Tag: malha

Cruzeiros marítimos movimentam Ilhéus com mais de dez mil passageiros

Domingos Matos, 13/02/2019 | 13:09

O mês de fevereiro esquenta a chegada do Carnaval e Ilhéus continua bastante movimentada. Só nesta semana, a cidade recebe a visita de três cruzeiros marítimos. O Costa Favolosa foi o primeiro que atracou no Porto do Malhado, na terça-feira (12), às 12 horas.

Mais dois cruzeiros estão previsto para chegar à costa ilheense. O MSC Seaview desembarca quarta-feira (13), às 8 horas, e o MSC Fantasia, na quinta-feira dia (14), às 7 horas. Ao todo, os três navios devem trazer mais de dez mil passageiros à Ilhéus, segundo estimativa da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba).

O receptivo ficou ainda mais animado nesta tarde, com a presença de grupo de capoeira e da banda ‘Meio Dia tem Samba’, que se apresentou no formato de pocket show, na praça Pedro Matos, em frente ao Teatro Municipal, alegrando turistas e ilheenses ao som dos maiores sucessos de pagode.

Ilhéus é um dos destinos mais visitados pelos passageiros durante o roteiro brasileiro, sobretudo pelas histórias famosas das obras de Jorge Amado. Só no centro histórico, milhares de turistas desembarcam para visitar os principais pontos turísticos, cenário da literatura amadiana.

 

Ilhéus cadastra blocos de rua para garantir serviços essenciais no Carnaval

Domingos Matos, 11/02/2019 | 07:05

A Prefeitura de Ilhéus, por meio da Secretaria da Cultura (Secult), inicia nesta segunda-feira (11) o cadastramento das entidades carnavalescas, blocos afros e de arrastão que desfilarão pelas ruas de Ilhéus até o final de fevereiro e no sábado e domingo (2 e 3 de março) de Carnaval. Os interessados em garantir serviços essenciais de saúde, trânsito e segurança devem protocolar ofício na sede da Secult, instalada na Casa Jorge Amado, centro histórico da cidade, das 9 às 11 e das 14 às 17 horas.

O cadastramento encerra na sexta-feira (15), e é requisito indispensável para que a Prefeitura Municipal organize os serviços públicos necessários à realização dos desfiles. Algumas entidades tradicionais, como Biribanos do Malha e Bloco Zé Pereira, desfilarão em suas respectivas comunidades, bairros do Malhado e Pontal. Os demais desfilarão na Avenida Soares Lopes, no fim de semana do feriadão do Carnaval. 

 

Tradicionais blocos de rua prometem esquentar o carnaval em Ilhéus

Domingos Matos, 08/02/2019 | 17:39

A Prefeitura de Ilhéus vai garantir serviços essenciais de saúde, trânsito e segurança, durante os tradicionais desfiles das entidades carnavalescas, blocos afros e de arrastão, no sábado e domingo de Carnaval (2 e 3 de março). Além disso, os blocos de rua tradicionais e novos vão esquentar a manifestação momesca nos meses de fevereiro e março. Os bloquinhos de rua ganham cada vez espaço mais na cidade, movimentam o turismo e a economia local. A programação está recheada e tem opões para todo tipo de público.

O secretário de Turismo e Esporte de Ilhéus (Setur), Alcides Kruschewsky, observa que em muitas cidades brasileiras o carnaval cultural consiste em desfile de blocos de rua e é um verdadeiro sucesso. “Devido ao momento de crise que afeta as finanças municipais em todo o país, é necessário racionalizar os recursos, gastando estritamente o necessário. Por isso, a Prefeitura disponibilizará uma estrutura mínima para apoiar as manifestações que acontecerão no período da folia. O modelo do carnaval com financiamento dos cofres públicos está acabando, as manifestações voltarão a ser espontâneas e com recursos privados” diz o secretário.

Alegria dos bairros - A alegria e descontração no Malhado ficará por conta do bloco Biribanos do Malha, neste sábado (9), a partir das 15 horas, nas imediações das avenidas ACM e Litorânea Norte e conta com as atrações Batuk Bom e Allan Diniz. O popular bloco As Muringuetes, composto por foliões travestidos de mulheres, sairá pelas ruas do Pontal no dia 23, com concentração em frente à lanchonete Larika.

Uma novidade para este ano, é que a mulherada terá um bloco só delas. No dia 23 de fevereiro, pela primeira vez, sai o bloco Vaca de Divinas Tretas, protagonizado apenas por mulheres. O bloco desfila da orla da Sapetinga com destino à praça São João Batista, a partir das 15 horas.

O carnaval no bairro Hernani Sá será antecipado, nos dias 23 e 24 de fevereiro com inicio às 17 horas e termino às 23 horas, na Avenida Silvio Silva (eixo principal). Terá desfiles de blocos de marchinhas e minitrio com bandas locais. Carnaval é sinônimo de alegria e também de solidariedade para o bloco da família, que há mais de dez anos ajuda a angariar recursos em prol das ações sociais da Paróquia São Francisco de Assis.

No dia 23 de fevereiro às 19 horas, os foliões desfilarão pregando paz e amor na rua principal do bairro. O bloco carnavalesco 20 Comer, da avenida Princesa Isabel, vai desfilar no dia 3 de março. O bloco é formado por sócios, familiares e amigos da associação beneficente de feijoada 20 Comer de Ilhéus.

Alguns dos mais antigos resistem ao tempo e se consolidam, como é o caso do Bar do Jorginho, conhecido como reduto carnavalesco, que neste ano terá uma programação especial. O local vai contar com uma estrutura de palco para apresentações de bandas de marchinhas.

Tradição - O tradicional e pontual bloco Zé Pereira, na primeira noite de carnaval, 1° de março, saíra da concentração no Bar de Jorginho, próximo da praça São João Batista, à meia noite, com banda de marchinhas, passando pelas principais ruas do bairro. No dia 2 de março, tem apresentação com Barbara Show no palco montado em frente ao bar. O Bloco Ascopo & Adecopa vai comandar a folia na praça São João Batista e pelas principais ruas do Pontal, a partir das 19 horas, também no dia 2 de março.  

No domingo, 3 de março, será a vez dos Mascarados liderados por Mãe Laura, com cortejo marcado para as 17 horas.  Além dos mascarados, o bar do Jorginho realiza, no mesmo dia, o bingo carnavalesco a partir das 16 horas. A segunda-feira (4) de Carnaval tem programação e vai ficar por conta do Bloco SecaCopo, com marchinhas de carnaval, que sai da praça São João Batista às 18 horas, no Pontal. E para encerrar as comemorações, a tradicional lavagam do Bar do Jorginho, está marcada para as 16 horas na terça-feira de Carnaval.

