Tag: chocolate

Entidades propõem à ministra da Agricultura medidas para a restruturação da Ceplac

Domingos Matos, 02/10/2019 | 15:25

O presidente da Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc), Aurelino Cunha, em conjunto com representantes de Consórcios Públicos – Litoral Sul, Baixo Sul e Cima, do Instituto Chocolate e da Ceplac, entregou nesta terça-feira (1º), em Brasília, à ministra da Agricultura, Tereza Cristina Corrêa, um documento contendo 10 medidas emergenciais para a restruturação sustentável da Ceplac, com investimentos estruturantes para região.

O documento “Rotas Estratégicas para o presente e o futuro sustentável da Cacauicultura Brasileira” contempla proposições elaboradas em conjunto por representantes da Amurc, do Instituto Chocolate, dos Consórcios de Desenvolvimento Sustentável - Litoral Sul, Consórcio Intermunicipal do Mosaico das Apas do Baixo Sul – Ciapra e o Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica - CIMA, para serem submetidos ao MAPA e à direção da Ceplac.

Dentre as medidas de restruturação foi destacado que os consórcios públicos estão aptos e disponíveis para buscar recursos tanto da União, como fora, a exemplo de recursos de fundos internacionais para fomentar tanto a pesquisa quanto a extensão. Aliado a isso, os consórcios estarão disponibilizando suas equipes técnicas para o desenvolvimento da Assistência Técnica Rural (ATER).

Em relação a Anulação do Despacho de transferência dos técnicos da Ceplac para outro departamento, a ministra afirmou aos representantes regionais que não está fazendo nenhum movimento com relação ao fechamento da Ceplac. Segundo o secretário executivo do Consórcio Litoral Sul, Luciano Veiga, Tereza Cristina disse que vai fazer um estudo dentro da restruturação do próprio ministério, no sentido de fazer um novo enquadramento para que seja realizado o fortalecimento da instituição na pesquisa e na extensão.

De acordo com o presidente da Amurc, a Ministra ficou de apresentar de forma mais clara uma nova modelagem da Ceplac para que possa ser discutida de uma forma mais incisiva e mais participativa. “Fizemos uma defesa muito firme com relação à Ceplac e saímos com a garantia de que não há interesse por parte do Ministério da Agricultura para que aconteça a extinção da Ceplac”, afirmou Lero Cunha.

O presidente do Ciapra e prefeito de Igrapiúna, Leandro Ramos destacou que a ministra ressaltou a importância da cadeia produtiva do cacau para o Brasil, sob o ponto de vista agronômico mas também ambiental. “Precisamos juntos achar uma solução para que a gente tenha uma Ceplac usando o que ela tem de know-how, a sua história, o seu banco de germoplasma, ser mais efetiva e alcançar os objetivos, os resultados que a gente quer”, reforçou Tereza Cristina, que destacou o apoio da Embrapa na busca por um caminho de modernização da Ceplac.  

O assunto também apresentado durante uma reunião com o senador Ângelo Coronel, autor o projeto de lei PL 4.107/2019, que visa alterar a Lei nº 13.710, de 2018, que institui a Política Nacional de Incentivo à Produção de Cacau de Qualidade para valorizar a Ceplac, órgão federal, ligado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que apoia a cacauicultura desde 1957.

Itabuna recebe palestrante de renome internacional em Fórum de Mulheres Empreendedoras

A 1ª edição do evento acontece no dia 17 de outubro, em Itabuna, com temáticas voltadas para o público feminino

Domingos Matos, 19/09/2019 | 16:38

Eleita pela Revista Forbes, uma das 20 Mulheres mais Poderosas do Brasil em 2019, Ana Lúcia Fontes (foto), fundadora e CEO da Rede Mulher Empreendedora (RME), estará presente no 1º Fórum da Bahia Mulheres Empreendedoras, que vai acontecer no dia 17 de outubro, das 14 às 21h30, no Teatro Municipal Candinha Dórea, em Itabuna. O evento é uma realização do Movimento Empreender Bahia e tem como tema: “Mulheres com Propósito”.

Durante a sua palestra, Ana vai apresentar a sua história inspiradora para mulheres empreendedoras, empresárias, autônomas das mais diversas áreas, estudantes e demais interessadas. Estarão em evidência, temas como: Empreendedorismo feminino; Liderança Feminina; Atitude empreendedora; Modelos de negócios; Networking; Ambiente Empreendedor; Diversidade e Inclusão.

