CMVI

Tag: educacao

Itacaré busca apoios em Brasília para projetos na área de educação

Domingos Matos, 16/05/2019 | 09:39

Buscar cada vez mais apoios de lideranças políticas e órgãos governamentais para que possam ajudar a alavancar e melhorar ainda mais a educação em Itacaré. Esse é o objetivo do prefeito Antônio de Anízio, que esta semana encaminhou para Brasília a secretária de Educação, Eliane Camargo, e a diretora pedagógica, Jamile Sousa, para importantes audiências e reuniões com deputados federais, diretores de fundações e dirigentes de Ministério da Educação.

Um dos encontros das representantes de Itacaré foi com o coordenador geral de formação de gestores e técnicos da educação básica do Ministério da Educação, José Roberto Ribeiro Júnior, onde solicitaram o apoio visando a qualificação e o aperfeiçoamento dos profissionais que atuam na área da educação. O coordenador do Ministério da Educação destacou a importância da Prefeitura de Itacaré estar atenta para a melhoria da educação básica e já garantiu que irá disponibilizar para o município o curso de formação continuada Escola para Gestores.

Ainda em Brasília Eliane Camargo e Jamile Sousa se reuniram com o deputado federal Márcio Marinho (PRB) onde apresentaram propostas de emendas parlamentares voltadas para a educação, principalmente no tocante a melhoria dos transportes escolares. Márcio Marinho parabenizou pela iniciativa e já garantiu o apoio, afirmando que a educação é uma das prioridades do seu mandato e Itacaré tem se destacado por investir na melhoria da qualidade do ensino.

Também por solicitação do prefeito Antônio de Anízio, as representantes da educação de Itacaré participaram do encontro Mais Brasil: FNDE em Ação pela Educação – Prefeituras, um evento eu teve a proposta de capacitar os participantes sobre os programas da Autarquia e prestar atendimento individualizado para solução de problemas pontuais.

O evento contou com a participação de cerca de 200 gestores e técnicos de prefeituras envolvidos na gestão dos programas educacionais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e Itacaré, segundo explicou a secretária Eliane Camargo, tem buscado cada vez mais as orientações sobre a execução dos programas educacionais gerenciados pelo Governo Federal, a correta utilização desses recursos repassados e de que forma isso pode refletir na melhoria da educação no município.

 

Itacaré vai discutir políticas para a educação quilombola

Domingos Matos, 14/05/2019 | 12:17

Itacaré vai realizar o I Seminário de Educação Quilombola, no dia 17 de maio, das 8 às 14 horas, na comunidade do Fojo. O evento tem como tema “Políticas Públicas para a Educação Quilombola” e o objetivo é ampliar o debate sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Quilombola e o papel da escola e da sociedade para a implementação da educação cada vez melhor para as relações étnico-raciais,

A realização do evento é da Prefeitura de Itacaré, através das secretarias de Educação e Comunicação, e vai contar com a participação das comunidades quilombolas do Fojo, Santo Amaro, Porto de Trás, Oitizeiro, Serra de Água e João Rodrigues, além dos profissionais da área de educação. A proposta é acolher professores, estudantes, assistente social, pedagogos e lideranças quilombolas para juntos promover os valores sócio-histórico-culturais e pedagógicos das populações afro-brasileiras, além de identificar os desafios encontrados em Itacaré para implementação da Educação Escolar Quilombola

A secretária municipal de Educação, Eliane Camargo, explica que o seminário contará com uma metodologia rica em palestras, rodas de conversas, apresentação de trabalhos, oficinas e mesas de diálogos para o compartilhamento de saberes ancestrais e avançar cada vez mais na educação quilombola. O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, considera o evento como um importante momento para abordar a memória, contribuições e história dos quilombos no Brasil, em especial no município e discutir com a comunidade sobre a educação escolar quilombola e o quilombo sob os olhares da sociedade.

Secretaria da Educação da Bahia discute parceria com a UNICEF para a Busca Ativa de crianças fora da escola

Domingos Matos, 14/05/2019 | 10:31

A secretaria da Educação do Estado da Bahia promoveu, na segunda-feira (13), de uma reunião com representantes do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), com o objetivo de discutir parcerias para a implementação da Busca Ativa de crianças e adolescentes que estão fora da escola. O encontro, realizado na sede da Secretaria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), contou com a participação do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues.

