Tag: matriculas

Programa Primeiro Emprego estimula acesso de jovens à universidade

Domingos Matos, 18/07/2019 | 08:11

Resultado de investimentos de mais de R$ 209 milhões nos últimos dois anos e meio, o Programa Primeiro Emprego, do governo estadual, está funcionando como incentivo para que jovens egressos da Rede Estadual de Educação Profissional tenham acesso não só ao trabalho, mas também à universidade. A tendência foi demonstrada por uma pesquisa realizada pela Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM) e pela Fundação Estatal de Saúde da Família (FESFSUS), a pedido da coordenação do programa, com 2.662 beneficiários que atuam ou já atuaram em órgãos do Poder Executivo Estadual. 

O levantamento - realizado por meio de questionário online no período de março a abril deste ano - identificou 864 beneficiários do programa cursando o ensino superior, o que representa 32,5% do total de respondentes. Outros 38 beneficiários (1,4%) já concluíram a graduação. O dado mais relevante, no entanto, é que 83% dos que frequentam a universidade consideram que a renda obtida com a contratação tem sido fundamental para o seu ingresso e/ou permanência no curso superior.

“As pesquisas com o público alvo do programa reforçam a relevância social da iniciativa com a celebração do primeiro contrato de trabalho”, avalia o secretário estadual de Administração, Edelvino Góes. De acordo com o coordenador de Acompanhamento de Políticas Sociais da Casa Civil, Antônio Almerico, a pesquisa tem dos objetivos: o primeiro, de caráter estratégico, é mensurar uma das dimensões do impacto social do programa; já o segundo, de caráter operacional, é estabelecer procedimentos que contribuam para beneficiários do programa permanecerem e concluírem o curso superior. A pesquisa deverá ser realizada semestralmente, após as matriculas propiciadas pelo Sistema de Seleção Unificada do MEC (SISU). 

Os dados são facilmente comprovados pelos relatos dos jovens. Grasiele Portugal, 20 anos, fica com os olhos cheios de lágrimas ao falar da experiência no programa. “Minha mãe tem muito orgulho de mim, porque tive a oportunidade que ela não teve”, conta. Filha de um sushi man desempregado e de uma empregada doméstica, Grasiele utilizou o salário do trabalho na Secretaria de Administração do Estado (Saeb) para ajudar em casa e ainda conseguiu bancar o curso de graduação em Administração, com uma bolsa parcial conquistada na Unijorge.

A menos de um mês para o término do seu contrato com o Estado, Grasiele iniciou um estágio de nível superior na Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb). “Sem a experiência de trabalho do Primeiro Emprego jamais passaria na seleção”, avalia Graziela.

Relato semelhante é de Uiliam Ferreira de Jesus, 22 anos. Ex-beneficiário do Programa Primeiro Emprego, Uliam fala com orgulho da graduação concluída em Gestão de Recursos Humanos na Faculdade Dom Pedro II que consegui custear graças ao programa. “Minha experiência foi ótima, trouxe várias oportunidades de crescimento”, conta Uíliam, que chamou atenção da equipe do Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa (Cedap) da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) por seu engajamento e acabou conquistando uma contratação para atuar na unidade como terceirizado. “Meu sonho agora é seguir carreira na área de Gestão de RH e financiar uma casa para a minha família”, revela Uiliam. 

De dezembro de 2016 - quando a iniciativa foi lançada - a junho deste ano, o Primeiro Emprego já viabilizou a contratação de 5.486 jovens egressos do ensino técnico da Rede Estadual de Educação Profissional para atuação em órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual, a título de primeira experiência profissional.

Promovida com recursos do Fundo de Combate à Pobreza, a iniciativa é viabilizada por meio de contratos com a Fundação Luis Eduardo Magalhães (FLEM) e a Fundação Estatal de Saúde da Família (FESFSUS), sob a gestão da Secretaria de Administração do Estado (Saeb). Em outras vertentes, o programa também propicia a contração de estagiários e aprendizes técnicos de nível médio em órgãos e empresas públicas, e o estágio, aprendizagem e ocupação formal em empresas privadas beneficiadas por incentivo fiscal estadual. Em todas as vertentes a convocação é feita pela Secretaria de Trabalho, Renda e Esporte (SETRE), sempre com base em um ranking elaborado pela Secretaria de Educação (SEC), a partir das notas obtidas durante o curso técnico concluído pelo beneficiário.

Matrículas na rede municipal de ensino ultrapassa a marca de 17 mil 

Domingos Matos, 20/05/2019 | 19:47

A assessora do Departamento de Planejamento, Pesquisa e Informações Gerenciais (DPPIG) da Secretaria Municipal da Educação de Itabuna (SME) atualizou, nesta segunda-feira (20), os números das matrículas na Rede Municipal de Ensino e os dados vêm se apresentando de maneira muito positiva, tendo atingido a marca de 17.090 vagas preenchidas. 