A RME nasceu durante o “Programa 10 mil Mulheres da FGV”, quando Ana teve a ideia de criar um blog sobre os medos, as dúvidas e as dificuldades do empreendedorismo feminino. Ela percebeu, então, que esses questionamentos eram compartilhados por outras mulheres, que também buscavam ajuda e apoio.

Em 2017, ela resolveu ampliar seus objetivos e criou o Instituto Rede Mulher Empreendedora, focado na capacitação de mulheres em situação de vulnerabilidade. Um ano depois, em 2018, a relevância da RME se fortaleceu com a criação da Aceleradora Herd, braço responsável por criar programas de desenvolvimento e apoiar projetos e negócios de mulheres.

Atualmente, a RME é a primeira e a maior plataforma de apoio ao empreendedorismo feminino do Brasil, com o propósito de empoderar empreendedoras economicamente, garantindo independência financeira e de decisão sobre seus negócios e suas vidas.

 

Programação

Na programação ainda estão confirmadas a presença da publicitária, coach, consultora de imagem e estilo, Aiala Lago, que estará abordando o tema: Imagem e Marca Pessoal. Em seguida, a contadora e bancária Leilane Benevides vai apresentar o case de sucesso da Benevides – Chocolates Finos e a diretora de Desenvolvimento do Grupo Brasileiro de Transporte Rodoviário, Elaine Carletto destacará o papel da Mulher Empreendedora do século XXI.

A primeira palestra da noite será com a artesão profissional, Thalita Ortega, que vai falar sobre a importância das Mulheres no Empreendedorismo Criativo. Em seguida, o sócio fundador da Terceira Via Hall, Franklin Bastos vai abordar sobre os perfis comportamentais. O evento encerra com a palestra da fundadora da RME, Ana Fontes, com o tema Atitude Empreendedora.

 

Inscrições

As inscrições já estão sendo feitas no site https://forumempreendedorasbahia.com.br/. Mais informações pelo telefone: (73) 3613-1171 ou através do e-mail: forummulheresba@gmail.com ou no instagran: @forummulheresba

 

Agricultura familiar marca presença em encontro internacional Brasil-Alemanha

Domingos Matos, 17/09/2019 | 11:29

A agricultura familiar da Bahia está presente na 37ª edição do Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA), o mais importante evento focado nas relações entre os dois países, que teve início no domingo (15) e segue até esta terça-feira (17), no Centro de Convenções, em Natal, Rio Grande do Norte. 

No estande do Governo do Estado da Bahia, produtos como os chocolates da Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (Coopfesba), de Ibicaraí, doces e cerveja de umbu da Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc),  Banana da Terra Chips, da Cooperativa de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan), e o mel da Cooperativa Regional dos Apicultores do Médio São Francisco (Coopamesf), de Ibotirama, mostram a potencialidade do rural baiano. 

As cooperativas são apoiadas pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), que já investiu, nos últimos cinco anos, mais de R$1,2 bilhão na agricultura familiar, com ações que vão desde ao manejo até o acesso ao mercado.

Com o tema Parceria Brasil-Alemanha em tempos de mudança global, o evento reúne autoridades governamentais e lideranças empresariais de ambos os países, para estreitar relações, fechar parcerias, fazer intercâmbio de tecnologias e efetivar negócios.

O presidente Coopfesba, Osaná Crisóstomo, destacou que a participação no evento é um momento importante para a cooperativa: “A participação em eventos como esse traz força não só para a cooperativa, mas para os agricultores envolvidos nesse projeto, do cacau ao chocolate. A perspectiva é boa, de novos mercados, e também de colocar um produto de qualidade para o consumidor final, do cacau cabruca, da origem ao chocolate”. 

 

Bahia x Alemanha

Com oito grandes empreendimentos alemães implantados na Bahia que, juntos, geram 2,3 mil empregos e somam cerca de R$ 4 bilhões em investimentos, o Governo do Estado participa do Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA-2019), para ampliar o fluxo de negócios com investidores do país europeu, além de fortalecer as relações de cooperação internacional nos campos da economia, turismo, planejamento e cultura. 

O governo baiano montou um estande no evento no qual expõe as oportunidades de investimento e o ambiente de negócios do estado. A Bahia está fortemente interessada em receber esse encontro econômico em 2021, quando voltará a ser realizado no Brasil.

O EEBA é organizado pela Federação das Indústrias Alemãs (BDI) e pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em parceria com a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK) e, nesta edição, contará com a parceria da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN).

