Tag: belmonte

Lindinópolis encerra Novembro Azul com mobilização voltada aos homens no próximo sábado

Domingos Matos, 27/11/2019 | 17:34

Em apoio da Prefeitura de Ilhéus, a Igreja Batista Lindinópolis encerrará as atividades da campanha nacional de prevenção ao câncer de próstata, neste sábado (30), das 8 às 12h, na área externa da igreja. A iniciativa Novembro Azul promove um dia de atendimento e diversos serviços para a população masculina da cidade.

A cada 38 minutos, um homem morre devido ao câncer de próstata no Brasil. Os dados, do Instituto Nacional do Câncer (Inca), assustam e indicam a necessidade da conscientização. É o tipo de câncer que mais atinge os homens no país, e por isso, a igreja tem realizado um movimento pela saúde integral do homem.

A ação – Em Ilhéus a ação ofertará atendimentos com médico, testes rápidos, atualização de vacinas, palestra, lanche, agendamentos do exame PSA, que identifica através do sangue algumas alterações importantes para o diagnóstico do câncer de próstata.

Alzimario Belmonte (Gurita), coordenador do evento, explica que a campanha tem por objetivo conscientizar sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce de doenças, principalmente do câncer de próstata. Para ele, a ação é positiva e deve levar informação sobre o tema a centenas de homens.

“Isso mostra a preocupação e a inserção da igreja em assuntos que são relevantes para a sociedade. Contaremos com a Secretaria Municipal de Saúde como parceira nessa estratégia. Isso demonstra a importância das políticas públicas voltadas para os cuidados com a saúde dos homens”.

Quanto antes descoberto, maiores são as chances de se combater o câncer de próstata. Há, porém, uma cultura machista em relação ao preconceito que muitos homens têm de ir ao médico. A doença tem 90% de chance de cura quando diagnosticada precocemente.

 

Óleo volta a aparecer no extremo sul e cerca de 700 kg da substância são removidos de praias na Bahia

Domingos Matos, 13/11/2019 | 11:18

Novas manchas de óleo voltaram a aparecer ontem (12), no extremo sul da Bahia. O óleo foi encontrado nas praias do Guaiu e de Mogiquiçaba, que ficam entre os municípios de Santa Cruz Cabrália e Belmonte.

De acordo com a prefeitura de Belmonte, ainda na terça-feira, cerca de 700 kg de óleo foram coletados das praias e levados para um galpão da prefeitura. Segundo a Secretaria de Meio Ambiente do município, desde quando os fragmentos de óleo sugiram, no início do mês de outubro, até agora, foram coletados em Belmonte, cerca de seis toneladas de óleo.

Na última sexta-feira (8), fragmentos de óleo chegaram à praia de Taipu de Fora, que também fica em Maraú. No final da tarde de quinta-feira (7), os fragmentos chegaram também à Praia de Piracanga, que fica no distrito de Barra Grande, também em Maraú.

Desde que as manchas começaram a aparecer em Maraú, já foram recolhidas cerca de 46 toneladas de óleo.

 

Praia do Forte

A praia do Lord, que fica na Praia do Forte, em Mata de São João, região metropolitana de Salvador, teve novos registros de pequenas manchas de óleo no domingo (10). A localidade, que é bastante procurada por banhistas, tem sol forte e temperaturas até 34ºC. As pequenas manchas são vistas por toda a extensão da areia.

De acordo com turistas no local, na marca da maré tem muitas manchas pequenas. Os primeiros registros das manchas em Mata de São João foram no começo do mês de outubro, poucos dias depois do óleo chegar na Bahia.

A substância começou a aparecer na Bahia no começo de outubro. Ao menos 31 cidades baianas e o Parque Nacional de Abrolhos já foram atingidos. O Governo do Estado decretou situação de emergência.

Os pequenos fragmentos de óleo foram detectados em Abrolhos – berço de baleias-jubarte e de espécies raras de corais foram confirmados pela Marinha no dia 2 de novembro. (Com informações do G1)

 

Governo investe R$ 6,7 milhões em ações contra incêndios florestais na Bahia

Domingos Matos, 09/09/2019 | 11:30
Editado em 09/09/2019 | 09:28

Especialistas da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) alertam para maior incidência de incêndios em áreas florestais nos próximos meses, entre setembro e dezembro. Isto ocorre pelo caráter cíclico do fogo, uma espécie de padrão de picos de focos de queimadas intercalados entre dois a cinco anos, período de acúmulo de biomassa combustível, formada principalmente de serapilheira e galhos secos.  

Antecipando o alerta dos órgãos ambientais, o Governo do Estado intensificou as ações do Programa Bahia Sem Fogo, com investimentos previstos na ordem de R$ 6,7 milhões para contratação de aeronaves airtractor, com lançamentos de água de bambi bucket (bolsa que carrega água) para combate aos incêndios, capacitação de brigadas voluntárias, aquisição de Equipamentos de Proteção Individual e Coletiva (EPI/EPC), compra de fardamento para os brigadistas e apoio logístico no combate aos incêndios florestais.

O oeste e a Chapada Diamantina são as regiões que apresentam mais registros de incêndios no período de estiagem. No oeste, a maior incidência de fogo ocorre de maio a outubro, principalmente nos meses de agosto, setembro e outubro, nos municípios de Formosa do Rio Preto, Correntina, São Desidério, Pilão Arcado e Cocos. Já na Chapada Diamantina, é de setembro a dezembro, principalmente em outubro e novembro.

