Tag: livro

Estudantes do norte baiano conhecem o mar e pontos turísticos da capital

Domingos Matos, 29/08/2019 | 22:56

Uma carta enviada pela estudante Juliana Almeida, 14 anos, para o governador Rui Costa rendeu a um grupo de estudantes do povoado de Sanharó, em Sento Sé, um passeio por Salvador e um encontro inesquecível: a garotada viu o mar pela primeira vez. A experiência ocorreu na manhã desta quinta-feira (29), no Porto da Barra. "[O mar] é mais do que eu imaginava. Pretendo voltar outras vezes e tomar mais banho de mar", disse Juliana, que estava animada, mas com medo de entrar na água. 

Já Andreia Silva, 12, ficou impressionada com o que viu em Salvador. "Estou muito emocionada. Eu sabia que o passeio ia ser bom, mas foi muito melhor do que eu pensava. Tudo diferente. Salvador é uma cidade muito bonita", relatou a garota, que aproveitou o banho de mar com a irmã Naiara Silva, 10. "Eu gostei do mar, mesmo com a água tendo sal, eu gostei muito", contou Naiara.

O passeio se estendeu por outros pontos da capital, como o Jardim Zoológico e o Centro Histórico. Além de atender ao pedido dos estudantes da Escola do Campo Sala Avançada Dom Pedro II, a ação da Secretaria da Educação do Estado tem o objetivo de fortalecer o ensino da zona rural. 

"Nós costumamos dizer na Educação do Campo que a vida também ensina. É uma ação muito importante porque ela vai além do muro da escola. É muito importante que eles sintam na prática o que muitas vezes eles vêm apenas nos livros", explicou a coordenadora de Educação no Campo, Poliana Reis.

 

Projeto Queremos Saber! colocou em discussão elementos que formam memória de Itabuna

Domingos Matos, 29/08/2019 | 07:02

A edição de agosto do programa “Queremos Saber!”, na Câmara de Itabuna, reuniu na terça (27), a sociedade para discutir sobre o patrimônio histórico da cidade. Uma explanação feita pela Professora Dra. Janete Ruiz de Macedo levou à reflexão e questionamentos, como: qual a identidade social de Itabuna? O que está sendo feito da memória, da cultura e do patrimônio histórico da cidade?

Proposta e presidida pelo vereador Júnior Brandão, o projeto também reuniu a presidente do Conselho de Turismo, Eva Lima; o presidente do Conselho de Políticas Culturais, Lula Dantas; representando o presidente da FICC – Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania – Daniel Leão, sentou-se à mesa o cantor Jan Costa. 
Na plateia, professores, estudantes, jornalistas e produtores culturais ouviram a professora Janete chamar a atenção sobre o fechamento de equipamentos como o Museu Casa Verde, no centro da cidade, e a Casa de Jorge Amado, em Ferradas.

Ela também frisou a importância de ações para o desenvolvimento de hábitos culturais e o papel da escola como “grande reprodutora de memórias de uma sociedade”. Também reforçando o valor do tripé educação, cultura e cidadania, Lula Dantas constatou: “Há uma lacuna de políticas públicas para a cultura de Itabuna; ainda lutamos por essa instância”.

A professora Janete Macedo adiantou, ainda, que a Rede Uesc de Museus realizará uma exposição sobre personagens amadianos, na Casa de Jorge Amado, em Ferradas, a partir do dia 23 de setembro. 

O vereador Júnior Brandão reuniu sugestões apresentadas no projeto e adiantou, entre as primeiras medidas, um documento pedindo a reabertura do Museu Casa Verde e da Casa de Jorge Amado, além da proposta para a Secretaria Municipal de Educação viabilizar a ida de alunos aos museus da cidade. Outra possibilidade é a oferta de um livro para os alunos do 3º ano do ensino fundamental cuja tônica será o patrimônio histórico da cidade. 

O edil adiantou, ainda, que recursos para a cultura devem ser textualmente introduzidos na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2020.

 

Estados nordestinos definem lista de compras conjunta para a Educação

Domingos Matos, 24/08/2019 | 09:16

Ventiladores, ar-condicionados, mobiliário escolar, kits escolares e livros para acervo de bibliotecas são alguns dos itens que poderão ser comprados, conjuntamente, entre os estados nordestinos. A lista dos insumos e serviços foi definida pela Câmara Técnica Permanente de Compras e Licitações, formada por representantes das secretarias de Educação dos nove estados nordestinos, como um desdobramento do encontro realizado na quinta (22) e sexta-feira (23), no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador.

O resultado do trabalho será apresentado aos secretários estaduais de Educação e ao Consórcio Nordeste, formado pelos governadores dos estados. Espera-se, com isto, a redução de custos e otimização de recursos.