Ilhéus sedia Circuito de Seminários de Produção Orgânica

Domingos Matos, 11/09/2019 | 14:21

Entre os dias 18 a 20 de setembro estará acontecendo na cidade de Ilhéus o Circuito de Seminários de Produção Orgânica. O objetivo é promover a competitividade e a sustentabilidade do segmento de orgânicos no Estado da Bahia através do fomento à inovação, ao protagonismo do agricultor, economia solidária, agregação de valor, acesso a mercado e difusão de tecnologias sociais, de produção e de gestão comunitária.

Pretende-se, com o circuito, compartilhar conhecimentos com a população e pessoas interessadas sobre agroecologia e os desafios para a produção orgânica no sul da Bahia bem como divulgar experiências exitosas desenvolvidas na região.

Os painéis acontecerão nos dias 18 e 19 no Edifício Premier Business/cobertura, próximo ao estádio municipal de Ilhéus e serão abordados temas como: Conjuntura agroecológica no Sul da Bahia; Fortalecimento dos empreendimentos da agricultura familiar; Agregação de valor para a produção agroecológica e circuitos de comercialização; Agroecologia e o contexto mundial aliado aso impactos ambientais na implantação de grandes projetos de desenvolvimento na região.

No dia 20 de setembro será realizada a I Feira Orgânica de Ilhéus na Avenida Soares Lopes, em Frente a Tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI) das 7:30 às 13hs, onde serão comercializadas, hortaliças, frutas, verduras, raízes, tubérculos, plantas medicinais, plantas não convencionais, aromáticas e ornamentais, produtos processados tais como: chocolates, farináceos, vinhos, cervejas, café, mel, milho de pipoca, queijos e manteigas, sucos, arroz, feijão, vinagres, doces e geleias, temperos, castanhas, extrato de tomate, palmito de pupunha, dentre outros. Todos produtos orgânicos certificados.

O evento, organizado pelo SEBRAE, conta com o apoio da Rede de Agroecologia Povos da Mata, OCA – Centro de Agroecologia e Educação da Mata Atlântica, Associação Cacau Sul da Bahia, Projeto Circuitos Agroecológicos, Tabôa Fortalecimento Comunitário, Rede de Agroecologia ECOVIDA, Instituto Ibiá e UESC através do Centro Vocacional e Tecnológico de Agroecologia (CVT).

Inscrições e a programação completa você encontra em: http://lojavirtual.ba.sebrae.com.br/loja/

Maiores informações pelo telefone: (73) 3634 - 4068

 

SERVIÇO:

Cláudio Lyrio / Núcleo Comunicação / Rede de Agroecologia Povos da Mata

O quê: Circuito de Seminários de Produção Orgânica

Onde: Edifício Premier Business/cobertura, próximo ao estádio municipal de Ilhéus

Quando: 18 a 20 de setembro / 2019

Nova edição do Periferia em Quadro exibe Elas em Foco no Teatro Municipal

Domingos Matos, 02/09/2019 | 18:02

O Coletivo 7 traz de volta ao palco do Teatro Municipal de Ilhéus (TMI) entre os dias 10 e 13 de setembro, o II Periferia em Quadro. E promete repetir o sucesso do ano passado, quando abordou os questionamentos da juventude de periferia. Se preparem porque entre os dias 10 e 13 de setembro, será a vez das mulheres com “ELAS EM FOCO”. Em cena, trabalhos artísticos realizados por mulheres de Ilhéus.

Com uma programação mista, as atividades envolvem oficinas, apresentação de espetáculos, exposição de artes plásticas, artesanato, brechó e apresentações de música e performance. O evento confere os trabalhos já realizados por mulheres de Ilhéus e das periferias da zona leste da cidade, que aplicam oficinas para esse público.

A programação – Está organizada da seguinte forma: no dia 10 (terça-feira), as oficinas de teatro serão realizadas pelas mulheres do C7, na zona oeste da (Escola Municipal do Banco da Vitória) e no Terreiro Matamba Tombenci Neto (Conquista). No dia 11 (quarta-feira), a abertura do evento, no TMI às 19h. No dia 12 (quinta-feira) apresentação do novo espetáculo do C7, Maíra Guatás, também no TMI às 20h.

Já no dia 13 de setembro, às 20h, a grande festa de aniversário de um ano do C7, prevista para acontecer no Dilazenze, na Conquista. Participação de vários grupos, bandas e coletivos constituídos por mulheres, Banda Octopussy, Banda Quente, Moa Vênus, Batuca Jeje, Gongombira, Moa Vênus, Má Reputação, Havena Mc, Geisa Pena e, claro O Coletivo 7 com a apresentação do novo espetáculo Maíra Guatás.