Além das razões naturais, há também as ações humanas que, na Bahia, são as principais fontes de ignição de fogo. Um fogo iniciado descuidadamente, criminoso ou não, ao encontrar uma condição favorável, se espalha facilmente e torna-se de difícil controle.

 

Ciclo 

Em 2019, houve uma incidência fora do comum de incêndios na região da Mata Atlântica no período de janeiro a março, atingindo os municípios de Porto Seguro e Belmonte. Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), houve um pico de incêndios na Bahia em 2015, com o registro de 16.514 focos de queimada, prosseguido por um período de três anos que apresentaram valores menores: 2016 com 6.312 focos; 2017 com 6.451; e 2018 com 4.957. Os dados tomam como base o satélite de referência Aqua Tarde.

O risco de fogo é calculado por meio da análise de algumas variáveis, a exemplo da precipitação pluviométrica diária (mm/dia), temperatura do ar (°C) e a baixa umidade relativa (%). A precipitação pluviométrica é o componente de maior importância, sendo obtida a partir das estimativas de precipitação geradas pela Divisão de Satélites Ambientais do Inpe.

 

Bahia Sem Fogo 

As ações de prevenção e combate aos incêndios florestais na Bahia se tornaram mais efetivas a partir de 2010, com a criação do Bahia Sem Fogo, que é coordenado pela Sema e integra e coordena o Comitê Estadual de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais da Bahia, formado por representantes de secretarias estaduais, instituições municipais e federais, entre elas: Inema; Casa Militar do Governador; Segurança Pública (SSP); Saúde (Sesab); Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS); Educação; Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri); Turismo (Setur); e Corpo de Bombeiros Militar (CBMBA).

O Bahia Sem Fogo atua na prevenção às queimadas, promovendo cursos para formação de peritos, treinamento de brigadistas, reuniões e oficinas com as comunidades rurais, campanhas de prevenção, sensibilização e educação ambiental e a organização de subcomitês. A Sema distribui também equipamentos de proteção individual, transporte e suprimentos para as equipes de campo, pagamento de diárias para servidores e motoristas e locação de veículos e aeronaves.

 

Corpo de Bombeiros 

Para atender os chamados contra os incêndios florestais previstos no oeste e na Chapada Diamantina, o Corpo de Bombeiros mantém de prontidão os bombeiros militares especializados no 17° Grupamento de Bombeiros Militar (17°GBM), em Barreiras, para atender com maior celeridade. 

Desde a primeira edição, em 2016, o Curso de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (CPCIF), do Bahia Sem Fogo, já formou 97 bombeiros militares. O objetivo é o aperfeiçoamento dos profissionais para que as respostas aos incêndios florestais sejam cada vez mais efetivas. 

O CBMBA capacitou também, apenas no ano passado, 790 brigadistas voluntários em 38 municípios do estado para brigadas e primeiros socorros, com ênfase em suporte básico de vida em locais de difícil acesso. 

 

Canais de denúncia 

A qualquer sinal de incêndio, a população deve ligar para o 193. Denúncia de queimadas ilegais e outros crimes ambientais também podem ser feitas pelo telefone 0800 071 1400 ou pelo e-mail denuncias@inema.ba.gov.br, diretamente nos balcões do Inema, na sede ou nas Unidades Regionais do órgão.

Novo filme começa a ser gravado em Itacaré no mês de outubro

Domingos Matos, 28/08/2019 | 09:32

Itacaré será cenário de mais uma grande produção cinematográfica. Trata-se do filme “As Verdades”, um longa metragem da Gullane Entretenimento em parceria com a Globo Filmes, sob a direção do renomado José Eduardo Belmonte. A produtora é uma das maiores em conteúdo audiovisual do Brasil.

O filme intitulado “As Verdades” é um romance policial e está previsto para ser gravado na cidade no início do mês de outubro, com uma equipe de aproximadamente 50 pessoas. O longa-metragem “As Verdades” conta a história de um crime em um pequeno município do litoral da Bahia. É o primeiro caso de Josué, o delegado recém-chegado na cidade. A história é contada de pontos de vista diferentes, dos três personagens presentes no momento do crime.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, comemorou a escolha da cidade para ser cenário do filme e demonstrou sua satisfação quanto ao projeto. Ele garantiu que a Prefeitura apoiará no que for possível na logística do filme no município e acredita que será mais uma forma positiva de promover a cidade. Em reunião com o secretário de Comunicação, Ed Camargo,  os produtores  asseguraram que Itacaré possui um cenário perfeito para a trama e garantiram que no roteiro não há  conteúdo que possa afetar negativamente a imagem da cidade.

A Gullane Entretenimento acumula mais de 40 filmes e documentários, 20 séries para TV, 500 prêmios e nomeações na carteira, incluindo festivais no Brasil e internacionais como Cannes, Sundance, Berlim, Emmy, Oscar (5 nomeações oficiais para representar o Brasil), entre outros. Atualmente estão em fase de pré-produção e estiveram na cidade alguns dias para captação de imagens para as locações de filmagem e para obterem as devidas parcerias com a Prefeitura Municipal de Itacaré.

O longa-metragem “As Verdades” conta a história de um crime em um pequeno município do litoral da Bahia. É o primeiro caso de Josué, o delegado recém-chegado na cidade. A história é contada de pontos de vista diferentes, dos três personagens presentes no momento do crime. 

