Tag: blocos

Fiéis e turistas celebram a lavagem das escadarias da Catedral de São Sebastião em Ilhéus

Domingos Matos, 17/02/2019 | 15:04

Religiosos e turistas movidos pela fé, devoção, música e alegria tomaram conta da celebração da tradicional lavagem das escadarias da Catedral de São Sebastião, na praça Dom Eduardo, localizada na avenida Sores Lopes, nesta quinta-feira (17). O início das festividades, uma das mais importantes manifestações religiosas de Ilhéus, ocorreu no Sindicato dos Estivadores, às 9 horas, com batucadas, fanfarras e samba de roda comandados pelos líderes religiosos de matrizes africanas.

O cortejo de fé arrastou uma multidão, que saiu da Avenida Dois de Julho às 10 horas, e percorreu as principais ruas do centro histórico, em direção as escadarias da Catedral, local onde acontece o ritual candomblecista. Durante o cortejo, turistas brasileiros e estrangeiros, desembarcados do navio MSC Fantasia, juntaram-se aos fiéis religiosos, que seguiam ao lado dos grupos afros Dilazenze, Rastafari, Mini Congo, Zambiaxé e da banda de sopro dos estivadores, Guarda Embaixo.

Ritmo e fé - Baianas com trajes típicos carregavam quartinhas de cerâmica, contendo água de cheiro e flores, e seguravam vassouras para realizar a limpeza das escadas. A beleza do cortejo ficou por conta dos grupos de terreiro Ilê Axé Ballomi, de Pai Toinho; Sultão das Matas; de Mãe Carmosina; o terreiro de Gilmar e Anailton, do Teotônio Vilela, terreiro de Mãe Jeci, do Alto do Coqueiro. Muitas pessoas vestidas de branco acompanhavam o trajeto arrastado por um mini trio no ritmo percussionista dos blocos afros.

A ilheense e estudante, Luna Argolo, frequenta a festa há bastante tempo, e contou que os momentos mais legais para ela foram o desfile das baianas e a lavagem das escadarias. “Todo ano participo, essa festa é maravilhosa para o turismo de Ilhéus. É notório ver a alegria dos turistas ao vivenciar a nossa cultura de perto” comentou.

Pela primeira vez, o mineiro Nilton Barbosa veio para a cidade e disse que foi surpreendido com a festa. “O ponto mais alto da celebração foi ver a multidão unida pela fé e devoção. Isso só se vê na Bahia” exaltou.

Ilhéus cadastra blocos de rua para garantir serviços essenciais no Carnaval

Domingos Matos, 11/02/2019 | 07:05

A Prefeitura de Ilhéus, por meio da Secretaria da Cultura (Secult), inicia nesta segunda-feira (11) o cadastramento das entidades carnavalescas, blocos afros e de arrastão que desfilarão pelas ruas de Ilhéus até o final de fevereiro e no sábado e domingo (2 e 3 de março) de Carnaval. Os interessados em garantir serviços essenciais de saúde, trânsito e segurança devem protocolar ofício na sede da Secult, instalada na Casa Jorge Amado, centro histórico da cidade, das 9 às 11 e das 14 às 17 horas.

O cadastramento encerra na sexta-feira (15), e é requisito indispensável para que a Prefeitura Municipal organize os serviços públicos necessários à realização dos desfiles. Algumas entidades tradicionais, como Biribanos do Malha e Bloco Zé Pereira, desfilarão em suas respectivas comunidades, bairros do Malhado e Pontal. Os demais desfilarão na Avenida Soares Lopes, no fim de semana do feriadão do Carnaval. 

 

Tradicionais blocos de rua prometem esquentar o carnaval em Ilhéus

Domingos Matos, 08/02/2019 | 17:39

A Prefeitura de Ilhéus vai garantir serviços essenciais de saúde, trânsito e segurança, durante os tradicionais desfiles das entidades carnavalescas, blocos afros e de arrastão, no sábado e domingo de Carnaval (2 e 3 de março). Além disso, os blocos de rua tradicionais e novos vão esquentar a manifestação momesca nos meses de fevereiro e março. Os bloquinhos de rua ganham cada vez espaço mais na cidade, movimentam o turismo e a economia local. A programação está recheada e tem opões para todo tipo de público.

O secretário de Turismo e Esporte de Ilhéus (Setur), Alcides Kruschewsky, observa que em muitas cidades brasileiras o carnaval cultural consiste em desfile de blocos de rua e é um verdadeiro sucesso. “Devido ao momento de crise que afeta as finanças municipais em todo o país, é necessário racionalizar os recursos, gastando estritamente o necessário. Por isso, a Prefeitura disponibilizará uma estrutura mínima para apoiar as manifestações que acontecerão no período da folia. O modelo do carnaval com financiamento dos cofres públicos está acabando, as manifestações voltarão a ser espontâneas e com recursos privados” diz o secretário.

Alegria dos bairros - A alegria e descontração no Malhado ficará por conta do bloco Biribanos do Malha, neste sábado (9), a partir das 15 horas, nas imediações das avenidas ACM e Litorânea Norte e conta com as atrações Batuk Bom e Allan Diniz. O popular bloco As Muringuetes, composto por foliões travestidos de mulheres, sairá pelas ruas do Pontal no dia 23, com concentração em frente à lanchonete Larika.

Uma novidade para este ano, é que a mulherada terá um bloco só delas. No dia 23 de fevereiro, pela primeira vez, sai o bloco Vaca de Divinas Tretas, protagonizado apenas por mulheres. O bloco desfila da orla da Sapetinga com destino à praça São João Batista, a partir das 15 horas.

O carnaval no bairro Hernani Sá será antecipado, nos dias 23 e 24 de fevereiro com inicio às 17 horas e termino às 23 horas, na Avenida Silvio Silva (eixo principal). Terá desfiles de blocos de marchinhas e minitrio com bandas locais. Carnaval é sinônimo de alegria e também de solidariedade para o bloco da família, que há mais de dez anos ajuda a angariar recursos em prol das ações sociais da Paróquia São Francisco de Assis.

