Tag: antecipado

Feriado do Dia do Comerciário é antecipado em Itabuna

Domingos Matos, 09/10/2019 | 13:15
Editado em 09/10/2019 | 13:55

Através do Decreto de nº 13.391, de 29 de agosto de 2019, o prefeito Fernando Gomes antecipou para o dia 21 de outubro (segunda-feira), o Feriado do Dia do Comerciário que é comemorado em 30 de outubro. A mudança, que é uma forma de homenagear os comerciários de Itabuna, é resultado de um acordo já firmado entre as partes representativas do comércio local.

Aproveitando o momento, o prefeito Fernando Gomes informa que viaja nesta terça-feira (08) para Brasília, com o objetivo de buscar meios para resolver os problemas que atingem a saúde do município, “porque saúde é prioridade do meu governo. O povo de Itabuna precisa e vai receber serviços de saúde de forma digna”, disse.

Traficante procurado pela Interpol é preso Bahia

Domingos Matos, 02/09/2019 | 09:12

Um traficante Internacional incluído na lista da Organização Internacional e Polícia Criminal (Interpol) foi capturado no sábado (31), durante operação conjunta entre a Companhia de Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Mata Atlântica, 88ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Alcobaça) e a Polícia Federal, na cidade de Prado, Sul do estado. 

Wesley Evangelista Lopes tinha mandado de prisão por tráfico de entorpecentes e foi incluído na lista da Interpol em 2018. De acordo com o comandante da especializada da Polícia Militar, major Ronivaldo Pontes da Silva, Wesley foi encontrado em um imóvel alugado. "Ele pagou aluguel antecipado para três meses e já estava há 30 dias na casa", contou o oficial. 

O traficante lidera um grupo criminoso que, em abril do ano passado, no aeroporto municipal de Carauari, no Amazonas, foi interceptado transportando quase meia tonelada de cocaína em um avião bimotor. 

Quatro pessoas foram capturadas na ocasião. Wesley foi encaminhado para a unidade da Polícia Federal de Porto Seguro, onde ficará à disposição da justiça.

 

Governador recebe baianos medalhistas do Pan 2019

Domingos Matos, 15/08/2019 | 12:34

O governador Rui Costa recebeu, no início da tarde de ontem (14), a ciclista Paola Reis e o velejador Rafael Martins, atletas baianos apoiados pelo Governo do Estado que conquistaram medalhas nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019. O encontro aconteceu durante o Papo Correria, programa transmitido ao vivo pelas redes sociais do governador.  

Os medalhistas são apoiados pelo FazAtleta - de incentivo fiscal - e Bolsa Esporte - de apoio direto à prática esportiva -, programas executados pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), órgão vinculado à Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Estado (Setre). “No Peru, a Bahia foi destaque no Pan, com a conquista de dez medalhas em diferentes modalidades, inclusive boxe e canoagem. Além do apoio ofertado pelos programas do governo estadual, vamos intensificar a busca por parcerias com a iniciativa privada, afinal, precisamos ampliar o apoio aos atletas que representam tão bem o nosso estado”, assegurou Rui. 

Juntamente com o titular da Setre, Davidson Magalhães, o diretor-geral da Sudesb, Vicente Neto, acompanhou os jovens durante o encontro com o governador. “Além do FazAtleta e do Bolsa Esporte, o governo possui uma série de programas que formam uma política estadual ativa de esporte e lazer. São ações que geram resultados e incluem socialmente”, destacou Vicente.

 

Medalhistas

A medalha de prata nos jogos, na modalidade Bicicross (BMX), foi um presente antecipado de aniversário para a baiana Paola Reis. A atleta, que completa 20 anos nesta quinta-feira (14), fez sua primeira participação em um Pan-Americano, sendo acompanhada de perto pelo treinador, o ex-atleta da categoria Leonardo Gonçalves. “Por ser baiana e nordestina, conquistar essa medalha é uma grande honra, inclusive pelo fato de o BMX não ter tanta visibilidade no Brasil. Desde os 11 anos, quando eu comecei a andar de bike, eu conto com apoio do Governo do Estado, e isso teve peso na minha carreira”, revelou. 

Junto com a esposa Juliana Duque, o velejador Rafael Martins garantiu a medalha de bronze na categoria Vela Snipe, nos Jogos de Lima. “É importante agradecer o apoio do governo baiano, através do Bolsa Esporte, que ajuda muito a gente nos campeonatos e na nossa trajetória como um todo. A participação no Pan era nosso primeiro grande objetivo e nós saímos de Lima com a medalha de bronze. Agora, iremos iniciar o treinamento em outra categoria na vela, pois a Snipe não é olímpica, para podermos lutar por uma participação nos próximos Jogos Olímpicos”, adiantou.  

Além de Rafael, Juliana e Paola, outros atletas baianos abocanharam medalhas na competição, que terminou no último domingo (11), na capital peruana. 

 

Confira a lista completa de medalhistas do estado:

Ana Marcela (Maratonas aquáticas) - Ouro

Isaquias Queiroz - Ouro (Canoagem)

Beatriz Ferreira - Ouro (Boxe)

Breno Correia - Prata (Natação)

Paola Reis - Prata (BMX)

Herbert Carvalho - Prata (Boxe)

Keno Marley - Prata (Boxe)

Rafael Martins e Juliana Duque - Bronze (Vela Snipe)

 

Governo e PM discutem segurança para inauguração do Teatro Municipal em Itabuna

Domingos Matos, 15/07/2019 | 13:28
Editado em 15/07/2019 | 14:09

Discutir detalhes da segurança no dia da inauguração do Teatro Municipal Candinha Dória. Esta foi a pauta de uma reunião entre o prefeito Fernando Gomes e o comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel PM Daniel Riccio. O evento ocorrerá no dia 26 de Julho, na semana de comemorações pela passagem dos 109 anos de emancipação política e administrativa de Itabuna. Também participou da reunião o Secretário Municipal de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, Jorge Vasconcelos.

Para o prefeito Fernando Gomes, a paz e a segurança são fundamentais para o sucesso do evento. “Como transcorreu em todos os eventos que realizamos – São Pedro e Carnaval Antecipado -, estamos planejando toda segurança para que este dia seja impecável em todos os sentidos”, destacou o prefeito. Na oportunidade, eles fizeram uma vistoria geral em toda área do teatro.

“Visitamos a área externa onde acontecerão os shows e também o seu entorno, para ter uma dimensão de como nós do 15º BPM e do CPRSul iremos dispor o policiamento, oferecer o serviço de segurança condizente com o evento”, explicou o tenente-coronel PM Riccio. E acrescentou informando que conversou inclusive com engenheiro responsável, solicitando algumas intervenções. “Quem adentrar no circuito do evento será revistado, e no seu entorno o policiamento será reforçado, sendo importante ressaltar que sem prejuízo para o policiamento nos bairros”.

