Tag: dengue

Carros abandonados serão retirados das ruas de Ilhéus

Domingos Matos, 14/03/2019 | 13:02

Atendendo às determinações da Lei Municipal 3.699/13 e recomendação do Ministério Público, a Prefeitura de Ilhéus, por meio da Superintendência de Transporte, Trânsito e Mobilidade (Sutram), retomará a operação de retirada de veículos abandonados nas vias do município, a partir da próxima segunda-feira (18). Os veículos removidos das ruas serão enviados para um pátio próprio, e depois de 60 dias irão a leilão, se não forem resgatados pelos proprietários.

A Sutram esclarece que veículos abandonados nas ruas da cidade geram inúmeros problemas para a população, pois acabam servindo como depósito para a proliferação do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue e da febre amarela urbana, e também como abrigo para usuários de drogas e criminosos. A operação faz parte das ações da Prefeitura de Ilhéus para promover trânsito mais seguro e proporcionar vias mais limpas.

A população poderá colaborar com a iniciativa, informando onde estão os veículos abandonados. Para isso, a Sutram está disponibilizando um número Disk Denúncia (073-98147-8798), para contatos via WhatsApp. O titular da Sutram, Gilson Nascimento, explica que a operação é importante para a consolidação de Ilhéus como uma referência em mobilidade urbana na Bahia.

A cidade vem executando uma série de mudanças para a melhoria da mobilidade urbana, como a instalação de ciclofaixas e corredores exclusivos para o transporte público, regulamentação do serviço de mototáxi e a criação da autarquia municipal de trânsito.

Bahia emite alerta sobre aumento de 301% nos casos de Dengue em 2019

Domingos Matos, 25/02/2019 | 09:09

O número de casos de Dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, cresceu 301,4% em 2019, se comparado ao mesmo período de 2018. Até o dia 16 de fevereiro desse ano foram notificados 3.725 casos em 123 municípios. O município de Feira de Santana lidera com 1.520 registros e quatro óbitos. Outros dois óbitos foram confirmados, sendo um em Salvador e outro em Candeias.

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) solicita que os municípios realizem mutirões de limpeza, com atividades de vistoria e remoções de focos do vetor nas residências, juntamente com caminhadas de conscientização e distribuição de materiais informativos.

O governo da Bahia já distribuiu 7.400 kits para serem utilizados pelos agentes de controle de endemias dos 417 municípios. Com investimento superior a R$ 2,6 milhões, cada kit é composto de 26 itens, como pesca larva, pipetas de vidro, tubos de ensaio, álcool, esponja, lanterna de led recarregável, bacia plástica, dentre outros materiais. “Os agentes de controle de endemias têm um papel fundamental na eliminação de focos do Aedes aegypti, pois na visita aos imóveis, eles eliminam criadouros, orientam moradores e realizam mobilizações”, afirma o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas.

O titular da pasta estadual da Saúde ainda ressalta que “construir uma estratégia agressiva de combate ao mosquito e controle dos agravos é fruto de um esforço conjunto do poder público, empresas e sociedade em geral, visto que mais de 80% dos focos estão dentro das casas”.

A distribuição desses kits se configura como um apoio essencial aos municípios, considerando que a maioria tem dificuldades para aquisição de bens e equipamentos, bem como escassez de recursos. “Os materiais e equipamentos adquiridos pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) são todos padronizados pelo Ministério da Saúde”, destaca o secretário.

O primeiro sintoma da Dengue é a febre alta, entre 39° e 40°C. Tem início repentino e geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira no corpo. Também pode haver perda de peso, náuseas e vômitos. A população deve procurar a unidade básica de saúde (UBS) mais próxima. 

Além do diagnóstico clínico, a equipe de saúde pode utilizar o teste rápido Dengue IgG / IgM da Bahiafarma, que foi o primeiro do gênero desenvolvido por um laboratório público brasileiro a obter registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O dispositivo detecta tanto anticorpos para infecções ativas (IgM), quanto para infecções anteriores (IgG), auxiliando no correto tratamento dos casos. Realizado com uma pequena amostra de sangue, o teste fornece o resultado em até 20 minutos.  O produto é comercializado para o Ministério da Saúde e distribuído para todo o País.