Quem é periferia no C7 – Entre as periferias da cidade e aquelas que estão em locais periféricos, destaque para os integrantes do C7: Augusto Fagundes, Beatriz Mendonça, Elimar Santos, Igor Pereira, Yuri Antony, Mariana Andrade, Natália Santos, Thainá Mendes, Tainá Melo, Thiago Navillon, Valdiná Guerra.

Os ingressos custam R$4 (inteira) e R$2 (meia) para as atividades no TMI; R$10 para o Baile do C7. Os ingressos podem ser adquiridos na Produtora Teatral do CEEP do Chocolate Nelson Schaun, instituição parceira, e no próprio TMI nos dias do evento.

As oficinas oferecidas no dia 10 de setembro são gratuitas e apenas para mulheres. As inscrições podem ser feitas pelo Instagram do O Coletivo 7 ou na Produtora Teatral.

 

Encontro em Itabuna estimula empreendedorismo no sul da Bahia

Domingos Matos, 28/08/2019 | 10:39

A primeira edição do Salão de Empreendedorismo reuniu cerca de 600 pessoas de diversos municípios do sul da Bahia ontem (27), em Itabuna.  O evento, uma iniciativa do Governo do Estado, por meio das secretarias do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), contou com debates, relatos de experiências e serviços oferecidos pelo poder público e instituições parceiras.

De acordo o titular da Setre, Davidson Magalhães, o intuito é movimentar a economia regional. “O Salão surgiu da concepção de que é preciso incentivar não só a geração de empregos formais, mas também o empreendedorismo. A articulação de uma rede interinstitucional com ações estratégicas para desenvolver e acompanhar negócios é fundamental nesse processo”, ressaltou o secretário na abertura do encontro, realizado no Teatro Municipal Candinha Dórea.

Painéis

Quatro empreendedores baianos – Rogério Salume (Wine), Mônica Burgos (Avatim), Leilane Benevides (Benevides Chocolates Finos) e Maria Helena Guimarães (Associação Só Cacau) – compartilharam suas trajetórias de sucesso em uma dos painéis do evento.

A massoterapeuta Kenia Carvalho, 43 anos, acompanhou a apresentação: “Fiquei feliz pela riqueza de experiências que a gente teve a oportunidade de presenciar, com os relatos de pessoas corajosas, que arriscaram e alcançaram seus objetivos. Com certeza as orientações serão aplicadas na minha vida profissional. Itabuna sempre foi muito carente desse tipo de Salão e estou muito satisfeita”, avaliou.

A área de Tecnologia da Informação também foi tema de uma mesa de diálogo, com a participação de jovens empreendedores.

 

Serviços

Para impulsionar as diversas modalidades de empreendedorismo, o encontro apresentou uma série de serviços, entre eles o CrediBahia, os Centros Públicos de Economia Solidária (Cesol), o Qualifica Bahia, o Contrate.BA e a Rede SineBahia.

Morador do município de Jussari, Cláudio Alves atua no ramo de vestuário desde 2018 e destacou a importância do programa de microcrédito para o sucesso do seu comércio. “Existia uma demanda na cidade por confecções infantis e, junto com uma amiga, resolvi investir na área. O CrediBahia foi o pontapé inicial e está dando tudo certo, sem nenhum prejuízo”, contou.

O evento promoveu ainda cadastro de trabalhadores, emissão de RG e de Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e oficina de orientação para o trabalho.

 

Parceiros

O Salão de Empreendedorismo contou com a parceria das seguintes instituições: Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc); Banco do Nordeste; Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado da Bahia (FCDL-BA); Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); Companhia de Gás da Bahia (Bahiagás) e Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia).

 

Investimentos de R$ 155 milhões devem gerar 1,4 mil novos empregos em Itabuna e Ilhéus

Domingos Matos, 27/08/2019 | 10:27
Editado em 27/08/2019 | 09:36

O Sul baiano tem previsão de receber investimentos de R$ 155 milhões e geração de 1,4 mil novos empregos diretos, com a implantação de cinco empreendimentos, já em andamento, e outros 10 que assinaram protocolo de intenções com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), e deverão se instalar em Itabuna e Ilhéus. Atualmente, há 12 empresas em operação nos dois municípios, incentivadas pelo Estado, que geram juntas cerca de 4 mil postos de trabalho diretos. A perspectiva é de crescimento e de conexão entre cadeias produtivas, com a criação do Polo do Chocolate de Origem.

