Câmara Municipal

Tag: artesanato

GACC Sul Bahia promove oficina de culinária e artesanato para hóspedes

Domingos Matos, 14/08/2019 | 15:28
Editado em 14/08/2019 | 10:24

O Grupo de Apoio à Criança com câncer - GACC Sul Bahia lança nesta sexta-feira (16/08), à partir das 14h, o Projeto “Mão na Massa”, que objetiva oferecer capacitação profissional gratuita e geração de renda para mães e acompanhantes dos pacientes em tratamento e hospedados na Casa de Apoio. O projeto irá ofertar cursos nas áreas de artesanato e culinária visando a geração de renda de forma empreendedora, afim de que, as famílias possam aprender, iniciar e gerir pequenos negócios, além de ser, uma terapia ocupacional neste momento de “turbulência” familiar.

“Estas ações são muito importantes para as famílias, pois durante o tratamento eles passam por diversas situações e é um abalo psicológico muito grande. Mesmo o GACC Sul Bahia oferecendo todo o apoio, inclusive na área psicológica, participar destas oficinas será excelente para o fortalecimento pessoal e familiar”, informou a presidente da instituição, Drª Teresa Cristina Fonseca.

O projeto “Mão na massa”, além de ensinar as famílias a produzirem as peças, está incentivando a comercialização no Espaço GACC e a renda será repassada para a família que fez a produção. Além disso, os participantes poderão vender as peças e produtos produzidos também em suas cidades de origem.

A primeira oficina que acontecerá na Casa de Apoio será de produção de laços infantis e ministrada pela psicóloga, artesã e proprietária do Nina Loop, Laís Palladino. E também de cupcakes, para as crianças e adolescentes com a nutricionista e confeiteira, Sintia Kaliany que é paciente curada da Instituição, com esta, será também a inauguração da nova cozinha que foi reformada com o apoio financeiro do grupo Axé da Sorte

Turismo e religião: Bom Jesus da Lapa recebe 600 mil romeiros

Domingos Matos, 06/08/2019 | 16:32

O oeste baiano comemora, nesta terça (6), a festa do Bom Jesus. A celebração encerra a terceira maior romaria do Brasil e principal do município de Bom Jesus da Lapa - conhecido como capital baiana da fé -, que reuniu, durante 10 dias, cerca de 600 mil visitantes. Dentre eles, baianos de outras cidades e turistas de estados como São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Espírito Santo, que levaram a rede hoteleira a alcançar a taxa de ocupação de 100%.

Na cidade desde segunda-feira, o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, participou da última noite da novena consagrada ao Bom Jesus e da missa solene desta terça-feira, auge da festa. Visitou também a catedral de Nossa Senhora do Carmo, em construção.

“Com mais de 300 anos de tradição, a romaria de Bom Jesus da Lapa mostra a força do turismo religioso na Bahia, que ganhará ainda mais evidência com a canonização de Irmã Dulce”, disse Franco durante as comemorações. A estimativa é de que as romarias realizadas por todo o ano atraiam 2,5 milhões de turistas em experiências de fé.

O turismo religioso é o principal chamariz de Bom Jesus da Lapa, que, segundo o prefeito Eures Ribeiro, vai investir R$ 25 milhões em ações de ampliação da esplanada do santuário, novo calçadão e implantação da praça do romeiro e de um museu aberto para contar a tradição das romarias da cidade.

Movidos pela fé 
Vestida de noiva, a mineira Altaíse Oliveira Dias era uma das fiéis a pagar promessas no santuário. Depois de ser curada de um problema no joelho com complicações que poderiam levar à amputação da perna, a moradora da cidade de Almenara participa pela quinta vez da romaria. “Já são cinco anos vindo aqui assim, para agradecer. Agora faltam sete”, explicou a visitante.

Já Raimundo de Jesus, baiano de Ilhéus, participa da romaria desde a década de 80. “Venho a cada dois ou três anos para agradecer, pois o que se pede ao Bom Jesus sempre dá certo”, relatou.

Também participaram da celebração o prefeito Eures Ribeiro; o secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia, Sérgio Brito; os deputados federal José Rocha e estadual Eduardo Salles; e os secretários municipais de Turismo e de Finanças, Edna Rosa Oliveira e Gildásio Rodrigues Júnior.




Pontos turísticos 
Além do santuário de Bom Jesus da Lapa e suas grutas, Franco visitou o mercado municipal, segundo local mais frequentado pelos visitantes que vão à cidade, localizada às margens do Rio São Francisco. No local, que abriga restaurantes, também são vendidos desde temperos e carnes até artesanato.