No dia 23 de fevereiro às 19 horas, os foliões desfilarão pregando paz e amor na rua principal do bairro. O bloco carnavalesco 20 Comer, da avenida Princesa Isabel, vai desfilar no dia 3 de março. O bloco é formado por sócios, familiares e amigos da associação beneficente de feijoada 20 Comer de Ilhéus.

Alguns dos mais antigos resistem ao tempo e se consolidam, como é o caso do Bar do Jorginho, conhecido como reduto carnavalesco, que neste ano terá uma programação especial. O local vai contar com uma estrutura de palco para apresentações de bandas de marchinhas.

Tradição - O tradicional e pontual bloco Zé Pereira, na primeira noite de carnaval, 1° de março, saíra da concentração no Bar de Jorginho, próximo da praça São João Batista, à meia noite, com banda de marchinhas, passando pelas principais ruas do bairro. No dia 2 de março, tem apresentação com Barbara Show no palco montado em frente ao bar. O Bloco Ascopo & Adecopa vai comandar a folia na praça São João Batista e pelas principais ruas do Pontal, a partir das 19 horas, também no dia 2 de março.  

No domingo, 3 de março, será a vez dos Mascarados liderados por Mãe Laura, com cortejo marcado para as 17 horas.  Além dos mascarados, o bar do Jorginho realiza, no mesmo dia, o bingo carnavalesco a partir das 16 horas. A segunda-feira (4) de Carnaval tem programação e vai ficar por conta do Bloco SecaCopo, com marchinhas de carnaval, que sai da praça São João Batista às 18 horas, no Pontal. E para encerrar as comemorações, a tradicional lavagam do Bar do Jorginho, está marcada para as 16 horas na terça-feira de Carnaval.

 

Blocos discutem Lavagem do Beco do Fuxico na FICC

Domingos Matos, 18/01/2019 | 08:01

Representantes de blocos afros e agremiações carnavalescas se reuniram na Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) para discutir as medidas que serão adotadas durante a realização da Lavagem do Beco do Fuxico, que ocorrerá no dia 23 de fevereiro. Um dos assuntos questionados no encontro que também contou a presença de representantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros foi à circulação de mini-trios no circuito da festa.

Na oportunidade, foi ressaltado pelos agentes de segurança que pelo fato das vias serem estreitas e reunir um grande número de pessoas, é necessário encontrar alternativas para que as viaturas circulem com mais celeridade e eficiência durante as ocorrências. Para Laurita Brito Souza, do bloco Casados I...Responsáveis, a iniciativa de homenagear Nilton Jega Preta é um reconhecimento à um dos mais antigos componentes do bloco que este ano comemora 50 anos de fundação.

O presidente Daniel Leão explicou aos representantes das agremiações a não realização do carnaval já decidida pelo prefeito Fernando Gomes, por conta da crise financeira que atingiu os municípios brasileiros. Segundo Leão, ficará a cargo da FICC toda a estrutura da Lavagem do Beco, com apoio logístico a blocos afros e entidades carnavalescas tradicionais do evento.

O diretor de Turismo, Ary Rodrigues, ressaltou o empenho da FICC em apoiar a festa e anunciou que outras reuniões serão feitas para definir programação, roteiro e horários da Lavagem do Beco. E finalizou informando que agremiações carnavalescas que queiram participar do evento deverão fazer sua inscrição na FICC a partir da próxima segunda-feira (21), com Denise Tavares.

 

Reunião na FICC discute segurança da Lavagem do Beco do Fuxico 2019

Domingos Matos, 17/01/2019 | 15:05

Representantes da Segurança Pública se reuniram com o presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), Daniel Leão, para discutir e definir estratégias que garantirão a segurança e a tranquilidade dos foliões na Lavagem do Beco do Fuxico, marcado para o dia 23 de fevereiro. Segundo o presidente da FICC, “as estratégias estão sendo analisadas e montadas nos mínimos detalhes para que população possa se divertir sem qualquer tipo de preocupação”.

O major do 15º Batalhão da Polícia Militar, Manoilzo Alves, informou que, além do suporte das viaturas, haverá ainda um efetivo com mais de 300 homens dentro do circuito. Ele também anunciou a implantação dos portais de abordagem com detector de metais. “Toda essa engrenagem pode ser desconfortável, mas é absolutamente necessária para evitar tumultos, agressões e desordem a ordem pública”, ressaltou o major. Além da PM, a Guarda Civil Municipal também fará a segurança do evento.

A Secretaria de Seguranca, Transporte e Trânsito (Settran), sob a responsabilidade do Coronel Gilberto Santana, montará um esquema para fechar algumas ruas que darão acesso ao circuito. Santana confirmou a presença de diversos agentes atuando no momento da festa momesca, para garantir o “disciplinamento do trânsito, evitando que veículos possam adentrar ao local”.

As próximas reuniões definirão o cronograma das vias de acesso, a divulgação do horário de fechamento das ruas e de áreas que poderão sofrer alterações. O esquema de segurança prevê ainda a presença de um efetivo do Corpo de Bombeiros, além de duas ambulâncias do SAMU. O cadastramento dos ambulantes ficará a cargo do Departamento de Indústria e Comércio da Secretaria de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente. De acordo com o titular da pasta, Jorge Vasconcelos, uma reunião será marcada para discutir o ordenamento do comércio informal dentro na festa.

A tradicional Lavagem do Beco do Fuxico, este ano, está sob a coordenação do diretor de Turismo da FICC, Ari Rodrigues. Ele revelou está sendo articulada a presença de uma banda de percussão para abrilhantar a festa, “porque o objetivo é fazer um carnaval eminentemente cultural, uma vez que a lavagem tem tradição e já está consolidada no calendário de eventos da FICC”, concluiu, ressaltando que as principais atrações são os blocos afros e outras entidades carnavalescas locais.

