Tag: ficc

Interbairros terá início no sábado no “Itabunão”

Domingos Matos, 01/10/2019 | 14:13
Editado em 01/10/2019 | 16:06

Considerado o maior campeonato de bairros do país em número de equipes e de atletas envolvidos nas disputas, o Interbairros - Campeonato de Futebol Amador -, terá início no sábado (05), às 15horas, em Itabuna. Uma das maiores e mais movimentadas competições esportivas, com grande participação popular, que movimenta a economia dos bairros e da cidade. O anúncio foi feito pelo Prefeito Fernando Gomes na última segunda-feira (30).  

Para o sucesso do evento, a Secretaria da Administração, que tem como titular Dinailson Oliveira, atendendo solicitação do presidente da FICC, Daniel Leão, responsável pela realização da competição, já realizou todos os reparos necessários no estádio Luiz Viana Filho (Itabunão), local da disputa, e nos campos de futebol da cidade.

O Interbairros terá a participação de 50 equipes, com 1.250 atletas. O apoio vem da Prefeitura Municipal de Itabuan, Sudesb e Setre. Para Gabriel Silva, um dos coordenadores da competição, a expectativa é de que esta seja uma das melhores competições, “atraindo a população, promovendo lazer e entretenimento, bem como, o aquecimento formal e informal da economia nos locais das disputas dos jogos e, consequentemente, todo o município”, finaliza.  

Itabunenses conquistam dois títulos, dois vices e um terceiro lugar no Campeonato Baiano de Boxe

Domingos Matos, 17/09/2019 | 17:35

Os lutadores itabunenses que participaram no último sábado (14), do Campeonato Baiano de Box - AOB, promovido pela Federação de Box do Estado da Bahia, conquistaram dois títulos estaduais, dois vice e um terceiro lugar na competição, que serve como vitrine esportiva revelando novos valores para esta modalidade esportiva. A delegação foi liderada pelo treinador Gilmarques Mendes Sabino, instrutor da Federação Baiana de Box, que elogiou o esforço e o desempenho dos atletas na superação de dificuldades, revelando um alto potencial técnico.

A equipe contou com o apoio da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), que contribuiu com a cessão das passagens da delegação. O presidente da FICC, Daniel Leão, estuda a concessão de bolsas para 10 atletas e artistas itabunenses, com alto desempenho, uma questão ainda em estudo na área jurídica e que deve ser encaminhada ao legislativo municipal ainda nos próximos meses.

Conquistas

O melhor desempenho na equipe itabunense ficou com o lutador Samuel Rosa, o mais jovem integrante da delegação, de apenas 13 anos, 52 quilos e que foi campeão baiano Infantil Estreante 2019 e em paralelo, conquistou o título de campeão baiano no Campeonato Aberto 2019. Com uma técnica própria, Rosa é considerado uma das revelações do box itabunense e um atleta com potencial de alto rendimento.

Outro destaque foi Jonatan Passos, de 20 anos, 63 quilos, um lutador médio ligeiro, integrante do Projeto Lutando Pela Paz, coordenado pelo técnico Gilmarques Mendes Sabino, que também é educador social. Ele, conquistou o Vice-campeonato Baiano 2019, na categoria elite e soma agora 18 lutas, com 15 vitórias, seis delas por nocaute e três derrotas por pontos, sendo considerado o melhor atleta da região na sua categoria.

Já Juan Miguel Viana Mota, 18 anos, 75 quilos, conquistou o Vice-campeonato Baiano Estreante 2019, na categoria juvenil e ficou ainda com o terceiro lugar do Campeonato Baiano Aberto de Boxe (AOB).

Itabuna recebe clínicas e arenas esportivas do JUBs para difusão do esporte

Domingos Matos, 03/09/2019 | 11:29

Visando mostrar que educação e esporte andam juntas, uma equipe de mobilização dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) visita itabuna, na região Sul da Bahia, durante o período de 4 a 6 de setembro, com ações na praça Otávio Mangabeira no centro da cidade e em escolas públicas. O projeto tem apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e da Secretaria de Educação e tem organização da Federação Universitária da Bahia (Fube), numa parceria local com a Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC).