 

Índice de infestação por Aedes aegypti em Itabuna é de 23%

Domingos Matos, 17/04/2017 | 18:04

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) divulgou o resultado do segundo Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa 2017), realizado nos dias 10,11, 12  e 13 deste mês em Itabuna. O resultado apontou 23,3% dos domicílios com infestação pelo mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus - 0.8 ponto percentual a menos que o último, (24,1%) realizado em fevereiro.

A secretária de Saúde, Lísias São Mateus, disse que essa queda no índice de infestação ainda não é o ideal e pede que a comunidade continue vigilante em relação aos cuidados que se deve ter em casa, para evitar água parada, bem como tanques e reservatórios descobertos. O coordenador de Combate às Endemias, Roberto Góes, diz que o índice de infestação aceito pelo MS é de 1%, por isso reforça o apelo da secretária.

O coordenador informou que durante o trabalho de rotina e no levantamento do índice de infestação, as equipes de Endemias confirmam que os maiores índices de focos do mosquito são encontrados em recipientes que acumulam água para consumo, dentro de casa, a exemplo de baldes e bacias, além de reservatórios sem a devida proteção.Roberto Góes convoca as famílias em todos os bairros de Itabuna, para a luta contra o mosquito Aedes aegypti.

Ele ressalta mais uma vez a importância da participação da comunidade na luta constante e diária para a descoberta e eliminação de criadouros de larvas em casa, no quintal, nas praças e ruas, lembrando que o mosquito se desenvolve e se torna adulto a partir de uma simples larva que parece inofensiva. “Só que de inofensiva ela não tem nada, ao contrário, tem sido o maior inimigo do ser humano”, afirmou.

Os dados do LIRAa foram coletados através de um trabalho feito por amostragem, seguindo às determinações do Ministério da Saúde, que é feito em todos os bairros de municípios com mais de 100 mil habitantes.

Adeus, carango!

Domingos Matos, 29/03/2017 | 21:50

A partir de abril, a secretaria municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito de Ilhéus dará início à retirada de carros em situação de abandono que se encontram nas ruas e avenidas. A ação será realizada no contexto da ‘Operação Cidade Limpa’, sob o comando da Superintendência de Transporte e Trânsito (Sutran).

De acordo com Rogério Buralho, superintendente da Sutran, o objetivo da operação é proteger a população, evitando que esses veículos abandonados por longo período sirvam de criadouro do mosquito da dengue ou utilizados por marginais.

“Vale ressaltar que nossa ação visa despoluir o ambiente viário de nossa cidade, e, para isso, contamos com o apoio das secretarias de Saúde e de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável”, ressalta.

Buralho informa que nesta operação, os agentes de trânsito vão intensificar rondas no perímetro urbano. “Aliado isso, iremos fazer diligências através de denúncias vindas por meio do telefone (73) 3234-2500, ou pela ouvidoria da Sutran, através do endereço eletrônico http://sutran.ilheus.ba.gov.br.

Durante as abordagens, os agentes de trânsito vão também conscientizar os proprietáriosdos veículos automotores abandonadosquanto às consequências para a saúde e segurança da população. Caso a situação persista, a Sutran fará a notificação e informará que se o carro não for removido, no prazo de 48 horas, será recolhido com autorização da secretaria municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito.

Posteriormente, a retomada do veículo pelo proprietário somente será autorizada mediante apresentação da documentação, em situação regular, e o pagamento dos custos com o guincho e diárias de estacionamento no pátio.

Ou seja, adeus carango!

Derrota na Câmara e obra simbólica marcam posse de Fernando Gomes

Domingos Matos, 01/01/2017 | 16:32

O presidente da Mesa Diretora da Câmara de Municipal de Itabuna, para o biênio 2017-2018, será o vereador Chico Reis (PSDB). Ele obteve 12 votos - participava do chamado G-12 -, ante 9 do outro candidato, Ronaldão (PMN). A Casa será comandada por Chico Reis (presidente), Ricardo Xavier (1º vice-presidente), Babá Cearense (2º vice-presidente), Charliane Sousa (1º secretário), Milton Gramacho (2º secretário) e Enderson Guinho (3º secretário).

A ascensão de Chico Reis sacramenta a primeira derrota política do prefeito Fernando Gomes, mesmo a eleição tendo ocorrido antes de ele ser oficializado no cargo, o que viria a ocorrer, justamente, pelas mãos do novo presidente, em seguida à sua eleição. Gomes trabalhou para que Ronaldão fosse o presidente do Legislativo, e foi derrotado.