Lavagem das Escadarias da Catedral e chegada do MSC Seaview agitam Ilhéus nesta quinta-feira 

Domingos Matos, 16/01/2019 | 09:03

Os festejos populares de Ilhéus são marcas registradas da cultura local. Essas festas se caracterizam pelo sincretismo religioso e mistura de elementos sagrados e profanos. A “Lavagem das Escadarias da Catedral de São Sebastião” é um tradicional evento do calendário turístico da cidade. Este ano, a manifestação acontece na quinta-feira (17), mesmo dia em que desembarca o navio MSC Seaview no porto do Malhado, com aproximadamente 5.210 passageiros.

A festa começa às 8 horas, com concentração na sede do sindicato dos estivadores, localizado na Avenida Dois de Julho. O cortejo sairá às 9 horas, percorrendo as principais ruas do centro da cidade, passando pela Avenida Almirante Aurélio Linhares até a Praça Cairu, seguindo pela Rua Bento Berilo e Avenida Soares Lopes, rumo à Catedral de São Sebastião, onde as escadarias serão lavadas pelas baianas, com água de cheiro, celebração que antecede a comemoração do dia de São Sebastião, padroeiro dos estivadores, em 20 de janeiro.

Durante o percurso, a cadência dos tambores marca as passadas no ritmo afro, o desfile das baianas caracterizadas, carregando jarros com água de cheiro e as vassouras para o ritual da lavagem das escadarias, percussionistas dos blocos afro ilheenses, acompanhados por um mini trio, bloco de sopro “Guarda Embaixo”, turistas e comunidade, todos juntos na mesma sintonia. Como manda a tradição, um carro pipa no final da festa refrescará os presentes, aliviando o calor do verão.

Tradição - O evento tem o apoio da Prefeitura Municipal de Ilhéus, por meio das Secretarias Municipais de Turismo e Esporte (Setur) e Cultura (Secult). O cortejo da lavagem reúne fiéis católicos e das religiões de matrizes africanas, ocorre desde a primeira metade do século XX, idealizado pelos estivadores ilheenses e é uma manifestação marcada pela fé, alegria e homenagens ao padroeiro da categoria, São Sebastião.

Bahia lidera ranking de licenciamento ambiental

Domingos Matos, 26/12/2017 | 16:40

Uma matéria publicada no jornal Valor Econômico, nesta terça-feira (26), aponta que a Bahia é o Estado com as melhores práticas e com maior agilidade para liberação de licenciamento ambiental para empreendimentos empresariais no país. A publicação mostra que o Estado baiano lidera o ranking nacional do Índice de Qualidade do Licenciamento Ambiental (IQL), instrumento inédito elaborado pela consultoria AFranco Partners que mapeia processos de governos estaduais na área ambiental.

O indicador surge de estudo sobre as implicações do caminho percorrido por empresários até a obtenção do licenciamento ambiental para a tomada de decisão de investimentos. O estudo foca os Estados porque é sobre eles que recai a maior demanda por licenciamentos, já que a maior parte dos municípios repassa a responsabilidade institucional para governos estaduais.

De acordo com a diretora-geral do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Márcia Telles, 179 técnicos de nível superior e médio foram contratados e todos os processos foram digitalizados e hoje são feitos pela internet. “Os Estados precisam se fortalecer, fortalecer a gestão municipal, pois muitos empreendimentos podem ser feitos pelas prefeituras, e priorizar avaliações e licenciamentos que significativamente tenham impacto. Atividades hoje mais conhecidas ou empreendimentos em áreas já vocacionadas [para atividade econômica] podem ter um licenciamento mais pontual, deixando os Estados mais livres para se debruçar sobre casos mais relevantes”, afirmou Márcia à publicação do Valor Econômico.

Para formar o IQL, 18 variáveis foram parametrizadas em três blocos principais: transparência, burocracia e prazos. Existência de manuais de licenciamento, serviços on-line, qualidade no atendimento e apresentação de informações de forma clara e acessível são alguns critérios do indicador. Dentro dessa lógica, a Bahia alcança pontuação máxima, com IQL 18. O desempenho está relacionado a várias mudanças implementadas desde 2012.

Carnaval de Itacaré tem recorde de público em clima de paz

O Carnaval de Itacaré teve recorde de público com mais de 70 mil pessoas

Domingos Matos, 01/03/2017 | 11:36
Editado em 01/03/2017 | 11:39

Carnaval de Itacaré

Uma festa que entra para a história da cidade por receber o público recorde e por levar alegria, animação, mas também muita paz e tranquilidade durante os quatro dias de folia. Assim foi o carnaval 2017 de Itacaré, realizado pela Prefeitura Municipal, com o apoio da Bahiatursa, que reuniu mais de 70 mil pessoas, segundo estimativa da Polícia Militar. E o grande diferencial foi que além das grandes atrações nacionais que animaram o grande público, os blocos alternativos e os grupos culturais da cidade deram um colorido especial à festa, levando alegria, irreverência, criatividade e mensagens de paz e de respeito ao meio ambiente.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio explicou que apesar das dificuldades, a proposta foi fazer de fato um carnaval com muita alegria e com paz, onde os foliões pudessem curtir uma festa com grandes atrações, mas também valorizando os artistas locais resgatando a tranquilidade e a cultura da cidade. E o resultado foi conquistado com uma festa onde todos puderam curtir a folia e resgatar a tradição de Itacaré.

Além de toda a alegria, o carnaval movimentou a economia da cidade. Durante s quatro dias de festas as pousadas ficaram lotadas. Casas também foram alugadas para temporadas e os bares e restaurantes registraram um grande movimento. Os ambulantes também aproveitaram o momento de festa e o grande público para vender seus produtos. “Todos saem ganhando com a festa e é esse o nosso objetivo ao realizar o carnaval, levar alegria, atrair um grande público para Itacaré e movimentar a economia da cidade”, complementou o prefeito.

