Tag: estudantes

Participantes sugerem mudança de comportamento para a paz durante sessão especial na Câmara

Domingos Matos, 18/05/2019 | 08:06
Editado em 18/05/2019 | 08:03

“Armas e prisão não mudarão a sociedade. O que muda é o comportamento. Se a gente não alterar a cultura, vai continuar do mesmo jeito, com a violência crescendo.” A declaração é da professora de Direito Penal da Faculdade de Tecnologia e Ciências-FTC Itabuna, Lisdeili Nobre, feita durante Sessão Especial pela Cultura da Paz, na última quinta-feira (16). A Sessão foi proposta pelo vereador Beto Dourado

Lisdeili Nobre, delegada de polícia há quinze anos, enfatizou que a promoção da paz passa pela mudança de comportamento nas situações do cotidiano. Ela citou como exemplo evitar o desrespeito, xingamentos no trânsito e piadas agressivas. “Cultura é comportamento. É refletir nos outros o que a gente faz”, ressaltou.

Outros participantes, como o apresentador de TV, Tom Ribeiro, também endossaram o comprometimento individual pela paz. Representando a Igreja Católica, o vereador Enderson Guinho recordou a máxima do amor ao próximo. Para o pastor batista, Geraldo Meireles, a construção da paz requer o combate à injustiça social. O subtenente da Polícia Militar, Marcos Faustino, mostrou a luta para vencer a discriminação contra as pessoas com deficiência por meio da equoterapia.

Ao final da Sessão, os estudantes da FTC entregaram um manifesto ao Legislativo. No documento, eles propõem um Projeto de Lei no qual apontam ações institucionais para transformar Itabuna numa cidade da paz. “Cada pessoa pode promover a paz. Precisamos educar as pessoas para que elas não pratiquem a violência”, salientou o vereador Beto Dourado, ao encerrar o evento.

Congresso da Pequena Empresa reúne autoridades e empreendedores na Uesc

Domingos Matos, 17/05/2019 | 19:38

O 10º Congresso Norte Nordeste da Pequena Empresa – Empreendedorismo com Desenvolvimento Sustentável - reuniu hoje (17), no Auditório Paulo Souto, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), estudantes, empreendedores, além de autoridades regionais e nacionais. O evento contou com uma série de palestras técnicas ligados aos pequenos negócios.

Durante a abertura do congresso, o presidente da Associação das Micros e Pequenas Empresas da Bahia (Ampesba), Valdir Ribeiro destacou a participação de representantes do Poder Público da região, de uma caravana vinda do Estado do Espírito Santo, a presença de uma representante das mulheres empreendedoras de Blumenau – SC, Suzete Novaes, e empreendedores locais e regionais.

Ainda na sua fala, Valdir agradeceu o apoio das empresas parceiras que contribuíram para a realização do Congresso e citou a Amurc como uma importante agência de desenvolvimento e de fomento aos pequenos negócios. Segundo o coordenador executivo da Amurc, Luciano Veiga, “os pequenos empreendedores movimentam a economia dos municípios e possuem uma participação efetiva no desenvolvimento local”.

No evento, o Pró-reitor de Extensão da Uesc, Alessandro Santana defendeu mais investimentos para a Educação Superior nas instituições públicas, tendo em vista o papel fundamental na formação de futuros empreendedores. Ainda marcaram presença, o representante do Sicomércio de Ilhéus, Antônio Marcos, o presidente eleito da Associação Comercial de Ilhéus, Libério Menezes, o presidente da Femicro – ES, José Vargas e o diretor jurídico da Bahiagás, Wenceslau Júnior.

A palestra magna com o tema “Empreendedorismo na gestão pública e políticas de apoio aos pequenos negócios”, foi conduzida pelo professor e deputado federal do Espírito Santo, Helder Salomão, que falou da importância do empreendedor na sociedade, e da sua contribuição para o desenvolvimento da economia do Brasil.

Protesto em Nova Ferradas: AETU pede que prefeitura interfira para que ônibus voltem a circular

Domingos Matos, 17/05/2019 | 16:10

Um protesto de moradores do bairro Nova Ferradas já dura três dias. Até ontem (16), os manifestantes já haviam retidos 19 ônibus das empresas São Miguel e Sorriso. E hoje, segundo informações de usuários do transporte coletivo, o número subiu para 22 veículos.

A população do bairro alega que o movimento é uma forma de pressionar o governo municipal a atender a antigas reivindicações, entre as quais a falta de infraestrutura, como a ausência de pavimentação nas ruas. O grande número de buracos também é motivo  de queixa por parte dos manifestantes, que ameaçam fechar a BR-415.