Prefeitura de Belmonte abre concurso com mais de 190 vagas; salários chegam a R$ 5,9 mil

Domingos Matos, 13/08/2019 | 11:21

A Prefeitura de Belmonte, na região sul da Bahia, abriu concurso público com 195 vagas. Há oportunidades para todos os níveis de escolaridade, com salários que variam entre R$ 998 e R$ 5,9 mil.

Os interessados têm até 25 de agosto para fazer a inscrição, através do site da empresa responsável pelo certame.

As taxas custam R$ 50 (nível fundamental), R$ 65 (nível médio), R$ 65 (nível médio técnico) e R$ 85 (nível superior).

Do total de vagas, 60 são dedicadas para o quadro permanente, enquanto 135 são para o preenchimento do quadro reserva.

Há oportunidades para encanador, pedreiro, motorista, fiscal de obra, eletricista, enfermeiro, auditor fiscal, procurador jurídico, nutricionista, odontólogo, veterinário. A lista completa está no edital do concurso.

A prova objetiva dever ser realizada em Belmonte, no dia 25 de dezembro de 2019. Já o resultado final deve sair em fevereiro de 2020. (Com informações do G1)

 

Formação reúne 130 professores indígenas em Porto Seguro

Domingos Matos, 13/08/2019 | 09:16

A Secretaria da Educação do Estado iniciou, ontem (12), em Porto Seguro, no Extremo Sul da Bahia, uma formação continuada para 130 professores indígenas das redes estadual e municipais de ensino de Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Prado, Belmonte e Itamaraju, a partir do regime de Colaboração do Estado com os municípios. 

A formação está sendo ministrada por educadores da Fundação Getúlio Vargas (FGV), envolvendo indígenas de diferentes etnias, como Tupinambá, Pataxó e Guarani. A abertura foi realizada no Centro de Cultura de Porto Seguro, com a presença de caciques representantes das comunidades indígenas de Santa Cruz Cabrália e de Porto Seguro.

A rede estadual de ensino possui, atualmente, 6.765 estudantes indígena matriculados, em 27 escolas indígenas e 43 anexos, em todo o estado, contemplando 16 etnias. “A formação vem trabalhar com a qualificação do nosso corpo docente, pois a Educação Indígena tem suas particularidades. A importância central disso é retomar e trazer os indígenas para junto deste debate, respeitando as especificidades e sem descuidar da qualidade social e da educação nos territórios com estes povos e etnias”, afirmou a superintendente de Políticas para a Educação Básica da Secretaria da Educação do Estado, Manuelita Falcão Brito. 

A expectativa do professor Ronaldo Farias, que leciona na Escola Indígena Pataxó Boca da Mata, na aldeia Boca da Mata, é que a formação amplie os conhecimentos dos educadores. “A formação vem nos ajudar a complementar os objetivos específicos e metodológicos na área da Educação, respeitando e valorizando os nossos costumes e tradições”, avaliou.

O formador Iberê Guarani, da FGV, destacou os conteúdos a serem abordados. “No primeiro módulo, abordaremos a construção e a visão colonial sobre o indígena. No segundo, serão discutidas as experiências da Educação Escolar Indígena. Já no terceiro, o tema central será a legislação relacionada à Educação Escolar Indígena, além do reconhecimento dos saberes ancestrais”.

A formação, segundo o diretor de Educação Escolar Indígena de Porto Seguro, Rosimar Valério Kamayurá, servirá para o professor direcionar o aluno ao conhecimento. “Os professores que estão na base irão saber qual a estratégia para se chegar ao sucesso de uma educação específica, de qualidade e diferenciada”.

 

Programação 

A formação em Porto Seguro será realizada em três módulos (12 a 16/08; 9 a 13/9; e 7 a 11/10). A atividade também ocorrerá nos polos de Itabuna e Paulo Afonso. Durante a formação serão discutidos temas relevantes e atuais para o processo de ensino e aprendizagem nas escolas indígenas, sendo fundamentada no fortalecimento do pertencimento étnico, na valorização dos conhecimentos tradicionais indígenas, nas visões de mundo e no acesso aos códigos, ciências e tecnologias da sociedade nacional, que possam subsidiar os projetos societários e indenitários nas escolas indígenas.

 

TVE exibe Belmonte e São José da Vitória no Intermunicipal

Domingos Matos, 09/08/2019 | 14:26

Neste domingo (11), às 15h, a TVE transmite ao vivo o jogo entre Belmonte e São José da Vitória pelo Campeonato Intermunicipal. É possível acompanhar ao vivo na Internet no Facebook, Twitter, YouTube e site www.tve.ba.gov.br/tveonline

Este ano, a competição contou com um aumento no número de times participantes em relação ao ano passado. São 67 seleções em busca do título.

Até dezembro, a TVE transmite um jogo por rodada, definido através de sorteio ao vivo no programa Cartão Verde.

No dia 30 de julho, a emissora anunciou a transmissão da partida entre Quijingue e Canudos porém, um novo sorteio foi realizado após a Federação Bahiana de Futebol indicar que não havia condições de transmissão no estádio do município. Este é o primeiro ano que a seleção Quijinguense disputa o campeonato.

