Setembro Amarelo: Presídio realiza oficina de prevenção ao suicídio

Domingos Matos, 13/09/2018 | 20:18

O suicídio é um fenômeno complexo, fruto de múltiplos fatores, que afeta, além de suas vítimas e de quem está no seu entorno, outros setores que direta ou indiretamente lidam com o problema. Daí a necessidade da participação de todos na sua prevenção. Com o objetivo de orientar e prevenir situações de suicídio, o Conjunto Penal de Itabuna realizou, na manhã de quinta-feira (13), uma oficina, como parte do projeto “Valorize a Vida! Diga Não ao Suicídio”.

A ação foi promovida pelo Centro de Ressocialização e envolveu psicólogos, assistentes sociais, pedagoga e foi desenvolvida em forma de palestra e dinâmica com os cerca de 80 internos participantes.

O sofrimento, o arrependimento, a própria situação de cárcere, o abandono familiar são fatores que influenciam para o surgimento de pensamentos suicidas e até atentados contra a própria vida no ambiente prisional.

“Por esses motivos, o trabalho foi focado também em ouvi-los, dar a oportunidade para que falassem sobre o problema”, observa a psicóloga Amanda Costa. E, após as palestras e as dinâmicas, diversos internos se prontificaram a falar sobre o assunto, muitos deles externando que já tiveram pensamentos suicidas e alguns até tentaram, mas que hoje agradecem pela vida.

“Fui salvo por um amigo, era pra hoje eu estar morto. Mas estou aqui”, declarou um dos reeducandos, que agradeceu também pela oportunidade de falar sobre o assunto.

A iniciativa envolveu a direção do Conjunto Penal e equipe da Socializa – Soluções em Gestão. O trabalho fez referência ao Setembro Amarelo, mês que é mundialmente dedicado à prevenção ao suicídio.

Deixe seu comentário


Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.