Com essa atitude, centenas de pessoas, moradoras daquela região, que envolve, além de Nova Ferradas, comunidades como Ferradas, Fernando Gomes, Rua de Palha e os condomínios São José, Jubiabá e Grabriela, estão sendo prejudicas pela falta de coletivo. Estudantes estão sem poder ir à escola. Para muitos trabalhadores, a alternativa tem sido os mototáxis.

Os manifestantes garantem que o protesto só acaba quando um representante da prefeitura for ao local e garantir que a reivindicações serão atendidas.  

Diante dessa situação, a Associação das Empresas de Transporte Urbano (AETU) emitiu nota de esclarecimento, informando que desde o primeiro dia do protesto, enviou ofícios para o comando da Polícia Militar de Itabuna e para a Prefeitura, solicitando condições para que as empresas de ônibus possam voltar a circular nesses bairros e também conseguir a liberação dos ônibus que estão retidos.

Estudantes têm até hoje para se inscrever no Enem 2019

Domingos Matos, 17/05/2019 | 07:09

Hoje (17) é o último dia para os estudantes se inscreverem no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. As inscrições podem ser feitas pela internet, na Página do Participante, até as 23h59.

A dica do Ministério da Educação é não deixar para se inscrever na última hora, pois são comuns os picos de acesso ao sistema de inscrição nos últimos minutos.

Também termina hoje o prazo para solicitar atendimento especializado e específico e para alterar dados cadastrais, município de provas e opção de língua estrangeira. No dia 22 será divulgado o resultado do pedido de atendimento especializado e específico.

Taxa de Inscrição

A taxa de inscrição para o Enem é de R$ 85. Quem não tem isenção deve fazer o pagamento, até o dia 23 de maio, em agências bancárias, casas lotéricas e Correios.

Provas

O Enem será aplicado em dois domingos, nos dias 3 e 10 de novembro. No primeiro dia de prova, os participantes responderão a questões de linguagens e ciências humanas e farão a prova de redação. Para isso, terão 5 horas e 30 minutos. No segundo dia, os estudantes terão 5 horas para resolver as provas de ciências da natureza e matemática.

Os gabaritos das provas serão divulgados até o dia 13 de novembro. O resultado sairá em data a ser divulgada posteriormente.

As notas do Enem podem ser usadas para ingressar em instituição pública pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para obter bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Enem já tem 5 milhões de inscritos

Domingos Matos, 16/05/2019 | 14:31

Cinco milhões de estudantes se inscreveram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), de acordo como Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), até as 11h40 de hoje (16). As inscrições terminam amanhã (17), às 23h59, no horário de Brasília, e devem ser ser feitas pela internet, na Página do Participante.

Uma dica, de acordo com o Inep, é não deixar para se inscrever em cima da hora, pois são comuns os picos de acesso ao sistema de inscrição nos últimos minutos. 

O exame custa R$ 85 neste ano. O pagamento deve ser feito até o dia 23 de maio. De acordo com o Inep, do total de inscritos até o momento, 53% tiveram a isenção aprovada. Para receber a isenção, os participantes que atendiam aos critérios estabelecidos pelo Ministério da Educação (MEC) tiveram que solicitar o não pagamento. Para participar do exame, esses candidatos devem também fazer a inscrição até amanhã.   

Inscrições pelo celular 

Neste ano, os participantes estão usando mais o celular e o tablet para fazer a inscrição no Enem. De acordo com o Inep, até ontem (15), cerca de 60% dos candidatos haviam feito a inscrição por esse meio. Em 2018, apenas 30% do total de inscritos usaram as plataformas móveis. 

Enem 2019

O Enem será aplicado nos dias 3 e 10 de novembro. No primeiro dia de prova, os participantes responderão a questões de linguagens e ciências humanas e farão a prova de redação. Para isso, terão 5 horas e 30 minutos. No segundo dia, os estudantes terão 5 horas para resolver as provas de ciências da natureza e matemática.

Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados no Portal do Inep e no aplicativo oficial do Enem até o dia 13 de novembro. O resultado será divulgado em data a ser divulgada posteriormente.

As notas do Enem podem ser usadas para ingressar em instituição pública pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para obter bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). * Com informações da Agência Brasil

 

Abertas inscrições do V Concurso de Poesia e Redação para Escritores Escolares

Domingos Matos, 15/05/2019 | 09:21

Estão abertas as inscrições, até 19 de junho, do V Concurso de Poesia e Redação para Escritores Escolares. O concurso tem o objetivo de estimular a prática da escrita criativa entre crianças e jovens do Ensino Fundamental I e II e do Ensino Médio.