 

Receita abre consulta a lote da malha fina do Imposto de Renda

Domingos Matos, 08/02/2019 | 10:05

A Receita Federal abre hoje (8) consulta ao lote residual de restituição do Imposto de Renda (IR) Pessoa Física de fevereiro. Ao todo, serão desembolsados R$ 401 milhões para 142,6 mil contribuintes que estavam na malha fina das declarações de 2008 a 2018, mas regularizaram as pendências com o Fisco.

A lista com os nomes estará disponível a partir das 9h no site da Receita na internet. A consulta também pode ser feita pelo Receitafone, no número 146. A Receita oferece ainda aplicativo para tablets e smartphones, que permite o acompanhamento das restituições.

As restituições terão correção de 5,68%, para o lote de 2018, a 107,8% para o lote de 2008. Em todos os casos, os índices têm como base a taxa Selic (juros básicos da economia) acumulada entre a entrega da declaração até este mês.

O dinheiro será depositado nas contas informadas na declaração no próximo dia 15. O contribuinte que não receber a restituição deverá ir a qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para os telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para ter acesso ao pagamento.

Marinha alerta para cuidados com a segurança de banhistas neste sábado em Ilhéus

Domingos Matos, 01/02/2019 | 11:04

A Marinha, por meio da Delegacia da Capitania dos Portos da Bahia em Ilhéus, emitiu esta semana um alerta para cuidados com a segurança de banhistas, por causa do grande número de embarcações que participam dos eventos deste sábado (2) na cidade. De acordo com a programação, as duas festas de Iemanjá acontecem durante todo o dia na Maramata (Nova Brasília) e na Avenida Litorânea Norte (Malhado) e no turno da tarde, a baía do Pontal recebe o Rally dos Mares, a partir das 13 horas.

A recomendação serve principalmente para os banhistas que ocupam as praias do Cristo e Avenida Soares Lopes, no centro, e também para aqueles que pretendem navegar nestes trechos. “Os eventos ocorrem simultaneamente, além do movimento de navios transatlânticos e de cargas no Porto de Malhado. Solicitamos ampla divulgação nas entidades e ao público em geral e que evitem aproximar-se das áreas onde ocorrem os eventos, redobrando a atenção quanto à navegação”, diz a nota.

Quem assina é o delegado da Marinha e capitão de fragata, Manoel Argolo da Cruz, em acordo com o disposto da Lei 9.537 de 11 de dezembro de 1997, Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário em Águas Jurisdicionais Brasileiros (LESTA), das Normas da Autoridade Marítima para Amadores, Embarcações de Esporte, Recreio e para Cadastramento e Funcionamento das Marinas, Clubes e Entidades Desportivas Náuticas.

Procissão e Rally – Tradicional nos festejos de Iemanja, a procissão fluvial exigirá mais atenção nessas condições. O alerta é reforçado aos condutores de pequenas embarcações que desejam participar do trajeto na água. No mesmo dia, mais de 100 pilotos participam da quinta edição do Rally dos Mares, a bordo de motos aquáticas (jetski), vindos de Salvador em direção. Depois da chegada, não haverá atividade competitiva.

Os eventos, religioso e esportivo, contam com o apoio da Marinha do Brasil; Prefeitura de Ilhéus, através das secretarias municipais da Cultura (Secult); Turismo (Setur); Serviços Urbanos (Secsurb) e Superintendência de Trânsito e Mobilidade (Sutram), que buscam fortalecer as manifestações tradicionais culturais e religiosas do município.

 

Ilhéus realiza duas festas para Iemanjá no dia 2 de fevereiro

Domingos Matos, 30/01/2019 | 19:34

A programação da festa de Iemanjá no sábado (2) acontece em dois lugares em Ilhéus, na Maramata (Nova Brasília), das 8 às 19 horas e na Avenida Llitorânea Norte (Malhado), das 8 às 22 horas O festejo é um dos mais populares do ano e atrai moradores, religiosos de matriz africana e turistas.Os dois eventos são organizados pelos terreiros de candomblé, em parceria com as Secretarias Municipais de Turismo e Esporte (Setur) e de Cultura (Secult), que buscam fortalecer as manifestações tradicionais culturais e religiosas do município.

A “alvorada de fogos” saúda o dia de Iemanjá nas primeiras horas do amanhecer. A partir das 8 horas, no caramanchão, estrutura montada para receber as oferendas, próximo a Universidade do Mar e da Mata (Maramata), na Nova Brasília, reúnem-se adeptos do candomblé para homenagens à divindade. Cânticos em louvor ao orixá, apresentação de grupos de samba de roda e capoeira, como o Samba de Treita, rezas e banhos de água de cheiro são realizados ao longo do dia. O encerramento culmina com a procissão marítima, quando diversas embarcações saem para entregar as oferendas, em alto mar.

No bairro do Malhado, as comemorações são realizadas na Avenida Luiz Eduardo Magalhães (Litorânea Norte), especificamente nas proximidades da “Escultura da Sereia”. Em meio ao ritual, os adeptos da religião de matriz africana dançam, rezam e benzem com água de cheiro, devotos e turistas. Durante a tarde, a partir das 15 horas, grupos musicais afros se revezam com as apresentações de bandas locais no minitrio elétrico. Ao fim da tarde, o cortejo leva as oferendas e a imagem do orixá até a embarcação, que seguirá rumo ao alto mar.

Crença - Iemanjá vem de uma expressão Iorubá que significa ‘Mãe cujos filhos são peixes‘. Em seu culto original, Iemanjá é associada aos rios, fertilidade, maternidade, ao começo do mundo e a continuidade da vida. É um orixá muito respeitado e cultuado. Conhecida como “mãe das águas” é a padroeira dos pescadores, representada sob a forma de uma sereia, com longos cabelos soltos ao vento, chamada de Janaína ou Rainha do Mar.

 

Lavagem das Escadarias da Catedral e chegada do MSC Seaview agitam Ilhéus nesta quinta-feira 

Domingos Matos, 16/01/2019 | 09:03

Os festejos populares de Ilhéus são marcas registradas da cultura local. Essas festas se caracterizam pelo sincretismo religioso e mistura de elementos sagrados e profanos. A “Lavagem das Escadarias da Catedral de São Sebastião” é um tradicional evento do calendário turístico da cidade. Este ano, a manifestação acontece na quinta-feira (17), mesmo dia em que desembarca o navio MSC Seaview no porto do Malhado, com aproximadamente 5.210 passageiros.

