Tag: acidente

Morre quarta vítima do acidente com aeronave que caiu em Maraú

Domingos Matos, 25/11/2019 | 08:09
Editado em 25/11/2019 | 10:24

Morreu na madrugada de ontem (24), no Hospital Geral do Estado, em Salvador, a quarta vítima da queda de um jato executivo em Maraú, no baixo sul da Bahia. A informação foi confirmada pela assessoria da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

Fernando Oliveira Silva, de 26 anos, estava internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da ala de queimados da unidade de saúde. Ele era a última vítima do acidente que ainda estava no HGE, já que os demais sobreviventes do acidente foram transferidos para hospitais de São Paulo na terça-feira (19).

O avião caiu na pista de pouso de um resort de luxo que está desativado. Além de Fernando, morreram por causa do acidente Maysa Marques Mussi, de 32 anos, Marcela Brandão Elias, de 37 anos (irmã de Maysa) e ex-piloto de Stock Car Tuka Rocha. Das quatro vítimas, apenas Marcela morreu no local do acidente.

O piloto do avião teve alta médica na quarta-feira (20), seis dias após o acidente. Aires Napoleão, de 66 anos, teve 15% do corpo queimado e também estava internado no HGE. Ele foi o primeiro das vítimas a ter alta. (Com informações do G1)

 

Advogado de Ilhéus morre em acidente de moto na BR-415

Domingos Matos, 22/11/2019 | 07:31

O advogado Ronaldo Moraes Lobo, de Ilhéus, morreu em um acidente ocorrido na noite de ontem (21), na BR-415, rodovia Itabuna/Itapé. Ronaldo, que tinha 41 anos, pilotava uma moto CB 500 cilindradas, de placa PLY-7A40, quando acabou perdendo o controle na “Curva do Boi”. Ele caiu cerca de 10 metros de distância do local do acidente. 

O corpo da vítima foi levado para o Departamento de Polícia Técnica de Itabuna (DPT).    

 

Operação Lei Seca do Detran fez mais de duas mil abordagens no feriadão

Domingos Matos, 18/11/2019 | 14:41

De sexta-feira (15) a domingo (17), a Operação Lei Seca do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA) abordou, em Salvador, 1,3 mil pessoas e 814 veículos, com o registro de 278 autuações. No teste do bafômetro, 109 condutores se recusaram a soprar o aparelho, 12 estavam alcoolizados e três foram encaminhados à delegacia.

A operação foi realizada com o apoio da Polícia Militar, por meio do Esquadrão Águia. O Detran-BA intensificou as ações de fiscalização no período que antecede o verão, para reduzir o número de acidentes em pontos estratégicos da capital, com foco na retirada de circulação de motoristas que dirigem sob o efeito de álcool.

"O reforço na operação vai seguir até o Carnaval, para aumentar a segurança viária nos meses em que Salvador é palco de muitas festas e recebe milhares de turistas. Por isso, a necessidade de coibir com mais rigor a prática de dirigir bebendo", declarou o coordenador de Fiscalização do Detran-BA, Márcio Santos.

 

Corpo de ex-piloto de Stock Car Tuka Rocha é liberado na Bahia; enterro será em São Paulo

Domingos Matos, 18/11/2019 | 07:02
Editado em 18/11/2019 | 08:31

O corpo do ex-piloto de Stock Car Tuka Rocha, um dos mortos após a queda de um jato executivo em Maraú, no baixo sul da Bahia, foi liberado do Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Salvador na tarde de domingo (17). O velório e o enterro estão previstos para ocorrer nesta terça-feira (19) no cemitério do Morumbi, em São Paulo, segundo informações divulgadas pela assessoria de comunicação de Tuka.

A morte de Tuka foi confirmada na manhã de ontem (17) pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Foi a terceira morte confirmada após o acidente, que ocorreu na quinta-feira (14). Outras sete pessoas continuam internadas.

Christiano Chiaradia Alcoba Rocha, 36 anos, conhecido como Tuka Rocha, morreu às 6h20, no Hospital Geral do Estado (HGE), na capital baiana, segundo a Sesab. Ele estava na unidade desde sexta-feira (15), quando havia sido transferido do Hospital Municipal de Salvador. Tuka teve 80% do corpo queimado.

