CMVI

Tag: alerta

Bahia Faz Ciência - Pesquisador cria teste para detectar Doença de Chagas

Domingos Matos, 17/07/2019 | 09:11

Após o recente surto da Doença de Chagas em alguns estados do Brasil, diversas instituições investem para encontrar soluções que possam controlar os índices da infecção. Foi com este objetivo que o professor Luiz Oliveira, da Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob), desenvolveu um teste capaz de identificar focos da doença de maneira mais rápida e precisa. O estudo é a pauta desta semana do Bahia Faz Ciência, série de reportagens, lançada pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), que busca aproximar a população da produção científica no estado.

O projeto, que integra o Programa Pesquisa para o SUS (PPSUS) da Fapesb, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), consiste em um teste que une os fatores rapidez, facilidade de execução, baixo custo e alta sensibilidade para encontrar o agente causador da Doença de Chagas nos insetos barbeiros. Apesar de existirem vários exames para detectar a infecção no sangue de humanos e animais, a novidade é que ainda não havia sido explorada a padronização de um teste rápido que pudesse ser realizado diretamente nas fezes dos barbeiros.

Além disso, para identificar focos da doença, atualmente, é necessário o uso de equipamentos restritos a laboratórios, que exige alto conhecimento técnico para manuseio. A partir da pesquisa elaborada pelo professor, agentes de saúde poderão ter acesso ao teste capaz de identificar insetos contaminados e, dessa forma, alertar as pessoas que residem ou transitam ao redor do local que possui risco de contaminação.

De acordo com o pesquisador, o procedimento é similar ao de gravidez. “O teste é posicionado no abdômen do inseto e na mesma hora indica se ele está contaminado ou não. Através deste estudo, será possível gerar mapas de risco com informações que revelariam os principais focos de transmissão para otimizarmos o combate da Doença de Chagas nessas áreas”, destacou.

A depender do sucesso dos resultados, o teste que inicialmente será realizado na cidade de Barreiras, região que sofre com altos índices de pessoas infectadas, poderá ser aplicado em qualquer área de risco com a presença dos insetos propagadores da enfermidade. Os resultados parciais deste e de outros projetos aprovados pelo edital serão apresentados no Seminário de Avaliação do PPSUS que acontecerá de 16 a 18 de julho, das 8h às 12h e das 14h às 18h, na Escola de Saúde Pública da Bahia Prof. Jorge Novis, em Salvador.

 

Doença de Chagas

A Doença de Chagas é causada por um parasita que se aloja no organismo do barbeiro que vive em diferentes regiões do Brasil. A contaminação nos seres humanos é causada através do contato direto com o transmissor, que, através da picada, deixa suas fezes no local. No ato de coçar, a pessoa se contamina. Outra forma de contrair a doença é por meio da ingestão de alimentos que foram contaminados pelo mesmo parasita, devido ao contato com insetos que carregam o agente causador da doença. Os sintomas mais comuns são febre, mal-estar, inchaço nos olhos, fadiga, dor de cabeça e no corpo, náusea, diarreia, vômito, aumento do fígado e baço ou surgimento de nódulos. A doença pode evoluir para um nível crônico e durar anos, gerando constipação, problemas digestivos, dores abdominais, dificuldades de engolir, insuficiência cardíaca e arritmias.

 

Bahia Faz Ciência

A Secti e Fapesb estrearam, no dia 8 de julho, o Bahia Faz Ciência, uma série de reportagens sobre como pesquisadores e cientistas baianos desenvolvem trabalhos em Ciência, Tecnologia e Inovação de forma a contribuir com a melhoria de vida da população em temas importantes como saúde, educação, segurança, dentre outros. As matérias serão divulgadas semanalmente, sempre às segundas-feiras, para a mídia baiana, e estará disponível no site e redes sociais da Secretaria e da Fundação. Se você conhece algum projeto científico que possa virar pauta, envie sua sugestão para o e-mail comunicacao.secti@secti.ba.gov.br. A mensagem deve conter título e resumo do projeto junto ao contato do pesquisador.

 

Reconhecimento Facial flagra primeira mulher foragida em Salvador

Domingos Matos, 15/07/2019 | 11:35
Editado em 15/07/2019 | 14:41

A tecnologia moderna de Reconhecimento Facial, pioneira na Bahia, flagrou, na noite de sábado (13), a primeira mulher em Salvador foragida da Justiça. Eliene Santos Correia, 39 anos, foi capturada na Estação Rodoviária, após alerta do sistema da Secretaria da Segurança Pública.

Foragida por envolvimento direto com tráfico de drogas, na região da Boca do Rio, Eliene foi acompanhada pelas câmeras da SSP. Quando o sistema apontou 98% de semelhança com a foto da criminosa, no banco de dados policial, uma equipe da 1ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Pernambués) foi acionada.