A parceria em Itabuna foi discutida pelo presidente da FICC, Daniel Leão; pelo diretor de esportes da fundação Cícero Romero Freitas e pelo coordenador da Caravana dos Jogos Universitários Brasileiros, Rodrigo Aguiar. As ações serão realizadas sempre da 9 às 17 horas, com a execução das clínicas e arena do JUBs, para alunos de escolas estaduais e municipais, além da montagem de uma arena na Praça Otávio Mangabeira, com estrutura para a prática do basquete 3x3, modalidade que estreará na Olimpíada de Tóquio 2020.

Rodrigo Aguiar destaca que após 51 anos os Jogos Universitários Brasileiros voltam a acontecer na Bahia, com realização agora em outubro e participação de mais de três mil atletas de todo o Brasil, que disputarão jogos em equipamentos esportivos públicos e privados de Salvador e Lauro de Freitas.

 

FICC apoia equipe itabunense de box na disputa do campeonato baiano

Domingos Matos, 31/08/2019 | 08:07
Editado em 31/08/2019 | 09:16

A equipe itabunense de box participa neste fim de semana, em Salvador, da disputa de uma etapa do Campeonato Baiano, com apoio da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), que contribuiu com a cessão das passagens da delegação chefiada pelo técnico Gilmar Mendes Sabino. A delegação é integrada pelos atletas Samuel Rosa, Juan Miguel e Jonatas Passos.

Gilmar Mendes Sabino é instrutor da Federação Baiana de Box e educador social. Há dez anos, ele desenvolve o Projeto Lutando pela Paz, na Igreja de Nossa Senhora Aparecida, no bairro Pedro Jerônimo, por onde passaram centenas de jovens. Hoje, ele trabalha com 70 alunos inscritos, que para participar do projeto de box têm de apresentar um bom desempenho escolar.

“É um projeto que atende jovens carentes e tem revelado atletas com grande potencial técnico e que já se destacam no box regional e do estado”, ressalta. Ele cita como exemplo, Samuel Rosa, de apenas 13 anos, 52 quilos e que foi campeão baiano infantil.

Outra revelação é Jonatas Passos, considerado o melhor atleta da região, um lutador médio ligeiro, de 20 anos, que deu os primeiros passos do box no projeto, somando 15 lutas, com 12 vitórias, seis delas por nocaute e três derrotas por pontos. Hoje, ele detém o título de campeão intermunicipal da categoria e entra firme na disputa do título estadual.

A delegação itabunense é integrada ainda pelo lutador meio pesado Juan Miguel, 18 anos, que é vice-campeão na sua categoria e também com amplo potencial.

 

 FICC amplia apresentações do Projeto Teatro de Rua

Domingos Matos, 30/08/2019 | 18:07

Em função do sucesso das apresentações realizadas na Mangabinha e no São Caetano, o presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), Daniel Leão, autorizou a ampliação do projeto FICC Teatro de Rua é Cultura Popular, com a exibição da peça “Quem come capim dá bom dia a cavalo”, escrita e dirigida por Marcos Nô. As apresentações estão programadas para os próximos meses com a definição de um calendário específico.

O projeto prevê uma série de apresentações nos próximos meses nos bairros Sarinha, Califórnia, Centro Comercial, Pontalzinho, Santo Antônio, bem como nas praças José Bastos, Otávio Mangabeira (Camacan), Olinto Leoni e na estação rodoviária Francisco Ferreira da Silva, áreas densamente povoadas e de grande movimentação de pessoas.

A peça, que é uma grande metáfora dos contos de fadas, fala de uma rainha não esclarecida e destaca a importância da cultura e do saber como fator de mudança social, a partir da chegada de um educador, que também seria um príncipe encantado, o qual chega ao reino e com seus ensinamentos trabalha para banir o analfabetismo, contribuindo para o desenvolvimento econômico e cultural de uma comunidade.

 

O que é

O teatro de rua é definido como um teatro que se produz em locais exteriores às construções tradicionais: ruas, praças, mercados, universidades e em outros espaços de uma comunidade. É uma forma teatral que possui suas origens na antiguidade, valendo lembrar que o teatro nasceu no espaço aberto e desde a Grécia Antiga colocou na cena os problemas da polis e dos cidadãos.

