Tag: morta

Mulher morta a marretada pelo marido e enterrada em quintal de bar é sepultada

Domingos Matos, 14/09/2019 | 07:01

O corpo da mulher enterrada em quintal de bar pelo marido foi velado na tarde de ontem (13), quase 15 dias após ter desaparecido. O enterro aconteceu em Varzedo, município onde a vítima nasceu, entre as cidades de Santo Antônio de Jesus e Amargosa, a 200 quilômetros de Salvador.

De acordo com Ivonete dos Santos, filha da vítima, o corpo da mãe havia sido levado para uma perícia em Salvador e não tinha sido liberado por causa de uma pendência de documentação médica.

Maria Damiana dos Santos, de 57 anos, foi morta com golpes de marreta e enterrada em quintal de um bar que era propriedade do casal. O corpo foi encontrado na tarde da última segunda-feira (9), após o marido Antônio Santos confessar o crime e mostrar o local onde a vítima estava.

 

Damiana dos Santos morreu após sofrer golpes de marreta em Santo Antônio de Jesus — Foto: Reprodução/TV Bahia

Segundo o delegado Orlando Corsino, que investiga o caso, Antônio disse que matou Damiana durante uma briga por ciúme, após ela apontar uma faca para ele e, por isso, agiu em legítima defesa. Dois dias antes de confessar, ele tinha dito para a polícia que não sabia do paradeiro da esposa.

Na quinta-feira (11), familiares e amigos da vítima fizeram um protesto pedindo justiça e pena máxima para o suspeito porque a audiência dele tinha sido suspensa.

Antônio Santos vai responder por feminicídio e ocultação de cadáver. Ele está preso na Delegacia de Santo Antônio de Jesus e deve ser transferido para o presídio de Salvador na próxima semana. (Com informações do G1)

 

Bebê e tia-avó atropeladas por caçamba são enterradas sob forte comoção

Domingos Matos, 12/09/2019 | 20:12
Editado em 12/09/2019 | 20:25

A bebê de nove meses e a tia-avó que foram atropeladas por uma caçamba foram enterradas, por volta das 16h, nesta quinta-feira (12), no Cemitério da Vitória, em Ilhéus, sul da Bahia. Familiares e amigos estavam muito abalados no velório, que aconteceu pela manhã.

O acidente aconteceu na quarta-feira (11), na Avenida Itabuna. A mulher, identificada como Solange Santana Bispo, e a bebê, Helena Andrade, morreram na hora.

"Estragaram a vida da minha família. Foram duas pessoas e a gente não sabe nem o que falar porque minha força está dentro do caixão, ela era meu tudo. Ela me ensinou tudo na vida, só não me ensinou a viver sem ela", disse a filha de Solange, Renata Santana.

Manoel Laurentino, amigo da família, contou que estava com as vítimas minutos antes do acidente. "Vinte minutos antes eu estava brincando com Helena e ela dando risada. Aí, nos 10 minutos que eu saí, um cara falou assim: 'corre lá que um carro bateu lá, vê a placa pra mim'. Foi quando cheguei e deparei com as duas mortas nessa esquina que é muito perigosa", relatou Manoel.

Conforme o delegado André Aragão, coordenador da Polícia Civil da região, o motorista do veículo foi levado à delegacia para prestar esclarecimentos. O homem foi ouvido e liberado. Não há informações sobre a causa do acidente.

"É muita dor, muito sofrimento, tiraram o melhor que eu tinha. Minha vida, minha felicidade, minha alegria, não tenho mais minha menininha, meu raio de sol, minha florzinha", lamentou a avó materna de Helena, Simone Azevedo.

Moradores da região contaram que a Avenida Itabuna é um local muito perigoso e ocorre vários acidentes no trecho onde Solange e Helena estavam.

