Política

Qual é a dessa reforma administrativa(?)

Domingos Matos, 18/01/2017 | 00:26
Editado em 18/01/2017 | 00:37

Se tem uma coisa que se sabe dessa reforma administrativa encaminhada à Câmara Municipal em regime de urgência urgentíssima é que ela não veio pra explicar, mas pra confundir. O governo fala em economizar cortando secretarias, mas gera diretorias que pagam o mesmo que a antigos secretários e cria outros penduricalhos na forma que indica e dá muitas outras providências.

Qual é a dessa reforma? O que economiza? E economiza?

Temos uma fração de resposta: ela veio para garantir o reconhecimento de alguns que não poderiam ficar de fora, mas que não entraram.

Vejamos o exemplo da nomeação de madalhões do fernandismo para cargos que podem parecer menores, mas que acabam por pagar igual ou mais do que essas pessoas recebiam no último governo do próprio Fernando Gomes (2005-2008), quando ocupavam cargos de destaque, como secretarias. Um exemplo é o do ex-secretário das Finanças, Geraldo Pedrassoli. Ele foi nomeado diretor de Núcleo Planejamento, Informação e Gestão Estratégica da Saúde (CC-1).

O homem já foi o todo-poderoso das Finanças, e aceitou essa "humilde diretoria". Mas, o pouco com Fernando pode ser muito. Esse carguinho deve lhe render por volta de R$ 11 mil, mais do que recebia como titular na última gestão FG. Alguns dirão que o tempo passou e a inflação tiraria essa diferença e ainda acrescentaria uma grana, o que corresponderia ao salário de hoje de um secretário. Sim, mas não esqueçamos do discurso de austeridade que acompanha essa gestão desde os tempos em que o prefeito ainda era impedido pela justiça de assumir o mandato.

Mas, como dito, essa reforma administrativa ainda está para ser explicada. Por enquanto, só confusão. Em breve, assim que concluída a votação aprovação da reforma, mostraremos o que é esse governo, e a quem serve.

Ministério Público investiga contrato do lixo e nepotismo na Prefeitura de Itabuna

Domingos Matos, 17/01/2017 | 17:06

O Ministério Público Estadual (MP-BA) abriu investigação contra o prefeito Fernando Gomes pela prática de nepotismo. O promotor público Inocêncio Carvalho requereu a relação de todos os nomeados no governo que possuem vínculos com o prefeito, o vice Fernando Vita, e secretários municipais. A investigação também ocorre na Câmara.

Não só a prática de nepotismo é investigada. O contrato da coleta do lixo, de R$ 3.338.140,40, assinado com a Bio Sanear, também está sendo analisado pelo MP. O custo mensal do serviço de limpeza pública será superior a R$ 1,6 milhão. Era R$ 670 mil na gestão do ex-prefeito Vane do Renascer. O secretário de Administração, Dinailson Gomes, disse que o contrato engloba vários serviços e não apenas a coleta de lixo.

O MP também investiga os projetos de reforma administrativa e de aumento de salário de cargos comissionados na gestão municipal, informa o Blog do Tom. Ambos estão sendo analisados pela Câmara de Vereadores.

Via Pimenta

Ceplac, UFSB e Uesc debatem na Serin a implantação das redes GigaSul e RNP

Domingos Matos, 14/01/2017 | 09:40

O secretário Josias Gomes, titular da Secretaria de Relações Institucionais (Serin), recebeu em audiência os dirigentes da Ceplac, Juvenal Maynart Cunha, - diretor-geral -, e Jackson Moreira, assessor da área administrativa; o reitor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Naomar Almeida; o ex-secretário estadual da Educação, Osvaldo Barreto; o pró-reitor de extensão da Uesc, Alessandro Fernandes de Santana; e o professor da mesma instituição, Gesil Sampaio Amarante Segundo.

O objetivo da reunião foi debater a implantação pelo Estado – via Secretaria de Ciência e Tecnologia – da plataforma digital GigaSul, uma internet de alta velocidade, e da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI) do governo federal.

“Essa rede veloz de internet beneficiará instituições de ensino e de pesquisa localizadas nos municípios de Ilhéus, Itabuna e Uruçuca, a exemplo da Ceplac, UESC, UFSB, IFs Bahia e Baiano, além do Hospital Regional de Ilhéus e as prefeituras da região” destaca o dirigente da Ceplac.

O secretário Josias Gomes se comprometeu a realizar uma reunião com técnicos de TI das secretarias de Educação, Segurança Pública e Saúde, além da própria SECTI, para formatar uma proposta a ser encaminhada ao governador Rui Costa.