Para participar não é necessário limite de idade, sendo apenas necessário estar matriculado nas escolas. As inscrições podem ser feitas pelo site (www.fpc.ba.gov.br), presencialmente nas bibliotecas ou via postal. Os vencedores receberão, em conformidade com a sua classificação, prêmios tais como: tablete; kits contendo livros; pôster ilustrado em tamanho A2 do texto selecionado; leitor de e-book; entre outros.

O concurso é uma realização da Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBA), através da Diretoria do Livro e da Leitura (DLL), e visa sensibilizar os estudantes para o ato da escrita, além de revelar novos talentos e promover a integração entre as escolas das redes pública e privada do Estado.

Para a diretora da DLL, Bárbara Falcón, “a iniciativa tem o objetivo de estimular a prática da escrita, por meio da sensibilização, mobilização e premiação de textos em prosa e verso”, afirma Bárbara.

O concurso – Foi criado em 2014 e na última edição, em 2017, recebeu, aproximadamente, 1.200 inscrições de 26 dos 27 territórios de identidade da Bahia, premiando 18 estudantes e escolas que se destacaram com número de inscritos.

A Diretoria do Livro e da Leitura (DLL) da FPC tem por finalidade incentivar a leitura, a formação de mediadores de leitura e fomentar e divulgar a produção de livros. Esta política é desenvolvida mediante apoio a instituições e através de editais específicos; a organização de concursos literários; e a realização de campanhas que visem incentivar a leitura, sobretudo de crianças e adolescentes. A DLL participa de festas literárias pelo Estado da Bahia com o objetivo de democratizar o acesso a leitura contemplando sua diversidade de expressões manifestadas em todos os territórios de identidade.

Serviço:

O que: Abertas inscrições do Concurso de Poesia e Redação para Escritores Escolares;

Quando: De 08 de maio a 19 de junho de 2019;

Onde: Site (www.fpc.ba.gov.br), presencialmente nas bibliotecas públicas ou via postal.

 

Itabuna: aulas na rede municipal de ensino começam nesta quinta 

Domingos Matos, 14/05/2019 | 17:38

Pouco mais de 16.620 alunos da Rede Municipal de Ensino de Itabuna estarão iniciando as aulas do ano letivo de 2019 na próxima quinta-feira (16). A preparação do ano letivo contou com a realização da Pré-jornada, entre 8 e 10 de maio e da XXXI Jornada Pedagógica da Rede Municipal de Ensino entre 13 e 15 de maio. 

Entre as novidades preparadas pela Secretaria Municipal da Educação de Itabuna (SME), estão as reformas estruturais realizadas na Creche Ester Gomes (bairro Lomanto), na Escola Creche Pequeno Aprendiz (Vale do Sol) e a ampliação da Escola Marechal Castelo Branco (Califórnia). Uma nova sala de aula está sendo inaugurada para atender à clientela da Educação no Campo, na sede da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-101. E no Instituto Municipal de Educação Aziz Marom (IMEAM), será colocado em prática o vetor disciplinar, numa parceria firmada entre a Prefeitura de Itabuna, através da SME com a Polícia Militar da Bahia. A inserção do vetor, segundo aponta a professora Nilmecy Gonçalves, secretária da Educação, foi fator preponderante de atração de novos alunos. A escola saiu dos cerca de 700 alunos em 2018, para quase 1.100 em 2019, contando, agora, com 37 turmas, todas de 5º ao 9º anos. 

Na esfera da valorização dos profissionais do magistério, a secretária aponta ainda a concessão de reajuste linear nos proventos salariais dos professores de níveis I, II e III em 4,18%, autorizado pelo prefeito Fernando Gomes, sendo que, para o nível I, a concessão já tinha sido concedida no mês de janeiro e para os níveis II e III, no mês de abril. Também nessa perspectiva, Gonçalves destaca  a autorização para que se proceda a reserva técnica para os professores de 1º, 2º e 3º anos (um terço da carga horária de trabalho separada para o planejamento das aulas). 

No que se refere às matrículas, a Rede Municipal de Ensino, embora tenha tido avanços no seu quantitativo ainda registra um total menor que o do ano passado. Nos últimos quinze dias, houve um movimento maior na procura por vagas, sobretudo, graças ao apoio de veículos de comunicação (sites, blogs, emissoras de rádio e TV), com a ampliação dos números saindo de 14.136 matrículas em janeiro, para 16.623 no início de maio. 

As secretarias das escolas continuarão matriculando até o dia 31 de maio, na expectativa de que se atinja, até lá, 18 mil estudantes. A Rede Municipal de Ensino de Itabuna é a terceira maior do Estado da Bahia, com 90 unidades escolares, 1.223 professores e cerca de 800 funcionários. 

