Tag: chacina

Suspeito de chacina morrem em confronto com a polícia

Domingos Matos, 20/05/2019 | 16:38

Três homens acusados de participação na morte de cinco pessoas, homicídio múltiplo ocorrido na noite de sábado (17), em Portão, Lauro de Freitas, foram encontrados no final da tarde do último sábado (18), numa localidade conhecida como Lagoa dos Patos, também na RMS.

Com Robson Rodrigues dos Santos e outros dois homens ainda não identificados foram encontrados duas pistolas calibres 9mm, mesmo tipo de arma utilizada nas mortes, e um revólver calibre 38. Exames balísticos serão realizados com o objetivo de confirmar a autoria das mortes.

Equipes da 52a Companhia Independente da Polícia Militar e da Rondesp RMS  intensificavam o policiamento na região desde o crime e, atendendo a uma denúncia, encontraram o trio, que reagiu à abordagem. No confronto, os suspeitos foram atingidos. Eles foram socorridos, mas não resistiram.

Investigações preliminares dão conta de que as mortes  estão relacionadas à disputa pelo tráfico em Portão. De acordo com os policiais,  no momento da abordagem, o trio comemorava as mortes ocorridas no dia anterior.

O caso é investigado pela 34ª Delegacia Territorial e pela Delegacia de Homicídios Múltiplos.

 

SSPs da BA, do RJ e Polícia Federal capturam Seis de Ouros do Baralho

Domingos Matos, 12/02/2019 | 16:17
Editado em 12/02/2019 | 15:08

O criminoso mais procurado de Salvador, líder de uma organização criminosa que atua em diversos bairros da capital, autor de homicídios, entre eles uma chacina em 2013, foi capturado, na manhã desta terça-feira (12), na cidade carioca de Cabo Frio. Thiago Adílio dos Santos, o 'Coruja', tinha mandado de prisão e ocupava a carta Seis de Ouros do Baralho do Crime.

A ação foi realizada em conjunto pelas Secretarias da Segurança Pública da Bahia (Superintendência de Inteligência, Bope, DHPP e Draco), e do Rio de Janeiro, além da Polícia Federal da Bahia. Investigado desde 2010 por tráfico, Coruja era responsável por determinar mortes, roubos e distribuição de drogas, em Salvador. Após a chacina de 2013, na Avenida Peixe, bairro da Liberdade, quando cinco pessoas foram mortas, a polícia baiana começou a procurá-lo como alvo prioritário.

"Na última reunião de avaliação há 15 dias colocamos Coruja como meta para o primeiro semestre de 2019 e a resposta foi dada em tempo recorde. Parabéns às forças policiais estadual e federal da Bahia. Mais uma vez a integração fazendo a diferença", declarou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Coruja será trazido para Salvador em horário e dia sigilosos.

 

Mandante de chacina comete suicídio na cadeia

Domingos Matos, 04/03/2011 | 12:13
Editado em 04/03/2011 | 12:17

Do Pimenta

americoO ex-funcionário da Petrobras e mandante da chacina de Itajuípe, José Américo dos Reis Filho, cometeu suicídio no Conjunto Penal de Itabuna nesta sexta (4). Américo tomou overdose de medicamentos, o que provocou a morte.

Américo foi apontado como o autor intelectual da chacina contra três mulheres e duas crianças em Itajuípe, em março de 2007. O ex-funcionário da Petrobras acabou condenado a 98 anos e nove meses de prisão em julgamento ocorrido em setembro do ano passado, no fórum local.

Dentre as vítimas da chacina estavam a amante Ediane Duarte Souza, 40, e José Américo Reis Júnior, de apenas cinco anos e filho de Américo com Ediane. As outras vítimas foram Geise Silva dos Santos, 25, Leidelaura da Paz Santos, 26, mortas com golpes de faca e enxada. Pedro Henrique Santos Cruz, 2, filho de Geisa.

As vítimas foram assassinadas por Anderson Gonçalves dos Reis e Alex de Paula Silva, ambos condenados a mais de 100 anos de prisão. A dupla cumpre a pena no presídio de Itabuna.

