor ao produto feito tanto por grandes cacauicultores como por agricultores familiares.

Presente ao evento, o coordenador do Stand da Bahia no Salon du Chocolat, o produtor de cacau e chocolate Marco Lessa, classificou o encontro como muito produtivo. “Foram discutidos pontos que consideramos estratégicos e fundamentais para atingirmos metas importantes até 2020. Entre esses pontos estão o investimento em tecnologia e a divulgação do nosso produto que vão contribuir para o desenvolvimento do cacau e chocolate de origem da Bahia conquistar o mundo”, afirmou Lessa.

Turismo e chocolate

Na Embaixada brasileira, que vem dando suporte às ações do Governo da Bahia na França, o enfoque foi a divulgação do Destino Bahia, com destaque para a Costa do Cacau. Durante o evento, o governador concedeu uma entrevista à Rádio França Internacional (RFI). Os temas abordados foram os setores cacau e turismo, principais destaques da viagem de Rui.

Ele ressaltou que na Bahia, turismo e chocolate formam um casamento perfeito. “Falar de cacau na Bahia é falar da história, do processo de desenvolvimento e urbanização da região sul do nosso estado. Estamos aqui para apoiar esse produto tão importante para a economia baiana que já sustentou o estado e hoje se recupera. Nossa meta é verticalizar a cadeia produtiva do cacau, com produção de chocolate fino”, disse à emissora francesa.

Antes do encontro de Rui com o trade, o Governo do Estado promoveu, na Embaixada, uma capacitação para cerca de 40 operadoras francesas sobre as atrações do turismo na Bahia, em especial da Costa do Cacau. O objetivo é atrair um público cada vez maior de franceses que já formam um dos principais grupos turistas a visitar todos os anos o estado.

Na rota do cacau

O secretário estadual de Turismo, José Alves, que faz parte da comitiva do governador, disse que um evento voltado à cadeia do chocolate é uma grande oportunidade para divulgar o estado e atrair visitantes franceses.

“O Salon du Chocolat é uma porta de entrada para nós divulgarmos a Costa do Cacau. Temos famílias que produzem amêndoas selecionadas, de alta qualidade. A cada colheita o produto vem ganhando mais qualidade. Isso é importante porque vai gerar um chocolate melhor ainda”, disse o secretário.

Ele destacou que, além do chocolate, a Costa do Cacau dispõe de belas praias e da cultura divulgada na França pelo escritor Jorge Amado. “Na rota do cacau que passa por diversos municípios o turista pode visitar antigas fazendas, degustar e comprar o chocolate. Estamos divulgando esse roteiro e todo o estado, que é pródigo em belezas naturais”.

 

Estudantes ocupam UFSB contra a PEC 241

Domingos Matos, 27/10/2016 | 07:31

Os estudantes da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) decidiram ocupar a instituição em protesto contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241/2016. A assembleia, segundo organizadores, reuniu cerca de 450 alunos nos três campi – Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas – e colégios universitários.

A justificativa para a ocupação contra a PEC 241/2016 é que a proposta “congela” investimentos em saúde e educação, colocando em risco a expansão de universidades como a própria UFSB, que já sofre contigenciamento de orçamento.

Na Bahia, além da UFSB, a ocupação contra a PEC ocorre na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), IFBaiano de Uruçuca e Teixeira de Freitas, campi do IFBA de Ilhéus e de Porto Seguro e campus da Uneb em Teixeira de Freitas.

Itabuna terá educação para o trânsito nas escolas

Domingos Matos, 26/10/2016 | 23:58

Depois de toda uma gestão sofrendo críticas pela condução da política de trânsito urbano, a prefeitura de Itabuna parece ter acertado a mão nesse setor, ao menos em uma área. Foi publicada no Diário Oficial a aquisição de livros para a educação para o trânsito, cuja temática será adotada a partir de 2017 na educação básica, em cumprimento ao Plano Municipal de Educação.

A iniciativa foi destacada no Balanço Geral, da TV Cabrália, pelo apresentador Tom Ribeiro. “Itabuna, que tem tantos problemas de trânsito, finalmente vai investir em educação. Botar os meninos e meninas para aprender tudo sobre o trânsito desde os primeiros anos escolares”, opinou.

A implantação de ações educativas permanentes, através da educação formal com suporte pedagógico adequado é uma realidade em diversas cidades do país. No Rio de Janeiro, a educação para o trânsito é lei estadual.

Informações do Blog Tempo Presente

Temer financiou relator da PEC 241, a do congelamento de gastos sociais

Deputado Darcísio Perondi recebeu 100 mil reais do presidente na eleição de 2014. Doação tornou Temer

Domingos Matos, 25/10/2016 | 14:49
Editado em 25/10/2016 | 14:51

Por André Barrocal, na Carta Capital

O deputado gaúcho Darcísio Perondi (PMDB) é relator na Câmara da PEC 241, a proposta do governo de congelar por 20 anos os investimentos públicos em saúde, educação e assistência social, entre outros. Deu parecer favorável ao texto, que deve ser votado de novo pelos deputados nesta terça-feira 25, e até incluiu o salário mínimo na mira da limitação. Uma atuação digna de recompensar a fé financeira de Michel Temer em sua candidatura na eleição de 2014.

Naquela campanha, Perondi (na foto ao lado, com o doador) recebeu 100 mil reais de Temer, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Metade doada pelo presidente na condição de pessoa física, um cheque em 30 de setembro de 2014. E metade – um cheque de 2 de outubro – doada por Temer por meio de uma empresa que ele tinha criado com a finalidade exclusiva de ajudar os amigos na eleição.

