Acusado de matar criança em Gandu é morto em confronto com a polícia em Aracaju

Domingos Matos, 26/08/2019 | 08:03
Editado em 26/08/2019 | 08:21

O traficante Manoel Paulo Laurentino dos Santos, o 'Paulão', acusado das mortes do pequeno Lucas, de 9 anos, e de um adolescente de 16, em julho desse ano, em Gandu, no sul da Bahia, acabou morrendo durante confronto com a polícia, na tarde do último sábado (24), após ser localizada enquanto passeava na cidade de Aracaju, em Sergipe.

A operação integrada entre as Secretarias da Segurança Pública da Bahia e de Pernambuco revelou que Paulão estava escondido em um imóvel alugado, na praia de Atalaia, e dirigia um veículo blindado. 

Segundo a polícia, Paulo liderava uma quadrilha responsável pelo tráfico de entorpecentes nas cidades de Presidente Tancredo Neves, Teolândia, Wenceslau Guimarães, Gandu, Ubaitaba e Ibirapitanga. O acusado era investigado, ainda, por diversos homicídios, incluindo o assassinato dos jovens e também de Romildo Domingos da Silva, carcereiro da Delegacia de Gandu.

Paulão tinha mandado de prisão em aberto e resistiu à abordagem policial, atirando contra às equipes. No confronto, ele foi atingido, chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. Com o traficante foram encontrados um revólver calibre 38, além de munições.

A operação batizada de 'O Iluminado' contou com a participação da Superintendência de Inteligência da SSP, Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), da 60ª Companhia Independente  de Polícia Militar (CIPM/Gandu), do Comando de Operações Policiais Militares (COPPM), do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), da 5ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/ Valença), da Polícia Federal e da Polícia Militar de Pernambuco. 

Deixe seu comentário


Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.