Tag: gerente

Levantamento: Em cada dez brasileiros, dois foram vítimas de fraudes nos últimos 12 meses

Domingos Matos, 29/11/2019 | 09:21

As transações financeiras pela internet e a circulação de consumidores nos centros de compras crescem consideravelmente com a chegada de datas importantes para o varejo, como a Black Friday e o Natal. Crescem também os riscos de exposição a fraudes e golpes financeiros. Um levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revela que em cada dez brasileiros, dois (19%) foram vítimas de alguma fraude financeira nos últimos 12 meses.

Os dados mostram que o principal problema enfrentado pelos consumidores fraudados é o não recebimento de algum produto que deveria ter sido entregue em sua residência (34%). Outros golpes mais comuns envolvem a entrega de um produto com características diferentes do especificado pelo vendedor (28%) e a clonagem do cartão de crédito ou débito (27%). Há vítimas que tiveram documentos falsos usados na realização de compras (15%) e pessoas que notaram transações bancárias não autorizadas em suas contas (15%).

De acordo com o levantamento, quase um terço (30%) dos consumidores foram vítimas de fraude em transações ou compras feitas pela internet. Outros 15% relatam que os golpes aconteceram nas operações realizadas em bancos, sejam agências ou sites e 10% em lojas físicas de grandes varejistas. Há ainda 6% que citam golpes em operações com financeiras e outros 6% em pequenos comércios.

 

Black Friday 
De modo geral, a pesquisa mostra que 44% das vítimas de fraudes tiveram algum prejuízo financeiro após ocorrência, sendo que 46% não conseguiram recuperar os valores perdidos. Outros transtornos ocasionados pelas fraudes foram o stress (34%), perda de tempo para tentar resolver a situação (20%) e a necessidade de ajustar o orçamento para cobrir prejuízos (17%).

Na avaliação do gerente de produtos do SPC Brasil, Michel Felix, as fraudes causam sérios danos aos consumidores que, ao terem suas informações pessoais utilizadas indevidamente, sofrem não apenas prejuízos financeiros, como também podem enfrentar uma verdadeira dor de cabeça. “Além de perder dinheiro, o consumidor pode enfrentar a burocracia de abrir boletim de ocorrência e avisar os órgãos competentes sobre o ocorrido”, afirma Felix.

Alguns cuidados podem ser observados para evitar as fraudes. A pesquisa investigou os comportamentos dos consumidores antes da ocorrência da fraude e identificou que 8% forneceram, acidentalmente, seus dados pessoais para terceiros através de ligação ou e-mail. Já 7% tiveram os documentos furtados, 7% tiveram dados de cartões falsificados e 6% perderam documentos pessoais.

Para Michel Felix, quem vai comprar na Black Friday deve se certificar da idoneidade do estabelecimento comercial e fazer aquisições apenas em sites seguros e confiáveis. “Alguns sites maliciosos tentam atrair o consumidor com a oferta tentadora de promoções com preços muito baixos. Por isso, antes de fazer qualquer compra pesquise sobre a reputação da empresa e redobre atenção em sites de comércio eletrônico. Também é importante ter cuidado com e-mails fraudulentos. A recomendação é não clicar em link duvidosos. Em vez disso. Procure digitar o endereço do site na barra do navegador. Buscar comentários que outros clientes já fizeram sobre a loja é outra dica preciosa para evitar frustrações”, orienta Felix.

 

 

Aprovação de PL sobre Saneamento Básico pode prejudicar municípios

Domingos Matos, 25/11/2019 | 15:38

Representantes da Empresa Baiana de Águas e Saneamento – Embasa orientaram na última sexta-feira (22), secretários municipais associados a Amurc, sobre o relatório do Projeto de Lei 3261/2019, que está aprovado na comissão da Câmara Federal dos Deputados e pode ser votado ainda esse ano, obrigando os municípios a licitar o serviço de saneamento básico. A decisão vai afetar, principalmente, os municípios menores, que além de não possuir capacidade financeira para assumir o serviço, não são rentáveis para a iniciativa privada.  

De acordo com informações da Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 3261/19 estabelece um novo conjunto de regras para o saneamento básico no Brasil. Em substituição à Medida Provisória 868/18, que perdeu a validade antes de ser votada pelo Congresso Nacional, o texto altera a Lei do Saneamento Básico (11.455/07) e abre caminho para a exploração desses serviços pela iniciativa privada.

O gerente da Unidade Regional da Embasa Itabuna, Felipe Madureira explicou que atualmente, o município pode escolher o administrador do serviço, seja pelo próprio ente federado ou de forma consorciada com o Estado. “Com esse Projeto de Lei, as empresas privadas irão disputar o serviço nas cidades maiores e o Estado não vai ter condição de manter as menores, cabendo a eles, licitar ou operar e manter os serviços, sem as condições financeiras e técnicas adequadas”.

Ainda segundo o gestor da Embasa, a empresa atende atualmente, na regional, 27 municípios. Em todo o Estado, somam 368 municípios, sendo que deste total, menos de 20 dão lucro e mantém as despesas. Os municípios que possuem o maior faturamento, maior quantidade de ligações consumidoras, consegue manter os municípios pequenos, que são a grande maioria no Estado.

O assunto preocupou os secretários municipais que estavam presentes na reunião, tendo em vista que se a lei for aprovada, o município não terá condições de assumir e manter o serviço de saneamento básico, que na sua maioria é operado pela Embasa. O controlador do município de Itajú do Colônia, Gentil Pereira declarou que vai repassar as informações ao prefeito para que acione os deputados e senadores visando alterar o texto do Projeto de Lei.

