Tag: news

Emasa garante que não haverá racionamento em Itabuna

Domingos Matos, 22/11/2019 | 19:34

Uma notícia divulgada nas redes sociais sobre um suposto racionamento de água em Itabuna foi desmentida pela Emasa (Empresa Municipal de Água e Saneamento). Segundo a empresa, trata-se exatamente de Fake News.

"Alguém resgatou uma notícia que havia sido publicada em 2017 (época em que de fato havia a ameaça de racionamento) e compartilhou, causando uma imediata comoção", explicou a nota da Emasa.

A empresa garantiu que a atividade de abastecimento de água continuará cumprindo sua agenda diária de abastecimento dos bairros de Itabuna.

Emasa garante que não haverá racionamento em Itabuna

Domingos Matos, 22/11/2019 | 19:34
Editado em 22/11/2019 | 00:19

Uma notícia divulgada nas redes sociais sobre um suposto racionamento de água em Itabuna foi desmentida pela Emasa (Empresa Municipal de Água e Saneamento). Segundo a empresa, trata-se exatamente de Fake News.

"Alguém resgatou uma notícia que havia sido publicada em 2017 (época em que de fato havia a ameaça de racionamento) e compartilhou, causando uma imediata comoção", explicou a nota da Emasa.

A empresa garantiu que a atividade de abastecimento de água continuará cumprindo sua agenda diária de abastecimento dos bairros de Itabuna.

É falsa mensagem sobre fechamento de 4 indústrias na Bahia

A

Domingos Matos, 12/08/2019 | 12:05
Editado em 12/08/2019 | 14:51

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia (SDE) esclarece que o áudio que circula na internet, nos grupos de Whatsapp, sobre suposto “fechamento das fábricas da Ford, Boticário, Nestlé e Avon na Bahia” não passa de notícia falsa.

Primeiro ponto, o teor alarmista do conteúdo do áudio é típico das chamadas fake news. Analisando apenas um dos itens já é possível apurar a falta de veracidade: somando o número de empregos gerados, as quatro empresas geram 11,9 mil empregos e não “42 mil” como diz a mensagem.

Além disso, não é real que o Governo do Estado “aumentou os impostos” e, com isso, teria motivado o “fechamento das fábricas”. Na verdade, o governo possui uma política de incentivo fiscal que pode chegar até a 100% de isenção, a depender do ramo de produção. 

Além disso, a Bahia está entre os três estados que ganharam ritmo de produção no acumulado do segundo trimestre de 2019, tendo uma variação positiva de 4%, passando de -3,4%, nos três meses anteriores, para 0,6%, enquanto o país apresentou queda de 1,0% (dados recentes do IBGE). Este resultado mostra o empenho do governo baiano em atrair novos investimentos e incentivar a ampliação daqueles que já estão operando. 

Apesar do contexto de contínua queda na produção industrial nacional, a Bahia segue crescendo economicamente e deverá ter a instalação de 224 novos empreendimentos, com aporte financeiro de R$ 13,5 bilhões e a previsão de gerar 20,6 mil empregos diretos, até dezembro de 2021.

A perspectiva de recuperação é demonstrada ainda nos números positivos do primeiro semestre deste ano: Os 31 empreendimentos implantados foram responsáveis pelo investimento de R$ 2,5 bilhões e a geração de 5,4 mil empregos diretos. Destas novas fábricas, 80% estão nas cidades do interior do estado. 

A estratégia, bem sucedida, de atração de investimentos do governo baiano é comprovada nos 54 protocolos de intenções assinados no início desse ano, com previsão de R$ 3,6 bilhões em investimentos e possibilidade de mais gerar 4,8 mil empregos diretos. Os dados são fruto de acompanhamento da SDE junto às empresas incentivadas pelo Estado.

Detalhamento da atual situação ATIVA de produção das fábricas mencionadas no áudio fake:  

Boticário (Camaçari)

Investiu na fábrica R$ 549,2 milhões e gera atualmente 628 empregos diretos. No Centro de Distribuição investiu R$ 241 milhões e gera 197 empregos.