Rotatória

Após tomar posse, Fernando Gomes mandou abrir a rotatória da ponte que dá acesso ao São Caetano e à avenida Aziz Maron. Não chega a ser uma decisão baseada em estudos de engenharia de trânsito ou sequer determinada por um secretário de Transporte e Trânsito, pasta que sequer teve um titular indicado - possivemente será extinta nessa configuração (Transporte e Trânsito).

Assim começa o novo governo: mal articulado politicamente e com uma boa dose de demagogia em forma de obra-petisco. Aguardemos para ver o que será das grandes questões que perturbam o itabunense: a violência, a dengue, zika e chikungunya, a urbanização e a mobilidade urbana, pra ficar em alguns dos nossos problemas mais vsiíveis.

Itabuna sob risco de nova pandemia de dengue, zika e chikungunya

Domingos Matos, 16/08/2016 | 18:38

Itabuna liga o sinal de alerta para mais uma epidemia de dengue, zika e chikungunya: Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) mostra que quase 30% dos domicílio (29,8%) estão infestadas pelo mosquito transmissor dessas doenças. O resultado foi divulgado nesta terça-feira (16).

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde o LIRAa se refere ao mês de julho e os índices estão muito acima do aceitável pela OMS, que é de 1%. O secretário municipal de Saúde, Paulo Bicalho, diz que esse alto índice se deve à longa estiagem dos últimos oito meses na região sul do Estado e à crise hídrica enfrentada pelo município, que comprometeu o abastecimento da população com água tratada. Consequentemente, houve armazenamento de água inadequado nos domicílios para o consumo diário.

“Infelizmente tivemos condições que favoreceram a renovação dos criadouros do mosquito em praticamente toda a cidade. Isto contribuiu para aumentar o índice de infestação, o que nos preocupa bastante” lamenta o secretário de Saúde.  Ele informa ainda que a pesquisa amostral demonstra que a grande maioria dos criadouros do Aedes aegypti foi encontrada em vasilhames dentro das casas, a exemplo de baldes e bacias, ao nível do solo e de fácil acesso aos mosquitos, principalmente nos bairros mais afastados e nas partes altas da cidade.

Governo da Bahia amplia fornecimento de água em Itabuna

Domingos Matos, 03/05/2016 | 15:25

Dentre as diversas ações desenvolvidas para minimizar os efeitos da longa estiagem que assola o município de Itabuna, o Governo do Estado, deu início à captação de água por meio de 13 poços tubulares profundos que estão sendo perfurados pela Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), empresa da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS). Esta ação envolve, além do Governo do Estado da Bahia, a Prefeitura Municipal de Itabuna, Empresa Municipal de Água e Saneamento Ambiental (Emasa) e  Defesa Civil.

O primeiro poço, conforme faz questão de frisar, o secretário de Infraestrutura Hídrica, Cássio Peixoto já foi perfurado na localidade de Ferradas para atender às comunidades. “Os equipamentos e maquinários já  se encontram nas áreas que foram mapeadas e estudadas pelos geólogos da Cerb para uma imediata perfuração de mais 12 poços. As equipes estão trabalhando de forma acelerada para concluir a perfuração num período de 25 dias, de forma a diminuir o sofrimento da população itabunense”, enfatizou.

Após a perfuração, serão feitos os testes de bombeamento e a água coletada para análise  físico-química em laboratório contratado pela Cerb, a fim de verificar a qualidade da água para  o consumo humano, conforme determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

As localidades previamente estudadas e mapeadas são as seguintes: Serrado, Jaçanã, São Judas Tadeu, Vila Zara, Nova Ferradas, Fátima, Conceição, Parque Boa Vista, São Caetano e João Soares, além dos projetos de assentamentos Vila Isabel e Alemita.

Aliado a isso, o secretário reforça que o executivo estadual montou verdadeira força-tarefa para conter a crise na cidade. “Fornecemos tanques de cinco mil litros de água que estão sendo distribuídos em áreas estratégicas para reserva de água potável na cidade, sem falar no aporte de recursos da ordem de R$ 3,8 milhões para ações emergenciais no abastecimento de água e também a relocação de captação de água em Nova Ferradas, recuperação da Estação de Tratamento de Água da localidade, aumento da oferta e a melhoria da qualidade da água distribuída estão entre as medidas adotadas pela SIHS”, disse, ressaltando que todas as medidas atenderão aos padrões de potabilidade estabelecidos em lei.