Cerca de 25 mil pessoas, de acordo com estimativa da Polícia Militar, participaram do primeiro dia do carnaval de Itacaré, aberto com chave de ouro na noite de sábado pela banda Cidade Negra, que encantou o público e deu o tom de paz e alegria à folia. E mesmo com o número recorde de participantes, durante o circuito, conforme dados da PM, não foram registradas ocorrências mais graves. Além da banda Cidade Negra, o primeiro dia do carnaval de Itacaré contou com a apresentação das bandas JP do Capricho e Pirilampo.

O domingo de carnaval começou com a irreverência e a criatividade dos grupos culturais Encantados e Laranjada. Tudo isso sem contar com a alegria dos grupos independentes que com fantasias criativas e muita animação deram um colorido especial à folia. Os tradicionais caretas, todos cadastrados pela Prefeitura, também participaram da festa. E no palco principal a festa continuou com as bandas Bruta Raça, Amassa, Vera Cruz e Marly Brasil.

A segunda-feira de carnaval teve como atrações no palco as bandas É do Samba, Casa 8, Filhos de Jorge e Tony Canabrava. Pela avenida circularam trios elétricos e vários grupos alternativos, além dos blocos  Amassa e o TDB. Também desfilarão os blocos As Trepadeiras e Turma do Guetho. No último dia de carnaval a alegria começou mais cedo com o Bloco Amigos da Fé, seguindo com os blocos Pescador, Vem Comigo e Os Brutos. E no palco principal a folia foi comandada pelo Bonde do Andrezão, Elétrikka, Jauperi e Diamba, que encerram a festa garantindo a alegria e muita paz o carnaval de Itacaré.

A nossa prioridade é o Carnaval de rua, sem cordas, afirma Rui

Domingos Matos, 15/02/2017 | 10:20
Editado em 15/02/2017 | 10:22

"A nossa prioridade é o Carnaval de rua, sem cordas. Por isso, o Governo do Estado mantém o seu apoio não apenas aos blocos históricos e tradicionais, como os blocos afro, mas também vamos manter o apoio ao Carnaval sem cordas, o Carnaval democrático. Ressaltando que conseguimos articular o apoio de empresas privadas, que vão bancar o custo dos artistas mais renomados", afirmou o governador Rui Costa na apresentação das ações para o Carnaval 2017, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA), nesta terça-feira (13). 

O evento incluiu show de Saulo, uma das grandes atrações dos trios sem cordas apoiados pelo Governo da Bahia. Na plateia estavam estudantes da rede estadual e jovens de projetos sociais apoiados por Bases Comunitárias de Segurança (BCS). 

O Governo do Estado preparou uma programação diversificada para agradar aos baianos e ao 1,5 milhão de turistas que são esperados na capital baiana no Carnaval. Além de artistas como Ivete Sangalo, Leo Santana, Anitta e Luiz Caldas, que vão animar a pipoca na Barra-Ondina e no Campo Grande, o Carnaval do Pelô vai contar com 171 shows e performances artísticas em palcos montados nos largos do Pelourinho, do Pedro Archanjo, Tereza Batista e Quincas Berro D’Água.

Outros setores de serviços essenciais receberão atenção no Carnaval e estarão à disposição do folião durante todos os dias da festa. Na saúde, os principais hospitais da cidade, o Geral do Estado (HGE), Roberto Santos (HGRS), Ernesto Simões (HGES) e Menandro de Faria (HGMF), terão o plantão reforçado. As unidades estarão prontas para receber ocorrências de maior gravidade. Dois postos de testagem para a detecção de HIV/Aids, sífilis e hepatites virais estarão montados em Ondina e na Barra. 

Na segurança pública, a novidade é a participação do monitoramento das rus e circuitos em tempo real por profissionais do Centro de Operações e Inteligência - 2 de Julho, onde trabalharão 500 profissionais, em esquema de plantão, acompanhando por 250 câmeras tudo que acontece na cidade. Nos 46 portais de abordagem, a inovação do Carnaval 2017 são as câmeras acopladas às estruturas, para acompanhar melhor a entrada e saída dos circuitos. Ao todo, são mais de 25 mil profissionais entre policiais civis, militares, técnicos e bombeiros militares vão atuar no Carnaval em Salvador e em mais 31 municípios do estado.  

Carnaval no interior

E não é apenas na capital, onde o fluxo de pessoas será maior, que tem festa. A folia está garantida em 23 cidades do interior baiano. O tradicional Carnaval de Maragojipe, que reúne cerca de 80 mil pessoas na cidade, recebe apoio da Secretaria de Cultura, além de municípios apoiados pela Bahiatursa, entre eles Madre de Deus, Juazeiro, São Félix do Coribe, Vera Cruz, Paratinga, Porto Seguro, Ilhéus, Itabuna e Marau.    

(Foto: Manu Dias/GOVBA)

Carnaval de Itabuna começa hoje com apoio do governo do estado

Domingos Matos, 10/02/2017 | 15:34

O 'Itabuna Folia 2017', primeiro Carnaval antecipado do Brasil, começa nesta sexta-feira (10) e segue até domingo (12), com o apoio do Governo da Bahia, por meio da Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado (Bahiatursa).

A abertura da festa será marcada pela Lavagem do Beco do Fuxico, com a participação de baianas, trio elétrico e blocos culturais. O tema será 'Saga de Guerreiro', uma homenagem ao ator Mário Gusmão, primeiro negro formado na Faculdade de Teatro da Universidade Federal da Bahia (Ufba). 

Após a Lavagem do Beco, a folia terá dez bandas na primeira noite, como Babado Novo, Tsunami, Amor a Dois, Negaline, Constelação da Bahia, Eletrikka, Bikuí, Sem Censura e Bonde dos Catchorros.  No palco alternativo, na Praça Rio Cachoeira, irão se apresentar a Banda Arreio de Couro, Takabum, Alex Oliveira, John e Ruares.