 

 

 

Governo promove mais de 22 mil professores da carreira do magistério público estadual

Domingos Matos, 18/05/2019 | 10:31

Como forma de valorizar a carreira do magistério público estadual, o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação, publicou no sábado (18), no Diário Oficial (D.O), a progressão nos graus da carreira de 22.763 educadores da rede estadual de ensino. Com o mesmo objetivo também foi publicada, no Diário Oficial, a mudança de padrão por conclusão de cursos de pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado) de 754 educadores, sendo 731 professores e de 23 coordenadores pedagógicos.

Ao todo, de 2015 a 2019, já foram concedidos pelo Estado mais de 100 mil benefícios, como gratificação de estímulo ao aperfeiçoamento profissional, promoção nos graus e progressão funcional por avanço vertical na carreira do magistério público estadual dos Ensino Fundamental e Médio. 

A progressão da carreira contempla os 22.763 professores e coordenadores pedagógicos que concluíram o curso on-line “Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais”, ofertado na modalidade à distância no ambiente virtual da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Com a promoção no grau da carreira do magistério, os educadores tiveram um ganho real de 14% no vencimento básico, divididos entre os anos de 2018 e 2019, sendo que 6% da promoção foram antecipados pela inscrição do modulo II, em setembro de 2018. O investimento total do Estado com a medida gira em torno de R$ 348 milhões.

 

Sobre o curso 

As aulas do curso online, também conhecido como CATE 3, foram realizadas fazendo uso de uma estrutura tecnológica e metodológica que possibilitou aos professores e coordenadores pedagógicos acessá-lo por meio de ambiente virtual de aprendizagem. O curso teve a carga horária integral de 120 horas e foi constituído de dois módulos de 60h cada. O primeiro teve três etapas divididas em: Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) para a comunicação e coleta de dados; TDIC para Comunicação, Produção e Colaboração; e Avaliação do Módulo. O segundo módulo também teve três etapas divididos em: TDIC para Organização e Criação; Ambientes Virtuais de Aprendizagem; e Avaliação do Módulo.


 

 

 

Tradicionais blocos de rua prometem esquentar o carnaval em Ilhéus

Domingos Matos, 08/02/2019 | 17:39

A Prefeitura de Ilhéus vai garantir serviços essenciais de saúde, trânsito e segurança, durante os tradicionais desfiles das entidades carnavalescas, blocos afros e de arrastão, no sábado e domingo de Carnaval (2 e 3 de março). Além disso, os blocos de rua tradicionais e novos vão esquentar a manifestação momesca nos meses de fevereiro e março. Os bloquinhos de rua ganham cada vez espaço mais na cidade, movimentam o turismo e a economia local. A programação está recheada e tem opões para todo tipo de público.

O secretário de Turismo e Esporte de Ilhéus (Setur), Alcides Kruschewsky, observa que em muitas cidades brasileiras o carnaval cultural consiste em desfile de blocos de rua e é um verdadeiro sucesso. “Devido ao momento de crise que afeta as finanças municipais em todo o país, é necessário racionalizar os recursos, gastando estritamente o necessário. Por isso, a Prefeitura disponibilizará uma estrutura mínima para apoiar as manifestações que acontecerão no período da folia. O modelo do carnaval com financiamento dos cofres públicos está acabando, as manifestações voltarão a ser espontâneas e com recursos privados” diz o secretário.

Alegria dos bairros - A alegria e descontração no Malhado ficará por conta do bloco Biribanos do Malha, neste sábado (9), a partir das 15 horas, nas imediações das avenidas ACM e Litorânea Norte e conta com as atrações Batuk Bom e Allan Diniz. O popular bloco As Muringuetes, composto por foliões travestidos de mulheres, sairá pelas ruas do Pontal no dia 23, com concentração em frente à lanchonete Larika.

Uma novidade para este ano, é que a mulherada terá um bloco só delas. No dia 23 de fevereiro, pela primeira vez, sai o bloco Vaca de Divinas Tretas, protagonizado apenas por mulheres. O bloco desfila da orla da Sapetinga com destino à praça São João Batista, a partir das 15 horas.

O carnaval no bairro Hernani Sá será antecipado, nos dias 23 e 24 de fevereiro com inicio às 17 horas e termino às 23 horas, na Avenida Silvio Silva (eixo principal). Terá desfiles de blocos de marchinhas e minitrio com bandas locais. Carnaval é sinônimo de alegria e também de solidariedade para o bloco da família, que há mais de dez anos ajuda a angariar recursos em prol das ações sociais da Paróquia São Francisco de Assis.

No dia 23 de fevereiro às 19 horas, os foliões desfilarão pregando paz e amor na rua principal do bairro. O bloco carnavalesco 20 Comer, da avenida Princesa Isabel, vai desfilar no dia 3 de março. O bloco é formado por sócios, familiares e amigos da associação beneficente de feijoada 20 Comer de Ilhéus.

Alguns dos mais antigos resistem ao tempo e se consolidam, como é o caso do Bar do Jorginho, conhecido como reduto carnavalesco, que neste ano terá uma programação especial. O local vai contar com uma estrutura de palco para apresentações de bandas de marchinhas.

Tradição - O tradicional e pontual bloco Zé Pereira, na primeira noite de carnaval, 1° de março, saíra da concentração no Bar de Jorginho, próximo da praça São João Batista, à meia noite, com banda de marchinhas, passando pelas principais ruas do bairro. No dia 2 de março, tem apresentação com Barbara Show no palco montado em frente ao bar. O Bloco Ascopo & Adecopa vai comandar a folia na praça São João Batista e pelas principais ruas do Pontal, a partir das 19 horas, também no dia 2 de março.  

No domingo, 3 de março, será a vez dos Mascarados liderados por Mãe Laura, com cortejo marcado para as 17 horas.  Além dos mascarados, o bar do Jorginho realiza, no mesmo dia, o bingo carnavalesco a partir das 16 horas. A segunda-feira (4) de Carnaval tem programação e vai ficar por conta do Bloco SecaCopo, com marchinhas de carnaval, que sai da praça São João Batista às 18 horas, no Pontal. E para encerrar as comemorações, a tradicional lavagam do Bar do Jorginho, está marcada para as 16 horas na terça-feira de Carnaval.

 

Prefeito de Itabuna cancela carnaval e diz que ainda está pagando dívidas da folia do ano passado

Domingos Matos, 16/01/2019 | 10:02

O prefeito Fernando Gomes esclareceu na manhã da última terça-feira (15), durante entrevista coletiva para profissionais da imprensa de Itabuna, que o cancelamento do Carnaval Antecipado de Itabuna ocorre em função da crise financeira que o município tem enfrentado, e que “diante desta dificuldade que tem gerado atrasos no pagamento dos salários dos servidores e dívidas do carnaval do ano passado, não justifica fazer uma festa como esta que demanda despesa”.

Estiveram presentes na coletiva que aconteceu na sala de reuniões do gabinete do prefeito, o vice Fernando Vita, os secretários Dinailson Oliveira (Administração) e Jorge Vasconcelos (Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente) e a secretária de Assistência Social, Sandra Neilma. Na oportunidade, o prefeito informou que haverá apenas a comemoração da Lavagem do Beco do Fuxico, por ser uma tradição do município. “Estou trabalhando muito para resolver a crise financeira de Itabuna, e acredito que até maio a situação esteja bem melhor e possamos fazer a festa de São João”.