Com participação de representantes da Procuradoria Geral do Estado (PGE), da Secretaria da Administração do Estado (Saeb) e da Secretaria Executiva do Consórcio Nordeste, a Câmara Técnica também discutiu as bases administrativas e jurídicas para as compras e licitações e a consolidação dos termos de referência de registro de preços. Dentre outras questões, será formatada uma planilha com levantamento e planejamento de aquisição para o período de um ano.

A diretora-geral da Secretaria da Educação da Bahia, Roberta Santana, explicou sobre os próximos passos. “Saímos deste encontro com alguns encaminhamentos, a exemplo do fechamento da ata da reunião com o levantamento de quantitativo. A nossa proposta é pautar os secretários do Nordeste sobre a validação do trabalho para avançarmos para a fase de conclusão e contratação dos insumos que foram, efetivamente, priorizados com base nas estratégias do Nordeste”, afirmou.

O representante do Estado do Ceará, Eugênio Queiroz, fez um balanço positivo da atividade. “O encontro foi muito produtivo. Levamos para os nossos estados uma expectativa no sentido de fazer um levantamento, junto às áreas técnicas dos equipamentos, das aquisições para, no próximo encontro, já estarmos com este material pronto e iniciarmos as atas de aquisições”, disse. 

 

Projeto Rimas e Sons incrementa agenda cultural de setembro do Teatro Municipal de Ilhéus

Domingos Matos, 21/08/2019 | 10:21

A agenda cultural do Teatro Municipal de Ilhéus (TMI) está recheada de arte, literatura e muita diversão. Nos dias 4 e 5 de setembro, a partir das 8h, entra em cena o Rimas e Sons, projeto pedagógico interdisciplinar. Este ano se apresenta com o tema “Livros, mentes e guarda-chuvas somente servem se os abrirmos".

Os idealizadores disseram que esta edição se apresenta em formato de exposição com quatro temáticas, entre elas, Ciranda e Brincadeiras Cantadas e Dançadas. Também terá Sarau Literário: semear leitura, florescer ideias com os escritores, Tatiana Belinky, Ziraldo, Ruth Rocha, Ana Maria Machado e Eva Furnari.

Além de tudo isso, A Poética do Espaço: instalações artísticas, com os artistas Goca Moreno, Osmundo Teixeira, Caribé e Mário Cravo Júnior. E por último, Leitores e Seguidores: poesia no insta, a literatura no nosso tempo, poesia, canção e feminismo: pluralidade do belo.

Além da exposição, haverá também apresentações de palco e performances no calçadão. A programação, que tem o apoio do Colégio Vitória deve durar o dia todo, e deve atrair um público participante formada por crianças, jovens e adultos.

 

Biblioteca Municipal Plínio de Almeida encerra mostra sobre Identidade Grapiúna

Domingos Matos, 20/08/2019 | 17:31

A Biblioteca Municipal Plínio de Almeida encerrou, na última sexta-feira (16), uma exposição que teve como tema Identidade Grapiúna, em homenagem ao 109º aniversário de emancipação política e administrativa de Itabuna, hoje o maior e mais importante centro urbano do Território de Identidade Litoral Sul da Bahia, com uma população superior a 220 mil habitantes. A mostra recebeu centenas de visitantes, além de 641 alunos e professores das escolas municipais, estaduais e particulares.

Entre as unidades escolares que promoveram visitas guiadas à mostra de fotografias, livros, documentos históricos, além de arquivos de jornais, revistas e banners relativos ao desenvolvimento de Itabuna, foram registradas as Escolas Milton Rodolfo de Souza Machado e Plinio de Almeida, Grupo Escolar Raimundo Jerônimo Machado, Escola Lua Nova, Escola Jorge Amado, Escola Só o Amor Constrói e o Colégio da Polícia Militar CPM , que encerrou a programação com a participação de alunos e professores daquela unidade de ensino.

A diretora biblioteca Municipal Plínio de Almeida, Rita de Cassia Nascimento Santos, destacou que o sucesso da mostra envolveu um esforço coletivo dos servidores daquela unidade do governo municipal, com apoio decisivo do  prefeito  Fernando Gomes; do presidente da FICC, Daniel Leão e do titular da Secretaria de Segurança, Transporte e Trânsito - Sesttran, Gilberto Santana, pelo apoio logístico ao projeto e que cedeu os ônibus para o transporte dos alunos e professores para as visitas à mostra.

Ela explica que a mostra teve o objetivo de resgatar informações e ao mesmo tempo conscientizar estudantes e à própria população sobre a história de Itabuna, através de um grande painel com fotos de ex-prefeitos e da própria cidade. Um conjunto de fotografias tem como cenário o bairro da Conceição, um dos primeiros núcleos de povoamento da cidade a partir da Marimbeta.