Nestlé (Itabuna e Feira de Santana)

Na planta de Itabuna: fez investimento de R$ 30,9 milhões e gera 217 empregos diretos. Na fábrica de Feira de Santana, até 2017, investiu R$ 169,3 milhões e, em 2018, fez novo investimento de R$ 19,8 milhões em aplicação. Atualmente gera 598 empregos diretos.

Ford (Camaçari)

Gera 10 mil empregos, sendo 7 mil diretos e 3 mil terceirizados e já investiu mais de R$ 800 milhões na Bahia. 

A empresa assegurou ao Governo do Estado que o fechamento da fábrica, em São Paulo, não afetará a unidade baiana. A planta da fábrica no Polo de Camaçari, segundo a própria empresa, é de grande eficiência para a marca. 

Avon (Simões Filho)

Em atuação na Bahia desde 2002, a Avon investiu R$ 300 milhões no Centro de Distribuição e gera cerca de 300 empregos diretos.

Jairo Araújo diz que Secretaria de Saúde de Itabuna planejou um genocídio contra a população 

Domingos Matos, 08/08/2019 | 08:11
Editado em 07/08/2019 | 23:48

Durante entrevista no Jornal Interativa News, na quarta-feira (7), o vereador Jairo Araújo, criticou duramente o Secretário de Saúde do município, Josimar Salles, a quem acusou de planejar um ‘genocídio contra a população’ de Itabuna. A declaração vem em meio a crise na pasta, diante da possibilidade da nova contratualização da Secretaria com o Hospital Manoel Novaes.

Jairo Araújo se mostrou pessimista quanto à gestão da Saúde e classificou como ‘extremamente dramática’ o que está acontecendo em Itabuna. “Eu tenho ficado perplexo diante de algumas questões que não entram na minha cabeça, como por exemplo, o São Lucas que tem um pronto-socorro, fechou. O CEMEPI que tinha um atendimento do SUS, fechou. E o Manoel Novaes tinha uma porta aberta para a população, fechou. Me parece que a solução do secretário é fechar tudo.” disse.

“O Hospital de Base que funcionava razoavelmente bem, praticamente não funciona. Como você pode ver na atenção básica, não existe uma licitação até hoje no governo em relação a medicamentos. Eu acho sinceramente que ele está implantando um genocídio planejado para a população, pois não vejo sentido no que está acontecendo.” afirmou.

O vereador já havia se manifestado em vídeo nas redes sociais, onde afirmava que a maternidade Ester Gomes tem ligação familiar com o governo municipal, colocando a vida de crianças de toda a região em risco. “É estranho a decisão de esvaziar o hospital Manoel Novaes e concentrar os recursos e atendimentos exatamente na maternidade, que tem ligação com a família do prefeito e cujo o filho foi diretor e candidato a deputado estadual na eleição passada.” criticou o vereador.

 

Tia Má e Flavia Oliveira falam sobre a mulher nos espaços sociais, na abertura da Feira Literária de Ilhéus

Domingos Matos, 23/07/2019 | 15:55
Editado em 23/07/2019 | 16:15

A segunda edição da Festa Literária de Ilhéus (Flios) começa nesta terça-feira (23), no Teatro Municipal com grande estilo. Na abertura oficial, um bate-papo com as jornalistas Maíra Azevedo, a Tia Má, da TV Globo, e Flávia Oliveira, da Rádio CBN e Globonews, a partir das 17h30. Nesse dia haverá a entrega do Prêmio Sósigenes Costa de Poesia e a apresentação da Orquestra Gongombira.

Com o tema “O feminino e a leitura do mundo”, o evento cultural tem como objetivo promover discussões sobre a representatividade feminina nos diversos espaços sociais. A programação ainda integra o IV Festival Literário e a 7ª Feira do Livro UESC 2019, que se concentra no Calçadão Jorge Amado, centro histórico da cidade.

Maíra Azevedo – Conhecida como Tia Má, a escrachada conselheira amorosa do programa “Encontro com Fátima Bernardes” e protagonista de stand-ups celebradíssimos, Maíra Azevedo defende e aborda, com frequência, em seus conteúdos, por exemplo, homofobia e direitos LGBT. É ela quem faz questão de abastecer pessoalmente seus canais e, por isso, respondendo os comentários sem filtros.