Ele ainda explicou que tem trabalhado de todas as formas para reduzir as despesas. “Recebi a prefeitura com 79% da receita comprometida com salários dos servidores, conseguir reduzir para 56% em 2017, e em 2018 para 53%. Também cortamos gastos com aluguel de imóveis, cerca de R$ 260 mil”. Na oportunidade, o prefeito Fernando Gomes anunciou várias obras que foram retomadas e serão entregues neste ano de 2019.

“Estive com o governador Rui Costa há poucos dias e ele garantiu que o município receberá ainda esta semana a verba para conclusão do Teatro Municipal. Espero em junho inaugurar esta obra”, informou. Para finalizar, lembrou que também através de parceria com o Governo do Estado, será destinada uma verba de R$ 1,3 milhão para a reforma da Vila Olímpica e do Estádio Luiz Viana Filho. Já com o Governo Federal, ele informou que os bairros Nova Itabuna, Lomanto Júnior, Sinval Palmeira, Bananeira, Santa Catarina, Maria Matos (Rua de Palha) e Jorge Amado foram contemplados com o projeto de requalificação e humanização do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC II (Pacão) - do Governo Federal.

Carnaval de Itabuna começa hoje com apoio do governo do estado

Domingos Matos, 10/02/2017 | 15:34

O 'Itabuna Folia 2017', primeiro Carnaval antecipado do Brasil, começa nesta sexta-feira (10) e segue até domingo (12), com o apoio do Governo da Bahia, por meio da Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado (Bahiatursa).

A abertura da festa será marcada pela Lavagem do Beco do Fuxico, com a participação de baianas, trio elétrico e blocos culturais. O tema será 'Saga de Guerreiro', uma homenagem ao ator Mário Gusmão, primeiro negro formado na Faculdade de Teatro da Universidade Federal da Bahia (Ufba). 

Após a Lavagem do Beco, a folia terá dez bandas na primeira noite, como Babado Novo, Tsunami, Amor a Dois, Negaline, Constelação da Bahia, Eletrikka, Bikuí, Sem Censura e Bonde dos Catchorros.  No palco alternativo, na Praça Rio Cachoeira, irão se apresentar a Banda Arreio de Couro, Takabum, Alex Oliveira, John e Ruares.

Itabuna, a verdadeira Casa de Mãe Joana

Domingos Matos, 10/01/2012 | 23:44
Editado em 11/01/2012 | 00:08

Quem comprou um tal passaporte para o parque Universal, que estava funcionando na avenida Princesa Isabel, em Itabuna, e tentou usufruir do ingresso antecipado na noite de hoje, deu com os burros n'água. Apesar de o empreendimento prometer ficar na cidade até o próximo dia 15 - e vender ingressos antecipados até essa data - as carretas com os os brinquedos zarparam hoje.

Recentemente, golpe parecido foi registrado pelas bandas do Shopping Jequitibá. Atraiu milhares de consumidores com uma promoção que dava lindos relógios de pulso. Embora aquele templo do consumo itabunense prometesse trocar notas fiscais no valor de R$ 150 pelos brindes até o dia 24 de dezembro, cerca de 10 dias antes do prazo a brincadeira acabou.

Simplesmente fecharam a birosca, mesmo com as moças do atendimento garantindo que o cliente teria até a véspera do Natal para realizar as trocas. Com essa garantia do Jequitibá - era o shop, a maior instituição itabunense, falando! - muita deixava para pegar o brinde num momento de fila mais convidadtiva...

 Até que, num passe de mágica, sumiu a barraquinha, assim como sumiu o parque essa semana. Mas, não se preocupe, caro leitor trombonauta. Ano que vem, nos mesmos bat-locais, tudo se repetira. Inclusive...

Nem falemos nas "promoções" das lojas de eletro... Alô, Procon! Alô, doutor Sidenilton!

Férias de Dilma na Bahia podem acabar nesta quinta-feira

Domingos Matos, 05/01/2012 | 14:10
Editado em 05/01/2012 | 14:11

Acompanhada da família e alguns amigos, a presidenta Dilma Rousseff retorna a Brasília na tarde desta quinta-feira (5), após passar 10 dias de férias na Base Naval de Aratu, na Bahia.

Suas férias estão previstas para terminar nesta terça-feira (10), mas Dilma pode antecipar para amanhã (6) a retomada do trabalho.

As chuvas que provocaram estragos e mortes em estados como Minas Gerais e Rio de Janeiro devem ser o primeiro item da agenda de atividades da presidenta.

De acordo com a assessoria de imprensa da presidência, o retorno de Dilma a Brasília não foi antecipado. Durante o período de férias, Dilma acompanhou a situação dos estados atingidos pelas enchentes. Nesta terça-feira (3), ela telefonou ao governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia e ofereceu o apoio do governo federal para enfrentar as enchentes no estado.

Também conversou com a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, que decidiu interromper o recesso e retornou ao trabalho para tratar das ações do governo direcionadas aos estados afetados pelas enchentes.

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, também antecipou a retomada das atividades. Ele estaria de férias até a sexta-feira (6), mas voltou a Brasília e deve se reunir com a ministra da Casa Civil para tratar das chuvas. (As informações são da Agência Brasil).

DE RODAPÉS E DE ACHADOS

Domingos Matos, 25/10/2011 | 14:35
Editado em 25/10/2011 | 14:55

AdylsonQuando o tema se esgota em si mesmo, um rodapé pode definir tudo e ir um pouco além.  

Adylson Machado

                                                                              

Saci Pererê

Mais lembrado no Sul por ser símbolo do Internacional de Porto Alegre, o Saci Pererê tem o 31 de outubro (“Mês do Saci”) definido como seu dia. Inserido no imaginário brasileiro por Monteiro Lobato, interlocutor sempre presente no Sítio do Pica-Pau Amarelo, é retomado por Maurício de Souza nos quadrinhos de Chico Bento.

Nascido índio no sul do país tornou-se africano, com cachimbo, ao migrar para o norte, onde perdeu uma perna em luta de capoeira. Brincalhão (suas peraltices não traduzem maldade), adora travessuras nas matas e nas casas e pode ser controlado se pego com uma peneira dentro do redemoinho que lhe serve de veículo e se lhe for tirado o gorro vermelho e posto numa garrafa obedecerá a seu dono.

Mas o pessoal só lembra do Halloween.

Inusitado

Denuncia o advogado Alberto Piovesan, que pretendeu o impeachment do ministro Gilmar Mendes, ter sido convocado para prestar declarações a Polícia Federal, “inquirido sobre suas atividades particulares e dizer quais motivos o levaram a fazer o pedido no Senado Federal”. (Detalhes em Luiz Nassif Online no www.advivo.com.br de quinta 20).