Em nota, a Empresa Caminhão Caçamba, onde o motorista trabalha, informou que presta apoio e solidariedade para a família das vítimas e do motorista, que está abalado. (Com informações do G1)

 

 

Secretaria da Saúde da Bahia capacita profissionais de 64 municípios para tratar pé diabético

Domingos Matos, 09/09/2019 | 16:35

O Secretário Estadual da Saúde Fábio Vilas-Boas, lançou hoje o programa de treinamento para prevenção e tratamento do pé diabético. Até o final do ano serão implantadas 200 centros em toda a Bahia, a maior parte distribuída em municípios com menos de 100 mil habitantes. Para tanto, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), por meio da Escola de Saúde Pública (ESPBA) e do Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), iniciou nesta segunda-feira (9), um programa de treinamento com profissionais da assistência de 64 cidades, visando qualificar este cuidado, prevenindo lesões e internações associadas ao pé diabético.

De acordo com o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, as amputações decorrentes de complicações do pé diabético constituem um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo, levando em conta as elevadas taxas de internação hospitalar. "Além do impacto social na vida do usuário e da alta mortalidade associada, as amputações estão relacionadas a altos custos diretos e indiretos para o sistema de saúde. Dados do Sistema de Pactuação dos Indicadores (Sispacto) apontam que 25% das internações de pacientes na capital, por exemplo, poderiam ser prevenidas por serem condições sensíveis à Atenção Básica. Sem o adequado acompanhamento, o paciente diabético não realiza exames, não toma os medicamentos e acaba por ir a uma emergência de um hospital com o pé infectado que levará, possivelmente, à amputação de um dos membros”, afirma Vilas-Boas.

Ainda de acordo com o titular da pasta da Saúde, estima-se que, na Bahia, de 40 a 60% de todas as amputações não-traumáticas de membros inferiores são realizadas entre pacientes portadores de Diabetes Mellitus. Destas amputações, 85% são precedidas de feridas com úlceras. “O objetivo é reduzir o número de amputações decorrentes da falta de controle do diabetes, que entre 2010 e 2018, ocasionou mais de 6 mil amputações”, ressalta o secretário, ao pontuar também que as policlínicas regionais de saúde tem um papel fundamental para auxiliar o controle do diabetes. "O governador Rui Costa já entregou 11 policlínicas em diferentes regiões, dotadas de equipes especializadas e equipamentos específicos, e até o final do ano chegaremos a vinte unidades", diz.

O curso prevê aulas teóricas e práticas, sendo ministrado em dois dias. Serão seis módulos: I Aprendendo a reconhecer e intervir no pé diabético; II Manejo de calosidades; III O auto cuidado dos pés da pessoa com diabetes; IV Contextualizando as lesões ulcerativas em pé diabético; V A importância do movimento para o pé diabético; VI Vinculando redes no cuidado ao pé. Durante as aulas, os alunos farão a discussão de casos clínicos, aprenderão a utilizar um doppler portátil, bem como identificarão tipos diferentes de lesões, dentre outros temas.

 

Dados da doença

Em todo o mundo, 425 milhões de pessoas vivem com diabetes e 4,5 milhões morrem anualmente por causa da doença, segundo dados da International Diabetes Federation (IDF), responsável pelo Novembro Diabetes Azul, mobilização mundial que alerta para o crescimento da doença – considerada pandemia – e a necessidade de prevenção e diagnóstico precoce. Tendo como tema este ano “Família DMe Diabetes”, a campanha destaca a importância da família no manejo da doença.

No Brasil, onde os diabéticos são mais de 13 milhões – ocupa o quarto lugar entre os 10 países com maior população de diabéticos. No país, as complicações do diabetes custaram ao Ministério da Saúde, em 2016, R$ 92 milhões. Isso reflete o diagnóstico tardio, uma vez que mais de 40% das pessoas só são identificadas (no caso de diabetes mellitus tipo 2 -DM2) quando já apresentam complicações.

Prevenir as complicações do diabetes, onde se insere a retinopatia diabética, é muito importante. No mundo inteiro, a perda de visão por causa do diabetes tem aumentado assustadoramente. Entre 1990 e 2010, a quantidade de pessoas com perda de visão parcial ou total devido à doença subiu de 27% para 64%. Em 2010, uma em cada 52 pessoas teve perda de visão e uma em cada 39 pessoas ficou cega por causa da retinopatia diabética – desdobramento da doença que danifica a retina.