“Estamos compreendendo que o discurso aberto de que é importante resgatar a qualidade e a credibilidade da rede está surtindo um efeito sobre as pessoas nas comunidades e acreditamos que o caminho é exatamente esse: queremos que os pais entendam que os professores estão retomando o ano letivo com uma motivação a mais, que é o sentimento de carinho e respeito. Isso se reflete na sala de aula num movimento de retorno dos alunos que, porventura, tenha saído momentaneamente de nossa rede e, agora, estão retornando”, esclareceu a professora Nilmecy, apontando que o desafio para a Secretaria Municipal da Educação ainda não terminou.

Segundo ela, a meta é a de atingir 18 mil alunos até o final do mês de maio, e ainda criar as condições para combater a evasão escolar, diminuir os índices de repetência e aumentar os índices dos IDEB’s nas escolas. 

“Não queremos somente buscar novos alunos, queremos mantê-los e garantir que a escola onde ela está matriculado tenha uma boa qualidade de ensino. Os professores estão envolvidos nessa missão, junto com os diretores, junto com a prefeitura, e junto com toda a sociedade envolvida”, ratificou a secretária, apontando que, no mês de janeiro, os primeiros números registrados em pouco mais de 14 mil colocaram em estado de alerta todo o planejamento financeiro da SME para o ano de 2021. É a partir da quantidade de alunos matriculados na rede que o Ministério da Educação define os valores de repasses para o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB), verba utilizada para pagar principalmente os salários de professores e funcionários.  

As matrículas continuam sendo feitas nas secretarias das escolas e na Prefeitura de Itabuna. Informações completas podem ser obtidas pelo número de telefone (73) 3214 1474. 

Itacaré realiza matrículas dos alunos para o Universidade Para Todos

Domingos Matos, 20/05/2019 | 18:34

A Secretaria de Educação de Itacaré estará realizando a matrícula dos alunos do município selecionados pelo Governo do Estado da Bahia para participar do Programa Universidade Para Todos. As matrículas devem ser feitas no período de 21 a 24 de maio, das 8 às 15 horas, na sede da Seduc, na rua João de Souza, centro, ao lado da Praça da Bíblia. A secretária municipal de Educação, Eliane Camargo, lembra aos estudantes que, conforme o edital do Programa Universidade Para Todos, a matricula somente poderá ser realizada pelo próprio candidato, assistido ou representado pelo pai, mãe ou responsável, se menor de 18 anos, ou por representante munido de procuração com firma reconhecida em cartório.

No ato da matrícula e conferência das informações prestadas no formulário de inscrição, o candidato deverá apresentar cópia, acompanhada de original, dos seguintes documentos: Carteira de Identidade e Cadastro de Pessoa Física – CPF; comprovante de residência; Histórico escolar do ensino fundamental II -5ª à 8ª séries, atual 6º ao 9º ano ou modalidades correspondentes - na rede pública municipal e/ou estadual do Estado da Bahia;

Para alunos os regularmente matriculados no 3º ano do Ensino Médio regular ou suas modalidades correspondentes da rede pública de ensino estadual ou municipal do Estado da Bahia, em 2019: declaração, devidamente assinada e carimbada pelo diretor da Unidade Escolar, constando que o aluno cursou o 1º e o 2º ano do Ensino Médio Regular, na rede pública municipal e /ou estadual do Estado da Bahia e que se encontra regularmente matriculado no 3° ano, bem como as médias finais de Português e Matemática, obtidas no 2°ano do ensino médio regular;

Para alunos regularmente matriculados no 4º ano da Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio em 2019 ou suas modalidades correspondentes: declaração, devidamente assinada e carimbada pelo diretor da Unidade Escolar, constando que o aluno cursou do 1º ao 3º ano da Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio, na rede pública municipal e /ou estadual do Estado da Bahia e que se encontra regularmente matriculado no 4° ano, bem como as médias finais de Português e Matemática, obtidas no 3°ano;

Para alunos regularmente matriculados no 5º módulo do PROEJA Médio em 2019: declaração, devidamente assinada e carimbada pelo diretor da Unidade Escolar, constando que o aluno cursou do 1º ao 4º módulo no PROEJA Médio, na rede pública municipal e /ou estadual do Estado da Bahia e que se encontra regularmente matriculado no 5° módulo, bem como as médias finais de Português e Matemática, obtidas no 4° módulo;

Para alunos egressos do ensino médio regular e/ou modalidades correspondentes da rede pública do Estado da Bahia: histórico Escolar e/ ou atestado de conclusão do ensino médio na rede pública municipal e /ou estadual do Estado da Bahia, devidamente assinado e carimbado pelo Diretor da Unidade Escolar, constando as médias finais de Português e Matemática obtidas no 3°ano do Ensino Médio Regular e/ou modalidades correspondentes.

