Câmara Municipal

Tag: faculdade

Com novos convênios, 41 universidades portuguesas aceitam o Enem

Domingos Matos, 16/08/2019 | 20:17

O Ministério da Educação (MEC) informou nesta sexta-feira (16) que mais quatro instituições de ensino superior de Portugal firmaram convênio com a pasta para aceitar as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como forma de seleção de estudantes brasileiros em seus cursos de graduação. Com isso, 41 universidades portuguesas já aceitam o exame como mecanismo de admissão.

“O jovem brasileiro que vai fazer a prova do Enem em 2019 tem que saber que, além das universidades públicas e privadas brasileiras, a prova também pode ser utilizada para acessar o ensino superior português. Essa é uma oportunidade para o jovem brasileiro que queira estudar fora”, disse o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes (foto).

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Alexandre Lopes, fala à imprensa, durante entrevista sobre o Enem Portugal. - Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Segundo Lopes, os interessados podem acessar a página do Inep e conhecer as instituições portuguesas que já firmaram convênio. Após o resultado do exame, em janeiro, os estudantes podem procurar as universidades que têm critérios de admissão específicos.

“Ele [o estudante] não vai precisar fazer novas provas. Ele vai apresentar outros tipos de documentações ou exigências da universidade. A proficiência foi medida pelo Enem", destacou o presidente do Inep. 

Os convênios interinstitucionais não envolvem transferência de recursos e não preveem financiamento estudantil por parte do governo brasileiro. Além disso, a revalidação de diplomas e o exercício profissional no Brasil dos estudantes que cursarem o ensino superior em Portugal estão sujeitos à legislação brasileira aplicável à matéria.

 

Casos de xenofobia

Durante anúncio dos novos convênios, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi questionado sobre casos de xenofobia que estudantes brasileiros têm sofrido por portugueses em razão de ocuparem vagas nas universidades do país.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub. - Fabio Rodrigues Pozzebom/Agênci

Há cerca de três meses, estudantes da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa se queixaram de discriminação ao encontrarem, na entrada da instituição, uma caixa de pedras e uma placa onde se lia “grátis para atirar em um zuca”, termo pejorativo usado para se referir a brasileiros.

“Eu vejo Portugal como um estado democrático, funcional e onde qualquer ação de xenofobia, racismo, o estudante pode procurar as autoridades portuguesas e também brasileiras e entrar com uma ação”, disse Weintraub que afirmou já ter tratado do assunto com a Embaixada de Portugal.

 

Convênio

Os convênios com instituições de ensino superior portuguesas tiveram início em 2014, durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, quando as universidades de Coimbra e Algarve assinaram acordo com o MEC aceitando o exame como forma de admissão. Segundo o ministério, desde o início do convênio, Coimbra recebeu 1.239 alunos e a Universidade de Algarve, 450.

Das 41 instituições, três têm sede na capital do país: o Instituto Universitário de Lisboa, a Universidade Autônoma de Lisboa e o Instituto Politécnico da Lusofonia. Já a Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa está localiza na cidade de Oliveira de Azeméis.

Segundo o MEC, a intenção é expandir os convênios para outros países. O presidente do Inep disse que existem tratativas com instituições da França e da Espanha, mas ainda não há previsão de um acordo final.

“Há, sim, o interesse de ampliar para outros países, já começamos contatos, mas ainda é muito incipiente. Acreditamos que vai ser possível, só que isso é um processo que demora um pouco, que não é imediato”, disse Lopes que aproveitou para afirmar que o cronograma do Enem está em dia.

"A elaboração do Enem está ocorrendo dentro do planejado, dentro do cronograma. Não tem ocorrido nenhum tipo e problema para o Enem, os estudantes podem ficar tranquilos com relação a isso", disse. (Com informações da Agência Brasil)

Polícia investiga empresa de pagamento de valores por fraude fiscais em Una

Domingos Matos, 14/08/2019 | 09:15

A Polícia Civil investiga a empresa de pagamento de valores Pague Rápido por fraudes fiscais, no município de Una, no sul da Bahia. Conforme a polícia, 21 moradores registraram ocorrências na delegacia da cidade após pagarem contas de água, energia elétrica e boletos de cartão de crédito que não tiveram valores repassados para os prestadores de serviço.

