Tag: ibicui

Rui inaugura 11ª Policlínica Regional de Saúde, em Vitória da Conquista

Domingos Matos, 01/08/2019 | 16:13

O governador Rui Costa inaugurou, nesta quinta-feira (1º), em Vitória da Conquista, a 11ª Policlínica Regional de Saúde da Bahia. Na chegada, Rui foi recepcionado pelos prefeitos da região, no desembarque do novo Aeroporto Glauber Rocha. A Policlínica atende aos municípios de Anagé, Barra da Choça, Belo Campo, Bom Jesus da Serra, Caatiba, Caetanos, Cândido Sales, Caraíbas, Condeúba, Cordeiros, Encruzilhada, Ibicui, Iguaí, Itambé, Itapetinga, Itarantin, Macarani, Maetinga, Maiquinique, Mirante, Nova Canãa, Piripá, Planalto, Poções, Presidente Jânio Quadros, Ribeirão do Largo, Tremendal e Vitória da Conquista.

“Aqui, as pessoas vão realizar seus exames e consultas com especialistas. São19 especialidades médicas e, basicamente, todos os exames que uma pessoa precisa fazer, a policlínica vai realizar. Com isso, estamos colocando em prática a saúde pública na qual acreditamos, que é a da prevenção e do diagnóstico precoce”, declarou o governador sobre o equipamento que recebeu em torno de R$ 22 milhões em investimentos e foi construída pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur).

A Policlínica localizada em Vitória da Conquista beneficiará 617.947 habitantes da região. Uma equipe de 97 funcionários vai trabalhar na realização de consultas e exames. Especialidades médicas como angiologia, neurologia, otorrinolaringologia, entre outras, e exames como ressonância magnética, tomografia computadorizada, holter e mapa serão disponibilizados a partir das 7h desta sexta-feira (2).

Durante a inauguração, o governador também assinou ordem de serviço que autoriza a licitação para as obras de ampliação da enfermaria do Hospital Geral de Vitória da Conquista, que ganhará 48 leitos, além da implantação de serviço de politrauma, com investimento de R$ 3.614 milhões.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, os novos leitos serão divididos em duas enfermarias. “Serão 24 leitos cirúrgicos e 24 leitos clínicos. Com isso, vamos desafogar as UTIs e aumentar o número de procedimentos realizados na cidade e região. Quando inaugurarmos o Centro de Trauma da região do sudoeste, em dezembro, teremos mais 75 leitos dedicados, exclusivamente, à ortopedia”, revelou o titular da Sesab.

Outras ações

Ainda na cidade, Rui Costa entregou quatro ambulâncias para as prefeituras de Macarani, Piripá, Vitória da Conquista e Poções; e aproveitou a oportunidade para visitar a Feira Cidadã, promovida pela Sesab, em parceria com as Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA), que oferece, até esta sexta (2), serviços de saúde e cidadania à população. Completou a agenda do governador uma visita ao Centro Integrado de Educação Navarro de Brito.

Polícia monta esquema para fiscalizar paredões em Ibicuí

Domingos Matos, 10/06/2019 | 19:30

Monitorar as festas com sons do tipo 'paredão' será o principal objetivo das forças de segurança estaduais, no São João de Ibicuí, que acontecerá entre dias 19 e 24 de junho. Respeitar o volume máximo, horários permitidos de funcionamento e posicionamentos em locais proibidos serão fiscalizados pela 8ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Itapetinga) e equipes da Delegacia Territorial.

“Som alto e pertubação do sossego público serão coibidos. Se o condutor do veículo estiver com um volume abusivo vamos orientar a reduzir o som, mas caso seja mais grave, apresentaremos o condutor e o veículo na delegacia”, ressaltou o comandante da 8ª CIPM, major Aroldo de Araújo Horta.

Ainda segundo ele os visitantes devem respeitar locais proibidos para som. “Hospitais, instituições públicas, locais próximos a residências não podem ter som até mais tarde. Vamos reforçar o policiamento durante todo o dia nas regiões com estas festas informais”, disse o oficial.

 

Estatísticas em Ibicuí

No primeiro quadrimestre de 2019 o município comemora a redução de 100% nos crimes de feminicídio e 25% nos crimes contra a vida, comparados ao mesmo período do ano passado. “A redução nos crimes é fruto de um trabalho integrado da PM e PC na resolução de crimes e no combate diário contra o tráfico de drogas”, reforçou o comandante da 8ª CIPM.

Já o titular da Delegacia Territorial de Ibicuí, delegado Shangai Alexande Ramos Rocha, informou que operações estão sendo realizadas para evitar a entrada de drogas na cidade. “Esperamos expedir mandados e prisão e apreensão para combater a venda de entorpecentes. Durante a festa vamos atender com plantões de 24 horas”, afirmou o policial civil.

 

Lições de imprudência e despreparo

Domingos Matos, 24/05/2010 | 11:50
Editado em 07/04/2010 | 10:15

daniel

Daniel Thame | www.danielthame.blogspot.com

Maysa Cordeiro Macedo, de 18 anos, estudante, moradora de Ibicui, pequena cidade encravada entre o Sul e Sudoeste da Bahia, é mais uma vítima da violência.

Na madrugada do último sábado, Maysa levou um tiro de escopeta, quando viajava de carona numa moto.

Ao contrário do que é praxe nessa escalada de violência insana e sem limites, a jovem não foi morta durante uma tentativa de assalto, por um desses marginais para quem a vida não tem valor algum.

Maysa foi vítima de um misto de imprudência e despreparo, baleada mortalmente por um policial que, em tese, deveria justamente protege-la e proteger os demais cidadãos de bem.

Imprudência e despreparo, sim, posto que a morte de Maysa pode ser incluída no rol das evitáveis, não fosse a conjugação desses dois fatores.

O motorista da moto em que a jovem estava passou diante de uma blitz realizada pela polícia. Como estava sem habilitação e com os documentos do veículo em situação irregular, em vez de parar, decidiu seguir em frente.

Um dos policiais que atuavam na blitz, optou pela pior maneira de fazer o motoqueiro parar: atirou. Segundo ele, para acertar um dos pneus da moto.

Se acertou o pneu, isso é irrelevante, diante da tragédia que sucedeu.

Estilhaços do tiro de escopeta atingiram a estudante, que ainda foi socorrida com vida, mas faleceu antes de chegar ao Hospital de Base de Itabuna.

O policial agiu no melhor (ou pior) estilo "primeiro atira, depois pergunta", praxe que há muito deveria ter sido extinta da cartilha de procedimentos, mas que infelizmente não chega a ser uma exceção durante as abordagens.

Óbvio que vai se alegar que ocorreu uma lamentável fatalidade.

Óbvio também que o policial não teve a mais remota intenção de atingir Maysa.

Mas, ao agir com a imprudência com que agiu, amplificou as chances de que isso viesse a ocorrer, como de fato ocorreu.

Um pouco mais de cuidado com a capacitação e com o tipo de policial que se coloca nas ruas certamente irá contribuir para evitar que uma simples blitz se transforme numa tragédia pessoal e familiar.

Para Maysa, que pegou uma carona sem volta, será tarde demais.

Daniel Thame é jornalista e blogueiro

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.