Tag: ceara

Caravanas de vários estados confirmaram presença na Expomel em Itabuna

Domingos Matos, 05/06/2019 | 14:21

Caravanas de Ceara, Paraíba, Tocantins, Distrito Federal, Goiás e Santa Catarina já confirmaram presença na 1ª. Expomel e no 1º. Congresso Nacional de Apicultura e Meliponicultura a serem realizados entre os meses de outubro e novembro no Teatro Municipal Candinha Dória, em Itabuna. Também está prevista a participação dos territórios litorais de identidade das cinco regiões da Bahia, conforme adiantou os organizadores.

Os organizadores estão bastante otimistas com a perspectiva de um grande público no evento, que prevê, dentre outros, o superaquecimento do comércio local.  O assessor da Secretaria Municipal de Sustentabilidade Econômica e Mel Ambiente, Erlon Botelho informou que ações estão sendo intensificadas para que as hospedagens dos participantes sejam direcionadas para os hotéis em Itabuna, o que, na visão dele, movimentará a economica local em todos seus setores. “Será o boom do agronegócio regional”, garantiu.

Erlon disse que a participação das caravanas representando diversos estados brasileiros mostra que Itabuna está no caminho certo ao promover um evento dessa magnitude, despertando o interesse dos criadores de abelhas e trará à luz a divulgação, a informação e o conhecimento sobre a criação de abelhas e na produção de mel e própolis. “A Ceplac viu esse grande potencial, acreditou e investiu tempo, técnica e ousadia para a diversificação da economia regional”, frisou Erlon.

Para o assessor municipal, a Expomel e o Congresso Brasileiro de Apicultura e Meliponicultura têm chance de 90% de sucesso, não apenas de público, mas também de bons negócios. Ele não tem dúvida de que os eventos serão incluídos no  calendário oficial , consolidando o município em um dos maiores polos do agronegócio para o desenvolvimento sócio e econômico regional, além de transformar Itabuna na  “cidade do mel”.

 

Ceará transfere 20 chefes de facções para presídios federais

Domingos Matos, 07/01/2019 | 10:43

O governo federal, por meio do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), disponibilizou 60 vagas em presídios federais de segurança máxima para detentos que estão no em penitenciárias do Ceará. O estado vive, há seis dias, uma onda ataques contra veículos, órgãos públicos, agências bancárias, estabelecimentos comerciais e equipamentos de segurança.Os atentados, organizados por facções criminosas, com forte atuação dentro dos presídios, seriam uma represália ao anúncio do governo estadual de medidas para endurecer as regras no sistema carcerário estadual.

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária do Ceará, um preso já foi transferido e outros 19 estão sendo embarcados nas próximas horas, totalizando 20 transferências de forma imediata. A identidade dos detentos não foi divulgada, mas são lideranças das facções que atuam no estado, vinculadas a grupos como o Comando Vermelho (CV) e Guardiões do Estado (GDE). Também não foi informado para quais dos cinco presídios federais os presos estão sendo remanejados. O governo analisa a transferência de mais presos ao longo dos próximos dias.

A população carcerária do estado ultrapassa os 29,5 mil detentos, incluindo presos provisórios e aqueles dos regimes semiaberto e fechado. O número total de vagas, no entanto, é de pouco mais de 13 mil, somando todas as unidades prisionais do estado, uma superlotação de quase 60% da capacidade, segundo os dados mais recentes do governo do estado.

Em varredura nos presídios do estado nos últimos dias, foram apreendidos, segundo o governo, cerca de 400 celulares e alguns aparelhos de televisão, em número não informado. Não houve registro de incidentes nas unidades e, em duas delas, as visitas foram suspensas ao longo do fim de semana, por razões de segurança.

No domingo (6), a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará confirmou a prisão de 110 suspeitos de envolvimento nos ataques criminosos dos últimos dias. A Polícia também informou a morte de ao menos três pessoas, supostamente em confronto com as forças de segurança. (Com informações da Agência Brasil)

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.