CMVI

Tag: baralho

Acusada de planejar assassinato é inserida no Baralho do Crime

Domingos Matos, 21/06/2019 | 15:11

O batom vermelho utilizado na foto não revela a frieza, mas Edvania Pereira de Morais, apelidada de 'Vaninha', foi capaz de planejar friamente e contratar pessoas para matar sua rival no amor. A acusada e outros seis suspeitos, incluindo um dos pistoleiros, foram adicionados, na quinta-feira (20), ao Baralho do Crime da Secretaria da Segurança Pública. A ferramenta é utilizada desde 2011 e apresenta os criminosos mais procurados do estado.

Com a ajuda do pai, Vaninha, nova 'Oito de Paus', contratou Maicon Neves dos Santos, também anexado ao baralho como o 'Sete de Espadas' e um comparsa para matar a professora Élida Márcia de Oliveira Nascimento Souza, 32 anos. O crime aconteceu na frente da filha de dois anos da vítima, em fevereiro.

Vaninha substitui Rafael Almeida de Jesus, o Rafinha. Já Maicon retira Fábio Falcão Ferreira, o Fabinho.Mandante e pistoleiro continuam foragidos com mandado de prisão em aberto.

A posição Ás de Copas' passa a ser ocupada por Sidmar Soares dos Santos, o 'Bolota'. Ele é procurado por tráfico de drogas, de armas e homicídio. Atua no município de Jequié e entra no lugar de Júlio César Machado da Silva, o Morcego.

Rogério Ferreira Sampaio, conhecido como 'Patolino', procurado por tráfico de drogas e homicídio na região de Lauro de Freitas é o novo 'Rei de Copas'. O criminoso entra em substituição de Jesiel Miranda Campos, ou 'Bolo', capturado no mês de maio, em São Paulo.

Foragido do Sistema Penitenciário, Genildo Amparo do Nascimento entra como a 'Dama de Espadas' no lugar de Bruno Ramos Figueiredo, Bruno Bruxa, morto em confronto com policiais durante uma operação integrada.

Apelidado de 'Gordo Paloso', Manoaldo Falcão Costa Junior entra como o 'Rei de Paus' no lugar de Carlos Henrique Santos Silva ou 'Cumpadre'. Ele tem mandado de prisão por homicídio e tráfico de entorpecentes por crimes cometidos na região de Itabuna, sul do estado.

O novo 'Oito de Ouros' é Elias dos Santos Santiago. O homicida também é do interior do estado, município de Jacobina, e retira Michel da Silva Nascimento.

O Baralho do Crime, elaborado pelo Disque Denúncia, apresenta o rostos dos procurados do estado de forma lúdica. Todo cidadão pode contribuir com o trabalho da polícia na busca e captura através do 3235-0000 (Salvador e RMS) e 181 (interior). O denunciante não precisa se identificar.

Sete de Espadas do Baralho do Crime é preso após passar mal com taxa de açúcar

Domingos Matos, 29/05/2019 | 12:38

O Sete de Espadas do Baralho do Crime da Secretaria Segurança Pública, Fábio Falcão Ferreira, o 'Fabinho', foi preso, na madrugada desta quarta-feira (29), por equipes das Rondas Especiais (Rondesp) Região Metropolitana de Salvador (RMS), após buscar atendimento por conta de uma hipoglicemia (queda na taxa de açúcar). 

O criminoso foi flagrado no Hospital Municipal de Simões Filho. Equipes policiais de plantão na unidade identificaram que Fabinho possuía mandado de prisão em aberto por envolvimento com homicídios, tráfico de drogas e roubos, na região do Subúrbio Ferroviário, mais precisamente no bairro de Periperi.

"Ficamos atentos nas unidades médicas e, constantemente, flagramos criminosos buscando atendimentos. Parabéns aos policiais do hospital e da Rondesp RMS pela agilidade no cumprimento do mandado", ressaltou o comandante do Policiamento na Região Integrada de Segurança Pública (Risp) RMS, coronel Alfredo Nascimento.

Fabinho permanece na unidade hospitalar, custodiado, recebendo os cuidados médicos. Após alta, ele será encaminhado para o sistema prisional.

