CMVI

Tag: h1n1

Turista adolescente morre em hospital do sul da Bahia com suspeita de H1N1

Domingos Matos, 15/07/2019 | 14:33
Editado em 15/07/2019 | 14:36

Uma turista de 17 anos, de São Paulo, morreu no Hospital Regional Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro, no sul da Bahia, no sábado (13), e a suspeita é que a causa da morte tenha sido a influenza H1N1.

O corpo da adolescente foi levado para São Paulo (14), onde será sepultado. A menina estava viajando em uma excursão com a turma da escola. Em nota, empresa Forma Turismo, que é especializada em viagens estudantis, lamento a morte da adolescente. "A empresa está cooperando com as autoridades locais e prestando todo suporte à família da estudante", diz trecho do documento.

A Secretaria Municipal de Saúde de Porto Seguro divulgou nota na manhã desta segunda-feira (15), lamentando a morte da estudante. O órgão ainda destacou que o caso foi isolado e que não existe surto da doença na cidade.

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, a morte da adolescente está sendo investigada e que estão aguardando resultado de testes que confirmarão ou não a ocorrência da H1N1.

A nota informa ainda que duas pessoas que tiveram contato direto com a paciente estão hospitalizadas e sendo medicadas. A Secretaria de Saúde ainda disse que, segundo investigação epidemiológica, o caso suspeito foi importado de outro estado, ou seja, a adolescente já chegou na Bahia com a doença. (Com informações do G1)

Idoso de 69 anos morre vítima de H1N1 em Salvador; óbitos por influenza sobem para 9 na capital

Domingos Matos, 24/05/2019 | 19:41

Um idoso de 69 anos morreu vítima da gripe H1N1 em Salvador. A informação foi divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), nesta sexta-feira (24). O homem, que fazia parte do grupo de risco, não chegou a ser vacinado.

Ainda conforme o órgão, com esse caso, subiu para 9 o número de óbitos causados pela influenza, sete delas apenas no mês de maio.

A uma semana para o fim da campanha Nacional de Vacinação no município, quase 20% do público-alvo que mora na capital baiana (150 mil pessoas) ainda não se imunizou, informou a Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com o o órgão, a campanha começou no dia 10 de abril. Até agora, 517 mil pessoas, 72% do público-alvo, foram vacinadas. A meta da gestão é imunizar pelo menos 90% do público, conforme orientado pelo Ministério da Saúde.

Outras mortes por Influenza

A Bahia registrou, este ano, 9 mortes em decorrência do vírus Influenza. Todas elas em Salvador. O primeiro caso foi um garoto de 10 anos, em abril. Além dele, um garoto de 3 anos também morreu no começo deste mês. Os dois estavam com o tipo A da doença, que é o H1N1.

Ainda neste mês, um homem de 55 anos também morreu pelo mesmo tipo da gripe. Três idosas, com idades de 73, 81 e 97 anos morreram em decorrência do tipo B da Influenza, que é o H3N2. (Com informações do G1)

 

Vacinação contra gripe atinge 57% da cobertura em Ilhéus e baixa adesão preocupa

Domingos Matos, 22/05/2019 | 18:32

A nove dias do encerramento da campanha, a adesão à vacina contra gripe Influenza em Ilhéus está abaixo do esperado pela Prefeitura. A população tem até o dia 31 de maio para vacinar contra gripe e combater notícias falsas sobre a vacina nas redes sociais. O balanço divulgado na terça-feira (21) pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) aponta 30.078 doses aplicadas no total, o equivalente 57,19% da cobertura dos grupos de risco.

O Ministério da Saúde está preocupado e tem uma equipe de monitoramento das principais notícias nas redes sociais. Mais de 10 mil mensagens são analisadas por dia. No último sábado (18), a Sesau realizou o segundo “Dia D” nas salas de vacinas de Ilhéus. A expectativa do Setor de Imunização é que público-alvo consiga ir até as Unidades Básicas de Saúde (UBS) durante a semana.