A dupla de militares conduziu Eliene até a Central de Flagrantes onde foi realizada a identificação da foragida. Acompanhando ela, tinha um homem que cumpre pena em regime semiaberto. Como não havia irregularidade, ele foi ouvido e liberado.

"Nosso efetivo trabalha 24h e em sintonia com as guarnições da PM e equipes da PC, nas ruas. Esse trabalho integrando tecnologia e agilidade nos garante o bom desempenho da ferramenta", disse o superintendente de Telecomunicações da SSP, coronel Antônio Carlos Silva Magalhães.

Marinha divulga alerta de ventos de até 74 km/h no sul da Bahia

Domingos Matos, 15/07/2019 | 08:29

A Marinha do Brasil divulgou no domingo (14) um alerta de ocorrência de ventos de até 74 km/h, entre a madrugada de terça-feira (16) e manhã de quarta-feira (17) no sul da Bahia. Os ventos fortes estão previstos para ocorrer na região da cidade de Caravelas.

De acordo com a Marinha, os ventos devem ocorrer por conta da formação de um sistema de baixa pressão nas proximidades da região sul do Brasil, que está indo para sudoeste e sudeste, com intensidade de até 74 km/h (40 nós) no litoral, entre os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, ao sul de Laguna (SC), entre esta segunda-feira (15) à noite e terça-feira à noite.

O avanço do mesmo sistema poderá provocar os ventos fortes entre o litoral do estado de Santa Catarina, ao norte da cidade de Laguna (SC), e o litoral do estado da Bahia, ao sul de Caravelas.

Por conta das condições meteorológicas, podem ocorrer ondas com altura entre 3,0 e 3,5 metros, mas isso entre o norte do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, ao sul de Laguna (SC). Com relação à Bahia, não houve aviso referente a ondas altas. (Com informações do G1)

 

Amurc destaca apoio dos prefeitos pela manutenção e revitalização da Ceplac

Domingos Matos, 10/06/2019 | 14:47

Para que a Ceplac continue a prestação de serviços de pesquisa, assistência técnica e extensão rural aos produtores de cacau, seringueira e demais cultivos dos biomas Mata Atlântica e Amazônia sua reestruturação institucional é necessária. Nesse plano de ação, a Associação dos Municípios do Sul, Extremo-Sul e Sudoeste (AMURC) realizou, na tarde da última sexta-feira (07), reunião com gestores municipais, coordenação regional da Ceplac, pesquisadores, servidores públicos e vereadores.

Na ocasião, foram apresentados trabalhos e pesquisas realizados na Ceplac, além de sugestões para a transformação do núcleo, com foco em pesquisa agropecuária, desenvolvimento territorial, extensão rural e qualificação profissional.

O secretário executivo da AMURC, Luciano Veiga, destacou a proposta em colocar, mais uma vez, a associação a disposição pela manutenção e revitalização da Ceplac dentro de um modelo mais moderno e plural. Observou ainda, que todo o acervo que a Ceplac tem deve ser mais aproveitado e repassado para os municípios e principalmente para a população da nossa região.
“Os prefeitos serão mobilizados para defender a integridade da Ceplac, a contratação de novos profissionais para a pesquisa e extensão e sua transformação em autarquia. Sabemos que o reposicionamento institucional da Ceplac é urgente.”

Por isso, a AMURC vai promover reuniões, juntamente com o Fórum Municipal de Educação, para alertar à comunidade regional e principalmente os estudantes e pedir sua participação direta. “Cada um dos municípios sabe o que a Ceplac fez e poderá fazer sendo revitalizada, já que a economia cacaueira é fonte de receita”, explicou Luciano Veiga.

Já o coordenador regional da Ceplac, Alexandre Brandão, enfatizou que é preciso a participação, mobilização e engajamento da sociedade regional, particularmente dos produtores rurais, a principal clientela da Ceplac, para que se torne uma instituição moderna, eficiente e ágil para continuar munindo suporte à lavoura cacaueira e demais cultivos nas regiões produtoras de cacau do Brasil.

Relatores da ONU enviam carta sigilosa a Bolsonaro para proteção do cacique Babau

Domingos Matos, 08/06/2019 | 10:36
Editado em 08/06/2019 | 10:38

Relatores da ONU (Organização das Nações Unidas) cobraram uma proteção do governo de Jair Bolsonaro a um dos principais líderes indígenas do país, Rosivaldo Ferreira da Silva, o cacique Babau.

Numa carta confidencial ao governo, os relatores Michel Forst e Victoria Lucia Tauli-Corpuz afirmam que estão preocupados diante das informações recebidas sobre um suposto plano de assassinatos no sul da Bahia contra o líder indígena e mais quatro de seus parentes.(…)

Na carta enviada no dia 4 de abril, os relatores da ONU alertam que essa não é a primeira vez que fazem um apelo para que o Estado garanta a proteção da liderança indígena. Em 2016, um outro apelo foi emitido. Três anos depois, os relatores “lamentam que nenhuma resposta substantiva” até hoje tenha sido enviada pelo Brasil.