Sem deixar de lado a importância histórica da cacauicultura, o painel incluiu ainda livros sobre a história e o desenvolvimento de Itabuna, que funcionou como um centro de decisões políticas e econômicas da região e hoje, é um polo de ensino, atendimento na área de saúde, de comércio e serviços.  

 

Especialistas da França e Venezuela ensinam sobre produção de chocolate em Ilhéus

Domingos Matos, 09/08/2019 | 17:41

A fazenda Capela Velha e a Indústria de Chocolate da Bahia (ICB), em Ilhéus, serão cenários do curso de produção de chocolate Bean to Bar Experience entre os dias 22 e 24 de julho. A consultora francesa Chloé Doutre-Roussel e a venezuelana Maria Fernanda Di Giacobbe irão guiar os alunos na experiência de conhecer detalhadamente todas as etapas da cadeia produtiva do cacau ao processamento do chocolate. Após dia de campo na fazenda, as aulas práticas de produção de chocolate serão realizadas na Indústria de Chocolate da Bahia (ICB), instalada desde o ano passado no polo industrial de Ilhéus e com capacidade de produção de 150 toneladas por ano.

Voltado para chocolateiros, aspirantes a chocolateiros, pesquisadores de cacau e estudantes, o curso inclui traslado do hotel para o local das aulas, almoços na fazenda e na fábrica de chocolate e emissão de certificado. Os alunos terão direito ainda a entrada gratuita e acesso livre a toda a programação durante os quatro dias do 11º Chocolat Bahia Festival, realizado de 18 a 21 de julho no Centro de Convenções de Ilhéus. O valor do investimento é R$ 2.500.

Autora do livro The Chocolate Connoisseur, Chloé Doutre-Roussel é conhecida no mundo inteiro como a Madame Chocolate. Maria Fernanda Di Giacobbe é embaixadora do Cacau da Venezuela e fundadora das marcas Cacao de Origem e KaKao Bombones Venezolanos.

O curso Bean to Bar Experience é uma realização do 11º Chocolat Bahia Festival. Mais informações no site www.chocolatfestival.com.

 

Festival do Coco: Seagri lança Programa Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco

Domingos Matos, 07/08/2019 | 10:41
Editado em 07/08/2019 | 11:42

Começou nesta semana a segunda edição do Festival do Coco e Florestas Plantadas do município do Conde, no litoral norte baiano. O secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura do Estado da Bahia (Seagri), Lucas Costa, e o de Desenvolvimento Rural, Josias Gomes, estarão presentes na abertura do evento, que acontecerá às 20h, no auditório da Câmara dos Vereadores do Conde, na Praça Hélio Francisco dos Santos.

O festival, realizado pela prefeitura municipal do Conde com o apoio do Governo do Estado, visa contribuir com a revitalização da cultura do coqueiro na Bahia, além de fortalecer o agronegócio do coco e promover o município como referência na produção no Estado. Além da relevância social e econômica do coco, estarão em debate os benefícios das florestas plantadas, com a participação das empresas de reflorestamento.

O evento acontece de 6 a 10 de agosto com uma programação técnica e outra cultural, no Conde, a 180 km de Salvador. Estão previstas a realização de palestras, cursos técnicos, visita de campo em área experimental da Embrapa, lançamento de livros, exibição de documentário, exposição itinerante, apresentação cultural e shows artísticos. 

Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco


Como parte da programação do festival, será feito o lançamento do Programa Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco, na noite da abertura e, na sexta-feira, 9, a reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Coco, de 8h às 12h, quando serão apresentados os novos membros.

O lançamento do programa contará com a presença dos secretários de Estado e também do prefeito municipal do Conde, Antônio Eduardo Lins de Castro; do Chefe-Geral da Embrapa Tabuleiros Costeiros, Marcelo Ferreira; e de representantes do Sindicato Nacional dos Produtores de Coco do Brasil (Sindcoco); da Associação Nacional dos Produtores de Coco (Aproccoco); e das Empresas Reflorestamento Energias Renováveis do Brasil (ERB), Bracel e Companhia de Ferros Ligas da Bahia (Ferbasa).

Coco da Bahia

A Bahia detém a tecnologia de produção de variedades híbridas de alta produtividade do coco, o que lhe garante a vantagem de ser o maior produtor de coco do país, com uma produção anual de 350.868 toneladas por ano. O fruto é cultivado em todas as regiões do Estado, principalmente no litoral norte, onde os maiores municípios produtores são o Conde, Jandaíra e Acajutiba. O Brasil está entre os quatro principais produtores de coco do mundo. 

A secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri) tem como metas a ampliação da produção agrícola atual de 620 milhões para um bilhão de frutos por ano, além da atração para o Estado de agroindústrias da cocoicultura e a geração de 200 mil novos empregos. 