A festa começa às 8 horas, com concentração na sede do sindicato dos estivadores, localizado na Avenida Dois de Julho. O cortejo sairá às 9 horas, percorrendo as principais ruas do centro da cidade, passando pela Avenida Almirante Aurélio Linhares até a Praça Cairu, seguindo pela Rua Bento Berilo e Avenida Soares Lopes, rumo à Catedral de São Sebastião, onde as escadarias serão lavadas pelas baianas, com água de cheiro, celebração que antecede a comemoração do dia de São Sebastião, padroeiro dos estivadores, em 20 de janeiro.

Durante o percurso, a cadência dos tambores marca as passadas no ritmo afro, o desfile das baianas caracterizadas, carregando jarros com água de cheiro e as vassouras para o ritual da lavagem das escadarias, percussionistas dos blocos afro ilheenses, acompanhados por um mini trio, bloco de sopro “Guarda Embaixo”, turistas e comunidade, todos juntos na mesma sintonia. Como manda a tradição, um carro pipa no final da festa refrescará os presentes, aliviando o calor do verão.

Tradição - O evento tem o apoio da Prefeitura Municipal de Ilhéus, por meio das Secretarias Municipais de Turismo e Esporte (Setur) e Cultura (Secult). O cortejo da lavagem reúne fiéis católicos e das religiões de matrizes africanas, ocorre desde a primeira metade do século XX, idealizado pelos estivadores ilheenses e é uma manifestação marcada pela fé, alegria e homenagens ao padroeiro da categoria, São Sebastião.

Rui Costa assina ordem de serviço para início da duplicação da Ilhéus-Itabuna

Domingos Matos, 08/10/2017 | 18:38

O governador Rui Costa assina na próxima segunda-feira (9), às 9 horas, ordem de serviço para o início das obras de duplicação da BR- 415, que liga os municípios de Ilhéus e Itabuna (Rodovia Jorge Amado), no sul do estado. O ato será realizado em Itabuna, na área do antigo Posto Cachoeira, localizada no final da avenida Juracy Magalhães, na saída para Ilhéus.

A rodovia é um corredor de exportação, que integra ao porto de Malhado, em Ilhéus, e turismo, na Costa do Cacau. Diariamente, circulam nos dois sentidos da rodovia, 10.270 veículos. A obra vai beneficiar 511 mil habitantes, incluindo a população dos municípios de Una, Canavieiras, Buerarema, Itacaré e Uruçuca.

Pelas suas redes sociais, Rui convidou população dos municípios para participar do “grande ato”, demonstrando “o seu amor, o seu carinho pela região do cacau, por Ilhéus, por Itabuna, pela Bahia”. Ele garantiu que a duplicação “vai ser feita, seja com recursos do governo federal ou do Estado, porque a região precisa gerar emprego, gerar renda e melhorar a vida do povo”.

O governador disse ainda “que a região do cacau vai demonstrar a sua força, a sua autoestima, e dizer bem alto que a Bahia e a região do cacau não ficam de joelhos . Essa duplicação será feita, com ou sem apoio do governo federal porque a Bahia de Jorge Amado, de Castro Alves, de Rui Barbosa, a Bahia de muitos e muitos que escreveram o nome na história como grandes homens, homens que construíram nosso estado, continuará a escrever novas páginas”.

Empresários chineses visitam Ilhéus e assinam acordo para investimentos na Bahia

Domingos Matos, 14/07/2017 | 17:39

Empresários chineses e autoridades do comércio externo da China estiveram nesta sexta-feira (14) em Ilhéus para conhecer a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) e o Porto de Malhado, interessados na construção de mecanismos que possibilitem a vinda de empresas da China para a Bahia. Ainda em Ilhéus, foi assinado um memorando de cooperação entre a Free Trade Zone Tianjin e a ZPE de Ilhéus. O evento o diretor-geral da Comissão de Comércio, Znhang Aiguo, disse ter “certeza de que faremos [Tiajin e Bahia] bons negócios no futuro”.

Tianjin, que fica na região nordeste da China, é a terceira plataforma exportadora mais importante do país e uma das maiores comunidades econômicas depois de Xangai e Pequim. A sua área de Desenvolvimento Econômico-Tecnológico serve de base praticamente para todos os polos industriais, comerciais e financeiros da região.

O secretário estadual da Casa Civil, Bruno Dauster, que representou o governador, afirmou que “Rui Costa definiu como prioridade de captação de investimentos trabalhar junto aos chineses no sentido de trazer indústrias daquele país para o sul da Bahia.  Durante a viagem até Ilhéus conversei com o presidente da zona franca de Tianjin na China, Gai Jian, que é uma das autoridades mais importantes do governo Chinês na área agrícola, e vimos possibilidades de trazer para o sul da Bahia, para a Zona Franca de Ilhéus,  indústrias de transformação de várias áreas e vimos também que, em breve, com a Fiol entrando em operação, isso será um grande facilitador da chegada dos grãos lá do oeste até aqui para receber beneficiamento nas industrias em Ilhéus, bem como outros tipos de indústrias do setor de transformação e de energia. Tianjin juntamente com Xangai e Pequim, formam os três mais importantes centros econômicos da China.”

Ainda segundo Bruno Dauster, “desenvolvimento só se faz com muito trabalho, com muito esforço. Este encontro está permitindo visualizar cada vez com mais clareza que em breve poderemos ter a concretização da Fiol, a construção do Porto Sul e do Aeroporto Internacional de Ilhéus”.

O vice-governador João Leão, um dos articuladores das conversas com os empresários e o governo de Tianjin no sentido dessa aproximação com a Bahia, embora não tenha podido estar presente aos eventos em Ilhéus, considerou “muito importante esta visita das autoridades e empresários de Tianjin a Bahia. Ilhéus e todo sul do nosso estado tem um potencial muito grande. Temos obras importantes de infraestrutura em andamento a exemplo da Fiol, temos a ampliação do aeroporto, em breve teremos o Porto Sul, estamos trabalhando para construir a ponte do desenvolvimento, ligando Salvador à Ilha de Itaparica. Temos a iniciativa empresarial de implantação da ZPE e o nosso governador Rui Costa vem realizando um governo que coloca o desenvolvimento do interior da Bahia em primeiro plano. Estou otimista quanto aos bons resultados que teremos nas relações da Bahia com a China”.

Para Paulo Guimarães, superintendente da SDE, “a região de Ilhéus tem um potencial enorme para receber novos investimentos. A vinda desta comitiva da China com autoridades e empresários que operam o maior parque de ZPE do mundo pode trazer empresas de grande porte para a região sul da Bahia. A assinatura do protocolo de cooperação entre as ZPE’s daqui e de Tianjin ampliará esta possibilidade”.