De acordo com o secretário executivo da Amurc, Luciano Veiga, a entidade, juntamente com a CNM e UBP vão apresentar recomendação para que os prefeitos tomem conhecimento dos impactos prejudiciais que podem ocorrer com os municípios através do novo Marco Regulatório. “A ideia é fazer com que os prefeitos conversem com os deputados e senadores apresentando os impactos que os municípios podem sofrer. Mais uma vez a conta recai sobre o ente menos favorecido economicamente, podendo resultar no colapso o setor de saneamento, captação e distribuição de água, em especial do municípios de população inferior a 30 mil habitantes, por falta de interesse da iniciativa privada”.

 

Sebrae e Banco do Nordeste firmam acordo para fortalecer os pequenos negócios da região

Domingos Matos, 23/11/2019 | 18:44

O Sebrae e Banco do Nordeste (BNB) assinaram, na sexta-feira (22), um acordo de cooperação técnica com o objetivo de fortalecer e ampliar a competitividade dos pequenos negócios dos nove estados nordestinos, além do norte de Minas e norte do Espírito Santo. A parceria foi firmada em evento realizado na sede do banco, em Fortaleza, que contou com a presença do diretor de Administração e Finanças do Sebrae, Eduardo Diogo, do presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim e do secretário do desenvolvimento, indústria, comércio, serviços e inovação do Ministério da Economia, Gustavo Ene.

Pelo acordo, os pequenos negócios de cerca de 2 mil municípios que estão na área de abrangência do BNB serão beneficiados com a ampliação do acesso a crédito e capacitações gerenciais, especialmente em áreas ligadas a competitividade, produtividade e inovação. A parceria contempla ainda a realização de pesquisas conjuntas entre as duas instituições, a implantação do fórum anual de desenvolvimento dos pequenos negócios e do circuito de seminários de crédito e o desenvolvimento de soluções de educação financeira para os donos de pequenos negócios.

O diretor de Administração e Finanças do Sebrae, Eduardo Diogo, destacou que o BNB já é um parceiro do Sebrae, mas que o acordo firmado hoje permitirá uma maior sinergia das ações das duas instituições. “Vamos dividir espaços físicos, compartilhar os estudos e pesquisas, criar um grande fórum anual para discutir o desenvolvimento do Nordeste. Vamos trabalhar juntos, de forma mais sintonizada, para entregar o desenvolvimento econômico que o Nordeste e o Brasil precisam”.

Para o presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, a parceria celebra a convergência de missões. “O Sebrae fazendo seu papel antecedente ao crédito e o Banco ofertando crédito de forma sustentável. Assim, contribuímos para a perpetuidade das empresas. Queremos ser não apenas financiadores, mas também consultores das micro e pequenas empresas. E a gente não faz um trabalho desses sem parcerias. Por isso que estamos efetivando esse acordo, para cumprirmos nossa missão com mais qualidade, com mais assertividade e atendendo melhor os nossos clientes”, disse Romildo.

O secretário do desenvolvimento, indústria, comércio, serviços e inovação do Ministério da Economia, Gustavo Ene, também destacou a importância da parceria. “O Nordeste tem tradição empreendedora. Então é natural que os esforços do Sebrae, aquele que mais entende do micro e pequeno empreendedor e do MEI, sejam somados ao trabalho do Banco do Nordeste, que tem um papel de facilitador do acesso ao crédito para promover o desenvolvimento desses pequenos negócios”.

Além da diretoria do Banco do Nordeste e de superintendentes da área de microcrédito e MPE, também estiveram presentes na solenidade o diretor superintendente do Sebrae da Bahia, Jorge Khoury, os diretores de Administração e Finanças do Sebrae do Ceará e do Piauí, Airton Gonçalves e Júlio César Filho, a gerente do Sebrae de Pernambuco, Catarina Valentin, e o presidente da Federação Cearense das Micro e Pequenas Empresas (Fecempe), Edivaldo Nunes. Representantes das superintendências estaduais do BNB e representantes do Sebrae nos demais estados acompanharam o evento por videoconferência.

Jovens da Fundac são beneficiados com doação de 1,4 mil livros

Domingos Matos, 23/11/2019 | 12:31

Jovens em cumprimento de medidas socioeducativas de três Comunidades de Atendimento Socioeducativo (Case) foram beneficiados com a doação de 1,4 mil livros arrecadados pela campanha 'Asas ao Pensamento', do Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA). A ação teve o apoio da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), órgão da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS).

O ato de entrega ocorreu ontem (22), na Case Salvador. Jovens da unidade, da Case Feminina e da Case CIA realizaram apresentações artísticas. O evento teve a presença do secretário da SJDHDS, Carlos Martins; da diretora-geral da Fundac, Regina Affonso; e da coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Criança e do Adolescente (Caoca) do MPBA, Marly Barreto.

"Quero registrar a minha alegria com essa campanha do Ministério Público, especialmente pela sensibilidade com os nossos jovens. Não existe pessoa no mundo que não seja transformada com a leitura de um livro. Abracem esses livros, colham tudo que vocês puderem de cada um deles. Com oportunidades, um outro mundo é possível: depende de vocês agarrá-las", pontuou Carlos Martins.

As doações foram realizadas durante todo o mês de outubro por membros e servidores do Ministério Público, além da população em geral. A campanha também ocorreu em Feira de Santana e Camaçari, totalizando oito pontos de coletas nos três municípios. Além da Case Salvador, também serão beneficiadas com a ação a Case Feminina e a Case Cia. 

Para a diretora-geral da Fundac, Regina Affonso, "a doação desses livros representa muito para nós e para os nossos jovens. Tenho certeza que eles farão muito bom proveito, utilizando a leitura para transformas suas vidas e alcançar novos voos".

A promotora Marly Barreto agradeceu o apoio da Fundac e da SJDHDS à ação. "Nosso objetivo é que se apoderem desses livros, leiam, estudem, consumam de maneira intensa. Agradeço a toda equipe da Fundac pelo apoio à nossa campanha, que mobilizou todo o corpo do MPBA e a sociedade", disse.