Em essência teatro e cidade sempre foram ligados, numa relação amigável ou conflituosa, mas um sempre se serviu ou serviu ao outro durante vários séculos. O teatro profissionalizou-se no Renascimento e seguindo a burguesia criou-se o espaço teatral restrito com a elitização do teatro.

As motivações para se optar pelo teatro de rua são as mais variadas, desde uma tentativa de levar o teatro às pessoas que não tem acesso ao fazer teatral convencional, até uma forma de teatro político contribuindo para a formação de público. As pessoas que veem as peças pela cidade são pessoas das mais diversas faixas etárias, classes sociais e mentalidade, este é um dos fatores interessantes do teatro de rua, que trabalha com uma variedade de público.

 

Projeto Queremos Saber! colocou em discussão elementos que formam memória de Itabuna

Domingos Matos, 29/08/2019 | 07:02

A edição de agosto do programa “Queremos Saber!”, na Câmara de Itabuna, reuniu na terça (27), a sociedade para discutir sobre o patrimônio histórico da cidade. Uma explanação feita pela Professora Dra. Janete Ruiz de Macedo levou à reflexão e questionamentos, como: qual a identidade social de Itabuna? O que está sendo feito da memória, da cultura e do patrimônio histórico da cidade?

Proposta e presidida pelo vereador Júnior Brandão, o projeto também reuniu a presidente do Conselho de Turismo, Eva Lima; o presidente do Conselho de Políticas Culturais, Lula Dantas; representando o presidente da FICC – Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania – Daniel Leão, sentou-se à mesa o cantor Jan Costa. 
Na plateia, professores, estudantes, jornalistas e produtores culturais ouviram a professora Janete chamar a atenção sobre o fechamento de equipamentos como o Museu Casa Verde, no centro da cidade, e a Casa de Jorge Amado, em Ferradas.

Ela também frisou a importância de ações para o desenvolvimento de hábitos culturais e o papel da escola como “grande reprodutora de memórias de uma sociedade”. Também reforçando o valor do tripé educação, cultura e cidadania, Lula Dantas constatou: “Há uma lacuna de políticas públicas para a cultura de Itabuna; ainda lutamos por essa instância”.

A professora Janete Macedo adiantou, ainda, que a Rede Uesc de Museus realizará uma exposição sobre personagens amadianos, na Casa de Jorge Amado, em Ferradas, a partir do dia 23 de setembro. 

O vereador Júnior Brandão reuniu sugestões apresentadas no projeto e adiantou, entre as primeiras medidas, um documento pedindo a reabertura do Museu Casa Verde e da Casa de Jorge Amado, além da proposta para a Secretaria Municipal de Educação viabilizar a ida de alunos aos museus da cidade. Outra possibilidade é a oferta de um livro para os alunos do 3º ano do ensino fundamental cuja tônica será o patrimônio histórico da cidade. 

O edil adiantou, ainda, que recursos para a cultura devem ser textualmente introduzidos na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2020.

 

Biblioteca Municipal Plínio de Almeida encerra mostra sobre Identidade Grapiúna

Domingos Matos, 20/08/2019 | 17:31

A Biblioteca Municipal Plínio de Almeida encerrou, na última sexta-feira (16), uma exposição que teve como tema Identidade Grapiúna, em homenagem ao 109º aniversário de emancipação política e administrativa de Itabuna, hoje o maior e mais importante centro urbano do Território de Identidade Litoral Sul da Bahia, com uma população superior a 220 mil habitantes. A mostra recebeu centenas de visitantes, além de 641 alunos e professores das escolas municipais, estaduais e particulares.

Entre as unidades escolares que promoveram visitas guiadas à mostra de fotografias, livros, documentos históricos, além de arquivos de jornais, revistas e banners relativos ao desenvolvimento de Itabuna, foram registradas as Escolas Milton Rodolfo de Souza Machado e Plinio de Almeida, Grupo Escolar Raimundo Jerônimo Machado, Escola Lua Nova, Escola Jorge Amado, Escola Só o Amor Constrói e o Colégio da Polícia Militar CPM , que encerrou a programação com a participação de alunos e professores daquela unidade de ensino.