O secretário Jerônimo Rodrigues falou que esta parceria potencializa o regime de colaboração entre o Estado e os municípios para fortalecer as políticas educacionais. “Já tivemos uma agenda de preparação com o UNICEF, em Brasília e, hoje, com o Escritório Regional da Bahia e Sergipe, para tratarmos da Busca Ativa, pois estes estudantes que estão fora da escola, por diversos motivos, precisam ser buscados para participar de um processo de aprendizagem. Nesse sentido, faz parta dessa agenda, o regime de colaboração, pois não é só o público da rede estadual, é da rede municipal e, inclusive, da rede particular. Outro assunto abordado foi um selo UNICEF para os municípios que fazem um trabalho de educação com qualidade. Então, tudo que nós estamos trabalhando é com o regime de colaboração com os consórcios municipais, com o colegiado territorial, com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), com a União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME) e as universidades”, destacou.

A coordenadora do escritório da UNICEF na Bahia e Sergipe, Helena Oliveira, falou das perspectivas da parceria com a Secretaria. “Essa reunião tem a ver com os propósitos de impulsionar, ainda mais, a Bahia nos seus indicadores de Educação, seja no Ensino Fundamental ou no Ensino Médio, de melhorias desses indicadores. O UNICEF está aberto para esta colaboração, para que possamos impulsionar as nossas estratégias de Busca Ativa Escolar e Trajetórias de Sucesso Escolar, por meio do Selo UNICEF”, afirmou.

A oficial de Educação do UNICEF, Julia Ribeiro, destacou que a parceria visa a inclusão das crianças e adolescentes no processo educacional. “Estamos trabalhando numa sinergia de agenda para que o Estado possa, efetivamente, implementar a Busca Ativa Escolar em um regime de colaboração com os municípios, para a identificação das crianças e adolescentes que estão fora da escola, garantindo que elas sejam identificadas e rematriculadas. É importante ampliar este olhar para as crianças que, de alguma forma, estão invisibilizadas pelas políticas públicas e, para isso, nós precisamos trabalhar em uma articulação de políticas públicas, na perspectiva de intersetorialidade. Outra questão discutida foi a situação de meninos e meninas em situação de distorção da idade série, ou seja, que estão na escola com dois ou mais anos de atraso escolar”, acrescentou.

 

Secretaria da Educação do Estado convoca 147 professores indígenas - 48 para o NTE-5

Domingos Matos, 10/05/2019 | 15:47
Editado em 10/05/2019 | 15:47

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulgou no Diário Oficial do Estado, desta sexta-feira (10), a lista com a convocação de 147 professores indígenas, que participaram dos processos seletivos realizados em 2017 e 2019. Desses, 48 serão lotados na circunscrição do Núcleo Territorial de Educação - 05 (NTE-5), nos municípios de Buerarema e ilhéus.

Os professores serão contratados temporariamente, em caráter emergencial, pelo Regime Especial de Direito Administrativo (REDA). A lista dos convocados está disponível no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br).

A seleção atende a uma reivindicação do movimento indígena e contribui para fortalecer a Educação Escolar Indígena que, conforme a Política Nacional de Educação Escolar Indígena, busca efetivar o direito dos povos indígenas a uma educação de qualidade, valorizando a pluralidade cultural e a identidade étnica. A Bahia tem 22 etnias e a rede estadual de ensino conta com 6.945 estudantes indígenas, em 27 escolas indígenas e 48 anexos.

Os convocados devem comparecer nas sedes dos Núcleos Territoriais de Educação aos quais estão vinculados os municípios para os quais foram aprovados. Os professores devem apresentar, no prazo de dez dias úteis, a partir desta sexta-feira (10), a original e fotocópia de documentos, como carteira de identidade, CPF e certidão de nascimento ou de casamento, se for o caso.