Agora, os especialistas da ONU apontam que, no dia 29 de janeiro de 2019, o cacique foi informado sobre um suposto plano para matá-lo, com a participação de fazendeiros locais e representantes da Polícia Militar e Civil.

Leia mais no Blog do Jamil Chade

Notas eletrônicas compartilhadas com filantrópicas alcançam 2,1 milhões por mês

Domingos Matos, 06/06/2019 | 10:35

O número de Notas Fiscais do Consumidor Eletrônica (NFC-e) vinculadas ao CPF de participantes da Nota Premiada Bahia alcançou em abril o volume total de 2,1 milhões. Ao comprarem qualquer produto no mercado varejista baiano e fornecerem o número do CPF nos estabelecimentos que emitem a NFC-e, os participantes da campanha de cidadania fiscal do Governo do Estado concorrem a dez prêmios mensais de R$ 100 mil e a premiações especiais de R$ 1 milhão, e também doam as suas notas para até duas entidades filantrópicas escolhidas no ato de cadastramento no site www.notapremiadabahia.ba.gov.br.

A campanha já destinou, desde o ano passado, R$ 13,9 milhões para as filantrópicas participantes do programa Sua Nota é um Show de Solidariedade. O programa reúne, hoje, 528 instituições ativas. O volume de recursos destinados a cada entidade varia de acordo com a quantidade de NFC-e doadas eletronicamente pelos participantes da Nota Premiada.

A Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-Ba), responsável pela coordenação da campanha, alerta que apenas fazendo o cadastro no site e inserindo o CPF na nota será possível concorrer aos prêmios e ajudar as entidades. “Muitas pessoas colocam o CPF na nota eletrônica mas ainda não fizeram o cadastro no site da Nota Premiada Bahia, deixando assim de ajudar instituições que desenvolvem um trabalho tão importante em todo o estado, além de concorrer aos prêmios”, ressalta o superintendente de Desenvolvimento da Gestão Fazendária, Félix Mascarenhas. Somente em abril, exemplifica, das mais de 7,6 milhões de notas foram associadas a um CPF, as 2,1 milhões vinculadas a participantes da Nota Premiada Bahia correspondem a 27,3% do total.

Ganhadores

Com um total de 469 mil participantes em todo o Estado, a Nota Premiada Bahia já contemplou, desde o início dos sorteios, em fevereiro do ano passado, 114 participantes que moram na capital e 48 que moram no interior. Feira de Santana é a campeã do interior, com nove contemplados. Na sequência, aparecem Lauro de Freitas e Camaçari, cada qual com cinco ganhadores, Simões Filho, com quatro e, com dois cada, Jequié, Ipiaú, Itabuna, São Gonçalo dos Campos e Vitória da Conquista.

A lista traz ainda, com um ganhador cada, os municípios de Euclides da Cunha, Ibicaraí, Ilhéus, Teixeira de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Urandi, Serrinha, Milagres, Conceição do Jacuípe, Cruz das Almas, Ibirataia, Barreiras, Morro do Chapéu, Nova Viçosa e Nazaré.

Passo a passo para participar

Para participar, é preciso fazer a inscrição no site www.notapremiadabahia.ba.gov.br e informar o CPF cadastrado a cada compra realizada em estabelecimento emissor da NFC-e.  Os participantes ainda indicam, ao se cadastrarem, até duas entidades filantrópicas vinculadas ao programa Sua Nota é um Show de Solidariedade, que passam a ser pontuadas a cada compra com CPF associado à NFC-e.

“É fundamental, portanto, que o consumidor exija o documento fiscal em toda compra realizada, o que lhe oferece a chance de concorrer a prêmios e apoiar as instituições filantrópicas de sua preferência, possibilitando ainda uma cobrança mais eficaz do imposto por parte do Estado”, afirma Félix Mascarenhas.

 

São João 2019: MP lança campanha de combate à guerra de espadas

Domingos Matos, 05/06/2019 | 16:19

Com o objetivo de alertar e conscientizar a população sobre os perigos da guerra de espadas que acontece durante as festas juninas, no interior da Bahia, o Ministério Público estadual lançou na segunda-feira (03), a campanha ‘A vida vem antes da tradição’. Por meio de peças gráficas, cartazes, banners de lona, outdoor, anúncios em jornais e redes sociais, o MP lembra aos cidadãos que fabricar, possuir ou soltar espadas é crime, cuja pena é de até seis anos de prisão. “Não podemos compactuar com uma tradição que afronta o direito à saúde e segurança pública, e que representa a prática de um crime. Precisamos de um esforço conjunto não só das instituições, pois essa luta deve ser enfrentada pela sociedade em geral”, destacou a procuradora-geral de Justiça Ediene Lousado.  A campanha será trabalhada com mais ênfase nas cidades de Cruz das Almas, Senhor do Bonfim, Santo Antônio de Jesus, Sapeaçu, Muritiba, Cachoeira, Nazaré das Farinhas, Muniz Ferreira, São Felipe, São Felix, Castro Alves e Campo Formoso.