Itacaré vai discutir políticas para a educação quilombola

Domingos Matos, 14/05/2019 | 12:17

Itacaré vai realizar o I Seminário de Educação Quilombola, no dia 17 de maio, das 8 às 14 horas, na comunidade do Fojo. O evento tem como tema “Políticas Públicas para a Educação Quilombola” e o objetivo é ampliar o debate sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Quilombola e o papel da escola e da sociedade para a implementação da educação cada vez melhor para as relações étnico-raciais,

A realização do evento é da Prefeitura de Itacaré, através das secretarias de Educação e Comunicação, e vai contar com a participação das comunidades quilombolas do Fojo, Santo Amaro, Porto de Trás, Oitizeiro, Serra de Água e João Rodrigues, além dos profissionais da área de educação. A proposta é acolher professores, estudantes, assistente social, pedagogos e lideranças quilombolas para juntos promover os valores sócio-histórico-culturais e pedagógicos das populações afro-brasileiras, além de identificar os desafios encontrados em Itacaré para implementação da Educação Escolar Quilombola

A secretária municipal de Educação, Eliane Camargo, explica que o seminário contará com uma metodologia rica em palestras, rodas de conversas, apresentação de trabalhos, oficinas e mesas de diálogos para o compartilhamento de saberes ancestrais e avançar cada vez mais na educação quilombola. O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, considera o evento como um importante momento para abordar a memória, contribuições e história dos quilombos no Brasil, em especial no município e discutir com a comunidade sobre a educação escolar quilombola e o quilombo sob os olhares da sociedade.

Secretaria da Educação da Bahia discute parceria com a UNICEF para a Busca Ativa de crianças fora da escola

Domingos Matos, 14/05/2019 | 10:31

A secretaria da Educação do Estado da Bahia promoveu, na segunda-feira (13), de uma reunião com representantes do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), com o objetivo de discutir parcerias para a implementação da Busca Ativa de crianças e adolescentes que estão fora da escola. O encontro, realizado na sede da Secretaria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), contou com a participação do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues.

O secretário Jerônimo Rodrigues falou que esta parceria potencializa o regime de colaboração entre o Estado e os municípios para fortalecer as políticas educacionais. “Já tivemos uma agenda de preparação com o UNICEF, em Brasília e, hoje, com o Escritório Regional da Bahia e Sergipe, para tratarmos da Busca Ativa, pois estes estudantes que estão fora da escola, por diversos motivos, precisam ser buscados para participar de um processo de aprendizagem. Nesse sentido, faz parta dessa agenda, o regime de colaboração, pois não é só o público da rede estadual, é da rede municipal e, inclusive, da rede particular. Outro assunto abordado foi um selo UNICEF para os municípios que fazem um trabalho de educação com qualidade. Então, tudo que nós estamos trabalhando é com o regime de colaboração com os consórcios municipais, com o colegiado territorial, com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), com a União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME) e as universidades”, destacou.

A coordenadora do escritório da UNICEF na Bahia e Sergipe, Helena Oliveira, falou das perspectivas da parceria com a Secretaria. “Essa reunião tem a ver com os propósitos de impulsionar, ainda mais, a Bahia nos seus indicadores de Educação, seja no Ensino Fundamental ou no Ensino Médio, de melhorias desses indicadores. O UNICEF está aberto para esta colaboração, para que possamos impulsionar as nossas estratégias de Busca Ativa Escolar e Trajetórias de Sucesso Escolar, por meio do Selo UNICEF”, afirmou.

A oficial de Educação do UNICEF, Julia Ribeiro, destacou que a parceria visa a inclusão das crianças e adolescentes no processo educacional. “Estamos trabalhando numa sinergia de agenda para que o Estado possa, efetivamente, implementar a Busca Ativa Escolar em um regime de colaboração com os municípios, para a identificação das crianças e adolescentes que estão fora da escola, garantindo que elas sejam identificadas e rematriculadas. É importante ampliar este olhar para as crianças que, de alguma forma, estão invisibilizadas pelas políticas públicas e, para isso, nós precisamos trabalhar em uma articulação de políticas públicas, na perspectiva de intersetorialidade. Outra questão discutida foi a situação de meninos e meninas em situação de distorção da idade série, ou seja, que estão na escola com dois ou mais anos de atraso escolar”, acrescentou.

 

Secretaria da Educação do Estado convoca 147 professores indígenas - 48 para o NTE-5

Domingos Matos, 10/05/2019 | 15:47
Editado em 10/05/2019 | 15:47

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulgou no Diário Oficial do Estado, desta sexta-feira (10), a lista com a convocação de 147 professores indígenas, que participaram dos processos seletivos realizados em 2017 e 2019. Desses, 48 serão lotados na circunscrição do Núcleo Territorial de Educação - 05 (NTE-5), nos municípios de Buerarema e ilhéus.