Por trás das duas contribuições financeiras a Perondi, há histórias curiosas.

A doação do Temer “pessoa física” colaborou para o presidente ser hoje um político “ficha suja”, proibido de candidatar-se. O título foi-lhe concedido em junho passado pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), após um julgamento em maio terminar por condená-lo.

Além dos 50 mil a Perondi, o Temer “pessoa física” dera a mesma quantia a outro candidato a deputado federal pelo PMDB gaúcho, Alceu Moreira, igualmente eleito. O total de 100 mil reais representou 11,9% da renda que o presidente declarou ter tido em 2013. Pela lei eleitoral vigente naquela campanha, os brasileiros podiam doar no máximo 10% da renda declarada do ano anterior.

Por ter excedido o limite, Temer foi acusado pelo Ministério Público Eleitoral e sentenciado pelo TRE-SP a pagar multa e a ficar inelegível por oito anos.

A condição de “ficha suja” ainda pode ser revogada. O presidente do TRE-SP, Mário Devienne Ferraz, reuniu-se com Temer no Palácio do Planalto no mesmo dia em que os deputados votavam em plenário, pela primeira vez, na segunda-feira 10, o relatório de Perondi sobre o congelamento das verbas sociais.

Já a doação feita a Perondi pelo Temer “pessoa jurídica” foi na verdade um repasse de recursos obtidos pelo presidente com uma família de suas relações, os Borges Torrealba.

A família tem desde 1998 uma concessão pública para operar um terminal no Porto de Santos, por meio de uma empresa chamada Libra. Temer até hoje exerce influência política no porto. Via apadrinhados, garantiu em setembro de 2015 a renovação da concessão de Libra por 20 anos, apesar de a empresa ter uma dívida bilionária com o Porto.

Na eleição de 2014, os Borges Torrealba depositaram 1 milhão de reais em uma conta de campanha de Temer, que naquela eleição concorria a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff. Um ótimo investimento, a julgar pela renovação da concessão um ano depois.

Financiar campanhas no Brasil é um investimento de retorno garantido...

Entre a Embasa e a privatização

Domingos Matos, 24/10/2016 | 22:03

Erick Maia

Longe de qualquer interesse corporativo ou político, é preciso dizer que, infelizmente, devemos reconhecer que a nossa cidade está muito longe de outros municípios de médio e grande porte da Bahia em relação ao saneamento básico, notadamente abastecimento de água e esgotamento sanitário. Perdemos até mesmo para municípios menores da região, como Camacan, Canavieiras, Itaju do Colônia e Itacaré neste quesito.

Em termos relativos, pela importância regional, populacional e econômica, Itabuna é uma das piores da Bahia nesses indicadores. O advento do Plano Municipal de Saneamento Básico, pressiona-nos quanto a necessidade de saber de onde virão os investimentos em infraestrutura de saneamento básico e a crise hídrica expôs todas as nossas fragilidades.

Nesse sentido, o convênio de cooperação que está no legislativo, que pretende autorizar a transferência desses serviços públicos ao estado da Bahia, deve ser avaliado como uma grande oportunidade de buscarmos uma alternativa pública que pode conciliar e convergir os interesses de vários segmentos da sociedade.

É importante lembrar que a municipalização dos serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário em 1989 e a criação da Emasa, visava essencialmente atender às expectativas de descentralização do poder de decisão, trazendo ao município o protagonismo na prestação desses serviços essenciais.

Nos 27 anos da Emasa, contudo, a falta de planejamento e gestão de longo prazo demonstrou a nossa incapacidade, até aqui, de administrarmos uma empresa municipal. E não apenas a população foi prejudicada nesse período, mas também os servidores da Emasa, com baixos salários e falta de perspectiva de crescimento na carreira.

Nesse momento, a proposta do governador Rui Costa de regularizar o abastecimento de água e fazer os investimentos necessários no tratamento de esgoto, além de assumir 150 funcionários e parte da dívida da Emasa e transferir 3% da arrecadação da tarifa de água ao município, deve ser considerada. Não que seja a melhor das propostas ou a Embasa não tenha as suas limitações e deficiências empresariais. Mas deve ser considerada.

Pessoalmente, defendo uma melhor negociação com o estado, com a incorporação de todos os 308 funcionários da Emasa pela empresa estadual e aumento da participação do município na arrecadação da tarifa de água.

Mas existe a opção de manter a Emasa? Claro que sim. Contudo, é necessário um esforço, quase impossível, de que a empresa seja blindada das ingerências políticas partidárias e reestruturada financeiramente. O que não seria da noite para o dia e dependeria de muita vontade política e, principalmente, pressão e controle social.

O certo é que não sabemos quem será o próximo prefeito. Caso Fernando Gomes assuma, ele já deixou claro num debate eleitoral sobre o tema, no hotel Tarik Fontes, que vai privatizar. Se não for assim, não só ele, mas muitos outros, certamente não abrirão mão de fazer toda sorte de ingerências e desvios na Emasa.

Como diria o filósofo Aristóteles: “primeiro as primeiras coisas”. Equacionar o problema de investimento em saneamento básico é sine qua non para que o município de Itabuna volte a crescer, gerar mais empregos e melhorar a qualidade de vida da sua população. Do contrário, continuaremos sofrendo as mesmas consequências das irrespondabilidades administrativas e políticas. Itabuna seguirá perdendo oportunidades.

Erick Maia é sindicalista e servidor público estadual.

Almadina - Milton Cerqueira tem audiência com o governador Rui Costa

Domingos Matos, 24/10/2016 | 11:08

O prefeito eleito do munícipio de Almadina, o empresário Milton Cerqueira (PTN), cumpriu agenda em Salvador na sexta-feira (21).  O futuro prefeito se reuniu em audiência com o governador Rui Costa e solicitou investimentos em diversas áreas.