 

Vida imitando a arte: baleia encalha na praia e moradores pegam pedaços para comer, tal qual na música A Novidade, de Gilberto Gil

Domingos Matos, 02/09/2019 | 15:51
Editado em 02/09/2019 | 15:54

Via G1 Bahia

O corpo de uma baleia jubarte que morreu após encalhar na praia do bairro de Coutos, em Salvador, continua no local aguardando retirada. A previsão é de que o serviço seja concluído ainda nesta semana. Enquanto isso, alguns moradores têm aproveitado para pegar pedaços do animal.

A cena lembra a música de Gilberto Gil, A Novidade, que faz referência a uma sereia que, encalhada na praia, despertava uma disputa entre um feliz poeta e o esfomeado, que queria levar seu "rabo para a ceia".

A baleia, encontrada com vida na sexta-feira (30), era adulta e tinha cerca de 15 metros de comprimento e 39 toneladas.

Naquele dia, diversos moradores estiveram no local para jogar água nela. Equipes do Instituto Baleia Jubarte também prestaram atendimento, mas o animal morreu horas depois. Um dia antes, outra jubarte foi encontrada morta na praia de Plataforma, a cerca de oito quilômetros de Coutos.

Equipes da Empresa de Limpeza Urbana do Salvador (Limpurb) foram acionadas para fazer a remoção do corpo da baleia logo após a confirmação da morte. Por conta da dimensão do animal, a previsão é de que o trabalho só seja concluído a partir da próxima quarta-feira (4).

Necessidade

Um dos moradores da região conta que tem retirado pedaços de carne da baleia para consumir.

“[peguei] Pra comer, meu amigo. A gente está passando uma crise. A gente está passando muita necessidade", contou o homem.

Confira abaixo o vídeo e a letra da música de Gil, A Novidade:

A novidade – Gilberto Gil, 1994

A novidade veio dar à praia

Na qualidade rara de sereia

metade o busto de uma deusa Maia

Metade um grande rabo de baleia

A novidade era o máximo

Do paradoxo estendido na areia

Alguns a desejar seus beijos de deusa

Alguns a desejar seu rabo pra ceia

Ó mundo tão desigual, tudo é tão desigual, ô ô

De um lado este carnaval, de outro a fome total, ô ô

E a novidade que seria um sonho,

O milagre risonho da sereia

Virava um pesadelo tão medonho,

Ali naquela praia, ali na areia

A novidade era a guerra

Entre o feliz poeta e o esfomeado

Estraçalhando uma sereia bonita

Despedaçando o sonho pra cada lado

Itabuna registra mais um assassinato em menos de oito horas

Domingos Matos, 27/08/2019 | 11:30

O bairro Nova Ferradas, em Itabuna, foi palco do 76º assassinato, registrado na cidade este ano. Tiago Souza Santos, de 32 anos, foi executado na madrugada desta terça-feira (27). A vítima foi morta dentro de casa. 

Tiago é a segunda pessoa morta em menos de oito horas em Itabuna. A autoria e motivação do crime ainda são desconhecidas.

Ex-prefeita de Jequié é encontrada morta dentro de casa

Domingos Matos, 21/08/2019 | 16:32

A ex-vice-prefeita de Jequié, Cinara Abreu, foi encontrada morta, na terça-feira (20), dentro de sua residência, na Avenida São Bernardo, bairro São Luiz. Segundo a imprensa local, próximo ao corpo de Cinara foram encontradas caixas de medicamentos. A suspeita é que ela tenha ingerido vários comprimidos. O corpo foi removido pelo Departamento de Polícia Técnica e encaminhado para o Inztituto Médico Legal. Cinara era funcionária aposentada da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), dirigiu a 13ª Diretoria Regional de Saúde-Dires e foi eleita vice-prefeita de Jequié, no período 2001 a 2004, segundo mandato do ex-prefeito Roberto Britto.