Em processo de implantação ou ampliação, os cinco empreendimentos nas duas cidades do Sul da Bahia, têm expectativa de investimentos que chegam a R$ 139 milhões e que poderão gerar 328 novos empregos diretos. O destaque é a OLAM Agrícola, do setor de Alimentos, em Ilhéus. Em sua ampliação, investiu R$ 122 milhões e gerou 75 novos postos de trabalho. E também a empresa Itabuna Têxtil (Trifil), que investirá R$ 710 mil na ampliação e a expectativa é empregar mais 150 itabunenses.

"O cenário é de crescimento, com o trabalho intenso do Governo do Estado para atrair investidores e industrializar o interior da Bahia. O feedback dos empresários tem sido positivo e isto é comprovado nos protocolos assinados e nas empresas que estão ampliando ou modernizando suas atividades industriais na região", afirma Luiz Gugé, chefe de Gabinete da SDE.

Implantadas

Das empresas implantadas, o destaque é o segmento de Alimentos, com investimentos realizados de R$ 326,2 milhões em Itabuna e Ilhéus e a marca de 1,1 mil empregos diretos gerados. O maior volume investido foi da empresa Cargill Agrícola, R$ 194,7 milhões e 337 empregos diretos (Ilhéus). Seguida da Barry Callebaut, com investimentos de R$ 98,4 e 530 empregos gerados nas suas duas fábricas localizadas nos municípios de Ilhéus e Itabuna.

No setor Têxtil, o protagonismo é da Itabuna Têxtil pertencente à Lupo, no município de Itabuna, com R$ 30 milhões em investimentos já realizados e 2,1 mil empregos diretos gerados. Os produtos da marca Trifil são produzidos atualmente, com exclusividade, em Itabuna.

"Fechamos nossa fábrica de Guarulhos e transferimos a produção da Trifil toda para Itabuna. Hoje podemos afirmar que a Trifil é uma marca baiana e estará em nossas embalagens: 'da Bahia para o mundo', porque também exportamos. E estamos investindo na Bahia porque temos apoio do governo e isto nos deixa seguros", destaca Carlos Alberto Mazzeu, diretor da Lupo.

Chocolate de Origem

Em desenvolvimento, o Polo do Chocolate de Origem, em Ilhéus, tem investimentos estimados de R$ 3,5 milhões e possibilidade de criar até 100 empregos diretos, no Km 0 da Rodovia do Chocolate. Inovador e tecnológico, o projeto é incentivado pelo Governo do Estado e deve aquecer a produção e também o turismo na região. 

"Este polo é revolucionário. No mesmo espaço terá centro de pesquisa, espaço para reuniões e palestras, laboratório, sala de exposição do cacau, fábrica e lojas de chocolate de pequenos produtores e agricultores familiares. Ou seja, vamos integrar entretenimento, cultura, turismo e produção em um só local", explica Marco Lessa, sócio proprietário da ICB, que fará parte do complexo, da ChOR e organizador do Chocolat Festival.

Itabuna recebe Salão de Empreendedorismo na próxima terça-feira

Domingos Matos, 23/08/2019 | 08:12

Palestras, serviços e orientações para alavancar negócios integram a programação do Salão de Empreendedorismo, que será realizado pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia (Setre), na próxima terça-feira (27), das 8h às 17h, no Teatro Municipal Candinha Dórea, em Itabuna. As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser realizadas no endereço eletrônico https://bit.ly/2zeLufG.

Um dos destaques do Salão será o painel “Experiências de sucesso e oportunidades de negócios”, com a participação de quatro empreendedores baianos: Mônica Burgos, da marca de perfumaria e cosméticos Avatim; Rogério Salume, do maior e-commerce de vinhos da América Latina, o Wine; Leilane Benevides, da Benevides Chocolates Finos; e Maria Helena Guimarães, da Associação Só Cacau.

“Para empresários e potenciais empreendedores, o evento será uma oportunidade para aprender sobre gestão de negócios, ampliar redes de contatos e conhecer as políticas de apoio à micro e pequenas empresas, aos empreendedores individuais e coletivos e aos trabalhadores autônomos desenvolvidas pelo Governo do Estado e por instituições parceiras”, explica o titular da Setre, Davidson Magalhães.

O CrediBahia, os Centros Públicos de Economia Solidária (Cesol), o Qualifica Bahia, o Contrate.BA e a Rede SineBahia são algumas da iniciativas que serão apresentadas. O encontro vai oferecer ainda cadastro de trabalhadores, emissão de RG e de Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e oficina de orientação para o trabalho. Uma mesa de diálogo com jovens empreendedores da área de Tecnologia da Informação também faz parte da programação.