Entre as reivindicações da pauta de Cerqueira, a pavimentação asfáltica da estrada que liga o município a Floresta Azul, e a recuperação da rodovia de Coaraci a Itajuípe foram colocadas como prioridades. Junto com a comitiva de prefeitos eleitos do Partido Trabalhista Nacional no Estado, Milton foi o primeiro prefeito eleito em 2016, do Litoral Sul da Bahia, a conversar com Rui.

Cerqueira considerou a reunião positiva e saiu animado para montar sua equipe gestora. “Fomos muito bem recebidos pelo governador Rui que garantiu fazer os levantamentos necessários para a viabilidade dos nossos pedidos, ele abriu as portas para ajudar Almadina”,  destacou.

Base do Monte Cristo elege Garota Comunidade

Domingos Matos, 23/10/2016 | 14:15

Na tarde da quinta (20), a Base Comunitária de Segurança Monte Cristo realizou a semifinal do Concurso Garota Comunidade BCS. Esse projeto sócio-cultural é promovido em âmbito estadual pela PMBA, elegendo representantes das comunidades das 17 BCS de todo o estado.

O concurso teve início no ano de 2014, no bairro Nordeste de Amaralina em Salvador, e em 2016 foi expandido para todas as bases, incluindo as do interior. O concurso visa, além de estreitar laços entre PM e comunidade, trazer maior visibilidade positiva das regiões atendidas por Bases Comunitárias, proporcionar a criação de oportunidades sociais e fortalecer a auto-estima das participantes.

As dez candidatas pré-selecionadas realizaram dois desfiles, sendo avaliadas por cinco jurados por meio de cinco critérios. A plateia ficou repleta de familiares e amigos, além do pessoal da comunidade que marcou presença para fazer torcida.

A representante eleita foi Jéssica Andressa Alves dos Santos, 17 anos, premiada com um Book Fotográfico e um Curso de Modelo e Manequim. Jéssica Andressa representará a BCS Monte Cristo na grande final do concurso, no dia 23/11/16, que acontecerá no Hotel São Salvador, na capital do estado.

O evento contou com o apoio dos colaboradores Cia de Eventos, Apolo Moda Feminina, Escola Geórgia, Thássia Arouca Make up - Vult Cosméticos, Exodus Camisas e Maçã Vermelha.

Mutirão de Cirurgias chega ao Sul da Bahia

Domingos Matos, 23/10/2016 | 13:55
Editado em 23/10/2016 | 14:23

O Mutirão de Cirurgias, iniciativa da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), começará a atender no sul do estado na próxima segunda-feira (24). As consultas pré-operatórias serão realizadas nos dias 24, 25 e 26 de outubro em Itabuna, em unidades móveis instaladas no Centro Cultural Adonias Filho, e nos dias 28 e 29, em Ilhéus, na Praça Dom Eduardo. Durante o mutirão, serão feitas cirurgias de histerectomia, hérnia umbilical, hérnia inguinal, hérnia epigástrica e vesícula.

A expectativa é que sejam realizados 550 procedimentos. As cirurgias serão feitas a partir do dia 31 de outubro, no Hospital Calixto Midlej Filho (Santa Casa de Misericórdia) e no Hospital e Maternidade Ester Gomes.

Para ser atendido, o paciente já deve ter a indicação médica para a cirurgia e ter feito o cadastro na secretaria de saúde do município de residência. É necessário apresentar identidade, cartão do SUS e exames laboratoriais atuais. Para pacientes que farão cirurgia de vesícula, é preciso estar em jejum de 8 horas e comparecer na unidade móvel no turno matutino.

Em Ilhéus, as consultas estarão disponíveis para os moradores de Ilhéus, Arataca, Canavieiras, Itacaré, Mascote, Santa Luzia, Una e Uruçuca. Em Itabuna, o mutirão é destinado aos residentes em Almadina, Aurelino Leal, Barro Preto, Buerarema, Camacan, Coaraci, Floresta Azul, Gongoji, Ibicarai, Ibirapitanga, Itabuna, Itaju do Colônia, Itajuipe, Itapé, Itapitanga, Jussari, Maraú, Pau Brasil, Santa Cruz da Vitória, São José da Vitória, Ubaitaba e Ubatã.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 0800 071 4000.

Estudantes ocupam Campus-Ilhéus do IFBA contra medidas do governo Temer

Domingos Matos, 21/10/2016 | 19:47
Editado em 21/10/2016 | 19:55

Estudantes do Instituto Federal de Educação da Bahia, campus Ilhéus, ocuparam as dependências da instituição na tarde de hoje. Eles protestam contra as medidas do governo Temer que causarão redução de verbas para a educação e demais áreas sociais, assim como contra a reforma do Ensino Médio.

Os estudantes estão denunciando medidas truculentas por parte da direção, que trancou os portões e estaria impedindo a circulação de alunos - quem sai, mesmo que seja em busca de suporte para os demais, não pode mais entrar, segundo os relatos.

"Além disso, os banheiros e a copa foram trancados, o que inviabiliza que os estudantes possam preparar refeições e garantir condições básicas de sobrevivência", afirma uma estudante da Uesc, que teve contato com os alunos do IFBA.

Os manifestantes estão fazendo apelos através das redes sociais para que a sociedade os apoie com a doação de alimentos prontos, água, frutas, copos/talheres/pratos plásticos etc, além de colchonetes, lençóis, material de limpeza e higiene pessoal. Também necessitam de barracas de acampamento e assessoria jurídica.