No dia 8 de março de 2001, quando acontecia na cidade um encontro de prefeitos da Bahia, em que estava sendo homenageado o senador Antonio Carlos Magalhães (já falecido), Cinara Abreu foi uma das 27 pessoas acidentadas com a queda do palanque das autoridades, na praça em frente ao aeroporto Vicente Grillo. A partir dessa data, ela teria passado a conviver com problemas físicos e psicológicos e, desde então, ingeria muitos medicamentos. Muito querida por familiares e muitos amigos, Cinara concluiu curso de Artes Cênicas na Uesb, participando ativamente das atividades ao lado dos colegas. (Com informações do Jequié Repórter)

 

Acidente envolvendo ônibus e caminhão deixa morto e feridos em rodovia em Itabela

Domingos Matos, 20/08/2019 | 11:35

Ao menos uma pessoa morreu e outras 16 ficaram feridas após uma batida envolvendo um ônibus e dois caminhões na BR-101, altura de Itabela, no extremo sul da Bahia, na madrugada desta terça-feira (20).

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu por volta das 3h, no Km-753 da rodovia. Informações preliminares apontam que a pessoa morta é o motorista do ônibus, que fazia linha comercial. Ainda não há informações sobre o que motivou a batida.

As pessoas feridas, que ainda não foram identificadas, foram levadas para hospitais da região. Não há informações sobre o estado de saúde delas. Já o corpo do motorista aguarda chegada do Departamento de Polícia Técnica (DPT).

O trecho da rodovia onde aconteceu o acidente está funcionando no sistema Pare e siga. O trânsito está lento na região tanto no sentido de Itabela, quanto para Eunápolis. Equipes da PRF continuam no local prestando atendimento. (Com informações do G1)

 

Mulher é morta a tiros após sair de luau em cidade do sul da Bahia

Domingos Matos, 19/08/2019 | 14:32

Uma mulher foi morta a tiros, após sair de um luau realizado em praia de Santa Cruz Cabrália, cidade da região sul da Bahia. Conforme o 8º Batalhão da Polícia Militar (BPM), o caso ocorreu em no distrito de Santo Antônio, na madrugada de domingo (18).

Danila Carvalho foi baleada depois que um conhecido chegou no luau, em uma barraca de praia, e chamou ela. Entretanto, a polícia não soube informar se os disparos foram feitos por esse conhecido ou por outra pessoa.

Danila chegou a ser socorrida, mas morreu quando estava no Hospital Municipal José Maria de Magalhães Neto. O corpo dela foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT). Não há informações sobre sepultamento.

Segundo a Polícia Civil, a autoria e motivação do crime são investigadas pela 1ª Delegacia de Porto Seguro, cidade da mesma região. (Com informações do G1)

 

A revolta de Stonewall, hoje. É todo DIA, é preciso vigiar, há perigos nas esquinas!

Domingos Matos, 28/06/2019 | 16:23

Por José Antonio Loyola Fogueira

Era final dos anos 60 do século passado(1969), no bar Stonewall, um reduto gay no bairro Village em Nova York, frequentado por centenas de pessoas do universo LGBTQI+, e na noite de 28 de Junho de 1969, em mais uma batida da policia moral de Nova York, que eram frequentes e muito violenta e arbitraria com este publico acontece o inesperado: O publico deste bar se revolta e resiste nas mesmas proporções da policia, e esta revolta toma as ruas do bairro e se estende por cerca de 10 dias. Mas de onde vem essa ação, da liberdade e ousadia dos Bealtos, do grito de liberdade dos hippies, da força do movimento feminista. Assim em 28 de Junho 1970, a passeata de comemoração do primeiro ano de Stonewall, nascia a primeira Parada do Orgulho LGBT.

De lá para cá muitas coisas aconteceram inclusive a AIDS, que muito ensinou ao movimento LGBTQI+, a se reinventar e sobreviver de outras formas e incorporando outras lutas que não só a das liberdades de minorias sexuais, não se pode pensar em ser LGBTQI+, sem que se coloque em sintonia de igualdade o feminismo, a luta contra o racismo e tudo mais que tenta diminuir e segregar pessoas seja pelo qual motivo for. Hoje, e mais que nunca a nossa batalha é na manutenção dos frágeis direitos conquistados, o direito às uniões legais, à adoção, o uso do nome social, e a garantia do estado brasileiro na equiparação às agressões contra esta população equiparadas às agressões contra negros através da lei contra racismo.