Para alunos egressos da Educação Profissional Integrado ao Ensino Médio ensino da rede pública do Estado da Bahia: histórico Escolar e/ ou atestado de conclusão do ensino médio na rede pública municipal e /ou estadual do Estado da Bahia, devidamente assinado e carimbado pelo Diretor da Unidade Escolar, constando as médias finais de Português e Matemática obtidas no 4°ano.

Para alunos egressos do PROEJA Médio da rede pública do Estado da Bahia: histórico Escolar e/ ou atestado de conclusão do ensino médio na rede pública municipal e /ou estadual do Estado da Bahia, devidamente assinado e carimbado pelo Diretor da Unidade Escolar, constando as médias finais de Português e Matemática obtidas no 5º módulo. O candidato contemplado deverá preencher uma declaração de próprio punho declarando que não cursa e nem possui diploma de nível superior.

 

Número de matrículas em Educação Profissional bate o recorde na Bahia

Domingos Matos, 20/02/2019 | 13:09

A qualificação profissional e o desenvolvimento de um novo ofício podem transformar realidades de muitos jovens e muitas famílias da Bahia. E é exatamente essa a proposta da Educação Profissional e Tecnológica (EPTEC), da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, que vem ganhando cada vez mais força no Estado. Prova disso é o salto de 42% no número de matrículas, que subiu de 67.155 em 2014 para 98.814 em 2018 – sendo 94.974 regulares, 1765 para o Mediotec e 2075 para o ProJovem, programas federais que aproximam o jovem do mercado de trabalho. 

O movimento continua ascendente e a expectativa é ultrapassar a marca de 110 mil matrículas neste semestre, com a oferta de 8 mil vagas para os cursos de Formação Inicial e Continuada, previstos para terem início em abril. O crescimento contínuo permitiu à Bahia passar na frente do Paraná no ranking de redes estaduais do Brasil – saindo de 5º para 4ª lugar.  Quando o assunto é número de oferta de vagas para Educação Profissional e Tecnológica, a Bahia só fica atrás de São Paulo.

A proposta é ofertar cursos que atendam demandas locais e contribuam para que o jovem estudante já conclua o curso com chances reais de empregabilidade. Quem explica é Durval Libânio, Superintendente da Educação Profissional, que reforça a importância da Educação Profissional e Tecnológica no Estado da Bahia ser contextualizada com as potencialidades e características econômicas, socioculturais e ambientais de cada território, valorizando as vocações regionais e dialogando com meios produtivos baianos, estimulando o desenvolvimento sustentável e o empreendedorismo. “Os números atestam o compromisso do estado da Bahia com a Educação e com a profissionalização dos nossos jovens, contribuindo para a construção de um futuro de possibilidades para essas gerações e promovendo impactos reais em suas comunidades, nos locais onde vivem”,  frisa.

Matriculas nas redes pública e privada exigem apresentação de cartão de vacina

Domingos Matos, 18/02/2019 | 16:12
Editado em 18/02/2019 | 14:19

As escolas das redes pública e particulares passaram a exigir, a partir deste ano, a apresentação do cartão de vacina atualizado no ato da matricula de crianças, adolescentes e jovens de até 18 anos de idade.  A coordenadora da Rede de Frio da Secretaria Municipal de Saúde de Itabuna, Camila Brito, informa que é preciso apresentar tanto o original quanto a cópia da Declaração de Vacinação, que pode ser adquirida nas unidades de saúde do município.

“Os pais ou responsáveis que não apresentarem o comprovante até poderão efetuar a matricula para garantir a vaga, mas terão 30 dias para regularizar a situação”, explica a coordenadora. Ela adianta que, caso o cartão de vacina atualizado não seja apresentado dentro do prazo, a escola será obrigada a comunicar a situação ao Conselho Tutelar, conforme  obrigatoriedade da lei.

Camila Brito lembra aos pais ou responsáveis que todas as vacinas para todas as idades estão disponíveis nas unidades de saúde e podem ser aplicadas diariamente, de segunda a sexta feira, mediante a apresentação do cartão. Destaca ainda que a vacina é gratuita e é por meio dela que se pode prevenir vários tipos de doenças a exemplo de sarampo, caxumba e difteria.

Segundo a coordenadora, as vacinas são eficazes na defesa do organismo humano contra vírus infecciosos e bacterianos e na proteção do corpo por meio de resistências às doenças que por ventura atinjam a pessoa. “Quem não se imuniza por meio da vacina, coloca a própria saúde em risco e também a de seus familiares, amigos e outras pessoas do convivo diário, sem contar que o vírus se propaga rapidamente, aumentando a circulação de doenças, dai a importância de estar em dia com a vacinação”, alerta Camila.