As doações podem ser feitas no próprio campus, que fica na rodovia Ilhéus-Itabuna, nas proximidades do Banco da Vitória.

Conselho da UFSB se posiciona contra a PEC 241

Domingos Matos, 21/10/2016 | 15:14

O Conselho Universitário da Universidade Federal do Sul da Bahia divulgou uma Manifestação em que se posiciona contra a PEC 241 e condena o corte de verbas - "já insuficientes" - das áreas sociais. Leia a dura nota:

MANIFESTAÇÃO

O Conselho Universitário da Universidade Federal do Sul da Bahia, em Reunião Extraordinária nesta data, tomou conhecimento de nova redução do orçamento do sistema MCTI/CNPq e da inclusão na pauta do Congresso Nacional da Proposta de Emenda Constitucional PEC 241, que limita reajustes anuais do orçamento público.

Diante dessas notícias, manifesta pleno desacordo em relação à política de cortes, contingenciamentos e ajustes no orçamento da União que vem sendo conduzida pelo Governo Federal. Para além do duvidoso êxito desta política no que se refere ao equilíbrio das contas públicas, considera que, se aprovada nos termos propostos, a PEC 241 na prática inviabilizará os setores públicos de educação, cultura e arte, ciência, tecnologia & inovação. A contenção do orçamento público ao índice oficial de inflação do ano anterior acarretará, a médio e longo prazo, graves prejuízos às universidades, sobretudo a instituições como a UFSB, em processo de implantação e com projeto político-pedagógico voltado à integração social dos segmentos mais pobres e oprimidos da população brasileira.

Este Conselho considera ainda que a redução do atual e insuficiente investimento público nas áreas sociais constitui séria ameaça ao futuro do país, pois suprime direitos constitucionais já conquistados pelo povo brasileiro. 

Itabuna, 21 de outubro de 2016 

Conselho Universitário - UFSB

Santa Casa promove ações para pacientes em tratamento contra o câncer

Domingos Matos, 21/10/2016 | 15:00

A terceira semana deste mês Outubro Rosa foi especialmente dedicada aos pacientes atendidos nas Unidades Oncológicas da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. A luta contra o câncer ganhou um reforço especial nas ações de acolhimento e autoestima, com destaque para as pacientes mulheres que fazem tratamento contra o câncer de mama. Durante as atividades foram entregues lenços doados para a Santa Casa pela Fundação José Silveira e Câmara da Mulher Empresária da Fecomércio, ambos de Salvador.

Nas mais variadas cores, modelos e tamanhos, os lenços foram doados por mulheres da capital baiana e destinados a mulheres em tratamento contra o câncer. No geral, quando acontece a queda do cabelo, a perda da autoestima quase sempre vem associada. “A doação dos lenços é um convite para a mulher em tratamento reprogramar sua autoimagem e vem sempre com uma mensagem de encorajamento ao enfrentamento da doença”, declarou a Assistente Social da Unidade de Radioterapia da SCMI, Vitória Freitas.

A entrega das doações foi realizada pelo próprio Provedor da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, Dr. Eric Ettinger de Menezes Júnior, que repassou os lenços às representantes do Grupo de Apoio ao Paciente Oncológico (GAPO), de Grupo Câncer Fé e Amor e da própria Unidade de Quimioterapia. Parte das doações ainda foram entregues a pacientes na Unidade de Radioterapia, localizada no Hospital Manoel Novaes, e ao grupo Se Toque.

Mais programação

Para encerrar a programação do Outubro Rosa, está agendado para a terça-feira (25), o Ciclo de Palestras Vida Saudável e Combate ao Câncer de Mama, que acontecerá no auditório da FTC, às 19h30min. O evento, que tem coordenação técnica do médico Dr. Garrick Cecil Pereira, contará com palestras da médica mastologista Dra. Marluce Rodrigues, e da médica Oncologista Clínica Dra. Carine Bispo, além de depoimentos de pacientes que enfrentam o câncer. “O evento é aberto à comunidade e gratuito, mas aproveitamos para pedir a doação de 1 quilo de alimento não perecível que auxiliará na manutenção da Casa de Apoio do GAPO”, declarou Magnólia Oliveira.

Já na sexta-feira (28), o Outubro Rosa será encerrado com atividades diversificadas na praça Olinto Leone.

Sem representante na Câmara Federal, Itabuna segue à deriva

Domingos Matos, 21/10/2016 | 14:40
Editado em 21/10/2016 | 14:45

(Do Políticos do Sul da Bahia)

Os últimos dias foram de intensa movimentação em Brasília. Prefeitos eleitos ou reeleitos colaram em seus deputados federais, com um único objetivo: incluir emendas ao Orçamento da União e obter recursos para tocar obras e projetos em 2017.

O ilheense Marão, por exemplo, conseguiu viabilizar emendas com vários deputados, como uma de R$ 3 milhões com Paulo Magalhães e outra com Bebeto, de quem foi adversário nas últimas eleições.

Já Itabuna, que ainda não sabe nem quem será o prefeito no ano que vem (e o atual já entregou os pontos), não tinha ninguém pra pedir por ela. Ficou, literalmente, sem pai nem mãe, graças à indefinição política produzida pelas últimas eleições.

_________________

P.S.: Na última eleição, em 2014, Itabuna perdeu o mandato de Geraldo Simões (PT), e não conseguiu emplacar outro. O candidato local mais próximo de assumir uma cadeira na Câmara foi Davidson Magalhães (PCdoB); ele é o primeiro-suplente que, embora assuma esporadicamente, não consegue "se firmar" e desenvolver uma linha de trabalho.