As três unidades beneficiadas atendem 323 adolescentes em cumprimento de medida de internação e internação provisória. Esta iniciativa destaca o envolvimento de distintas instituições em ações que visam promover as rotinas pedagógicas desenvolvidas nas unidades Fundac. Outras ações neste âmbito têm sido implementadas por meio de parcerias com a Fundação Pedro Calmon (FPC), universidades e outros atores da sociedade civil.

Estiveram presentes ainda a diretora adjunta da Fundac, Fabiana Burity; gerentes das Unidades de Atendimento Socioeducativo em Salvador e RMS; as promotoras Andréia Ariadna e Edna Cerqueira; além de servidores das instituições.  

Criação de tilápia é um dos destaques da Bahia Pesca na Fenagro

Domingos Matos, 22/11/2019 | 10:12

A tilapicultura – criação de tilápia em cativeiro – será um dos destaques da Feira Internacional da Agropecuária (Fenagro 2019), em Salvador. O evento será realizado entre os dias 23 de novembro e 1º de dezembro, e contará com três estandes voltados à atividade. A cadeia produtiva da tilápia será exposta nos estandes da Bahia Pesca, empresa vinculada à Secretaria de Agricultura do Estado (Seagri), por meio de painéis informativos, tanque de criação com mais de 20 mil litros de água, e área de comercialização. A exposição será realizada todos os dias, das 9h às 21h.

“Ao longo dos três estandes, os visitantes conhecerão todo o processo de criação da tilápia, desde a seleção dos reprodutores, que são os peixes de melhor qualidade, até a comercialização”, explicou o presidente de Bahia Pesca, Marcelo Oliveira.
 

Passo a passo da cadeia produtiva

A tilapicultura começa com a seleção dos animais de melhor qualidade, com mais chances de gerar descendentes de alto valor comercial. Logo depois acontece a coleta dos ovos, seguida da larvicultura (as larvas são estocadas em grandes tanques, onde passam por inversão sexual).

“A inversão sexual é importante para assegurar que todas as larvas se tornem machos, que crescem mais e, por isso, são mais lucrativos”, conta o gerente de operações da Bahia Pesca, Antônio Laborda. O passo seguinte é a alevinagem (as larvas são alimentadas intensivamente, durante cerca de um mês, até atingir a fase juvenil).

Em seguida esses peixes jovens (com cerca de 30 a 45 gramas) passam por um processo de engorda de seis a oito meses, até atingir o tamanho de abate (cerca de um quilo). Nessa fase é realizada a despesca dos animais, beneficiamento (evisceração, retirada de escamas e cortes) e comercialização.

Ao final da visitação, baianos e turistas poderão comprar filés, espetinhos, bolinhos, coxinhas, quibes e até hambúrgueres feitos com tilápia.

 

Inaugurada reforma do Centro de Ressocialização do Conjunto Penal

Domingos Matos, 21/11/2019 | 22:15
Editado em 25/11/2019 | 08:28

Depois de ter as atividades suspensas após ser “tomado” por um bando de andorinhas, o Centro de Ressocialização do Conjunto Penal de Itabuna passou por uma completa reforma, que foi inaugurada nessa quinta-feira (21). A cerimônia foi conduzida pelo superintendente de Ressocialização Sustentável (SRS), da SEAP, Luís Antônio Nascimento Fonseca, que havia determinado a suspensão para reforma, há quatro meses, do antigo espaço.

O “ataque” dos milhares de pássaros provocou grande transtorno, mas o resultado da reforma surpreendeu a todos. “Após suspender as atividades, decidimos realizar essa obra, junto com a direção da unidade e a empresa cogestora Socializa. Mobilizamos 25 internos, que foram capacitados, a fim de que pudessem ser remunerados, e, depois de uma grande batalha, a obra foi realizada. Quero parabenizar a todos, pelo empenho”, afirmou o superintendente Luís Antônio.

O diretor da unidade, major PM Adriano Valério Jácome da Silva, destacou o trabalho em equipe, que possibilitou o sucesso da reforma. “Foi um percurso longo, o resultado foi excelente, mas costumo dizer que a caminhada em busca do objetivo já é, por si, uma vitória. Agradeço a todos, pois apenas trabalhando como equipe seria possível essa realização, e isso ocorreu aqui”, declarou.

Humanização

As obras buscaram não apenas requalificar o Centro de Ressocialização, mas, fazendo jus ao objetivo a que se destina, humanizou os espaços, com implantação de uma jardim, pintura em cores que proporcionam paz e tranquilidade, como o branco e o azul. Esse conceito de humanização foi valorizado, desde o acesso ao local, até os locais que foram ressignificados, como o banheiro adaptado para pessoas portadoras de necessidades especiais.

O conforto térmico foi garantido com a instalação de 24 ventiladores nas 12 salas de aula, que receberam forro de PVC e iluminação adequada ao ambiente de aprendizado. Os espaços dos cursos profissionalizantes também receberam os mesmos equipamentos, proporcionando melhores condições para o aprendizado aos reeducandos.

Autoridades

Além do diretor Adriano Jácome e do superintendente Luís Antônio, a mesa foi composta pelo tenente-coronel Sandro Crispim Ferreira Lopes, comandante do 15º BPM; e pelo advogado Moisés Figueiredo de Carvalho, presidente da Comissão de Direito Criminal e Sistema Prisional da OAB – Subseção Itabuna. Ainda compuseram a mesa o educador Cristóvão Crispim, que representou a diretora do NTE- 05, Josefina Castro; e a educadora Ana Tereza D. Nunes, que representou a secretária de Educação do município, Nilmecy Santos Gonçalves.

O evento teve a participação de diversas autoridades e representantes da sociedade, e de diversos órgãos municipais e estaduais, a exemplo da doutora Cláudia Trindade, também da SRS, e Nayara Sousa Rosa, representando o secretário municipal de Saúde, Uildson Nascimento. O músico David Nascimento, ex- The Voice, abrilhantou a cerimônia, cantando e tocando seu saxofone. Também se apresentaram no evento, os integrantes do projeto de música “Um Toque à Liberdade”, que funciona na própria unidade.