Alguns moradores tiveram a água e energia elétrica cortadas e o nome negativado no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

“Pagava o cartão de crédito da minha sogra lá [Pague Rápido], água, energia. Quando eu descobri eu estava com a fatura do cartão da minha mulher em aberto e [a dívida] já estava em R$ 628. O nome da minha mulher até ficou sujo, foi para o SPC”, disse um morador da região, que preferiu não se identificar.

De acordo com o delegado Renato Fernandes, que investiga o caso, a polícia já identificou 191 boletos pagos, através da empresa, que não tiveram os valores repassados aos credores.

“Ele abria uma empresa irregular, ou seja, um ponto comercial, e utilizava aplicativos de pagamentos de contas, que hoje é só baixar pelo celular. Ele recolhia o dinheiro das pessoas e não repassava para a empresa pagadora, então os clientes continuavam com as contas em aberto", explicou o delegado.

Segundo informações do delegado, o inquérito deve ser concluído em até 15 dias. “Ele vai ser indiciado por estelionato, falsificação de documento particular, apropriação inepta qualificada e crime contra a defesa do consumidor e contra a economia popular”.

Em resposta, o dono da empresa Pague Menos, Heverton Cruz, informou que foi constatado falhas no repasse de alguns pagamentos feitos entre 1° e 29 de junho.

“A partir do momento em que foi constatado [falta de repasse de pagamentos] isso, de imediato nós tomamos as medidas cabíveis. Fizemos o levantamento do histórico dos três últimos meses e foi constatado que entre 1° de junho deste ano e 29 de junho, ocorreu falhas. Não foram em todas as contas. As contas que foram constatados, nós reprocessamos”, disse Heverton Cruz.

O dono da empresa disse ainda que está ressarcindo todos os clientes que foram prejudicados com a falta do repasse dos pagamentos. Os moradores precisam levar o comprovante de pagamento que foi entregue pelos funcionários da loja, na sede da empresa, que fica na Avenida Antônio Carlos Magalhães, no bairro Sucupira, em Una.

“Munidos do comprovante, se dirigir ao local que hoje está funcionando na faculdade, na sede da faculdade, com o comprovante para que possa ser ressarcido”, disse. (Com informações do G1)

 

Audiência Pública debaterá concessão dos serviços da Emasa

Domingos Matos, 09/08/2019 | 15:01

A Prefeitura Municipal de Itabuna realizará na próxima quarta-feira (14), uma Audiência Pública com a finalidade de debater a concessão dos serviços da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa). Representantes da sociedade civil organizada e a comunidade em geral estão convidados para participar da audiência que acontecerá às 08 horas, no auditório da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC).

A audiência tem como finalidade divulgar o teor das minutas do edital de concorrência pública e a respectiva minuta do contrato de concessão comum para exploração do serviço público de abastecimento de água e esgotamento sanitário. O prefeito Fernando Gomes pretende fazer a concessão do serviço por um período de 30 anos em função das limitações orçamentárias enfrentadas pelo município.

Vale ressaltar que a empresa vencedora da licitação deverá atender as normas do Plano Municipal de Saneamento Básico 2016, além de atender as melhorias apontadas no estudo da Fundação Getúlio Vargas, como por exemplo, disponibilizar 100% do esgoto tratado, o que representa 141 km de Rede de Esgoto, bem como beneficiar 71km de Rede de Água. “Somente nos cinco primeiros anos serão investidos R$ 242 milhões, sendo que deste valor, R$ 176 milhões serão somente para Rede de Esgoto”, frisa o prefeito Fernando Gomes.

Ilhéus: parceria do TJ-BA com faculdade e prefeitura reforça atendimentos no Cejusc

Domingos Matos, 22/07/2019 | 13:54

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) e prefeitura de Ilhéus firmaram parceria para inclusão da Faculdade de Ilhéus, no convênio que permite o funcionamento do Centro Judiciário de Solução Consensual de Conflitos (CEJUSC) no município. O acordo nº 23/2018 foi celebrado, recentemente, entre o presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, desembargador Gesivaldo Nascimento Britto, o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre e o diretor da instituição, Almir Milanesi.