Por diferença mínima, mandante de chacina foi condenado a 98 anos

Domingos Matos, 16/09/2010 | 09:01
Editado em 16/09/2010 | 09:33

josé américoA pena foi alta, 98 anos e nove meses, acompanhando a gravidade dos crimes de que era acusado o réu José Américo dos Reis Filho, acusado de ser o mandante da barbárie que ficou conhecida como "Chacina de Itajuípe", os cinco homicídios (duas crianças, uma delas filha do réu, de cinco anos), ocorrida em 3 de março de 2007. Mas a diferença no placar foi mínima: a acusção teve quatro votos, contra três da defesa.

Ele foi jugado pelos homicídios duplamente qualificados - e ainda tinha o agravante de ser mandante da morte das duas crianças. Ao todo, cinco pessoas foram mortas na chacina, inclusive a amante, Ediane Duarte, assassinada a tiros e golpes de faca.

O advogado de José Américo, Cosme Reis, anunciou que vai pedir a anulação do julgamento. No dia 1º de setembro, Alex de Paula Silva, 26, e Anderson Gonçalves dos Reis, 27, foram julgados e condenados. Alex pegou 100 anos e oito meses e Anderson, 102 e quatro meses.

Com informações do Pimenta

A foto é do repórter Oziel Aragão

Acusados de chacina em Itajuípe são condenados a mais de 100 anos de prisão; Mandante do crime será julgado no dia 15 deste mês

Domingos Matos, 02/09/2010 | 01:48
Editado em 02/09/2010 | 02:07

O Tribunal do Júri em Itajuípe condenou, na noite desta quarta-feira, 1º, Anderson Gonçalves dos Reis, 27 anos, e Alex de Paula Silva, 26 anos, acusados de matar três mulheres e duas crianças, no dia 3 de março de 2007, no Sítio Vontade de Deus, em Itajuípe. Alex de Paula foi condenado a 100 anos e 8 meses de prisão. Já Anderson Gonçalves teve uma sentença maior, de 102 anos e 4 meses, pois tinha ligação com as vítimas.

As vítimas, Ediane Duarte Souza, 40 anos, Geisa Silva dos Santos, 25, e Leidelaura da Paz Santos, 26, foram mortas a facadas e a golpes de enxada. As crianças José Américo Duarte Souza, 5 anos, filho de Ediane, e Pedro Henrique Santos Cruz, 2, filho de Geisa, foram afogadas em um tonel, no fundo da casa.

O julgamento do acusado de ser o mandante, o técnico em dutos da Petrobras José Américo dos Reis Filho, 56, amante de Ediane Duarte e pai do garoto José Américo, foi adiado para 15 deste mês, a pedido da promotoria. O crime foi considerado triplamente qualificado no assassinato das duas crianças, e duplamente qualificado para as 3 mulheres.

Participação negada - Orientados pelos advogados Carlos Rocha e José Raimundo de Souza, os dois acusados negaram participação na chacina.  Alex e Anderson, que nos quatro primeiro interrogatórios confessaram o crime, disseram que, no momento da tragédia, faltou energia e eles estavam trancados no quarto com as duas crianças. “Ouvimos gritos, mas não vimos quando dois homens entraram e mataram Ediane, Geisa e Leidilaura”, afirmaram.  Ainda segundo Alex e Anderson, os assassinos seriam ligados a José Américo Reis, mas não disseram porque apenas eles foram poupados.

Segundo o promotor, Yuri Lopes que defende a tese de homicídio triplamente qualificado, a chacina está esclarecida. Os autores contaram com detalhes como tudo aconteceu ao delegado do caso, Nelis Araújo. Anderson afirmou que aceitou matar, porque José Américo prometeu estabilizar a vida dele e de Alex, e recuperar seu emprego na Petrobras. Ele foi demitido, por ter assinado indevidamente um documento da empresa, a mando do próprio Américo, que também teria dito que ia arrumar um advogado e que nada aconteceria aos dois.

Informações do A Tarde On Line

Júri de acusados de chacina em Itajuípe será dia 1º de setembro

Domingos Matos, 26/08/2010 | 14:12
Editado em 26/08/2010 | 14:16
chacinaO julgamento dos três acusados de envolvimento na chacina que ocorreu em março de 2007, no Sítio Vontade de Deus, na rodovia Itajuípe-Coaraci, está agendado para o próximo dia 1º de Setembro no Fórum Desembargador Dr. Orlando Pereira dos Santos, em Itajuípe. 