Na internet, os torcedores poderão interagir por meio das redes sociais, utilizando a hashtag #IntermunicipalNaTVE ou enviar suas fotos e vídeos acompanhando os jogos para o número de Whatsapp (071) 9 9626 0307. Os vídeos serão exibidos ao longo da programação.

Internas do CPI discutem livro Quarto de Despejo e ganham show de grupo feminista

Domingos Matos, 20/03/2019 | 21:13

A programação do Mês da Mulher no Conjunto Penal de Itabuna (CPI) teve, na segunda-feira (18), uma importante atividade em parceria com a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB-Campus Jorge Amado), por meio do Setor de Biblioteca. Cerca de 40 internas participaram de uma Roda de Leitura, para discutir trechos do livro “Quarto de Despejo – Diário de uma favelada”, de Carolina Maria de Jesus.

Após a oficina de leitura, realizada com intensa participação das mulheres, uma apresentação do grupo musical Banda Quente animou ainda mais a todas elas, interpretando um vasto repertório de canções autorais e de nomes consagrados da música popular, como Edson Gomes, e outros nomes da MPB.

“Foi uma experiência muito enriquecedora. Nunca estive num presídio, não fazia ideia de como seria a recepção. Foi uma grata surpresa, porque fomos muito bem recebidas por todas elas, que participaram ativamente das atividades propostas, muitas delas verbalizando o quanto se identificavam com a obra. Foi muito gratificante”, afirmou a bibliotecária da UFSB, Raquel da Silva Santos.

Também servidora da UFSB, lotada na biblioteca, Izadora Guedes conduziu as dinâmicas de relaxamento e integração entre as mulheres, bem como orientou uma das turmas das oficinas de leitura e ainda integrou o show da Banda Quente. “Foi maravilhoso. Espero poder participar de outras programações como essa, ver novamente o brilho no olhar dessas mulheres”, disse. O mesmo comentaram as outras integrantes da Banda Quente.

A atividade foi elogiada pelo diretor em exercício do CPI, Bernardo Cerqueira Dutra. “Só temos a agradecer à Biblioteca da UFSB e à Banda Quente, que proporcionaram momentos culturais às mulheres custodiadas. Estaremos de portas abertas outras iniciativas como essas”, afirmou.

Participaram da programação Raquel da Silva, Izadora Guedes, Katlyn Amazonas, Isadhora Veiga e Fernando Silva, pela UFSB; e Eloah Monteiro e Ticiana Belmonte (e Izadora Guedes) pela Banda Quente.

O livro

O livro Quarto de Despejo é o diário de Carolina, uma catadora de papéis, semi-analfabeta, negra, pobre e favelada. É, também, autora, personagem e narradora do livro. É um diário autobiográfico e um documento sobre a vida de uma favela. O diário registra fatos importantes da vida social e política do Brasil, iniciando-se em 1955 e terminando em janeiro de 1960. (Fonte: http://resumos.netsaber.com.br/resumo-3797/quarto-de-despejo)

Clodoaldo Lobo (1956-2016)

Domingos Matos, 20/07/2016 | 01:28

Por Durval Pereira da França Filho

Faleceu no dia 18 de julho de 2016, em Salvador, o jornalista e crítico teatral  José Clodoaldo Multari Lobo. Nascido em Canavieiras, em 26 de abril de 1953, era filho de Aurivaldo Lobo (Ten. Lobo) e Joselita Multari Lobo (D. Lalá). Realizou seus estudos fundamentais com a professora Florinda Barbosa (Filuzinha) e o ginasial no Colégio Estadual Osmário Batista, em Canavieiras.

Em 1967 foi para Salvador, onde fez o segundo grau no Colégio Severino Vieira, e logo depois ingressou na Faculdade de Jornalismo da Universidade Federal da Bahia – UFBA, curso que concluiu em 1974, possivelmente.

Seu primeiro emprego foi na Fundação Cultural. Depois, no jornal A Tarde, oficialmente a partir de 1984, e onde permaneceu por um período de 18 anos, na qualidade de crítico cultural, tempo em que atuou também no Correio da Bahia. Em 1997, também foi homenageado através de publicação.

Tempos depois, Clodoaldo sonhou em escrever um livro a respeito de crítica de arte, principalmente sobre a memória do teatro baiano. Iniciou a pesquisa, mas ficou impossibilitado de dar continuidade em razão das dificuldades decorrentes de um transtorno bipolar que o levou a diversas crises e internamentos, e que foi se agravando ao longo do tempo.

Mas a ideia não morreu. O projeto foi levado adiante através dos seus amigos que deram continuidade ao pensamento de Clodoaldo, por meio de suas anotações a partir de 1988. Por seu relevante trabalho de crítica teatral, Clodoaldo foi mais uma vez homenageado em 2012, através do Prêmio Braskem de Teatro e, em 2013, seus textos, publicados no jornal A Tarde, foram recolhidos e organizados no livro Memória de uma Crítica Encantada editado pela Fundação Cultural do Estado da Bahia.

A organização do trabalho foi da jornalista Nadja  Miranda, doutora em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia, com incentivo da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, através do secretário Professor Doutor. Antônio Albino Canelas Rubim (belmontense) e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), representada por sua diretora Nehle Franke e outros consagrados jornalistas, como Kátia Regina M. Borges, também professora e escritora; Luiz Marfuz, doutor em Artes Cênicas, diretor teatral e professor, e Marcus Gusmão.