A chefe do MP baiano Ediene Lousado ressaltou que o direito individual não pode se sobrepor ao interesse social. “As pessoas não têm a devida compreensão dos riscos e consequências da guerra de espadas. O que devemos preservar do São João é a tradição das comidas típicas, da dança e da música”, afirmou. O promotor de Justiça Marcos Pontes, coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal (Caocrim) afirmou que o objetivo principal é conscientizar a comunidade e impedir que essa guerra de espadas continue. “Não podemos permitir que pessoas tenham sua vida ceifada e até mesmo quem não queira estar na guerra de espadas seja atingido e/ou tenha seu patrimônio dilapidado”, afirmou.

Estiveram presentes no lançamento da campanha o procurador de Justiça Geder Rocha Gomes, coordenador do Centro de Apoio de Segurança Pública e Defesa Social (Ceosp), e os promotores de Justiça Rogério Queiroz, coordenador do Centro de Apoio Operacional da Saúde (Cesau); Adriano Marques, que atua na comarca de Cruz das Almas; e Joseane Nunes, que atua na comarca do Senhor do Bonfim; além do tenente-coronel Ubiracy Vieira, chefe do Comando de Operações da Polícia Militar (COPPM); o tenente-coronel Jadson Almeida, chefe de gabinete do Corpo de Bombeiros Militar; o tenente-coronel Marcelo Oliveira, chefe da Seção de Fiscalização de Produtos Controlados da 6ª Região Militar; o diretor do Departamento de Polícia Técnica (DPT) do interior, Jorge Borges dos Santos; diretor do Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Geral do Estado, Marcos Barroso; e o conselheiro do Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb), Evandro Gouveia.  

 

Autorregularização leva 9,6 mil contribuintes a quitarem R$ 287,28 milhões com o fisco baiano

Domingos Matos, 28/05/2019 | 17:32

O contribuinte recebe, por meio do Domicílio Tributário Eletrônico (DT-e), canal de comunicação on-line com o fisco, informações sobre pendências junto à Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz), e pode quitar os débitos com o ICMS ou encaminhar a documentação exigida, voltando a ficar em dia com suas obrigações tributárias. Passo anterior à autuação pelas equipes do fisco, a prática de autorregularização pelo contribuinte vem facilitando a vida das empresas e apresentando bons resultados para a Sefaz, que já contabiliza R$ 287,28 milhões recolhidos aos cofres públicos por iniciativa de 9.606 contribuintes em resposta aos alertas por meio do DT-e.

“As inconsistências são identificadas em função dos resultados de cruzamentos de dados dos contribuintes, que já fazem parte da rotina dos servidores fazendários e levaram a Sefaz a promover alterações no modelo de fiscalização, de forma a possibilitar, em alguns casos, a autorregularização por parte do contribuinte”, explica o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório. A nova estratégia resulta da grande quantidade de inconsistências identificadas a partir dos cruzamentos de dados de fontes diversificadas. 

Os casos de autorregularização ocorridos até agora resultaram de malhas fiscais focadas em inconsistências nos dados de antecipação tributária e de cartões de crédito, envolvendo empresas do Simples Nacional, e ainda em situações de débito declarado e não pago por empresas grandes e médias, identificados com base nas informações sobre a declaração de apuração mensal do ICMS (DMA) e a Escrituração Fiscal Digital (EFD).

“Com a modernização, as ferramentas tecnológicas fazem o processamento da grande quantidade de informações produzidas pelos documentos fiscais digitais, permitindo que os servidores fazendários se concentrem no trabalho mais complexo de análise e encaminhamento das inconsistências encontradas”, ressalta Manoel Vitório. “Os servidores têm, assim, o seu trabalho valorizado e os resultados são evidentes, como o fato de que a Bahia tem aumentado, ano a ano, a sua participação no conjunto do ICMS arrecadado nacionalmente”, afirma Vitório.


Liderança em tecnologia

As ferramentas de última geração implementadas pelo Programa Sefaz On-Line, lançado em 2015, vêm colocando o fisco baiano entre os líderes do país em uso de tecnologia para melhorar os resultados da administração tributária. Para implementar o programa, a Sefaz-Ba vem ampliando o seu parque tecnológico. A capacidade de armazenamento de dados foi multiplicada por sete nos últimos anos: de 70 para 490 terabytes. A Secretaria também passou a contar com servidor de Big Data equipado para processar em segundos grandes volumes de dados, e ainda com uma sala de controle de alta performance e recursos avançados de mineração de dados.