O Salão de Empreendedorismo conta com o apoio da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e parceria das seguintes instituições: Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc); Banco do Nordeste; Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado da Bahia (FCDL-BA); Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); Companhia de Gás da Bahia (Bahiagás) e Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia).

 

Cerca de 800 pessoas prestigiam a 7ª edição do Chocolate Musical

Domingos Matos, 10/08/2019 | 18:35

Com um belo cenário que contemplava a beleza das fazendas de cacau, a AABB de Itabuna recebeu ontem (8), a sétima edição do Chocolate Musical, um dos eventos beneficentes organizados pelas Irmãs Auxiliadoras da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, em prol das obras sociais da instituição de saúde. O festival de tortas a cada ano atrai mais pessoas que, não só apreciam a variedade de doces e salgados que são servidos, como também, se solidarizam com a causa. 

Esse ano, cerca de 800 pessoas prestigiaram o evento, que teve como cerimonialista, o jornalista Ramiro Aquino. A abertura aconteceu com a benção do Bispo Diocesano Dom Carlos Alberto dos Santos. Na sequência, a Irmã Erimita Farias e a Dra. Mércia Margotto, levaram até o palco a imagem da Nossa Senhora Auxiliadora para o público presente. Para animar, o Chocolate Musical teve a apresentação da cantora lírica, Natália Roux e da banda Rock in Rio. Durante o evento foi realizado o sorteio de vários brindes de empresas parceiras do evento.

Essa ação é uma iniciativa das Irmãs Auxiliadoras, um grupo com mais de 60 mulheres que realizam um trabalho de evangelização nos hospitais Calixto Midlej Filho e Manoel Novaes durante todo o ano. Diversos eventos beneficentes realizados por elas, ajudam nas demandas da instituição para os pacientes SUS. O Chocolate Musical também conta com o apoio da Irmãs Religiosas da Santa Casa.  

A partir desse trabalho, muitas obras já foram realizadas em prol da Santa Casa de Itabuna, a exemplo de compra de poltronas para acompanhantes, berços, lençóis para o pavilhão SUS do Calixto, sistema de refrigeração, a brinquedoteca do Manoel Novaes, entre outros. 

Especialistas da França e Venezuela ensinam sobre produção de chocolate em Ilhéus

Domingos Matos, 09/08/2019 | 17:41

A fazenda Capela Velha e a Indústria de Chocolate da Bahia (ICB), em Ilhéus, serão cenários do curso de produção de chocolate Bean to Bar Experience entre os dias 22 e 24 de julho. A consultora francesa Chloé Doutre-Roussel e a venezuelana Maria Fernanda Di Giacobbe irão guiar os alunos na experiência de conhecer detalhadamente todas as etapas da cadeia produtiva do cacau ao processamento do chocolate. Após dia de campo na fazenda, as aulas práticas de produção de chocolate serão realizadas na Indústria de Chocolate da Bahia (ICB), instalada desde o ano passado no polo industrial de Ilhéus e com capacidade de produção de 150 toneladas por ano.

Voltado para chocolateiros, aspirantes a chocolateiros, pesquisadores de cacau e estudantes, o curso inclui traslado do hotel para o local das aulas, almoços na fazenda e na fábrica de chocolate e emissão de certificado. Os alunos terão direito ainda a entrada gratuita e acesso livre a toda a programação durante os quatro dias do 11º Chocolat Bahia Festival, realizado de 18 a 21 de julho no Centro de Convenções de Ilhéus. O valor do investimento é R$ 2.500.

Autora do livro The Chocolate Connoisseur, Chloé Doutre-Roussel é conhecida no mundo inteiro como a Madame Chocolate. Maria Fernanda Di Giacobbe é embaixadora do Cacau da Venezuela e fundadora das marcas Cacao de Origem e KaKao Bombones Venezolanos.

O curso Bean to Bar Experience é uma realização do 11º Chocolat Bahia Festival. Mais informações no site www.chocolatfestival.com.

 

Legislativo Itabunense recebe visita do deputado estadual Pedro Tavares

Domingos Matos, 09/08/2019 | 13:03
Editado em 09/08/2019 | 13:19

O Legislativo Itabunense recebeu, na tarde de quinta-feira (08), a visita institucional do deputado Pedro Tavares, representando a Assembléia Legislativa da Bahia. Pedro Tavares compareceu à Câmara de Itabuna colocando o seu mandato a disposição do município, fazendo uma parceria com o Legislativo, objetivando buscar melhores soluções para a questão da permanência da Nestlé, a revitalização da lavoura cacaueira, o endividamento dos produtores e o desenvolvimento da região sul baiana.