A diretora biblioteca Municipal Plínio de Almeida, Rita de Cassia Nascimento Santos, destacou que o sucesso da mostra envolveu um esforço coletivo dos servidores daquela unidade do governo municipal, com apoio decisivo do  prefeito  Fernando Gomes; do presidente da FICC, Daniel Leão e do titular da Secretaria de Segurança, Transporte e Trânsito - Sesttran, Gilberto Santana, pelo apoio logístico ao projeto e que cedeu os ônibus para o transporte dos alunos e professores para as visitas à mostra.

Ela explica que a mostra teve o objetivo de resgatar informações e ao mesmo tempo conscientizar estudantes e à própria população sobre a história de Itabuna, através de um grande painel com fotos de ex-prefeitos e da própria cidade. Um conjunto de fotografias tem como cenário o bairro da Conceição, um dos primeiros núcleos de povoamento da cidade a partir da Marimbeta.

Sem deixar de lado a importância histórica da cacauicultura, o painel incluiu ainda livros sobre a história e o desenvolvimento de Itabuna, que funcionou como um centro de decisões políticas e econômicas da região e hoje, é um polo de ensino, atendimento na área de saúde, de comércio e serviços.  

 

Mangabinha recebe próxima edição do projeto cultural FICC Itinerante

Domingos Matos, 15/08/2019 | 13:36

A Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), realizará no próximo sábado, dia 17 de agosto, no bairro Mangabinha, mais uma edição do “FICC Itinerante”. O projeto cultural tem como objetivo fomentar a cultura, propiciando aos artistas de Itabuna e região, oportunidades de apresentação nas mais diversas áreas, como no segmento musical, dança, teatro e literatura.

Coordenado pelo grupo de Ações Culturais na Ficc, o projeto, iniciado em 2017, teve edições nas ruas Rui Barbosa, Osvaldo Cruz e na praça Camacan, centro de Itabuna. O primeiro bairro a receber o FICC Itinerante foi Conceição. Desta vez a edição será na Travessa Nossa Senhora das Graças, onde está localiza a praça principal da Mangabinha.

Segundo o presidente da FICC, Daniel Leão, a ideia é “promover eventos com baixo custo e que tenha ampla participação popular, sobretudo, visando o desenvolvimento da cultura na cidade e do comércio local”, ressaltou, concluindo que a população da Mangabinha está ansiosa para participar do projeto.

 

Programação

A programação está marcada para iniciar às 11 horas, com apresentação do Grupo Raça (capoeira e samba de roda); em seguida é a vez do Instituto de Flauta Carlos Oliveira, um projeto social de iniciativa própria, que, há mais de 15 anos retira crianças e adolescentes da ociosidade através da arte e cultura.

Às 15 horas está prevista a apresentação do teatro de rua da FICC, com o projeto “Vem pra cá”. O espetáculo, Quem come capim, dá bom dia a cavalo, é um incentivo ao estudo e conta com a encenação de vinte atores, sob a coordenação do diretor de Artes Cênicas, Marquinhos Nô. Já a banda Forró Saliência encerrará a programação, que promete receber o maior público de todas as edições até agora.

FICC participa de capacitação para Gestores de Esportes e Lazer

Domingos Matos, 08/08/2019 | 14:38

O presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), Daniel Leão, elogiou a Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), pela realização do curso de capacitação de Gestores Públicos Municipais de Esporte e Lazer, que aconteceu no início desta semana, no centro de convenções do Tarik Plaza Hotel, em Itabuna. O curso foi direcionado aos gestores dos municípios do Território de Identidade do Litoral Sul e foi representada por diretores e técnicos que atuam na produção de eventos esportivos, bem como na gestão dos recursos, cuidando de projetos e licitações.

Para Daniel Leão o curso facilita o trabalho da equipe da Ficc, além de uma aproximação com a Setre, que investe em projetos e parcerias em Itabuna, como a recuperação da Vila Olímpica, que foi visitada pelo governador Rui Costa, em companhia do secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães, em recente visita a Itabuna. A Setre também estuda investimentos na melhoria do Estádio Luiz Viana Filho e uma parceria para a realização do Campeonato Interbairros, com 51 equipes inscritas e a participação de 1,3 mil atletas.