Os professores serão contratados temporariamente, em caráter emergencial, pelo Regime Especial de Direito Administrativo (REDA). A lista dos convocados está disponível no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br).

A seleção atende a uma reivindicação do movimento indígena e contribui para fortalecer a Educação Escolar Indígena que, conforme a Política Nacional de Educação Escolar Indígena, busca efetivar o direito dos povos indígenas a uma educação de qualidade, valorizando a pluralidade cultural e a identidade étnica. A Bahia tem 22 etnias e a rede estadual de ensino conta com 6.945 estudantes indígenas, em 27 escolas indígenas e 48 anexos.

Os convocados devem comparecer nas sedes dos Núcleos Territoriais de Educação aos quais estão vinculados os municípios para os quais foram aprovados. Os professores devem apresentar, no prazo de dez dias úteis, a partir desta sexta-feira (10), a original e fotocópia de documentos, como carteira de identidade, CPF e certidão de nascimento ou de casamento, se for o caso.

Vá direto para a lista completa clicando AQUI

Amurc confirma presença no Congresso da Pequena Empresa

Domingos Matos, 08/05/2019 | 12:39

A Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano - Amurc confirmou a participação no 10º Congresso Norte Nordeste da Pequena Empresa – Empreendedorismo com Desenvolvimento Sustentável, que acontece no próximo dia 17 de maio, às 8h30, no Auditório Paulo Souto, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

Durante uma visita a sede da entidade municipalista, o presidente da Associação das Micros e Pequenas Empresas da Bahia (Ampesba), Valdir Ribeiro entregou o convite ao presidente da Amurc e prefeito de Firmino Alves, Aurelino Cunha, e ao secretário executivo, Luciano Veiga (foto).

O presidente da Associação apoiou a iniciativa e destacou que o evento contribui para o “fortalecimento dos municípios e terá reflexos positivos no desenvolvimento econômico e social dos pequenos negócios em toda sua área de ação”.

Segundo Valdir, o Congresso vai reunir lideranças do âmbito regional e nacional, representantes do segmento da micro e pequena empresa e do Microempreendedor Individual. Dentre os participantes confirmados, o vice-governador João Leão, que também é secretário de Desenvolvimento Econômico.

O público-alvo do evento são microempresários, empresários de pequeno porte, microempreendedores individuais, estudantes, professores, lideranças empresariais, vereadores, secretários, prefeitos, deputados, pequenos agricultores da Agricultura Familiar, representantes dos diversos órgãos de fomento aos pequenos negócios.

 

Estudantes baianos desenvolvem método para tratamento de água

Domingos Matos, 07/05/2019 | 16:01

O trabalho de pesquisa de estudantes baianos da região de Ilhéus e Itabuna tem trazido resultados práticos quando o assunto é oferecer água de qualidade para a população. É o que revela o professor Franco Amado, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), responsável pelo Laboratório de Materiais e Meio Ambiente (Lamma), que conta com pesquisas, como o Projeto Água Limpa Sempre. O projeto tem conseguido eliminar impurezas das águas baianas, como em casos nos municípios de Bom Jesus da Lapa, Ilhéus e Itabuna.

Responsável por iniciar as pesquisas entre os anos de 2000 e 2001, o professor Franco Amado explica que a máquina utilizada na Uesc pode tratar até dois mil litros por hora. “Se pensarmos que uma família de quatro pessoas utiliza 500 litros por dia, então uma máquina consegue tratar por hora o que quatro famílias consomem durante o dia”. Ele ressalta que atualmente não consegue tratar água de uma cidade inteira, mas de comunidades com 20 a 30 famílias.

Para maximizar o processo de tratamento da água, auxiliando, inclusive, a resolver problemas de contaminação em cidades baianas, o pesquisador afirma que é possível acoplar várias máquinas ou produzir uma maior. “Já existe sistema similar operando para tratamento de efluente, que é para tratar a água que sai das indústrias, como a de celulose. Podemos aumentar a escala da máquina para resolver esse tipo de problema”.

As pesquisas realizadas pelos estudantes da Uesc já tiveram resultados práticos no tratamento de água de poço no município de Bom Jesus da Lapa e na própria cidade de Ilhéus. “Em Bom Jesus da Lapa havia problema com excesso de flúor. Pegamos essa água e conseguimos tratar e remover o flúor da água. Outro problema que a gente resolveu foi na época da seca aqui na região, quando a água do mar estava invadindo o rio e deixando salobra a água para consumo”, lembra.