O secretário da Seagri, Lucas Costa, informou que a Bahia possui condições de cultivo do coco em toda a costa litorânea do Estado, além de áreas irrigadas do semi-árido, com alto potencial de geração de emprego e renda em todos os elos da cadeia produtiva do coco.

“Há imensa capacidade de crescimento da produção, de incentivos para a implantação de novas indústrias no Estado, além de uma demanda crescente de consumo, tanto da água do coco, quanto do coco ralado, do óleo do coco, do leite do coco e do consumo industrial da água de coco engarrafada. Estamos apoiando todo o setor produtivo para fortalecer o agronegócio do coco da Bahia”, afirmou Costa. Atualmente a cocoicultura emprega cerca de 300 mil pessoas no Estado.

Plano Estadual do Coco

O Plano Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco prevê ações conjuntas entre as prefeituras municipais, a Seagri, a SDR, a Embrapa, o Mapa, a Ceplac, o Sebrae, o Senar, instituições financeiras e a articulação da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Coco - um órgão colegiado consultivo vinculado à Seagri que reúne representantes de todos os elos da cadeia produtiva, incluindo o setor privado. 
As áreas de atuação do Governo do Estado se darão na assistência técnica e extensão rural; defesa agropecuária; regularização fundiária; crédito rural e agroindustrial; pesquisa e desenvolvimento tecnológico; meio ambiente; organização da produção; infraestrutura e logística; comercialização e mercado; qualidade de produto e normatização nas diversas fases da cadeia produtiva, além da atração de investimentos.
O Festival do Coco de Conde 2019 é uma realização da Prefeitura Municipal de Conde com apoio técnico da Embrapa e do Instituto de Biologia da UFBA e patrocínio da Bracell, Ferbasa, LX Solar, TecnoCoco, Lá da Fazenda, Caixa e Governo da Bahia.
 
Programação do Festival do Coco
Dia 06/8 (terça)
20h Abertura Oficial do Festival do Coco com a presença de autoridades governamentais e do setor privado
20h30 Lançamento do Programa Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco pelo secretário da Seagri, Lucas Costa
21h30 - Lançamento dos livros ‘Coleção 500 Perguntas – 500 Respostas sobre Coco’ e ‘A Cultura do Coqueiro no Brasil – 3ª Edição’ (Durante cerimônia de abertura do Festival).
22h Apresentação Cultural (voz e violão)
14h às 17h20 Exposição Itinerante do Museu Geológico da Bahia e Sítio Arqueológico
 
Dia 07/8 (quarta)   
 
8h Abertura do curso técnico sobre a cultura do coqueiro (Prefeitura do Conde, Embrapa, Sindicoco, Apraccoco, ERB, Brecell e Ferbasa).

9h - Visita de campo em área experimental (Embrapa e Secretaria de Agricultura de Conde)
Temas: Apresentação da Unidade de Observação de Sistema de Produção Diversificada para a Cocoicultura na Agricultura Familiar - Téc. Agric. Paulo Sérgio Mota e Eng. Agrônomo Mauro Sergio Teodoro; Prática de controle da broca do olho do coqueiro e do ácaro vermelho. Dra. Joana Maria Santos Ferreira 
  
14h-18h – Curso sobre a Cultura do Coqueiro (Embrapa) 
Local: Auditório 
Módulo 1: Aspectos gerais da cultura do coqueiro - Dr. Humberto Rollemberg Fontes 
Módulo 2: Estratégias de controle de doenças na cultura do coqueiro - Dra. Dulce Regina Nunes Warwick 
Módulo 3: Produção artesanal de fungos entomopatogênicos na propriedade - Dra. Joana Maria Santos Ferreira  
  
Dia 08/8 (quinta)   

8h-12h - Curso sobre a Cultura do Coqueiro (Embrapa) 
Local: Auditório 
Módulo 4: Adubação do coqueiro: conversa com produtores - Dr. Lafayette Franco Sobral 
Módulo 5: Casca de coco: Compostagem, biomanta e resíduo líquido - Dra. Maria Urbana Correa Nunes 
Módulo 6: Manejo sustentável para a cultura do coqueiro - Dr. Fernando Luis Dultra Cintra
14h – Palestra sobre os benefícios das florestas plantadas (Breccel)
15h – Conhecendo o Eucalipto (Breccel)
16h – Sustentabilidade dos plantios dentro de Unidade de Conservação – Gestora da APA Litoral Norte, Adriana Batista – Inema/Sema
16h50 – Linhas de Financiamento – Caixa Econômica Federal
17h30 – Manipulação e cuidados na aplicação dos defensivos agrícolas e benefícios do INSS para os produtores rurais – Sebrae
 