De acordo com o aditivo, a Faculdade de Ilhéus tem o compromisso de recrutar, pelo menos, 20 estudantes do curso de Direito, para prestação de serviços, garantindo mais agilidade na repactuação das responsabilidades pela instalação e funcionamento do CEJUSC. Também ajudarão na prestação desses serviços nas unidades dos balcões de Justiça, em Ilhéus.

O estágio valerá como atividade complementar na grade curricular dos estudantes, obedece aos critérios legais, bem como os constituídos pelas partes integrantes, tendo o seu desenvolvimento realizado durante o período regular de aulas, com datas de início e términos acordados.

O prefeito Mário Alexandre avalia de maneira positiva a parceria entre os órgãos, e considerou importante os estudantes adquirirem suas primeiras experiências com a população e seus problemas.

O gestor pontua ainda que o TJ-BA possui jurisdição em todo o território estadual, e por isso, “reconhecer o entendimento dos desembargadores em promover convênios, aumenta nossa responsabilidade em apoiar iniciativas como esta, a exemplo do Centro Judiciário para solucionar de forma consensual os conflitos em nossa cidade”.

Lista de espera do ProUni já está disponível para consultas

Domingos Matos, 18/07/2019 | 13:42

A lista de espera do Programa Universidade para Todos (ProUni) já está disponível para consulta pelas instituições de ensino superior privadas participantes do programa.

Todos os candidatos que estão na lista deverão ir às instituições  apresentar a documentação de comprovação das informações prestadas na inscrição.

A lista de espera do Prouni estará à disposição das instituições com a classificação dos estudantes por curso e turno, segundo as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018.

O prazo para que os candidatos que integram a lista compareçam às faculdades onde concorrem a uma vaga começa amanhã (19) e vai 22 de julho. A lista com a documentação necessária está disponível na página do ProUni.

A lista de espera será, então, usada pelas próprias instituições para preencher as bolsas de estudos que não foram ocupadas nas duas chamadas regulares do programa.

 

ProUni

Ao todo, serão ofertadas para o segundo semestre deste ano 169.226 bolsas de estudos em instituições particulares de ensino superior, sendo 68.087 bolsas integrais, de 100% do valor da mensalidade, e 101.139 parciais, que cobrem 50% do valor da mensalidade.

As bolsas integrais são destinadas a estudantes com renda familiar bruta per capita de até 1,5 salário mínimo. As bolsas parciais contemplam os candidatos que têm renda familiar bruta per capita de até 3 salários mínimos.

O ProUni é voltado para candidatos que não tenham diploma de curso superior e que participaram do Enem 2018.

Os estudantes devem ter cursado o ensino médio completo em escola pública ou em instituição privada como bolsistas integrais. É preciso ainda ter obtido nota mínima de 450 pontos na média aritmética das notas nas provas do Enem.

Também podem participar do programa estudantes com deficiência e professores da rede pública.

Programa Primeiro Emprego estimula acesso de jovens à universidade

Domingos Matos, 18/07/2019 | 08:11

Resultado de investimentos de mais de R$ 209 milhões nos últimos dois anos e meio, o Programa Primeiro Emprego, do governo estadual, está funcionando como incentivo para que jovens egressos da Rede Estadual de Educação Profissional tenham acesso não só ao trabalho, mas também à universidade. A tendência foi demonstrada por uma pesquisa realizada pela Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM) e pela Fundação Estatal de Saúde da Família (FESFSUS), a pedido da coordenação do programa, com 2.662 beneficiários que atuam ou já atuaram em órgãos do Poder Executivo Estadual. 

O levantamento - realizado por meio de questionário online no período de março a abril deste ano - identificou 864 beneficiários do programa cursando o ensino superior, o que representa 32,5% do total de respondentes. Outros 38 beneficiários (1,4%) já concluíram a graduação. O dado mais relevante, no entanto, é que 83% dos que frequentam a universidade consideram que a renda obtida com a contratação tem sido fundamental para o seu ingresso e/ou permanência no curso superior.