Mercado dos romeiros e lojas espalhadas pela cidade mostram como a atividade turística movimenta diversos segmentos da economia, incluindo a produção associada ao turismo, traduzida em artigos como terços, imagens e camisetas, dentre outros.


Hotéis lotados 
Hotéis e pousadas de Bom Jesus da Lapa registraram ocupação máxima. Na Pousada da Lapa, por exemplo, os 62 apartamentos estão ocupados por baianos, mineiros, brasilienses e goianos. Segundo o recepcionista Ivo Dalton, há um mês todas as vagas já estavam reservadas.

Já o hotel La Paz garantiu 100% de ocupação com excursões. “Recebemos grupos que estão nos nossos 60 apartamentos”, disse o recepcionista Denilson Pereira.
 

Circuito gastronômico é destaque no Festival Sabores de Itacaré, que termina neste domingo

Domingos Matos, 27/07/2019 | 10:13
Editado em 27/07/2019 | 12:23

Camarão Ouriçado, Maracaxi Show e Hauçá Baiano, esses são alguns dos pratos exóticos que estão  conquistando o paladar dos visitantes do Circuito de Gastronomia, do Festival Sabores de Itacaré, que segue até este domingo (29). O evento, realizado no município de Itacaré, apresenta uma diversidade de mais  50 pratos, todos feitos com ingredientes da agricultura familiar e produtos regionais.

Camila Lobo, produtora de eventos e uma das organizadoras  do Festival,  explicou que 42 restaurantes se inscreveram e participam do evento. Desses, 30 estão com barracas na Praça São Miguel, comercializando pratos que custam no máximo R$15: “Aqui eles mostram os pratos que são feitos nos restaurantes, mas numa porção menor e com um valor acessível, isso possibilita o público experimentar diversos sabores de estabelecimentos diferentes”.

Organizado pela prefeitura municipal de Itacaré, com o apoio do Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e da Secretaria de Turismo (Setur), o festival conta com uma programação diversificada, com Feira da Agricultura Familiar, artesanato, Armazém do Chocolate, oficinas, mas o que tem se destacado são as combinações, texturas, sabores e sensações do Circuito Gastronômico.
O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, visitou o evento e degustou alguns pratos. Ele destacou a importância da realização desse evento que está na VI edição, e valoriza a produção rural e  se consolidando no calendário gastronômico da Bahia: “Essa aproximação da agricultura familiar com a gastronomia é fundamental para colocar o segmento no cenário do consumo sustentável de todas famílias da Bahia e do Brasil. Nosso desejo é que em cada região tenha a gastronomia próxima do que de raiz é produzido ali, assim, será possível mais divulgação, consumo e geração de renda para os agricultores familiares.  

Combinações e Sabores

De visita a terra natal, Iago Nunes, estudante de engenharia elétrica em Florianópolis, aproveitou as férias para curtir o festival. Ele visitou o Circuito Gastronômico e o que chamou atenção dele foi o Hauçá Baiano: “Na hora que eu vi camarão com carne seca, achei estranho, mas foi uma combinação que deu certo. Foi a primeira vez que eu como esse prato e é  uma maravilha”, opinou
Para aqueles que são mais chegados a um doce, uma sobremesa, Liane dos Reis, dona de uma sorveteria, que participa sempre do Festival contou que “cada ano eu coloco uma inovação, em 2018, foi sorvetes ofertados na cabaça de cacau e ,para esse ano, tive uma ideia de fazer o Maracaxi Show, a aceitação está sendo boa e o pessoal gostou”.

A concepção e montagem do Maracaxi Show foi idealizada da seguinte forma: Sorvete de coco e tapioca, servido no abacaxi com pedaços de abacaxi flambado e com calda de maracujá, regado com castanha e raspa de limão.

KITANdaPRETA - feira de afroemprendedorismo agita Itacaré

Domingos Matos, 23/07/2019 | 13:18

Buscando incentivar o protagonismo negro, a Casa do Boneco de Itacaré, em parceria com a Raiz Cultural Produções e com o apoio da Associação de Mulheres Empreendedoras de Itacaré (AMEI), Coletivo Empodere, CESOL e da Secretaria de Esporte, Lazer e Cultura de Itacaré, lança a  primeira edição da UJAMAA-KITANdaPRETA, feira de afroemprendedorismo de Itacaré.