Vá direto para a lista completa clicando AQUI

Secretaria da Educação e UFSB ampliam parcerias para o fortalecimento da Educação Básica

Domingos Matos, 09/05/2019 | 09:05

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) e a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) irão ampliar a parceria para o desenvolvimento de ações voltadas ao fortalecimento da Educação Básica. A temática foi discutida, nesta quarta-feira (8), em reunião com a participação do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, da reitora da UFSB, Joana Angélica Guimarães da Luz  e de técnicos da SEC. 

Na oportunidade, foi discutido o trabalho desenvolvido nos Colégios Universitários (CUNI), que funcionam em unidades da rede estadual de ensino, nas cidades de Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Teixeira de Freitas, Itamaraju, Itabuna, Ilhéus, Coaraci e Ibicaraí. Nestes locais são ofertados cursos de Licenciaturas Interdisciplinares, com foco na formação de professores. 

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destacou que “a UFSB é uma grande instituição parceira e que tem um papel muito importante no desenvolvimento da Educação da Bahia e, por isso, devemos estreitar, ainda mais, essa relação de parceria e que vem sendo muito positiva”, salientou. 

A reitora da UFSB, Angélica Guimarães da Luz, falou sobre os projetos que serão ampliados.  “A gente já tem uma parceria com a Secretaria desde o início da UFSB na implementação de algumas políticas para a formação de professores e, neste momento, estamos reafirmando essa parceria e já trabalhando na perspectiva de ampliação. Nós iniciamos o processo de criação dos Colégios Universitários no Sul da Bahia e achamos que já está na hora de ampliarmos isso, inclusive, para a formação continuada dos professores da rede nos próprios municípios, sem a necessidade deles se deslocarem para os centros”, destacou.

Inscrições para o pré-vestibular Universidade para Todos terminam nesta terça-feira

Domingos Matos, 06/05/2019 | 14:49

As inscrições para o Programa Universidade Para Todos (UPT) terminam nesta terça-feira (7). Estão sendo ofertadas 11.505 vagas. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas exclusivamente pelo Portal da Educação. Criado em 2003, o cursinho pré-vestibular é desenvolvido em parceria com as universidades estaduais (Uneb, Uesc, Uefs e Uesb) e visa o fortalecimento da política de acesso à Educação Superior. Marcado pela abrangência nos 27 Territórios de Identidade, o UPT, ao longo de dez anos, já possibilitou a cerca de 20 mil estudantes o ingresso no Ensino Superior em diversas instituições. 

O cursinho pré-vestibular é voltado a estudantes matriculados, em 2019, no 3º ano do Ensino Médio Regular estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes; matriculados, em 2019, no 4º ano da Educação Profissional integrada ao Ensino Médio da rede estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes e egressos do Ensino Médio estadual ou municipal do Estado da Bahia.

No ato da inscrição, o candidato deverá fazer opção para um único município, local de funcionamento e turno que deseja cursar, bem como preencher integralmente o formulário de inscrição. O candidato informará, obrigatoriamente, o número do seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) e criará uma senha de seis a oito dígitos, o que dará origem a um nome de usuário para acesso ao endereço de inscrição. Além de poder fazer alterações sobre a inscrição pelo sistema, o candidato também poderá tirar dúvidas sobre o processo pelo telefone 0800 285 8000, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h ou pelo email: upt@educacao.ba.gov.br.

A seleção dos candidatos será feita a partir das notas de Português e Matemática informadas pelos candidatos no ato da inscrição. A lista dos contemplados será divulgada no dia 10 de maio no Portal da Educação. A matrícula deverá acontecer de 21 a 24 de maio, no turno e local para o qual o estudante optou para cursar, com a apresentação dos documentos expressos no edital, entre os quais os documentos pessoais e os históricos escolares do Fundamental II e do Ensino Médio. As aulas estão previstas para começar no dia 27 de maio e seguem até o mês de dezembro.

Além das aulas, os estudantes têm acesso aos projetos complementares, como seminários, oficinas, simulados, revisão para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e orientação vocacional. Os 11.505 selecionados receberão camisa e material de estudo. Para os cursistas da Uneb e Uesb, que obtiverem frequência superior a 75% nas aulas, está garantida a isenção da taxa de inscrição no vestibular.