Boatos – A estudante de 18 anos, Regina Gomes Regina, grávida de cinco meses, já ouviu boatos sobre a vacina contra a gripe. Mesmo assim, foi tomar a dose recomendada para gestantes, no CAE III (antigo Sesp), centro. “Ouvi falar que as pessoas ficavam doentes após tomar a vacina e no início eu acreditei, pois nos grupos de gestantes que participo tinha muita gestante falando isso”, diz.

Notícias falsas sobre a eficácia da vacina ou sobre vírus resistentes circulam pela internet e nos grupos. “Fazem comentários para destruírem o bem que essa vacina faz para nós, principalmente os idosos”, diz a aposentada Vitória Régia. Já seu Antônio Carlos é precavido, e tomou a vacina no início da campanha. “Nessa idade, todo cuidado é pouco. Vale a pena e é bom mesmo, estou imunizado”, ressalta.

É mentira – A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) emitiu alerta na última semana para o problema das fake news (notícias falsas) sobre saúde que circulam em redes sociais e aplicativos de mensagens, muitas vezes desencorajando as pessoas a tomar vacinas. A vacina contra Influenza não causa a doença, é feita de vírus fragmentados e inativados e protege contra as gripes A (H1N1 e H3N2) e B.

A chefe do Setor de Imunização da Sesau, Walkiria Cardeal, alerta que o vírus Influenza não é como outros que causam gripe ao longo do ano. “Ele é mais grave e pode causar complicações, e a pneumonia é a mais recorrente, que leva a óbito. Gostaríamos que a cobertura estivesse um pouco maior, estamos chamando a atenção dos pais sobre a importância da vacina contra a Influenza”.

Veja a situação de cada grupo:

·         Crianças 7.956 (52.85%)

·         Trabalhador da Saúde 2.235 (77.27%)

·         Gestantes 863 (48.13%)

·         Puérperas 245 (83.05%)

·         Indígenas 1992 (45.97%)

·         Idosos 11.599 (60.01%)

·         Professores 1.136 (54.77%)

·         Comorbidades 3.346 (49.88%)

 

 

Itacaré inicia dia 10 a campanha de vacinação contra a Influenza

Domingos Matos, 04/04/2019 | 08:07

A Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria Municipal de Saúde, inicia na próxima quarta-feira (10), a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza – o vírus da gripe. Até o dia 31 de maio devem ser imunizados idosos a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.

De acordo com o secretário de Saúde, Ricardo Lins, a vacina estará disponível no posto da Unidade Básica de Saúde da rua João de Souza, atrás do Fórum, no posto de saúde do bairro Santo Antônio (Bairro Novo) e no posto Maria de Lourdes, no distrito de Taboquinhas. O dia D de imunização contra a Gripe será no dia 04 de maio, quando serão implantados vários pontos de vacinação na sede e em Taboquinhas.

E no dia 15 de abril as equipes da Secretaria de Saúde estarão iniciando a vacinação itinerante, com a imunização de pessoas em diferentes pontos na zona rural do município. O objetivo é vacinar o maior número de pessoas no município contra a Influenza. E em parceria com a Secretaria de Educação, a equipe de imunização também estará realizando o trabalho de vacinação nas unidades escolares da rede municipal.

A equipe da Secretaria de Saúde de Itacaré refirma que pessoas com doenças crônicas (como o diabetes) e outras condições clínicas especiais também devem receber a vacina. Neste caso, é preciso apresentar uma prescrição médica no posto de saúde. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS)devem procurar os postos de saúde em que estão registrados para ganhar a dose, sem a necessidade de receita.

A vacina tem a possibilidade de proteger contra três tipos de vírus da gripe: o Influenza A, nas variações H1N1 e H3N2 e influenza B. Dentre as principais ações que devem ser feitas para evitar a contaminação pelo vírus Influenza A H1N1 estão a preocupação de lavar sempre as mãos, principalmente após tossir e espirrar, utilizar lenços descartáveis, deixar o ambiente sempre ventilado, cobrir boca e nariz sempre que espirrar ou tossir, não tocar na região dos olhos, nariz e boca sem que a mão esteja limpa, não compartilhar objetos de uso pessoal, como garrafas, copos e talheres, evitar contato com pessoa doente, evitando abraços, beijos e apertos de mão e evitar aglomerações em épocas em que o número de casos da doença for alto.