O secretário frisa ainda a reativação de um reservatório para despressurizar a rede de distribuição, além da retirada da vegetação aquática do Rio Cachoeira, evitando a proliferação do mosquito da dengue e liberação imediata de carros pipas, distribuídos em pontos indicados pela Prefeitura municipal.

Barragem

Ainda para assegurar a plena condição hídrica da região, o Governo do Estado já iniciou outra grande intervenção: a construção da Barragem do Rio Colônia. O equipamento beneficiará aproximadamente 350 mil pessoas da região sul do estado. Ao todo, o investimento é de R$ 119,6 milhões, com recursos dos governos federal e estadual.  No último dia 2 de Abril o governador Rui Costa visitou o canteiro de obras da barragem, executada pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), vinculada à SIHS, localizada no município de Itapé. 

“O governador prometeu e a Sihs vai cumprir com esse compromisso e com suas funções de regularidade do abastecimento", frisou Peixoto que acompanhou Rui Costa durante visita ao canteiro de obras da barragem.

Ilhéus realiza palestras sobre microcefalia com técnicos da Ufba

Domingos Matos, 26/04/2016 | 17:10

Técnicos do Centro de Diagnóstico e Reabilitação da Universidade Federal da Bahia (Ufba) vão realizar em Ilhéus palestras sobre microcefalia. O evento, que acontece no dia 29 deste mês, a partir das 15h, no auditório da Faculdade Madre Thais, é dirigido aos profissionais da saúde do município e região, e também aberto ao público. Uma das preocupações se deve ao fato de quase 30% desses casos ter associação à doença provocada por bactérias na gestação, o que pode evidenciar relação entre o vírus da zika e o surto de microcefalia na região nordeste do país.

Os palestrantes serão o neurologista Ailton Melo, a pediatra Larissa Prazeres, os fisioterapeutas Nildo Ribeiro e Adriana Virgínia Barros e a fonoaudióloga Kayra de Souza. O Centro de Diagnóstico e Reabilitação da Ufba atualmente é referência para casos de microcefalia, em Salvador. A equipe leva informações atualizadas aos profissionais e gestores de saúde, no sentido de contribuir com o treinamento de pessoal e fomentar a criação de estabelecimentos de saúde ao portador de microcefalia no interior da Bahia.

De acordo com o secretário de Saúde de Ilhéus, Antonio Ocké, essas informações são importantes para a problemática que o município vivencia. “Em vista disso, a atual gestão tem pretensão de criar junto à sede do Núcleo de Atenção Especializada (Nae), um centro de referência para microcefalia. Inclusive, essa parceria vai contribuir principalmente na capacitação da nossa equipe técnica”.

Antonio Ocké relata ainda que essa condição rara é muito grave, e quando não leva à morte, deixa sequelas graves que limitarão a capacidade funcional da criança pelo resto da vida. “E por isso, precisamos nos preparar para o que poderá advir. Estamos preocupados com essa problemática de interesse público e de grande desafio para a saúde pública de Ilhéus, que juntamente com o município de Itabuna vem liderando número de atendimentos para a tríplice epidemia (dengue, chikungunha e zika vírus)”.

Dados da Sesab

Conforme boletim divulgado pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), a cada quatro dias 43 novos casos suspeitos de microcefalia são notificados no estado. Desde o dia 13 de fevereiro técnicos da secretaria já contabilizavam um número de 744 casos notificados em 121 municípios. Desses, 161 foram investigados com a realização de exame de imagem, sendo 107 confirmados e 54 descartados.

Governo da Bahia vai instalar tanques para abastecimento emergencial em Itabuna

Domingos Matos, 06/04/2016 | 16:30

Áreas estratégicas do município de Itabuna receberão 60 tanques de cinco mil litros para reserva de água potável na cidade. A ação aprovada pela Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS) visa minimizar os impactos da crise hídrica na região. Outra medida adotada pelo Governo foi o aporte de recursos da ordem de R$ 3,8 milhões, publicado em Diário Oficial no final do mês de março, para ações emergenciais no abastecimento de água em Itabuna.