Para a execução do projeto, serão selecionados pelas universidades parcerias, 1.034 estudantes universitários que atuarão como professores/monitores. Esta é mais uma política pública educacional voltada para a juventude, de modo a oportunizar aos universitários a vivência do exercício da docência. Durante a execução do programa, eles serão acompanhados e passarão por formação.

A estudante Vitória Santos, concluinte do Ensino Médio do Colégio Estadual Mestre Paulo dos Anjos, cursou o UPT, em 2018, e foi aprovada para o Bacharelado Interdisciplinar da Universidade Federal da Bahia (Ufba), em 2019. Ela falou sobre o papel do UPT para seu ingresso no Ensino Superior. “Esta foi uma experiência gratificante que me proporcionou chegar à universidade. É um momento de aprendizado didático e de vivência que aconselho a todos os estudantes da rede estadual buscarem essa chance. Garanto que é um projeto de qualidade, com ótimos professores. E o aluno da rede pública tem que acreditar que pode cursar uma universidade como eu e diversos outros alunos puderam contar com a ajuda do UPT”, destacou.

 

Secretários debatem estratégias para a Educação no Sul da Bahia

Domingos Matos, 25/04/2019 | 11:32
Editado em 25/04/2019 | 16:11

Durante uma reunião Ordinária do Fórum Regional de Educação (Forsec) da Amurc, na quarta-feira, 24, os Secretários de Educação dos municípios do Sul da Bahia iniciaram o diálogo para a realização de um Planejamento Estratégico que vai contemplar as principais demandas da educação regional e que será apresentado ao Governo do Estado da Bahia.

A proposta, segundo a presidente do Fórum e secretária de Firmino Alves, Andréa Morais visa a elaboração de um Planejamento Estratégico pontuando as necessidade da educação na região. A ideia é levar o documento até o secretário de Educação do Estado e verificar o que pode ser feito para melhorar a educação nos municípios da região”, relatou Andréa.

“Nós temos a necessidade de dialogar, precisamos de apoio e parcerias para o fortalecimento da educação na região. Dentre as demandas, pontuamos a construção de uma Base Nacional Curricular Comum (BNCC) e a melhoria do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) na Bahia, que no ano passado obteve o pior resultado em relação a outros Estados do Brasil”, destacou Andréa.

A iniciativa fortalece o papel do Forsec e da Câmara Técnica de Educação, que integra o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável – Litoral Sul, e que segundo o coordenador executivo da Amurc, Luciano Veiga, tem atraído parcerias importantes, a exemplo dos Institutos Natura, Arapyaú e o Itaú Social para o desenvolvimento da educação regional.

Formação

Ainda na reunião do Forsec, a subgerente da Coordenação de Integração Comunitária da Pró-reitoria de Extensão da Uesc, Cintya Nobre chamou atenção dos secretários sobre a importância incluir os professores que atuam no ciclo de Alfabetização dos municípios na Formação Continuada de Qualidade, que será oferecida pela instituição. A carga horária total do curso será de 112 horas.

O Fórum integra o Programa de Apoio Gerencial Institucional às Prefeituras da Região Litoral Sul – AGIR-LS, desenvolvido pela Amurc em parceria com a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).  

Itacaré oferece 50 vagas para curso Universidade Para Todos

Domingos Matos, 25/04/2019 | 07:06

As inscrições para o curso Universidade Para Todos já estão abertas e podem ser feitas até o dia 02 de maio, exclusivamente no site www.educacao.ba.gov.br/universidadeparaodos. Para o município de Itacaré estão sendo oferecidas 50 vagas, com aulas que serão ministradas no turno noturno, no Centro Educacional de Itacaré. O Universidade Para Todos é um projeto totalmente gratuito que prepara os alunos para os vestibulares e também para o ENEM.

O cursinho pré-vestibular é voltado para os seguintes estudantes: Matriculados no 3º ano do ensino médio estadual ou municipal ou modalidades correspondentes; Matriculados, em 2019, no 4º ano da educação profissional integrada ao ensino médio da rede estadual ou municipal; e aqueles que terminaram o ensino médio nas redes estadual ou municipal de ensino da Bahia. No momento da inscrição, o candidato deve escolher um município, local e turno que deseja cursar, assim como preencher o formulário de inscrição.