“Trata-se de um grande avanço na prestação de serviços públicos em rede, o que vai ao encontro do que nosso governo já tem realizado. Mas esse é um campo muito vasto e podemos avançar em soluções para atender às demandas da sociedade baiana”, afirma Josias Gomes.

Fortes emoções no Diário Oficial desse sábado

Domingos Matos, 13/01/2017 | 17:52

O Diário Oficial do Estado promete fortíssimas emoções para esse sábado. São aguardadas mudanças em cargos importantes do estado em Itabuna e também no primeiro escalão. Por aqui, a mudança mais significativa deve ocorrer na 5ª Ciretran. Está cotadíssimo para assumir a direção o tenente Gilson Nascimento, coordenador da campanha do Capitão Azevedo, no lugar do advogado Edmundo Tavares.

Já no primeiro escalão, a bola da vez é o grapiúna Vivaldo Mendonça, que tem tudo pra assumir a Secretaria de Ciência e Tecnologia, no lugar do atual Manoel Gomes de Mendonça Neto. Um Mendonça por outro, mas um tem como padrinho o ex-governador Jaques Wagner, hoje presidindo o Conselhão.

Ainda sobre as mudanças no primeiro escalão do governo Rui Costa, outra que está encaminhada é na Sedur: sairia o atual Carlos Martins para dar lugar a Fernando Torres.

Como se vê, o DO desse sábado tem tudo pra ser emocionante.

Proposta de Fernando extingue Fundação Marimbeta

Domingos Matos, 12/01/2017 | 22:26

A proposta do governo Fernando Gomes de transformar a Marimbeta (antigo Sítio do Menor) numa diretoria da Secretaria de Educação provocou insatisfação em vereadores de Itabuna. Eles entendem que a medida, proposta na reforma administrativa do Executivo, pode levar à extinção da fundação. O relator da reforma, vereador Júnior Brandão (PT), defendeu o fortalecimento institucional da Marimbeta com o enxugamento da folha e transparência.    

Dirigindo-se ao Procurador do Município, Luiz Guarnieri, o vereador Ricardo Xavier (PPS) pediu que o prefeito Fernando Gomes “reavalie a situação da Marimbeta.” Servidores da entidade encabeçam a tese de uma representação interina, formada por efetivos, enquanto a reforma tramita no Legislativo. Eles brigam pela autonomia administrativa e financeira do órgão fundacional.   

Na segunda, 16, a secretária Anorina Lima deve explicar aos vereadores as alterações na Marimbeta. Concursados e sindicalistas (Sindserv) manifestaram ao chefe do Legislativo, Chico Reis (PSDB) – presente ao encontro – o temor de que os cargos fiquem sem atribuição se a entidade fechar. A Marimbeta dedica-se a crianças e adolescentes em vulnerabilidade social.

PT define posição em relação ao governo de Fernando Gomes

Domingos Matos, 11/01/2017 | 11:17
Editado em 11/01/2017 | 11:23

Da Fanpage do PT no Facebook:

Após reunião na ultima terça-feira (10), o Partido dos Trabalhadores em Itabuna decidiu oficializar sua posição de fiscalização e oposição responsável ao atual governo municipal do prefeito (sub-júdice) Fernando Gomes (DEM). A oposição será firme e responsável, porém, respeitando o que considerar de interesse do município, segundo a resolução aprovada na reunião.

O Partido entendeu que, considerando o histórico das últimas gestões administradas pelo atual prefeito, a falta de compromisso com a coisa pública que sempre protagonizou, além dos primeiros movimentos do novo governo, em que se evidenciou a prática de nepotismo, entre outros atos condenáveis, não haveria possibilidade de conciliação dos projetos políticos.

A resolução também veta participação, ainda que de forma individual, de qualquer filiado do partido no governo Fernando Gomes. “A resolução define, porém, que do ponto de vista institucional, o PT de Itabuna apoiará os investimentos em infraestrutura do governo estadual, que estão sendo realizados na região e que possam vir a ocorrer diretamente em Itabuna”, explica o presidente do Diretório Municipal, Flávio Barreto.

Fernando mantém a tradição de ser notícia nacional - agora pelo nepotismo

Domingos Matos, 09/01/2017 | 09:30

O prefeito Fernando Gomes (DEM) foi citado em matéria do jornal Folha de S. Paulo que retrata diversos casos de nepotismo Brasil afora. O prefeito destinou, até agora, três secretarias para parentes -- Sandra Neilma, esposa, para a Secretaria de Assistência Social; Sérgio Gomes, filho, para o Trânsito; e Dinailson Oliveira, sobrinho, para a Administração.

Fernando Gomes, segundo a matéria, argumenta que o nepotismo no primeiro escalão é permitida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), por se tratar de nomeação política.