 

Dama de Espadas: acusado de diversos homicídios morre em confronto com a polícia

Domingos Matos, 27/05/2019 | 10:29

Carta Dama de Espadas do Baralho do Crime, Bruno Ramos Figueiredo, mais conhecido como Bruno Bruxo, foi localizado no último sábado (25), durante operação integrada que envolveu troca de informações entre a Superintendência de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e as polícias Militar, Civil e Federal.

Bruno integrava uma quadrilha de tráfico de drogas com atuação na Liberdade, onde cometia homicídios. Ele foi encontrado no bairro de Portão, em Lauro de Freitas, e reagiu à prisão. Houve confronto e, mesmo socorrido, não resistiu. " Bruno Bruxo era um dos alvos prioritários por conta da quantidade de mortes que ele cometia", afirmou o titular da Delegacia de Homicídio Múltiplos, delegado Odair Carneiro.

Com ele foram encontrados uma pistola 9 milímetros e dois carregadores. Participaram da ação equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, através da DHM, do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), da Coordenação de Operações Especiais (COE), do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e  da Rondesp/RMS.

 

Autor de latrocínio contra PM vivia com documento falso

Domingos Matos, 18/02/2019 | 14:19

O 10 de Copas do Baralho do Crime da SSP, Luís Eduardo Santos Ribeiro, o 'Chapão', um dos responsáveis pela morte do subtenente da Polícia Militar Fabiano Fortuna da Silva, 40 anos, ocorrida em setembro de 2017, foi apresentado na sexta-feira (15). O latrocida usava documentos falsos, na cidade de Aracaju, em Sergipe, onde se escondia.

Em uma ação integrada da Força Tarefa que Investiga Morte de Policiais com a Polícia Civil de Sergipe o criminoso acabou encontrado e preso. Chapão e mais três comparsas participaram da morte do PM. Além dele já foram capturados, julgados e condenados Eduardo Santos de Araújo e Marcelo de Moura Fernandes. Ambos com sentença de 29 anos de detenção.

O único integrante da quadrilha foragido é Michel da Silva Nascimento, o 8 de Ouros do Baralho do Crime da SSP. Autor dos disparos que acertaram Fortuna, ele possui mandado de prisão em aberto. Em depoimentos, Chapão, Eduardo e Marcelo contaram que estavam no banco procurando uma vítima que realizasse saque diferenciado de dinheiro. Disseram ainda que não sabiam que se tratava de um policial.

"Mais um trabalho de inteligência e persistência. Chegaremos em Michel e faremos todos pagarem pelo crime cometido contra o nosso colega", informou o coordenador da Força Tarefa e integrante do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Odair Carneiro.

 

 

SSPs da BA, do RJ e Polícia Federal capturam Seis de Ouros do Baralho

Domingos Matos, 12/02/2019 | 16:17
Editado em 12/02/2019 | 15:08

O criminoso mais procurado de Salvador, líder de uma organização criminosa que atua em diversos bairros da capital, autor de homicídios, entre eles uma chacina em 2013, foi capturado, na manhã desta terça-feira (12), na cidade carioca de Cabo Frio. Thiago Adílio dos Santos, o 'Coruja', tinha mandado de prisão e ocupava a carta Seis de Ouros do Baralho do Crime.

A ação foi realizada em conjunto pelas Secretarias da Segurança Pública da Bahia (Superintendência de Inteligência, Bope, DHPP e Draco), e do Rio de Janeiro, além da Polícia Federal da Bahia. Investigado desde 2010 por tráfico, Coruja era responsável por determinar mortes, roubos e distribuição de drogas, em Salvador. Após a chacina de 2013, na Avenida Peixe, bairro da Liberdade, quando cinco pessoas foram mortas, a polícia baiana começou a procurá-lo como alvo prioritário.

"Na última reunião de avaliação há 15 dias colocamos Coruja como meta para o primeiro semestre de 2019 e a resposta foi dada em tempo recorde. Parabéns às forças policiais estadual e federal da Bahia. Mais uma vez a integração fazendo a diferença", declarou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Coruja será trazido para Salvador em horário e dia sigilosos.

 

SSP divulga novos integrantes do Baralho do Crime

Domingos Matos, 11/02/2019 | 15:01

Os naipes de Espadas e Paus do Baralho do Crime da Secretaria da Segurança Pública sofreram modificações neste sábado (9). Cristiano da Silva Moreira e Elenildo Batista dos Santos Araújo foram incorporados à ferramenta, que teve a sua segunda atualização do ano.