Antonio de Anízio apresenta projetos à Secretaria Estadual de Turismo

Domingos Matos, 21/10/2016 | 11:17

O prefeito eleito de Itacaré, Antônio de Anízio (PT) visitou, na manhã de quarta-feira (19), o secretário estadual de Turismo, José Alves. Ao lado do consultor de turismo e eventos, Júlio Oliveira, convidado para assumir a Secretaria Municipal de Turismo da cidade a partir de janeiro de 2017, o futuro gestor destacou a importância dos investimentos do Estado na infraestrutura turística regional. Antônio de  Anízio, ex-prefeito, retorna para a gestão do município depois de quatro anos.

Uma das principais solicitações apresentadas ao secretário foi a recuperação imediata das estradas de acesso a Itacaré e melhoria da infraestrutura turística cidade. O prefeito eleito também solicitou que o novo aeroporto que será construído na Costa do Cacau, seja instalado entre Ilhéus e Itacaré, atendendo assim, a demanda turística das duas cidades.

Temas ligados às questões da segurança pública estiveram entre as pautas da reunião. Um deles diz respeito ao aumento do efetivo policial e monitoramento com câmeras de segurança ligadas direto ao Centro Operacional da Secretaria Estadual de Segurança Pública, em Salvador.

Também foi sugerido que se criem mecanismos para qualificação da mão de obra local para o turismo, apoio ao calendário de eventos da cidade, que inclui o carnaval, Mundial de Surf  e o Projeto Mais Verão Itacaré. O cadastramento e a certificação dos prestadores de serviços turísticos locais também foram debatidos pelos gestores.

Festival

O secretário estadual de Turismo recebeu do futuro prefeito e do secretário municipal de Turismo, o convite para participar da abertura da terceira edição do III Festival Gastronômico Sabores de Itacaré, que acontece de 1 a 17 de dezembro. José Alves garantiu o apoio da Setur ao evento e confirmou a presença na abertura. O Festival Gastronômico Sabores de Itacaré antecipa a abertura do verão em um dos mais importantes destinos da Bahia.

Por que querem me condenar

Domingos Matos, 18/10/2016 | 10:11
Editado em 18/10/2016 | 10:12

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

Em mais de 40 anos de atuação pública, minha vida pessoal foi permanentemente vasculhada -pelos órgãos de segurança, pelos adversários políticos, pela imprensa. Por lutar pela liberdade de organização dos trabalhadores, cheguei a ser preso, condenado como subversivo pela infame Lei de Segurança Nacional da ditadura. Mas jamais encontraram um ato desonesto de minha parte.

Sei o que fiz antes, durante e depois de ter sido presidente. Nunca fiz nada ilegal, nada que pudesse manchar a minha história. Governei o Brasil com seriedade e dedicação, porque sabia que um trabalhador não podia falhar na Presidência. As falsas acusações que me lançaram não visavam exatamente a minha pessoa, mas o projeto político que sempre representei: de um Brasil mais justo, com oportunidades para todos.

Às vésperas de completar 71 anos, vejo meu nome no centro de uma verdadeira caçada judicial. Devassaram minhas contas pessoais, as de minha esposa e de meus filhos; grampearam meus telefonemas e divulgaram o conteúdo; invadiram minha casa e conduziram-me à força para depor, sem motivo razoável e sem base legal. Estão à procura de um crime, para me acusar, mas não encontraram e nem vão encontrar.

Desde que essa caçada começou, na campanha presidencial de 2014, percorro os caminhos da Justiça sem abrir mão de minha agenda. Continuo viajando pelo país, ao encontro dos sindicatos, dos movimentos sociais, dos partidos, para debater e defender o projeto de transformação do Brasil. Não parei para me lamentar e nem desisti da luta por igualdade e justiça social.

Nestes encontros renovo minha fé no povo brasileiro e no futuro do país. Constato que está viva na memória de nossa gente cada conquista alcançada nos governos do PT: o Bolsa Família, o Luz Para Todos, o Minha Casa, Minha Vida, o novo Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), o Programa de Aquisição de Alimentos, a valorização dos salários -em conjunto, proporcionaram a maior ascensão social de todos os tempos.

Nossa gente não esquecerá dos milhões de jovens pobres e negros que tiveram acesso ao ensino superior. Vai resistir aos retrocessos porque o Brasil quer mais, e não menos direitos.

Não posso me calar, porém, diante dos abusos cometidos por agentes do Estado que usam a lei como instrumento de perseguição política. Basta observar a reta final das eleições municipais para constatar a caçada ao PT: a aceitação de uma denúncia contra mim, cinco dias depois de apresentada, e a prisão de dois ex-ministros de meu governo foram episódios espetaculosos que certamente interferiram no resultado do pleito.

Jamais pratiquei, autorizei ou me beneficiei de atos ilícitos na Petrobras ou em qualquer outro setor do governo. Desde a campanha eleitoral de 2014, trabalha-se a narrativa de ser o PT não mais partido, mas uma "organização criminosa", e eu o chefe dessa organização. Essa ideia foi martelada sem descanso por manchetes, capas de revista, rádio e televisão. Precisa ser provada à força, já que "não há fatos, mas convicções".

Não descarto que meus acusadores acreditem nessa tese maliciosa, talvez julgando os demais por seu próprio código moral. Mas salta aos olhos até mesmo a desproporção entre os bilionários desvios investigados e o que apontam como suposto butim do "chefe", evidenciando a falácia do enredo.