Flávia Oliveira – Formou-se em jornalismo no Instituto de Artes e Comunicação Social (IACS) da Universidade Federal Fluminense. É colunista do jornal O Globo, do programa “CBN Rio”, da Rádio CBN e é comentarista do telejornal “Estúdio i”, da GloboNews. Também apresenta o programa “TED Compartilhando Ideias”, do Canal Futura. Recebeu prêmios por suas reportagens sobre temáticas raciais.

Até sexta-feira (26), a Flios vai reunir atrações em torno de exposições, apresentações culturais, lançamentos de livros, palestras, saraus, oficinas, peças teatrais, além de estandes para a venda de títulos variados a preços promocionais. Estão presentes a Editora da Universidade Federal da Bahia (EDUFBA) a UEFS Editora, Livraria Papirus, Caramurê Publicações, Via Litterarum e O Badauê, além de autores independentes.

Criada a CPMI para investigar Fake News nas eleições de 2018

Davi Alcolumbre leu o requerimento de criação da comissão na sessão dessa quarta-feira, 3

Domingos Matos, 04/07/2019 | 15:13

Durante a sessão do Congresso Nacional nesta quarta-feira (3), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, leu o requerimento para a criação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para investigar a veiculação de notícias falsas, conhecidas como fake news. Davi, que também preside o Congresso, já pediu que os líderes indiquem os nomes dos integrantes da comissão, que está sendo chamada de CPI Mista das Fake News.

Conforme o requerimento, de iniciativa do deputado Alexandre Leite (DEM-SP), a comissão será composta por 15 senadores e 15 deputados, além de igual número de suplentes. A CPI mista terá 180 dias para investigar os ataques cibernéticos que atentam contra a democracia e o debate público, além da criação de perfis falsos para influenciar as eleições do ano passado. A prática de ciberbullying contra autoridades e cidadãos vulneráveis e o aliciamento de crianças para o cometimento de crimes de ódio e suicídio também estarão entre os objetos de investigação da CPMI.

O deputado Henrique Fontana (PT-RS) agradeceu ao presidente do Senado e destacou o apoio dos colegas parlamentares para a criação da CPI mista. O senador Humberto Costa (PT-PE) negou que a CPMI seja uma tentativa de censura às redes sociais. Ele apontou, porém, que as redes estão sendo usadas, em muitas situações, para a divulgação de mentiras, para a pregação de ódio e para “caluniar pessoas e destruir reputações”.

"Ter uma CPI que possa, de forma articulada, identificar de onde surgem essas ações cumpre um papel muito importante até mesmo para democratizar e salvaguardar todas as pessoas que fazem uso adequado das redes sociais", afirmou o senador, em entrevista à Rádio Senado.

No “Queremos Saber!”, delegada orienta itabunenses sobre notícias falsas

Domingos Matos, 21/06/2019 | 11:42

No “Queremos Saber!” da última terça, 18, a delegada da Polícia Civil Katiana Amorim orientou a população sobre como proceder para denunciar crimes que envolvem notícias falsas pela internet – ela citou os contra honra, como calúnia, difamação e injúria; falsa identidade e falsidade ideológica. As fake news foram a bola da vez na quinta edição do projeto idealizado pelo Legislativo itabunense.

Conforme Katiana, é “revestir de veracidade dados coletados” como imagens capturadas a partir da tela do celular ou computador. Depois de printar – copiar -, a vítima deve levar o material a um cartório e lavrar a ata notarial, instrumento público que constatará a fidelidade dos fatos. “Com essa ata, as imagens vão ter força de prova”, explicou a delegada.  

Também convidados do “Queremos Saber!”, a diretora de marketing da Prefeitura itabunense, Tayná Borges, e o webmaster Alessandro Dantas pontuaram que o combate às notícias inverídicas passa pela averiguação das fontes e pela mudança cultural, caracterizada pelo compartilhamento sem acesso ao conteúdo. “A população tem que verificar a fonte invés de propagar fake” recomendou Tayná Borges.

Vereadores e profissionais da imprensa itabunense também comentaram o assunto. O vereador Júnior Brandão defendeu capacitação para professores ministrarem, em sala de aula, o uso adequado da internet. A jornalista Celina Santos evocou uma premissa básica do jornalismo para coibir a disseminação de notícias falsas, a checagem de fatos. “Se é fake, não é news”, afirmou.     