Para não dizer que há no caso típico patrulhamento ficamos com o inusitado de o denunciante ser investigado em lugar do denunciado.

Isso porque, caso pretendesse a PF apurar as denúncias contra o ministro Gilmar Mendes bastaria requisitar cópia do pedido ao próprio Senado Federal.

Que, por sinal, na pessoa do Presidente da Casa, Senador José Sarney (ainda que comprovadas as denúncias de Piovesan), arquivou o pedido.

Tem coisa! I

Ainda que não ponhamos a mão no fogo pelo Ministro Orlando Silva – em quejandos tais sempre há o risco de ficar maneta – grandes interesses estão em jogo. Elogios da FIFA à possível saída do ministro é sinal de que a organização não está satisfeita com as posições brasileiras diante da hegemonia com que pretende dominar a Copa, ao arrepio do Estado Brasileiro.

Outrossim, recomenda o bom senso sempre aguardar provas quando denúncias nascem da Veja, useira e vezeira em escandalizar sem apresentar provas. Costumando não provar.

Nesse particular, o princípio da presunção de inocência mais se justifica aplicar.

Tem coisa! II

Na esteira das denúncias a eterna pretensão de constranger o governo que, no particular da gestão Dilma não tem compactuado com desvios de quaisquer aliados. Há sempre uma clara intenção de vincular a tradição e a história da corrupção aos governos recentes, como se fosse coisa nova.

Sabemos todos que caso o Ministro não se saia bem pode estar certo de que não ficará.

Ferradas universal

Há gente em Itabuna pensando na Cultura, vivendo-a com a força da existência.

Um evento de caráter internacional será realizado em Itabuna, dentro do projeto Irmão Jorge, 100 anos Amado, desenvolvido pela ferradense ACCODEC e a ACARI.

Para realizá-lo a ACATE mobilizou esforços e traz para a terra grapiúna uma das etapas do XI Mercado Cultural.

Preparando o terreno

Aproveitando a oportunidade a comunidade ferradense, através da ACCODEC e da ACATE, com apoio da Prefeitura Municipal, desenvolvem projeto para utilização do espaço da casa onde morou o “menino grapiúna” (até que seja implantado o futuro EcoMuseu Jorge Amado).

O local será destinado a oficinas, biblioteca, pequeno teatro e servirá de referência cultural voltada para fazer reconhecer a importância de Jorge Amado para o universo itabunense.

Mais uma do STF – Parte I

O Poder Legislativo aprovou lei que determinava a impressão do voto, o que vigeria a partir da eleição de 1914. O Supremo simplesmente anulou a lei. Esquecendo, inclusive, que o Tribunal Alemão declarou o modelo das urnas brasileiras inconstitucional por ferir o Princípio da Publicidade.

O Brasil ainda utiliza urnas de 1ª geração, enquanto parcela considerável de países usa as de 2ª geração, que imprimem o voto para assegurar o Princípio da Publicidade. Venezuela (2004), EEUU (2007), Holanda (2008) e Argentina (2009) encontram-se no topo da modernidade eleitoral com urnas eletrônicas imprimindo o voto para futura conferência, quando necessária.

Na Venezuela, por exemplo, aleatoriamente são conferidas 30% das urnas.

Mais uma do STF – Parte II

supremoPor aqui o Supremo, cada dia mais “supremo” – agora mesmo interveio na liberdade de o Ministério da Fazenda administrar a política fiscal/tributária/aduaneira (competência privativa) e suspendeu a majoração do IPI para importação de veículos – vai alimentando a idéia de que é um “deus” com a sua criação.

O que não interessa ao STF entender, no caso do voto impresso, é que a legítima iniciativa do Legislativo não viola a Constituição (nela não há determinação de que o voto eletrônico não possa ser conferido). Entendemos, sim, que a principiologia constitucional se encontra violada na forma atual, ao não admitir a recontagem.

O que deve ser secreto é o autor do voto, não o conteúdo do voto.

Deselegância

Não entendemos como fruto da democracia interna tantos pré-candidatos, como ocorre no PMDB. Mormente quando o partido motivou filiações para se tornarem candidaturas que passam a ser pré-candidaturas.

Neste particular buscaram Leninha “da Regional” prometendo o Paraíso. A moça chega e começam a despontar nomes de todos os lados.

De ilustres desconhecidos ou desprestigiados a parentes de lideranças em extinção.

O tertius tem nome

Ainda que alguns entendam que inflação de pré-candidaturas configuraria democracia partidária em nível interno

parece-nos coisa para encontrar um tertius (terceiro) – famosa figura que chega na hora certa para solucionar conflitos e para unir o partido quando desunido.

No PMDB o tertius se chama Renato Costa.

Caminho natural

Particularmente acreditamos que o PMDB local, se estiver sob absoluto comando de Geddel, não tem pretensão de viabilizar uma vitória do PT, dividindo opositores ao projeto GS. Afinal, a vaia recebida em Ilhéus pelo então Ministro de Lula, se iniciativa ou não de Geraldo Simões, não foi esquecida.

Sob esse prisma, ou o PMDB local oferta candidatura que contribua para derrotar Geraldo/Juçara ou se aliará com a que possa fazê-lo.

No momento poderia trilhar o caminho bifurcado – DEM e PCdoB – até encontrar o destino que lhe apetecerá.

Achando e rodapeando

Nossos textos e avaliações não se amparam em releases, tampouco na busca de contatos com personagens citados. Flagramos conversas ou simplesmente – o mais comum – opinamos sobre a realidade imediata.

O Políticos do Sul da Bahia publicou na sexta 21 que Oto Alencar teria tirado o PSD de Rosemberg Pinto em Itororó e o entregara a Paulo Magalhães.

Há, de imediato, um engano: em Itororó, desde abril, pelo menos, o controle do PSD sempre esteve em mãos de Paulo Magalhães.

O furo foi antecipado há muito neste DE RODAPÉS E DE ACHADOS de 29 de maio, 12 de junho e 7 de agosto, respectivamente.

Relembre:

Itororó

Bomba! Bomba! Bomba de muitos megatons agita(rá) Itororó, na véspera do Festsol. O representante do carlismo e do soutismo na terra da carne de sol – leia-se do PFL/DEM – está prestes a assumir compromisso com um partido da base do governo. Em palavras diretas: Edineu Oliveira será correligionário de Jacques Wagner.

Viagem marcada para as devidas conversas em Salvador. Obviamente, pretende dispor de cargos etc.

Ouvimos pessoalmente do avalista do ingresso, nome por enquanto sob nossa particular guarda, apesar de não haver pedido segredo. Com testemunho.

Paulo Magalhães e o PSD

Ouvimos do Deputado Paulo Magalhães que dele era o controle do PSD para Itororó, razão por que buscava o ex-prefeito Edineu Oliveira para assumi-lo na Terra da Carne de Sol.

O Políticos do Sul da Bahia nesta sexta 10 afirmou que o Prefeito Adroaldo fica com o PSD.