Relocação de captação de água em Nova Ferradas, recuperação da Estação de Tratamento de Água da localidade, aumento da oferta e a melhoria da qualidade da água distribuída estão entre as medidas adotadas pela SIHS. “Ou seja, medidas que, de fato, mudarão a vida da população itabunense”, destacou o secretário Cássio Peixoto, ressaltando que todas as medidas atenderão aos padrões de potabilidade estabelecidos em lei.

O secretário frisa ainda que haverá a reativação de um reservatório para despressurizar a rede de distribuição, além da retirada da vegetação aquática do Rio Cachoeira, evitando a proliferação do mosquito da dengue e liberação imediata de carros pipas, distribuídos em pontos indicados pela Prefeitura municipal.

Ainda para assegurar a plena condição hídrica da região, o Governo do Estado já iniciou outra grande intervenção: a construção da Barragem do Rio Colônia. O equipamento beneficiará aproximadamente 350 mil pessoas da região sul do estado. Ao todo, o investimento é de R$ 119,6 milhões, com recursos dos governos federal e estadual. 

Precisamos falar sobre a gripe suína (H1N1) em Itabuna

Domingos Matos, 05/04/2016 | 16:06
Editado em 05/04/2016 | 16:10

Clique na imagem para ampliá-la

Durante a pandemia de viroses (dengue, zika e chikungunya), observada nos últimos meses em Itabuna, outra doença letal quase passou despercebida. Tratada a boca miúda por profissionais da área da saúde, a gripe suína (Influenza H1N1 ou gripe A) seguiu o mesmo padrão adotado pelas autoridades para as três enfermidades transmitidas pelo Aedes aegypiti: ocultação dos primeiros casos e pouca divulgação sobre o problema. Não é necessario ser especialista para saber que uma epidemia não está descartada.

A gripe A tem como principais sintomas febre repentina, tosse e fraqueza. Outros, como coriza, constipação nasal e dor de cabeça também podem surgir. Hoje a prefeitura divulgou uma nota sobre uma futura ação para o combate à doença: uma mobilização para vacinação.

Porém, nada se sabe, oficialmente, em relação aos casos já surgidos, confirmados ou notificados. Diz apenas que haverá uma campanha de vacinação - que é nacional, promovida pelo ministério da Saúde -, com o dia "D" em 30 de abril.

Em pleno século 21, ocultar da população dados sobre doenças transmissíveis e potencialmente letais chega a ser um crime.

Em tempo: para saber sobre se estão ou não sendo ocultados dados sobre a H1N1 em Itabuna, basta perguntar a qualquer profissional da saúde, de qualquer estabelecimento de saúde. O mesmo, para as tdoenças transmitidas pelo Aedes aegypiti.

Governo Estado reforça ações de Combate ao Aedes aegypti em Itabuna

Domingos Matos, 17/02/2016 | 17:26

qg dengueA Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) está liberando larvicida e equipamentos, incluindo três novos carros fumacê para o combate ao mosquito Aedes aegypti, em Itabuna, no Sul do Estado. O anúncio foi feito pelo superintendente de Gestão de Sistemas de Regulação de Atenção à Saúde, José Saturnino Rodrigues, durante a inauguração do QG de Combate ao Mosquito, um espaço exclusivo para atender pacientes com sintomas de dengue, zika vírus e chikungunya.

De acordo com  José Rodrigues “essa ação conjunta dos governos Federal, Estadual e Municipal é fundamental, além da participação da comunidade, num trabalho que deve ser permanente”. A Sesab liberou novos repasses para a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, que mantém os hospitais Calixto Midlej, qg dengueManoel Novaes e São Lucas, e para a Maternidade da Mãe Pobre, ampliando a oferta de leitos. O Hospital São Lucas mantém uma unidade para tratamento de casos de dengue, zika vírus e chikungunya.

O prefeito de Itabuna Claudevane Leite destacou que “mais de 90% dos focos do mosquito estão nas residências e é preciso que a população colabore nessa guerra contra o mosquito”. “Essa parceria com o Governo do Estado é fundamental é fundamental nesse enfrentamento ao mosquito e temos recebido todo o apoio da Sesab, com medicamentos, equipamentos e profissionais de saúde”

Na QG de Combate ao Mosquito, localizado na área central de Itabuna, funciona a Divisão de Vigilância Epidemiológica, responsável pelo controle das doenças e o acompanhamento estatístico diariamente, além de uma sala de imprensa com dados e gráficos atualizados. Também serão feitos exames de ultrassonografia para gestantes em situação de risco, e contará ainda com uma ambulância tipo UTI para o encaminhamento hospitalar, nos casos mais graves.