Visitando a Câmara itabunense, o vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, que também é fotógrafo profissional, foi convidado para compor a mesa.

 

Em São Paulo, Rui Costa apresenta experiências em PPPs na Bahia

Domingos Matos, 27/05/2019 | 18:31

O desempenho da Bahia em Parcerias Público Privadas, as chamadas PPPs, será apresentado pelo Governador Rui Costa nesta terça-feira (28), em São Paulo. O chefe do executivo baiano é um dos convidados da terceira edição do Fórum PPPs e Concessões, realizado anualmente pela revista EXAME. Na mesa de debate com Rui estarão os governadores Ratinho Jr. (Paraná), Wellington Dias (Piauí) e Eduardo Leite (Rio Grande do Sul).

Participam do evento especialistas, empresários e governadores de outros nove estados: São Paulo, Minas Gerais, Amazonas, Pará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Espirito Santo e Alagoas.

Rui desembarcou na capital paulista nesta segunda (27) e concedeu entrevista à Record News. A conversa com o governador baiano será exibida pelo canal na quarta-feira (29), às 22h. Além destes compromissos, Rui ainda participa de outras reuniões e entrevistas na cidade. 

A Bahia se tornou referência nacional em PPPs após experiências bem sucedidas como o metrô de Salvador/Lauro de Freitas, Arena Fonte Nova, dois grandes hospitais (Subúrbio e Couto Maia) e exames de diagnóstico por imagem. Outros projetos a serem executados no estado também neste modelo são o VLT do Subúrbio, Ponte Salvador-Itaparica e a ampliação da Linha 1 do metrô em Salvador.

 

Barragem em risco causa aflição a moradores de Barão de Cocais

Domingos Matos, 25/05/2019 | 10:16

Além da aflição que tem provocado entre os moradores de Barão de Cocais (MG), o risco de rompimento da barragem Sul Superior da mina de Gongo Soco, da Vale, tem prejudicado a economia do pacato município de cerca de 32 mil habitantes.

Desde o último dia 16, quando o Ministério Público de Minas Geraistornou pública a informação de que a própria Vale, em documento oficial, informou que uma deformação no talude norte da Cava de Gongo Soco indicava o risco iminente de ruptura do talude, quatro agências bancárias suspenderam parte do atendimento. Também os Correios fecharam temporariamente sua agência na cidade.

O Banco do Brasil confirmou que, “em razão da iminência de rompimento da barragem de rejeitos”, decidiu “contingenciar” o atendimento local, instalando um contêiner para atender os clientes enquanto avalia a realocação da agência. O contêiner será instalado “em local seguro” indicado pela prefeitura. Até lá, o banco orienta seus clientes a usarem os caixas eletrônicos existentes na cidade. Ou a buscarem atendimento presencial na agência de Santa Bárbara, cidade a 10 quilômetros de Barão de Cocais.

O Itaú-Unibanco também afirma ter fechado temporariamente sua agência no município por “prezar pela segurança dos clientes e colaboradores”. Segundo a instituição, a agência permanecerá fechada até a normalização da situação da barragem. Enquanto isso, os clientes serão direcionados para a agência do centro de Santa Barbara.

Segundo o secretário municipal do Desenvolvimento Econômico, Juvenal Caldeira, Caixa e Bradesco também suspenderam o funcionamento de agências locais. O que, segundo ele, vem prejudicando a população e os empresários, que precisam se deslocar até Santa Bárbara, e a economia local.

De acordo com o coordenador-adjunto da Defesa Civil de Minas Gerais, tenente-coronel Flávio Godinho, houve uma “potencialização” do medo em Barão de Cocais. “Qualquer aeronave que sobrevoa a cidade causa um temor entre os moradores. Eles acham que se uma aeronave está passando é porque o talude se rompeu”, disse Godinho à imprensa, hoje. Segundo o coordenador da Defesa Civil, a decisão dos bancos de fecharem suas agências foi “desnecessária”.