Com atuação em Camaçari, município da Região Metropolitana de Salvador, Elenildo também conhecido como 'Nana' ou 'Nena', passou a fazer parte do baralho como o novo 'Quatro de Espadas'. Ele é procurado por homicídio e retira Mateus de Jesus Santos, o 'Bolinho', capturado em flagrante no bairro de Brotas com entorpecentes.

Já Cristiano, apelidado de 'Dignow', 'Maluco' e 'Azuado', ocupa o 'Três de Paus' no lugar de Wellington de Jesus Santos, o 'Caverinha'. Dignow é procurado por tráfico de entorpecentes em Brotas e proximidades.

O diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHHP), delegado José Bezerra, reforçou a importância da participação popular na busca e captura dos criminosos. “Já conseguimos localizar muitos dos foragidos com o apoio da sociedade”, lembrou. O policial civil lembrou os números do Disque-Denúncia e reforçou a garantia de integridade e sigilo do denunciante. “As pessoas podem nos ajudar através do 3235-0000, para os habitantes da capital, e 181, para aqueles que moram nas mais 400 cidades do interior”, concluiu.

 

DE RODAPÉS E DE ACHADOS

Domingos Matos, 21/08/2011 | 21:14
Editado em 22/08/2011 | 07:21

AdylsonQuando o tema se esgota em si mesmo, um rodapé pode definir tudo e ir um pouco além.  

Adylson Machado

                                                                              

Análises

Alguns analistas comentam que não há projeto em Itabuna para o centenário de Jorge Amado. Caso o façam sob a ótica do poder público (leia-se, FICC ao tempo de Cyro de Mattos) têm razão. Mas, é preciso compreender, que uma nação não se faz só de governos, mas essencialmente de sua gente.

Há um movimento, especialmente a partir de Ferradas, empenhado com as comemorações do centenário do ferradense ilustre, lançado ainda em 2010. (O Diário Bahia on line disponibiliza vídeo onde referencia o projeto).

accodec

Para instruir análises

cartazEnaltecemos aqui, na edição passada, a iniciativa: “1 pra 100” (ver cartaz), que realizou evento neste 2011 (foto acima).

Que a sociedade acompanhe o que um grupo de artistas e cidadãos comprometidos com a cultura de Itabuna anda fazendo.

A duras penas... mas fazendo.

Escancarado

Antecipamos aqui na terça 16 (Unidos I e II), o contato telefônico, na segunda 15, mantido pelo deputado federal Geraldo Simões com o ex-prefeito Fernando Gomes. Efetivamente o primeiro por telefone entre ambos. Como temos dito, os dois se falam através de Raimundo Vieira. Iniciativa de GS, que usa a conclusão das obras do Centro de Convenções como o objeto de aproximação.

A presença de testemunhas escancarou os fatos. Fernando os confirmou em entrevista a Paulo Lima, no “Alô Cidade” na TVI. Ninguém mais poderá omitir as confabulações entre os ex-adversários mortais.

Resta avaliar os desgastes políticos-eleitorais.

Campus I

Mal anunciada e já se fala em área para instalação do campus da UFSBA/UFSULBA/UFESBA/UNIFESBA (ao que parece não há ainda sigla definitiva). Nada a estranhar. No entanto, o que se diz – e o prefeito se antecipou – é da doação de área do município para a instalação do campus de Itabuna.

Recomendamos que o próprio município levante áreas da União, em seu território. Lembramos de duas, apenas para ilustrar, sob condição da viabilidade técnica: os mais de 20 mil metros que ainda restam do antigo DNER, na Princesa Izabel, e a pertencente ao Ministério da Agricultura, em frente ao Batalhão da Polícia Militar.

Caso não sirvam, que o Município permute áreas suas com as da União.

Campus II

Terreno não será problema. É falar com Fernando Gomes, que dispõe de área natural à expansão na cidade.