Obras da barragem do rio Colônia atingem 30%

Domingos Matos, 10/08/2016 | 14:59

O governo do Estado, através da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs) abrange 30% das obras da Barragem do Rio Colônia, situada no município de Itapé, que garantirá o abastecimento regular de água para mais de 350 mil moradores da região. Os investimentos do executivo estadual atingem  87,67%  do valor estipulado como contrapartida para execução da obra física, somados aos 13,48% do Governo Federal. 

A intervenção, que dentre as  principais ações complementará o abastecimento de água da cidade de Itabuna que passa por  grave crise hídrica, nesta nova etapa teve escavação do desvio do rio concluída, bem como escavação da fossa, tratamento da fundação/ mapeamento, execução do concreto da galeria de tomada d água e desvio do rio, conclusão da escavação e limpeza dos blocos 03 e 04, conclusão da drenagem e da ensecadeira montante e de jusante.

“Nossos esforços tem sido concentrados, de forma a tirar a obra do papel o quanto antes em prol da qualidade de vida dos moradores e desenvolvimento econômico da região”, frisa o secretário de Infraestutura  Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, destacando que do total de R$ R$ 5.700.899,46 estipulados como contrapartida do governo do estado, R$ 5 milhões já foram aportados. “Ou seja, 87,67%, somados aos R$ 4.087.179,48 dos R$ 30.316.106,33 de responsabilidade do Governo Federal nessa fase”.

Por fim, ele reafirma que: “a intervenção é importantíssima, pois vai garantir o abastecimento de água de qualidade por muitas décadas na região”. Além da barragem em si, o projeto inclui a relocação da estrada, de linhas de energia, a construção de habitações, entre outras obras complementares.

Por fim, Peixoto elenca que a barragem, além de complementar o abastecimento de água, minimizará o problema das enchentes que inundam parte da cidade de Itabuna e melhorará as condições sanitárias do Rio Cachoeira, contribuindo com a diluição dos efluentes sanitários não tratados das áreas urbanas marginais ao rio, aspecto que permite o uso de um menor grau de tratamento para estes efluentes.

A barragem também reduzirá a proliferação de plantas aquáticas que se acentua nos períodos de longas estiagens, principalmente na área urbana de Itabuna. “Em suma, a Barragem do Rio Colônia terá 25 quilômetros de lâmina d'água, eixo com comprimento de 124 metros e altura de 21,4 metros e quando atingir o nível mais alto, possuirá volume total de mais de 62 milhões de metros cúbicos de água”, comemorou. A previsão de entrega é segundo semestre de 2017.

Ilhéus viveu penúltimo dia de folia

Domingos Matos, 08/03/2011 | 13:47
Editado em 08/03/2011 | 14:09

carnavalFoi marcada por muita tranquilidade a tarde da segunda-feira (7), penúltimo dia do Carnaval de Ilhéus, que este ano traz o tema “Carnaval de Ilhéus: Terra de Jorge. Amado por nós”. As bandas Swing Legal, puxando o bloco ‘Poroduto’, e Langerry de Patricinha foram alguns dos destaques da terceira tarde de folia e arrastaram dezenas de foliões por toda a avenida Soares Lopes.

A criatividade e a irreverência estampadas nas fantasias dos foliões também foram pontos altos da festa. Com o sucesso da música “Liga da Justiça”, interpretada pelo grupo LevaNoiz, as fantasias de Super-Homem e Mulher Maravilha lideraram o gosto popular.

Além do bloco ‘Poroduto’, também desfilaram no circuito os blocos Bocão Folia, Lobo Mau, Grêmio Mucambo, Levada da Gomgombira e Tambozão Elétrico com a banda Quebra Gueto e o Bloco do Cafú.

Palco da Saudade

Um dos maiores sucessos da avenida Soares Lopes no “Carnaval de Ilhéus: Terra de Jorge, Amado por nós” foi o Palco da Saudade, comandado por Itassucy & Convidados (Bebeto, Nego, Ivan Moraes e Tito Moreno”.

No palco artistas regionais de reconhecido sucesso e que tocavam músicas de todos os carnavais. As marchinhas eram as que mais empolgavam o público presente.

A ilheense Dinha, funcionária da Procuradoria Jurídica da Prefeitura de Itabuna era das mais animadas e disse que era a primeira a chegar e a última a sair do Palco da Saudade.

Mas o Palco da Saudade também recebia foliões que brincavam nos blocos e nos trios elétricos, que sempre davam uma “descansadinha” ouvindo e dançando sucessos de todos os carnavais.

Itacaré cai no reggae

Domingos Matos, 05/03/2011 | 22:31
Editado em 05/03/2011 | 22:33

Além da banda de reggae Adão Negro, de Salvador, o carnaval de Itacaré tem, nesse sábado, as apresentações de Patrulha do Samba, Mente Livre e Miguel Neto e Banda Kripton. A folia estava marcada para começar às 22 horas na Praça São Miguel e Avenida Castro Alves e só termina na madrugada de quarta-feira (9), com apresentações de 19 atrações.

Neste domingo (6), o carnaval será comandado pelas bandas banda Xaranga Elétrica, Vera Cruz, Caldeirão, Oz Polêmicos e Mente Livre. Além disso, a festa em Itacaré conta com desfiles de blocos alternativos na orla e o primeiro a entrar na avenida foi “Bruta Raça”, na madrugada de sábado.

DE RODAPÉS E DE ACHADOS

Domingos Matos, 27/02/2011 | 11:55
Editado em 27/02/2011 | 21:13

Adylson MachadoQuando o tema se esgota em si mesmo, um rodapé pode definir tudo e ir um pouco além.  

Adylson Machado

                                                                              

Derrotado também “véve” I

Amigo comum, já falecido, ficou famoso nos rincões de Itororó pela forma como administrava a fazenda de cacau, lá para as bandas de Itati. Nunca se deixou envolver pelo tecnicismo ceplaqueano e com isso – louve-mo-lo – ajudou o meio ambiente não tão olhado naqueles idos. O cancerígeno BHC – execrado lá fora – era comercializado pela Ceplac, depositado no centro das cidades, asfixiando a saúde alheia, para atender as ordens do controle cientista que imperava a partir do CEPEC. Ainda que alimentasse o avanço dos ratos, com a morte do predador natural (cobras) sem falar no sacrifício das minhocas.