Os cruzamentos envolvem fontes como as mais de 88 milhões de notas fiscais do consumidor eletrônicas (NFC-e) emitidas por mês em todo o Estado, além da Escrituração Fiscal Digital (EFD) enviada por 35 mil empresas e dos registros sobre os cerca de 15 mil caminhões de transporte de mercadorias que transitam a cada dia pelas estradas baianas. As transações com cartões de crédito e débito também são utilizadas como fontes para os cruzamentos de dados dos estabelecimentos comerciais em todo o Estado.


Como funciona
O processo começa pela identificação das inconsistências, a partir dos cruzamentos de dados, explica o diretor de Planejamento da Fiscalização, Anderson Sampaio. O passo seguinte é o encaminhamento de arquivos com os problemas encontrados, via Domicílio Tributário Eletrônico (DT-e), ao contribuinte.

Para evitar autuação, também via DT-e, o contribuinte pode apresentar documentos que comprovem o cumprimento da obrigação ou, reconhecendo a inconsistência, fazer a autorregularização. “Esta nova possibilidade amplia a interação do fisco com as empresas e contribui para melhorar os resultados da fiscalização”, avalia o superintendente de Administração Tributária da Sefaz-Ba, José Luiz Souza.


 

Grupo Se Toque promove ação no Dia Mundial Sem Tabaco

Domingos Matos, 27/05/2019 | 13:38
Editado em 27/05/2019 | 14:17

Na próxima sexta (31), o “Se Toque”, Grupo de Apoio para Pacientes de Câncer, promoverá uma atividade alusiva ao Dia Mundial Sem Tabaco.

A ação vai acontecer na Praça José Bastos, a partir das 08h30 da manhã e contará com exposição de cartazes das campanhas contra o fumo e diversos serviços à comunidade, como: abordagem aos fumantes, para os que quiserem avaliação do grau de dependência e levantamento do custo anual com o cigarro e para os não fumantes, a conscientização sobre seu papel nessa luta, aferição da pressão arterial com a equipe da Velanes, estudantes de psicologia da FTC, alongamento, atividades lúdicas e música com os cantores Zenon Moreira e Aracy Arcanjo.

 

O tema da campanha da Organização Mundial da Saúde (OMS) para esse ano é "tabaco e saúde pulmonar". O objetivo maior é conscientizar as pessoas sobre a necessidade de unir esforços na luta por uma sociedade livre do fumo.

Segundo a coordenadora do Grupo Se Toque, Sueli Dias, o grande desafio é chamar a atenção das pessoas para a responsabilidade de trabalhar com as crianças o tema, já a partir dos três anos, de forma que ao chegarem à adolescência, elas tenham mais condições de resistir à tentação de experimentar o primeiro cigarro. “Cada pessoa pode influenciar positivamente alguma criança que faz parte do seu círculo de convivência, seja um filho, sobrinho, neto, afilhado, vizinho, etc.”, diz.

Para ela, é preciso que os perigos do fumo sejam abordados de forma instrutiva com as crianças ainda pequenas para que, ao chegarem à adolescência elas possam ter uma base informativa que lhe permita resistir à tentação do primeiro cigarro. Tanto que, ela reforça o slogan da Fundação do Câncer “Importe-se com alguém além de você”. “O fumo traz conseqüências para a saúde individual e coletiva, pode provocar vários tipos de câncer e causa também danos ao meio ambiente”, alerta. Acompanhe também nas redes sociais a hashtag #Eumeimporto

O grupo

O “Se Toque” Grupo de Apoio e Auto Ajuda é uma Instituição, sem fins lucrativos, composta por donas de casa, aposentadas, estudantes, professores, médicos, advogados, psicólogos, pedagogos, jornalistas e profissionais liberais que se identificam com o objetivo proposto. São voluntários que querem colaborar de alguma forma.

O grupo foi criado em 19 de novembro de 2005 com o objetivo de atuar no combate do câncer em todo o Sul da Bahia. Visa formar voluntários para oferecer apoio aos pacientes e ao mesmo tempo divulgar as principais formas de prevenção dessa doença.

Vacinação contra gripe atinge 57% da cobertura em Ilhéus e baixa adesão preocupa

Domingos Matos, 22/05/2019 | 18:32

A nove dias do encerramento da campanha, a adesão à vacina contra gripe Influenza em Ilhéus está abaixo do esperado pela Prefeitura. A população tem até o dia 31 de maio para vacinar contra gripe e combater notícias falsas sobre a vacina nas redes sociais. O balanço divulgado na terça-feira (21) pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) aponta 30.078 doses aplicadas no total, o equivalente 57,19% da cobertura dos grupos de risco.

O Ministério da Saúde está preocupado e tem uma equipe de monitoramento das principais notícias nas redes sociais. Mais de 10 mil mensagens são analisadas por dia. No último sábado (18), a Sesau realizou o segundo “Dia D” nas salas de vacinas de Ilhéus. A expectativa do Setor de Imunização é que público-alvo consiga ir até as Unidades Básicas de Saúde (UBS) durante a semana.