O evento ocorre nos próximos dias 25,26 e 27, no mais belo por do sol de Itacaré, em frente a Casa do Boneco, destacando o protagonismo preto, com oficinas, rodas de conversas, poesia, música, dança, gastronomia afro-brasileira, artesanatos afro-indígenas, premiações culturais e muito mais.

O dia 25 de julho é o dia internacional da mulher negra Latino-americana e afro- caribenha. No Brasil, em 2014 foi sancionado por Dilma Rousseff como o dia nacional de Tereza de Benguela, importante líder do quilombo de Quariterê, no Mato Grosso. A data é uma conquista importante que mostra o protagonismo das mulheres negras na história e luta social.

Essa é uma grande oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a diversidade da nossa cultura.

Rui autoriza investimento de R$ 19,4 milhões para a economia solidária no estado

Domingos Matos, 20/05/2019 | 13:25

Empreendimentos solidários espalhados por diversas regiões do território baiano vão continuar a contar com o apoio ofertado pelos 13 Centros Públicos de Economia Solidária (Cesol) instalados na Bahia. Contratos de gestão dos espaços multifuncionais, que somados envolvem cerca de R$19,4 milhões e garantem o funcionamento dessas unidades, foram assinados pelo governador Rui Costa, na manhã desta segunda-feira (20), durante cerimônia no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. 

“Essa ação busca alcançar pessoas de menor formação, que possuem um talento natural para produzir artesanato ou uma culinária específica, por exemplo, mas que precisam de apoio, principalmente, na área de comercialização. Muitos até conseguem microcrédito para produzir, mas não sabem como comercializar o seu produto. O apoio do Estado, a partir desses contratos de gestão dos Cesols, significa que estamos ensinando essas pessoas a pescarem e a comercializarem seu peixe. Estamos dando oportunidade para que o microempreendedor possa melhorar a sua vida e a de sua família”, ressaltou Rui Costa. 

Os contratos são válidos por dois anos e beneficiam, diretamente, 40 mil pessoas de 276 municípios de 18 territórios de identidade. Os Cesols são unidades de caráter comunitário que se destinam a articular oportunidades de geração, fortalecimento e promoção do trabalho coletivo baseado na economia solidária. Por intermédio desses espaços, as comunidades têm acesso à assistência técnica, microcrédito assistido, apoio à comercialização, qualificação técnica e distribuição de insumos e equipamentos. 

Segundo o titular da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Davidson Magalhães, o edital ajuda a fortalecer o microempreendedorismo em todo o estado. “Esse incentivo intensifica a distribuição de renda entre os baianos. A política de economia solidária da Bahia é referência nacional e uma importante ferramenta de combate ao desemprego, principalmente no interior do estado", afirmou.


Centros

O Cesol é um instrumento da política pública de economia solidária baiana, conduzido pela Setre. Os espaços funcionam em Salvador, Cruz das Almas, Guanambi, Itabuna, Pintadas, Juazeiro, Irecê, Monte Santo, Nilo Peçanha, Serrinha, Lauro de Freitas, Piatã e Vitória da Conquista.

O montante necessário para administrar esses espaços é proveniente do Fundo de Combate à Pobreza do Estado da Bahia (Funcep). Desde 2013, quando foram criados, os centros já atenderam 2.270 empreendimentos, com mais de dez mil famílias contempladas. Por meio dos Cesols, foram criadas, ainda, lojas, que têm gerado faturamento anual médio de R$ 3,2 milhões.

 

Secretraria de Turismo de Ilhéus recebe estudantes polonesas para debater sobre turismo cultural

Domingos Matos, 07/05/2019 | 14:41

A Secretaria Municipal da Cultura (Secult) recebeu a visita de duas estudantes da Polônia, participantes do Projeto “CTAFOYE – Turismo Cultural como forma de Empreendedorismo Juvenil”, na última segunda-feira (6). O projeto é cofinanciado pela União Europeia, em parceria com a Cooperativa de Turismo e Promoção Social - Cooperbom Turismo.

As estudantes realizaram uma visita técnica sobre os roteiros turísticos de Ilhéus (Centro Histórico, Quarteirão Jorge Amado, Rota do Chocolate, Mercado de Artesanato e outros) e participaram de uma roda de conversa com o secretário da Cultura Pawlo Cidade. Para Winston Meirelles, diretor da Cooperbom Turismo, o projeto “trará benefícios para o turismo e a economia local através das diversas atividades programadas, com divulgação nacional e internacional em plataformas e mídias sociais na União Européia e América Latina”.