Mas, voltando ao cacauicultor. Um dia chegou-lhe um trabalhador para denunciar a gravidade da situação: as lagartas estavam tomando conta da roça e precisava de um veneno para matá-las. A reação de Júlio “Véi” – como conhecido – não deixou dúvida: – Deixa prá lá, as lagarta também “véve”.

Derrotado também “véve” II

Temos acompanhado a disputa por cargos no segundo escalão de estatais várias. O espólio – assim o denominamos, porque não pode ser diferente em país onde o patrimonialismo é da essência da política – é pretendido em maior parte por integrantes do PMDB que cobram a “dívida” do tempo partidário concedido, do vice-presidente ofertado etc. Nesse diapasão a Caixa Econômica Federal seria menina dos olhos para dois políticos que não alcançaram resultados positivos para suas propostas eleitorais em 2010: o baiano Geddel Vieira Lima e o paraibano José Maranhão.

Para não aprofundarmos o tema – até porque a pretensão aqui não é de articular mas de rodapear – os feudos pretendidos (diretorias), além de outras sinecuras, alimentariam o bolso de cada um com R$ 28,75 mil “mais participação nos lucros e resultados do banco”, segundo Carlos Newton na Tribuna da Imprensa on line de 20 de fevereiro.

Nada a reclamar, cá na planície. Como diria Júlio “Véi”, derrotado também véve.

Conversa de arrumação

Famosa a expressão “freio de arrumação” para explicar a freada brusca do coletivo quando superlotado, como meio de arrumar uma vaguinha para mais um passageiro e alimentar as burras da empresa.

Considerando o quadro político no município de Itororó, onde imagem razoável do prefeito Adroaldo Almeida só existe em programa de rádio custeado pelo erário ou em blog itabunense, possível declaração do deputado Rosemberg Pinto de apoio ao alcaide soa tão somente como semântica itororoense para “arrumação”.

Afinal, uma das pessoas mais ligadas a Rosemberg, o escritor e artista plástico Milton Marinho, ex-aliado de Adroaldo, tem até programa de rádio só para espicaçar o prefeito.

Do jeito que a coisa anda, haja “arrumação”. E semântica!

Título nada lisonjeiro

Dizíamos na edição anterior que Itabuna como notícia nacional ou era dengue ou erro de impressão. Chega-nos outro pódio: o 3º lugar no ranking de homicídios entre jovens de 15 e 24 anos. No geral, estaríamos em 13º.

Azevedo em campanha

Azevedo em campanhaAs últimas ações vinculam fortemente a imagem do gestor a obras em andamento. Rodapeando observamos que envolvem periferias. Temos ouvido, ainda que escassamente – mas temos ouvido – que a máquina do município está neste ou naquele bairro.

A “Prefeitura Móvel” é uma iniciativa interessante se bem utilizada. (A propósito, Geraldo Simões certamente não lembra de que um determinado comissionado lhe sugerira um instrumento de fixação de sua ação administrativa no imaginário da população, por ele não levada a sério, e que se assemelhava à iniciativa ora empreendida por Azevedo).

Azevedo está em campanha. E pode ter a máquina sob seu controle(!).

Campanha para Azevedo

Circula a existência de pesquisa – não temos informação de quem a encomendou e dificilmente alguém trabalha no ramo por amor à informação – que avalia a gestão Azevedo com quase 80% de ruim e péssimo, bem como sua imagem pessoal também ladeira abaixo, superando os 75% de ruim ou péssimo. Justamente quando o prefeito demonstra começar efetivamente a sua campanha (como acima observamos).

Caso próximas pesquisas apresentem redução nos índices de rejeição, pode contar pontos a favor de Azevedo. Se não piorar e alcançar 70% de ruim ou péssimo, depois 65% e por aí, parecerá, para a opinião pública, reversão do quadro negativo.

Assim, temos que a divulgação ocorreu em instante mais para ajudar do que para prejudicar Azevedo.

Uma forma de campanha a favor.

Transporte alternativo

Comentamos sobre a realidade dos mototaxistas. Avançaríamos pelo caminho da realidade do transporte coletivo em si, vexame que alimenta a possibilidade de ingresso da motocicleta (para nós veículo indequado para o mister) no âmbito da oferta.

Cabendo ao município a regulamentação da matéria, quando vier a ocorrer, por que não pensar em vans circulares?

São muito mais seguras. 

Iniciativa louvável

erundinaFoi objeto de discussão na terça 22, “a criação da Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão e o Direito à Comunicação com Participação Popular” na Câmara dos Deputados, articulada pela deputada Luíza Erundina e que depende da assinatura de pelo menos 171 deputados. Visa estabelecer um canal direto entre a sociedade organizada e o parlamento para melhor entender o conteúdo do que seja “democratização da comunicação”. Maiores detalhes em http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif (“A frente parlamentar pela democratização da comunicação”) e no próprio manifesto lançado pela frente: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=1&id_noticia=148370

Antecipamos o primeiro grande inimigo da anunciada Comissão: a Comissão de Tecnologia, Comunicação e Informática – a quem compete a discussão do tema, o que inclui o controle de convocações, deferimento ou indeferimento de requerimentos etc. – sob cutelo do PSDB, que pode emplacar o tucano Eduardo Azeredo.

Trocando em miúdos: o PSDB – ao lado do DEM – é o lobby do grande empresariado da mídia. Sem falar nos muitos parlamentares que são donos de redes de rádio e televisão.

E para essa gente “democratização” é sinônimo de censura.

Detalhes I

O PT baiano não encabeça, como presidente, qualquer das Comissões da Câmara dos Deputados. O único baiano, até agora, é o deputado Sérgio Brito, do PSC, irmão do ex-prefeito de Itororó Marco Brito (PMDB) – que anda freqüentando reuniões do PSB – que assumiu a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara Federal.