O secretário Vivaldo Mendonça, da Secti, disse que “este trabalho realizado pelo governador Rui Costa e o vice-governador João Leão, de captação de investimentos para trazer mais desenvolvimento a Bahia, será responsável por um futuro melhor para todo o estado”.

O presidente da ZPE de Ilhéus, empresário Otávio Pimentel, afirmou que “nós já temos hoje a lei que já beneficia as exportações. Com as ZPE’s nós deixamos de exportar só commodities e podemos multiplicar em mais de mil vezes a produção industrial baiana mineral e vegetal. Será um grande salto para o futuro exportarmos produtos manufaturados”.

A delegação da China veio composta por Zhang Aiguo, diretor-geral da Comissão de Comércio de Tianjin, Cai Qingfend, assessor do diretor-geral do Porto de Tianjin, Gai Jian, oficial da Comissão de Comércio, Mu Shengjun, chefe de divisão da Comissão de Comércio de Tianjin; Yin Bin, oficial da comissão de Comércio de Tianjin; Shao Weitong, primeiro secretário da Embaixada da China no Brasil, e Margarida Xu, vice presidente da Associação e Plataforma Intercontinental. 

MPF manda que prefeitura suspenda limpeza de praia do Malhado

Domingos Matos, 17/01/2017 | 08:42
Editado em 17/01/2017 | 09:04


O Ministério Público Federal manda suspender a limpeza da Praia do Malhado, que estava sendo realizada pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos. O órgão alega se tratar de uma área de ‘restinga’, vegetação sob proteção ambiental, conforme Código Florestal brasileiro, recomendando assim a suspensão imediata dos trabalhos para não causar prejuízos ao ecossistema local.

A operação que faz parte do programa “Cidade Limpa”, é uma determinação do Prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, tendo em vista os preparativos para a festa de Iemanjá, em 02 de fevereiro, como parte das providências para que a Praia do Malhado esteja adequada para receber de forma digna comunidade e turistas que acompanham anualmente o cortejo, homenagens e entrega de oferendas à “rainha das águas”.

A Prefeitura de Ilhéus, através da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e da Procuradoria Geral do Município, pedirá audiência ao Ministério Público Federal a fim de manter entendimentos e pacificar a questão, de modo que o município possa efetuar a limpeza das praias sem interferir na vegetação sob proteção da legislação ambiental.

Para o secretário Jorge Cunha não foi causado nenhum dano ao meio ambiente, “uma vez que a área que limpamos, até o momento, não tinha restinga”. Cunha ainda afirma: “retiramos baronesas trazidas pelos rios, lixo, entulho e espécies vegetais exóticas, como braquiária decumbens e capim sempre verde, dentre outras”.

Prefeito visita obras da nova Ponte Ilhéus-Pontal

Domingos Matos, 12/01/2017 | 22:21

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, visitou ontem, 11 de janeiro, as obras da nova ponte que ligará o Centro da cidade ao Pontal e toda a zona sul do município. Estiveram presentes ao encontro o vice-prefeito, José Nazal, o secretário municipal de Governo, Sérgio Souza, o presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Lukas Paiva, o vereador Eri Bar, além dos gestores da construtora OAS, Marcus Vinicius Holanda Teixeira - gerente operacional, Suzano Menezes - gerente de contratos, e Eduardo Metsu, responsável administrativo-financeiro.

Na oportunidade, representantes da construtora apresentaram o cronograma da programação de trabalho no local. As obras já estão na fase de fundações do lado Norte e, em 90 dias, iniciarão o mesmo processo na parte Sul da nova ponte, na localidade de Nova Brasília. A previsão de conclusão da obra é para o segundo semestre de 2018.

Cerca de 100 profissionais estão envolvidos na obra de construção e, até o momento, nenhum acidente de trabalho foi registrado, motivo de orgulho destacado pelo prefeito Mário Alexandre, que afirmou ser “um trabalho de excelência”. O Prefeito disse ainda que “a ponte Centro-Pontal é um sonho para a cidade de Ilhéus e região”.

Detalhes

A nova ponte facilitará a locomoção das pessoas entre as praias do Sul (Morro de Pernambuco) e as do Norte (praia do Cristo), atraindo investimentos na área do turismo e da indústria, com o fortalecimento da economia local. São 533 metros de comprimento e largura de 25,3 metros, com quatro faixas de rolamento, uma ciclovia e uma faixa exclusiva para pedestres. Também faz parte do conjunto da obra um sistema viário de acesso ao Porto do Malhado, distrito industrial do município e o futuro Porto Sul.

Caracterizada pela sua bela arquitetura, Ilhéus terá a primeira ponte estaiada da Bahia. Trata-se de uma ligação suspensa por cabos de sustentação que partem diretamente de um mastro até o tabuleiro da ponte. É considerado pela engenharia o modelo economicamente viável e a melhor opção para ligações maiores que 150 metros.

Jornal diz que Augusto Castro compra candidatos a vereador

Domingos Matos, 10/04/2016 | 11:51

As eleições desse ano estão cada vez mais estranhas. Em um momento em que o Brasil espera algo de bom da cruzada que muitos acreditam ser em nome da moralidade na política, eis que os próprios inquisidores são pegos fazendo o que condenam. Pelo menos isso é o que se vê em diversas atitudes, desde os grandes líderes nacionais do golpe - aécios, jucás etc - até os coadjuvantes regionais, como o deputado estadual Augusto Castro (PSDB). O jornal A Região - que tem sido parceiro de Castro nos últimos meses - diz que o parlamentar baiano está derramando dinheiro na compra de pré-candidatos a vereador.

Segundo a publicação, o deputado, que é pré-candidato a prefeito de Itabuna, tenta com seus milhões tanto formatar uma chapa proporcional competitiva em seu partido - e que consiga ajudar na majoritária - quanto desestruturar os concorrentes. O PMDB seria um alvo, mas outros partidos também estariam sendo vítimas do bazar de Augusto Castro.

Mas, para além da simples compra e venda de candidatos, o que já seria condenável, um outro aspecto se sobressai, a partir da denúncia de A Região. Muitos dos comprados vem de partidos em que o próprio Castro tem grande interesse, como é o caso do PMDB. Todos lembram, há uma semana, o partido foi envolvido em um processo de desmonte de sua chapa majoritária, com a filiação do juiz aposentado Marcos Bandeira visando uma composição com o próprio Augusto Castro, numa articulação com o colega de Assembleia Pedro Tavares (PMDB).

Ou seja, repete o modo pelo qual sempre operou: destruir o que pretende conquistar. Que o digam os ex-prefeitos Capitão Azevedo e Fernando Gomes, que se queixam das investidas judiciais de Castro, com a intenção de torná-los inelegíveis para que sejam obrigados a hipotecar-lhe apoio em nome da "união das direitas".