Na oportunidade, Pawlo Cidade apresentou o planejamento estratégico da Secult, com foco no projeto Cultura 500, e respondeu vários questionamentos das estudantes. Exemplificou como são construídas e idealizadas as ações culturais, chamando a atenção para a via de mão dupla entre a sociedade civil e o poder público. “Antes de qualquer iniciativa ou construção de uma política pública, ouvimos os mais interessados no processo”, salientou o secretário. “Ilhéus tem um potencial artístico-cultural inestimável que é reconhecido no mundo inteiro, sobretudo a partir da obra Amadiana. Se desejamos trabalhar com turismo cultural é preciso primeiro fortalecer as artes, preservar nosso patrimônio material e fomentar os movimentos culturais locais”, acrescentou.

Também estiveram presentes estagiários cooperativa, intérpretes e professores que participam do projeto, além da assessora de imprensa da Cooperbom, Karoline Vital.

O Projeto CTAFOYE – Turismo Cultural como forma de Empreendedorismo Juvenil tem como objetivo principal promover a educação de empreendedorismo jovem no campo do empreendimento cultural-turístico, incluindo a responsabilidade social empresarial ambiental nos negócios, através  de uma formação de qualidade que melhore o desenvolvimento profissional dos jovens e, portanto, transfira para jovens trabalhadores metodologias de formação inovadoras, melhorar a orientação, aconselhamento e formação profissional na União Europeia e América Latina para os jovens na área do empreendedorismo e turismo cultural.

 

Prefeitura de Barreiras abre processo seletivo para vagas temporárias; salários chegam a R$ 6 mil

Domingos Matos, 18/04/2019 | 17:39

A Prefeitura de Barreiras, município no oeste da Bahia, está com inscrições abertas para um concurso que visa o preenchimento de vagas temporárias. O edital foi publicado na última terça-feira (16).

Há vagas para os cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários vão de R$ 1.032,95 a R$ 6.094,16. O quadro completo de vagas está disponível no site do Idib, instituição organizadora do certame

As inscrições devem ser feitas também através do site do Idib, até o dia 5 de maio. As taxas custam R$ 50 (nível fundamental), R$ 70 (nível médio) e R$ 90 (nível superior).

A prova terá exame intelectual, de caráter eliminatório e/ou classificatório, para avaliar conhecimentos e habilidades, mediante aplicação de prova objetiva para todos os cargos.

A aplicação das provas está prevista para acontecer no dia 2 de junho, com início às 9h, para os níveis fundamental incompleto e médio, e às 15h, para as funções de nível superior e fundamental completo. (Com informações do G1)

Confira as vagas disponíveis do processo seletivo:

AGENTE DE CONTROLE À ENDEMIAS

AGENTE DE FISCALIZAÇÃO

ANALISTA AMBIENTAL

APOIO A EDUCAÇÃO ESPECIAL (CUIDADOR)

APOIO A EDUCAÇÃO INFANTIL

ARQUITETO

ARTÍFICE

ASSISTENTE ADMINISTRATIVO

ASSISTENTE SOCIAL

ASSISTENTE SOCIAL – SAÚDE

AUXILIAR DE MANUTENÇÃO E REPAROS

AUXILIAR DE SAÚDE BUCAL

AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS

BIOMÉDICO

COORDENADOR PEDAGÓGICO

EDUCADOR FÍSICO

EDUCADOR SOCIAL

ENFERMEIRO

ENGENHEIRO CIVIL

ENGENHEIRO DE ALIMENTOS

FARMACÊUTICO

FISIOTERAPEUTA

FONOAUDIÓLOGO

INSPETOR DE DISCIPLINA

INSPETOR DE SANEAMENTO

INTERPRETE DE LIBRAS

MAESTRO DE BANDA

MAESTRO DE CORAL

MÉDICO

MÉDICO VETERINÁRIO

MONITOR DE CRECHE

MOTORISTA CATEGORIA B

MOTORISTA CATEGORIA D

MUSICOTERAPEUTA

NUTRICIONISTA

ODONTÓLOGO – ATENÇÃO BÁSICA

OFICINEIRO – FACILITADOR DE OFICINA DE ARTESANATO

OFICINEIRO – FACILITADOR DE OFICINA DE CORTE E COSTURA

OFICINEIRO – FACILITADOR DE OFICINA DE ESPORTE

OFICINEIRO – FACILITADOR DE OFICINA DE MÚSICA

PEDAGOGO

PEDREIRO

PRODUTOR DE EVENTOS

PROFESSOR DE ARTES PLÁSTICAS

PROFESSOR DE DANÇA

PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA I - EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