Percebo, também, uma perigosa ignorância de agentes da lei quanto ao funcionamento do governo e das instituições. Cheguei a essa conclusão nos depoimentos que prestei a delegados e promotores que não sabiam como funciona um governo de coalizão, como tramita uma medida provisória, como se procede numa licitação, como se dá a análise e aprovação, colegiada e técnica, de financiamentos em um banco público, como o BNDES.

De resto, nesses depoimentos, nada se perguntou de objetivo sobre as hipóteses da acusação. Tenho mesmo a impressão de que não passaram de ritos burocráticos vazios, para cumprir etapas e atender às formalidades do processo. Definitivamente, não serviram ao exercício concreto do direito de defesa.

Passados dois anos de operações, sempre vazadas com estardalhaço, não conseguiram encontrar nada capaz de vincular meu nome aos desvios investigados. Nenhum centavo não declarado em minhas contas, nenhuma empresa de fachada, nenhuma conta secreta.

Há 20 anos moro no mesmo apartamento em São Bernardo. Entre as dezenas de réus delatores, nenhum disse que tratou de algo ilegal ou desonesto comigo, a despeito da insistência dos agentes públicos para que o façam, até mesmo como condição para obter benefícios.

A leviandade, a desproporção e a falta de base legal das denúncias surpreendem e causam indignação, bem como a sofreguidão com que são processadas em juízo. Não mais se importam com fatos, provas, normas do processo. Denunciam e processam por mera convicção -é grave que as instâncias superiores e os órgãos de controle funcional não tomem providências contra os abusos.

Acusam-me, por exemplo, de ter ganho ilicitamente um apartamento que nunca me pertenceu -e não pertenceu pela simples razão de que não quis comprá-lo quando me foi oferecida a oportunidade, nem mesmo depois das reformas que, obviamente, seriam acrescentadas ao preço. Como é impossível demonstrar que a propriedade seria minha, pois nunca foi, acusam-me então de ocultá-la, num enredo surreal.

Acusam-me de corrupção por ter proferido palestras para empresas investigadas na Operação Lava Jato. Como posso ser acusado de corrupção, se não sou mais agente público desde 2011, quando comecei a dar palestras? E que relação pode haver entre os desvios da Petrobras e as apresentações, todas documentadas, que fiz para 42 empresas e organizações de diversos setores, não apenas as cinco investigadas, cobrando preço fixo e recolhendo impostos?

Meus acusadores sabem que não roubei, não fui corrompido nem tentei obstruir a Justiça, mas não podem admitir. Não podem recuar depois do massacre que promoveram na mídia. Tornaram-se prisioneiros das mentiras que criaram, na maioria das vezes a partir de reportagens facciosas e mal apuradas. Estão condenados a condenar e devem avaliar que, se não me prenderem, serão eles os desmoralizados perante a opinião pública.

Tento compreender esta caçada como parte da disputa política, muito embora seja um método repugnante de luta. Não é o Lula que pretendem condenar: é o projeto político que represento junto com milhões de brasileiros. Na tentativa de destruir uma corrente de pensamento, estão destruindo os fundamentos da democracia no Brasil.

É necessário frisar que nós, do PT, sempre apoiamos a investigação, o julgamento e a punição de quem desvia dinheiro do povo. Não é uma afirmação retórica: nós combatemos a corrupção na prática.

Ninguém atuou tanto para criar mecanismos de transparência e controle de verbas públicas, para fortalecer a Polícia Federal, a Receita e o Ministério Público, para aprovar no Congresso leis mais eficazes contra a corrupção e o crime organizado. Isso é reconhecido até mesmo pelos procuradores que nos acusam.

Tenho a consciência tranquila e o reconhecimento do povo. Confio que cedo ou tarde a Justiça e a verdade prevalecerão, nem que seja nos livros de história. O que me preocupa, e a todos os democratas, são as contínuas violações ao Estado de Direito. É a sombra do estado de exceção que vem se erguendo sobre o país.

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA foi presidente do Brasil (2003-2010). É presidente de honra do PT (Publicado inicialmente na Folha de S. Paulo)

Estudante pula no Cachoeira e desaparece

Domingos Matos, 11/10/2016 | 11:01
Editado em 11/10/2016 | 11:20

Equipes do Corpo de Bombeiros estão tentando resgatar um jovem de 16 anos que pulou no rio Cachoeira e desapareceu. O fato ocorreu na manhã de hoje. Populares afirmam que o jovem morreu afogado, mas o corpo não foi encontrado. Até agora foi identificado pelo prenome Joadson.

Segundo informações de testemunhas, o adolescente é morador do bairro Conceição e estudante do Colégio Estadual General Osório. Muito querido, era músico e religioso. Há informações também de que ele apresentava sinais de depressão nos últimos dias.

O incidente ocorreu na margem direita do Cachoeira, nas proximidades da Câmara Municipal.

Caminhada na Cinquentenário confirma onda pró-Geraldo

Domingos Matos, 01/10/2016 | 21:58

Um mar de gente tomou conta da avenida do Cinquentenário na manhã desse sábado, na caminhada de Geraldo Simões. A quantidade de pessoas na rua confirma o que a coordenação da campanha do petista vem afirmando há cerca de duas semanas: foi detectada uma onda pró-Geraldo.

Outro indicativo desse crescimento – que os petistas identificam como onda da virada – foi a presença, hoje, de membros do primeiro escalão do governo do estado, que estavam afastados da campanha em Itabuna, mas apareceram pra dar apoio na reta final.

Vieram caminhar com Geraldo o secretário das relações institucionais do governo, Josias Gomes, o secretário adjunto de Justiça, Direitos Humanos e Ressocialização, Carlos Sodré, além do deputado Rosemberg Pinto e do presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação.