É da sua natureza.

Delegado de Proteção Ambiental quer agir com rigor em Ilhéus e região

Domingos Matos, 29/12/2011 | 19:01
Editado em 29/12/2011 | 19:02

O novo titular da Delegacia de Proteção Ambiental de Ilhéus, Humberto Matos, afirmou que começou a analisar os crimes ambientais que ocorrem na região e pretende elaborar estratégias para coibir a prática.

Segundo ele, em Ilhéus, a principal medida será coibir a poluição sonora, “onde será apreendido qualquer tipo de veículo que esteja trafegando pela cidade ou parado, com som em volume acima do permitido. Para isso, as equipes estarão circulando na cidade (dia ou noite) durante toda a semana, principalmente nos bairros do Malhado, Nelson Costa, Olivença, centro, entre outros”.

Ele explicou que “isso serve também para os veículos de propaganda que estejam circulando sem licença ambiental ou em desacordo com a obtida. Os bares, boates e outros eventos também serão fiscalizados. Os veículos e os equipamentos serão apreendidos e ficará à disposição da justiça e os proprietários responderão por crime ambiental”.

Humberto Matos garantiu que “vamos fiscalizar os locais de retirada, cumprimento de condicionantes e como foi obtida cada licença ambiental. Além disso, com o apoio de outros órgãos, vamos coibir o transporte acima do permitido, os horários de funcionamento e a velocidade que os veículos estão transitando na cidade”.

Humberto Matos entende que “para a região serão realizadas investigações para coibir o transporte, armazenamento e o depósito de madeira, lenha e carvão da espécie nativa, bem como, captura e comércio de animal silvestre e maus tratos de animais na região. Por isso, pedimos o apoio da sociedade para encaminhar qualquer tipo de denúncia.

Disse que “para registrar reclamação ou denúncia de crime ambiental basta ir até a sede da delegacia, localizada na rua Rotary, 261, Cidade Nova, Ilhéus, de segunda a sexta-feira, das 8 as 12 e das 14 às 17 horas”.

No caso de poluição sonora, anotar as características do veículo e placa. E no caso de bar, levar o nome do bar, endereço ou o nome do responsável. Qualquer informação, ligar para 3234-8147 ou pelo email dpailheus@hotmail.com.

DE RODAPÉS E DE ACHADOS

Domingos Matos, 18/12/2011 | 15:49
Editado em 18/12/2011 | 16:59

AdylsonQuando o tema se esgota em si mesmo, um rodapé pode definir tudo e ir um pouco além.  

Adylson Machado

                                                                              

Não publicamos...

Enquanto O Globo (Jornal Nacional da platinada nem sonhar!) não dá uma mísera linha sobre as denúncias trazidas a lume em “A Privataria Tucana”, de Amaury Jr (ex-jornalista da casa), mantém a linha de tiro e fogo cerrados sobre o Ministro Fernando Pimentel. Nesse particular, cumpre sua função.

 ...Não aconteceu

Na relação estabelecida, dentro da filosofia que alimenta o PiG, o que publicamos sobre o ministro Pimentel aconteceu, porque publicamos! Já o livro de Amaury Jr não aconteceu, porque não publicamos!

Arte e cotidiano

Charge é arte singular. Oportuna observação do cotidiano, na lição que o tema pede ou exige. Como essa sobre Ronaldo Nazário “comungando” com Ricardo Teixeira. Entre dois, um será mais “escândalo”.

Que o chargista Alpino lucidamente definiu.

fenomeno

O Brasil lendo

privatariaOs 15 mil exemplares da primeira edição se esgotaram em menos de 48 horas. Outros 30 mil editados em razão de compra antecipada. A Geração Editorial, a mesma que publicou “Honoráveis Bandidos”, de Palmério Dórea, foi atropelada pela divulgação através de blogs e, principalmente, pelo impacto da capa de CartaCapital, da sexta 9.

Mais que a reiteração de denúncias de lavagem de dinheiro, que andavam sob o tapete, muitas nascidas na CPI do Banestado, “A Privataria Tucana” tem o mérito de apresentar documentos inéditos que podem servir de munição (temos cá nossas dúvidas, porque o MP dispensou oportunidades) para ações do Ministério Público contra parcela considerável do alto tucanato. O que inclui o seu grande financiador: Daniel Dantas.

Silêncio ensurdecedor

Até quando redigíamos estes rodapés, apesar de acompanhar com particular interesse o que sobre o livro era dito ou divulgado, nada vimos ou ouvimos. À exceção do comentário de Bob Fernandes (abaixo), já na segunda 12, na TV Gazeta (mas Bob faz parte daquele jornalismo “inconveniente”) e veiculação na Record, que não integra a clássica grande mídia, aquela denominada por Paulo Henrique Amorim de PiG (Partido da imprensa Golpista) – o nome imprensa com letra minúscula mesmo.

Silêncio ensurdecedor... e esclarecedor!

Presente de Natal

Inegavelmente, se entendermos como presente de Natal o que seja de melhor para cada um, o livro “A Privataria Tucana” foi o que de melhor aconteceu para o Brasil neste instante.

Até para acabar com aquela ideia preconceituosa de que corrupção é coisa do PT. Essa doença (a corrupção) que adquiriu, aqui e no mundo, a dimensão de endemia.

Falam os interessados I

Para José Serra, indagado sobre as denúncias trazidas no “A Privataria Tucana”, o livro é “lixo”, palavra que repetiu outras quatro vezes.

Cabe-nos interpretar se “lixo” é mesmo o livro ou os fatos que o livro denuncia.

Falam os interessados II

Fenômeno de venda, talvez a mais completa investigação jornalística do milênio sobre caminhos escusos, ou mesmo submundo da política brasileira recente, dá nomes e mapeia a bandalheira. O muro de silêncio que cerca “A Privataria Tucana” na grande mídia alcança uma especial classe de políticos. Para tucanos: José Serra afirmou-o “lixo”, Aécio Neves, “literatura menor” e Álvaro Dias, “café requentado”.

No que diz respeito a declarações sobre o livro de Amaury Jr o PT e o PSDB estão num mesmo barco: nenhum de seus políticos, quando procurados para falar sobre as denúncias, ousaram manifestar-se. Aquela esfarrapada declaração de que “ainda não li” não convence.

A turma do PT pelo menos poderia dizer que as denúncias são graves etc.

Nem tudo está perdido

A iniciativa do deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) de reunir assinaturas (já em número suficiente) para instalação de uma CPI para apurar as denúncias de Amaury Jr, no que concerne às privatizações tucanas no período de FHC, encontrou apoio dos deputados Nelson Marchezan Junior (RS), Antônio Imbassahy (BA) e Fernando Francischini (PR).