A direção da empresa Socializa foi representada pelo diretor operacional Renê Almeida e pelo gerente e responsável técnico, André Pitanga. Participaram ainda representantes do corpo de colaboradores da unidade, entre os quais os da Segurança, do Corpo Técnico, da Manutenção, Nutrição e a Equipe de Ressocialização. Os funcionários diretamente envolvidos na obra, bem como os internos que atuaram como ajudantes e o responsável técnico, arquiteto urbanista Charles William Costa Abreu, foram homenageados ao longo do evento. Prestigiaram a cerimônia o diretor-adjunto, Bernardo Cerqueira Dutra, e o coordenador de Segurança, Fábio Vivas.

Certificação

Após a cerimônia de inauguração, ainda foram certificados os 25 reeducandos que trabalharam na obra. Eles receberam capacitação teórica e prática, correspondente a 128 horas-aula, e estão aptos a trabalhar na área quando alcançarem a liberdade.

Estudantes baianos chegam a torneio internacional mostrando o alcance da transformação pela educação

Domingos Matos, 21/11/2019 | 16:37

Em dezembro de 2018, um grupo de seis estudantes do SESI Bahia foi convidado a participar de um novo desafio de robótica educacional: o Fórmula 1 nas Escolas (F1 In Schools, na sigla em inglês). Era o começo de uma aventura que eles não tinham ideia do quanto iria transformar suas vidas.

A proposta era, em três meses, montar um projeto de empreendedorismo, estudar conceitos de aerodinâmica e engenharia automotiva para construir um carrinho de corrida para fazer bonito no Festival Nacional de Robótica, organizado pelo Serviço Social da Indústria (SESI).

Foram envolvidos no projeto o professor de Robótica Robson Nunes, técnico da equipe, e os estudantes Beatriz Mota, líder, Beatriz Valongo, diretora de finanças, João Victor Dias, designer de engenharia, Geovane Santos, responsável pela captação de patrocínio e divulgação, Franciele Moraes, diretora de Marketing e RP e Ícaro Canela de Almeida, o engenheiro de manufatura.

No Festival SESI de Robótica, que aconteceu no Rio de Janeiro e reuniu competidores de todo o Brasil, no mês de março, a equipe não apenas fez bonito. Voltou da competição colecionando prêmios – foram cinco no total – e trazendo para a Bahia o lugar de campeã nacional da competição. A aventura, que ocupou as tardes de Verão da equipe – já que entre dezembro de 2018 e março deste ano, em vez de sol e praia, eles preferiram passar as tardes na escola se preparando para o torneio nacional –, virou um desafio muito maior.

ETAPA INTERNACIONAL

Ontem (20), os campeões da Escola SESI Reitor Miguel Calmon, localizada no Largo do Retiro, em Salvador, vão embarcar para uma aventura ainda mais emocionante, em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes. Além de representar o Brasil na etapa mundial do F1 In Schools, eles vão estar cara a cara com a elite da Fórmula 1 internacional e poderão conhecer como funciona uma prova de velocidade na modalidade esportiva que teve no brasileiro Airton Senna um dos seus principais ícones.

Mais que isso, eles voltarão da viagem trazendo uma experiência única na bagagem e aprendizados que ficarão para toda a vida. A gerente de Educação e Cultura do SESI Bahia, Cléssia Lobo, explica que para o SESI Bahia, ver seus estudantes chegarem tão longe é resultado de um esforço coletivo que tem como origem uma metodologia e um processo educacional que precisa ser celebrado. Ela destaca o importante papel de cada profissional envolvido na rede de apoio que permitiu que os estudantes conseguissem se preparar para uma competição internacional.

Ela destaca o comprometimento da equipe pedagógica, incluindo coordenação, direção da escola SESI Reitor Miguel Calmon, equipe técnica de robótica e professores como parte deste esforço coletivo. "Nós investimos para oferecer aos nossos estudantes a oportunidade de competir em igualdade com as equipes dos países mais avançados porque acreditamos que é a educação que transforma e leva as pessoas a se desenvolverem. Os nossos estudantes vão para uma competição, mas o que nós, educadores, acreditamos é que eles estão em processo de aprendizagem e que esta experiência irá somar para a construção do conhecimento nas habilidades que o futuro da educação exige que é protagonismo, capacidade técnica e criatividade", complementa.

Os aprendizados são muitos. Geovane explica: “Tenho 17 anos e aprendi que precisamos sempre ir atrás do que queremos e não nos deixar abater por um não”, revela o jovem, que descobriu também o quanto gosta de finanças e matemática e agora sonha em fazer licenciatura na disciplina. Responsável pelo disparo do carrinho de corrida na competição, Geovane diz estar preparado. “Tenho consciência do desafio que é participar de uma competição internacional, mas treinei muito e confio na minha capacidade. Vou tirar de letra”, declara, com autoconfiança.

Mais jovem integrante da Sevespeed, Ícaro é o único da equipe de 2019 que vai continuar na escola em 2020, já que ainda está terminando o 2º ano do ensino médio. Sua missão daqui para a frente vai ser compartilhar todo o aprendizado com os novos integrantes da Sevespeed, que há alguns meses já acompanham os treinos da equipe. “Pretendo passar a experiência para os novos meninos e a experiência internacional porque acho que vai agregar muito para a equipe”, explica Ícaro, que ganhou a vaga de engenheiro por se interessar por tecnologia. “Não tinha nenhuma noção de engenharia automotiva, só gostava da ideia de estudar o assunto e comecei a aprender sobre o processo e engenharia”, explica o jovem, que se sente mais “adulto” depois de tudo o que viveu e está vivendo na equipe. “A gente aprende a saber lidar com pessoas”, explica.

 

OPORTUNIDADE

Ícaro, que até o ano passado não tinha noção de que carreira seguir, agora já sabe que quer fazer engenharia mecatrônica. Em uma palavra ele sintetiza o que representa fazer parte da Sevenspeed: “oportunidade”.