 

Prefeitura divulga agenda de imunização contra Influenza A

Domingos Matos, 22/05/2016 | 11:52

A Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está tornando pública uma nova agenda para a imunização contra o vírus da gripe Influenza A (H1N1), com a chegada do quinto lote das vacinas distribuídas pela Secretaria de Saúde da Bahia. Desta vez o público alvo será crianças com idade a partir de seis meses a cinco anos e gestantes. Nesta etapa, a SMS disponibilizará equipes multiprofissionais que, de modo itinerante, estarão nas Unidades Básicas de Saúde previamente agendadas, conforme cronograma divulgado.

A agenda indicará as Unidades Básicas de Saúde e os dias em que as equipes volantes estarão disponíveis para atender o público-alvo. O secretário municipal de Saúde, Paulo Bicalho, explicou que essa medida foi adotada porque o município não conseguiu atingir os 80% da meta estipulada pelo Ministério da Saúde para esses grupos, tendo alcançado cerca de 70%.

Entretanto, o secretário lembra que Itabuna foi o primeiro município a iniciar a campanha de imunização, em 17 de abril passado, quando mais de cinco mil pessoas foram vacinadas. O Ministério da Saúde prorrogou até o dia 31 deste mês o prazo para o encerramento da campanha em todo o país, mas em nível municipal a Secretaria Municipal de Saúde decidiu que vai estender até o dia 6 de junho.

Veja a programação.

 

Itabuna suspende retomada da vacinação contra a gripe

Domingos Matos, 03/05/2016 | 15:04
Editado em 03/05/2016 | 15:06

A vacinação contra a gripe H1N1 em Itabuna, que seria retomada amanhã - depois de passar uma semana suspensa - foi novamente cancelada. Na manhã de hoje a prefeitura chegou a anunciar a retomada para essa quarta-feira (4), mas, agora à tarde, emitiu novo comunicado cancelando a nota anterior, que foi atribuída a "ruído de informação".

Sobre uma nova previsão, o comunicado diz apenas que "a Secretaria Municipal de Saúde vai anunciar outra data".

Aguardemos (apavorados).

Fernando Gomes se envolve em treta em posto de vacinação

Domingos Matos, 28/04/2016 | 11:56

Do Pimenta

Uma cena inusitada envolvendo ninguém menos que o ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, deu-se na manhã desta quarta-feira (27), na Unidade de Saúde José Maria de Magalhães (antigo Sesp).

Segundo testemunhas, Gomes aguardava na fila para tomar sua vacina, quando uma “prestativa” (para não usar outra palavra) funcionária da unidade identificou o ex-prefeito entre os pobres mortais e o convidou a receber sua dose contra a H1N1 na frente de quem tinha chegado mais cedo… Muitos idosos como ele, e até mais velhos.

O ex-prefeito não se fez de rogado. Orientado pela “gentilíssima” servidora, dirigiu-se para a sala de vacina, mas não contava com a indignação dos preteridos. Houve protestos gerais e a coordenadora da unidade acabou vetando o gesto de boa vontade da funcionária amiga.

Gomes, constrangido, acabou voltando para seu lugar na fila, que a essa altura aplaudia efusivamente a firmeza da coordenadora.

Canavieiras participa da Campanha Nacional de Vacinação contra gripe H1N1

Domingos Matos, 25/04/2016 | 17:10
Editado em 25/04/2016 | 17:11

A Prefeitura de Canavieiras, por meio da Secretaria da Saúde e Saneamento, está realizando no período de 18 de abril a 20 de maio, a 18ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza  – H1N1, do Ministério da Saúde. O dia D será no próximo sábado (30), quando as Unidades de Saúde da Família Talma Cajueiro (Centro), Sócrates Rezende I e II (Sócrates Rezende), Drº Carlos Costa Filho (Cidade Nova), Drº Edmundo Lopes de Castro (João Fonfon) e Himério Cavalcanti estarão abertas das 08h às 17h.