PROFESSOR DE INFORMÁTICA

PROFESSOR DE MÚSICA

PROFESSOR DE TEATRO

PROFESSOR PARA EDUCAÇÃO BÁSICA SERIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS

PROFESSOR PARA EDUCAÇÃO BÁSICA SERIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL - INGLÊS

PROFESSOR PARA EDUCAÇÃO BÁSICA SERIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL – LÍNGUA PORTUGUESA

PROFESSOR PARA EDUCAÇÃO BÁSICA SERIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL - MATEMÁTICA

PROFESSOR PARA EDUCAÇÃO BÁSICA SERIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL – EDUCAÇÃO FÍSICA

PSICÓLOGO

TÉCNICO AUXILIAR REGULAÇÃO MÉDICA

TÉCNICO DE ILUMINAÇÃO

TECNICO DE REDES E SERVIÇOS

TÉCNICO EM ALIMENTOS

TÉCNICO EM AUDIOVISUAL

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

TÉCNICO EM MUSEOLOGIA

TÉCNICO ENFERMAGEM - ATENÇÃO BÁSICA

TÉCNICO PROFISSIONAL EM BASQUETE

TÉCNICO PROFISSIONAL EM FUTEBOL

TÉCNICO PROFISSIONAL EM FUTSAL

TÉCNICO PROFISSIONAL EM HANDEBOL

TÉCNICO PROFISSIONAL EM NATAÇÃO

TÉCNICO PROFISSIONAL EM VOLEI

TÉCNICO RADIOLOGIA

TECNICO REGENTE DE FANFARRA

TÉCNICO SEGURANÇA TRABALHO

Feriado da Páscoa deve atrair muitos turistas para Ilhéus

Domingos Matos, 18/04/2019 | 15:37

A Páscoa está chegando e Ilhéus é um dos cincos destinos baianos mais procurados pelos turistas nessa época do ano, segundo informações da Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (Setur-Ba). Das fazendas de cacau às fábricas de chocolate, a capital da Costa do Cacau se destaca não só pelo clima tropical, mas por ser grande produtora do cacau, principal matéria-prima para a fabricação do chocolate, produto bastante consumido nesta data.

O feriado será entre os dias 19 e 21 de abril, de sexta a domingo. De acordo com uma pesquisa realizada pela Setur-Ba, a expectativa para alta ocupação é grande, espera-se receber na cidade, turistas de outros estados e de todas as regiões baianas. O visitante que vier para Ilhéus tem a experiência de conhecer o processo de produção do cacau e do chocolate. Além disso, pode fazer passeios culturais conhecendo o Bar Vesúvio, Casa de Jorge Amado, Catedral de São Sebastião, Bataclan e o Mercado de Artesanato.

Como opções de passeios para os chocólatras, tem o atrativo “Estrada do Chocolate”, formado por fábricas de chocolate gourmet, fazendas históricas, assentamentos, unidades industriais chocolateiras, além de permitir ao visitante vivenciar a história da região através do turismo rural. Os turistas podem fazer visitas guiadas pelas fazendas e degustar o cacau, sucos e geleias do fruto e também saborear os deliciosos chocolates de origem.

Evento - Tem diversão para todo mundo nessa Páscoa. Quem gosta de festa e quer garantir a animação no feriadão, no sábado dia 20 de abril acontece o “Forró Crush” na Concha Acústica, com grandes atrações do forró como Kal Firmono, Adelmário Coelho, Calcinha Preta e Rasta Chinela. O evento inicia a temporada de forró na cidade e está programado para começar às 22 horas. O show promete agitar a galera que ama dançar coladinho.

Mais cinco internos do CPI prestam vestibular

Domingos Matos, 28/03/2019 | 16:43

Foi realizado na terça-feira (26), no Conjunto Penal de Itabuna (CPI), mais um vestibular com internos que cumprem pena na unidade prisional. Cinco candidatos responderam questões das áreas de Linguagens, Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Matemática e Redação em busca do sonho de cursar o Ensino Superior.

Entre os vestibulandos, alguns concluíram o Ensino Médio no Colégio Estadual de Itabuna, que mantém um núcleo anexo no CPI, e outros já possuem uma formação superior e pretendem uma segunda graduação.