Para Beatriz Valongo, a experiência com finanças fez com que ela passasse a contribuir mais para a gestão do orçamento da família. “Aprendi muito mais como controlar o dinheiro e fazer ele render para conseguir abranger todos os gastos, saber no que se está gastando e como”, detalha a estudante. Com o aprendizado, sonha fazer engenharia de produção. “Descobri que gosto dessa parte de finanças e controle de produção”, complementa.

Já Beatriz Mota exercitou com sua voz tranquila, mas assertiva, a função de liderança. “Tudo aconteceu muito rápido. Foi um ano de grandes mudanças: estou terminando o ensino médio, realizando esse sonho de ir para um torneio internacional, atingi a maioridade. A Sevenspeed e o F1 me ensinaram a lidar com tudo isso e aprendi que a pressão se combate com foco e tranquilidade”, revela Beatriz. Sobre a experiência de liderar, ela aprendeu que mesmo que haja limitações, pessoais ou profissionais, “o importante é saber lidar com as diferenças”.

Na função de liderança, ela teve que apoiar os colegas nas diversas áreas. Com isso, acredita que todos amadureceram juntos. Outro ganho, na avaliação dela, foi o fortalecimento da amizade entre os integrantes. “A gente está junto o tempo todo, inclusive nos finais de semana”, conta. E o futuro? Para Beatriz, no momento, é entrar no curso de engenharia mecânica e seguir em frente.

João também acredita que a experiência na equipe Sevenspeed o levará ainda bem longe. Designer da equipe, ele se prepara para ingressar na universidade para cursar engenharia automobilística. “A competição de F1 me ajudou a decidir o que quero fazer para o resto da minha vida”, revela, acrescentando que se tornou mais responsável e aprendeu a focar no aprendizado para atingir seus objetivos. “Estou confiante e sabendo que a gente deu nosso melhor”, complementa João.

Para Franciele Moraes, participar do torneio internacional representa também uma “oportunidade única, rica em conhecimento e experiências”, destaca. “É algo que eu não esperava e sinto orgulho de cada um que fez parte dessa história, da qual eu pude participar com muito ânimo e alegria”.

Orgulhoso com as conquistas individuais de seus alunos e tudo o que superaram para chegar até aqui, o professor Robson Nunes conta o que significou para ele embarcar nesta aventura. “Foi para mim também um novo desafio. Não conhecia esta modalidade (F1 In Schools) e tive que mergulhar fundo nas regras, ponto por ponto, junto com a equipe”, explica. Para ele, 2019 acabou sendo um ano de muito trabalho e a expectativa que “só não são maiores do que o orgulho de estar indo representar a Bahia e o Brasil e ver também estes alunos crescendo e  serem transformados pela educação. O brilho nos olhos, a vontade de vencer deles nos enche de orgulho. É maravilhoso”, complementa o mestre.

Modelo de humanização no sistema penitenciário é apresentado no MP

Domingos Matos, 12/11/2019 | 13:32

O modelo prisional desenvolvido pela Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) no Brasil e em outros 12 países foi apresentado ontem (11), durante o seminário ‘Sistema Prisional em Pauta’, na sede do Ministério Público estadual, no CAB. Realizado pelos Centros de Apoio Operacional de Segurança Pública e Defesa Social (Ceosp) e Criminal (Caocrim) e pela Unidade de Monitoramento da Execução da Pena (Umep), com o apoio do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf), o evento foi marcado ainda pela assinatura de um termo de cooperação técnica entre a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização do Estado da Bahia (Seap), a Faculdade Social da Bahia (Unisba), o Instituto Federal da Bahia e a Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública para desenvolver pesquisas, trabalhos de extensão e cursos no âmbito do Sistema Penitenciário da Bahia.

De acordo com o procurador de Justiça Geder Gomes, coordenador do Ceosp, o trabalho humanizado é necessário em qualquer processo autêntico de reinserção. “O apenado precisa desenvolver valores que ele perdeu e, para isso, é preciso estar envolvido com a sociedade”, afirmou o procurador em referência ao trabalho da Apac. Para o promotor de Justiça Edmundo Reis, coordenador da Umep e do programa ‘A Academia vai ao Cárcere’, o detento precisa ser o foco de todo o trabalho voltado ao sistema prisional. “É preciso  preparar os presos para a vida. O trabalho da Apac e as parcerias firmadas hoje para desenvolvimento de pesquisas na área penitenciária são faces importantes de um mesmo projeto que tem por objetivo final a reinserção”, salientou o promotor. 

A experiência da Apac foi apresentada pelo gerente da associação, o psicólogo Marcelo Gomes Moutinho. Sem fins lucrativos, a Apac gerencia presídios onde estão mais de 5700 detentos. De acordo com Marcelo, usando a humanização e a profissionalização, os níveis de reincidência são cinco vezes menores que num presídio comum. “Dentre os egressos do sistema prisional convencional, 85% voltam a cometer crimes. Entre os ex-detentos da Aapac, a reincidência é de 15%”, afirmou ele. Marcelo afirmou ainda que, nas unidades gerenciadas pela associação, “o custo do preso é de R$ 1.100,00 por mês, pouco mais de um terço dos R$ 3.000,00 que custa um detento no sistema comum”. As unidades funcionam em prédios cedidos pelo estado e pelos municípios e reformados com verba de voluntários. Parte da mão de obra é voluntária. O centro do trabalho está no envolvimento com a comunidade. “Todos os detentos ficam em unidades próximas a suas comunidades, de forma que não perdem os laços com suas famílias, o que facilita a reinserção”, afirmou Marcelo, explicando que atender a família do detento e das vítimas é parte do programa. 