 

Curso

O curso foi aberto com uma palestra motivacional da nadadora Verônica de Almeida, atleta paralímpica de natação, graduada em Educação Física e Mestre em Fisiologia, portadora de colagenose, também conhecida como doença do colágeno, que caracteriza-se por um grupo de doenças autoimunes e inflamatórias que prejudicam o tecido conjuntivo do corpo. Durante a palestra Verônica ressaltou que “a vida é feita por pequenos desafios, mas que com fé e persistência conseguiu superar todos os obstáculos”.

Os debates técnicos foram iniciados pelo coordenador executivo de Esportes do Estado, Gustavo Miranda, que destacou a importância do curso como uma oportunidade de debate e de troca de experiências. Ele também falou da necessidade de integração das políticas de governo no esporte, saúde e em ações voltadas para a melhoria da qualidade de vida da população.

Miranda destacou ainda a necessidade do planejamento e da implementação do censo esportivo, visando a elaboração de ações e realização de eventos na área de esporte e lazer. Ele salientou ainda para a legislação de incentivo ao esporte e a necessidade de implantação de um sistema de apoio ao esporte através da criação dos conselhos e dos fundos municipais esportivos e lazer.

O ciclo de palestras e debates incluiu ainda uma apresentação sobre o Programa Fazatleta, com Rodrigo Farias, secretário executivo do programa, enquanto Priscila Cruz, assessora técnica do coordenação executiva de esporte, enfocou as ações do Programa Bolsa Esporte.  Já o diretor de Fomento da Sudesb, Wilton Neves Brandão, discutiu sobre a implementação de políticas públicas pelos gestores municipais e a interiorização das ações da Setre, que atende a 471 municípios.

No período da tarde, a doutoranda em sociologia, Inaiá Costa Simões apresentou um movimentado painel sobre elaboração de projetos esportivos, estratégias para captação de recursos e noções de licitação pública. Já o doutor em Educação Física e professor da UFBA, Romilson Augusto dos Santos, abordou a formação dos conselhos e dos fundos municipais de esporte e lazer, além da legislação do marco regulatório das organizações da sociedade civil.

 

 

Conjunto Penal de Itabuna implanta projeto Um Toque à Liberdade, com aulas de música

Domingos Matos, 05/08/2019 | 20:25

O Conjunto Penal de Itabuna implantou, na manhã de segunda-feira (5), o projeto de educação musical “Um Toque à Liberdade”. A escola de música vai oferecer aos internos reeducandos uma oportunidade de ressocialização através da arte, por meio da música.

O projeto é uma realização da empresa Socializa – Soluções em Gestão, que operacionaliza o Conjunto Penal, em regime de cogestão com o Governo do Estado. Será inicialmente voltado para a educação musical através das aulas de violão. O olhar terapêutico ficará a cargo da equipe multidisciplinar do Centro de Educação e Ressocialização, idealizadora do projeto.

“Tenho certeza que cada um dos senhores terá uma mudança positiva, porque a música faz isso, transforma as pessoas, como comprovam pessoas do povo ou grandes pensadores”, destacou o diretor do CPI, major PM Adriano Valério Jácome da Silva.

Ele chamou a intenção ainda para o fato de que esse conhecimento que será passado a cada um dos reeducandos poderá se transformar, no futuro, numa ferramenta para a sua reinserção social. “Sabemos que a música também pode ser uma fonte de renda, o que pode significar uma transformação na vida de cada um dos senhores”.

Na mesma linha discursaram os representantes da Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção Itabuna (OAB-Itabuna), Moisés Figueiredo de Carvalho, e da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), o cantor e compositor Jan Costa. Outra instituição presente foi a Defensoria Pública, por meio do assessor-administrativo Weldo Paixão.   

Ainda participaram do evento o diretor-adjunto do CPI, Bernardo Cerqueira Dutra, os gerentes da Socializa Yuri Damasceno (Operacional) e João Sobral (Administrativo), o instrutor Francenildo Dantas (colaborador da própria empresa e músico habilitado), bem como colaboradores representantes do Corpo Técnico da instituição e dos demais setores.

Após a cerimônia, todos puderam conhecer as instalações da Sala de Música, espaço que receberá inicialmente os 12 alunos inscritos.