Não há informação de que o Deputado tenha perdido o PSD, tampouco que Adroaldo tenha como aliado o ex-demista/pefelista Paulo Magalhães.

Antecipamos

Como havíamos dito, o PSD em Itororó estava em mãos de Edineu Oliveira. Através de Gilton Alves, nome mais leve e sem problemas na Justiça.

Tudo sinalizado neste espaço em “Itororó” e “Paulo Magalhães e o PSD”, de 29 de maio e 12 de junho.

Abuso

Outro nome não pode ser atribuído à ação de policiais militares que detiveram o advogado e jornalista Ederivaldo “Bené” Benedito enquanto fotografava uma abordagem policial durante evento em Itabuna.

A atitude não pode ser considerada como precipitada ou amadorista, uma vez que voltada expressamente para coibir o exercício de função cidadã.

Imaginemos o que aconteceria com um “vil mortal”. Certamente tratado com uma delicadeza ímpar.

De boas intenções...

Temos acompanhado a preocupação do comando da Polícia Militar na busca por melhorar a formação dos que ingressam na tradicional corporação, fazendo-a transitar da fase de órgão auxiliar da repressão política no regime militar à uma instituição coerente com os princípios que norteiam a democracia num Estado de Direito.

Parece-nos, no entanto, ainda que o exame psicotécnico integre o procedimento avaliatório, que a preocupação mais reside no papel.

Ou os velhos vícios de formação ainda estão prevalecendo. Certo que, como diria Tormeza: “De boas intenções o inferno está cheio”.

Mas, como na abordagem sofrida por Bené, o gramulhão pode estar de farda “defendendo a sociedade”.

Insegurança

A frente formada pelo PCdoB, PRB e PDT que objetiva fortalecer uma candidatura para 2012 é um novo formato de pré-candidatura. Apenas deixa de ocorrer no plano interno de cada partido, como sói acontecer.

Considerando que este tipo de aliança costuma acontecer em fase mais adiantada do processo político-eleitoral, quase na fase das convenções, no caso de Wenceslau, Vane e Acácia cheira a insegurança.

Pelo menos para dois dos três “frentistas”.

Em tempos de “cavalo de ferro”

Dentre muitos filmes que reverenciaram o trem “O Cavalo de Ferro” (The Iron Horse-1924), de John Ford, merece registro especial, por retratar a epopeia da construção da transcontinental Union Pacif, autorizada por Lincoln, nos anos 60 do século XIX.

Por aqui tivemos nossa Ilhéus-Itabuna, na segunda década do século passado. Anunciam a Oeste-Leste. Do saudosismo à realidade, do século XIX ao XXI, do “maria fumaça” aos velozes VLTs, o trem ainda nos encanta.

Milton Nascimento traduziu todo o sentimento da perda dos trilhos mandados arrancar em “Ponta de Areia” (Nascimento-Brant), homenagem ao mar ali pros lados de Belmonte, que reproduzimos do original “Minas” (1975), recomendando também a gravação anterior do mineiro com os diálogos saxofônicos de Wayne Shorter em “Native Dancer” (1974), ao lado de Herbie Hancock, Wagner Tiso, Jay Graydon, Dave McDaniel e Robertinho Silva.

Cantinho do ABC da Noite

cabocoSábado fervendo, quando todos escutam um tema que se apresenta especial, declamado por um freguês, que consegue transformar o seu falar em centro de atenção. Não tarda – não sabemos se pela força das batidas – começa o falante a trocar nomes conhecidos.

Cabôco Alencar não perde tempo:

– É, Cabôco, você não dá pra trabalhar em casa funerária.

– Por que, Cabôco? – intervém um mais curioso.

– Porque troca os defuntos – define Alencar.

_________________

Adylson Machado é escritor, professor e advogado, autor de "Amendoeiras de outono" e " O ABC do Cabôco", editados pela Via Litterarum

DE RODAPÉS E DE ACHADOS

Domingos Matos, 10/10/2011 | 19:54
Editado em 10/10/2011 | 19:26

AdylsonQuando o tema se esgota em si mesmo, um rodapé pode definir tudo e ir um pouco além.  

Adylson Machado

                                                                              

Para foguete

Recente descoberta científica reconhece o uso da urina como combustível, pela oxidação da amônia através do Anammox, tornando-a hidrazina, substância para alimentar foguetes. Detalhes no Portal de Luis Nassif Online em www.advivo.com.br  – “Cientistas convertem urina em combustível”.

Dois aspectos da descoberta despertam a curiosidade deste rodapeador: 1. Pelas leis de mercado, a oferta tornará aviltado o preço da matéria prima; 2. Caso a cerveja não atrapalhe a elaboração da hidrazina, mais um motivo para a turma do final(?) de semana.

Concorrência

Essa de a PepsiCo, responsável pela distribuição do Toddynho, admitir haver embalado unidades junto com água e detergentes possibilita raciocinar que pretenderia competir com a indústria da limpeza.

Quem sabe com a Bombril? 

Mais um

Esse primeiro mundo não se emenda. Lá vem o estadunidense Worldwatch Institute, organizador do prêmio “World Food  Prise”,  conferir ao ex-presidente Lula a premiação por suas políticas de combate à fome, por garantir “um mínimo de renda, permitindo acesso a bens básico e serviços”.

A cerimônia acontecerá em Iowa, entre 12 e 14 de outubro.

Desse jeito o nordestino e operário continuará viajando pelo mundo! Mal chegou de Paris!

Admiração de analfabeto

Particularmente nos sentimos analfabeto e um tanto deslocado no mundo internético. Resistência quixotesca, talvez, bem a “cavaleiros de Granada”. Mas, compreendemos a imensa perda que a morte de Steve Jobs traz a esse universo.

Imagino o que sente Marcel Leal, o primeiro por essas plagas a falar e discorrer, com absoluto domínio, sobre as maravilhas que iam surgindo do cadinho da Aple jobiana.

Festa Literária Internacional

cachoeiraOcorrerá na cidade heróica de Cachoeira, de 11 a 16 de outubro, a FLICA – Festa Literária Internacional de Cachoeira (sob Curadoria do historiador Aurélio Schommer), iniciativa que congrega vários apoiadores e patrocinadores, dentre eles o Governo Estadual, a Prefeitura Municipal e a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. (Detalhes da programação em www.flica2011.com.br).

Inicialmente idealizado para o campus da UFRB será realizado no Conjunto do Carmo, na Praça da Aclamação.

O poeta e intelectual português Pedro Mexia, o cultuado paulista Reinaldo Moraes, o biógrafo e jornalista Fernando Morais, Ubiratan Castro e Pawlo Cidade, Gustavo Falcón, Luislinda Valois, Joel Rufino dos Santos, literaAna Maria Gonçalves, Bob Stein, Victor Mascarenhas, Hélio Pólvora, dentre outros, marcarão o universo de discussões, da poesia ao romance, o livro em papel e o meio digital, e o especialíssimo Nei Lopes, no samba e na ficção.  