Pelo menos 120 profissionais de diferentes áreas de saúde estarão à disposição do público 24 horas por dia, durante toda a semana.

Itabuna tem um caso de microcefalia; Bahia tem 618 em 106 municípios

Domingos Matos, 03/02/2016 | 15:40
Editado em 03/02/2016 | 15:40

aedesA Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) emitiu boletim informando que na Bahia, de outubro de 2015 a 30 de janeiro de 2016, foram notificados 618 casos de microcefalia, ou seja, de nascimento de bebês com perímetro cefálico menor ou igual a 32 centímetros. Já notificaram casos 106 municípios, sendo que Salvador tem o maior número de casos (324), correspondendo a 52,43% do total de casos.

Dentre os 618 casos, foram notificados dez mortes nos municípios de Camaçari (1), Itabuna (1), Olindina (1), Salvador (3), São Sebastião do passe (1), Tanhaçu (1), Itapetinga (1) e Campo Formoso (1).

Ações

Diversas ações de pesquisa e desenvolvimento tecnológico estão em curso pelo Governo do Estado para combater o Aedes aegypti. Dentre elas, destaque para o teste rápido para dengue e chikungunya, o caça mosquito, mosquito transgênico, bacillus thuringiensis israelensis, wolbachia e repelente com nanotecnologia.

Itabuna registra o internamento de 32 crianças com sintomas de dengue

Domingos Matos, 07/01/2012 | 20:09
Editado em 07/01/2012 | 20:09

Itabuna registra este ano o internamento de 32 crianças no Hospital Manoel Novaes com sintomas de dengue.

Já no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, de acordo informação da direção técnica, não houve registro da doença nas últimas semanas.

O hospital que conta com 228 leitos e atende pacientes de 137 municípios das regiões sul, extremo-sul e sudoeste da Bahia por meio de pactuação já montou sala de hidratação e adquiriu 1.200 caixas de soro.

Por conta disso, o prefeito Nilton Azevedo assinou decreto de situação de emergência, sobre o agravamento epidemiológico da infestação predial que atingiu 8,8%, conforme dados levantados pela secretaria municipal de Saúde.

Secretário diz que em Itabuna 90% dos casos de dengue têm origem nas casas

Domingos Matos, 05/01/2012 | 18:41
Editado em 05/01/2012 | 20:10

O secretário de Saúde de Itabuna, Geraldo Magela, assegura que 90% dos casos de dengue surgem a partir de focos do mosquito dentro das casas, ressaltando que a preparação da população ajuda muito a combater esses casos.

Segundo o secretário, no bairro Novo Horizonte, o índice de infestação do mosquito chega a 46%. A área é marcada por situação de abastecimento irregular de água, o que obriga muitos moradores a fazer o armazenamento em reservatórios indevidos.

De acordo com o Ministério da Saúde, Itabuna registra um índice de infestação de 8,8%, o maior de toda a Bahia.

Já o município de Ilhéus apresenta alto risco de epidemia da dengue neste verão. O índice de infestação é de 7,9%. Segundo o Ministério da Saúde, há risco de surto quando o índice é maior que 3,9%.

Prefeito decreta situação de emergência contra a dengue em Itabuna

Domingos Matos, 04/01/2012 | 19:48
Editado em 04/01/2012 | 19:49

O prefeito Nilton Azevedo assinou decreto de situação de emergência contra a dengue, sobre o agravamento epidemiológico da infestação predial que atingiu 8,8%, em Itabuna.

O decreto que declara situação de emergência em todo o território municipal, tem um prazo de 90 dias e prorrogável por igual período.

O decreto é assinado pelos secretários de Governo, Carlos Burgos e da Saúde, Geraldo Magela, “destaca o trabalho que vem sendo desenvolvido pela secretaria municipal da Saúde, através de ações e serviços no sentido de combater o mosquito aedes aegypti, principal vetor de transmissão da doença”.

Segundo o prefeito, “o decreto mobiliza o Sistema Municipal de Defesa Civil, representado pela Comissão Municipal de Defesa Civil, a quem cabe a coordenação das providências adotadas no sentido de atender à população, através do plano emergencial de resposta aos desastres, após ser adaptado à situação real de emergência ocorrida em Itabuna”.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.