Aproveitando a defesa de Daniel Thame, de implantar o campus em Ferradas, recomendamos à Prefeitura desarquivar antigo projeto de José Oduque para o Centro Industrial de Itabuna-CITA (Geraldo Simões, em sua primeira gestão, tentou viabilizá-lo), cuja planta baixa cai como luva para o campus, e se encontra no entorno de Ferradas

Campus III

Considerado sob o ponto de vista técnico, o entorno de Ferradas se torna o centro ideal para a instalação do campus itabunense, por dois motivos:

O primeiro: integra a zona oeste do perímetro urbano, onde, inclusive, a cidade se integra, alcançada pela última lei municipal que delimitou área para Expansão Urbana;

O segundo: um dos grandes semianeis rodoviários do complexo intermodal terá nos limites de Nova Ferradas um viaduto para atender à interligação do fluxo de tráfego da BR-415 com a BR-101 para desafogar o centro de Itabuna. Esse semanel funcionaria em relação ao campu como aquele da Avenida Paralela, em Salvador, em relação ao Centro Administrativo.

Nesse sentido nós, que conhecemos particularmente o projeto do CITA, podemos afirmar que, tecnicamente, aquele é o local ideal para a implantação do campus itabunense.

Inclusive a malha viária interna é colossal e se coaduna perfeitamente com a estrutura necessária ao campus. Sem falar no fato de estar afastado do saturado perímetro urbano de Itabuna. E o projeto em ponto de implantação.

É o local perfeito!

De fantasmas

Chega-nos uma confidência, tendo por referência o baú da tesouraria do Hospital de Base. Apenas como amostragem, foram encontrados fantasmas nacionais e internacionais. Um, de Coimbra, recebia uma “ajuda” de 3 mil reais. Outro, nacional graduado no âmbito profissional, um “adjutóro” de 12 mil.

Há gente que percebe da instituição 30 mil para atender à população e hoje enfrenta a nova gestão do FASI até com ameaças. Não para trabalhar, mas para ver se não perde a “boquinha” de ganhar sem suor e esforço.

Como é lindo viver quando se tem padrinho bom!

Convergências

Geraldo Simões – por vocação natural – e Fernando Gomes – por vocação circunstancial – têm como adversário comum o prefeito José Nilton Azevedo. Fernando até mesmo diz em círculos mais íntimos que a eleição de um candidato do PT é melhor(?) que a continuidade de Azevedo.

Fernando não é e nem nunca foi bobo!

No momento Azevedo é peça fora do baralho. No futuro...

Sonho

Geraldo sonha com a divisão do fernandismo-azevedismo. Ficaria mais fácil para Juçara. Esse seu projeto eleitoral maior. Não à toa alimenta a aproximação com Fernando jogando o anzol com uma isca singular: a conclusão do Centro de Convenções. Obra que interessa a Fernando mas que depende da “boa vontade” do Estado.

Divergências...

Até esse instante nem Fernando nem Geraldo se apóiam. Geraldo sonhando com a possibilidade do afastamento de FG do processo eleitoral, desde que delegue determinações aos correligionários para apoiar Juçara.

Fernando – que não é bobo – com a faca e o queijo na mão, não abre mão de disputar 2012. Que, em princípio, não precisa ser com ele. Mas... pode ser. Desde que a Justiça Eleitoral (leia-se, bons advogados) assegure a candidatura.

...Não tantas!

Nesse contexto Geraldo joga no escuro. Fernando para ele é bóia ao sabor da oportunidade.

E que ninguém duvide de Geraldo “financiar” o apoio de Fernando. Com recursos próprios.

No momento promete financiá-lo com recursos do Estado (Centro de Convenções).

Gato e rato

Falam-se e se intermediam. Apresentam-se em torno de projetos comuns (centro de Convenções). Cada um pretendendo um resultado imediato.

Ninguém sabe quem botará o guizo em quem. Talvez Raimundo Vieira seja chamado!

As conversas continuam

Na quinta 18 Geraldo marcou conversa privada com Fernando Gomes (leia-se, Raimundo Vieira). Eduardo Anunciação nunca acreditará. Tende a se enforcar numa réstia de cebola quando dobrar à verdade.

Independência

Nesse particular Fernando se mostra superior nas tratativas, ainda que sem mandato: tem como interlocutor Raimundo Vieira, ou seja, delega a um “amigo” a função de conversar com Geraldo Simões, deputado federal.

Geraldo é ele mesmo. Não tem amigos a quem delegar (confiar) o que anda entabulando com Fernando.

Pode lhe custar caro. Afinal, amigo é coisa pra se guardar. Assim falava a canção. Ainda que não seja no lado esquerdo do peito.

Por isso dizem que Geraldo não ouve, não lê, não escuta.