“É uma alegria estar na Câmara de Itabuna, retribuindo a visita do meu grande amigo Ricardo Xavier, revendo os vereadores e parabenizando pelo trabalho. Uma das pautas é a questão do fechamento da Nestlé em Itabuna, o que seria um desastre, já que a empresa gera quase 300 empregos diretos e movimenta toda a economia da cidade na produção de leite. Colocamos o nosso mandato a disposição para ser um defensor dos interesses de Itabuna no Parlamento”, afirmou o deputado estadual Pedro Tavares.

Um dos compromissos firmados também durante o encontro, foi entrar em contato novamente com a ministra Tereza Cristina, do Ministério da Agricultura, visando intermediar o agendamento de sua visita à região cacaueira, tendo em vista o interesse demonstrado pela ministra em conhecer de perto a problemática do cacau, a cadeia do chocolate e todas as questões que envolvem a cacauicultura. “Estivemos em Brasília no início do ano, juntamente com a vereadora Charliane, buscando soluções para a problemática do do cacau e vamos continuar cobrando a defesa da lavoura cacaueira”, enfatizou Pedro Tavares. 


 

Competição busca soluções para cadeia produtiva do chocolate

Domingos Matos, 08/08/2019 | 12:32

Com o tema 'Como produzir e vender mais chocolate?', o Desafio Semeando Soluções acolhe projetos de estudantes ou profissionais de qualquer área, maiores de 18 anos, com foco no aperfeiçoamento da logística, produção e exportação do chocolate no contexto regional da Costa do Cacau.

As inscrições para o desafio estão abertas até o dia 20 e podem ser feitas neste link. As duas melhores soluções ganharão vagas para o programa Empretec do Sebrae (valor do programa é de R$1 mil). Já as terceira e quarta colocações garantem vagas para o programa Liderar Futuro. 

Iniciativa do Governo do Estado, com execução da Liga Universitária de Empreendedorismo, da Associação de Startups da Bahia e da Junior Achievement, a competição integra a programação do Salão de Empreendedorismo, que será realizado pelas secretarias estaduais do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), no Teatro Municipal Candinha Dórea, em Itabuna, no próximo dia 27. Mais informações estão disponíveis no regulamento.

 

ChOr apresenta seu Oro Negro

Chocolate intenso visa mercado europeu

Domingos Matos, 06/08/2019 | 13:32

Diferentes intensidades de cacau selecionado -  44%, 70% e 88% - formam a tradicional Trilogia do Chocolate da ChOr – Chocolate de Origem, que homenageia a história da Bahia e do Brasil. Agora, a chocoatièr Luana Lessa apresenta o mais recente lançamento da marca, o intenso Oro Negro, que traz 77% de cacau fino oriundo da Serra do Conduru, Sul da Bahia. “O design clássico e mais elegante foi pensado para se adequar a qualquer lugar do mundo, já pensando adiante, na possibilidade de entrarmos principalmente no mercado europeu”, revela Luana.

Além da embalagem, o Oro Negro também se diferencia por seu próprio processo de produção. “A torra é minuciosamente controlada e a conchagem – produção da massa de chocolate – leva um tempo 50% maior que os chocolates com formulação semelhante, extraindo todo o sabor e autenticidade do mais puro cacau Premium”, explica a chocoatièr.

Criada em Ilhéus, Sul da Bahia, a ChOr – Chocolate de Origem traz na essência a valorização da sua região, a Costa do Cacau. A marca produz, desde 2013, o seu próprio chocolate a partir de amêndoas rigorosamente selecionadas de cacau fino oriundo de produtores locais.

Secretário de Turismo da Bahia e cabaneiros de Ilhéus discutem melhorias para o setor

Domingos Matos, 29/07/2019 | 18:20

O secretário de Turismo da Bahia, Fausto Franco, acompanhado do secretário de Turismo de Ilhéus, Fábio Manzi se reuniu na manhã de domingo (28), na Cabana Palmito, com um grupo de 30 cabaneiros das praias dos Sul. Entre os pontos discutidos com os gestores, o desenvolvimento turístico regional, planos de investimentos na área de infraestrutura e iluminação. O encontro contou com a presença do ex-jogador ilheense da seleção brasileira, Aldair.