É preciso VIGIAR, pois em cada esquina existe uma armadilha que pode nos sequestrar em nossa existência, até o sagrado pode ser usado como arma contra nós, não nos permitamos que continuemos invisibilizando corpos e pessoas que fogem à regra de padrões que este próprio movimento alimenta, existem outros que “borram as margens”(LOURO, 1998). E estes devem ser diuturnamente protegidos, o nosso ORGULHO, é sermos irmão nos sofrimentos e nas alegrias. Não podemos hoje repetir os erros deste movimento, que excluíram pessoas tão importante na revolta de Stonewall(1969), como Marshall P. Tompson, morta em um assassinato insolúvel até os dias de hoje, ou Silvia Rivera que teve seu fim como moradora em “situação de rua” nas periferias de Nova York.

Quero hoje celebrar um ORGULHO, que nos uni como humanos, na igualdade de lutas e direitos, e possamos construir uma unidade de consciência politica que nos elevará a outros patamares nas esferas de construção social desta nação. E porque eu falo de pessoas TRANS* e Corpos TRANS, porque eles são os mais notados, e por isso os mais violentados(MOTT,2002), em pessoas como Keylas, Indianaras, Thiffanys, Sabrinas, Samaras, Jaquelines, Jovannas, Lúcias, Lauras, Natalhas, Melissas, Brunas, Safiras, Melissas, Camilas, Barbaras, Katias, Antonio, Pedros, Joãos, Josés, Matheus, Paulos, Henriques, e todxs que escapam em vivências.

Assim são nossas existências uma criança frágil que requer um cuidado diário, um olhar VIGILANTE, e atento. Pois afirmo a todxs com muito ORGULHO, há perigos nas esquinas. E para além de colher e levar as flores que nascem em nossos jardins, precisamos cuidar de nossos jardins.  Quero hoje agradecer pelas mãos que me trouxeram até aqui, não posso citar nomes pois vocês são muitxs.    

*Referencia à Travestis, Mulheres e Homens Transexuais.

Referências:

LOURO, Gaucira Lopes.  Um corpo estranho. Ensaios  sobre a sexualidade e teoria queer. 2ª Edição.  Editora Autentica. Belo Horizonte.  2013.

MOTT, Luiz et al. O crime Anti-Homossexual no Brasil. Editora Grupo Gay da Bahia, Salvador. 2002.

Fantástico: Revolta de Stonewall completa 50 anos e é considerada marco do movimento LGBT. Disponível em: < http://www.doistercos.com.br/fantastico-revolta-de-stonewall-completa-50-anos-e-e-considerada-marco-do-movimento-lgbt-assista/>. Acesso em: 27 mai. 2019.

_______________

José Antonio Loyola Fogueira é pedagogo

Mulher é morta a tiros na porta de casa no sul da Bahia

Domingos Matos, 28/05/2019 | 10:21

Uma mulher foi morta a tiros na porta da casa onde morava, na Rua Buerarema, em Itamaraju, no extremo sul da Bahia. De acordo com funcionários da delegacia da cidade, o crime ocorreu na noite de segunda-feira (27), e a vítima foi identificada como Rafaela de Souza Celestino.

Após os disparos, vizinhos da vítima acionaram a Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas a mulher já estava morta. Ninguém foi preso no momento do crime.

Em uma postagem no Facebook, a irmã de Rafaela lamentou a morte da mulher e disse que a família ficou incompleta.

"Senhor, que dor! Deus coloque minha irmã em um bom lugar. Nossa família agora está incompleta. Que dor, Senhor quanta dor. Meu coração está aflito. Rafaella Celestino, não estou conseguindo passar por isso. Você sempre me deu forças, sempre foi a mais forte, me apoia tudo. E sem você? O que vou fazer ?", escreveu.