Marcelo Gomes afirmou que a Apac, estuda parcerias para implantar o trabalho na Bahia. Participaram do debate sobre a Apac, o coordenador do projeto ‘Extra Muros’, o promotor de Justiça de Teixeira de Freitas, José Dutra Lima Júnior; e a desembargadora Joanice Maria Guimarães de Jesus, coordenadora do Núcleo de Justiça Restaurativa do Tribunal de Justiça da Bahia. Para o promotor José Dutra, o método apresentado pela Apac é “promissor”. “Retirar um detento do cárcere pode ser mais eficaz com um método como esse, que trabalha o desenvolvimento de valores fundamentais para a reinserção”, afirmou. A desembargadora Joanice Guimarães destacou o papel da humanização no resgate da dignidade do detento. “O detento, em última instância, é um membro da sociedade como outro qualquer. Afinal, ele irá sair e qualquer um de nós, se cometermos delitos, podemos ingressar no sistema”, frisou a desembargadora, que propôs a formação de uma comissão permanente para implementar a Apac na Bahia. “Eventos como o de hoje fazem parte de um projeto nosso de sensibilização da sociedade nesse sentido”, corroborou o coordenador da Umep, Edmundo Reis. O evento debateu ainda a governança no sistema prisional e seus impactos na segurança pública. 

 

Feira de Saúde beneficia 714 internos e internas do Conjunto Penal de Itabuna

Domingos Matos, 23/09/2019 | 22:33
Editado em 23/09/2019 | 22:47

O Conjunto Penal de Itabuna (CPI) realizou, nessa segunda-feira (23), durante todo o dia, sua IV Feira de Saúde. Entre outros, foram oferecidos atendimentos médicos, avaliação nutricional, atendimentos em fisioterapia, exames de eletrocardiograma, testes rápidos para ISTs e atendimentos odontológicos. Ao todo foram 714 beneficiados na quarta edição da Feira de Saúde do Conjunto Penal de Itabuna, contando atendimentos (505) e público das palestras (209).

Os internos foram beneficiados ainda com serviços de aferição de pressão arterial, glicemia capilar e exames preventivos (citologia) para internas e até acupuntura auricular. Após as consultas com os médicos, todos internos para os quais foram prescritos medicamentos receberam as dosagens para garantir o tratamento preconizado.

A abertura teve a participação do cantor David Nascimento, que foi semifinalista do programa The Voice Brasil, da Rede Globo, em 2017, e uma apresentação de reeducandos que participam do projeto “Um Toque à Liberdade”, que tem aulas de violão há cerca de um mês. Participaram, ainda estudantes de Enfermagem, Nutrição e Odontologia de duas instituições de ensino superior da cidade.

O diretor do CPI, major PM Adriano Valério Jácome da Silva afirmou que embora esses serviços sejam prestados cotidianamente, na modalidade de mutirão o serviço concentrado permite um maior alcance. “Garante, também, que o paciente tenha um atendimento completo, que pode ir da palestra educativa até a sessão de acupuntura, passando por psicólogo, fisioterapeuta, nutricionistas, médicos de diversas especialidades, salão de beleza. Um atendimento holístico”.

Inovação

A edição deste ano inovou no momento cultural, com a participação de um artista conhecido nacionalmente, mas também na prestação de serviços. Foram acrescentados, em relação a edições anteriores, exames de eletrocardiograma (13 exames), acupuntura auricular (20 aplicações) e atendimentos em Serviço Social, essenciais para a realização de consultas e exames específicos, a serem realizados posteriormente, a partir da prescrição médica. Também acrescentados serviços do corpo jurídico.

A Feira de Saúde teve parceria da Prefeitura de Itabuna, Governo do Estado, Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, Unime, FTC, UESC. A realização foi do Governo do Estado, por meio da empresa cogestora do Conjunto Penal de Itabuna, Socializa – Soluções em Gestão. A coordenação ficou a cargo do enfermeiro Diego Matos, responsável técnico pelo Posto de Saúde Prisional, e da coordenadora do Corpo Técnico do CPI, Genice Lacerda.

Participaram ainda o diretor-adjunto Bernardo Cerqueira Dutra, o coordenador de Segurança, Fábio Vivas, e os gerentes da Socializa, Yuri Damasceno e João Sobral. O evento envolveu todos os setores da unidade. (clique sobre as fotos para ampliá-las)

Nestor Duarte inaugura Núcleo de Monitoração de Pessoas em Itabuna

Domingos Matos, 20/09/2019 | 08:09

Foi inaugurado na terça-feira (17), às 14 horas, no Fórum de Itabuna, o Núcleo Remoto de Monitoração de Pessoas. O núcleo faz parte do sistema de monitoração, implementado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP). Em Itabuna, o serviço vai alcançar presos que cumprem pena no regime semiaberto e visa à redução da população carcerária, garantindo a vigilância estatal, mas também é um estímulo à reintegração social dos reeducandos.

O programa conta com parceria da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia, do Ministério Público do Estado da Bahia, Defensoria Pública do Estado da Bahia, Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Bahia, bem como da Secretaria da Segurança Pública da Bahia, através da Polícia Militar e da Polícia Civil.

O Tribunal de Justiça da Bahia foi representado pelo juiz corregedor Moacyr Pitta Lima. Ele explicou que o advento da monitoração com tornozeleira eletrônica, mudará também a dinâmica das saídas temporárias, que agora passarão a ser realizadas em maior número, porém com um número menor de beneficiados a cada saída.

Maria da Penha

Outra novidade é que agressores domésticos também poderão ser monitorados durante o cumprimento de medidas cautelares – já as mulheres vítimas de violência doméstica terão à disposição uma unidade portátil de rastreamento espaço (UPR) o conhecido “botão de pânico”, que acionado, alerta a guarnições da Ronda Maria da Penha, garantindo o melhor cumprimento das ordens judiciais.

O secretário Nestor Duarte destacou a contribuição à segurança pública, especialmente por diminuir o número de ocorrências com pessoas beneficiadas com as saídas temporárias, que até agora ficavam sem a vigilância estatal durante o período em que estavam nas ruas. “Hoje, além de reduzirmos o número de pessoas por saídas, saberemos exatamente onde elas estarão, em tempo real”, destacou.