Os acusados são Alex de Paula Silva e Anderson Gonçalves dos Reis (foto). De acordo com o inquérito da Polícia Civil, eles cometeram o crime a mando do ex-funcionário da Petrobras José Américo dos Reis Filho (foto). Todos se encontram presos no Conjunto Penal de Itabuna desde 2007.

As vítimas forma cinco pessoas. Além de Ediane Duarte de Souza foram assassinados o filho, José Américo Júnior, de 5 anos, Lidilaura da Paz Santos, Geisa Silva Santos e seu filho, Pedro Henrique, de 3 anos.   

Júnior era filho do ex-funcionário da Petrobras José Américo que encomendou os assassinatos da amante e do filho. Américo teria ordenado as execuções para livrar-se de chantagens feitas por Ediane Duarte.   

Os corpos das cinco vítimas só foram encontrados três dias depois do crime, amontoados em um banheiro, em estado avançado de decomposição. As cinco foram mortas a facadas, asfixia e por disparos de arma de fogo.

"Bom Dia, Bahia" discute criminalidade

Domingos Matos, 26/05/2010 | 00:12
Editado em 26/05/2010 | 00:08

bené e maria luizaA semana começou com uma chacina, em que quatro pessoas foram mortas, e mais dois homicídios, ao longo do domingo e madrugada de segunda. Já havia terminado de forma trágica, com a execução de um estudante no passeio da escola, no bairro de Fátima, na quinta-feira.

Para discutir tamanha violência, o programa "Bom dia, Bahia", da rádio Nacional, apresentado por Ederivaldo Benedito e Maria Luísa Couto (ao lado, em foto estilizada), vai ouvir nessa quarta-feira o juiz da Vara da Infância e Adolescência de Itabuna, Marcos Bandeira, o chefe do Comando de Policiamento Regional Sul (CPR), coronel Ivo Silva Santos, e o promotor da Infância e da Juventude da Comarca de Itabuna, Alan Góis.

Eles serão irão debater a crescente onda de violência no sul da Bahia e apontar alternativas para conter a criminalidade na região. Somente este ano, em Itabuna, 70 pessoas foram assassinadas. Os três entrevistados responderão perguntas dos jornalistas e dos ouvintes do programa, que ao ar das 7 às 9 horas.

Atirador abre fogo contra clientes em bar

Domingos Matos, 24/05/2010 | 11:50
Editado em 02/04/2010 | 15:26

Foi uma tragédia, mas poderia ter sido uma chacina. Passava das 5 horas da manhã de hoje, quando dois homens ainda não identificados pararam uma moto de dados não anotados na frente do Bar Galo Vermelho, próximo ao Jardim do Ó, e abriram fogo contra um grupo de clientes.

Três pessoas ficaram feridas - duas mulheres e um homem - e outra faleceu, a 100 metros do local, depois que tentou fugir dos assassinos, após ter sido alvejada no peito. Trata-se de um homem cuja identidade não foi revelada pela polícia.

Informações davam conta, hoje pela manhã, de que as mulheres que acompanhavam os dois homens não seriam alvos dos atiradores, e apenas deram o azar de estarem no local errado, na hora errada.

Os feridos foram socorridos pelo Samu 192 e encaminhados para o Hospital de Base, para onde também seguiu a polícia, a fim de colher informações. O delegado plantonista José Carlos Mastique iniciou as investigações, que serão assumidas pela equipe da 1ª Delegacia Circunscricional.

Pressões?

Domingos Matos, 24/05/2010 | 11:50
Editado em 11/05/2010 | 07:53

Do A Tarde

mpeA promotora de Justiça da promotoria regional de Vitória da Conquista, Genísia Oliveira, não coordena mais as investigações do Ministério Público que apuram a responsabilidade de policiais em 11 homicídios e sumiço de três adolescentes ocorridos no dia 29 de janeiro, no Alto da Conquista.