Em 2011, Tuka já tinha escapado de um grave acidente, quando o carro que ele pilotava em uma competição pegou fogo, no Rio de Janeiro. Ele conseguiu se jogar do veículo.

Tuka foi tricampeão brasileiro de Kart. Durante a carreira, disputou mais de 100 Grandes Prêmios na Stock Car e venceu a etapa de Ribeirão Preto, em 2015. Recentemente, Tuka trabalhava com coach de jovens pilotos. Ele era solteiro e não deixa filhos.

Famosos e amigos lamentaram a morte do ex-piloto de Stock Car e das outras vítimas do acidente. O ex-piloto Felipe Massa desejou "muita força para seus familiares, para os que estão machucados e todos que estão sofrendo".

 

Vítimas

A queda do jato executivo aconteceu na pista de pouso de um resort de luxo que está desativado. Morreram Maysa Marques Mussi, de 27 anos, e a irmã dela, a jornalista Marcela Brandão Elias, de 37 anos. Os corpos das duas ainda não foram liberados.

O corpo de Marcela, carbonizado após a aeronave pegar fogo, foi levado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Ilhéus. Os peritos aguarda exames solicitados à família da vítima para fazer a identificação oficial por meio da arcada dentária.

Já o corpo de Maysa segue aguardando liberação no DPT de Salvador.

Os outros ocupantes da aeronave ficaram feridos e estão internados em hospitais de Salvador. São eles:

Aires Napoleão, de 66 anos, que pilotava o jato

Fernando Oliveira Silva, de 26 anos,

Marcelo Constantino, de 28 anos, neto do Nenê Constantino, fundador da Gol

Marrie Cavelan, de 27 anos

Eduardo Mussi, irmão do deputado licenciado Guilherme Mussi

Eduardo Trajano Telles Elias, de 38 anos, que era casado com Marcela Brandão Elias

Eduardo, de 6 anos, filho de Eduardo e Marcela

 

Acidente

O acidente ocorreu pouco depois das 14h da quinta-feira, em uma pista de pouso no distrito de Barra Grande, que pertence a Maraú, segundo informações da assessoria de comunicação da prefeitura.

O jato executivo decolou do aeródromo de Jundiaí (SP), às 11h, com destino ao município baiano, segundo informações da Voe SP, que administra o terminal, e da Força Aérea Brasileira (FAB).

Conforme registro da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave, um bimotor Cessna C550 fabricado em 1981, de prefixo PT- LTJ, estava em situação regular.

O acidente aéreo é apurado pelo Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa II), da Aeronáutica. Militares do órgão estiveram no local do acidente, na sexta-feira, para coletar dados que possam auxiliar nas investigações que vão apontar as causas da queda. Não há previsão para que a apuração seja concluída.

Os destroços do jato foram retirados do local do acidente neste sábado, segundo informações da secretária de Turismo do município, Nilza Costa. (Com informações do G1)

Incêndio atinge casa e carro no bairro Mangabinha; mulher e três crianças estavam no imóvel

Domingos Matos, 14/11/2019 | 10:54

Uma casa pegou fogo na manhã desta quinta-feira (14), na rua Monte Castelo, no bairro Mangabinha, em Itabuna. Um carro que estava na garagem e que pode ter sido a causa do acidente, ficou completamente destruído.

O Corpo de Bombeiros conseguiu debelar as chamas, mas o estrago no imóvel foi grande. Segundo informações do Blog Verdinho, Luciana Santos Adorno, moradora da casa, e três crianças que estavam no local não chegaram a ser atingidas pelas chamas. No entanto, sofreram pequenas escoriações quando tentavam sair da residência.

A mulher e as crianças foram socorridas para os Hospitais de Base e Manoel Novaes, respectivamente.

Bolsonaro assina medida provisória que extingue o Dpvat

Domingos Matos, 12/11/2019 | 09:30

O presidente Jair Bolsonaro assinou ontem (11) medida provisória (MP) extinguindo, a partir de 1º de janeiro de 2020, o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por veículos automotores de via terrestre, o chamado Dpvat. De acordo com o governo, a medida tem por objetivo evitar fraudes e amenizar os custos de supervisão e de regulação do seguro por parte do setor público, atendendo a uma recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU).