“As pesquisas com o público alvo do programa reforçam a relevância social da iniciativa com a celebração do primeiro contrato de trabalho”, avalia o secretário estadual de Administração, Edelvino Góes. De acordo com o coordenador de Acompanhamento de Políticas Sociais da Casa Civil, Antônio Almerico, a pesquisa tem dos objetivos: o primeiro, de caráter estratégico, é mensurar uma das dimensões do impacto social do programa; já o segundo, de caráter operacional, é estabelecer procedimentos que contribuam para beneficiários do programa permanecerem e concluírem o curso superior. A pesquisa deverá ser realizada semestralmente, após as matriculas propiciadas pelo Sistema de Seleção Unificada do MEC (SISU). 

Os dados são facilmente comprovados pelos relatos dos jovens. Grasiele Portugal, 20 anos, fica com os olhos cheios de lágrimas ao falar da experiência no programa. “Minha mãe tem muito orgulho de mim, porque tive a oportunidade que ela não teve”, conta. Filha de um sushi man desempregado e de uma empregada doméstica, Grasiele utilizou o salário do trabalho na Secretaria de Administração do Estado (Saeb) para ajudar em casa e ainda conseguiu bancar o curso de graduação em Administração, com uma bolsa parcial conquistada na Unijorge.

A menos de um mês para o término do seu contrato com o Estado, Grasiele iniciou um estágio de nível superior na Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb). “Sem a experiência de trabalho do Primeiro Emprego jamais passaria na seleção”, avalia Graziela.

Relato semelhante é de Uiliam Ferreira de Jesus, 22 anos. Ex-beneficiário do Programa Primeiro Emprego, Uliam fala com orgulho da graduação concluída em Gestão de Recursos Humanos na Faculdade Dom Pedro II que consegui custear graças ao programa. “Minha experiência foi ótima, trouxe várias oportunidades de crescimento”, conta Uíliam, que chamou atenção da equipe do Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa (Cedap) da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) por seu engajamento e acabou conquistando uma contratação para atuar na unidade como terceirizado. “Meu sonho agora é seguir carreira na área de Gestão de RH e financiar uma casa para a minha família”, revela Uiliam. 

De dezembro de 2016 - quando a iniciativa foi lançada - a junho deste ano, o Primeiro Emprego já viabilizou a contratação de 5.486 jovens egressos do ensino técnico da Rede Estadual de Educação Profissional para atuação em órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual, a título de primeira experiência profissional.

Promovida com recursos do Fundo de Combate à Pobreza, a iniciativa é viabilizada por meio de contratos com a Fundação Luis Eduardo Magalhães (FLEM) e a Fundação Estatal de Saúde da Família (FESFSUS), sob a gestão da Secretaria de Administração do Estado (Saeb). Em outras vertentes, o programa também propicia a contração de estagiários e aprendizes técnicos de nível médio em órgãos e empresas públicas, e o estágio, aprendizagem e ocupação formal em empresas privadas beneficiadas por incentivo fiscal estadual. Em todas as vertentes a convocação é feita pela Secretaria de Trabalho, Renda e Esporte (SETRE), sempre com base em um ranking elaborado pela Secretaria de Educação (SEC), a partir das notas obtidas durante o curso técnico concluído pelo beneficiário.

Curso da Faculdade Madre Thaís de Ilhéus no Chocolat Festival 

Domingos Matos, 09/07/2019 | 17:01

O curso superior de Tecnologia em Produção de Cacau e Chocolate oferecido pela Faculdade Madre Thaís (FMT-Ilhéus) é um marco na formação de profissionais por ser o primeiro e único curso de graduação no Brasil. Foi criado com o objetivo de atender o mercado de trabalho existente com a formação de profissionais capacitados para contribuir de forma específica no desenvolvimento técnico e socioeconômico das regiões cacaueira da Bahia e outros estados.

Esse é um dos itens que vai esta disponibilizado no Chocolat Festival juntamente com os demais cursos de graduação e de graduação tecnológica ofertados pela FMT-Ilhéus tais como: Administração, Enfermagem, Biomedicina, Direito, Logística (Tecnológico), Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Fisioterapia, Gestão de Recursos Humanos (Tecnológico), Serviço Social, Farmácia, Gastronomia, Arquitetura e Urbanismo.