Todos do PSDB.

E por falar em corrupção

Já do conhecimento de todos – do reino mineral a mais pudica das clarissas – o caixa 2 montado no Centro de Cultura Adonias Filho para atender interesses bastantes particulares do diretor Aldo Bastos.

Como são pagas as utilizações daquele espaço cultural – que anda caindo aos pedaços, literalmente – o Sr. Diretor do CCAF, que não aprendeu ainda a fazer um ofício (que o diga Antônio Naud Junior), remete aos superiores apenas o que quer. Documentação em duplicidade: uma sobe, outra desce ao bolso do dirigente.

O fato já chegou ao conhecimento de seus superiores. O estranho apenas é o que ainda segura Aldo à frente do CCAF.

No fundo, mancha a imagem do Governo Jaques Wagner. Porque não existe corrupção pela metade ou inteira. Ou há ou não há. Como no caso do CCAF existe, esta corrupção é do Governo Jaques Wagner.

Natal difícil

Sem querer, o freguês flagrou o proprietário de um restaurante de Itabuna ligando, desesperado, para tentar receber 2,5 reais de uma instituição municipal. O fornecimento de alimentação, acumulado durante meses, pende da vontade de um(a) funcionário(a).

Tudo despesas de almoço, bebidas e refrigerantes consumidos por funcionários da instituição com poder de gestão. Alguns fazendo política.

A pendenga rola desde abril deste ano.

Quem não reza aos pés do(a) caboco(a)

A mesma instituição deu de atrasar o pagamento de funcionários se estes não estão no rol dos afinados com o(a) dirigente. Se não ameaçar botar a boca no trombone o pessoal não recebe.

O problema não é escassez de dinheiro, visto que não faltam recursos para singulares atividades, mas de não integrar a lista de privilegiados.

Pode ser que os que fizeram pendura no restaurante estejam fora da lista.

Fuzuê

O Delegado Federal que comandou as diligências para levantamento de provas para a apuração do escândalo dos empréstimos consignados não deu nome aos bois.

No entanto, mais esclarecedora a entrevista dada por Kléber Ferreira a Tom Ribeiro, ao vivo, por telefone, durante o programa Alerta Total da terça 13. O ex-diretor da Câmara citou nomes de vereadores – entre “seis ou sete” – e de assessores outros que podem estar envolvidos na fraude.

Para Kléber, seriam todos responsáveis.

Esperemos as apurações. E punições.

Ruy tinha razão

O atual presidente da Câmara Municipal de Itabuna Ruy Machado, afirmara a blogs locais que alguém passaria o Natal na cadeia. Confirma-o o delegado Fábio Marques de que pediu a prisão preventiva dos responsáveis, e que foi negada pelo Judiciário.

O interessante não é o fato de Ruy Machado haver adivinhado a operação. Mas, estar informado de tudo. É que em apuração de tal magnitude, que comumente corre em segredo de Justiça, só há duas fontes: a própria Polícia Federal ou a Justiça Federal.

Compete a Ruy Machado informar a sua fonte.

Onde localizar algumas

Informação do Pimenta, sexta 16, dá conta da criação de uma força-tarefa pela Polícia baiana para investigar furto de imagens sacras.

O trabalho policial poderia ser iniciado por visita a uma certa mansão na Graça, em Salvador.

É o que dizem as ladeiras, igrejas e casarões da Bahia histórica.

Pensando errado I

Nem sempre a Academia é o centro de excelência de idéias. Será assertiva caso a opinião do economista uesquiano Elton Silva Oliveira seja verdadeira como posta em matéria publicada no Políticos do Sul da Bahia: o espaço localizado próximo ao Hospital de Base é o ideal para a instalação do campus da UFESBA.

Como a matéria não está ilustrada com uma planta ou mapa, temos que fica difícil entender o que seja “região do Hospital de Base”, visto que o raciocínio imediato é de que o seja no entorno do HBLEM.

Pensando errado II

Considerando que espaços, expansão, concentração e mobilidade urbana são temas mais afetos a urbanistas, até que demonstrada tecnicamente a idéia do uesquiano Elton Silva Oliveira, mais está para informação de economista em seara alheia.

Um “cluster” sinalizado pelo professor ocorrerá no entorno de qualquer espaço onde se localize a UFESBA. Essa a circunstância determinante, não a localização defendida.

Reiterando I

Temos reiterado neste espaço a necessidade de ampla discussão para definir o local a ser doado pelo município de Itabuna, chamando a atenção para os aspectos técnicos que precisam estar presentes.

Não custa repetir o que dissemos na edição passada:

“Todos sabemos que se encontra em andamento a duplicação da BR-101. Nenhum de nós será ingênuo para imaginar que o trajeto da rodovia respeite o traçado original, nos limites itabunenses.

Lógico que contornará o perímetro urbano de Itabuna. Para tanto respeitará não só a zona urbana propriamente dita como a zona de expansão urbana, aquela aprovada por lei municipal visando a oferta de áreas para construções que avançarão para além dos atuais limites da cidade.

Também é crível que não chegaria ao absurdo de contornar o perímetro itabunense fazendo-o pela margem esquerda da rodovia, no sentido Norte-Sul.

Assim, não tenhamos dúvida de que a duplicação da BR-101, nos limites de Itabuna, ocorrerá um pouco além de Ferradas, surgindo um novo cruzamento e viaduto sobre a BR-415, no trajeto que se estenderá até o reencontro com o traçado original, para além do posto da Polícia Rodoviária Federal”.

As margens deste ponto de encontro, para nós, é o local ideal para o campus da UFESBA.

Reiterando II

E dizíamos na oportunidade, considerando este particular aspecto de onde se fará a futura malha viária, de pista, aneis e semianeis no entorno de Itabuna:

“Estes poucos detalhes e mais aqueles necessários à compreensão do traçado da rodovia, aliado ao projeto viário que exige o complexo intermodal para desafogar os perímetros urbanos de Itabuna e Ilhéus, podem ser trazidos a lume pelo engenheiro Saulo Pontes, ex-diretor do DNITT na Bahia e atual diretor do DERBA.

Por sinal, a única pessoa que temos como suficientemente informada sobre o assunto”. 

Se esses aspectos devem nortear a escolha, a ideia divulgada pelo professor da UESC está fora de propósito.

Dando nomes

O jornal A Região, na edição deste fim de semana, começou a dar nome aos processados na Justiça Federal por desvios de dinheiro público.

Aguardaremos as próximas edições. Com os nomes de “ex-diretores” do HBLEM, “ex-secretários municipais” e “ex-diretores de fundações” itabunenses. Sem esquecer dos “empresários”.