Mês crucial

Para Gustavo Lisboa. Afirma que não é filiado a partido político tampouco pretende seguir carreira política. Nesse instante, todos os aplausos a Lisboa. Mormente por sua postura ética. Não ficaria bem para um homem íntegro e de convicções “trair” o prefeito ao qual serve em favor daquele ao qual serviu.

De olho

Mas a voz da realidade pode exigir de Gustavo Lisboa uma postura que atenderia a Azevedo e Fernando. E para fazê-lo precisa, ainda que não pense em candidatura ou carreira política, estar filiado a algum partido.

Quando setembro vier, cabe ficar de olho em Gustavo Lisboa e no Cartório Eleitoral. Até o último minuto.

Onde entra Gustavo Lisboa

Sinalizam para a possibilidade de Azevedo estar impedido de pretender reeleição, porque já teria sido reeleito em 2008, visto que, enquanto vice-prefeito assumiu a Prefeitura, o que o tornaria inelegível, diante da interpretação do TSE de que quem tenha assumido em algum instante a titularidade do cargo configura exercício da função e, como tal, do primeiro mandato.

E aí entra Gustavo Lisboa. Sonho antigo de Fernando, como já o dissemos neste DE RODAPÉS E DE ACHADOS na edição de 28 de novembro de 2010.

Para lembrar:

Bola de cristal

fernando e sandraSe tomarmos 2012 como um conjunto de neurônios em sadia atividade podemos nos defrontar com sinapses surpreendentes em andamento, antes inimagináveis, quanto a nomes para enfrentar os políticos tradicionais.

Neste diapasão o do Professor Gustavo Lisboa, nome leve com trânsito em vários segmentos da sociedade. Ainda que negue, pode ser convencido. E tem possibilidades, se a eleição adquirir foros de maniqueísmo, quando o bem ou mal encarna neste ou naquele nome tradicional, conforme quem o proclame, dividindo aqui e ali.

E aí entram as composições, que podem significar muito. Imaginemos o Professor Gustavo Lisboa como cabeça de chapa e a Sra. Sandra Neilma como vice. Quem é Sandra Neilma? Resposta: esposa de Fernando Gomes e ex-Secretária do Bem-Estar Social do Município de Itabuna.

Esta sinapse pode fazer tremer o cérebro da sucessão!

Em céu de brigadeiro

Fernando está em estado de graça. Nunca imaginou que não sendo candidato pudesse representar tanta força, como o principal e mais paparicado eleitor. É provável que suas decisões definam 2012.

Mosca na sopa

Geraldo Simões encontrou referências positivas nos últimos dias. A criação da Universidade Federal e a fixação de sua reitoria em Itabuna alimentaram a agenda do deputado federal. De imediato cobriu-se de fatos para contribuir com a proposta do PT itabunense (leia-se, GS) com vistas à eleição de 2012.

Na euforia, na sopa servida ao deputado puseram uma mosca. A anunciada – e duvidada – saída do vereador Vane dos quadros petistas para integrar o PRB, que lhe asseguraria candidatura a prefeito, o que o PT de GS não admite.

Tremenda mosca varejeira!

Outra mosca

Carlinhos Cardoso já deixara o PT, aninhando-se no PCdoB. Não tinha intenções majoritárias para 2012, mas não estava se sentindo em ninho amigo. Reação diante do que é entendido como um controle não tanto democrático do partido, exercido a fórceps por Geraldo.

Amigo comum – candidato declarado à vereança – comentava conosco haver Carlinhos cometido um erro.

Analisticamente retrucamos, para provocar: que o que devia estar sob a avaliação, por força de seus desdobramentos, é o fato de muitos estarem se afastando de Geraldo Simões.

A isso o amigo não respondeu.

Algo no ar

Há uma coisinha que cutuca a imaginação particular quando enveredamos pela seara do achar e do rodapear: Azevedo incomoda ou não? Nossa busca se alimenta em exemplo regional: a imagem de Valderico Reis em Ilhéus, que o levou à cassação. Festa para adversários, que se imaginaram herdeiros do mandato nas eleições de 2008.

A festa e o sonho deram com os burros n’água. Sem realizar nada, o vice Newton se reelegeu.

E os adversários ainda choram a cassação de Valderico. Para eles, melhor que tivesse permanecido.

A sete chaves

Por essas bandas Azevedo é sinônimo de alta rejeição. É o que apontam revelações a partir de pesquisas. Mas o que ninguém informa é o percentual de intenção de votos do alcaide.