A lista dos contemplados pelo programa será divulgada no dia 10 de maio, no Portal da Educação. A seleção será realizada com base nas notas de Matemática e Português que os candidatos informarem na inscrição. As oportunidades são em parceria com as universidades estaduais (Uesb, Uefs, Uneb e Uesc). A matrícula está prevista para ocorrer entre 21 e 24 de maio, no turno e local para o qual o estudante optou cursar, com a apresentação dos documentos expressos no edital, entre eles os documentos pessoais e os históricos escolares do Fundamental II e do Ensino Médio.

As aulas devem começar no dia 27 de maio e seguem até o mês de dezembro. Além das aulas, os estudantes têm acesso aos projetos complementares, como seminários, oficinas, simulados, revisão para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e orientação vocacional. Os selecionados receberão camisa e material de estudo. Para a execução do projeto, serão selecionados pelas universidades parceiras 1.034 estudantes universitários que atuarão como professores/monitores.

Governo dialoga com as instituições de Ensino Superior para o fortalecimento da Educação Básica

Domingos Matos, 10/04/2019 | 14:17
Editado em 10/04/2019 | 13:41

A Secretaria da Educação do Estado apresentou o plano de governo para a Educação aos reitores e representantes das universidades estaduais e federais, além dos institutos de Ensino Superior, na terça-feira (9). Na atividade, que aconteceu na reitoria da Universidade Federal da Bahia (UFBA), houve um alinhamento de parceria para que as instituições de Ensino Superior possam desenvolver um trabalho colaborativo na rede estadual de ensino focado no processo de ensino e aprendizagem dos estudantes.

O secretário Jerônimo falou sobre o papel das instituições de Ensino Superior no fortalecimento da Educação Básica. “Neste momento, nos cabe refletir sobre o papel e a crença do Ensino Superior público. É muito bom ouvir de todas as universidades aqui representadas que estão dispostas a fazer uma parceria. E é isso que nós queremos, entendendo que temos um projeto de Educação, um programa de governo, um plano estadual, um Plano Plurianual (PPA), que são documentos norteadores da Educação. Mas é claro que a capacidade intelectual das universidades e a sua proficiência serão fundamentais neste processo de qualificação da Educação da Bahia”.

O secretário também frisou a importância de parceria com instituições públicas, privadas e do regime de colaboração com os municípios. “Nós entendemos, e a fala do governador Rui Costa estabelece isso de forma clara, não se faz políticas públicas sozinho. Precisamos de diversos parceiros, como as prefeituras no regime de colaboração, para fortalecer em conjunto o processo de formação dos professores das redes municipais. A Educação é uma área que exige tempo de maturação, de construção e, naturalmente, de resultados. Trabalhamos em uma perspectiva de médio e longo prazos, pois indicadores não se resolvem de uma hora para outra. Mas precisamos iniciar e temos a clareza do nosso papel da estrutura da rede estadual de professores, de coordenadores pedagógicos e de toda a equipe da SEC e de outras secretarias, como a de Ciências e Tecnologia”.

O reitor da UFBA, João Carlos Sales, falou que o encontro representou a união de esforços para melhorar a educação. “Demos um passo importante de colaboração de nossas instituições públicas visando a qualidade do ensino, o desenvolvimento tecnológico, a pesquisa e as atividades de extensão, que são tão características das instituições de natureza pública. Ao mesmo tempo, considero que estamos avançando para que a Bahia tenha um protagonismo que merece no cenário nacional. E no momento em que todos parecem viver no signo da competição, estabelecemos que a nossa medida é a da colaboração e, sendo assim, as vozes serão ouvidas e estamos todos aqui bem preparados para o investimento público necessário para a nossa resistência em tempos difíceis”.

O reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Evandro Silva, que é presidente do Fórum dos Reitores das Universidades Estaduais do Estado da Bahia, também considerou este um momento histórico. “Esta parceria é importante para que possamos produzir uma resposta em termos de Educação Básica. Acredito que temos todas as condições para produzirmos conjuntamente, um exercício de aproximação entre a Educação Básica e o Ensino Superior”.