Detalhes II

O Deputado estaria cotado para assumir vaga no Tribunal de Contas da União - TCU, segundo http://www.jusbrasil.com.br/politica que extraiu a pérola do Bahia Já.

Considerando que o deputado é filho de Henrique Brito (morto na queda do helicóptero na Serra da Muquiba, em 1º de outubro de 1982) e não chega aos pés da atuação do pai, temos que essa nota é digna de anedotário político.

Ou insinuação de que o TCU não anda lá essas coisas.

FEB I

FEBNo 21 de fevereiro completaram-se 64 anos da tomada de Monte Castelo, tida como heróica ação da Força Expedicionária Brasileira, na Itália, envolvendo forças do exército e da aeronáutica. Poucos meses depois a guerra na Europa acabava.

Registre-se que mais de 400 Pracinhas – como chamados os expedicionários – morreram na Itália e durante muito tempo estiveram sepultados no cemitério de Pistoia.

Hoje os restos mortais encontram-se no Aterro do Flamengo, no Monumento do Expedicionário.

Alguns dos que sobreviveram à guerra ainda estão vivos e participam orgulhosos dos desfiles na Semana da Pátria.

E muitos que os veem nem sabem o que eles representaram para nossa História.

FEB II

A presença dos brasileiros na Itália ainda hoje é rememorada e exaltada. Depoimentos dão a dimensão de quão queridos. Conquistaram os italianos menos como combatentes e mais pela generosidade.

Enquanto as sobras do rancho (refeição) eram incineradas pelos ingleses e ofertadas como “caridade” pelos americanos o soldado brasileiro – dizem os testemunhos – dividia o que possuía com os sofridos nativos, preferindo as crianças, que todas as manhãs iam para comer com ele o mingauzinho, dividido mesmo que a ração estivesse escassa.

Para nós, que pouco conhecemos nossos heróis, uma singela homenagem de um brasileiro que, como tantos, não conheceu de perto a guerra em seu território. Fazemo-lo através de “Pracinha”, cururu de Teddy Vieira, na interpretação de Zico e Zeca no programa Viola, Minha Viola, da Inezita Barroso!

Primeiras e Melhores

A conceituada e reconhecida premiação PRIMEIRAS & MELHORES, dentre muitas atividades empresariais pesquisadas como as que se encontram no imaginário do povo, na categoria pizzaria para a premiação 2010 destaca Della Mama, Sabore d’Italia e Sabattini (íntegra em http://agenorgasparetto.zip.net/).

Uma delas pode não estar na entrega do prêmio se não resolver suas pendengas financeiras. Correndo o risco de perder um de seus cartões, a loja no Shoping.

Sucessão

O PCdoB, em nome de um projeto próprio, não tem nada a perder se não se coligar com o PT em 2012. Leia-se aí, aderir à cabeça de chapa do PT. E não poderá ser chamado de laranja – a circunstância agora é inteiramente diversa daquela que marcou a candidatura de Davidson em 1996 ou a de Renato em 2004 – e tem uma meta clara e definida, com possibilidades concretas: 2016.

Antes o PCdoB itabunense dependia dos outros; agora tem asas. E quer voar.

Davidson

Anunciando recursos – que dispõe no orçamento da BAHIAGÁS, por ele dirigida – se situa melhor que o deputado que os insere no Orçamento da União, mas fica a mercê dos humores e contingenciamentos do Planejamento.

Em outras palavras: o que Davidson anuncia pode cumprir, depende dele. O deputado depende das “negociações” e sazonalidades.

Obsolescência programada I

Nos tempos de estudo na ainda FESPI gostávamos de conversar com a professora Valdelice Pinheiro, tanto que deixávamos a sala do curso de Direito para buscar a dos professores de Filosofia. Certo dia, enquanto desenhava, em nanquim, uma catedral – que certamente ilustraria um de seus poemas – a querida mestra enveredava conosco pelos caminhos que teriam justificado a Segunda Guerra mundial.

Discorremos sobre o que fizeram os aliados com a Alemanha, a partir do Tratado de Versalhes – impondo pesada dívida de guerra – e a situação imediata quando da ascensão de Hitler em janeiro de 1933 – um dólar equivalia a 1 trilhão de marcos alemães (lembranças de “Ascensão e queda do III Reich”, de William Shirer) – com a contraposição entre miséria e opulência (abordada por Ingmar Bergman em “O Ovo da Serpente”) até que a professora, ao concluirmos, deixou-nos uma provocação sobre a qual ela tinha como certeza: – Meu filho, a segunda guerra foi a guerra do descartável contra o durável.

Obsolescência programada II

Nunca nos saiu da cabeça – e até tomamos a lição como assertiva – observando que o aço e produtos dele derivados, se alemães, não acabavam nunca (tesouras, alicates etc.) em contraposição aos similares americanos, que eram o “paraguai” de hoje.

O que dizemos é para recomendar o vídeo “Comprar, Descartar, Comprar”, dirigido por Cosima Dannoritzer e co-produzido pela TV espanhola, cuja ação transita pela cínica observação posta em uma revista de publicidade estadunidense nos idos de 1928: “Um artigo que não se deteriora é uma tragédia para os negócios”.

Para ver e encher os olhos com uma verdade que escondem e que faz desta civilização uma tragédia para o Homem.

E aí concordamos com um personagem de nosso “Amendoeiras de Outono”: “O progresso me traz comodidade, não felicidade”.

Jornal Itabuna, Cultura & Arte

Em sua 5ª edição – ampliada para cinco páginas – o eletrônico Jornal Itabuna, Cultura & Arte, além do já tradicional “Dedo de Prosa”, com Eva Lima, traz novos colunistas e ansiadas colunas: “Janela Indiscreta”, de Antônio Naud Junior e “Sobre Leituras”, de Geny Xavier.