Também há diferença de regime entre os participantes: dois são do regime fechado e três cumprem suas penas já no regime semiaberto, mas fazem parte dos diversos programas de ressocialização e remição de pena, a exemplo da própria escola e do trabalho na própria unidade.

Desde 2017 o CPI matriculou cinco internos no Ensino Superior, em cursos e faculdades de ponta no município. Com o ingresso na academia, a Justiça promoveu a progressão de regime de todos eles. De acordo com o setor de ressocialização do Conjunto Penal, alguns deles estão, inclusive, estagiando na área de graduação.

Além do Colégio Estadual de Itabuna, o CPI abriga uma escola municipal (Lourival Oliveira). O Centro de Educação e Ressocialização conta com diversos cursos profissionalizantes, a exemplo de Corte e Costura, Serigrafia, Cabeleireira, fabricação de sandálias e artesanato, além de projetos como o de Remição da Pena pela Leitura e pelo Trabalho.

Profissionais do Conjunto Penal realizam ação social no Albergue Bezerra de Menezes

Domingos Matos, 11/02/2019 | 13:55

Diversos profissionais que trabalham no Conjunto Penal de Itabuna participaram, na terça-feira (5), de uma ação social no Albergue Bezerra de Menezes. Foram realizados atendimentos de saúde, odontológicos e de enfermagem, salão de beleza, sessões de atividade física entre outros. O setor de alimentação e nutrição forneceu lanches saudáveis, com frutas e sucos naturais, e um bolo, para celebrar o dia.

A ação marcou a entrega dos produtos arrecadados na campanha de doação de fraldas geriátricas e leite em pó, durante a 6ª edição da Feira de Artesanato do CPI, realizada no mês de dezembro de 2018 no shopping Jequitibá. Na ocasião, quem adquirisse um artesanato confeccionado pelas internas do presídio, em vez de pagar em dinheiro, fazia a troca por fraldas geriátricas e leite em pó, que seriam doadas.

O projeto foi pensado como uma forma de retribuição à sociedade por pessoas que cometeram algum delito e que, mesmo pagando a pena pelo erro, caberia uma contrapartida social, de forma altruísta, por parte delas. Além da doação inicialmente prevista, as internas ainda confeccionaram artesanatos específicos para esse dia, que foram doados juntamente com lençóis e kits de higiene bucal.

Pelo lado da instituição, “essa é uma ação social que mostra que o CPI tem a missão da custódia daqueles homens e mulheres que ali cumprem suas penas, mas também não fecha os olhos para a realidade social do mundo exterior”, afirmou o diretor do CPI, capitão PM Adriano Valério Jácome da Silva.

As mulheres que laboraram autorizaram a doação a uma instituição filantrópica do município, abrindo mão dos produtos que eram seus, por direito – e, por extensão, de seus familiares, que também se sensibilizaram e autorizaram a doação (exceto algumas famílias, que se encontram em situação de vulnerabilidade social e ficaram com o leite, autorizando apenas a doação das fraldas).

Os artesanatos expostos no Jequitibá foram resultado dos cursos profissionalizantes e atividades terapêuticas desenvolvidos no CPI, pelos quais as internas e internos evolvidos recebem o benefício da redução da pena em um dia para cada três dias de frequência, além de aprenderem uma profissão ou um meio de subsistência ao saírem da situação de cárcere em que se encontram.

 

Mercado de artesanato de Ilhéus é reconhecido formalmente como ponto turístico e cultural

Domingos Matos, 08/02/2019 | 15:40

Um dos locais mais frequentados por nativos e turistas que visitam Ilhéus, o Mercado de Artesanato, situado à Rua Eustáquio Bastos, no centro, existe há 18 anos, mas só agora foi reconhecido como ponto de interesse cultural, social e turístico da cidade. O Projeto de lei de número 4.003, de 27 de Dezembro de 2018, de autoria do vereador Makrisi Ageli de Sá, que formaliza o equipamento, foi sancionado pelo prefeito Mário Alexandre.

Para o vereador, o mercado é um espaço já consolidado como instrumento real, apto a receber tanto os moradores do município quanto os turistas, mas que faltava ser tratado formalmente como um ponto turístico ilheense. ”Existia uma  certa dificuldade no reconhecimento desse equipamento, como por  exemplo na confecção de materiais impressos publicitários que divulgam os atrativos culturais e turísticos da cidade”, destaca.