Pela proposta, os acidentes ocorridos até 31 de dezembro de 2019 continuam cobertos pelo DPVAT. A atual gestora do seguro, a Seguradora Líder, permanecerá até 31 de dezembro de 2025 como responsável pelos procedimentos de cobertura dos sinistros ocorridos até a da de 31 de dezembro deste ano.

“O valor total contabilizado no Consórcio do Dpvat é de cerca de R$ 8,9 bilhões, sendo que o valor estimado para cobrir as obrigações efetivas do Dpvat até 31/12/2025, quanto aos acidentes ocorridos até 31/12/2019, é de aproximadamente R$ 4.2 bilhões”, informou o Ministério da Economia.

De acordo coma pasta, o valor restante, cerca de R$ 4.7 bilhões, será destinado, em um primeiro momento, à Conta Única do Tesouro Nacional, em três parcelas anuais de R$ 1.2 bilhões, em 2020, 2021 e 2022.

“A medida provisória não desampara os cidadãos no caso de acidentes, já que, quanto às despesas médicas, há atendimento gratuito e universal na rede pública, por meio do SUS [Sistema Único de Saúde]. Para os segurados do INSS [Instituto Nacional do Seguro Social], também há a cobertura do auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, auxílio-acidente e de pensão por morte”, acrescentou o ministério.

A MP extingue também  o Seguro de Danos Pessoais Causados por Embarcações, ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não (DPEM). Segundo o ministério, esse seguro está sem seguradora que o oferte e inoperante desde 2016. (Com informações da Agência Brasil)

 

Dia Mundial do AVC: médico da Santa Casa de Itabuna fala sobre os sinais e prevenção da doença

Domingos Matos, 30/10/2019 | 00:13
Editado em 30/10/2019 | 13:57

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) acontece quando vasos que levam sangue ao cérebro entopem ou se rompem, provocando a paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea. 

De acordo com o Dr. Antônio Fernando Ribeiro Silva Jr, especialista em doenças cerebrovasculares, existem dois tipos de AVC, que ocorrem por motivos diferentes: o mais comum é isquêmico, quando há obstrução de uma artéria, impedindo a passagem de oxigênio para células cerebrais, que acabam morrendo. Já o hemorrágico acontece quando há rompimento de um vaso cerebral, provocando hemorragia dentro do tecido cerebral ou na superfície entre o cérebro e a meninge. “Esse tipo pode levar à morte com mais frequência do que o AVC isquêmico e representa 15% dos casos”, afirma.

Tido como uma das principais causas de morte, incapacitação e internações no mundo, ocorre mais em pessoas do sexo masculino e entre os fatores relacionados ao problema estão: a hipertensão, o diabetes tipo 2, colesterol alto, obesidade, tabagismo, uso excessivo de álcool e idade avançada.

O médico comenta que os principais sinais de alerta da doença são: fraqueza ou formigamento na face, no braço ou na perna, especialmente em um lado do corpo; confusão mental, alteração da fala ou compreensão, alteração na visão (em um ou ambos os olhos), alteração do equilíbrio, coordenação, tontura ou alteração no andar, dor de cabeça súbita e intensa. “Diante desses sintomas é preciso ligar imediatamente para o SAMU (192), Bombeiros (193) ou encaminhar a pessoa para o hospital mais próximo”, alerta.

O diagnóstico é feito através de exames de imagem, que permitem identificar a área do cérebro afetada e o tipo do derrame. “As chances de recuperação e sobrevivência são grandes se a doença for diagnosticada rapidamente. Para tanto, é preciso procurar atendimento médico o quanto antes”, pontua.

Segundo o especialista, cerca de 90% dos casos podem ser evitados se adotarmos um estilo de vida mais saudável, como: visitas regulares ao médico, alimentação balanceada, prática de atividades físicas, controle da pressão alta, do diabetes, evitar o álcool e tabagismo.

Dois homens morrem após caminhão capotar na Bahia; veículo ficou destruído e carga espalhada por rodovia

Domingos Matos, 24/09/2019 | 14:39

Dois homens morreram na manhã desta terça-feira (24), em um acidente na BR-101, trecho da cidade de Itapebi, no sul da Bahia. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caminhão onde as vítimas estavam capotou no km 674,5 da rodovia, no trecho conhecido como Curva da Pedreira.