Contas públicas de Itabuna estão abertas à população até 14 de junho

Domingos Matos, 18/04/2019 | 18:41

Seguindo determinações constitucionais, a Câmara Municipal abriu na última segunda-feira (15), o prazo legal para consulta popular às contas da administração direta e indireta de Itabuna. “Durante 60 dias, ou seja, até 14 de junho, qualquer contribuinte de Itabuna pode exercer seu direito de fiscalizar os gastos públicos”, explicou o presidente da Casa, Ricardo Xavier (Cidadania23).

As prestações de contas referem-se ao exercício financeiro de 2018 (do Executivo e Legislativo). O público poderá consultá-las de segunda a quinta no turno vespertino (13h às 17h) e às sextas entre 8h e 14h, na Secretaria Parlamentar (foto). Ao requerer a consulta, serão informados, por escrito, o dia e a hora em que o contribuinte terá acesso irrestrito à documentação.    

Concluído o período da consulta pelos contribuintes, as contas seguirão para o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM/BA). Após parecer prévio da Corte, o Legislativo itabunense aprova ou rejeita as contas do Chefe do Executivo. Quanto às contas da Câmara Municipal, Arsepi, FASI, FICC e Marimbeta, o próprio TCM julga sozinho a prestação anual de contas.

 

Teatro Municipal de Itabuna poderá ganhar o nome de Candinha Doria

Domingos Matos, 10/04/2019 | 12:13
Editado em 10/04/2019 | 13:26

Em reunião conjunta, na segunda (08), as Comissões permanentes do Legislativo de Itabuna acataram a sugestão de Beto Dourado (PSDB) para denominar de “Candinha Doria” o futuro teatro municipal. A obra, em fase de construção, deve ser inaugurada em julho deste ano. O projeto em homenagem à Dama do Teatro itabunense seguirá para votação no Plenário.

O relator Júnior Brandão (PT) acrescentou quatro emendas ao projeto do tucano. Uma delas estabelece que o novo bem público fique vinculado à Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC). “Considero a homenagem extremamente justa pelo que Candinha Doria representou para a arte”, frisou o relator ao opinar favorável à proposta de lei denominativa.

 “Candinha era uma artista completa. Além de ‘viver’ a arte, destacou-se pela presença crucial na fundação do Teatro ABC [construído em 1960 na Praça Camacan e demolido dez anos depois] e por tantos outros projetos desenvolvidos. Era uma mulher sempre à frente de seu tempo”, argumentou o autor do projeto. Candinha Doria faleceu em 2014.Comissões votam favorável a nome Candinha Doria em teatro itabunense.

 

FICC promove mais uma edição do espetáculo teatral a “Paixão de Cristo”

Domingos Matos, 14/03/2019 | 10:11

O espetáculo teatral a “Paixão de Cristo”, um dos eventos religiosos promovidos pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), já tem data marcada para acontecer. Com previsão para o dia 19 de abril, a encenação que revive a vida e morte de Jesus Cristo, conta com a coordenação do diretor de Turismo e produtor cultural, Ari Rodrigues, e direção geral, Marquinhos Nô. 

Uma reunião entre a coordenação do espetáculo e elenco, realizada na última segunda-feira (11), no Teatro Zélia Lessa, teve como objetivo debater diversos assuntos em torno do evento, que este ano, terá algumas mudanças, segundo o presidente da FICC, Daniel Leão. Ele revelou que “por conta da interdição do Estádio Luiz Viana Filho”, o espetáculo foi transferido para a praça Camacan, centro de Itabuna.

O atual diretor de Turismo da FICC, Ari Rodrigues, ressaltou que a montagem promete trazer diversas novidades. “Toda encenação acontecerá no centro da praça Camacan, entretanto, teremos uma novidade, que ainda não podemos contar”, informou, enfatizando que será um grandioso evento e que o público se surpreenderá.

Diretor geral do espetáculo, Marquinhos Nô, avaliou o empenho e a entrega artística dos participantes como ponto positivo para o sucesso contínuo do evento. Nô observou, também, “que apesar da história já ser conhecida do público, a cada edição é preciso inovar.”

Cerca de 70 atores participarão da encenação, dentre eles, profissionais de Itabuna, Itapé, Itajuípe, Buerarema, Camacan, além dos alunos do curso de teatro da instituição. A cenografia do espetáculo está sob a responsabilidade do artista plástico, Diovani Tavares; produção executiva e assistência de direção, Eva Lima; texto e figurino, Marquinhos Nô.