Em ofício enviado ao MP, ela pediu afastamento do caso no mesmo dia em que entra em férias, justificando que faria cursos em São Paulo e no exterior. O procurador-geral de Justiça em exercício, José Gomes Brito, já acusou recebimento do pedido, mas ainda não divulgou decisão nem informou quem irá substituí-la.

O pedido foi protocolado no último sábado, 8. Na véspera, A Tarde informou com exclusividade que a promotora disse ter sofrido atentado e que vinha recebendo ameaças desde 30 de janeiro - dia seguinte à chacina. No sábado, ela retificou a versão e divulgou que dois homens em uma motocicleta dispararam contra o veículo de seu marido.

A sede da promotoria regional é o ponto de chegada de uma manifestação marcada para esta terça-feira, 11, a partir das 9h, contra a prisão dos policiais. A promotora Genísia Oliveira não foi encontrada ontem em Conquista.

Chacina no Gogó da Ema

Domingos Matos, 24/05/2010 | 11:50
Editado em 23/05/2010 | 10:53

A madrugada desse domingo começou com crime bárbaro, numa das regiões mais carentes e mais violentas do município, o local conhecido como Gogó da Ema, próximo ao Maria Pinheiro. Homens armados e encapuzados invadiram uma casa e abriram fogo contra um grupo de pessoas que estavam em seu interior.

Por volta da 01h25min, a Polícia Militar recebeu a informação de um tiroteio no local, em que quatro pessoas haviam sido alvejadas. Na verdade, quatro homens executados por disparos de escopeta calibre 12, pistola e, possivelmente, de uma pequena metralhadora.

O crime ocorreu no interior de uma residência na rua Hélio Aragão. Ainda não se tem a identificação dos autores nem de todas as vítimas. Vizinhos disseram que todos tinham envolvimento com o mundo das drogas.

Discutiu com o dono do bar e foi executado

Domingos Matos, 24/05/2010 | 11:50
Editado em 24/05/2010 | 11:19
Erlan Conrado dos Santos, de 24 anos, morador da rua Monte Alto, foi brutalmente assassinado depois de uma noite de bebedeira e uma discussão com o dono de um bar.

De acordo com testemunhas, a vítima era uma pessoa pacata, não tinha envolvimento com drogas e resolveu entrar numa bebedeira nesse domingo. Devido ao estado de embriaguês, a certa altura, o dono de um bar no início da rua Senhor do Bonfim, identificado por Osvaldo, teria reclamado de sua 'cachaça chata' e avisou que não mais despacharia bebidas.

Ainda segundo testemunhas, a vitima pegou uma garrafa e quebrou na cabeça do comerciante, que fechou o bar. Alan - ou Erlan - ainda chutou a porta do estabelecimento, antes de começar a se dirigir para casa. Foi quando ocorreu o crime.

"Uma picape Fiorino se aproximou, com dois homens em cima. Eles começaram a atirar e acertaram o rapaz próximo ao ponto de ônibus". Segundo quem viu o crime, as armas pareciam pistolas automáticas, as chamadas 'ponto 40'.

Mais violência

O domingo já havia sido um dos mais violentos desses últimos tempos de violência em Itabuna. Na madrugada, uma chacina deixou quatro mortos no Gogó da Ema, periferia da cidade. Foram assassinados Hugo Soares da Silva, 45 anos, morador do local, foram mortos Lucas Santos Oliveira, o “Buiú”, de 19 anos, que morava no bairro Mangabinha; Afonso Santos Pereira, 16, que residia na Vila Anália; e Mateus Santos de Jesus, conhecido como “Maicon” ou “Neguinho”, do bairro Novo Jaçanã.

Além desses, por volta das 22 horas,  Leandro Jorge Santos Barbosa, 22 anos, foi assassinado a tiros na rua São Bnto, no Pedro Jorge. A Policia Militar foi informada de um tiroteio naquela localidade. Quando chegaram ao local do crime, nas proximidades da travessa Carolina, policiais encontraram a vítima em poder de um revólver, com dois cartuchos deflagrados e quatro ainda intactos. Leandro Jorge ainda foi socorrido por familiares, mas já chegou no Hospital de Base sem vida.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.