Além da UFBA, estavam representadas as outras cinco universidades federais -Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOL), Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) –; as quatro estaduais – Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Universidade Estadual da Bahia (UNEB) e Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC); e os Instituto Federal da Bahia (IFBA) e Instituto Federal Baiano (IFBaiano).

 

Sebrae inscreve para Prêmio de Educação Empreendedora até dia 26 de abril

Domingos Matos, 09/04/2019 | 09:25

Após anos de atividades voltadas à difusão da cultura empreendedora junto aos diferentes espaços de ensino, o Sebrae realizará em 2019, a 1ª edição do Prêmio Nacional de Educação Empreendedora (PNEE). As inscrições vão até o dia 26 de abril. Para participar basta estruturar as boas práticas realizadas no ambiente escolar. É por meio da educação empreendedora que o estudante pode enxergar e avaliar determinada situação, assumindo uma posição proativa. Por meio dessa capacitação, o estudante aprende a elaborar e planejar formas e estratégias de interagir com aquilo que ele passou a perceber.

O PNEE vem sendo implementado pelo Sebrae desde 2013. Nesses cinco anos, o número de capacitações realizadas pelo Programa soma mais de 4 milhões e 200 potenciais empreendedores e 165.498 professores, além de 9.077 instituições parceiras atendidas em todo país. Somente ano passado, foram 958.881 empreendedores e 45.673 professores. “O Programa de Educação Empreendedora do Sebrae representa uma ruptura de um modelo de prática educacional, motivando proatividade e determinação”, explica o gerente de Cultura Empreendedora do Sebrae, Augusto Togni.

O prêmio está organizado em quatro categorias (ensino fundamental, médio, profissional e superior) e se destina a professores, secretários municipais e estaduais de educação, reitores, diretores e coordenadores em todos os níveis. O reconhecimento acontecerá em três etapas. Na primeira, em nível estadual, após análise por banca avaliadora, serão selecionados os 20 melhores cases (cinco para cada categoria) em cada um dos 26 estados, além do Distrito Federal. Esses professores, gestores e diretores estarão automaticamente classificados para a etapa regional. Nessa fase, serão analisados os 108 projetos e indicados 60 finalistas do país, que passarão por banca avaliadora nacional, responsável por apontar os 12 ganhadores nacionais (1º, 2º e 3º lugares de cada categoria).

As melhores iniciativas estaduais e regionais serão reconhecidas com os troféus ouro, prata e bronze de cada categoria (ensino fundamental, ensino médio, ensino profissional e ensino superior). Já os melhores cases nacionais receberão, além de troféus, um convite para participar de uma missão técnica nacional (1º, 2º e 3º lugares). Por fim, para os 1º lugares em cada uma das quatro categorias, será concedida também uma oportunidade de apresentar o seu projeto em um evento de visibilidade nacional.

A participação é gratuita e pode ser feita eletronicamente no site Educação Empreendedora.

 

Número de matrículas em Educação Profissional bate o recorde na Bahia

Domingos Matos, 20/02/2019 | 13:09

A qualificação profissional e o desenvolvimento de um novo ofício podem transformar realidades de muitos jovens e muitas famílias da Bahia. E é exatamente essa a proposta da Educação Profissional e Tecnológica (EPTEC), da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, que vem ganhando cada vez mais força no Estado. Prova disso é o salto de 42% no número de matrículas, que subiu de 67.155 em 2014 para 98.814 em 2018 – sendo 94.974 regulares, 1765 para o Mediotec e 2075 para o ProJovem, programas federais que aproximam o jovem do mercado de trabalho. 

O movimento continua ascendente e a expectativa é ultrapassar a marca de 110 mil matrículas neste semestre, com a oferta de 8 mil vagas para os cursos de Formação Inicial e Continuada, previstos para terem início em abril. O crescimento contínuo permitiu à Bahia passar na frente do Paraná no ranking de redes estaduais do Brasil – saindo de 5º para 4ª lugar.  Quando o assunto é número de oferta de vagas para Educação Profissional e Tecnológica, a Bahia só fica atrás de São Paulo.