A imunização está sendo oferecida de segunda a sexta-feira nas USFs Talma Cajueiro e Drº Edmundo Lopes de Castro, das 08h às 17h. Segundo a Secretária da Saúde Roberta Barros, a principal ação preventiva em saúde pública para a doença é a vacinação e a campanha anual tem contribuído para a prevenção da gripe nos grupos vacinados, além de apresentar impacto na redução de internações hospitalares e gastos com medicamentos. ”Sendo os principais objetivos reduzir a mortalidade, as complicações e as internações decorrentes das infecções pelo vírus da influenza”, disse.

Segundo Roberta Barros, quem tomou a vacina no ano passado tem que tomar de novo esse ano. “Os outros dois vírus que estão circulando dentro da vacina deste ano são diferentes dos do ano passado. Então, é preciso se proteger para o que está circulando agora, que é o H1N1, reforçar esta proteção e também complementar com os outros dois vírus que podem circular”, explicou, solicitando a todos que procurem a USF mais próxima levando seu cartão de vacina.

 

A população alvo para a vacinação é estipulada pelo Ministério da Saúde que também recomenda a necessidade de prescrição médica para a vacinação em pessoas portadoras de doenças crônicas. A meta é imunizar 80% do público alvo, que abrange pessoas com 60 anos ou mais de idade; crianças de seis meses a menores de cinco anos; gestantes; puérperas (mulheres no período até 45 dias após o parto) e pessoas portadoras de doenças crônicas devem tomar a vacina.

Influenza

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais).

Precisamos falar sobre a gripe suína (H1N1) em Itabuna

Domingos Matos, 05/04/2016 | 16:06
Editado em 05/04/2016 | 16:10

Clique na imagem para ampliá-la

Durante a pandemia de viroses (dengue, zika e chikungunya), observada nos últimos meses em Itabuna, outra doença letal quase passou despercebida. Tratada a boca miúda por profissionais da área da saúde, a gripe suína (Influenza H1N1 ou gripe A) seguiu o mesmo padrão adotado pelas autoridades para as três enfermidades transmitidas pelo Aedes aegypiti: ocultação dos primeiros casos e pouca divulgação sobre o problema. Não é necessario ser especialista para saber que uma epidemia não está descartada.

A gripe A tem como principais sintomas febre repentina, tosse e fraqueza. Outros, como coriza, constipação nasal e dor de cabeça também podem surgir. Hoje a prefeitura divulgou uma nota sobre uma futura ação para o combate à doença: uma mobilização para vacinação.

Porém, nada se sabe, oficialmente, em relação aos casos já surgidos, confirmados ou notificados. Diz apenas que haverá uma campanha de vacinação - que é nacional, promovida pelo ministério da Saúde -, com o dia "D" em 30 de abril.

Em pleno século 21, ocultar da população dados sobre doenças transmissíveis e potencialmente letais chega a ser um crime.

Em tempo: para saber sobre se estão ou não sendo ocultados dados sobre a H1N1 em Itabuna, basta perguntar a qualquer profissional da saúde, de qualquer estabelecimento de saúde. O mesmo, para as tdoenças transmitidas pelo Aedes aegypiti.

Vacina contra H1N1 não oferece risco de transmissão do HIV

Domingos Matos, 01/06/2010 | 12:18
Editado em 01/06/2010 | 12:20

Pessoas que tomaram a vacina contra a gripe H1N1 e, em seguida, se submeterem ao teste de HIV, podem receber resultado positivo, ainda que não tenha o vírus da Aids.

Entretanto, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alerta que não há motivo para pânico, pois o falso resultado positivo pode ocorrer até 120 dias após a pessoa ter se vacinado contra a gripe. O Ministério da Saúde ressalta que nenhum paciente vai receber o resultado positivo sem que seja feita a contraprova.