O trabalho reúne críticas teatrais, um conteúdo que expressa aspectos da história recente do Teatro da Bahia, com o objetivo de promover a difusão de produções sobre crítica, mais especificamente aquela relacionada às artes baianas. Trata-se de destacada contribuição em favor do debate e do incentivo às questões da área teatral. Assim, o livro cumpre um dos papéis propostos pela série Crítica das Artes: resgatar produções de profissionais notórios, tornando-os referência daquilo que a crítica é capaz de fazer.

O lançamento do livro Memória de uma Crítica Encantada ocorreu em 02 de abril de 2014. A dedicatória que ele fez no meu exemplar está ilegível, porque a doença já havia deixado suas marcas cruéis. Este é o José Clodoaldo Multari Lobo que conhecemos, ou simplesmente Clodoaldo Lobo, considerado o maior jornalista crítico de teatro da Bahia, orgulho canavieirense. Não casou, não gerou filhos biológicos, porque as suas criações foram gestadas no intelecto.

Finalmente, foi vencido pela doença que o incomodou por muitos anos, deixando um vazio no cenário intelectual baiano.

Historiador e membro da Academia de Letras e Artes de Canavieiras (ALAC)

DE RODAPÉS E DE ACHADOS

Domingos Matos, 25/10/2011 | 14:35
Editado em 25/10/2011 | 14:55

AdylsonQuando o tema se esgota em si mesmo, um rodapé pode definir tudo e ir um pouco além.  

Adylson Machado

                                                                              

Saci Pererê

Mais lembrado no Sul por ser símbolo do Internacional de Porto Alegre, o Saci Pererê tem o 31 de outubro (“Mês do Saci”) definido como seu dia. Inserido no imaginário brasileiro por Monteiro Lobato, interlocutor sempre presente no Sítio do Pica-Pau Amarelo, é retomado por Maurício de Souza nos quadrinhos de Chico Bento.

Nascido índio no sul do país tornou-se africano, com cachimbo, ao migrar para o norte, onde perdeu uma perna em luta de capoeira. Brincalhão (suas peraltices não traduzem maldade), adora travessuras nas matas e nas casas e pode ser controlado se pego com uma peneira dentro do redemoinho que lhe serve de veículo e se lhe for tirado o gorro vermelho e posto numa garrafa obedecerá a seu dono.

Mas o pessoal só lembra do Halloween.

Inusitado

Denuncia o advogado Alberto Piovesan, que pretendeu o impeachment do ministro Gilmar Mendes, ter sido convocado para prestar declarações a Polícia Federal, “inquirido sobre suas atividades particulares e dizer quais motivos o levaram a fazer o pedido no Senado Federal”. (Detalhes em Luiz Nassif Online no www.advivo.com.br de quinta 20).

Para não dizer que há no caso típico patrulhamento ficamos com o inusitado de o denunciante ser investigado em lugar do denunciado.

Isso porque, caso pretendesse a PF apurar as denúncias contra o ministro Gilmar Mendes bastaria requisitar cópia do pedido ao próprio Senado Federal.

Que, por sinal, na pessoa do Presidente da Casa, Senador José Sarney (ainda que comprovadas as denúncias de Piovesan), arquivou o pedido.

Tem coisa! I

Ainda que não ponhamos a mão no fogo pelo Ministro Orlando Silva – em quejandos tais sempre há o risco de ficar maneta – grandes interesses estão em jogo. Elogios da FIFA à possível saída do ministro é sinal de que a organização não está satisfeita com as posições brasileiras diante da hegemonia com que pretende dominar a Copa, ao arrepio do Estado Brasileiro.

Outrossim, recomenda o bom senso sempre aguardar provas quando denúncias nascem da Veja, useira e vezeira em escandalizar sem apresentar provas. Costumando não provar.

Nesse particular, o princípio da presunção de inocência mais se justifica aplicar.

Tem coisa! II

Na esteira das denúncias a eterna pretensão de constranger o governo que, no particular da gestão Dilma não tem compactuado com desvios de quaisquer aliados. Há sempre uma clara intenção de vincular a tradição e a história da corrupção aos governos recentes, como se fosse coisa nova.

Sabemos todos que caso o Ministro não se saia bem pode estar certo de que não ficará.

Ferradas universal

Há gente em Itabuna pensando na Cultura, vivendo-a com a força da existência.

Um evento de caráter internacional será realizado em Itabuna, dentro do projeto Irmão Jorge, 100 anos Amado, desenvolvido pela ferradense ACCODEC e a ACARI.

Para realizá-lo a ACATE mobilizou esforços e traz para a terra grapiúna uma das etapas do XI Mercado Cultural.

Preparando o terreno

Aproveitando a oportunidade a comunidade ferradense, através da ACCODEC e da ACATE, com apoio da Prefeitura Municipal, desenvolvem projeto para utilização do espaço da casa onde morou o “menino grapiúna” (até que seja implantado o futuro EcoMuseu Jorge Amado).

O local será destinado a oficinas, biblioteca, pequeno teatro e servirá de referência cultural voltada para fazer reconhecer a importância de Jorge Amado para o universo itabunense.

Mais uma do STF – Parte I

O Poder Legislativo aprovou lei que determinava a impressão do voto, o que vigeria a partir da eleição de 1914. O Supremo simplesmente anulou a lei. Esquecendo, inclusive, que o Tribunal Alemão declarou o modelo das urnas brasileiras inconstitucional por ferir o Princípio da Publicidade.