Geraldo também se animou com a caminhada. "Todos vieram espontaneamente, andaram com a gente de coração. São pessoas simples, a maioria da periferia, que fizeram questão de caminhar conosco. Assim como os comerciários e os clientes das lojas, que mostraram seu apoio durante a nossa passagem. Itabuna revelou seu voto hoje".

Geraldo vence mais um debate, dessa vez na Record

Domingos Matos, 26/09/2016 | 04:03
Editado em 26/09/2016 | 04:05

Após a participação em seis debates, Geraldo consolidou a imagem de candidato mais preparado para governar Itabuna. Em todos os embates com os mais variados adversários, a percepção na cidade é de que ele superou em muito seus oponentes nas performances durante esses encontros. 

No debate da Record/TV Cabrália, Geraldo falou de obras que realizou como prefeito, a exemplo de obras de saneamento básico, usando mão de obra contratada junto a microempresas, a implantação da Universidade Federal do Sul da Bahia e a organização da saúde.  

"Fizemos muita coisa na época em que não se conseguia entrar no orçamento da União. Hoje, com outras possibilidades de receita, como é o caso da educação e da saúde, com a Gestão Plena, é possível fazer muito mais", argumenta Geraldo. 

Além disso, o candidato a prefeito pelo PT começa a semana colhendo os frutos de um movimento de migração de votos de eleitores que começam a perceber que ele é quem pode derrotar o candidato do DEM, Fernando Gomes – o chamado voto útil.  

"Tenho algumas convicções e discuto com muita gente sobre as melhores opções para um governo inovador, que atenda a população e cuide das realizações que o município pode efetivar. A minha mensagem é de fé na chegada de um governo que coloque como prioridade o cuidado com as pessoas, desde a realização das festas populares até a construção de pontes e viadutos que garantam a mobilidade e acessibilidade a todos itabunenses".

Em entrevista, Geraldo diz que vai abraçar a segurança e reduzir cargos

Domingos Matos, 27/08/2016 | 15:32

O candidato a prefeito Geraldo Simões concedeu entrevista ao radialista Oziel Aragão, da rádio Difusora, na manhã de hoje. Durante 50 minutos respondeu a perguntas do apresentador e do público, criticou a gestão atual e apresentou propostas para Itabuna, em uma eventual gestão a partir de 2017. Falou sobre trânsito, água e saneamento, saúde, educação, obras de infraestrutura e também sobre segurança pública.

“Prefeito normalmente quer se afastar desse problema; nós vamos abraçar a questão da segurança, trazer para a prefeitura, não para resolver sozinhos, mas para liderar e fazer nossa parte, promovendo uma integração entre as diversas forças de segurança que atuam no território municipal”. Ele disse que esse foi um dos motivos que motivaram o convite ao tenente-coronel Serpa para a vice. “Ele é um estudioso da segurança na Bahia”.

Um dos pontos em que também bateu foi no exagerado número de cargos de confiança nas gestões recentes do município. “Isso é fruto dos inúmeros acordos políticos que são feitos visando às eleições. Não teremos isso. Temos dois partidos, PT e PSL, e teremos total liberdade para reduzir o inchaço da máquina. Usar o dinheiro para servir à população”.

O candidato lembrou como deixou a cidade em sua gestão de 2001 a 2004, e reafirmou sua preocupação com o cuidado com as pessoas. “Primeiro, as pessoas. A educação, a saúde, a segurança, os programas sociais. As obras são importantes, e faremos, mas as pessoas vem primeiro”.

Geraldo afirmou que não acredita em falência da prefeitura, e voltou a criticar excesso de cargos comissionados na prefeitura. “Farei uma mudança drástica nesse campo, para que o dinheiro sobre para realizar as obras e os serviços que atenderão toda a população”.

Em revés histórico, PMDB perde o médico Renato Costa

Domingos Matos, 17/08/2016 | 11:53
Editado em 17/08/2016 | 11:57

O médico e político Renato Costa acaba de deixar o PMDB, partido do qual era Presidente de Honra em Itabuna. Não foi uma saída das mais tranquilas, característica marcante de Costa, que é ex-deputado por dois mandatos e ex-vice-prefeito. Teve ingredientes de disputa acirrada nos bastidores, mas que foram explicitadas em uma entrevista do presidente do diretório estadual, deputado Lúcio Vieira Lima, à rádio Difusora, há duas semanas.

O presidente estadual disse no ar que Renato não poderia convocar reunião da Executiva - a respeito de uma notícia que circulara dias antes em grupos políticos em aplicativos de redes sociais - e que a definição do rumo do partido seria uma prerrogativa do presidente Pedro Arnaldo.

Lúcio escolheu seu lado, notadamente o do presidente atual Pedro Arnaldo - que, por ironia, fora levado ao cargo pelo próprio Renato Costa há dois anos - e, já a partir das palavras do presidente estadual na rádio, não se esperava que os dois dirigentes dividissem os mesmos espaços.

Desde o começo da pré-campanha circulavam as informações de que Renato Costa preferiria ver o PMDB marchando com Augusto Castro; Pedro Arnaldo preferiria Fernando Gomes - dizia objetivamente que apenas rejeitava o tucano.

Como o PMDB e outros partidos ligados à direita sempre tiveram dois pés atrás com Castro, por atitudes passadas e atuais, Renato Costa ficou de certa forma isolado em sua articulação. Mas nada disso pode ter influenciado tanto sua saída quanto aquela entrevista de LVL.

Renato Costa carrega um capital político dos mais expressivos, especialmente nas questões éticas, já que é reconhecido como um político que, mesmo não tendo sucesso em muitas de suas tentativas nas urnas, dele não se diz nada que desagrave sua conduta ética e moral na vida pública.