Aí reside o perigo e motiva preocupações.

Talvez melhor, para os interessados imediatos, que Azevedo não seja candidato.

Então será o segundo mais paparicado. Ou, quem sabe, o primeiro!

Mark Knopfler

“Brothers in Arms”, gravação original do Dire Straits. A delicadeza das cordas alimentando guitarra e voz. Ouvir. Apenas ouvir. E refletir. Aqui, nada mais que Mark Knopfler no Concerto para Montserrat, em Londres.

Cantinho do ABC da Noite

cabocoO sábado é sempre especial no ABC da Noite, dia sagrado. O que o torna uma espécie de religião. A confraria tomando o ambiente e esgotando o estoque de batidas. O aluno chega atrasado em relação à preferência, restante no limite do fundo do litro. Aceita assim mesmo, sob a retórica alencarina:

– Faz de conta que é vinho de Missa, Cabôco.

E complementa:

– Não tarda a Homilia!

_________________

Adylson Machado é escritor, professor e advogado, autor de "Amendoeiras de outono" e " O ABC do Cabôco", editados pela Via Litterarum

'Dama de ouros' do crime na Bahia cai em Irecê

Domingos Matos, 16/08/2011 | 15:15
Editado em 16/08/2011 | 15:17

dama de ourosSerá apresentado nesta quarta-feira (17), às 11 horas, no prédio-sede da Polícia Civil, na Praça da Piedade, o ex-policial militar Paulo César Alves Figueiredo, o "Paulo Escopeta", 43 anos, a "Dama de Ouros" do Baralho dos Procurados pela Justiça, criado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Ele foi preso durante operação da Polícia Civil na madrugada desta terça-feira (16), quando encontrava-se escondido em uma propriedade rural, em Barro Alto, cidade próxima a Irecê. A sua localização foi possível depois de informações que chegaram ao Disque Denúncia, feitas por pessoas que reconheceram a foto do criminoso no Baralho.

Com ele, foram encontrados um revólver calibre 38, 25 cápsulas de munição calibre 380 e uma carteira de identidade falsa em nome de Sérgio Devenuto. Acusado de roubos a bancos, homicídios e sequestros, "Paulo Escopeta" estava foragido há cerca de um ano.

Dois de Ouros cai após briga com a 'rainha'

Domingos Matos, 15/06/2011 | 14:14
Editado em 15/06/2011 | 14:17

baralho

Do G1

Um dos suspeitos do ‘Baralho do Crime’ foi identificado na noite da terça-feira (4), após se envolver em uma briga com sua mulher e precisar ser internado no Hospital Geral Ernesto Simões Filho, no bairro do Pau da Lima, em Salvador. O suspeito de tráfico de drogas tem 33 anos e foi denunciado pela própria companheira no posto policial da unidade hospitalar. Ele é o ‘2 de Ouros’ do ‘Baralho do Crime’ da Secretaria de Segurança Pública.

O crime ocorreu na rua Alto da Esperança, no bairro da Sete Portas, por volta das 19h. De acordo com a polícia, o suspeito atingiu a companheira com um murro no rosto. Após a agressão, a mulher esfaqueou o marido nas costas. A mulher e a filha do casal socorreram a vítima para o hospital, onde continua internado até a manhã desta quarta-feira (15).  O caso está sendo apurado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que o suspeito foi submetido à drenagem no tórax e apresenta quadro de saúde estável. Ele permanece internado na enfermaria do hospital e aguarda a realização de um exame de raio x. Segundo a Sesab, ele está fora de perigo, mas não há previsão de alta médica.

PSDB não vê a hora de dar o 'cavalo de pau' no DEM

Domingos Matos, 26/07/2010 | 11:15
Editado em 26/07/2010 | 11:30

É tida como certa a retirada da "carta Paulo Souto" do baralho tucano na Bahia. Diante da malemolência dos demos quando o assunto é pedir votos pra Serra, essa decisão poderá ser antecipada para, no máximo duas semanas, a continuar a tendência mostrada nas últimas pesquisas.

Nos batidores, os trabalhos seguem firmes para desestimular o apoio incondicional do PSDB ao ex-governador, que ainda periga perder, inclusive, fortes diretórios do próprio DEM no sul da Bahia.