A proposta é ofertar cursos que atendam demandas locais e contribuam para que o jovem estudante já conclua o curso com chances reais de empregabilidade. Quem explica é Durval Libânio, Superintendente da Educação Profissional, que reforça a importância da Educação Profissional e Tecnológica no Estado da Bahia ser contextualizada com as potencialidades e características econômicas, socioculturais e ambientais de cada território, valorizando as vocações regionais e dialogando com meios produtivos baianos, estimulando o desenvolvimento sustentável e o empreendedorismo. “Os números atestam o compromisso do estado da Bahia com a Educação e com a profissionalização dos nossos jovens, contribuindo para a construção de um futuro de possibilidades para essas gerações e promovendo impactos reais em suas comunidades, nos locais onde vivem”,  frisa.

Encontro Pedagógico de Itacaré discute Educação que Encanta e Transforma Vidas

Domingos Matos, 20/02/2019 | 08:20

Professores da rede municipal de ensino de Itacaré, diretores, vices, coordenadores pedagógicos, auxiliares de serviços gerais, secretários escolares, merendeiras e porteiros participaram na terça-feira (19) do Encontro Pedagógico 2019, que teve como tema “Educação que Encanta e Transforma Vidas. Realizado pela Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria Municipal de Educação, o encontro contou com a participação de palestrantes renomados que dividiram e compartilharam experiências e vivências e teve o objetivo de ressaltar importância da educação na formação de cidadãos.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, participou da abertura do Encontro Pedagógico e destacou os avanços da educação, principalmente no respeito e na valorização dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras. A secretária de Educação Eliane Camargo também destacou a importância dos profissionais da educação e a necessidade do encontro para compartilhar as experiências, buscar cada vez mais conhecimentos e iniciar o ano letivo motivados, renovados e mais preparados para oferecer cada vez mais uma educação melhor. O encontro contou ainda com a presença do vice-prefeito Genilson Sousa, de representantes da APLB-Sindicato, Conselho Municipal de Educação, 72ª Companhia Independente da Polícia Militar e Câmara de Vereadores.

Durante o encontro foram realizadas palestras educativas, atividades culturais e motivacionais, tendo como convidados o professor, ator e diretor Jorge Batista, a professora, mestra e escritora Edileide Castro e diversos outros profissionais das áreas educação e meio ambiente. E teve ainda o momento de muita alegria com o baile de carnaval. O encontro pedagógico continua com atividades em cada unidade escolar dos educadores.

A secretária municipal de Educação, Eliane Camargo, complementa informando que o encontro pedagógico serve como um momento de reflexão, sistematização e elaboração de ações, que não se esgotam nos dias do evento, mas levanta questionamentos, aponta objetivos e demarca concepções que poderão, a partir de uma reflexão mais fundamentada acerca da prática, desencadear um novo direcionamento da ação educacional. A proposta é de ampliar cada vez mais os conhecimentos, compartilhar informações, trocar experiências e discutir projetos e ações que possam melhorar cada vez mais a educação.

Estado nomeia novos coordenadores pedagógicos aprovados no concurso da Educação

Domingos Matos, 01/02/2019 | 10:01

O Governo do Estado, por meio das Secretarias da Administração (Saeb) e da Educação (SEC), publicou nesta sexta-feira (1°), no Diário Oficial do Estado (DOE), a nomeação de 400 coordenadores pedagógicos aprovados no concurso para a rede estadual de ensino da Bahia.

O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa (foto) nas redes sociais na última terça-feira (29), como cumprimento do compromisso firmado pela administração estadual aos candidatos convocados pelo certame. A nomeação deste novo quantitativo observa o disposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), considerando que os gastos do Estado com pessoal, apurados recentemente, estão abaixo do limite prudencial de 46,17%. 

Lançado em novembro de 2017, o concurso ofertou 3.760 vagas, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos. O concurso recebeu 103,5 mil inscritos, com mais de 41 mil habilitados. A primeira nomeação, publicada em 16 de janeiro deste ano, contemplou 2.089 professores e 200 coordenadores pedagógicos. Os 400 coordenadores pedagógicos nomeados nesta sexta-feira (1°) serão distribuídos entre 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE), de acordo com a ordem de classificação.