A motivação e autoria do crime são investigados pela Polícia Civil de Itamaraju. O corpo de Rafaela foi encaminhado para o Instituto Médico Legal do município. Ainda não há detalhes sobre sepultamento. (Com informações do G1)

 

STF julga nesta quarta se o SUS deve pagar por medicamentos para tratamento de doenças raras

Domingos Matos, 22/05/2019 | 11:03
Editado em 22/05/2019 | 13:12

O Superior Tribunal Federal (STF) vota, nesta quarta-feira (22), se os medicamentos de alto custo para o tratamento de doenças raras serão disponibilizados no Sistema Único de Saúde (SUS), mesmo aqueles que ainda não constavam na lista. O processo começou em 2016, mas foi adiado em virtude do pedido de vistas do ex-ministro, Teori Zavasck. Segundo dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), são mais de 40 mil ações que aguardam posição definitiva da Justiça brasileira sobre o tema.

Na pauta estão os processos que tratam da responsabilidade solidária dos entes federados na prestação dos serviços de saúde (RE 855178), além da obrigação do Estado de fornecer medicamentos considerados de alto custo (RE 566471) e não registrados na Anvisa (RE 657718).

O dr. Salmo Raskin, do Departamento Científico de Genética da Sociedade Brasileira de (SBP), defende que o governo brasileiro se organize para fornecer esses medicamentos aos pacientes que têm indicação. “Esses remédios são extremamente caros e os pacientes terão que usar durante a vida toda. Não há como eles arcarem com esses custos. Por isso, é muito importante que o governo os forneça àqueles que precisam e têm indicação para seu uso. O direito à saúde é uma das garantias da nossa constituição”, argumenta.

O pediatra adverte ainda que, atualmente, os pacientes que precisam desses medicamentos acabam entrando na justiça para consegui-los e, na maioria das vezes, o resultado é favorável. Contudo, isso gera um ônus muito maior para o governo e é extremamente burocrático para os pacientes.

“O governo não possui uma política de atendimento às pessoas com doenças raras e, assim, negligencia o atendimento a elas. Atualmente, já existem medicamentos disponíveis no SUS para quem tem atrofia muscular espinhal, doença de Gaucher e osteogênese imperfeita”, destaca o dr. Salmo Raskin.

CARÊNCIA – As doenças raras são um grupo composto por mais de 8 mil patologias consideradas incomuns pela medicina, mas que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Estimativas indicam que entre 6% e 8% da população brasileira sofra com algum tipo de doença rara.

"Só um subgrupo dessas doenças raras, as anomalias congênitas, atinge aproximadamente 4% de todos os nascidos vivos e segue como a segunda maior causa de mortalidade infantil no Brasil há mais de 30 anos. Mesmo assim, até hoje não temos uma política pública em funcionamento que proporcione atendimento adequado aos pacientes”, critica o pediatra.

 

Suspeito de matar filha de 11 anos que foi defender a mãe é achado morto na Bahia

Domingos Matos, 11/04/2019 | 17:39

O homem suspeito de matar a tiros a filha de 11 anos que foi defender a mãe, durante uma discussão entre o casal, em Muritiba, no recôncavo da Bahia, foi achado morto na noite de quarta-feira (10), em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador.

Michele Magalhães Rodrigues foi morta na noite de domingo (7), no povoado de São José de Itaporan. O outro filho do casal, de cinco anos, também foi atingido pelos disparos, mas sobreviveu.

Após o crime, Lucival de Oliveira Rodrigues, conhecido como "Buti da Rifa" fugiu do local.

De acordo com a SSP-BA, Lucival, que até então era considerado foragido, foi encontrado morto em um condomínio no bairro Caji. Segundo a polícia, a principal suspeita é de que ele tenha cometido suicídio.