Dia 09/08 – (sexta)
8h às 12h - Reunião e posse dos membros da Câmara Setorial do Coco
Cenários e perspectivas da cultura do coqueiro e metas para serem cumpridas no Programa Estadual da Cadeia Produtiva do Coco 
14h às 17h30 – Exibição do Documentário Etnográfico “Pescando Artes – A cultura viva em Siribinha”, do pesquisador da UFBA Charbel El-Hani

Escritor Cubano Leonardo Padura abre Fronteiras do Pensamento no TCA

Domingos Matos, 05/08/2019 | 18:26
Editado em 05/08/2019 | 17:03

Premiado internacionalmente, o escritor cubano Leonardo Padura abre a temporada 2019 do Fronteiras do Pensamento, nesta terça-feira (6), às 20:30 no Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador. Pela primeira vez na Bahia, o autor conversou com jornalistas baianos, na manhã desta segunda-feira (5), em coletiva de imprensa realizada no Wish Hotel da Bahia, e expôs os assuntos que irá apresentar para o público baiano.

"Vamos conversar sobre a relação do escritor com a cidade a que pertence, sobretudo para o escritor de romances. Aqui na Bahia temos o exemplo do Jorge Amado, que tem uma relação muito forte com Salvador. Vou falar mais especificamente da minha relação com Havana, que é a cidade onde nasci e serve de cenário para os meus livros e dá vida aos meus personagens. Lerei um texto em que reflito sobre porque vivo em Cuba e como o lugar onde vivo influencia a minha construção literária", afirmou o escritor.

A conferência com o autor inicia em Salvador a análise sobre o tema central do Fronteiras do Pensamento este ano, que pretende promover uma reflexão sobre o sentido da vida. O projeto, que é realizado pela Caderno 2 Produções Artísticas, também trará para a capital baiana o filósofo francês Pierre Lévy, no dia 10 de setembro, e as escritoras brasileiras Djamila Ribeiro e Lilia Schwarcz, em 1º de outubro. O evento tem o patrocínio da Braskem e do Governo do Estado da Bahia, por meio do Fazcultura, com realização da Caderno 2 Produções Artísticas.

Os ingressos para o Fronteiras do Pensamento estão disponíveis nas bilheterias do Teatro Castro Alves (TCA), nos SACs dos shoppings Barra e Bela Vista, pelo site www.ingressorapido.com.br. A série com as três conferências custa R$ 120,00. Já a entrada para cada conferência é comercializada por R$ 50,00. O valor promocional da série com os três eventos é válido até 6 de agosto. Depois dessa data, só será possível comprar a entrada individual sem o desconto de 20%. Outras informações sobre o projeto na página www.fronteiras.com.

 

Sobre o autor

Internacionalmente conhecido também pelo romance Hereges e a quadrilogia policial Quatro Estações em Havana, que virou série na Netflix, o escritor tem uma obra marcada pelas referências culturais, sociais e históricas do seu país. Nos livros, o autor revisita o passado de Cuba para entender a realidade atual. Nesse contexto, temas como política, corrupção, violência e imigração são abordados.

 

Fronteiras

O Fronteiras do Pensamento foi criado em 2006, com o objetivo de oferecer uma ampla compreensão das mudanças sociais, econômicas, culturais e políticas do mundo contemporâneo. São realizadas séries de conferências anuais com pensadores, artistas, atores sociais e líderes políticos de todo o mundo. 

 

 

MV Bill abrilhanta noite literária e destaca organização do evento

Domingos Matos, 26/07/2019 | 10:13

O renomado ator, escritor e também ativista brasileiro, MV Bill foi uma das atrações aguardadas da 2ª Festa Literária de Ilhéus (Flios). O rapper carioca se apresentou na última quarta-feira (24), no Teatro Municipal (TMI), que esteve lotado para ver, ouvir e bater um papo com o artista. Bill elogiou o evento classificando-o como importante para a cultura local. O evento se encerra nesta sexta-feira (26) e debate o tema “O feminino e a leitura do mundo”.

No bate-papo ele relatou: “Honrado em participar de uma festa literária na Bahia e isso é muito importante. Às vezes, muitos me atrelam a parte musical, porém, sou um escritor também, então, compartilhar isso e falar do livro que escolheram como tema é bacana demais. O livro tem muita densidade, muita tristeza, mas, traz muita esperança também”.

MV Bill falava de “Falcão - Mulheres e o tráfico e outras histórias”, livro escrito a partir da série de entrevistas feitas por ele e Celso Athayde com mulheres que trabalham para o tráfico de drogas. “Eu sempre aprendo nesses encontros, pois, surgem questões locais e isso é agregador”, acrescentou. No final do bate-papo, acrescentou: “Ilheenses, sejam administradores da sua mente”.