Perde o PMDB.

Santa Casa de Itabuna participa de Frente Parlamentar na ALBA

Domingos Matos, 17/08/2016 | 10:53

O Dia das Santas Casas de Misericórdia, comemorado em 15 de agosto, foi decisiva para a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna e para a Federação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado da Bahia (FESFBA). A partir de então, o setor filantrópico passa a contar com novo apoio da Assembleia Legislativa da Bahia –ALBA: a Frente Parlamentar Estadual de Apoio às Santas Casas, presidida por Dra. Fabíola Mansur com o total apoio do Deputado Federal Antônio Brito, conhecedor e um dos grandes líderes das lutas do setor, além do deputado estadual Augusto Castro. 

A frente, que é suprapartidária, mostrou aos demais deputados o cenário de crise em que o setor se encontra, que já levou ao fechamento de 36 hospitais, além da suspensão de importantes serviços de assistência à saúde, como ressaltou o Provedor da Santa Casa de Itabuna, Dr. Eric Ettinger Junior, em discurso que está viralizando na rede. “Fechar Santas Casas não pode virar uma regra, como vem acontecendo”, disse ele, lembrando da importância da instituição de Itabuna para mais de 123 municípios. 

Participaram, também representando a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, o Diretor Administrativo/Financeiro André Wermann, o Conselheiro Eric Ettinger e o 2º Tesoureiro, Peter Deviris Santos Lemos, que tomou posse como Membro Consultivo da Frente Parlamentar.

Itabuna sob risco de nova pandemia de dengue, zika e chikungunya

Domingos Matos, 16/08/2016 | 18:38

Itabuna liga o sinal de alerta para mais uma epidemia de dengue, zika e chikungunya: Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) mostra que quase 30% dos domicílio (29,8%) estão infestadas pelo mosquito transmissor dessas doenças. O resultado foi divulgado nesta terça-feira (16).

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde o LIRAa se refere ao mês de julho e os índices estão muito acima do aceitável pela OMS, que é de 1%. O secretário municipal de Saúde, Paulo Bicalho, diz que esse alto índice se deve à longa estiagem dos últimos oito meses na região sul do Estado e à crise hídrica enfrentada pelo município, que comprometeu o abastecimento da população com água tratada. Consequentemente, houve armazenamento de água inadequado nos domicílios para o consumo diário.

“Infelizmente tivemos condições que favoreceram a renovação dos criadouros do mosquito em praticamente toda a cidade. Isto contribuiu para aumentar o índice de infestação, o que nos preocupa bastante” lamenta o secretário de Saúde.  Ele informa ainda que a pesquisa amostral demonstra que a grande maioria dos criadouros do Aedes aegypti foi encontrada em vasilhames dentro das casas, a exemplo de baldes e bacias, ao nível do solo e de fácil acesso aos mosquitos, principalmente nos bairros mais afastados e nas partes altas da cidade.

Geraldo visita moradores do Alto do José Carlos

Domingos Matos, 15/08/2016 | 09:33

No sábado (13), os pré-candidatos Geraldo Simões (prefeito) e Valci Serpa (vice), fizeram, no Alto do José Carlos, no bairro São Pedro, a primeira visita a moradores da periferia. Ali, como prefeito, Geraldo implantou diversos serviços que beneficiaram milhares de moradores.

De acordo com Geraldo, o serviço mais importante certamente foi o abastecimento de água. “Mas também levamos para lá o serviço de transporte coletivo, saneamento básico, educação, em parceria com a  Sagrada Família, e diversos serviços sociais”.

Geraldo e Serpa ficaram felizes com a receptividade dos moradores, que reconhecem neles a capacidade de, em uma eventual gestão, retomar as obras e os serviços no Alto do José Carlos.

“Foi uma forma de confirmar no local as necessidades daquela comunidade. Ouvimos recomendações e sugestões, que estão contempladas em nosso programa de governo construído nas reuniões do PGP, ao longo dos últimos três meses”, afirma Geraldo.

Brutal promove workshop em kettlebell em Porto Seguro

Domingos Matos, 12/08/2016 | 17:53
Editado em 12/08/2016 | 17:56

O educador físico e coach da Brutal, João Rosário, apresenta neste sábado (13), no CT Core Team, em Porto Seguro, o Workshop de Treinamento Funcional, com abordagem do uso de ferramentas não convencionais como corda, kettlebell e argolas. O evento é uma realização XPRO Training e Lucas Oliveira e se destina a professores de Educação Física e  profissionais de de academia e treinadores de atletas.

Referência no Brasil em kettlebell e coach de atletas de destaque no kettlebell sport e MMA, João Rosário vai compartilhar técnicas de como utilizar ferramentas eficazes e milenares num treino completo. O treinamento com esses equipamentos busca restabelecer e aprimorar os padrões motores naturais, prevenindo lesões e melhorando consideravelmente o desempenho atlético, alcançando assim resultados sólidos em curto prazo.

Há sete anos residindo no eixo sul-sudeste do país, João Rosário tem várias certificações internacionais. O educador físico é ex- presidente da Federação Brasileira de Kettlebell Lifting (FBKL) e se tornou referência nesse tipo de treinamento. 

Está à frente da organização do 1º GP mundial de Kettlebell no Brasil, que será realizado no dia 9 de dezembro, em Curitiba, e planeja levar atletas de Itabuna e região. João Rosário voltou a residir no Sul da Bahia (Canavieiras) trazendo toda a experiência adquirida para colaborar com a promoção do Kettlebell Sport e qualificação de profissionais na região. 

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.