Tempo real

Durante a cerimônia de inauguração, foi apresentado às autoridades, em tempo real, o funcionamento dos equipamentos em outras comarcas, onde já foram implantados. Juízes criminais, advogados e policiais puderam tirar dúvidas quanto operacionalização da tecnologia.  O juiz da Vara de Execuções Penais e Medidas Alternativas da Comarca de Itabuna, Antônio Carlos Maldonado Bertacco, observou que no primeiro momento, o objetivo será de aprendizado.

Ele irá proferir as decisões que resultarão no uso das tornozeleiras, o que já começou a ser feito no Conjunto Penal de Itabuna (CPI), onde sete internos que tem autorização para trabalho externo já fazem uso do equipamento. Ainda na quarta-feira (18), serão iniciadas as audiências admonitórias que vão definir quis reeducandos serão monitorados fora da unidade prisional.

Participaram da cerimônia, além do secretário Nestor Duarte e do juiz corregedor Moacyr Pitta Lima, o superintendente de Gestão Prisional da Seap, Major Júlio César Ferreira dos Santos, o superintendente de Ressocialização Sustentável, Luís Antônio Nascimento Fonseca, o diretor do Conjunto penal de Itabuna, major Adriano Valério Jácome da Silva e o diretor-adjunto Bernardo Cerqueira Dutra.

Também estavam presentes o presidente da OAB-Itabuna, Edmilton Carneiro, o comandante do 15º BPM, tenente-coronel Ferreira Lopes, além do gerente operacional e do gerente administrativo da empresa Socializa, cogestora do CPI, Yuri Damasceno e João Sobral. A monitoração de pessoas já está em funcionamento em Itabuna, e a próxima comarca a receber o serviço será a de Teixeira de Freitas, no extremo-sul baiano.

 

Migração do Sistema de Gestão Hospitalar da Santa Casa de Itabuna

Domingos Matos, 19/09/2019 | 15:41
Editado em 19/09/2019 | 16:39

No próximo dia 22, a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna migrará do sistema MV2000 para o Soul MV, que roda em plataforma web. Para tanto, consultores da MV Sistemas, empresa responsável pela implantação da nova plataforma, já estão na instituição dando andamento à última fase do projeto.

As mudanças para o novo sistema foram feitas ao longo desse ano, com o treinamento de toda a equipe dos dois hospitais, em duas etapas: a implantação do PEP – Prontuário Eletrônico do Paciente (pré-requisito para migração do sistema MV2000) e do Soul MV.

Diante da grandiosidade e complexidade que é gerir uma instituição como a Santa Casa, o Soul MV vem trazendo melhorias significativas, dentre as quais podemos destacar: plataforma 100% web desenvolvida em três camadas, soluções totalmente integradas com abrangência plena de todos os processos, painéis dinâmicos de indicadores que permitem realizar gestão à vista e login único possibilitando o acesso a todos os módulos.

De acordo com Helder Almeida, gerente de TI, após 12 anos de implantação do MV 2000 a instituição está migrando para o Soul MV, trazendo a solução de gestão para uma tecnologia mais recente, com melhorias implementadas no sistema, agregando o PEP. “Futuramente, trabalharemos para chegar no hospital sem papel. Estamos preparados para a modernidade”, diz.

O gerente de TI destacou também que a MV Sistemas é líder de mercado na área de sistemas de gestão hospitalar no Brasil, tendo inclusive clientes no exterior. “Estamos partindo para uma versão mais moderna do sistema, nos equiparando ao nível dos grandes hospitais do Brasil”, comenta.

Emanoel Melo, gerente de projetos e de consultoria da MV Sistemas, comentou sobre as melhorias que serão trazidas através da nova plataforma, por ser uma plataforma web. “Os profissionais terão acesso a todos os módulos em um único login, onde só vão abrir o browser e começar a trabalhar. Antes era preciso ter toda uma preparação de máquina”, pontua.

Com isso, os serviços da Santa Casa serão otimizados através de tecnologia de ponta. “A instituição só tem a ganhar com a mudança de plataforma, agregando novas funcionalidades e benefícios para os usuários dessa nova versão do sistema”, finaliza.

 

Desenbahia amplia para R$ 21 mil o limite do microcrédito

Domingos Matos, 11/09/2019 | 19:33

A Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) adotou novas condições para o Programa Estadual de Microcrédito (CrediBahia), que teve o limite de contratação ampliado de R$ 10 mil para R$ 21 mil. Com essa iniciativa, a Desenbahia aumenta a oferta de crédito para pequenos negócios com foco em inclusão socioprodutiva, permitindo a manutenção e a ampliação das alternativas de trabalho para a parcela da população que tem dificuldades de acesso ao crédito.

Segundo a gerente de Microfinanças da Desenbahia, Márcia Fonseca, o aumento foi realizado para dar maior estímulo ao empreendedorismo, por meio da concessão de crédito a milhares de empreendedores para potencializar suas capacidades, gerando assim renda e oportunidade de trabalho. “O CrediBahia está disponível em 248 municípios da Bahia, através da atuação direta via prefeituras ou repasses a outras instituições também operadoras de microcrédito, fomentando o desenvolvimento com o fortalecimento da nossa base econômica. O crédito é concedido de modo escalonado, em que há um crescimento gradativo dos valores baseado na pontualidade dos pagamentos das operações anteriores”, explicou Fonseca.

Atualmente, o CrediBahia mantém na carteira ativa 12.500  contratos e já liberou, desde 2002, mais de R$ 500 milhões. O programa de microcrédito financia capital de giro para compra de mercadorias e matérias-primas; investimentos fixos para aquisição ou conserto de máquinas ou equipamentos; reforma ou ampliação de instalações. A taxa de juros é de 2% ao mês, com prazo de até 24 meses para investimentos fixo ou misto.