A Faculdade Madre Thaís é uma das principais instituições de ensino superior da região e está disponibilizando vagas para todos seus cursos com entrada neste segundo semestre de 2019. As provas, uma de conhecimentos gerais contemporâneos e outra de redação, serão aplicadas no dia 21 de julho (domingo), das 09 às 13 horas, na sede da Faculdade à Avenida Itabuna, 1491, Gabriela Center, Ilhéus. As inscrições podem ser feitas, durante o Festival, no estande da Faculdade, no Centro de Convenções.

Realizado desde 2009, em Ilheús, o Festival Internacional do Chocolate e Cacau, principal encontro sobre o tema no País, entre os dias 18 e 21 de julho, o Centro de Convenções de Ilhéus recebe produtores de toda a cadeia, do cacau ao chocolate, além de especialistas da área para cursos e palestras, workshops e uma grande feira com exposição de chocolate, derivados de cacau e produtos da cadeia. 

 

Santa Casa realiza mais de 350 atendimentos no mutirão em Nova Ferradas

Domingos Matos, 17/06/2019 | 18:40
Editado em 17/06/2019 | 18:30

O 14º Mutirão dos Bairros da Santa Casa de Itabuna desembarcou no bairro Nova Ferradas no último sábado (15), e, como sempre, fez a alegria dos moradores da comunidade com a oferta de serviços gratuitos de saúde. 

A ação aconteceu na Escola Municipal Florípedes Menezes Santos de Oliveira, no período 08h às 12h , onde mais de 350 atendimentos, entre consultas médicas e atendimentos na feira de saúde, foram realizados. 

Os moradores tiveram acesso às seguintes especialidades: ginecologia, clínico geral, cirurgia, pediatria, gastroenterologia, oncologia, cardiologia e neurologia. Além desses, serviços como aferição de pressão, orientação nutricional, fisioterapia, glicemia, informações sobre doação de órgãos, aleitamento materno e banco de leite, orientações oncológicas, testes de audiometria e visita domiciliar, feita por uma equipe multidisciplinar em algumas residências.

A Drogaria Velanes, parceira do mutirão, proporcionou mais uma vez beleza às mulheres com pintura de unhas e análise capilar com a equipe da Bioextratus. O Espaço Kids levou para o público infantil muita diversão e alegria.

Para Hélio Moreira, morador que enviou o ofício para a Santa Casa, ficou muito satisfeito com o mutirão. “Vi o quanto estávamos carentes também desse tipo de atendimento. Estou muito satisfeito com todo o atendimento que recebemos aqui”, declarou. 

O provedor Eric Júnior, agradeceu à diretora da Escola, Jorgínia Gomes e ao vice-diretor Jaime Miranda, representados por filho Jeferson Miranda e pelo morador Hélio Moreira, bem como a todos os paceiros envolvidos na realização do mutirão. “É sempre bom poder contar com o apoio e a parceria de vocês para que o nosso mutirão aconteça”, declarou. 

*Médicos que participaram desta edição: Dr. Eric Júnior, Dra. Lívia Mendes, Dra. Mércia Margotto, Dr. Garrick Pereira, Dr. Décio Cardoso, Dr. Andrey Juliano, Dra. Sílvia Rodrigues, Dra. Lísia, Dra. Magda Monteiro, Dr. Álvaro Albano, Dr. Antônio Augusto e Dr. Lucas Diniz.

*Apoiaram esta ação: Faculdade Santo Agostinho, FTC, Dissulba, Plansul, CESAI e Associação de moradores do Bairro Nova Ferradas.

 

Estudantes do 3º semestre de Direito simulam Tribunal do Júri na FTC

Domingos Matos, 25/05/2019 | 01:07

Teses, embates entre defesa e acusação, testemunhos emocionados. Parecia uma verdadeira sessão do Tribunal do Júri, como se vê comumente. Mas, era tudo encenação. Um trabalho acadêmico, realizado pelos alunos do 3º semestre do curso de Direito (turma B, noturno), da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC-Itabuna), na noite dessa sexta-feira, 24.