O exemplo de flexibilização está sendo dado pelo prefeito Azevedo, cuja bússola pende ora para a esquerda, ora para o centro, mas nunca à direita. Ponteiros das antigas hostes fernandistas também já estão oscilando em direção ao marco dos 15 graus.

Restam dois

Domingos Matos, 17/07/2010 | 17:44
Editado em 17/07/2010 | 18:03

Depois de se ausentar de dois eventos diretamente ligados ao seu partido ou a aliados históricos - lançamento da candidatura de Augusto Castro (PSDB) a deputado estadual e a caminhada de Serra em Itabuna, ambos com a presença de Paulo Souto -, o prefeito Capitão Azevedo (DEM) deixou claro, por exclusão, quem são seus prováveis candidatos a governador e presidente.

No caso da candidatura a presidente, Azevedo diz, com seus atos, que seu caminho é com Dilma (PT). Para o governo do estado, ainda estão no páreo Geddel (PMDB) e o petista Jaques Wagner. A decisão de Azevedo foi marcada para a próxima terça-feira, dia 20. As apostas são que ele fique com Wagner e Dilma, mas não despreze Geddel.

O certo é que Paulo Souto é carta fora do baralho de Azevedo que, aliás, vem demonstrando só querer jogar com mãos de ases.

São três pra lá, três pra cá

Domingos Matos, 08/07/2010 | 13:44
Editado em 08/07/2010 | 13:53

daniel

Daniel Thame | www.danielthame.blogspot.com

A eliminação do Brasil na Copa do Mundo antecipou em uma semana o início da campanha eleitoral, que oficialmente começou na terça-feira, mas certamente iria esperar mais um pouco caso o time de Dunga fosse à decisão e faturasse o hexa.

Dunga já é carta fora do baralho, nem Branca de Neve quer saber do seu notório mau humor e a sucessão entra na ordem do dia, no Brasil e na Bahia.

Embora haja uma profusão de candidatos a presidente da República e a governador da Bahia, na prática a eleição é uma espécie de ‘três pra lá, três pra cá'.

Na eleição presidencial, Dilma Roussef (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) são os candidatos com chances de vitória, embora a princípio a disputa pareça estar limitada à petista e ao tucano, que de acordo com as pesquisas de intenção de votos aparecem rigorosamente empatados.

Mas, assim como o futebol, a política às vezes também é uma caixinha de surpresas, daí que Marina não pode ser descartada.

Dilma Roussef vem no embalo da estratosférica popularidade do presidente Lula e, embora lhe falte carisma, tem a seu favor os resultados positivos -e reconhecidos pela população- do governo que ela representa. Está no jogo e em condições de ganhar.

Carisma, aliás, também não é o forte de Serra, que vai tentar convencer o eleitor usando como trunfo a experiência como ministro, prefeito e governador de São Paulo, entre outros cargos. Deve protagonizar com Dilma (caso Marina não decole) uma disputa para testar quem tem problemas cardíacos.

Na Bahia, a disputa também estará limitada a três candidatos: o atual governador Jaques Wagner, do PT, Paulo Souto, do DEM e Geddel Vieira Lima, do PMDB.

Pesquisas recentes apontam uma vantagem de Wagner, com Souto em segundo e Geddel tentando romper a barreira dos dois dígitos, o que significa passar dos 10% nas intenções de voto.

Wagner, que inegavelmente promoveu avanços significativos na Bahia, pleiteia um novo mandato, para consolidar e ampliar o trabalho realizado nesses quatro anos.

Paulo Souto, agora sem as bênçãos de seu mentor e protetor ACM, tentar juntar os cacos do carlismo e vai apostar na tese do ‘era bom e a gente não sabia'. Difícil vai ser convencer as pessoas de que era bom viver num estado com alguns dos piores indicadores sociais do país e onde as oportunidades se limitavam aos amigos e aos protegidos do rei.

Geddel, escudado na estrutura do PMDB e num apetite voraz para fazer política, vai se oferecer como contraponto à Wagner e Souto, em nome de uma pretensa renovação. Não é, decididamente, alguém a ser desprezado, até porque pode ser o fiel da balança num hipotético segundo turno.

Três pra lá, três pra cá, a sorte está lançada.

Quem tremer ou perder a cabeça no meio da disputa, feito aquele time amarelão de Dunga, levará um implacável cartão vermelho do torcedor/eleitor.

Daniel Thame é jornalista, blogueiro e autor do livro Vassoura

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.