Outro avanço, segundo o autor do projeto, é a inserção do Mercado de Artesanato em alguns fóruns organizados da iniciativa privada, para seu reconhecimento como instrumento formal de turismo. “O espaço, que já existe há décadas, agora estará formalmente na lista dos equipamentos de cultura,   história e turismo dentro do roteiro do município”, enfatiza Makrisi.

No mercado, funcionam cerca de 80 lojas, que oferecem uma ampla variedade de produtos como artesanatos, comidas típicas da região, esculturas, equipamentos eletrônicos, vestuário, produtos de decoração e joias. No verão, o fluxo de turistas no local tem um aumento aproximado de 80%, com registro de aproximadamente 150 mil turistas na temporada. 

 

Olivença: Balneário Tororomba foi reaberto para ilheenses e turistas

Domingos Matos, 04/01/2019 | 19:11

O complexo de lazer Balneário Tororomba, localizado no distrito de Olivença, zona sul de Ilhéus, foi reaberto ao público após a primeira etapa de reforma do equipamento, que é um dos principais atrativos turísticos do município. A requalificação do espaço é executada pela secretaria de Turismo e Esporte (Setur), em parceria com o concessionário do Bar e Restaurante Tororomba, instalado no local.

O balneário de Olivença está localizado na zona sul de Ilhéus, a 18 quilômetros do centro da cidade, e se constituiu em um equipamento perfeito para o passeio em família. Os usuários podem dispor de três piscinas abastecidas com água corrente do Rio Tororomba, famosa por possuir concentração de ferro, magnésio e iodo, que fazem bem à saúde. A estrutura tem ainda à disposição dos banhistas o “Véu da Noiva”, uma cortina d’água refrescante, além de restaurante, box de artesanatos, baianas de acarajé e outras barracas de alimentos.

Segundo o secretário de Turismo, Alcides Kruschewsky, as obras de reformas no Balneário seguem em ritmo acelerado, tendo sido  concluídos os serviços das piscinas, que  estão sendo utilizadas pelos banhistas. Ele explica que as piscinas, de água corrente, foram retocadas, os azulejos quebrados foram substituídos, além de pintura.

O secretário informa que o balneário está funcionando normalmente, desde o Natal, porém com restrição a algumas áreas. Os serviços consistem na pintura geral, manutenção e pintura das piscinas e sanitários, instalação de lixeiras, troca de piso da portaria e nova comunicação visual. O piso da recepção, portaria e dos acessos para os sanitários será trocado. Para um melhor aspecto visual, os canteiros e jardins também serão renovados. O reservatório de água que abastece as piscinas será limpo e desinfetado, com retirada de sedimentos.

 

Conjunto Penal de Itabuna e Igreja Universal promovem cursos de capacitação para internos

Domingos Matos, 11/10/2018 | 22:43

Dois cursos, na modalidade capacitação profissional, estão sendo realizados no Conjunto Penal de Itabuna (CPI), e vão beneficiar dezenas de internos masculinos e femininos. O primeiro, de Artesanato em Biscuit, já teve a primeira aula realizada, na quarta-feira (10), com uma turma de seis internas.

O segundo, de Garçom, já está em fase de formação de turma, o que é feito a partir de avaliação biopsicossocial, pela equipe multidisciplinar do Centro de Ressocialização e do próprio Corpo Técnico do CPI. A avaliação leva em conta, também, as aptidões de cada indivíduo, o que é feito pela terapeuta ocupacional do presídio.

Já a Universal, que possui um ministério dedicado aos presídios e é uma das diversas denominações que atuam na assistência religiosa no CPI, entra com os profissionais e o ferramental necessário. O pastor Wilson Ernando Tavares, responsável por essa área na igreja, diz que o trabalho da Universal em presídios está sendo ampliado para ações de ressocialização, para além da evangelização.

“Esses cursos, por exemplo, são dissociados da questão religiosa, mas não deixam de ser um ato de caridade cristã. Porém, apenas passamos a parte da capacitação, e o Conjunto Penal cuida da parte terapêutica”, observa.

O curso de Biscuit é ministrado pelo professor Wendell Lima, que trabalha há 4 anos com artesanato, com foco nessa técnica, e supervisionado pela equipe técnica do Centro de Ressocialização do CPI, por meio da empresa Socializa – Soluções em Gestão, que operacionaliza a unidade.