Afinal, daqueles “25 nomes de Itabuna e Ilhéus” citados, apenas Fernando Gomes, Jabes Ribeiro e Newton Lima.

Um e outro

Mineiro de Carmo, o multi-instrumentista Egberto Gismonti transita por todos os ramos da música brasileira, eruditizando-a com pesquisas, composições e arranjos. Vimo-lo, há mais de 30 anos, no Castro Alves, ao lado de Zeca Assumpção (contrabaixo) e Naná Vasconcelos (bateria e percussão), mesclando os composições de “Carmo” e de “Dança das Cabeças” num espetáculo inesquecível.

Aqui, um daqueles momentos: “Maracatu”.

Cantinho do ABC da Noite

CabocoTempo houve em que Cabôco Alencar despojava-se do alter ego e desandava na boemia itabunense como o Alencar Pereira. Durante vinte/trinta dias, deixava ao léu a clientela fiel, tornado cliente de outras freguesias.

Por conta deste tempo em que optava de vez em quando entre o comerciante e o freguês (abandonando a freguesia do ABC), certo cliente, dialetizando em torno da distinção entre a aguardente de mel cabaú e a fermentada em cocho de milho, provocou-o:

– Você não pode mais saber disso, Cabôco, não bebe mais! – insinuou.

Resposta alencarina, de bate-pronto:

– Quanto a isso fique claro, Cabôco, que atendi ao abaixo-assinado dos fregueses!

_________________

Adylson Machado é escritor, professor e advogado, autor de "Amendoeiras de outono" e " O ABC do Cabôco", editados pela Via Litterarum

DE RODAPÉS E DE ACHADOS

Domingos Matos, 27/11/2011 | 21:21
Editado em 27/11/2011 | 22:07

AdylsonQuando o tema se esgota em si mesmo, um rodapé pode definir tudo e ir um pouco além.  

Adylson Machado

                                                                              

Sobre aquele cheiro estranho no mar I

O vazamento de óleo na Bacia de Campos, sob exploração da americana Chevron (aquela do golfo do México), levantou em nós a suspeita de boicote. Mas a menina é mesmo chegada a tais desvelos.

Também no Equador a empresa fez das suas, onde foi multada em 8,6 bilhões de dólares (detalhes em Luís Nassif Online no www.advivo.com.br de segunda 21 – Os problemas de Chevron no Equador).

Por aqui, pagará, se pagar, escassos milhões de reais.

Com parcela da imprensa querendo que a Petrobrás assuma uma parte.

Oportunidade I

Entrará em vigor em maio de 2012 a Lei de Acesso à Informação, sancionada no último dia 18 pela Presidente Dilma. Não fora a possibilidade de acesso aos gastos do Poder Legislativo (em particular, da Câmara dos Deputados e do Senado Federal), não escapam as ONGs que receberem recursos governamentais (praticamente todas elas).

A internet disponibilizará os dados também do Poder Judiciário e do Ministério Público, tidos como as áreas mais fechadas a tal universo de informação.

Aguardemos o comportamento da sociedade, dispondo deste revolucionário instrumento de transparência.

Oportunidade II

Escapam da transparência as fundações e os Conselhos profissionais (Medicina, OAB, Engenharia etc.) por se constituírem entidades privadas.

Mas seria de muito bom senso que eles mesmos tomassem a iniciativa de abrir suas contas. Que poderia começar pela OAB, paladina da defesa da moralidade e da transparência. Dos outros, até agora.

FTC

Avaliação do MEC outorgou à itabunense o conceito IGC 3.

Aguardam muitos que a instituição seja avaliada no índice compromisso com as obrigações contratuais, sociais e trabalhistas, em nível privado e judicial.

Encontro de idéias I

Nosso posicionamento sempre foi de reserva ao “milagre da privatização”. Os métodos e o sistema que a viabilizava passavam por deteriorar a ação gestora, enquanto pública, preparando a opinião da sociedade para a “excelência” da atividade privada.

Antes de tudo acontecer, atender ao interesse particular com o aumento da remuneração dos serviços. Assim o foi com a telefonia: a assinatura custava em torno de 1,90, em 1994, e de imediato Sérgio Motta, Ministro das Comunicações de FHC, a elevou para quase 13 reais.

Como o faz o governo da Bahia com os cartórios ditos extrajudiciais: um aumento cavalar que pode ultrapassar 300%, nos diz um serventuário indignado.

Desse jeito até o Estado administra bem! Se quisesse.

Encontro de idéias II

E tanto que criticamos as privatizações do governo FHC! Doravante as do PT, em nível federal e estadual.

Duas faces de uma mesma moeda.

Giocondo Dias

giocondoBaiano de Salvador, o legendário cabo Dias comandou a rebelião aliancista em Natal, exatamente no 23 de novembro de 1935. Assim então conhecido Giocondo Gerbasi Alves Dias (1913-1987), ou simplesmente Giocondo Dias, que veio tornar-se dirigente do Partido Comunista Brasileiro (PCB) e seu Secretário-Geral, quando Prestes entrou em conflito com a maioria do partido.

No romanace “Amendoeiras de Outono” (Via Litterarum) há capítulo que referencia Giocondo, que andou por essa região, onde um irmão foi proprietário de farmácia em Itororó.

Quando encontrar um Giocondo ou uma Gioconda em Itabuna o leitor pode estar diante de um(a) sobrinho(a) de Giocondo Dias.

Luta

PCdoB emplaca diretor da CIRETRAN, que Geraldo Simões pretendia. GS comemora promoção que pode viabilizar a assunção do comando do 15º Batalhão.

Hierarquia militar é isso. Até na luta política.

Aproveitando a provocação

O sempre instigativo Marcel Leal, ainda que descontextualizando considerações nossas trazidas a lume na coluna passada (“Tempos mornos”, “Do absolutismo à dinastia I”) provoca uma reflexão, partindo da premissa da expressiva votação de Juçara em 2008. Diz Marcel, na Malha Fina:

La raizon
Pergunta de Adylson Machado para o PT: “por que não formar uma aliança tendo como cabeça de chapa um nome do PSB, do PCdoB, do PDT, do PMDB etc.?” Simples. Nenhum nome deles tem voto. Juçara tem 40 mil”.

A observação de Marcel nos fez lembrar preâmbulos de uma campanha para prefeito de Itororó, em 1976. José Ferreira Pinto (pai de Rosemberg Pinto) assumia uma candidatura que contava com apoio apenas de Naomar Alcântara – que de visibilidade política oferecia apenas os pouco mais de 400 votos que angariara para Jutahy Magalhães (o pai), nas eleições parlamentares de 1974, tempo em que Manuel Leal assegurou, sozinho, em terra estiada, cerca de 200 para Luiz Eduardo Magalhães.