Boatos – A estudante de 18 anos, Regina Gomes Regina, grávida de cinco meses, já ouviu boatos sobre a vacina contra a gripe. Mesmo assim, foi tomar a dose recomendada para gestantes, no CAE III (antigo Sesp), centro. “Ouvi falar que as pessoas ficavam doentes após tomar a vacina e no início eu acreditei, pois nos grupos de gestantes que participo tinha muita gestante falando isso”, diz.

Notícias falsas sobre a eficácia da vacina ou sobre vírus resistentes circulam pela internet e nos grupos. “Fazem comentários para destruírem o bem que essa vacina faz para nós, principalmente os idosos”, diz a aposentada Vitória Régia. Já seu Antônio Carlos é precavido, e tomou a vacina no início da campanha. “Nessa idade, todo cuidado é pouco. Vale a pena e é bom mesmo, estou imunizado”, ressalta.

É mentira – A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) emitiu alerta na última semana para o problema das fake news (notícias falsas) sobre saúde que circulam em redes sociais e aplicativos de mensagens, muitas vezes desencorajando as pessoas a tomar vacinas. A vacina contra Influenza não causa a doença, é feita de vírus fragmentados e inativados e protege contra as gripes A (H1N1 e H3N2) e B.

A chefe do Setor de Imunização da Sesau, Walkiria Cardeal, alerta que o vírus Influenza não é como outros que causam gripe ao longo do ano. “Ele é mais grave e pode causar complicações, e a pneumonia é a mais recorrente, que leva a óbito. Gostaríamos que a cobertura estivesse um pouco maior, estamos chamando a atenção dos pais sobre a importância da vacina contra a Influenza”.

Veja a situação de cada grupo:

·         Crianças 7.956 (52.85%)

·         Trabalhador da Saúde 2.235 (77.27%)

·         Gestantes 863 (48.13%)

·         Puérperas 245 (83.05%)

·         Indígenas 1992 (45.97%)

·         Idosos 11.599 (60.01%)

·         Professores 1.136 (54.77%)

·         Comorbidades 3.346 (49.88%)

 

 

Matrículas na rede municipal de ensino ultrapassa a marca de 17 mil 

Domingos Matos, 20/05/2019 | 19:47

A assessora do Departamento de Planejamento, Pesquisa e Informações Gerenciais (DPPIG) da Secretaria Municipal da Educação de Itabuna (SME) atualizou, nesta segunda-feira (20), os números das matrículas na Rede Municipal de Ensino e os dados vêm se apresentando de maneira muito positiva, tendo atingido a marca de 17.090 vagas preenchidas. 

“Estamos compreendendo que o discurso aberto de que é importante resgatar a qualidade e a credibilidade da rede está surtindo um efeito sobre as pessoas nas comunidades e acreditamos que o caminho é exatamente esse: queremos que os pais entendam que os professores estão retomando o ano letivo com uma motivação a mais, que é o sentimento de carinho e respeito. Isso se reflete na sala de aula num movimento de retorno dos alunos que, porventura, tenha saído momentaneamente de nossa rede e, agora, estão retornando”, esclareceu a professora Nilmecy, apontando que o desafio para a Secretaria Municipal da Educação ainda não terminou.

Segundo ela, a meta é a de atingir 18 mil alunos até o final do mês de maio, e ainda criar as condições para combater a evasão escolar, diminuir os índices de repetência e aumentar os índices dos IDEB’s nas escolas. 

“Não queremos somente buscar novos alunos, queremos mantê-los e garantir que a escola onde ela está matriculado tenha uma boa qualidade de ensino. Os professores estão envolvidos nessa missão, junto com os diretores, junto com a prefeitura, e junto com toda a sociedade envolvida”, ratificou a secretária, apontando que, no mês de janeiro, os primeiros números registrados em pouco mais de 14 mil colocaram em estado de alerta todo o planejamento financeiro da SME para o ano de 2021. É a partir da quantidade de alunos matriculados na rede que o Ministério da Educação define os valores de repasses para o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB), verba utilizada para pagar principalmente os salários de professores e funcionários.  

As matrículas continuam sendo feitas nas secretarias das escolas e na Prefeitura de Itabuna. Informações completas podem ser obtidas pelo número de telefone (73) 3214 1474. 

Governo anunciará novos bloqueios no Orçamento na quarta

Domingos Matos, 20/05/2019 | 10:17

O Orçamento passará por um novo desafio na próxima quarta-feira (22). Em meio à desaceleração econômica, a Secretaria Especial de Fazenda do Ministério da Economia anunciará mais um contingenciamento (bloqueio temporário de verbas) na nova edição do Relatório Bimestral de Receitas e Despesas.