Neste dia, aconteceu o Circuito das Letras, no Centro Histórico de Ilhéus, também o bate-papo “Fronteiras, território e direitos humanos”, no Teatro Municipal. Já na galeria do teatro, o lançamento e exposição “Inventário do Caos”, e por último e não menos importante, apresentação teatral “Um inferninho para Elvira”, na Barrakitica, no centro.

Dica sobre o livro – Para quem se interessou pela obra de MV Bill vai a dica aí! O livro foi escrito no qual os mesmos autores expuseram a vida dos garotos envolvidos com o narcotráfico nos morros cariocas. Falcão - mulheres do tráfico desnuda este universo sombrio de forma franca e objetiva, com uma narrativa arrepiante e contundente.

A Flios é uma ação que integra dois grandes eventos literários já consagrados na região: a 7ª Feira do Livro da UESC e o IV Flios, e é uma co-realização entre a Editora da UESC, Secult-Ilhéus, Academia de Letras e Fundação Pedro Calmon. O objetivo da parceria é somar esforços para oferecer uma programação diversificada e promover participação e envolvimento da comunidade regional.

Tia Má e Flavia Oliveira falam sobre a mulher nos espaços sociais, na abertura da Feira Literária de Ilhéus

Domingos Matos, 23/07/2019 | 15:55
Editado em 23/07/2019 | 16:15

A segunda edição da Festa Literária de Ilhéus (Flios) começa nesta terça-feira (23), no Teatro Municipal com grande estilo. Na abertura oficial, um bate-papo com as jornalistas Maíra Azevedo, a Tia Má, da TV Globo, e Flávia Oliveira, da Rádio CBN e Globonews, a partir das 17h30. Nesse dia haverá a entrega do Prêmio Sósigenes Costa de Poesia e a apresentação da Orquestra Gongombira.

Com o tema “O feminino e a leitura do mundo”, o evento cultural tem como objetivo promover discussões sobre a representatividade feminina nos diversos espaços sociais. A programação ainda integra o IV Festival Literário e a 7ª Feira do Livro UESC 2019, que se concentra no Calçadão Jorge Amado, centro histórico da cidade.

Maíra Azevedo – Conhecida como Tia Má, a escrachada conselheira amorosa do programa “Encontro com Fátima Bernardes” e protagonista de stand-ups celebradíssimos, Maíra Azevedo defende e aborda, com frequência, em seus conteúdos, por exemplo, homofobia e direitos LGBT. É ela quem faz questão de abastecer pessoalmente seus canais e, por isso, respondendo os comentários sem filtros.

Flávia Oliveira – Formou-se em jornalismo no Instituto de Artes e Comunicação Social (IACS) da Universidade Federal Fluminense. É colunista do jornal O Globo, do programa “CBN Rio”, da Rádio CBN e é comentarista do telejornal “Estúdio i”, da GloboNews. Também apresenta o programa “TED Compartilhando Ideias”, do Canal Futura. Recebeu prêmios por suas reportagens sobre temáticas raciais.

Até sexta-feira (26), a Flios vai reunir atrações em torno de exposições, apresentações culturais, lançamentos de livros, palestras, saraus, oficinas, peças teatrais, além de estandes para a venda de títulos variados a preços promocionais. Estão presentes a Editora da Universidade Federal da Bahia (EDUFBA) a UEFS Editora, Livraria Papirus, Caramurê Publicações, Via Litterarum e O Badauê, além de autores independentes.

Por agradecimento, filho de paciente faz tatuagem com a logo da Santa Casa

Domingos Matos, 11/07/2019 | 14:19

Na manhã desta quinta (11), uma notícia surpreendeu a equipe da Santa Casa de Misericórdia: o filho de um paciente tatuou a logomarca da Santa Casa, como forma de agradecimento ao atendimento dado ao pai.

Vivaldo Costa Gomes Filho conta que fez a tatuagem há um mês quando o pai, que é paciente oncológico do SUS, se internou para tratamento. “O hospital recebeu ele muito bem e fez todos os procedimentos que ele precisou. Quando ele teve alta eu resolvi fazer a tatuagem em homenagem ao tratamento que a equipe do hospital deu a ele”, disse.

Na oportunidade, a gerente SUS da instituição, Lânia Peixoto, presenteou Vivaldo com livros sobre a história e o centenário da Santa Casa. “Essa é uma forma de agradecer pela credibilidade e o carinho ofertados à nossa instituição”, falou.

Ela registrou a gratidão a Vivaldo Filho por confiar nos serviços que a Santa Casa de Itabuna presta aos seus pacientes, “pautados na missão de servir com excelência a experiência do cuidar”.