“Já os notificamos, demonstrando que [caso o talude ceda e a barragem se rompa] os locais onde as agências funcionam, em Barão de Cocais, [demorarão] cerca de 1h30 para serem atingidos por rejeitos”, acrescentou Godinho, pedindo aos bancos e aos Correios que reabram suas agências. “Se deixamos de prestar um serviço de utilidade pública quando as pessoas estão enfrentando uma situação de crise, acabamos por potencializar a crise”, acrescentou o coordenador, garantindo não haver como saber previamente se a queda do talude resultará no rompimento da barragem.

Boatos

O secretário municipal do Desenvolvimento Econômico, Juvenal Caldeira, diz que a situação também fez com que o movimento de turistas na região diminuísse bastante. “Pessoas do país inteiro veem estas notícias e, se estavam pensando em visitar a região, desistem ou adiam a vinda”, disse Caldeira à Agência Brasil, ao lembrar que milhares de turistas visitam a região anualmente, atraídos pelas belezas naturais do Parque Nacional da Serra do Caraça . De acordo com o secretário municipal, cada nova determinação ou simulado realizado pela Defesa Civil de Minas Gerais também aumenta a tensão entre os moradores.

“Sei da importância das ações de prevenção e que a Defesa Civil estadual é das melhores do país, mas toda vez que ela determina uma nova ação há um alvoroço”, comentou Caldeira, revelando que, por conta deste “alvoroço”, um dos maiores desafios para as autoridades municipais é combater os boatos e mentiras divulgados pelas redes sociais. “A Defesa Civil orienta a empresa e as autoridades a adotarem medidas preventivas para minimizar os riscos e evitar uma tragédia, mas ao ver carros-pipa com água potável estocada e geradores reserva em postos de saúde, a população pensa no pior. E muita gente sai divulgando o que pensa. Tanto que nosso maior desafio tem sido combater as fake news a fim de evitar alarmismo. Não temos porque esconder a verdade, mas há muita notícia falsa, muito “achismo” que temos que combater”, acrescentou o secretário municipal.

Segundo o secretário municipal, o comércio em Barão de Cocais está “parado” e os bancos “pecaram por excesso de precaução” já que suas agências se encontravam em locais com risco mínimo de serem atingidos pelos rejeitos da mina. Avaliação com que concorda o diretor de comunicação da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Barão de Cocais (Aciabac), Bruno Chausson Quintão. “Para qualquer tipo de transação que precise ser feita em uma agência bancária, as pessoas precisam ir a Santa Bárbara. Quem não tem carro, precisa pegar um ônibus de viagem que vem de Belo Horizonte. Então, há ônus para as pessoas. E menos dinheiro circulando no município, que já vem sendo bastante prejudicado por toda a repercussão negativa”, disse Quintão.

Para tentar minimizar o impacto, a associação comercial está pedindo ajuda financeira da Vale e apoio institucional da prefeitura para um projeto de fomento ao desenvolvimento econômico e turístico da cidade. “Os comerciantes estão mantendo seus negócios abertos, trabalhando com promoções para atrair fregueses e manter os empregos. Queremos criar uma marca para a promoção do município, que não conte com dinheiro público, mas com apoios”, finalizou Quintão.

Vale

Em nota, a Vale reforçou que, desde fevereiro, quando o risco do talude da mina de Gongo Soco ceder foi identificado, vem adotando todas as medidas preventivas para garantir a segurança dos moradores da região. Em fevereiro, a mineradora retirou, preventivamente, os moradores de um povoado nos arredores de Barão de Cocais cujas casas estão na Zona de Autossalvamento - a primeira a ser atingida pelos rejeitos caso a barragem se rompa. Além disso, a empresa afirma apoiar a realização de simulados para preparar as comunidades a lidar com qualquer cenário possível.

“Tanto o talude da mina de Gongo Soco como a Barragem Sul Superior estão sendo monitorados 24 horas por dia e as previsões sobre deslocamento de parte do talude, revistas diariamente”, afirma a nota, sustentando que (conforme dito também pelo coordenador-adjunto da Defesa Civil estadual) “não há elementos técnicos que possam afirmar que o eventual deslizamento de parte do talude poderia desencadear a ruptura da barragem.” (Com informações do G1)

 

Ricardo Xavier quer retorno da Secretaria da Esportes, reforma da Vila Olímpica e conclusão do “Itabunão”

Domingos Matos, 23/05/2019 | 09:40

O retorno da Secretaria Municipal de Esportes, a reforma da Vila Olímpica e a conclusão das obras do estádio Luiz Viana Filho, foram defendidos manhã desta quinta-feira, dia 23, pelo presidente da Câmara de Itabuna, Ricardo Xavier. O vereador manifestou o seu posicionamento em entrevista aos radialistas Oziel Aragão, Andreyver Lima e Luíz Alberto, no Interativa News da Rádio Iterativa FM, ao responder a uma indagação de um ouvinte do programa.