O Brasil ainda utiliza urnas de 1ª geração, enquanto parcela considerável de países usa as de 2ª geração, que imprimem o voto para assegurar o Princípio da Publicidade. Venezuela (2004), EEUU (2007), Holanda (2008) e Argentina (2009) encontram-se no topo da modernidade eleitoral com urnas eletrônicas imprimindo o voto para futura conferência, quando necessária.

Na Venezuela, por exemplo, aleatoriamente são conferidas 30% das urnas.

Mais uma do STF – Parte II

supremoPor aqui o Supremo, cada dia mais “supremo” – agora mesmo interveio na liberdade de o Ministério da Fazenda administrar a política fiscal/tributária/aduaneira (competência privativa) e suspendeu a majoração do IPI para importação de veículos – vai alimentando a idéia de que é um “deus” com a sua criação.

O que não interessa ao STF entender, no caso do voto impresso, é que a legítima iniciativa do Legislativo não viola a Constituição (nela não há determinação de que o voto eletrônico não possa ser conferido). Entendemos, sim, que a principiologia constitucional se encontra violada na forma atual, ao não admitir a recontagem.

O que deve ser secreto é o autor do voto, não o conteúdo do voto.

Deselegância

Não entendemos como fruto da democracia interna tantos pré-candidatos, como ocorre no PMDB. Mormente quando o partido motivou filiações para se tornarem candidaturas que passam a ser pré-candidaturas.

Neste particular buscaram Leninha “da Regional” prometendo o Paraíso. A moça chega e começam a despontar nomes de todos os lados.

De ilustres desconhecidos ou desprestigiados a parentes de lideranças em extinção.

O tertius tem nome

Ainda que alguns entendam que inflação de pré-candidaturas configuraria democracia partidária em nível interno

parece-nos coisa para encontrar um tertius (terceiro) – famosa figura que chega na hora certa para solucionar conflitos e para unir o partido quando desunido.

No PMDB o tertius se chama Renato Costa.

Caminho natural

Particularmente acreditamos que o PMDB local, se estiver sob absoluto comando de Geddel, não tem pretensão de viabilizar uma vitória do PT, dividindo opositores ao projeto GS. Afinal, a vaia recebida em Ilhéus pelo então Ministro de Lula, se iniciativa ou não de Geraldo Simões, não foi esquecida.

Sob esse prisma, ou o PMDB local oferta candidatura que contribua para derrotar Geraldo/Juçara ou se aliará com a que possa fazê-lo.

No momento poderia trilhar o caminho bifurcado – DEM e PCdoB – até encontrar o destino que lhe apetecerá.

Achando e rodapeando

Nossos textos e avaliações não se amparam em releases, tampouco na busca de contatos com personagens citados. Flagramos conversas ou simplesmente – o mais comum – opinamos sobre a realidade imediata.

O Políticos do Sul da Bahia publicou na sexta 21 que Oto Alencar teria tirado o PSD de Rosemberg Pinto em Itororó e o entregara a Paulo Magalhães.

Há, de imediato, um engano: em Itororó, desde abril, pelo menos, o controle do PSD sempre esteve em mãos de Paulo Magalhães.

O furo foi antecipado há muito neste DE RODAPÉS E DE ACHADOS de 29 de maio, 12 de junho e 7 de agosto, respectivamente.

Relembre:

Itororó

Bomba! Bomba! Bomba de muitos megatons agita(rá) Itororó, na véspera do Festsol. O representante do carlismo e do soutismo na terra da carne de sol – leia-se do PFL/DEM – está prestes a assumir compromisso com um partido da base do governo. Em palavras diretas: Edineu Oliveira será correligionário de Jacques Wagner.

Viagem marcada para as devidas conversas em Salvador. Obviamente, pretende dispor de cargos etc.

Ouvimos pessoalmente do avalista do ingresso, nome por enquanto sob nossa particular guarda, apesar de não haver pedido segredo. Com testemunho.

Paulo Magalhães e o PSD

Ouvimos do Deputado Paulo Magalhães que dele era o controle do PSD para Itororó, razão por que buscava o ex-prefeito Edineu Oliveira para assumi-lo na Terra da Carne de Sol.

O Políticos do Sul da Bahia nesta sexta 10 afirmou que o Prefeito Adroaldo fica com o PSD.

Não há informação de que o Deputado tenha perdido o PSD, tampouco que Adroaldo tenha como aliado o ex-demista/pefelista Paulo Magalhães.

Antecipamos

Como havíamos dito, o PSD em Itororó estava em mãos de Edineu Oliveira. Através de Gilton Alves, nome mais leve e sem problemas na Justiça.

Tudo sinalizado neste espaço em “Itororó” e “Paulo Magalhães e o PSD”, de 29 de maio e 12 de junho.

Abuso

Outro nome não pode ser atribuído à ação de policiais militares que detiveram o advogado e jornalista Ederivaldo “Bené” Benedito enquanto fotografava uma abordagem policial durante evento em Itabuna.

A atitude não pode ser considerada como precipitada ou amadorista, uma vez que voltada expressamente para coibir o exercício de função cidadã.

Imaginemos o que aconteceria com um “vil mortal”. Certamente tratado com uma delicadeza ímpar.

De boas intenções...