Fundação Pedro Calmon participa da 2ª Festa Literária de Ilhéus

Domingos Matos, 09/07/2019 | 19:29

Com o tema O feminino e a leitura do mundo, a 2ª Festa Literária de Ilhéus traz ao público a importância da representatividade feminina nos diversos espaços sociais. De 23 a 26 de julho, o público presente pode conferir uma programação com rodas de conversas, oficinas, apresentações culturais e atividades infantis. 

Já estão confirmadas as presenças da influenciadora digital Tia Má, que fará a abertura da Festa no Teatro Municipal da cidade, no dia 23, e da cantora Larissa Luz, que divide o palco com o escritor e poeta Saulo Dourado, no projeto O Violão e a Palavra, no dia 26.

Mais uma vez, a Fundação Pedro Calmon (FPC/Secult), através da Diretoria do Livro e da Leitura (DLL), está presente na Festa Literária promovendo o estimulo à leitura. De acordo com a diretora da DLL, Bárbara Falcón, “a FPC propõe uma programação que fortalece os eventos literários da Bahia, tendo como foco a troca de conhecimentos sobre o estímulo a leitura e a escrita criativa”, garante.

Além do Teatro Municipal, as atividades vão ser realizadas, na Academia de Letras de Ilhéus, na Biblioteca Municipal Adonias Filho, Praça Pedro Mattos e em outros espaços culturais do Centro. A feira de livros será no Calçadão da Rua Jorge Amado.

A Festa Literária é uma ação que integra dois grandes eventos literários já consagrados na região: a 7ª Feira do Livro da UESC e o IV FLIOS – Festival Literário de Ilhéus, e é uma co-realização entre a Editus – Editora da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), a Secretaria Municipal de Cultura, a Academia de Letras de Ilhéus (ALI) e a Fundação Pedro Calmon. O objetivo da parceria é somar esforços para oferecer uma programação diversificada e promover uma maior participação e envolvimento da comunidade regional.

Estudantes do Cetep fazem campanha para recontratação de professor

Domingos Matos, 21/06/2019 | 18:20

Por Domingos Matos

O fim do contrato de um professor com o Estado está comovendo a comunidade escolar do Centro Territorial de Educação Profissional (Cetep) do Litoral Sul II e do Colégio Estadual Presidente Médici. Contratado pela modalidade Regime Especial de Direito Administrativo, o chamado Reda, o professor Adelson Menezes teve o vínculo encerrado no último dia 13, após o período de quatro anos.

Ocorre que, para os alunos, Adelson Menezes não é “um” professor, mas "o" professor. Apesar de ser contratado para lecionar disciplinas ligadas à área de Ciências da Natureza (as famosas Exatas), ele conseguiu unir toda a escola em torno de diversos projetos de leitura, interpretação, escrita e reescrita de textos, no sentido amplo.

Mais que isso, ajudou, diretamente, a diversos estudantes a ingressar no ensino superior, com seu método extensivo – e encantador. “Gosto de trabalhar com projetos. Desenvolvemos o de leitura, que teve uma grande repercussão, um de matemática e, recentemente, desenvolvi outro, voltado para a afetividade, buscando melhorar as relações intra e interpessoais dos alunos, minimizando episódios de violências na escola”, afirma Menezes.

Os futuros profissionais em formação no Cetep não compreendem – e não aceitam – a interrupção desse sonho que é adquirir o conhecimento de forma prazerosa, em razão do que eles imaginam ser apenas uma formalidade burocrática. O que, por sua vez, pode ser encarado como mais um indicativo do poder que adquiriram com o conhecimento a que tiveram acesso: o questionamento cidadão faz parte do amadurecimento intelectual.

Valeu a pena

Os projetos desenvolvidos pelo professor Adelson são: “Leitura vai, escrita vem: colhendo produções no chão da escola” (Língua Portuguesa e Redação); “Matematizando o cotidiano com qualidade e ousadia” (Matemática); e “Promoção de vivências e afetos como ferramentas de valorização das relações sociais e das individuais do aluno” (promoção da saúde emocional).

O professor ganhou prêmios e certificações por seu trabalho, mas diz que o envolvimento dos alunos, o carinho que tem demonstrado e a forma como eles tem demonstrado esse carinho, compensa todo esforço. “Valeu a pena tudo que investi, de livros a materiais, tudo que me dediquei, quando vejo que despertei nesses alunos a vontade de conhecimento e, até, quando vejo a qualidade do que eles tem escrito, nessas mensagens que passam ao governador e que também me mandam. Na verdade, fico emocionado com tudo isso”.  

O que é possível

Diante do fim do contrato de quatro anos, a única forma de o professor no momento seria a contratação na modalidade Reda Emergencial. Para isso, deverá haver uma solicitação da escola ao Núcleo Territorial de Educação e deste à Secretaria Estadual de Educação. Um complicador é o número de professores excedentes na rede – aqueles que ficaram sem regência de classe porque se fecharam escolas, por exemplo. Porém, o apelo de toda uma comunidade escolar deve ser levado em conta pelo governo.