“Eu sou atleta amador e desportista e tenho uma forte ligação ao Esporte de Itabuna. Meu sonho é ver o “Itabunão” e a Vila Olímpica funcionando. Considero um erro de avaliação a extinção da Secretaria de Esportes e estou lutando para o seu retorno. Após me encontrar com alguns representantes do setor, eu conversei sobre o assunto com alguns colegas vereadores e com o prefeito Fernando Gomes”, afirmou Ricardo Xavier.

Para o vereador o Esportes deve estar na pauta do dia da Câmara de Itabuna. “O Governo do Estado anunciou a reforma da Vila Olímpica e precisamos discutir a situação do “Itabunão”, um estádio que pertence ao município. O momento é propicio, porque temos Davidson Magalhães, um itabunense como secretário estadual do Trabalho e do Esporte, e existe hoje uma mobilização de atletas e desportistas locais nesse sentido”, acrescentou.

Ricardo Xavier concedeu entrevista representando a Mesa Diretora da Câmara. Ele anunciou que está propondo a realização de uma Sessão Especial do Legislativo itabunense, com a presença do prefeito Fernando Gomes, do secretário Davidson Magalhães e de representantes da sociedade, buscando alternativas para essas questões. O vereador destacou também a abertura do processo de licitação para contratação de empresa de contabilidade, a quarta edição do "Queremos Saber!" sobre o combate à violência infantil.

 

Vacinação contra gripe atinge 57% da cobertura em Ilhéus e baixa adesão preocupa

Domingos Matos, 22/05/2019 | 18:32

A nove dias do encerramento da campanha, a adesão à vacina contra gripe Influenza em Ilhéus está abaixo do esperado pela Prefeitura. A população tem até o dia 31 de maio para vacinar contra gripe e combater notícias falsas sobre a vacina nas redes sociais. O balanço divulgado na terça-feira (21) pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) aponta 30.078 doses aplicadas no total, o equivalente 57,19% da cobertura dos grupos de risco.

O Ministério da Saúde está preocupado e tem uma equipe de monitoramento das principais notícias nas redes sociais. Mais de 10 mil mensagens são analisadas por dia. No último sábado (18), a Sesau realizou o segundo “Dia D” nas salas de vacinas de Ilhéus. A expectativa do Setor de Imunização é que público-alvo consiga ir até as Unidades Básicas de Saúde (UBS) durante a semana.

Boatos – A estudante de 18 anos, Regina Gomes Regina, grávida de cinco meses, já ouviu boatos sobre a vacina contra a gripe. Mesmo assim, foi tomar a dose recomendada para gestantes, no CAE III (antigo Sesp), centro. “Ouvi falar que as pessoas ficavam doentes após tomar a vacina e no início eu acreditei, pois nos grupos de gestantes que participo tinha muita gestante falando isso”, diz.

Notícias falsas sobre a eficácia da vacina ou sobre vírus resistentes circulam pela internet e nos grupos. “Fazem comentários para destruírem o bem que essa vacina faz para nós, principalmente os idosos”, diz a aposentada Vitória Régia. Já seu Antônio Carlos é precavido, e tomou a vacina no início da campanha. “Nessa idade, todo cuidado é pouco. Vale a pena e é bom mesmo, estou imunizado”, ressalta.

É mentira – A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) emitiu alerta na última semana para o problema das fake news (notícias falsas) sobre saúde que circulam em redes sociais e aplicativos de mensagens, muitas vezes desencorajando as pessoas a tomar vacinas. A vacina contra Influenza não causa a doença, é feita de vírus fragmentados e inativados e protege contra as gripes A (H1N1 e H3N2) e B.