A PRF não tem detalhes das causas do acidente. Equipes do órgão e do Samu estiveram no local, mas as vítimas já foram encontradas sem vida. Elas foram identificadas como Joel Luiz Helmer, de 62 anos e Darcy Raasch, que não teve a idade divulgada. Um dos homens era o dono do caminhão e o outro dirigia o veículo de carga.

Com o impacto do capotamento, a cabine do caminhão ficou destruída e os homens presos às ferragens. A carga transportada, caixas com legumes, ficou espalhada pela rodovia e ocupou uma das faixas. Como a via não é dupla, quem passou pelo local precisou ficar atento ao desviar do local do acidente. (Com informações do G1)

 

Quatro mortos em acidente eram da mesma família

Domingos Matos, 24/09/2019 | 07:01

As quatro vítimas do acidente envolvendo três carros na BA-530, na cidade de Camaçari, região metropolitana de Salvador, eram da mesma família. Até esta segunda-feira (23), três dos sete feridos na batida continuavam internados.

O acidente aconteceu na tarde de domingo (22). Uma das vítimas que está hospitalizada é a jovem Adriana Marques Dórea, de 23 anos. Ela estava no mesmo carro que os familiares que morreram.

Adriana está internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Geral de Camaçari (HGC). Ela passou por cirurgia em uma das pernas e a previsão é de que seja submetida a outro procedimento cirúrgico.

Depois de hospitalizada, Adriana fez exames para constatar uma possível gravidez. O G1 tentou contato com o HGC, para saber se há confirmação da gestação, mas não conseguiu falar.

Uma das vítimas que morreu é o marido de Adriana, com quem ela casou há três meses, Ronaldo Marques da Cruz, de 21 anos. Os outros três mortos são Sidney Souza Barreto Dantas, 26, a esposa dele, Sheila Silva Dantas, 23, e o filho do casal, o pequeno Suian Dantas de 6 anos.

Os corpos das vítimas estão no Instituto Médico Legal (IML) e não há previsão de liberação para os sepultamentos.

Um homem, que estava em outro veículo, também está internado no HGC. Ele foi identificado como Paulo Roberto Ferreira de Almeida e o estado de saúde dele não foi divulgado. Paulo Roberto estava no carro com Bárbara Bruna Sampaio Dantas, que é a terceira vítima internada.

Bárbara Bruna tem o estado mais grave e precisou ser levada, com ajuda do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (GRAER), para o Hospital do Subúrbio, em Salvador. Ela tem um quadro de hemorragia interna na região do abdômen e também passou por cirurgia.

 

Resgate

Antes das equipes da Polícia Militar, da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), do Graer e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegarem ao local, as vítimas foram socorridas por populares.

Uma dessas pessoas foi o servidor público Maurício Paulo, que conseguiu tirar parte dos feridos de dentro dos veículos.

“É uma dor muito grande a gente pensa logo nos familiares, na dor que é viver uma situação daquela, o desespero. A gente estava tentando socorrer a pessoa que estava ali para evitar que viesse a pegar fogo no outro carro”, disse Maurício.

Testemunhas contaram que o motorista de um dos carros, onde estavam as quatro vítimas que morreram, perdeu o controle da direção, bateu com outro veículo que passava no sentido contrário e, depois, ainda bateu em uma picape.

Com a batida, dois carros começaram a pegar fogo, mas as chamas foram controladas por agentes do Corpo de Bombeiros enviados ao local. Um vídeo gravado com um celular mostra alguns veículos envolvidos no acidente.(Com informações do G1)

 

Secretários aprovam instalações do Hospital Metropolitano 

Domingos Matos, 16/09/2019 | 17:32

O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, acompanhou nesta segunda-feira (16) Secretários de Saúde dos municípios da Região Metropolitana de Salvador (RMS) em visita guiada às obras do Hospital Metropolitano. A unidade, que está sendo erguida em Lauro de Freitas e está com 90% de obras concluídas, deve ser inaugurada no primeiro trimestre de 2020, passando a integrar a rede de assistência da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

De acordo com Vilas-Boas, o “Hospital Metropolitano será o principal equipamento de saúde da RMS, atendendo a todos os casos da rede de urgência e emergência do litoral norte e das cidades que compõem a região metropolitana, pelo fácil acesso, a partir de diversas vias expressas, o que irá desafogar o Hospital Geral do Estado, Hospital Geral Roberto Santos e o Hospital Geral de Camaçari”, ressalta.