Temos acompanhado a preocupação do comando da Polícia Militar na busca por melhorar a formação dos que ingressam na tradicional corporação, fazendo-a transitar da fase de órgão auxiliar da repressão política no regime militar à uma instituição coerente com os princípios que norteiam a democracia num Estado de Direito.

Parece-nos, no entanto, ainda que o exame psicotécnico integre o procedimento avaliatório, que a preocupação mais reside no papel.

Ou os velhos vícios de formação ainda estão prevalecendo. Certo que, como diria Tormeza: “De boas intenções o inferno está cheio”.

Mas, como na abordagem sofrida por Bené, o gramulhão pode estar de farda “defendendo a sociedade”.

Insegurança

A frente formada pelo PCdoB, PRB e PDT que objetiva fortalecer uma candidatura para 2012 é um novo formato de pré-candidatura. Apenas deixa de ocorrer no plano interno de cada partido, como sói acontecer.

Considerando que este tipo de aliança costuma acontecer em fase mais adiantada do processo político-eleitoral, quase na fase das convenções, no caso de Wenceslau, Vane e Acácia cheira a insegurança.

Pelo menos para dois dos três “frentistas”.

Em tempos de “cavalo de ferro”

Dentre muitos filmes que reverenciaram o trem “O Cavalo de Ferro” (The Iron Horse-1924), de John Ford, merece registro especial, por retratar a epopeia da construção da transcontinental Union Pacif, autorizada por Lincoln, nos anos 60 do século XIX.

Por aqui tivemos nossa Ilhéus-Itabuna, na segunda década do século passado. Anunciam a Oeste-Leste. Do saudosismo à realidade, do século XIX ao XXI, do “maria fumaça” aos velozes VLTs, o trem ainda nos encanta.

Milton Nascimento traduziu todo o sentimento da perda dos trilhos mandados arrancar em “Ponta de Areia” (Nascimento-Brant), homenagem ao mar ali pros lados de Belmonte, que reproduzimos do original “Minas” (1975), recomendando também a gravação anterior do mineiro com os diálogos saxofônicos de Wayne Shorter em “Native Dancer” (1974), ao lado de Herbie Hancock, Wagner Tiso, Jay Graydon, Dave McDaniel e Robertinho Silva.

Cantinho do ABC da Noite

cabocoSábado fervendo, quando todos escutam um tema que se apresenta especial, declamado por um freguês, que consegue transformar o seu falar em centro de atenção. Não tarda – não sabemos se pela força das batidas – começa o falante a trocar nomes conhecidos.

Cabôco Alencar não perde tempo:

– É, Cabôco, você não dá pra trabalhar em casa funerária.

– Por que, Cabôco? – intervém um mais curioso.

– Porque troca os defuntos – define Alencar.

_________________

Adylson Machado é escritor, professor e advogado, autor de "Amendoeiras de outono" e " O ABC do Cabôco", editados pela Via Litterarum

Geraldo Simões pede recuperação de rodovias

Domingos Matos, 07/05/2011 | 13:58
Editado em 07/05/2011 | 14:16

gsO deputado federal Geraldo Simões participou na sexta-feira (6)  de uma audiência com o vice-governador e secretário estadual de  Infra-estrutura, Otto Alencar. Durante o encontro, o deputado reivindicou a realização de obras de recuperação e ampliação de rodovias no Sul da Bahia. Uma das solicitações feitas por Geraldo Simões foi a recuperação do trecho entre Itabuna e Ibicaraí da rodovia BA 415.

“São 37 quilômetros e a última grande intervenção nessa pista foi realizada em 1979, ainda no governo de Roberto Santos”, disse o parlamentar, lembrando que o trecho entre Ibicaraí e Vitória da Conquista já foi recuperado pelo Governo do Estado.

Geraldo Simões também solicitou a conclusão da estrada que ligará os municípios de Canavieiras a Belmonte, o que permitirá a ligação, via ferryboat, da região metropolitana de Salvador ao litorial do Sul e Extremo Sul da Bahia. O trecho que liga Belmonte ao rio Pardo está sendo realizado pela Prefeitura de Belmonte, através de convênio com o Governo do Estado. Como a Prefeitura de Canavieiras está inadimplente e não pode assinar convênios, Simões pediu a Otto Alencar que o Derba assuma o trecho canavieirense.

Ilhéus-Itabuna

Na audiência com Otto Alencar, Geraldo Simões tratou da duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna, que está incluída no PAC e tem recursos de 100 milhões de reais. “Precisamos agilizar a questão ambiental, para que essa obra tão importante para o Sul da Bahia seja iniciada”, disse. Em caráter emergencial, o deputado solicitou a recuperação do trecho atual, bastante danificado em função do grande fluxo de veículos das chuvas que tem  caído na região nas últimas semanas.

Wagner defende reeleição de Capitão Fábio

Domingos Matos, 13/09/2010 | 14:20
Editado em 13/09/2010 | 14:27

wagner e fábioO governador Jaques Wagner, candidato à reeleição pela coligação Pra Bahia Seguir em Frente,  foi recebido por uma grande multidão no último sábado em Canavieiras.

Já na chegada ao aeroporto, as pessoas fizeram questão de abraçar e manifestar apoio a Wagner e em seguida aconteceu uma carreata que percorreu as principais ruas da cidade, com cerca de 500 veículos entre carros, motos e bicicletas.