Publicado a cada dois meses, o relatório traz as atualizações das estimativas oficiais para a economia brasileira e o impacto dela nas previsões de receitas e despesas. Com base nas receitas, o governo revisa as despesas para garantir o cumprimento da meta de déficit primário (resultado negativo das contas do governo excluindo os juros da dívida pública) de R$ 139 bilhões e do teto de gastos federais.

Na última semana, o governo recebeu diversos sinais amarelos em relação à economia. O Boletim Focus, pesquisa com instituições financeiras divulgada pelo Banco Central (BC), indicou que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) fechará o ano em 1,45%. A previsão deve baixar no próximo boletim, a ser divulgado nesta segunda-feira (20).

Outro alerta foi dado pelo Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) do Banco Central, que funciona como uma prévia do PIB. Famoso por antecipar tendências da economia, o indicador fechou o primeiro trimestre com queda de 0,68% em dados dessazonalizados (que desconsideram as oscilações típicas de determinadas épocas do ano).

A desaceleração da economia reduz a arrecadação de tributos, impactando a receita do governo. A queda de receita deve ser parcialmente neutralizada pela alta no preço internacional do petróleo, que está no maior nível em sete meses. Em audiência pública na Comissão Mista de Orçamento na última terça-feira (14), o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, confirmou que o próximo relatório terá bloqueios adicionais de verbas.

No fim de março, a Secretaria Especial de Fazenda tinha anunciado o contingenciamento de quase R$ 30 bilhões do Orçamento. De lá para cá, o volume total bloqueado não foi alterado, mas o governo fez remanejamentos que retiraram recursos da educação e desencadearam uma onda de protestos na última quarta-feira (15) pela manutenção das verbas.

Pela lei, somente despesas discricionárias (não obrigatórias) podem ser contingenciadas. O volume de contingenciamento, no entanto, pode ser parcialmente reduzido se a equipe econômica reestimar reduções de gastos obrigatórios, geralmente reservas para cumprimento de decisões judiciais ou de gastos com o funcionalismo. (Com informações da Agência Brasil)

Governo reforça a divisa com o Piauí contra a Peste Suína Clássica

Domingos Matos, 20/05/2019 | 09:16

O secretário de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia (Seagri), Lucas Costa, esteve no Piauí juntamente com o diretor de Defesa Animal da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Rui Leal, e o superintendente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Paulo Emílio, para determinar as ações da cooperação técnica que visa erradicar os focos da Peste Suína Clássica (PSC) e garantir que o vírus da doença não se propague e chegue até à Bahia.

O secretário esteve com o diretor da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí, Idílio Moura, nas frentes de combate aos seis focos da doença em uma localidade no norte do estado vizinho, na última semana, e determinou o envio de equipes da Adab com veículos, insumos e técnicos, que já estão em campo atuando para acelerar a eliminação de todos os animais onde os casos foram registrados em um raio de três quilômetros.

A cooperação técnica prevê, ainda, o recadastramento de todas as criações de suídeos no estado vizınho, e a vigilância reforçada em um raio de sete quilômetros dos focos infectados, com patrulhas em alerta, assistência técnica de veterinários e fiscalização em todas as propriedades.

“A Seagri está agindo prontamente em todos os focos encontrados no Piauí para erradicar a doença, impedir que o vírus se espalhe e garantir a manutenção da classificação da Bahia como Zona Livre de Peste Suína Clássica. Assim, garantimos também a segurança sanitária do bloco nacional dos 16 grandes estados produtores de suínos do país, que a Bahia acaba protegendo pela sua posição geográfica e extensão”, informou o secretário Lucas Costa.

A Zona Livre de PSC concentra mais de 95% de toda a indústria suinícola brasileira e é de onde sai toda a exportação de suínos e seus derivados. Além da Bahia, possuem o status livre os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Sergipe, Rondônia, Acre e o Distrito Federal. A última ocorrência da doença nestes estados foi detectada em janeiro de 1998. Na Bahia, nunca houve nenhum caso registrado da PSC. 

A peste suína clássica não oferece qualquer risco à saúde humana, nem pelo contato direto com os animais doentes nem pelo consumo de sua carne ou derivados. O contágio acontece apenas entre suídeos (suínos e javalis), e os animais resultantes de seu cruzamento com suínos domésticos (asselvajados). Mas é altamente contagiosa, fatal, incurável, e o vírus se propaga rapidamente entre o rebanho.

Apesar de não ser uma zoonose (doença transmitida pelos animais aos seres humanos), ela pode provocar sérios prejuízos econômicos aos produtores, porque toda a criação de suínos tem que ser rapidamente sacrificada, inclusive a do entorno dos focos identificados. Os produtores do Piauí estão sendo indenizados com valor de mercado como mais uma ação para garantir que a presença do virus seja notificada e eliminada. A exportação de produtos agrícolas envolvidos na produção da ração dos animais, como milho, soja e algodão, também pode ser afetada pela ocorrência da doença em todo o país.