Com relação a imunização da gripe influenza a coordenadora da Rede de Frio da SMS adianta que o município já começa a se preparar para a campanha nacional 2019,  programada para o mês de abril, conforme calendário anual do Ministério da Saúde.

Câmara de Itabuna acompanham reordenamento de matrículas na rede municipal 

Domingos Matos, 10/01/2019 | 08:01

O reordenamento na matrícula estudantil, idealizado pela Prefeitura de Itabuna, está sendo acompanhado de perto pelo Legislativo. A mudança de escola pode afetar centenas de alunos da rede municipal – de bairros como Fátima, Califórnia, Parque Boa Vista – que estudam no Colégio Ciso. “Nos propomos a ajudar o Governo na busca de soluções para manter o funcionamento do Ciso”, declarou Manoel Júnior (PV), 1º Secretário, na tarde de quarta-feira (09).

Manoel representou o presidente Ricardo Xavier (PPS) no encontro realizado na Usemi, bairro São Caetano, com participação das secretárias Nilmecy Gonçalves (Educação), Maria Alice Pereira (Governo) e do vice-prefeito Fernando Vita. Para o Governo, o fim da parceria com o Ciso seria justificável pela contenção de despesas (aluguel, energia elétrica). A intenção é transferir os alunos para o Instituto Municipal de Educação Aziz Maron (Imeam), que deverá ser revitalizado.

Mais cedo, pela manhã, um grupo de sete vereadores visitou o Ciso. A comitiva parlamentar, da qual fez parte o presidente Ricardo Xavier, reuniu-se com pais de alunos que fizeram apelos pela permanência da escola, que funciona há mais de 50 anos no bairro de Fátima. Após a visita, Ricardo agendou audiência com o chefe do Executivo para segunda, 14. “Abrimos esse canal para que pais e alunos dialoguem diretamente com o prefeito”, ressaltou Xavier.

 

Nove mil novos alunos devem ser matriculados em Ilhéus até dia 18

Domingos Matos, 09/01/2019 | 21:35

Começaram nesta quarta-feira (9) as matriculas dos alunos novatos nas escolas da rede municipal de ensino de Ilhéus. Segundo informações da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), 17 instituições de ensino estão matriculando até o próximo dia 18, sendo sete escolas na zona urbana da cidade e dez na zona rural.

Este ano, foram disponibilizadas cerca de nove mil novas vagas, incluindo alunos da educação infantil ao nono ano, 500 a mais comparando com as do ano anterior, quando foram ofertadas 8.500 vagas para os novatos. Segundo a secretária de Educação, Eliane Oliveira, a meta é atender toda a demanda da população. “Após os primeiros dias de matrícula, faremos um balanço para identificar se será preciso abrir novas turmas, alugar mais espaços, criar novas vagas, pois ninguém vai ficar sem estudar”, enfatiza a secretária.

A Seduc disponibiliza um número de telefone para esclarecimento de dúvidas dos pais ou responsáveis (3234-7550). A secretária informa que o setor de estatística, funciona com plantonistas que atendem nos turnos da manhã e tarde, e a depender da demanda, o expediente se estende até as 20 horas para esclarecer as dúvidas da população.

Para realizar a matrícula, pais ou responsáveis devem se dirigir à unidade mais próxima da sua casa, munidos de duas fotos 3x4, pasta individual, cópias e originais da certidão de nascimento, RG, CPF, comprovante de residência e cartão do bolsa família, para os beneficiários do programa.

 

Matriculas de novos alunos em Ilhéus começam nesta quarta

Domingos Matos, 08/01/2019 | 09:01

Pais ou responsáveis precisam ficar atentos para as matrículas de novos alunos nas escolas da rede municipal de ensino em Ilhéus, de 9 a 18 de janeiro. Cerca de 8.308 vagas estão disponíveis para o ano letivo de 2019 em todas as modalidades de ensino, a partir desta quarta-feira (9).

Os alunos deverão procurar a unidade escolar que desejam estudar nas proximidades da sua residência, para efetuar a matrícula, tendo em mãos os seguintes documentos: histórico escolar ou atestado de escolaridade (validade de 60 dias), certidão de nascimento, duas fotos 3x4, comprovante de residência, xerox do cartão Bolsa Família (se for beneficiário do programa), CPF e RG do responsável ou aluno maior e pasta individual do aluno.

O Sistema Municipal de Ensino possibilita a toda comunidade o acesso amplo e irrestrito a todas as informações necessárias para que todos os alunos possam se matricular nas escolas públicas da rede municipal, facilitando assim o processo de inclusão e permanência.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.