O deputado estadual Capitão Fábio participou da manifestação e fez questão de deixar claro que, embora integre a coligação do candidato do PMDB, apóia Wagner. “Tenho a convicção de reeleição de Wagner é a melhor opção para os baianos, que vivem novo momento, crescendo junto com o Brasil”, disse Fábio.

No final da carreata, Jaques Wagner fez um pronunciamento em que defendeu a eleição de deputados federais e estaduais que vão ajudá-lo a governar e disse que “o Capitão Fábio tem nos apoiado na Assembléia Legislativa e merece o voto de vocês para continuar realizando um trabalho em defesa da população”.

Agradecimento

w13A organização do evento ficou por conta do Movimento Renova Canavieiras, que é liderado por Kiko de Assis e lideranças locais. Uma pauta de reivindicações foi entregue ao governador (foto), juntamente com o agradecimento pela estrada Canavieiras/Belmonte já iniciada (obra pleiteada pelo Movimento).

Lata Velha (cover) em Ilhéus

Domingos Matos, 19/08/2010 | 10:41
Editado em 19/08/2010 | 10:46
lataO vereador Jailson Nascimento, presidente da Câmara Municipal de Ilhéus, está mesmo determinado a aprovar o projeto “Lata Velha”, com o qual pretende viabilizar a permanência de sua decadente frota de ônibus alugada à Secretaria Municipal de Educação. As “sucatas” fazem o transporte de estudantes da rede municipal de ensino.

O Pimenta denunciou ontem a intenção do vereador. Ele pediu ao colega Alzimário Belmonte (o “Gurita”) para assinar o projeto, que aumenta para 20 anos a idade máxima dos ônibus autorizados a circular no município. Atualmente, o limite é de cinco anos.

Uhuuu! Se segura, Caldeirão!

Leia aqui novo texto sobre essa imoralidade - digo, esse projeto.

Intermunicipal tem rivalidade sulbaiana em campo neste domingo

Domingos Matos, 07/08/2010 | 19:02
Editado em 07/08/2010 | 19:08

O Campeonato Amador Intermunicipal 2010 já está em plena atividade, desde sua abertura no último domingo (1º). A seleção de Itabuna, que não teve divulgação nenhuma devido a falta de acordo de patrocínio das emissoras de rádio com a Liga Itabunense de Futebol, está entre as que venceram o primeiro jogo, somando seus primeiros três pontos. Foi contra Ibicaraí, fora de casa.

Para essa segunda rodada, porém, as rádios AM acertaram uma verba com um patrocinador, a Casa Conlar, e devem fazer a transmissão. Para acompanhar a narração, sintonize a de sua preferência. O Trombone trará o resumo dos jogos da seleção Itabunense no campeonato a cada rodada.

Nesse Domingo dos Pais, todos os jogos serão realizados às 15 horas. Abaixo, a tabela dos confrontos sulbaianos.

        Confronto                                                     Local

Itapetinga x Macarani

Itapetinga

Itororó x Floresta Azul

Itororó

Itabuna x Ilhéus

Itabuna

Coaraci x Ibicaraí

Coaraci

Belmonte x Camacan

Belmonte

Canavieiras x Santa Luzia

Canavieiras

Porto Seguro x Medeiros Neto

Porto Seguro

Itamaraju x Eunápolis

Itamaraju

Traficante lavava dinheiro comprando fazendas de cacau, afirma PF

Domingos Matos, 09/06/2010 | 21:31
Editado em 09/06/2010 | 22:06

drogaspfA Operação Belo Monte, realizada pela Polícia Federal na madrugada e manhã dessa quarta-feira, prendeu mais de 30 traficantes, e desarticulou uma grande rede de distribuição de drogas no Sul da Bahia. As ações foram realizadas em Ilhéus, Itabuna, Itajuípe, Coaraci, Ubatã, Ipiaú, Jequié e Itamaraju, na Bahia, além de São Paulo (SP) Maricá (RJ) e Bom Jesus do Piauí (PI).

A PF obteve mandados de prisão e de busca, expedidos pela Justiça, como resultado de uma investigação iniciada em novembro de 2009, a partir de denúncias anônimas sobre venda de drogas na avenida Belmonte, no bairro da Conquista, em Ilhéus.

Nesse período, foram feitas escutas telefônicas, autorizadas pela Justiça, e filmagens e fotografias dos envolvidos, realizadas em campanas policiais, o que possibilitou a identificação e prisão dos integrantes da organização criminosa.

O alvo principal da investida policial foi José dos Santos Lima, o "Loló", um dos líderes do tráfico na região. Segundo a PF, acumulou bens, entre fazendas de cacau, imóveis e veículos, para fazer a lavagem do dinheiro proveniente do tráfico.

Entre outros traficantes, também foi recapturado Antônio Régis de Oliveira, o Binho, fugitivo da delegacia de Itajuípe, que estava entre o grupo que deixou um bilhete debochando do sistema prisional no momento da fuga, ocorrida na última segunda-feira.

bensAlém das prisões, os policiais também apreenderam armas e munições de uso restrito, veículos, bens semoventes (animais) e, aproximadamente, 15 quilos de droga.

Todos os presos, entre homens e mulheres, serão indiciados com base nos Artigos 33 e 35 da Lei 11.363/06 (Lei Anti-Drogas), que prevê penas de até 15 anos de reclusão. Eles serão encaminhados aos presídios da região, onde ficarão a disposição da justiça, aguardando julgamento.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.