CMVI

Itapé enfrenta caos nos serviços públicos

Domingos Matos, 01/10/2010 | 10:29
Editado em 01/10/2010 | 11:03

Moradores do município de Itapé estão sofrendo (ainda mais) com os desmandos da atual administração. Assim como é difícil encontrar médicos e dentistas em número suficiente nos postos de saúde, também viraram perna de cobra medicamentos para a população e até luvas e esparadrapo – o que impossibilita a realização até de um curativo.

Na Educação, o caos é semelhante, mas lá, apesar dos professores estarem presentes, o que falta é o salário. É que, apesar de haver pingado ontem uma verba de R$ 241 mil na conta da prefeitura, o prefeito Jackson Rezende preferiu pagar os cargos de confiança e deixar os professores chupando dedo.

A situação foi descoberta pela diretora da API-Sindicato, Tilda Tamar, que ‘flagrou’ a verba na internet, mas não viu o repasse aos profissionais. Procurou o secretário de Finanças, Joelson Rosa, e ele afirmou que o município recebeu hoje somente R$ 9 mil.

Enquanto isso, os professores tentavam ter dois dedos de prosa com o prefeito, mas seus assessores informam que ele deu linha da cidade.

Será que aparece ao menos para votar, no domingo (3)?

Deixe seu comentário


Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.