Jorge de Souza Araujo, Carlos Barbosa e Mayrant Gallo, sob mediação de Vagner Fernandes, debaterão o tema “O Romance e a Grande Literatura”, no sábado 15.

Música e Literatura farão a tônica do evento. Uma “festa” bem Bahia!  

De “Marcolino da Fonseca” a “Prafrente Brasil”

Ramon nos chegou, quando agitávamos a área cultural de Itororó às expensas próprias, como o Coronel Marcolino da Fonseca, na peça “Cacau Verde”, de José Delmo. Naquele elenco Gal Macuco, Eva Lima, Carlos Betão, Jackson Costa (os que lembramos nesses quase trinta anos depois). Os macuquenses conquistaram a cidade, fizeram o espaço do Colônia Clube pequeno, para ali arrastada pelo “Coronel” que correra a praça central com seu terno branco e barriga empinada convocando-a num coronês difícil.

Esta semana soubemos: Ramon Vane conquistou o Candango de Ouro, de melhor Ator Coadjuvante, no 44º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, por seu trabalho em “O homem que Não Dormia”, de Edgar Navarro (que no mesmo Festival de Brasília já conquistara sete prêmios com “Eu Me Lembro”, incluindo o de Melhor Filme).

Temos que realmente ocorreu o encontro do ator com personagem, que aguardamos conhecer em detalhes quando da exibição de “O Homem Que Não Dormia” em nossas telas.

Com Ramon Vane, ocorre uma façanha rara: premiado com o primeiro longa-metragem que realizou.

Edgard Navarro

Sobre ele escrevemos em janeiro (DE RODAPÉS de 16 de janeiro/2011), quando de sua passagem por Ilhéus, durante o 1º Festival de Cinema Baiano, em janeiro de 2011, que estava concluindo mais um longa. O que agora premiou em Brasília Ramon Vane como melhor Ator Coadjuvante.

O laureado e polêmico cineasta baiano de “Superoutro” tem para nós um grande e singular mérito: valoriza nosso artista regional, vem aqui buscar muitos de seus atores: Rita Santana, Eva Lima, Valderez (Candango de melhor Atriz Coadjuvante, em “Eu Me Lembro”) e agora Ramon Vane.

Itabuna presente

Dentro do projeto Irmão Jorge, 100 anos Amado, elaborado e desenvolvido pela ACCODEC (associação ferradense) para comemorar o centenário do ilustre grapiúna, a atriz Eva Lima esteve em Valentim neste sábado 8, para apresentar-se ao lado da atriz Cibele Sá e um grupo de alunos do curso de teatro local, na inauguração do Museu do Processo no povoado de Valentim, município de Boa Nova, com o texto do itabunense Marquinhos Nô “As Mulheres de Jorge”.

A meta é ainda estabelecer troca de informações e experiências entre as duas localidades para fortalecer os laços culturais entre Ferradas e Valentim, iniciativa que conta com apoio da ACATE (Associação Cultural dos Amigos do Teatro de Itabuna).

“Costuras”

Sob esse título o Pimenta vazou o encontro ocorrido entre Geraldo Simões, Davidson Magalhães e Saulo Pontes. Aparentemente conflitantes PT, PCdoB e PR estariam compondo alguma melodia a três mãos, é a especulação imediata. Davidson Magalhães corre a desfazer a insinuação.

De interessante para nosso rodapear a água e o óleo (PR/PT) com um produto ainda por ser definido,  PCdoB, mas que pode ser traduzido como sinônimo de oportunidade e cargo.

Tempo de espera

Caso Geraldo Simões consiga unificar alianças antes impensáveis mais se fortalecerá individualmente dentro de seu projeto político (que será por nós analisado em futura oportunidade).

Cabe observar se para atendê-lo o sacrifício alheio encontrará compensações.

Particularmente já escrevemos que sempre nos pareceu estar o projeto do PCdoB centrado em Davidson/2016.

2012 pode ser “mijadinha canina”.

Pagando para ver

Sob o prisma de que o governador Jacques Wagner não é ACM “Malvadeza”, o que alimenta a liberdade de partidos da base disporem de autonomia para definir rumos municipais, ainda que não possa ser levada ao pé da letra no que diga respeito a uma “omissão” do Governador no processo, não deixa de refletir a realidade.

Mas pode não ser bem assim!

E o PT não se emenda

Que o diga a nova conquista petista em Salvador, Alcindo Anunciação. Ainda soam nos ouvidos dos companheiros seus ataques a Lula e ao PT.

Mas, quadro novo não é coisa que se dispense. Ainda que históricos sejam perdidos.

Premiação para Itororó

O prêmio de Modelo de Gestão e Modernização da Administração Pública atribuído ao município de Itororó pela ONU por atingir melhorias na Educação, Saúde e Desenvolvimento Social não pode ser considerado como mero agraciamento ao agraciado. A credibilidade do órgão internacional por si só dimensiona o que representa para a terra da carne de sol a premiação: primeira, no âmbito do município, e rara, pela natureza do reconhecimento.

Não tão desprestigiado assim

E o desprestigiado Newton em Ilhéus não o era tão assim. Bastou o PT perceber o espaço que podia ocupar, e oferecer ao alcaide praieiro o ombro amigo, para serem percebidos os prejuízos dos que simplesmente esnobavam o prefeito.

Para Jabes Ribeiro pode haver um custo, perdendo o apoio do PT, que pode ou lançará candidato próprio agregando a parcela político-eleitoral de Newton, já que passa a tê-lo em Ilhéus dentro daquele expressar: “ninguém é tão rico que não possa receber, tampouco pobre que não possa dar”.

Resta saber...

...Se a lamúria do PSB, através da senadora Lídice da Mata, com a perda de Newton, repercutirá nas alianças pretendidas em Itabuna pelo PT.

Coisa menor, a ser relevada. Talvez.

Se for verdade...

A editoria do Pimenta na Muqueca publicou “Rejeição Preocupa”, no domingo passado 2, iniciando assim a peroração: “Azevedo: a rejeição ainda é muito alta”. Para os que se debruçam sobre a importância das palavras do texto no contexto da informação esse AINDA significa, para a análise, pelo menos, a possibilidade de mais queda em tal inconveniência para sonhos político-eleitorais.

E afirma a matéria que “Azevedo crava sempre entre 41% e 52% de rejeição popular”. Sob esse particular – o da alta rejeição do alcaide – já escrevemos, diante da informação à época de que se encontrava no patamar de 76%, que a publicação do índice estava a constituir uma informação a favor de Azevedo, uma vez que cada unidade de queda poderia traduzir a ideia de que o prefeito se recuperava no imaginário da população eleitora, razão por que também dizíamos entender a rejeição de Azevedo como tipicamente circunstancial.

Diferentemente da de Geraldo Simões ou Fernando Gomes, que são absolutas em si mesmas. (A de Juçara está vinculada, em muito à circunstância de ser esposa de GS, não só, como querem atribuir, a certa ausência de carisma).