O investimento em pesquisas, como a desenvolvida pelos estudantes da Uesc, pode, segundo o professor Franco Amado, auxiliar a resolver um problema comum nas águas distribuídas para diversas cidades baianas, que é o acúmulo de agrotóxico. “Na Bahia, nós conseguimos desenvolver pesquisa de ponta, com pouco de recurso, sem precisar importar soluções. O agrotóxico pode ser totalmente cancerígeno, então é um risco grande para a população. Teríamos que conhecer melhor cada caso, mas podemos tratar esse problema sim”. 

Método água limpa
A máquina utilizada no Projeto Água Limpa Sempre funciona pelo método de separação por membranas (PSM) através de eletrodiálise. São alternativas de tratamento para remover contaminantes críticos e permitir a produção de água potável e para tratar efluentes (industriais e domésticos) e produzir água com qualidade para reuso. Entre os PSM, as membranas de filtração com diferentes tamanhos de poros, permitem remover desde sólidos e sais dissolvidos até metais, microrganismos e vírus, pela aplicação de um gradiente de pressão, de forma a produzir uma corrente de permeado (tratada) e outra de rejeito (concentrada). A eletrodiálise é uma alternativa que utiliza membranas íon-seletivas ao invés de porosas, que são capazes de separar os contaminantes quando se aplica corrente elétrica, resultando em um grande volume de água tratada (diluído), e um volume menor, concentrado de contaminantes.

Secretraria de Turismo de Ilhéus recebe estudantes polonesas para debater sobre turismo cultural

Domingos Matos, 07/05/2019 | 14:41

A Secretaria Municipal da Cultura (Secult) recebeu a visita de duas estudantes da Polônia, participantes do Projeto “CTAFOYE – Turismo Cultural como forma de Empreendedorismo Juvenil”, na última segunda-feira (6). O projeto é cofinanciado pela União Europeia, em parceria com a Cooperativa de Turismo e Promoção Social - Cooperbom Turismo.

As estudantes realizaram uma visita técnica sobre os roteiros turísticos de Ilhéus (Centro Histórico, Quarteirão Jorge Amado, Rota do Chocolate, Mercado de Artesanato e outros) e participaram de uma roda de conversa com o secretário da Cultura Pawlo Cidade. Para Winston Meirelles, diretor da Cooperbom Turismo, o projeto “trará benefícios para o turismo e a economia local através das diversas atividades programadas, com divulgação nacional e internacional em plataformas e mídias sociais na União Européia e América Latina”.

Na oportunidade, Pawlo Cidade apresentou o planejamento estratégico da Secult, com foco no projeto Cultura 500, e respondeu vários questionamentos das estudantes. Exemplificou como são construídas e idealizadas as ações culturais, chamando a atenção para a via de mão dupla entre a sociedade civil e o poder público. “Antes de qualquer iniciativa ou construção de uma política pública, ouvimos os mais interessados no processo”, salientou o secretário. “Ilhéus tem um potencial artístico-cultural inestimável que é reconhecido no mundo inteiro, sobretudo a partir da obra Amadiana. Se desejamos trabalhar com turismo cultural é preciso primeiro fortalecer as artes, preservar nosso patrimônio material e fomentar os movimentos culturais locais”, acrescentou.

Também estiveram presentes estagiários cooperativa, intérpretes e professores que participam do projeto, além da assessora de imprensa da Cooperbom, Karoline Vital.

O Projeto CTAFOYE – Turismo Cultural como forma de Empreendedorismo Juvenil tem como objetivo principal promover a educação de empreendedorismo jovem no campo do empreendimento cultural-turístico, incluindo a responsabilidade social empresarial ambiental nos negócios, através  de uma formação de qualidade que melhore o desenvolvimento profissional dos jovens e, portanto, transfira para jovens trabalhadores metodologias de formação inovadoras, melhorar a orientação, aconselhamento e formação profissional na União Europeia e América Latina para os jovens na área do empreendedorismo e turismo cultural.

 

Inscrições para o pré-vestibular Universidade para Todos terminam nesta terça-feira

Domingos Matos, 06/05/2019 | 14:49

As inscrições para o Programa Universidade Para Todos (UPT) terminam nesta terça-feira (7). Estão sendo ofertadas 11.505 vagas. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas exclusivamente pelo Portal da Educação. Criado em 2003, o cursinho pré-vestibular é desenvolvido em parceria com as universidades estaduais (Uneb, Uesc, Uefs e Uesb) e visa o fortalecimento da política de acesso à Educação Superior. Marcado pela abrangência nos 27 Territórios de Identidade, o UPT, ao longo de dez anos, já possibilitou a cerca de 20 mil estudantes o ingresso no Ensino Superior em diversas instituições. 