O ministro da Saúde José Gomes Temporão explicou que o falso resultado ocorre porque a vacina contra a gripe aumenta a produção de um anticorpo, chamado de IgM (o primeiro batalhão de defesa do organismo). “Essa reação faz o organismo reproduzir uma condição parecida com aquela de quem tem o vírus HIV”.

Vale lembrar que o prazo termina amanhã (2) para os dois últimos grupos se imunizarem: crianças de 2 a menores de 5 anos e adultos de 30 a 39 anos. As gestantes que ainda não se vacinaram também devem procurar um dos 36 mil postos do país.

Vacinação do idoso foi adiada

Domingos Matos, 24/05/2010 | 11:50
Editado em 24/04/2010 | 09:54

Quem procura a rede de postos de saúde do município para tomar a vacina dupla contra as gripes H1N1 e a Influenza comum, encontra as portas fechadas nesse sábado. É que o dia nacional da vacinação para dos idosos acima dos 60 anos, que seria hoje, foi adiado no Nordeste, possivelmente pela falta da vacina comum.

"Mas a vacinação para a H1N1, a chamada gripe suína, continua ocorrendo normalmente. Na segunda-feira, os postos estarão abertos para continuar com a imunização da população, dentro do calendário anterior", explica o secretário da Saúde, Antônio Vieira, respondendo a questionamento do Trombone.

A nova data para vacinação dupla dos idosos acima de 60 anos foi fixada no próximo dia 8 de maio.

Ainda é pequena a procura pela vacina contra H1N1

Domingos Matos, 24/05/2010 | 11:50
Editado em 26/04/2010 | 08:47

Do A Tarde on line

Começa nesta segunda-feira, 26, a quarta etapa de vacinação contra a gripe A (H1N1). Desta vez, o público alvo são pessoas a partir de 60 anos com doenças crônicas. Mas, além deste grupo, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) também pretende imunizar quem não tomou a dose nas outras fases da campanha. Isso porque a procura pela vacinação está insatisfatória na Bahia.

Só conseguimos alcançar a meta da imunização dos profissionais de saúde, que foram 100% vacinados. As crianças foram 80%, mas está muito aquém do ideal para gestante em qualquer fase da gravidez e adultos jovens", diz Fátima Aguirra, coordenadora da imunização da Sesab.

Foram vacinadas 111.091 gestantes na Bahia, o que representa 40% da meta de 273.510 grávidas, de acordo com o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização. O percentual de adultos entre 20 e 29 anos é semelhante, 42%, ou seja, 1.228.637 pessoas do público-alvo de 2.880.743.

"Agora, temos um compromisso maior de imunizar essas pessoas que não tiveram oportunidade de se vacinar, além dos idosos", disse Fátima, que lembrou que a etapa para adultos entre 30 e 39 anos começa no próximo dia 10 e vai até 21 de maio.

Ministério prorroga vacinação contra gripe suína

Domingos Matos, 24/05/2010 | 11:50
Editado em 27/04/2010 | 01:13

Da Agência Estado

O Ministério da Saúde prorrogou para até o dia 7 de maio o prazo para vacinação contra a Influenza A (H1N1), a chamada gripe suína, para gestantes, doentes crônicos, crianças de seis meses a menores de 2 anos e jovens de 20 a 29 anos.

Pelo cronograma antigo, esses grupos de pessoas deveriam ter sido vacinadas até a última sexta-feira. Mas de acordo com o ministério, até as 12h desta segunda-feira foram vacinadas 36,9 milhões de brasileiros, o que representa 60% da meta.

"Com os números atuais, estamos ficando um pouco mais otimistas. É preciso que a população procure um posto mais próximo e se proteja contra a doença", afirmou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

A cobertura de jovens de 20 a 29 anos ultrapassou o total de 20 milhões de doses aplicadas, o que representa 57% da meta do grupo. Entre as gestantes a cobertura atingiu 1,76 milhão, o equivalente a 59% do público alvo. Entre os doentes crônicos, em todas as idades, foram vacinados até hoje 58% do público estimado.

A mobilização contra a gripe suína ocorre simultaneamente com a ação de vacinação contra a gripe comum, destinada a pessoas com mais de 60 anos.


Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.