Se for verdade...

azevedoE ainda debruçado sobre a matéria, localizamos logo em seguida: “O alívio é que as candidaturas mais fortes no campo oposicionista (Geraldo Simões e Juçara Feitosa, ambos do PT) também são donas de alta rejeição, apesar de figurar alguns pontinhos percentuais à frente de Azevedo ou empatarem nas intenções de voto”.

O texto diz tudo, para nós: a rejeição de Geraldo, Juçara e Azevedo são semelhantes e estão praticamente empatados nas intenções de voto; em alguns levantamentos Geraldo ou Juçara dispõem de “alguns pontinhos à frente”.

Assim, ousamos afirmar, UM ANO ANTES, se as nuvens permanecerem em céu de brigadeiro até outubro de 2012: se for verdade o que o texto hoje aponta José Nilton Azevedo está reeleito!

Em defesa de Gasparetto

A mesma matéria, no entanto, comete uma injustiça, que queremos entender como engano redacional, ao afirmar que “ainda sobre o quesito rejeição, o sociólogo Agenor Gasparetto defende teoria (baseada em estudos próprios) de que dificilmente é reeleito o gestor que tenha mais de 25% de rejeição”.

Para nós, que também privamos da sadia convivência com o competente sociólogo, e o respeitamos em razão das criteriosas avaliações que promove, NUNCA ouvimos dele (ainda que indagado especificamente sobre o peso da rejeição) que 25% seja a constante menor para a fatalidade da não-reeleição.

Tem-nos afirmado peremptoriamente AG que desconhece nas pesquisas por ele realizadas na região que candidatos à reeleição com índices no patamar de 40% tenham alcançado sucesso.

Escolha primorosa

Poucos nesta Bahia – e raramente em Itabuna – escrevem como o autor que se intitula Ousarme Citoaian, declinando no Pimenta. Não sabíamos, no entanto, que também se desdobra em editor de vídeos. Não o ouvimos na oportunidade em que publicado, mas no instante em que seu criador celebrava um ano de postagem no YouTube e comemorava 5623 visualizações (já agora nas 5928 deste último acessar) do primoroso registro da denúncia danteana melodizada pelo Rei do Baião, na sempre vigorosa “Vozes da Seca” (Luiz Gonzaga-Zé Dantas), da edição enviada ao YouTube em 7.9.2010.

Cabe registrar que temos Luiz Gonzaga dentre os mais profícuos melodistas brasileiros e a introdução da gravação o demonstra. Sobre a edição chamaram-nos a atenção dois aspectos: um, intrínseco, que é a gravação em si, onde destacamos a introdução; outro, extrínseco, a edição.

A beleza do primor

A introdução que Gonzaga oferece, em doze compassos, contém a simplicidade na percussão, privilegiando de imediato o triângulo, a zabumba e o agogô duplo abafado, durante dois compassos, abrindo para o primeiro tema da introdução, desenvolvido por um violão e tendo a sanfona como base, durante outros cinco quaternários, entregando-o ao fole que se abre para o tema principal do acompanhamento.

A melodia dessa introdução é de beleza ímpar. Gonzaga se utiliza de uma técnica no curso do acompanhamento do canto: a de não manter o arpejo harmônico no teclado e sim pontuar notas, fazendo o acompanhamento chorar em soluços, sempre antecipado no lamento do fole que se abre para valorizar a baixaria (mais acentuado na primeira oportunidade), fazendo com que letra e melodia se completem plenamente, interajam em sentimento.

A leitura do primor

Ousarme realiza com a edição um típico “documentário” de 2min40seg, casando ao texto cenas de “Vidas Secas”, de Nelson Pereira dos Santos, tela de Portinari, charge, política e políticos e o cotidiano cruel da seca, rural e urbana.

A interessante e realística leitura nos deixa a idéia de que há uma “armadilha” (arapuca) no “Brasil” que “está sem comer”, assim como o há com “nosso destino” nas mãos dos políticos.

Um primoroso trabalho: do original à edição.

Cantinho do ABC da Noite

cabocoA verve alencarina não perde oportunidade. Aflora na velocidade da luz quando se lhe dão vez. Como no em que o encontraram no supermercado, e indagado o foi sobre o que fazia por ali. A taxativa explicação de Cabôco:

– Depois de aposentado só venho aqui comprar leite longa vida.

_________________

Adylson Machado é escritor, professor e advogado, autor de "Amendoeiras de outono" e " O ABC do Cabôco", editados pela Via Litterarum

Órfãos de Momo botam o bloco na rua

Domingos Matos, 16/02/2011 | 22:17
Editado em 16/02/2011 | 23:06

Uma turma de comunistas bons de axé está montando mais um bloco de protesto para o carnaval itabunense - já existem o vovô Mendigos de Gravata, do sindicato dos bancários, e o Hora Extra, dos comerciários. O nome do novo bloco: MSC. Ou, Movimento dos Sem-Carnaval.

Agremiação carnavalesca comunista tem que ser de protesto a algo que aflija uma categoria, como se sabe.  E essa não fica fora dessa lógica. O novo bloco vai fazer, sim, seu protesto. Se não na avenida, no Beco [do Fuxico]. A grita será, como o nome sugere, contra a falta de Carnaval em Itabuna.

A turma vai descer o no Beco do Fuxico já na noitinha dessa quinta-feira, saindo da concentração na Duque de Caxias, que começa às 15 horas.  No carnaval armengado desse ano, um protesto contra os velhos carnavais itabunenses.

O público esperado, inicialmente, é dos sindicatos filiados à CTB, membros do DCE-UESC e da UJS. Isso pra formar o cordão abre-alas, porque será admitida a presença de outros foliões, igualmente indignados com a nova moda não se fazer carnaval em Itabuna.

“O propósito é de se fazer um protesto de forma descontraída, mas com o intuito de pressionar as autoridades e a opinião pública pelo resgate da realização do carnaval antecipado de Itabuna”, resume Héllade Xavier, uma das organizadoras.

É pra marcar na agenda: carnaval nessa quinta, no Beco do Fuxico, em protesto contra a falta de Carnaval. Precisa motivo melhor?

JBO detona suposto esquema de licitações viciadas na Câmara de Ilhéus

Domingos Matos, 16/02/2011 | 08:17
Editado em 16/02/2011 | 08:27

A edição de hoje do jornal eletrônico Bahia Online traz em destaque a explicação de como se deu o jogo de cartas marcadas que supostamente teria ocorrido em três licitações para fornecimento de materiais e serviços ao Legislativo ilheense.

Os resultados foram antecipados em publicações cifradas no miolo do jornal Agora, em anúncios disfaçados de "classificados" e de busca por empresas especializadas em determinados serviços, como o de portaria e segurança.

As empresas vencedoras - divulgadas antecipadamente pelos anúncios cifrados - seriam de pessoas ligadas ao presidente do Legislativo, Edivaldo Nascimento, o Dinho Gás, que vem negando qualquer irregularidade no processo.

Melhor seria o presidente mudar o discurso e afirmar, no máximo, que não teve nada a ver com a maracutaia, se é que ela existiu.