O cursinho pré-vestibular é voltado a estudantes matriculados, em 2019, no 3º ano do Ensino Médio Regular estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes; matriculados, em 2019, no 4º ano da Educação Profissional integrada ao Ensino Médio da rede estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes e egressos do Ensino Médio estadual ou municipal do Estado da Bahia.

No ato da inscrição, o candidato deverá fazer opção para um único município, local de funcionamento e turno que deseja cursar, bem como preencher integralmente o formulário de inscrição. O candidato informará, obrigatoriamente, o número do seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) e criará uma senha de seis a oito dígitos, o que dará origem a um nome de usuário para acesso ao endereço de inscrição. Além de poder fazer alterações sobre a inscrição pelo sistema, o candidato também poderá tirar dúvidas sobre o processo pelo telefone 0800 285 8000, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h ou pelo email: upt@educacao.ba.gov.br.

A seleção dos candidatos será feita a partir das notas de Português e Matemática informadas pelos candidatos no ato da inscrição. A lista dos contemplados será divulgada no dia 10 de maio no Portal da Educação. A matrícula deverá acontecer de 21 a 24 de maio, no turno e local para o qual o estudante optou para cursar, com a apresentação dos documentos expressos no edital, entre os quais os documentos pessoais e os históricos escolares do Fundamental II e do Ensino Médio. As aulas estão previstas para começar no dia 27 de maio e seguem até o mês de dezembro.

Além das aulas, os estudantes têm acesso aos projetos complementares, como seminários, oficinas, simulados, revisão para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e orientação vocacional. Os 11.505 selecionados receberão camisa e material de estudo. Para os cursistas da Uneb e Uesb, que obtiverem frequência superior a 75% nas aulas, está garantida a isenção da taxa de inscrição no vestibular.

Para a execução do projeto, serão selecionados pelas universidades parcerias, 1.034 estudantes universitários que atuarão como professores/monitores. Esta é mais uma política pública educacional voltada para a juventude, de modo a oportunizar aos universitários a vivência do exercício da docência. Durante a execução do programa, eles serão acompanhados e passarão por formação.

A estudante Vitória Santos, concluinte do Ensino Médio do Colégio Estadual Mestre Paulo dos Anjos, cursou o UPT, em 2018, e foi aprovada para o Bacharelado Interdisciplinar da Universidade Federal da Bahia (Ufba), em 2019. Ela falou sobre o papel do UPT para seu ingresso no Ensino Superior. “Esta foi uma experiência gratificante que me proporcionou chegar à universidade. É um momento de aprendizado didático e de vivência que aconselho a todos os estudantes da rede estadual buscarem essa chance. Garanto que é um projeto de qualidade, com ótimos professores. E o aluno da rede pública tem que acreditar que pode cursar uma universidade como eu e diversos outros alunos puderam contar com a ajuda do UPT”, destacou.

 

Após Ufba e institutos federais, Ufrb, Ufob e Ufsb anunciam que também tiveram verbas bloqueadas pelo governo federal

Domingos Matos, 06/05/2019 | 13:06

Mais três universidades federais baianas anunciaram que tiveram cortes nas verbas repassadas pelo governo federal. Além da Universidade Federal da Bahia (UFBA), que teve R$ 37,3 milhões bloqueados, e de institutos federais de ensino superior, agora a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (Ufrb), a Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob) e a Universidade Federal do Sudoeste da Bahia (Ufsb) também relataram cortes orçamentários, que chegam a cerca de R$ 40 milhões.

A UFRB disse que sofreu um bloqueio de créditos no orçamento de custeio e investimento, da ordem de R$ 16.329.642 (cerca de 32% do orçamento). O corte foi constatado no Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (SIAFI), na última quinta-feira, 2 de maio.

A universidade informa que o bloqueio, se não revertido, prejudicará o pagamento de serviços terceirizados como limpeza e segurança, pagamento de contas de água, luz, telefone, aluguéis, despesas com manutenção, além da conclusão de obras e compra de novos equipamentos. Os recursos destinados à assistência estudantil não sofreram bloqueio, segundo a instituição.

Atualmente, a UFRB tem uma comunidade acadêmica de aproximadamente 12.500 estudantes, 900 professores e 700 técnicos administrativos. São 67 cursos de graduação e 43 cursos de pós-graduação. Diante desse panorama, a UFRB informa que esforços estão sendo realizados, com o apoio de sua comunidade universitária e no conjunto das universidades federais, para defender a recomposição integral do orçamento estabelecido na Lei Orçamentária (LOA) de 2019 junto às instâncias pertinentes do Governo Federal.