O caso – fictício – tratou de um homicídio duplamente qualificado. Um homem de 62 anos matou a esposa, 40 anos mais nova, por ciúmes. Motivo fútil e sem chance de defesa para a vítima. Possível feminicídio.

Tal foi o desempenho da defesa e da acusação, incluindo momentos de choro do réu, que por pouco o homicida não foi inocentado: 4x3. Ao final, a tese da “legítima defesa da honra” combinada com a resposta a uma “injusta provocação da vítima” foi vencida pela do “homicídio duplamente qualificado”. Também foi reconhecida pelo corpo de jurados a caracterização do feminicídio.

Crédito

O Júri Simulado visa garantir a prática dos conteúdos apreendidos na sala de aula, e vele como um dos créditos do semestre, na disciplina Redação Jurídica. Porém, por um momento, parecia que a nota era o menos importante, e todos se dedicavam a fazer o melhor na simulação, até para honrar os colegas que redigiram o caso – inquérito, denúncia, pronúncia etc.

No fim, ganharam todos – menos o réu Juarez, que pegou 12 anos de xilindró.

Santa Casa de Itabuna presente na XV Semana de Enfermagem da FTC

Domingos Matos, 24/05/2019 | 17:32

A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna participou da XV Semana de Enfermagem da FTC Itabuna, que aconteceu entre os dias 22 e 23 de maio.

Trazendo como tema principal, “Os Desafios da Enfermagem Para Uma Prática Com Equidade”,o evento abordou várias temáticas, entre elas, “Segurança do Paciente”, palestra ministrada pela enfermeira da Qualidade e Segurança do Paciente da Santa Casa, Juliana Braga Nunes.Na oportunidade, foi realizada a sensibilização corpo a corpo sobre doação de órgãos e tecidos.

Segundo a enfermeira do setor de transplantes, Patrícia Betyar, há dois anos a Santa Casa tem parceria com a faculdade, através de um projeto de extensão com alunos da área de saúde, principalmente os de enfermagem, com ações voltadas para doação com sensibilização etreinamentos contínuos para multiplicação da informação nos postos de saúde e todos os eventos da FTC.

 

 

Vice-governador João Leão visita obras de ampliação do Shopping Jequitibá

Domingos Matos, 24/05/2019 | 17:07

O vice governador e secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Joao Leão, visitou na manhã de hoje as obras de ampliação do Shopping Jequitibá, em Itabuna. Ele foi recebido pelo diretor Manoel Chaves Neto e percorreu as novas instalações, que incluirão empreendimentos   nas áreas de varejo, lazer e serviços, como a rede de papelaria e material de escritório Kalunga, a Smart Fit academias inteligentes, a Med Plaza, um centro médico integrado com todas as especialidades; os cinemas Cinemark; maior exibidor de filmes do país, Casas Bahia principal empresa de varejo do Brasil , e o restaurantes Burguer King.

Manoel Chaves  Neto revelou que as obras de ampliação estarão concluídas em julho, mês de aniversário da cidade. Já o cinema será  inaugurado até o final do ano. De acordo com Neto, “a expectativa é muito grande, já que a ampliação oferece um mix de lojas e serviços capaz de atender consumidores de toda a região”. Segundo ele, o processo de renovação é permanente. Em 2020, o shopping completa 20 anos e entre os novos projetos está a atração de novos empreendimentos que incluem a instalação de   uma faculdade, um centro médico e um hotel e um hotel.

O vice-governador Joao Leão afirmou que “”esse é um shopping diferenciado, que valoriza a chamada região metropolitana de Itabuna e Ilhéus, com uma estrutura digna das capitais, como um vetor nesse processo de retomada de desenvolvimento econômico, numa região em que a presença do Governo do Estado é muito forte, com obras como a Barragem do Rio Colônia, a nova ponte Ilhéus-Pontal, o Hospital Costa do  Cacau, a Policlínica Regional em Itabuna e o início da implantação  do Porto Sul”.

Para o  secretário de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, Jorge Vasconcelos, “a ampliação do shopping vai alavancar a economia, com empreendimentos que vão gerar emprego e renda no município”.