O encontro foi um pedido do prefeito Mário Alexandre que articulou ainda uma parceria com o Sebrae e com a Associação de Turismo de Ilhéus (Atil). O secretário de estado considerou imprescindível o diálogo com o setor. “Juntos somos mais fortes. A Prefeitura, o Governo do Estado e todos que trabalham com turismo, somando e multiplicando esforços. Saio daqui feliz e imbuído por colocar em prática tudo o que foi conversado aqui”, salientou.

O desejo do Governo do Estado, segundo Franco é ver Ilhéus como protagonista na atividade, não apenas na alta estação, mas em todo o ano. “Faremos isso em parcerias, a exemplo do Secretaria do Patrimônio e União (SPU). Possuo uma relação muito boa com órgão, e ainda esta semana, irei provocá-lo, para que no dia 22 de agosto esteja aqui na cidade. Queremos ser ponte entre os entes federativos”, concluiu o titular da Setur.

Cenário do turismo

Para o chefe do Executivo ilheense, é preciso estar atento às necessidades da população. “O secretário viu nossa preocupação. São cerca de mil empregos diretos e indiretos gerados pela atividade turística, que há anos, almeja por estas melhorias. Essa parceria com o Governo do Estado cria forças para colocar o município de Ilhéus de uma vez por todas no cenário do turismo ano inteiro”, ressaltou o prefeito Mário Alexandre.

O encontro com os cabaneiros serviu ainda para discutir sobre as rotas da Estrada do Chocolate, enrocamento de pedras da nova ponte de Ilhéus, além das ações de coibição do avanço do mar e revitalização do bairro São Miguel, na zona norte e acesso das praias do litoral norte às cidades da Costa do Dendê, além das rotas que ligam o município à Lagoa Encantada e Rio do Engenho.

Circuito gastronômico é destaque no Festival Sabores de Itacaré, que termina neste domingo

Domingos Matos, 27/07/2019 | 10:13
Editado em 27/07/2019 | 12:23

Camarão Ouriçado, Maracaxi Show e Hauçá Baiano, esses são alguns dos pratos exóticos que estão  conquistando o paladar dos visitantes do Circuito de Gastronomia, do Festival Sabores de Itacaré, que segue até este domingo (29). O evento, realizado no município de Itacaré, apresenta uma diversidade de mais  50 pratos, todos feitos com ingredientes da agricultura familiar e produtos regionais.

Camila Lobo, produtora de eventos e uma das organizadoras  do Festival,  explicou que 42 restaurantes se inscreveram e participam do evento. Desses, 30 estão com barracas na Praça São Miguel, comercializando pratos que custam no máximo R$15: “Aqui eles mostram os pratos que são feitos nos restaurantes, mas numa porção menor e com um valor acessível, isso possibilita o público experimentar diversos sabores de estabelecimentos diferentes”.

Organizado pela prefeitura municipal de Itacaré, com o apoio do Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e da Secretaria de Turismo (Setur), o festival conta com uma programação diversificada, com Feira da Agricultura Familiar, artesanato, Armazém do Chocolate, oficinas, mas o que tem se destacado são as combinações, texturas, sabores e sensações do Circuito Gastronômico.
O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, visitou o evento e degustou alguns pratos. Ele destacou a importância da realização desse evento que está na VI edição, e valoriza a produção rural e  se consolidando no calendário gastronômico da Bahia: “Essa aproximação da agricultura familiar com a gastronomia é fundamental para colocar o segmento no cenário do consumo sustentável de todas famílias da Bahia e do Brasil. Nosso desejo é que em cada região tenha a gastronomia próxima do que de raiz é produzido ali, assim, será possível mais divulgação, consumo e geração de renda para os agricultores familiares.  

Combinações e Sabores

De visita a terra natal, Iago Nunes, estudante de engenharia elétrica em Florianópolis, aproveitou as férias para curtir o festival. Ele visitou o Circuito Gastronômico e o que chamou atenção dele foi o Hauçá Baiano: “Na hora que eu vi camarão com carne seca, achei estranho, mas foi uma combinação que deu certo. Foi a primeira vez que eu como esse prato e é  uma maravilha”, opinou
Para aqueles que são mais chegados a um doce, uma sobremesa, Liane dos Reis, dona de uma sorveteria, que participa sempre do Festival contou que “cada ano eu coloco uma inovação, em 2018, foi sorvetes ofertados na cabaça de cacau e ,para esse ano, tive uma ideia de fazer o Maracaxi Show, a aceitação está sendo boa e o pessoal gostou”.

A concepção e montagem do Maracaxi Show foi idealizada da seguinte forma: Sorvete de coco e tapioca, servido no abacaxi com pedaços de abacaxi flambado e com calda de maracujá, regado com castanha e raspa de limão.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.