________________

Domingos Matos é jornalista e pai de um designer em formação no Cetep

A desigualdade é o germe da vida, diz Taurino Araújo em ato da Câmara de Itabuna

Domingos Matos, 21/06/2019 | 10:20

Em Sessão Especial da Câmara de Vereadores de Itabuna, na última segunda-feira, dia 17, o doutor em Ciências Jurídicas, Taurino Araújo, declarou que “a desigualdade é o germe da vida” e, nesse sentido, é preciso “desdiferenciar sujeitos, atribuindo a todos um lugar no mundo” ao se interpretar o Direito. Por autorização do Plenário, a Sessão ocorreu no auditório do Colégio Sesquicentenário – CISO.

O ato legislativo, a pedido do vereador Júnior Brandão, abordou a obra Hermenêutica da Desigualdade, na qual Taurino adota a desigualdade como conceito jurídico fundamental. “Queremos aproximar pessoas para que possamos viver uma sociedade harmônica em que pese a existência de conflitos”, salientou o jurista que aproveitou a Sessão para divulgar a 2ª edição de seu livro.

Perante estudantes e professores, Taurino, que se graduou em Direito na UESC, saiu em defesa do ensino “público, gratuito e de qualidade”. Ele também pontuou a importância de se “oferecer oportunidades de verdade” para a juventude no mercado de trabalho. Sobre cotas raciais, afirmou que “o sistema é importante porque promove o acesso. A desigualdade existe e deve ser diminuída”.

Nesse momento, Júnior Brandão comentou o projeto de lei que reserva vagas para negros e pardos em concurso de Itabuna. A proposta, do vereador Jairo Araújo, é relatada na Câmara de Itabuna por Júnior Brandão, que estuda a ampliação da cota para as contratações temporárias. Além disso, Júnior quer ouvir o Conselho Municipal de Política da Igualdade Racial de Itabuna.

O vereador Júnior Brandão entregou a moção de congratulações aprovada pela Câmara em favor de Taurino Araújo. O autor interagiu no evento com operadores do Direito de Itabuna, como a vice-presidente da OAB, Aline Gomes; o defensor público George Araújo e a delegada de Polícia Civil, Gildete Vaz; além das educadoras Adriana Tumissa e Sueli Souza, professoras do Ciso, e Vileide Lopes, do Núcleo Regional de Educação 05.

Mesa Diretora quer uma maior participação da sociedade na Tribuna Livre da Câmara de Itabuna

Domingos Matos, 14/06/2019 | 15:35

Os integrantes da Mesa Diretora da Câmara de Itabuna estarão mobilizando os demais vereadores da Casa, os servidores e os assessores parlamentares para estimularem a todos os segmentos da sociedade local a utilizarem a Tribunal Livre do Legislativo itabunense. O objetivo é ouvir as propostas da população.

Segundo o artigo 141 do Regimento Interno da Câmara de Itabuna, “Tribuna Livre é a parte da Sessão Especial destinada à manifestação da comunidade sobre matéria de interesse do Município, reivindicações ou proposições da iniciativa popular”. O espaço é aberto a qualquer cidadão itabunense e tem a duração máxima e improrrogável de trinta minutos.

A “Tribuna Livre” será usada na tarde das quartas-feiras, após o término da Sessão Ordinária da Câmara de Itabuna. Regimentalmente, caberá ao vereador Ricardo Xavier, presidente do Legislativo local, conceder a palavra aos munícipes inscritos, que terão o prazo de dez minutos, cada, para uso da palavra e não poderão ser aparteados. Na hipótese de infração será advertido pelo presidente e na reincidência terá a palavra cassada.

“A Tribuna Livre é um espaço democrático existente em todas as Câmaras de Vereadores do país, no qual os cidadãos podem falar sobre vários assuntos relacionados ao município e que podem precisar de alguma intervenção dos vereadores. Na tribuna, frente a frente com os membros da Casa e os cidadãos, o munícipe pode expressar os seus anseios quanto aos andamentos do Poder Legislativo e Executivo”, disse Ricardo Xavier.

Para fazer uso da Tribuna Livre, o cidadão deverá comprovar que é eleitor itabunense; informar previamente sobre o tema abordado, permitindo a entrega de sua exposição, por escrito, para efeito de encaminhamento a quem de direito, a critério do presidente; proceder a sua inscrição, em livro próprio, na Secretaria Parlamentar, com antecedência mínima de 48 horas de cada Sessão Ordinária. A reabertura das inscrições para o uso da Tribuna Livre ocorre a partir das 12 horas do dia seguinte da última reunião ordinária.

 

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.