 

 

 

Começa nesta quarta a matrícula para selecionados nos cursos da Educação Profissional

Domingos Matos, 30/01/2019 | 07:01

Começa nesta quarta-feira (30) e segue até sexta (1º), a matrícula dos estudantes selecionados para os cursos técnicos de nível médio ofertados pela Secretaria da Educação do Estado na forma de articulação Subsequente ao Ensino Médio (Prosub). Neste período, o aluno deverá comparecer na unidade escolar para a qual se inscreveu e foi contemplado.

As 10 mil vagas são para os Centros Estaduais, Territoriais e unidades compartilhadas da rede estadual, em 82 municípios da Bahia, envolvendo todos os 27 Territórios de Identidade. Para a efetivação da matrícula, os contemplados deverão apresentar os seguintes documentos: original e cópia da Carteira de Identidade, do CPF, Histórico Escolar e comprovante de residência atualizado. Como as vagas foram distribuídas segundo a ordem classificatória das médias finais obtidas nas disciplinas Língua Portuguesa e Matemática no último ano/módulo de estudo no Ensino Médio ou equivalente ou com base no resultado obtido no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o estudante também deverá levar, no ato da matrícula, a comprovação das notas de Português e Matemática no ENEM, conforme declarado no ato da inscrição.

As vagas são para 42 cursos. Os cursos mais procurados foram os de Enfermagem, Segurança do Trabalho, Logística e Nutrição em municípios como Salvador, Feira de Santana, Itabuna, Vitória da Conquista e outros. As aulas começaram junto com o ano letivo da rede estadual, em 11 de fevereiro.

Estado abre inscrições para 10 mil vagas da Educação Profissional

Domingos Matos, 16/01/2019 | 18:01

A Secretaria da Educação do Estado abriu nesta quarta-feira (16) as inscrições do processo seletivo para 10 mil vagas de cursos técnicos de nível médio, na forma de articulação Subsequente ao Ensino Médio. As vagas são para os Centros Estaduais e Centros Territoriais de Educação Profissional, além de unidades compartilhadas, na capital e em mais 82 municípios da Bahia. As inscrições deverão ser feitas até o dia 21 de janeiro, exclusivamente, pelo Portal da Educação.

As vagas para 42 cursos técnicos de nível médio são direcionadas para quem já concluiu o Ensino Médio e suas modalidades de forma gratuita, seja na rede pública de ensino, no âmbito federal, estadual ou municipal, ou tenha, comprovadamente, cursado em instituição filantrópica ou em instituição privada na condição de bolsista.

Entre os cursos ofertados estão: técnico em Administração, Segurança do Trabalho, Logística, Meio Ambiente, Agroecologia, Agronegócios, Enfermagem, Nutrição e Dietética, Análises Clínicas, Cozinha, Alimentos, Saúde Bucal, Edificações, Informática, Eletromecânica, Paisagismo, Dança, Recursos Humanos e técnico Guia de Turismo.


Como se inscrever 

No ato da inscrição, o candidato deverá fazer a opção para um único município, unidade escolar, o curso e po turno. Ao inscrever-se, o candidato informará o número do seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) e criará uma senha, que dará origem a um login para trânsito no link do sistema, inclusive para modificar as informações ou cancelar a sua inscrição. As vagas disponibilizadas serão distribuídas segundo a ordem classificatória das médias finais obtidas nas disciplinas Língua Portuguesa e Matemática no último ano/módulo de estudo no Ensino Médio ou equivalente ou no resultado obtido no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e que deverão ser informadas pelo candidato no ato da inscrição.

A divulgação do resultado está prevista para o dia 23 de janeiro. A matrícula dos selecionados será nos dias 30 e 31 de janeiro e 1 de fevereiro na unidade escolar para a qual foi classificado. O início do período letivo será no dia 11 de fevereiro. Para fazer a matrícula é preciso apresentar os seguintes documentos: original e cópia da Carteira de Identidade, do CPF, Histórico Escolar, comprovante de residência atualizado e a comprovação das notas de Português e Matemática no ENEM conforme declarado no ato da inscrição.

 

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.