A chefe do Setor de Imunização da Sesau, Walkiria Cardeal, alerta que o vírus Influenza não é como outros que causam gripe ao longo do ano. “Ele é mais grave e pode causar complicações, e a pneumonia é a mais recorrente, que leva a óbito. Gostaríamos que a cobertura estivesse um pouco maior, estamos chamando a atenção dos pais sobre a importância da vacina contra a Influenza”.

Veja a situação de cada grupo:

·         Crianças 7.956 (52.85%)

·         Trabalhador da Saúde 2.235 (77.27%)

·         Gestantes 863 (48.13%)

·         Puérperas 245 (83.05%)

·         Indígenas 1992 (45.97%)

·         Idosos 11.599 (60.01%)

·         Professores 1.136 (54.77%)

·         Comorbidades 3.346 (49.88%)

 

 

Segundo milagre atribuído a Irmã Dulce é reconhecido e ela será proclamada santa

Domingos Matos, 14/05/2019 | 14:31

Um segundo milagre atribuído à Irmã Dulce, conhecida como “O Anjo bom da Bahia”, foi reconhecido por meio de decreto e, com isso, ela será proclamada Santa, informou, na manhã desta terça-feira (14), o site "Vatican News", canal oficial de comunicação do Vaticano. Ela será a primeira mulher nascida no Brasil a ser canonizada.

"Com o Decreto autorizado pelo Santo Padre reconhecendo o milagre atribuído à intercessão de Irmã Dulce, a Baeta será proximamente proclamada santa em solene celebração de canonizações", informa o site.

De acordo com a publicação, o Papa Francisco recebeu em audiência, na segunda-feira (13), o prefeito do Congregação das Causas dos Santos, cardeal Angelo Becciu, o qual autorizou o Dicastério vaticano a promulgar o decreto. A data da celebração de canonizações não foi divulgada.

Entre outros decretos promulgados, houve destaque também para o que reconhece as virtudes heroicas do Servo de Deus Salvador Pinzetta, Frade Menor Capuchinho nascido em Casca, no Rio Grande do Sul, em 1911 e falecido em 1972.

Três graças alcançadas por devotos, após orações a Irmã Dulce, estavam sendo analisadas pelo Vaticano, com vista no processo de canonização da religiosa. Esses três casos foram enviados ao Vaticano pelas Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), em 2014, após análise de profissionais da própria instituição. O segundo milagre que foi reconhecido agora, no entanto, ainda não foi divulgado. (Com informações do G1)

Fake news são empecilho para aumento da vacinação contra HPV

Domingos Matos, 23/04/2019 | 10:42

As notícias falsas, chamadas fake news, são empecilho para o aumento da cobertura vacinal do HPV, de acordo com o Ministério da Saúde. Para ampliar o número de adolescentes vacinados e esclarecer a importância da vacina, a pasta quer aproveitar o início das aulas nas escolas para conscientizar jovens e responsáveis. A recomendação é que eles estejam atentos à atualização da caderneta de vacinação.

O problema das fake news não é apenas do Brasil. No início do mês, o Centro Internacional de Pesquisas sobre o Câncer (CIIC) vinculado à Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgou um comunicado alertando para o problema e afirmando que a vacina é segura e indispensável para eliminar o câncer de colo do útero.

O HPV é uma doença transmitida pelo papiloma, vírus humano que causa cânceres e verrugas genitais, atingindo meninos e meninas. A vacina só é administrada na adolescência, daí a importância da conscientização.

“O reinício do período escolar é um momento importante para que pais e filhos fiquem atentos à atualização da caderneta de vacinação. A medida evita a ocorrência de doenças entre os adolescentes”, diz o ministério. A pasta esclarece que os falsos rumores são um dos fatores que impedem uma maior cobertura vacinal. Outro fator é que muitos acreditam que não precisam da vacina. 

Cobertura

As doses da vacina são ofertadas pelo Ministério da Saúde, durante todo o ano, nas Unidades Básicas de Saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). A vacina é voltada para meninas com idade entre 9 e 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. Eles devem tomar duas doses, com intervalo de seis meses entre elas.

A meta do ministério é vacinar, com as duas doses, 80% dos adolescentes, tanto meninas quanto meninos.