Entre obras e equipamentos, a unidade receberá investimentos da ordem de R$ 180 milhões. Com 265 leitos, sendo 55 de Terapia Intensiva (UTI), o hospital será de grande porte, com 27.900 metros quadrados de área construída. A unidade será referência para casos de urgência e emergência, trauma (particularmente o trauma raquimedular), acidente vascular cerebral (AVC) e contará com dez salas de cirurgia. Um dos destaques do projeto é a Unidade de Atenção ao Acidente Vascular Cerebral (UAVC), que atenderá pacientes acometidos pelo Acidente Vascular Cerebral (isquêmico, hemorrágico ou ataque isquêmico transitório), na fase aguda, ofertando tratamento trombolítico venoso, reabilitação precoce e investigação etiológica completa.

Para o secretário de Saúde de Camaçari, Elias Natan, a unidade vai ser importante no atendimento à população da RMS. “O hospital se apresenta com uma estrutura muito boa e que a gente entende que irá trazer um grande benefício para a região. Sem dúvida, teremos um atendimento muito mais qualificado em virtude das condições que constatamos nessa visita”, afirma.

Já a secretária de Saúde de Simões Filho, Poliana Avena, diz que “a estrutura vem para fortalecer a saúde na Bahia. Aprovamos as instalações na visita técnica e este equipamento é de extrema importância, onde Simões Filho conta também com essa obra.

Também está em curso a pavimentação asfáltica de 2,6 quilômetros da Rua Djanira Maria Bastos e a construção de uma via de acesso ao novo hospital, que beneficiará moradores de Camaçari, Candeias, Dias D’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Pojuca, Salvador, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filho e Vera Cruz.

Incêndio em hospital no Rio deixa pelo menos dez mortos

Domingos Matos, 13/09/2019 | 10:13

O incêndio que atingiu na noite de ontem (12) o Hospital Badim, na zona norte do Rio de Janeiro, deixou pelo menos dez mortos, segundo o Corpo de Bombeiros. Os bombeiros já concluíram o trabalho de busca por vítimas dentro da unidade particular de saúde.

Havia mais de 100 pacientes no local, no momento do acidente, e 90 deles tiveram que ser transferidos para outros hospitais. Durante a retirada, vários pacientes chegaram a ser acomodados na própria rua.

Eles foram transferidos para os hospitais Israelita Albert Sabin, Municipal Souza Aguiar, Copa Dor, Quinta Dor, Norte Dor, Caxias Dor e São Vicente de Paulo.

Quatro bombeiros também passaram mal durante a operação de combate ao incêndio e resgate de vítimas e foram encaminhados para o hospital dos bombeiros.

A Rua São Francisco Xavier, em frente ao hospital, que estava interditada para a retirada dos pacientes e o trabalho dos bombeiros, foi liberada ao tráfego agora de manhã. (Com informações da Agência Brasil)

 

Bebê e tia-avó atropeladas por caçamba são enterradas sob forte comoção

Domingos Matos, 12/09/2019 | 20:12
Editado em 12/09/2019 | 20:25

A bebê de nove meses e a tia-avó que foram atropeladas por uma caçamba foram enterradas, por volta das 16h, nesta quinta-feira (12), no Cemitério da Vitória, em Ilhéus, sul da Bahia. Familiares e amigos estavam muito abalados no velório, que aconteceu pela manhã.

O acidente aconteceu na quarta-feira (11), na Avenida Itabuna. A mulher, identificada como Solange Santana Bispo, e a bebê, Helena Andrade, morreram na hora.

"Estragaram a vida da minha família. Foram duas pessoas e a gente não sabe nem o que falar porque minha força está dentro do caixão, ela era meu tudo. Ela me ensinou tudo na vida, só não me ensinou a viver sem ela", disse a filha de Solange, Renata Santana.

Manoel Laurentino, amigo da família, contou que estava com as vítimas minutos antes do acidente. "Vinte minutos antes eu estava brincando com Helena e ela dando risada. Aí, nos 10 minutos que eu saí, um cara falou assim: 'corre lá que um carro bateu lá, vê a placa pra mim'. Foi quando cheguei e deparei com as duas mortas nessa esquina que é muito perigosa", relatou Manoel.