Segundo a SSP-BA, equipes da Delegacia Territorial de Muritiba, que apura a morte da criança, receberam a informação de que o homem estava escondido em Lauro de Freitas. Policiais foram até o local mas, ao chegarem, encontraram Lucival morto. (Com informações do G1)

Homem mata menina de 16 anos após mãe da vítima negar relacionamento com ele

Domingos Matos, 10/04/2019 | 18:45

Uma adolescente de 16 anos foi morta dentro da casa onde morava, após ser esfaqueada mais de 20 vezes pelo ex-padastro de 56 anos, na zona rural de Campo Formoso, norte da Bahia, na segunda-feira (10). Conforme Edilzo Santana, delegado responsável pelo caso, após o crime, o homem cometeu suicídio.

Ainda segundo o delegado, Charles Gomes Maia estava separado da mãe da adolescente e tentou uma reconciliação. Durante uma conversa com a ex, em uma das ruas da povoado, os dois acabaram discutindo. Momentos depois, Charles foi até a casa da ex e matou Ana Julia Maia Correia.

A polícia informou que Charles já foi ao local armado e encontrou a ex-enteada sozinha.

O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi até o local, mas quando chegou, já encontrou Ana Julia e Charles mortos. Os corpos foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) da região. (Com informações do G1)

Menina de 11 anos é morta a tiros pelo pai ao tentar defender a mãe; irmão de 5 anos fica ferido

Domingos Matos, 09/04/2019 | 10:35

Uma menina de 11 anos foi morta a tiros após tentar defender a mãe, que foi agredida pelo pai, na noite de domingo (7), no povoado de São José de Itaporan, na cidade de Muritiba, no recôncavo da Bahia.

Conforme a Polícia Civil, o irmão de Michele Magalhães Rodrigues, que tem 5 anos, também foi baleado e ficou ferido. O pai das vítimas, identificado como Lucival de Oliveira Rodrigues, conhecido como "Buti da Rifa", é o suspeito de cometer o crime e está foragido.

De acordo com informações da polícia, Michele foi morta ao tentar defender a mãe, que não teve a identidade revelada. A mulher foi agredida a socos pelo marido.

A Polícia Civil informou que Lucival Rodrigues agrediu a esposa após sentir ciúmes. As crianças, que estavam no imóvel, tentaram socorrer a mãe e foram baleadas. Michele morreu na hora e o menino foi socorrido e encaminhado para o Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus. Não há informações sobre o estado de saúde dele.

Segundo a polícia, o corpo de Michele Rodrigues foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Santo Antônio de Jesus. Não há informações sobre o velório e o sepultamento da vítima.

O caso foi registrado na delegacia de Cruz das Almas, responsável pelo plantão no final de semana e vai ser investigado pela Polícia Civil de Muritiba. A mãe da criança deve prestar depoimento nos próximos dias. (Com informações do G1)

Itabuna registra dois assassinatos em menos de 24 horas; uma das vítimas tinha 16 anos

Domingos Matos, 04/04/2019 | 13:04
Editado em 04/04/2019 | 14:23

A polícia de Itabuna segue investigando a morte de Alex Eduardo Vasconcelos, que era mais conhecido como “Du”, de 16 anos. O adolescente foi brutalmente assassinado na tarde de ontem (03), dentro de um galpão, local de trabalho do pai dele, na Avenida Itajuípe, bairro Santo Antônio.

A vítima foi morta com mais de 20 tiros e golpes de facão. Testemunhas relataram que o crime foi cometido por cinco homens. Cápsulas de revólver calibre 38 foram encontradas na cena do crime.

Ainda não se sabe sobre a motivação do assassinato. 

Segundo homicidio 

Este foi o 2° homicídio em abril e o 31° de 2019 em Itabuna. Ainda na quarta-feira (03), um homem foi morto a pauladas no bairro Sinval Palmeiras.

Diego Nogueira Ferreira tinha 29 anos e trabalhava como operador de caminhões-guincho na empresa Guincho Grapiúna. Nas horas vagas, trabalhava como mototaxista. O rapaz estava morando naquele bairro há pouco tempo.

Segundo testemunhas, quatro homens, com pedaços de madeira na mão, invadiram a casa de Diego e, no meio da rua, desferiram diversas pauladas na vítima.

 

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.