Lapso

A Folha, porém, não deve ter associado o nome à pessoa. A mídia nacional sempre lembra que Fernando Gomes já foi apontado como o maior marajá do Brasil, com salário maior que o do presidente dos Estados Unidos. Dessa vez, parece ter esquecido desse fato extremamente abonador no currículo de FG.

Mas o itabunense, de difícil memória por natureza -- essa é a quinta vez de Fernando como prefeito... -- deve atentar para um detalhe: não querendo o prefeito figurar como marajá novamente, num momento em que só se fala em reduções de salários, é autoexplicativo o fenômeno de tantos parentes e parceiros de negócios nos cargos-chave do governo.

Voltaremos ao assunto.

 

Prefeitura comprou quase R$ 1 milhão em empresa fictícia

Domingos Matos, 04/01/2017 | 14:25
Editado em 04/01/2017 | 14:26

Uma compra de materiais de construção orientada pelo contrato 337/2016, resultado do pregão 029/2016, promovido pela Prefeitura de Itabuna tem tudo para se tornar mais um escândalo do governo Claudevane Leite. O motivo é clássico: a empresa só existe no papel. Trata-se da AF Neto Materiais de Construção – cuja razão social é Antonio Ferreira Neto – ME – com endereço informado no município de Barro Preto. O valor da compra foi de R$ 928.138,00.

A reportagem procurou o endereço informado tanto na certidão do CNPJ da Receita Federal como na Receita Estadual, e sequer existe. A rua José Alberto Costa da Silva não possui nenhum construção correspondente ao número 324, muito menos uma loja de materiais de construção. Para piorar, a consulta na receita estadual informa que a empresa é INAPTA para operar naquele ramo, e indica o motivo: “artigo 27, inciso 21: operações fictícias – indício de fraude”. Clique na imagem para ampliá-la.

O contrato foi assinado pelo prefeito Claudevane Leite no dia 16 de setembro, e dizia que sua validade duraria até o dia 31 de dezembro ou até a entrega total.

As informações são do jornal AgOra.

Sérgio Gomes é o novo secretário de Trânsito

Terceiro Gomes no governo, Sérgio prova a força desse nome

Domingos Matos, 04/01/2017 | 12:08
Editado em 04/01/2017 | 12:12

Confirmada a nomeação de Sérgio Gomes para a pasta do Trânsito. O nome de Sérgio, que é filho do prefeito Fernando Gomes, foi ventilado na tarde de ontem, mas a confirmação veio há pouco, após a constatação do Pimenta de que o homem já despacha na secretaria. (veja no "Em Tempo"  o porquê do grifo)

Está prevista para hoje à tarde uma reunião do Governo com a cúpula do PMDB, partido do novo secretário, para que este - o PMDB - seja avisado de que possui mais um secretário na gestão.

Nos bastidores, a indicação de Sérgio Gomes é atribuída a outro Gomes, o Josias, secretário estadual de Relações Institucionais do governo Rui Costa. Apesar do sobrenome, não se trata de mais um parente do prefeito.

Com Sérgio Gomes, o PMDB passa a ocupar três secretarias no governo municipal, e todas seriam, segundo a teoria, indicações de Josias. Os outros seriam a secretária de Educação, Anorina Smith e o secretário de Viação e Obras, Francisco França.

Gomes, o nome forte do governo

Não há dúvidas que o nome Gomes tem a força nesse governo. Primeiro, pelo prefeito, Fernando Gomes, que tem fama de ser centralizador. Depois, temos a teoria de que o secretário Josias Gomes tem uma força inconteste na atual administração. Ainda temos outro Gomes a mandar: o sobrinho de FG, Dinaílson (Son) Gomes, na Administração. Parece mesmo que esse nome, de origem latina (Gomo ou Gome), tem o poder.

Em tempo: Gomo ou Gome era um pronome medieval que significava "homem".

Djalma Orrico toma posse em Itaju do Colônia

Domingos Matos, 02/01/2017 | 17:42
Editado em 02/01/2017 | 17:47

O prefeito de Itaju do Colônia, Djalma Orrico, tomou posse no domingo (1º), em uma cerimônia no Espaço de Eventos da Ninha, às 17 horas. O presidente do Câmara Municipal, Jucelino Pires, deu posse ao novo gestor. A programação do dia começou com a posse dos vereadores e a eleição da Mesa Diretora da Câmara, pela manhã. à tarde, às 16 horas, uma missa foi celebrada na Igreja Santo Antônio, antes do ato de posse.

Djalma Orrico defendeu mais investimentos no município, em parceria com os governos do estado e federal, especialmente na área de segurança pública e urbanização, além de uma gestão voltada para a população mais carente.

O prefeito esteve acompanhado da primeira-dama, Cássia Duarte, e dos secretários que vão auxiliá-lo na administração.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.