A Ufob disse que sofreu um bloqueio de 33,2% dos recursos orçamentários para custeio e investimento. Com isso, o total de recurso contingenciado chega a R$ 11.872.857,00.

A medida, anunciada pelo Ministério da Educação (MEC), alcançou as ações orçamentárias de implantação da instituição, sendo afetadas: capacitação de servidores; fomento às atividades de graduação, pós-graduação, ensino, pesquisa e extensão; e recursos de investimento utilizados para aquisição de livros, equipamentos e realização de obras.

O bloqueio em vigência, informa a Ufob, trará graves consequências e, se mantido, inviabilizará o funcionamento da universidade a partir da metade do segundo semestre deste ano.

Os recursos contingenciados são utilizados para pagamento de água, luz, contratos de empresas terceirizadas responsáveis por limpeza, vigilância, manutenção, dentre outras despesas de serviços essenciais ao funcionamento do dia a dia da Instituição.

Neste momento, as atividades da Ufob não estão diretamente comprometidas, porém, segundo a instituição, caso o bloqueio orçamentário persista, ações de contingência precisarão ser tomadas.

A instituição disse que manterá a comunidade informada de forma transparente e tempestiva, destacou que a reitoria reafirma seu compromisso na defesa intransigente da recomposição de seu orçamento e informou que agendará reunião com o MEC, para tratar do assunto na tentativa de reverter os cortes ocorridos em nossos recursos.

A Ufsb informou que teve bloqueio de 38% no orçamento de custeio e capital, recursos utilizados para pagamentos de despesas básicas como água, energia elétrica, bolsas de iniciação científica e extensão, contratos de pessoal terceirizado, limpeza, vigilância, motoristas, aquisição de equipamentos para equipar salas de aula e laboratórios.

A instituição diz que são despesas sem as quais a universidade terá muita dificuldade em manter suas atividades.

Em razão do corte, informa a instituição, há o risco concreto de a universidade paralisar obras, "o que implica em enorme prejuízo pois, ao interromper os contratos, além dos atrasos no planejamento institucional, a universidade será obrigada a arcar com pesadas multas para as empresas contratadas, além da deterioração das obras quando de sua futura retomada".

O orçamento da Ufsb empenhado em 2018 foi de R$ 113.096.371,32, incluindo folha de pagamento dos servidores.

A UFSB tem 5 anos de funcionamento. A instituição diz que, no momento, tem três obras em andamento nos três campi: Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas.

A universidade diz que tem um quantitativo de cerca de 4.500 alunos, incluindo os que ingressaram em 2019.

Afirma que as obras em processo são de fundamental importância para a consolidação dos cursos que já estão em andamento, além de outros que a instituição planeja ofertar.

Ao lado das atividades de ensino de graduação, a Ufsb diz que tem quatro programas de Pós-Graduação stricto sensu e 6 programas lato sensu que atendem a uma quantidade significativa de pessoas que precisam da formação.

Diz que, mesmo antes do anúncio do corte pelo governo federal, as universidades federais já trabalhavam com orçamento aquém das necessidades. No caso da Ufsb, a instituição diz que os cortes têm sido regra desde 2016.

A instituição diz que está trabalhando em conjunto com as demais Instituições federais de ensino superior, a fim de ter melhores condições de detalhar a situação delineada.

Afirma ainda que que a gestão da Ufsb está diligentemente empenhada para recorrer junto ao Ministério da Educação e demais instâncias competentes, na tentativa de reverter o quadro de contingenciamento.

 

Polêmica

O corte de repasses às instituições federais virou o centro de polêmica no país, após o ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciar, em entrevista ao Estado de São Paulo, que iria cortar recursos de universidades federais que apresentassem desempenho acadêmico fora do esperado e, ao mesmo tempo, estivessem promovendo "balbúrdia".

Na lista, estavam a Universidade Federal da Bahia (Ufba), Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Federal Fluminense (UFF). Depois, o governo anunciou que a medida atingiriam todas as instituições de ensino do país.

 

O que diz o MEC

Por meio de nota, o Ministério da Educação (MEC) informou que o critério utilizado para o bloqueio do orçamento foi operacional, técnico e isonômico para todas as universidades e institutos, em decorrência da restrição orçamentária. O bloqueio foi de 30% para todas as instituições.

Segundo o MEC, o bloqueio decorre da necessidade do Governo Federal se adequar ao disposto na Lei de Responsabilidade Fiscal. O bloqueio preventivo incide sobre os recursos do segundo semestre para que nenhuma obra ou ação seja conduzida sem que haja previsão real de disponibilidade financeira para que sejam concluídas.

O ministério disse, ainda, que até o momento, todas as universidades e institutos já tiveram 40% do seu orçamento liberado para empenho. (Com informações do G1)

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.