De acordo com a pasta, entre 2014 e 2018, foram vacinadas na faixa etária de 9 a 14 anos, 5,9 milhões de meninas com a segunda dose da vacina, o que representa 49,9% do público-alvo. Em relação à primeira dose, a cobertura vacinal nas meninas é de 70,3%. Já entre os meninos, a cobertura é de 20,1% do público-alvo.

Saúde na Escola

O levantamento Saúde Brasil 2018, do Ministério da Saúde, mostra que a infecção por HPV acomete pessoas de todas as condições sociais, sem distinção. A infecção é transmitida sexualmente ou por contato pele a pele.

O levantamento aponta que a prevalência do HPV no Brasil foi de 53,6%, sendo o HPV de alto risco para o desenvolvimento de câncer presente em 35,2%. O estudo avaliou 7.693 pessoas sexualmente ativas entre 16 e 25 anos.

O Programa Saúde na Escola (PSE), desenvolvido pelos Ministérios da Saúde e da Educação, é uma das iniciativas do governo para incentivar a vacinação dos estudantes. O prazo para os municípios aderirem ao programa vai até o dia 28 deste mês. (Com informações da Agência Brasil)

Corpo de Boechat deve ser cremado em cerimônia reservada à família

Domingos Matos, 12/02/2019 | 09:01

O corpo do jornalista Ricardo Boechat deve ser cremado hoje (12) em cerimônia reservada para parentes e amigos próximos, segundo informações do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Até as 14h ocorre o velório no Museu da Imagem e do Som (MIS), no bairro Jardim Europa, na capital paulista.

O jornalista do Grupo Bandeirantes morreu na queda de um helicóptero na Rodovia Anhanguera, quando retornava de uma palestra em Campinas. O helicóptero caiu em cima de um caminhão no km 22 da Rodovia Anhanguera, sentido interior, com o Rodoanel, e acabou explodindo. O motorista do caminhão conseguiu escapar com vida.

O acidente ocorreu no início da tarde de ontem (11). O piloto da aeronave, Ronaldo Quatrucci, também morreu.

A pedido do presidente Jair Bolsonaro, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, irá representá-lo no velório do jornalista. Bolsonaro disse que ele e Boechat eram amigos “há mais de 30 anos” e que apelidou o jornalista de “Jacaré”.

Boechat tinha 66 anos, era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e tinha uma coluna semanal na revista ISTOÉ.

Dono de um humor ácido, usava essa característica para noticiar fatos e criticar situações. O tom era frequente nos comentários de rádio, televisão e também na imprensa escrita. Autoridades dos três Poderes vieram a público para lamentar a morte do jornalista.

Boechat deixa mulher, cinco filhas e um filho. (Com informações da Agência Brasil)

Grupo especializado reforça combate aos crimes cibernéticos

Domingos Matos, 27/08/2018 | 17:00

O Grupo Especializado de Repressão aos Crimes por Meios Eletrônicos (GME), vinculado à Polícia Civil, é especializado no combate a crimes cibernéticos previstos em lei, como a transmissão de vírus, programas e códigos maliciosos, roubos de informações, fraudes de dados e acessos não autorizados.

A unidade trabalha em parceria com as delegacias, que, quando se deparam com um crime desse tipo, enviam os dados para o GME. A partir daí, o grupo desenvolve as investigações e apresenta, em seguida, os resultados para as delegacias, funcionando como uma atividade de meio.

“A pessoa que foi vítima de um crime acontecido pela internet comparece até uma unidade policial, registra o fato e o delegado entra em contato conosco para que realizemos uma parte específica da investigação, com medidas cautelares pertinentes ao âmbito virtual, e fazemos o monitoramento para a identificação dos culpados”, explica o titular do GME, delegado João Cavadas. 

O GME também trabalha em parceria com as delegacias no combate ao crime de divulgação ou repasse de informações falsas, as chamadas fake news. “Esse tipo de delito ainda está num campo incipiente porque a legislação tem muito a evoluir e, para a maior parte das pessoas, não há um entendimento muito claro a esse respeito. Para ser contabilizado, é necessário existir um crime por trás daquela notícia falsa, como uma injúria, uma calúnia ou uma difamação. Temos procurado as unidades policiais informando como proceder no caso desse tipo de crime, porque, nesse período de eleições, notícias falsas causam uma série de transtornos”, acrescenta Cavadas.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.