Em todos os municípios baianos da divisa do estado com o Piauí, a Seagri reforçou a vigilância e defesa, enviando equipes com médicos veterinários e fiscais para orientação, recadastramento e fiscalização em todas as propriedades rurais com criação de suínos. A fiscalização de rastreio, transporte e trânsito de todos os rebanhos nos 810 km da divisa entre os estados foi intensificada..

 “O recadastramento que está sendo feito nos municípios da divisa entre a Bahia e o Piauí e em todo o estado vizinho será estendido, em uma segunda etapa, aos rebanhos de suídeos de todos os municípios da Bahia”, garantiu o secretário Lucas Costa.

 

Equipe da Saúde inicia levantamento do índice de infestação por Aedes Aegypti em Itabuna

Domingos Matos, 15/05/2019 | 11:15

A Prefeitura Municipal de Itabuna, através da equipe de Combate as Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, deu início ao segundo Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa) deste ano de 2019, que tem como finalidade apresentar de maneira rápida os índices de infestações na cidade. O coordenador de Endemias da Secretaria de Saúde de Itabuna, Roberto Góes, explica que os trabalhos tiveram início na segunda-feira (13) e seguirão até esta quinta-feira (16).

“Após o trabalho de campo o material recolhido é encaminhado para o laboratório do município que analisará a positividade das larvas para o Aaedes Aedypti. O resultado é imediato. Acredito que na sexta-feira (17) já teremos o resultado final deste segundo LIRAa 2019”, informa Roberto Góes, explicando que no ano são realizados quatro levantamentos, cada um num intervalo de três meses.

Ao todo 180 agentes estão no campo nas visitas domiciliares nos 61 bairros de Itabuna, coletando amostras. De acordo com Roberto Góes, o primeiro LIRAa foi realizado em fevereiro, quando foi detectado um índice de infestação predial de 8,3%. “Este é ainda um índice de risco de epidemia, mas apresenta-se uma situação bem melhor do que quando o Governo Fernando Gomes assumiu a Prefeitura em 2017. Recebemos o município com 26% de infestação predial”, relembra.

De acordo com o Ministério da Saúde, de 0 a 1% o índice é tolerável. De 1% a 3.8% a situação é de alerta, e de 3.9% em diante apresenta-se alto risco de epidemia. “É preciso que a população tenha consciência da importância da sua colaboração no controle e combate ao mosquito. O Aedes Aegypti está dentro de casa ou no quintal e pode ser eliminado com gestos simples, como por exemplo, evitar água parada”, encerra.

 

Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio dá dicas para evitar fraudes na internet

Domingos Matos, 07/05/2019 | 11:41

A utilização de sites e aplicativos de compra e venda aumentou entre consumidores baianos nos últimos anos. Se por um lado esse cenário contribuiu para aquecer a economia, por outro gerou um aumento nas estatísticas relacionadas a fraudes cometidas por estelionatários em ambientes virtuais. O Departamento de Crimes contra o Patrimônio (DCCP) da Polícia Civil da Bahia vem intensificando o combate a este tipo de delito e alerta a população sobre cuidados simples que podem ser essas ocorrências.

De acordo com o delegado Delmar Bittencourt (foto), que lida com as ocorrências relacionadas à internet do DCCP, “esse aumento aconteceu em todo o Brasil e, como a maioria desses crimes é contra o patrimônio, o Departamento está aperfeiçoando as investigações para compreender como se dá todo o processo, a fim de diminuir e identificar os autores dos crimes. Além disso, as delegacias do interior também têm recebido o suporte do DCCP para investigar essas fraudes”.

Dicas

Os estelionatários aplicam os golpes em consumidores que procuram produtos com os mais variados valores, passando por veículos e até peças de roupas íntimas. Delmar lembra que cuidados simples podem evitar que o consumidor se torne vítima de uma fraude. “Em primeiro lugar é preciso ter atenção para produtos que estejam abaixo do valor de mercado. Não se deve fazer depósito em nomes de terceiros, que não estejam envolvidos na negociação. Por fim, é necessário sempre fazer uma busca pela reputação da empresa ou do site”, lista o delegado.

O escrevente Rodrigo Fraga faz muitas compras pela internet e conta que já foi vítima de alguns golpes. “Hoje, tudo se faz digitalmente, inclusive a aquisição de bens e fica difícil escapar de golpistas. Eu já fui fraudado e, por isso mesmo, só compro em lojas virtuais com procedência ou indicadas por amigos e colegas”.

Em casos de fraudes, o consumidor que deseja fazer uma denúncia ou registrar uma ocorrência deve procurar a delegacia mais próxima. Caso tenha disponibilidade pode ir diretamente ao Departamento de Crimes conta o Patrimônio, que fica na sede da Polícia Civil, na Praça da Piedade, em Salvador. 

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.