Todos os ex-prefeitos, de Eujácio Simões (primeiro) a José Menezes Lima (então no poder), passando por Henrique Brito, Agostinho Costa Santos e Florisbeu (Abel) Moreira, apoiavam Gilton Alves.

A conversa dos comentaristas locais (pró Gilton) passava pelo que cada um deles havia representado no quantitativo de votos: Eujácio tivera tantos, Henrique outros tantos e por aí caminhava a solidez da candidatura imbatível de Gilton.

Perdeu as eleições, quando abertas as urnas.

A realidade I

Trazemos à baila a historinha acima apenas para ilustrar que não são os números isolados nesta ou naquela eleição que definem o pleito futuro.

Começamos por considerar a tônica da observação provocativa de Marcel: “Juçara tem 40 mil”. Afirma, peremptoriamente, que a petista TEM 40 mil votos, expressiva votação conseguida em 2008 que, conforme o raciocínio marcélico se torna “curral fechado”. (A qual, sem provocações, não conseguiu nem mesmo transferir para o marido, Geraldo Simões, em 2010, já que este ficou apenas com um naco desses 40 mil – em torno de 23 – em Itabuna).

Sob esse particular, a comparação entre a votação de Geraldo em 2008 e a de Juçara em 2010 – sem mesmo buscarmos comparar a do próprio deputado com a de 2006 (cerca de 35 mil) – demonstra a sábia pretensão de GS de formar uma aliança, como diz, para salvar Itabuna. Aliás, esse o contexto de nossa observação, elaborada a partir da entrevista do deputado no Alô Cidade da TVI.

A realidade II

Assim, retomando o contexto de nossa análise (ver DE RODAPÉS E DE ACHADOS de 21 de novembro), se Geraldo entende como imprescindível uma aliança para salvar Itabuna (onde até mesmo buscou aproximação com Fernando Gomes), de imediato sabe que aqueles 40 mil votos de Juçara não são absolutos, tanto que espera apoios para a recomposição da base político-eleitoral de 2008, que incluía PCdoB etc., base esta que no momento não anda lá bem das pernas.

Possível justificativa de que a busca teria o condão de superar os 11 mil votos de frente de Azevedo em 2008 sucumbiria à circunstância de o prefeito se encontrar no limbo das “avaliações” estatísticas, que lhe são negativas.

Desta forma, esse o alcance de nossa ponderação, se uma aliança é imprescindível para salvar Itabuna por que GS não assegurar a salvação formando a aliança imprescindível sem dividir, quando poderia unir?

Bastaria – para salvar Itabuna – declinar da cabeça de chapa da majoritária no próximo ano.

De quem?

Por outro lado, se Juçara tem mesmo 40 mil votos Geraldo não precisaria de uma “aliança” para salvar Itabuna. Ele mesmo salvaria.

Sem falar de quem são efetivamente os votos de Juçara. Dela ou de Geraldo que para ela transfere?

Se dele, não mais são 40 mil e sim, os 23 apurados em 2010.

Cultura

Na área cultural itabunense está acontecendo de tudo. Até correligionário enfrentando Azevedo, amparado em adversários do alcaide.

Tempos mornos

Nestes “tempos mornos”, vão sendo sinalizados o que parece estratégias de candidatos e grupos políticos para as eleições de 2012. Fernando Gomes apóia Roberto Barbosa – mais conhecido como “Minas Aço” – o que aparenta uma divisão do fernandismo que atinge a reeleição de Azevedo, para gáudio dos adversários do alcaide.

Geraldo Simões – para nós potencial candidato do PT, ainda que jure de pés juntos que não – utiliza sua presença no Congresso para mostrar o que pode representar a continuidade de sua permanência por lá, anunciando emendas de bancadas.

Azevedo nomeando fernandistas e ampliando o que seria um leque de partidos em torno de sua reeleição.

Sob esse particular detalhe – Azevedo nomeando fernandistas – pode ser olhado como estratégia para dividir o fernandismo.

Diferente caminhar I

Sem aprofundar análise neste instante, temos que há certa negligência em avaliações que consideram o prefeito José Nilton Azevedo apenas como fruto do fernandismo.

Parece-nos que dispõe de expressão própria. Com o detalhe de deter o poder.

Críticas à parte, quando alguém imaginar que está dividindo a repercussão político-eleitoral de Azevedo pode estar esquecendo que ele dispõe hoje de certa autonomia.

Se suficiente ou não aos seus propósitos já é outra história.

Diferente caminhar II

Outro aspecto que não vem sendo suficientemente avaliado: Fernando Gomes controla efetivamente todos os que com ele estiveram até a última gestão?

O mesmo que ocorreu no universo de Geraldo Simões pode estar acontecendo com Fernando.

Nando Luz

O baiano Nando Luz continua atuando em São Paulo. No momento, com apresentações no SESI de São José do Rio Preto do seu “Madonna Mudaria Minha Vida”.

Deixou Itororó em 1990 para radicar-se em São Paulo, onde desenvolve seu trabalho.

Aguarda uma oportunidade para apresentar-se na região onde nasceu.

Não só de “Amélia” viveu Mário lago

Mario lagoFaria 100 anos neste 26 de novembro.

Uma das mais arrasadoras denúncias contra os que “apontaram” colegas à repressão para galgar, na esteira da delação, cargos e funções na Rádio Nacional, em 1964, se encontra em “Bagaço de Beira-Estrada”, um de seus livros de memórias, ao lado de “Na Rolança do Tempo”. Com direito à exposição dos nomes na própria capa.

De sua lavra oferecemos estilos e interpretações distintas para “Nada Além” (Custódio Mesquita-Mário Lago), no original por Orlando Silva, em 1938, e Gal Costa.

Cantinho do ABC da Noite

cabocoNo amaranhado de assuntos que vão ocupando a manhã sabatina veio à tona o fato dos milhares que jogam em loterias e não se dão ao trabalho de nem mesmo conferir o jogo. Um dos presentes encontrou uma circunstância que faria justiça ao esquecimento, conforme seu modo de ver as coisas:

– O mérito é que o dinheiro fica para um fundo que destina recursos para o Esporte e a Educação... – procurava justificar, considerando os jogos administrados pela Caixa Econômica, quando Cabôco Alencar não dispensou a oportunidade:

– ...Deles, Cabôco. E dos filhos deles!

_________________

Adylson Machado é escritor, professor e advogado, autor de "Amendoeiras de outono" e " O ABC do Cabôco", editados pela Via Litterarum

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.