Enfiim, se assumir como mais um Loiola a presidir um poder tão complexo, que movimenta interesses tão fortes. É a única saída.

Leia aqui a matéria do JBO

Roberto de Souza: '''batucada' do prefeito cria samba do crioulo doido''

Domingos Matos, 24/11/2010 | 23:19
Editado em 25/11/2010 | 10:40

roberto mesaItabuna vive dias de grande agitação política. Após o fim de uma Comissão Especial de Inquérito que acabou por denunciar malfeitos do denunciante, o presidente da Câmara, Clóvis Loiola, a guerra agora é pela Mesa Diretora da Casa no biênio 2011-12.

O Executivo tenta impedir a ascensão de Roberto de Souza ao terceiro posto no poder local.  Para isso, são utilizadas armas e artimanhas, que acabam por criar um clima de surrealidade na Câmara a cada sessão.

Para se ter uma ideia, vereadores da base governista entraram na justiça contra a eleição antecipada de Roberto de Souza, realizada em junho de 2009, ao mesmo tempo em que a bancada apresenta projetos que visam à anulação da mesma eleição – e propõem novo pleito antecipado!

“Tudo isso de forma ilegal, passando por cima do Regimento Interno, tramitando projetos em cópias xerocadas e outras irregularidades. O governo acionou a sua ‘batucada’ e está criando um samba do crioulo doido na Câmara”, denuncia Roberto nessa entrevista exclusiva a O Trombone. Veja mais a seguir.

O senhor fez várias denúncias a respeito da tramitação do projeto que tenta mudar o Regimento Interno e anular sua eleição à Presidência da Mesa Diretora. Por que parecia que suas palavras eram para as paredes, ninguém sequer as rebatia?

Há duas coisas. Primeiro o fato de essa legislatura ter perdido a compostura e a Presidência da Casa ter se deixado dominar pelo Executivo. Depois, há a ideia entre os vereadores governistas de que esse domínio de um poder estranho sobre os destinos do Legislativo os garante em qualquer situação. Aqui, o governo já não exerce domínio numérico, mas de consciências. Temos aqui pessoas esclarecidas que entregaram seu futuro à manipulação de terceiras pessoas. Algo os anestesia da realidade concreta.

Na sessão de hoje, da plateia, podia-se ouvir os comentários de que a Câmara é um circo, que tudo ali é palhaçada, sem falar em provocações a vereadores, sobre o cuidado que devem ter para não desagradar ao Executivo. Já houve uma legislatura mais esculhambada que essa?

Estou em meu quarto mandato, e estou vendo coisas nessa Câmara que nunca vi. E olhe que já vi de quase tudo por aqui.

Falando do imbróglio que se tornou a eleição para Mesa a partir de 2011, qual é a situação hoje? Suas denúncias no plenário foram contundentes.

Existe um fato concreto, que foi a minha eleição no dia 5 de junho de 2009, protagonizado por todos os 13 parlamentares dessa Casa. Todos votaram pela mudança no Regimento Interno que permitiu a antecipação da eleição, e 11 votaram na Mesa que foi eleita naquele dia. Em seguida, aprovamos a alteração da Lei Orgânica, o que novamente referendou a votação. Ninguém contestou. Então, esse foi um ato da Câmara, em que todos os pares tiveram efetiva participação. Gente, isso aqui é um poder independente, que cria suas regras, dentro dos limites da nossa Carta Maior. Minha eleição, e de toda a Mesa, foi um ato da Câmara Municipal de Itabuna. Se hoje desagrada ao prefeito, não há nada que se possa fazer sem incorrer em atentado contra a legalidade do ato inicial.

Quais são os argumentos usados hoje para tentar reverter a sua eleição?

Por incrível que pareça, os mesmos que eles condenaram quando decidiram contestar a eleição da nova Mesa: que mudamos o Regimento Interno para possibilitar a antecipação do pleito. Ora, e o que foi votado aqui hoje, senão a mudança do Regimento Interno para antecipar a eleição – que eles alegavam que deveria ser no início de janeiro de 2011 – para o dia 30 de novembro? Fazem exatamente o que condenaram. Quando é pra mim, é errado, mas pra eles é certo?

E qual a situação real, hoje, em relação à sua eleição e a essa nova?

Existe uma Mesa eleita, existe uma transição já em curso, criada pela Portaria 002-A, de 17/11/2010, assinada pelo presidente Clóvis Loiola revogando todas as disposições em contrário. Existem duas ações na Justiça contra a minha eleição, então ela está subjúdice, o que deveria, em uma situação de respeito às normas, impedir uma nova eleição pelo menos antes da decisão judicial. E existe a possibilidade dessa eleição não ocorrer, afinal estamos num estado de direito, e as instâncias judiciais fatalmente serão acionadas.

"O que o governo tanto protege, a ponto de estimular ilegalidades num poder independente?"

O senhor está tranqüilo quanto à sua posse em 1º de janeiro?

Estou confiante em minha posse e extremamente preocupado com o que está ocorrendo no Legislativo e, por conseqüência, no município. Por que o prefeito exige dominar a Mesa da Câmara? Por que ele não admite governar com uma oposição responsável, como a que sempre fizemos? O que o governo tanto protege, a ponto de estimular ilegalidades num poder independente? Os vereadores e a sociedade devem se fazer essas perguntas antes de aceitarem tudo o que vem do Centro Administrativo.

O senhor falou em ilegalidades que permeiam essa reação do governo. Quais seriam?

Primeiro, esse projeto que busca revogar minha eleição começou tramitando (10/11) em uma sessão em que os vereadores não foram convocados no prazo regimental, que é de 24 horas. Depois, quando o projeto começou a ser discutido, não havia projeto e, sim, uma cópia deste. Ora, o Regimento é claro em relação a isso: projeto só tramita em sua versão original – aquela em que há o carimbo do dia em que foi recebido na secretaria parlamentar. Essa falha consta em ata. Na terça-feira (23), outra sessão sem convocação regimental. Pra fechar com chave de ouro, houve o acréscimo de um projeto substitutivo sem que fosse alterado o relatório – que se referia ao primeiro projeto, aquele discutido irregularmente. A verdade é que eles estão desesperados, e passam por cima de tudo. Mas tudo isso está registrado.

A bancada do governo aprovou fácil uma nova eleição, com data marcada para a próxima terça-feira (30), o que mostra que tem voto pra fazer a Mesa. O senhor pretende apresentar chapa nessa disputa?

Eu já estou eleito, não tenho porque disputar nada. Mas, como foi visto aqui hoje, a bancada do prefeito, que um de seus vereadores chama de ‘batucada’, devido à desarmonia que a caracteriza, está tocando um samba do crioulo doido. Acho que até eles terão dificuldade para montar uma chapa, caso haja mesmo eleição. De minha parte, não falo em chapa, mas em Mesa formada, eleita. Inclusive muitos dos que hoje buscam essa segunda eleição já estão eleitos e devem tomar posse comigo em janeiro. É ou não é um samba do crioulo doido?

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.