A contratação pode ser feita nos postos de atendimento do CrediBahia. A expectativa da Agência de Fomento é, até o final de 2019, aplicar R$ 56 milhões em volume de empréstimos na modalidade.

O Programa de Microcrédito do Estado da Bahia (Credibahia) é referência nacional pelo pioneirismo das parcerias institucionais entre a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Prefeituras Municipais e a Desenbahia, com apoio do Sebrae.

 

Desenbahia libera R$ 200 mil para piscicultores de Itaetê

Domingos Matos, 06/09/2019 | 15:43

Piscicultores de Itaetê (a 390 km de Salvador) começaram a receber na quinta-feira (5), os recursos da linha de crédito disponibilizada pelo Desenbahia, com o apoio da Bahia Pesca (empresa vinculada à Secretaria de Agricultura) para a região. Nesta primeira etapa 10 famílias de agricultores rurais serão beneficiadas com R$ 200 mil. 

O dinheiro será utilizado na implantação de sistemas de criação de peixes em tanque rede na Barragem Bandeira de Melo, administrada pela Cerb (Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia). Cada produtor beneficiado com o financiamento será responsável por uma unidade de produção contendo seis tanques rede.

“Desta forma, cada família gerenciará uma unidade capaz de produzir mais de três mil quilos de peixe por ano”, afirma o presidente da Bahia Pesca, Marcelo Oliveira. A receita bruta anual prevista para cada produtor é de R$ 43 mil. 

“Os produtores serão assistidos por técnicos da Bahia Pesca durante cada etapa do projeto, desde a colocação dos tanques na água até a retirada dos peixes para venda e consumo”, complementa o gerente de projetos, José Sanches Júnior. 

Novos voos ligam Salvador a Teixeira de Freitas e a Maceió

Domingos Matos, 02/09/2019 | 18:49

Dois novos voos ligando Salvador a Teixeira de Freitas, no extremo sul baiano, e a Maceió entraram em operação nesta segunda-feira (2). O lançamento das frequências da Azul Linhas Aéreas foi comemorado com um receptivo especial, no Aeroporto Internacional de Salvador, aos primeiros passageiros. Os voos são resultado de acordo do Governo do Estado sobre o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

“A Bahia tem se empenhado em desenvolver cada vez mais a malha aérea. Essas novas rotas são muito importantes para nós. Sabemos que conectividade é fundamental para o desenvolvimento da economia, pois ajuda a promover a geração de empregos e fortalece o turismo. Para esse verão, devemos ter um incremento de mais de 30% no número de voos em relação ao ano passado”, explicou o titular da Secretaria de Turismo (Setur), Fausto Franco.

Segundo o gerente de aeroportos da Azul, Fernando Rabelo, as perspectivas para o futuro são positivas. “Esse acordo com o Governo do Estado foi fundamental e vai possibilitar que a empresa cresça cada vez mais aqui na Bahia. Nós vamos aumentar o número de voos para Porto Seguro e Ilhéus, por exemplo”, afirmou. 

Operado com a aeronave Embraer 195, com 118 assentos, o voo Salvador-Maceió será realizado de segunda a sábado, com saída da capital baiana às 14h10 e chegada na capital alagoana às 15h10. 

Já a rota Salvador-Teixeira de Freitas será operada às segundas e sextas, com o modelo ATR, que tem capacidade para embarcar até 70 passageiros. O voo sai de Teixeira de Freitas às 12h40 e chega a Salvador às 14h15. 

Negócios

Além de fortalecer o turismo, as distâncias encurtadas com as novas rotas ajudam a criar melhores oportunidades de negócios para a Bahia. “Eu faço em média três viagens para Maceió por mês e estava tendo que me deslocar para Brasília ou Recife e perdia um dia para ir e outro para voltar. Com essa nova rota, vou poder me deslocar facilmente e poderei fazer mais viagens”, revelou Olímpia Dominga, gerente de uma empresa francesa de TI que opera no Brasil. 

 

Incentivo

De acordo com o decreto 19.116, assinado pelo governador Rui Costa e publicado em 4 de julho deste ano no Diário Oficial do Estado (DOE), a alíquota mínima de ICMS sobre o querosene de aviação (QAV) será de 3%, a qual irão fazer jus as empresas que cumprirem critérios relativos à ampliação do número de assentos nos voos que operem em aeroportos baianos. Já a alíquota máxima cairá de 18% para 12%. O pacote também prevê alíquotas intermediárias. 

Gerente de excursão é preso suspeito de tentar estuprar cliente de 17 anos em hotel do sul da BA

Domingos Matos, 30/08/2019 | 18:37

Um gerente de excursão, de 38 anos, foi preso após tentar estuprar uma adolescente de 17, dentro de um hotel, em Porto Seguro, cidade do sul da Bahia. Conforme a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), o caso ocorreu na madrugada desta sexta-feira (30).

Segundo a SSP-BA, Éwerton Andrade Ferreira conheceu a adolescente, que é natural do do Rio Grande do Sul, durante a contratação de um pacote de viagens na empresa que ele trabalha. A polícia, no entanto, não passou detalhes de quanto tempo a adolescente estava na cidade, nem quando a contratação ocorreu.

Ainda de acordo com a SSP, a vítima saiu com algumas amigas para um passeio, mas, na volta, chegou no hotel chorando, por causa de um desentendimento que teve ao telefone com o namorado.

Ao perceber a situação da menina, Éwerton pediu para entrar no quarto e, segundo a SSP-BA, ela teria autorizado. O crime ocorreu nesse momento. Ainda segundo a SSP-BA, o homem forçou beijos na adolescente e apertou as nádegas da vítima.

Ele foi preso depois que a vítima conseguiu sair do local e acionar a recepção do hotel, onde informou o ocorrido. O homem foi levado para a delegacia da cidade, onde foi autuado por tentativa de estupro.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.