Conjunto Penal de Itabuna inova com biometria para saidão do Dia das Mães

Domingos Matos, 12/05/2018 | 09:09
Editado em 12/05/2018 | 09:09

Depois de implantar o sistema de reconhecimento por biometria (leitura eletrônica das impressões digitais) para a distribuição dos kits de higiene, colchões, cobertores e uniformes, além do controle de acesso à unidade (visitantes dos internos, funcionários etc), o Conjunto Penal de Itabuna (CPI) inova com a biometria para a saída temporária do Dia das Mães.

O objetivo é garantir a segurança das informações oficiais de retorno/evasão e permitir, caso sejam requisitados, o compartilhamento de dados com setores de inteligência das forças de segurança e do próprio sistema prisional. 

De acordo com o diretor do CPI, capitão PM Adriano Valério Jácome da Silva, o uso da biometria no controle da Saída Temporária é mais um avanço que o Conjunto Penal de Itabuna, operacionalizado pela empresa Socializa em parceria com a Seap, oferece ao sistema prisional, especialmente no que diz respeito à confiabilidade das informações produzidas pela unidade. 

Embora o CPI não divulgue o número de internos beneficiados com a saída temporária, a informação disponível é que a taxa de retorno gira em torno de 90%. “Não há como se duvidar, por exemplo, dos índices de retorno, uma vez que o interno, ao sair, deixa seu registro biométrico, que deve coincidir com o que ele registrar no seu retorno à unidade. É a tecnologia a serviço da segurança e do controle social dentro do sistema prisional”, destaca.

O diretor diz ainda que essa taxa de retorno é algo a ser reconhecido, uma vez que demonstra, por um lado, o critério para a concessão do benefício pela Justiça e, por outro lado, o sentimento, por parte do interno, de que ele faz parte de um sistema ressocializador. “Não à toa, muitos dos que ganham o benefício fazem parte de programas de ressocialização, a exemplo de escola, artesanato, ou mesmo são colaboradores da gestão, contratados dentro do programa de remição da pena pelo trabalho”.

O que é

A Saída Temporária é um benefício previsto na Lei de Execuções Penais, concedido pelo juízo da Vara de Execuções Penais. São previstas cinco saídas por ano, sempre em datas comemorativas. O interno é autorizado a sair temporariamente com base em alguns requisitos, como, por exemplo, ter progredido para o regime semiaberto. Além disso, é avaliado pelo juízo o decurso da pena, o peso do crime e, até, a probabilidade de cometimento de novas infrações, de acordo com o perfil do candidato. 

“Ou seja, para que o preso tenha acesso a um benefício de saída temporária, ele já passou por uma avaliação processual, amparada em informações biopsicossociais, que vão nortear a decisão do magistrado para a concessão ou não. Nada é aleatório, e o Conjunto Penal cumpre a decisão judicial, prevista em lei, com objetivo, inclusive, de preparar esses apenados para a volta ao convívio social, o que fatalmente acontecerá com a grande maioria deles”, observa o diretor Adriano Jácome.

Festival do Caranguejo volta a agitar Canavieiras

Domingos Matos, 11/09/2017 | 21:22

O Centro Histórico e praias de Canavieiras serão palco de um festival de dar água na boca. De 11 a 15 de outubro, o município sul-baiano sediará o Festival do Caranguejo, com feira gastronômica, nomes da música brasileira, degustação de pratos típicos, artesanato, aulas-show com chefs, workshops, palestras e concursos temáticos.

Parte do festival acontecerá na praia, onde será montado o caranguejódromo, com barracas credenciadas, palcos e competições. Na área do Centro Histórico de Canavieiras, serão realizados os concursos Miss Caranguejo e Masters Chefs. Nessa área, além de toldos e barracas, haverá bares e restaurantes credenciados pela organização do festival.

Além oferta de pratos como bolinho de puã, puã a milanesa, puã recheada, casquinha de caranguejo, moqueca e caranguejo ao molho, ainda haverá espaço para debate científico e capacitação para a comunidade envolvida na comercialização do produto. Ações de conscientização para a preservação da espécie também terão espaço na programação.

De acordo com a organização, haverá sorteio de pratos típicos e premiações entre as barracas. Serão ofertadas algumas premiações para as catadeiras mais antigas e para a melhor estória de pescador. O Festival atenderá a todas as idades de públicos e a todos os nichos de mercados, com participação de todo o trade local, além de envolver barracas de praias, baianas de acarajé. A decoração será totalmente voltada para a proposta ambiental e o respeito ao propósito de sustentabilidade e conservacionismo. (Via Pimenta)

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.