Participantes sugerem mudança de comportamento para a paz durante sessão especial na Câmara

Domingos Matos, 18/05/2019 | 08:06
Editado em 18/05/2019 | 08:03

“Armas e prisão não mudarão a sociedade. O que muda é o comportamento. Se a gente não alterar a cultura, vai continuar do mesmo jeito, com a violência crescendo.” A declaração é da professora de Direito Penal da Faculdade de Tecnologia e Ciências-FTC Itabuna, Lisdeili Nobre, feita durante Sessão Especial pela Cultura da Paz, na última quinta-feira (16). A Sessão foi proposta pelo vereador Beto Dourado

Lisdeili Nobre, delegada de polícia há quinze anos, enfatizou que a promoção da paz passa pela mudança de comportamento nas situações do cotidiano. Ela citou como exemplo evitar o desrespeito, xingamentos no trânsito e piadas agressivas. “Cultura é comportamento. É refletir nos outros o que a gente faz”, ressaltou.

Outros participantes, como o apresentador de TV, Tom Ribeiro, também endossaram o comprometimento individual pela paz. Representando a Igreja Católica, o vereador Enderson Guinho recordou a máxima do amor ao próximo. Para o pastor batista, Geraldo Meireles, a construção da paz requer o combate à injustiça social. O subtenente da Polícia Militar, Marcos Faustino, mostrou a luta para vencer a discriminação contra as pessoas com deficiência por meio da equoterapia.

Ao final da Sessão, os estudantes da FTC entregaram um manifesto ao Legislativo. No documento, eles propõem um Projeto de Lei no qual apontam ações institucionais para transformar Itabuna numa cidade da paz. “Cada pessoa pode promover a paz. Precisamos educar as pessoas para que elas não pratiquem a violência”, salientou o vereador Beto Dourado, ao encerrar o evento.

Prefeitura de Alagoinhas instaura processo para realização de novo concurso público após denúncias de irregularidades

Domingos Matos, 15/05/2019 | 17:30

A Prefeitura de Alagoinhas instaurou um processo para realização de novo concurso público após o cancelamento do certame, devido a denúncias de irregularidades na prova. A informação foi divulgada ao G1, na terça-feira (14), pela assessoria de comunicação do executivo municipal.

Após o cumprimento de todas as etapas do processo interno de apuração, a Secretaria Municipal de Administração aplicou uma multa, a rescisão contratual, impedimento do direito de licitar com a pasta pelo período de dois anos e o ressarcimento dos valores pagos para a empresa responsável pela aplicação da prova, por descumprimento de vários itens do contrato e do termo de referência.

Candidatos apontaram irregularidades na aplicação das provas, que foram aplicadas no dia 14 de abril, e o caso foi denunciado ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA).

O MP informou, por meio de nota, que conforme registros feitos na 2ª Promotoria de Justiça de Alagoinhas, entres as irregularidades apontadas estiveram:

- Falta de recolhimento adequado pelos fiscais dos celulares dos candidatos, que foram colocados em sacos plásticos de verduras e frutas usados em supermercados e que ficavam com os próprios candidatos, supostamente fechados com nó, possibilitando assim o uso do aparelho para fotografar a prova;

- Atraso no início da prova na Faculdade Santo Antônio, devido à falta de sala de aula;

- Vazamentos das questões da prova aplicada no turno matutino por meio de fotografias nas redes sociais;

- Ausência de checagem do documento de identificação do candidato;

- Abertura dos envelopes das provas sem testemunhas que pudessem garantir que os mesmos estivessem lacrados;

- Ausência temporária de fiscais nas salas de aula, deixando os candidatos sozinhos, entre outras.

 

Restituição da taxa de inscrição

O candidato poderá optar pela isenção do pagamento no novo concurso que será realizado pela prefeitura ou pelo pedido de restituição da taxa de inscrição.

Segundo a Prefeitura de Alagoinhas, os interessados em serem ressarcidos devem entrar no site da prefeitura a partir do dia 15 de junho para fazer a solicitação.

Os candidatos terão o prazo máximo até o dia 30 de junho para solicitar os pedidos de restituição do valor da taxa, que seguirá um cronograma a ser divulgado nos próximos dias.