Conforme o delegado André Aragão, coordenador da Polícia Civil da região, o motorista do veículo foi levado à delegacia para prestar esclarecimentos. O homem foi ouvido e liberado. Não há informações sobre a causa do acidente.

"É muita dor, muito sofrimento, tiraram o melhor que eu tinha. Minha vida, minha felicidade, minha alegria, não tenho mais minha menininha, meu raio de sol, minha florzinha", lamentou a avó materna de Helena, Simone Azevedo.

Moradores da região contaram que a Avenida Itabuna é um local muito perigoso e ocorre vários acidentes no trecho onde Solange e Helena estavam.

Em nota, a Empresa Caminhão Caçamba, onde o motorista trabalha, informou que presta apoio e solidariedade para a família das vítimas e do motorista, que está abalado. (Com informações do G1)

 

 

Motorista morre após capotamento na BR-415; outras três pessoas ficam feridas

Domingos Matos, 12/09/2019 | 12:09
Editado em 12/09/2019 | 12:11

Um homem morreu e outras pessoas ficaram feridas por volta das 10h40min desta quinta-feira (12), na BR-415, Rodovia Ilhéus/Itabuna. Segundo informações de testemunhas, o motorista do carro teria perdido o controle da direção após tentar fazer uma ultrapassagem.

O veículo capotou várias vezes na pista. O condutor morreu na hora. Ambulâncias do Samu prestaram socorro aos sobreviventes, que foram levados para o Hospital Regional Costa do Cacau.

Até o fechamento dessa matéria, a identidade da vítima fatal e dos demais ocupantes do automóvel ainda não havia sido revelada pela polícia.

As causas do acidente, que causou um grande congestionamento na rodovia, serão investigadas.

Tragédia: mulher e bebê morrem após serem atropelados em Ilhéus   

Domingos Matos, 11/09/2019 | 18:01
Editado em 11/09/2019 | 19:18

Um acidente trágico chocou transeuntes e comerciantes da Avenida Itabuna, em Ilhéus, na tarde desta quarta-feira (11). Uma mulher atravessava a pista, empurrando um carrinho com uma criança, quando as duas foram atropeladas por uma caçamba.

Partes dos corpos das vítimas foram esmagadas pelo veículo. A mulher foi identiifcada como Solange Santana, professora muito conhecida na cidade. Era tia avó da pequena Helena Andrade, de apenas 9 meses.   

Oficinas discutem nas comunidades Plano de Saneamento Básico de Itacaré

Domingos Matos, 06/09/2019 | 11:31

Representantes das mais diversas comunidades de Itacaré, da sede e da zona rural, participaram durante essa semana das oficinas de diagnósticos e prognósticos para a elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB). Promovidas pela Prefeitura de Itacaré e abertas ao público, as oficinas foram realizadas nas comunidades do Cachimbo Seco, Água Fria/Rua de Palha, Morada de Israel, Camboinha, Marambaia, Associação Pancada Grande, Taboquinhas e também na sede do município.

Durante as oficinas foram apresentados diagnósticos sobre a situação do saneamento básico no município e as ações que devem ser adotadas para garantir uma melhor qualidade de vida para os cidadãos. Divididas em grupos de trabalhos, as comunidades também participaram das atividades, apresentando sugestões, idéias, propostas e contribuições.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, destacou a importância da participação de todos nessa discussão do plano conjunto de saneamento básico do município, feito a várias mãos e com a contribuição, as ideias e a colaboração de todos. O objetivo desse trabalho, segundo informou o prefeito foi dar prosseguimento a todas as ações, discussões, diagnósticos, audiências públicas e atualização dos dados para que o Plano de Saneamento Básico seja concluído, possibilitando que seja aprovado pelo Governo Federal e o município esteja apto a receber recursos para obras de saneamento.

O PMSB abrange quatro áreas: serviços de água, esgotos, resíduos sólidos e drenagem das águas pluviais urbanas.O Plano municipal deve garantir a promoção da segurança hídrica, prevenção de doenças, redução das desigualdades sociais, preservação do meio ambiente, desenvolvimento econômico do município, ocupação adequada do solo, e a prevenção de acidentes ambientais e eventos como enchentes, falta de água e poluição.

 

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.