 

Blocos discutem Lavagem do Beco do Fuxico na FICC

Domingos Matos, 18/01/2019 | 08:01

Representantes de blocos afros e agremiações carnavalescas se reuniram na Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) para discutir as medidas que serão adotadas durante a realização da Lavagem do Beco do Fuxico, que ocorrerá no dia 23 de fevereiro. Um dos assuntos questionados no encontro que também contou a presença de representantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros foi à circulação de mini-trios no circuito da festa.

Na oportunidade, foi ressaltado pelos agentes de segurança que pelo fato das vias serem estreitas e reunir um grande número de pessoas, é necessário encontrar alternativas para que as viaturas circulem com mais celeridade e eficiência durante as ocorrências. Para Laurita Brito Souza, do bloco Casados I...Responsáveis, a iniciativa de homenagear Nilton Jega Preta é um reconhecimento à um dos mais antigos componentes do bloco que este ano comemora 50 anos de fundação.

O presidente Daniel Leão explicou aos representantes das agremiações a não realização do carnaval já decidida pelo prefeito Fernando Gomes, por conta da crise financeira que atingiu os municípios brasileiros. Segundo Leão, ficará a cargo da FICC toda a estrutura da Lavagem do Beco, com apoio logístico a blocos afros e entidades carnavalescas tradicionais do evento.

O diretor de Turismo, Ary Rodrigues, ressaltou o empenho da FICC em apoiar a festa e anunciou que outras reuniões serão feitas para definir programação, roteiro e horários da Lavagem do Beco. E finalizou informando que agremiações carnavalescas que queiram participar do evento deverão fazer sua inscrição na FICC a partir da próxima segunda-feira (21), com Denise Tavares.

 

Reunião na FICC discute segurança da Lavagem do Beco do Fuxico 2019

Domingos Matos, 17/01/2019 | 15:05

Representantes da Segurança Pública se reuniram com o presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), Daniel Leão, para discutir e definir estratégias que garantirão a segurança e a tranquilidade dos foliões na Lavagem do Beco do Fuxico, marcado para o dia 23 de fevereiro. Segundo o presidente da FICC, “as estratégias estão sendo analisadas e montadas nos mínimos detalhes para que população possa se divertir sem qualquer tipo de preocupação”.

O major do 15º Batalhão da Polícia Militar, Manoilzo Alves, informou que, além do suporte das viaturas, haverá ainda um efetivo com mais de 300 homens dentro do circuito. Ele também anunciou a implantação dos portais de abordagem com detector de metais. “Toda essa engrenagem pode ser desconfortável, mas é absolutamente necessária para evitar tumultos, agressões e desordem a ordem pública”, ressaltou o major. Além da PM, a Guarda Civil Municipal também fará a segurança do evento.

A Secretaria de Seguranca, Transporte e Trânsito (Settran), sob a responsabilidade do Coronel Gilberto Santana, montará um esquema para fechar algumas ruas que darão acesso ao circuito. Santana confirmou a presença de diversos agentes atuando no momento da festa momesca, para garantir o “disciplinamento do trânsito, evitando que veículos possam adentrar ao local”.

As próximas reuniões definirão o cronograma das vias de acesso, a divulgação do horário de fechamento das ruas e de áreas que poderão sofrer alterações. O esquema de segurança prevê ainda a presença de um efetivo do Corpo de Bombeiros, além de duas ambulâncias do SAMU. O cadastramento dos ambulantes ficará a cargo do Departamento de Indústria e Comércio da Secretaria de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente. De acordo com o titular da pasta, Jorge Vasconcelos, uma reunião será marcada para discutir o ordenamento do comércio informal dentro na festa.

A tradicional Lavagem do Beco do Fuxico, este ano, está sob a coordenação do diretor de Turismo da FICC, Ari Rodrigues. Ele revelou está sendo articulada a presença de uma banda de percussão para abrilhantar a festa, “porque o objetivo é fazer um carnaval eminentemente cultural, uma vez que a lavagem tem tradição e já está consolidada no calendário de eventos da FICC”, concluiu, ressaltando que as principais atrações são os blocos afros e outras entidades carnavalescas locais.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.