 

Concurso

O concurso oferecia 97 oportunidades para contratação imediata e 408 para formação de cadastro de reserva. As inscrições ocorreram até 14 de março, pelo site da organizadora do certame.

As vagas de nível médio eram para assistente administrativo, motorista e auxiliar de classe. Já para nível superior, as oportunidades eram para arquiteto, contador, administrador, bibliotecário, coordenador pedagógico e professores de várias disciplinas.

Os salários iniciais divulgados variavam de R$ 1.198,47 a R$ 2.715,63. Os aprovados teriam direito a benefícios como vale-alimentação e vale-transporte. (Com informações do G1)

Pré-jornada marca início das atividades escolares em Itabuna

Domingos Matos, 08/05/2019 | 11:21
Editado em 08/05/2019 | 08:29

As atividades do calendário letivo do ano de 2019 da Rede Municipal de Ensino de Itabuna começam a ser traçadas nesta quarta-feira (8), no auditório da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC).

Na programação, a Secretaria Municipal da Educação, realizará de 8 a 10 de maio, a Pré-Jornada da Rede Municipal de Ensino. Na oportunidade, a secretária da Educação, professora Nilmecy Santos Gonçalves, estará reunida com chefes de departamento e assessores da secretaria, além dos integrantes de todas as equipes de gestão escolar (diretores, vice-diretores e coordenadores pedagógicos), além do pessoal que atua com manipulação de alimentos nas escolas.

Os trabalhos desencadearão estratégias para que, à luz das equipes gestoras, sejam discutidas a proposta político-pedagógica da rede e ações que permitam melhorar a qualidade dos serviços na área da Educação, melhorar o quantitativo de matrículas do ano de 2019, melhorar os indicadores das escolas municipais e melhorar as condições de trabalho de professores e funcionários. Nos três dias da pré-jornada, os encontros acontecem sempre das 8h às 17h.

 

Internos do CPI são autorizados a cursar Ensino Superior após aprovação em vestibular

Domingos Matos, 18/04/2019 | 00:13

Uma cerimônia, realizada na manhã de quarta-feira (17), autorizou quatro internos que cumprem penas no Conjunto Penal de Itabuna a frequentarem as aulas em uma faculdade do município. Além de terem feito as provas do Enem 2018, eles ainda foram aprovados recentemente em um processo seletivo da instituição de ensino.

Dos cinco que foram aprovados, quatro deles reúnem as condições jurídicas para sair da unidade diariamente, e foram autorizados pelo juiz Antonio Maldonado a seguir os estudos, pois já estão no regime semiaberto. Com a autorização, estão aptos a deixar diariamente a unidade prisional e frequentar as aulas na faculdade que os acolheu.

O juiz enfatizou que esse é um novo momento, uma nova oportunidade que se abre à frente de cada um deles, alertando para a necessidade de uma boa conduta a partir de agora, quando terão um contato maior com o público externo, com a sociedade.

Para o diretor, capitão PM Adriano Jácome, esse é um momento muito importante para a unidade. “Com os quatro dessa quarta-feira, são nove estudantes que saíram do Conjunto Penal para o Ensino Superior. Temos consciência de que não é simples, mas também sabemos que trabalhando em equipe o resultado aparece. Agradecemos o apoio do Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Colégio Estadual e de nossa equipe de trabalho”.

A coordenadora de Educação da empresa Socializa, que operacionaliza o Conjunto Penal de Itabuna, Maria do Carmo, lembrou que o principal objetivo de todo trabalho realizado na unidade é a ressocialização. “A Educação é um poderoso instrumento de transformação. Agradeço à direção da unidade e à Socializa, por nos ter dado condições para sonhar e realizar momentos como esse, que estão cada vez mais frequentes”.

A cerimônia reuniu, além do juiz Maldonado e do diretor do CPI, Adriano Valério Jácome da Silva e do diretor adjunto Bernard Dutra, representante do Núcleo Territorial de Educação (NTE), Andrea Bezerra; da instituição de ensino superior parceira no projeto, Shirlei Araújo; e do novo diretor do Conjunto Penal de Eunápolis, major Kleber Santos, além da diretora do Colégio Estadual, Adriana Lima e de integrantes do Corpo Técnico e Administrativo do CPI.

 

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.