E considerações sobre uma tradição no Baixo Sul e Recôncavo baiano: a zambiapunga. E muito mais!

Carnaval I

Aproveitando a recente experiência e iniciativa dos blocos que arrastaram com sua tradição o povo para as ruas na lavagem do Beco do Fuxico nos permitimos – antes que o mundo da produção se aproprie da realidade – sugerir: a LAVAGEM DO BECO DO FUXICO passa a ser a festa carnavalesca oficial do município de Itabuna. Nome e marca do Carnaval itabunense, cabendo fixar no calendário municipal a semana em que anteceda ao oficial.

Dispensando fórmulas financeiras “milagrosas” que só alimentam a indústria de abadares (quem quiser os faça), do monopólio desta ou daquela cerveja, terá como tema eterno a espontaneidade, o povo como condutor.

Carnaval II

Uma comissão será definida, com a participação necessária dos blocos tradicionais e do poder público, a quem caberá, pura e simplesmente, cumprir com sua função institucional (garantir a segurança, a limpeza, a assistência médica etc.).

Nada de fortunas do erário municipal para alimentar cantores famosos, trios milionários (o que costuma alimentar a corrupção). Duas lições imediatas: o povo faz a festa e o Poder Público economiza financeira e eticamente.

Fica aqui lançada a proposta: o Carnaval oficial de Itabuna se chamará LAVAGEM DO BECO DO FUXICO.

A propósito da Lavagem do Beco do Fuxico, uma iniciativa de Roberto Carlos Goodgrover – o Malaca – e Abelardo Brandão Moreira – o Bel –, há detalhes de sua história relatados no “O ABC do Cabôco” (p. 33).

Controle de indicações

O Prefeito José Nilton Azevedo, se ainda pretende continuar com a reforma administrativa – precisa definir cargos que lhe pertencem, aqueles denominados de cota pessoal – dispensando indicações políticas.

A FICC bem que poderia ser um deles.

“O cordão cada vez aumenta mais”

Acompanhamos uma entrevista, ao vivo, do secretário José Alencar a TV Santa Cruz, às margens do Lava-Pés na Amélia Amado. Mais parecia garoto-propaganda, tanto o lugar-comum: “Por determinação do Prefeito Azevedo”..., “Como determinou o Prefeito...”, prefeito prá lá, prefeito prá cá, etc. Mais citou o prefeito que as ações de sua secretaria.

Não nos causou boa impressão. Não pela possível competência – ainda por comprovar – mas pela ridícula subserviência.

Estivesse viva minha avó Tormeza lembraria da marchinha carnavalesca.

Hedonismo ao extremo

A notícia policial dá conta de que namorada de traficante foi presa em flagrante por portar tabletes de maconha na vagina.

Considerando a natureza da “mercadoria” e o tipo de “veículo” de transporte é o que se pode chamar de inusitada forma de prazer.

PT e a sucessão

Sabido e consabido que não há unidade entre militantes do PT, mormente no seio de alguns formadores de opinião, no que diz respeito à candidatura de Juçara. Alguns entendem ser o seu nome não um reconhecimento aos méritos demonstrados como Secretária do Município, mas imposição de Geraldo Simões. Aí reside o conflito. Parte dessa turma trabalha contra a candidatura de Juçara por entender que ela não traduziria a imperiosa necessidade de unir as forças partidárias.

Ouvíamos de um crítico à indicação de Juçara que somente um nome dentro do PT poderia unir todas as tendências e se apresentar bastante forte a vários setores da comunidade, inclusive – segundo o crítico – com grande penetração em segmentos populares: Humberto Barreto, médico e ex-secretário de Saúde (primeira gestão de Geraldo).

Rodapeando: se lançado o desafio pela unidade não custa perguntar a Geraldo Simões o que dele acha!

Do baú de serenatas

Trazemos hoje uma música que marcou gerações românticas no início dos anos 60, com uma de suas mais perfeitas intérpretes: Amália Rodrigues. Não esquecendo que Ângela Maria também a interpreta divinamente. Trata-se da bela composição de Alberto Janes, “Foi Deus”.

_________

Cantinho do ABC da Noite

cabocoInsere-se dentre as idiossincrasias de Cabôco Alencar o respeito ao horário de abrir e fechar o estabelecimento. Com o que todos (contrariados) concordam. Os mais espertos, no entanto, descobriram uma saída: política internacional como tema e Estados Unidos como Judas.

Até que o filósofo percebe e dispara:

– Esse assunto está muito longo, Cabôco, vamos dividir em capítulos.

Toca o sino e passa a fechar as portas.

_________________

Adylson Machado é escritor, professor e advogado, autor de "Amendoeiras de outono" e " O ABC do Cabôco", editados pela Via Litterarum

Lavagem do Beco do Fuxico 'fecha' o carnaval de Itabuna

Domingos Matos, 08/02/2011 | 23:39
Editado em 08/02/2011 | 23:47

Representantes da Prefeitura e dirigentes de diversas entidades carnavalescas discutiram hoje o projeto da lavagem do Beco do Fuxico e da rua Vitória, no São Caetano, no  dia 19 de fevereiro. O evento marca os festejos dos 80 anos do bloco Maria Rosa.

A programação será iniciada às 15 horas, com a lavagem da rua Vitória pelos integrantes do blocos Ousados, que seguem em cortejo até o Jardim do Ó, onde será realizada uma concentração de blocos que a partir das 17 horas se deslocam até a praça Adami e daí até o Beco do Fuxico.

Como se vê, pela programação oficial, ao contrário de outros anos, quando simbolizava a abertura oficial do carnaval de Itabuna, a lavagem do Beco do Fuxico, esse ano, vai fechar a festa.

“O que esperamos é uma grande celebração, marcada por muita paz e alegria, numa festa voltada para a família e para o folião itabunenses”, afirmou o carnavalesco Geraldo Ribeiro, o Caçolinha.

Mas bem que poderia ser mantida a tradição.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.