Tag: nivel

IF Baiano oferece 3.625 vagas em cursos técnicos de nível médio

Domingos Matos, 10/09/2019 | 10:13

De 23 de setembro a 3 de novembro de 2019, estarão abertas inscrições do processo de ingresso de estudantes em cursos técnicos de nível médio do IF Baiano. São 3.625 vagas para cursos das formas Integrada ou Subsequente ao Nível Médio, disponíveis nas unidades do IF Baiano localizados em 14 municípios.

Os cursos técnicos na forma Integrada ao Ensino Médio são destinados a candidatos que concluíram, ou estão concluindo, o Ensino Fundamental ou equivalente. Neste caso, o estudante faz o ensino médio e o profissionalizante juntos dentro do IF Baiano. Já os cursos técnicos na forma Subsequente são para quem já concluiu, ou está perto de concluir, o Ensino Médio.

 

Como fazer a inscrição

Para se inscrever, os interessados devem acessar ingresso.ifbaiano.edu.br e preencher o cadastro on-line. Antes, é recomendado que o candidato leia o Edital 108/2019 (para cursos da forma Integrada) e Edital 109/2019 (para cursos da forma Subsequente), onde estão disponíveis todas as informações do Processo de Ingresso.

Ao preencher o cadastro, o candidato poderá optar por até duas opções de curso, indicando a ordem de preferência, e escolher campus, semestre de oferta e turno para cada uma das opções.

A taxa de inscrição é no valor de valor de R$ 30,00 (trinta reais) e deverá ser paga através de boleto gerado pelo sistema. Candidatos com cadastro no CadÚnico poderão solicitar dispensa do pagamento da taxa, no período entre 23 de setembro a 4 de outubro de 2019, indicando, no momento da inscrição, a opção pela isenção e informando o Número de Identificação Social (NIS).

 

Como funciona o sistema de reserva de vagas

Para os cursos da forma Integrada, 70% das vagas são reservadas a estudantes oriundos de escolas públicas, 25% para ampla concorrência e 5% para pessoa com deficiência. Para os cursos da forma Subsequente, reserva de vagas é 50% para estudantes oriundos de escola pública, 45% ampla concorrência e 5% para pessoa com deficiência.

 

Exame de conhecimentos

Este ano, o processo de ingresso terá como método de classificação o Exame de Conhecimentos. As provas serão aplicadas no dia 1º de dezembro de 2019, no turno vespertino, nas cidades Alagoinhas, Bom Jesus da Lapa, Catu, Governador Mangabeira, Guanambi, Itaberaba, Itapetinga, Santa Inês, Senhor do Bonfim, Serrinha, Teixeira de Freitas, Uruçuca, Valença e Xique-Xique

No momento da inscrição, o candidato poderá indicar em qual cidade gostaria de realizar o exame. Mas, a distribuição dos locais de prova será divulgada após o período de inscrições, sendo responsabilidade do candidato acompanhar a página do processo seletivo (ingresso.ifbaiano.edu.br) para verificar a informação.

Os exames serão compostos por 40 questões objetivas das áreas de Língua Portuguesa, Matemática, Ciências humanas e suas tecnologias e Ciências da natureza e suas tecnologias. O conteúdo programático, bem como outras informações sobre a prova, estão disponíveis nos editais.

Inep divulga gabarito do Encceja 2019: resultado está disponível na internet

Domingos Matos, 04/09/2019 | 07:01

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou o gabarito das provas do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). O resultado da prova pode ser conferido no site da instituição .

O exame foi aplicado no dia 25 de agosto. No total, 1,1 milhão de jovens participaram, dentro de um universo de 3 milhões de inscritos. O número representou um aumento de 45% em relação à última edição do Encceja, um recorde histórico segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

No total, inscreveram-se pessoas de 613 municípios de todas as regiões do país. Os resultados estão previstos para dezembro. A data ainda não divulgada pelo Ministério da Educação.

O Encceja é voltado para pessoas que não terminaram os estudos na idade adequada e desejam obter a certificação de conclusão do ensino fundamental ou médio. Para o certificado de ensino fundamental a idade mínima é 15 anos. Já para o de ensino médio, o exigido é pelo menos 18 anos.

 

Encceja Exterior

Para quem vai fazer o Encceja Exterior, para brasileiros residentes em outros países, o Inep disponibilizou os locais de prova. Eles podem ser conhecidos por meio do cartão de confirmação de inscrição, que pode ser acessado pela página do candidato.

O exame será aplicado em 18 cidades de 12 países: Bruxelas (Bélgica); Barcelona e Madri (Espanha); Boston, Houston, Nova Iorque e Miami (Estados Unidos); Paris (França); Caiena (Guiana Francesa); Amsterdã (Holanda); Roma (Itália); Nagoia, Hamamatsu e Tóquio (Japão); Lisboa (Portugal); Londres (Reino Unido), Genebra (Suíça) e Paramaribo (Suriname) .

Mais informações podem ser obtidas na página do exame no site do Inep.

Prefeitura de Cruz das Almas abre concurso com 145 vagas

Domingos Matos, 03/09/2019 | 07:03
Editado em 02/09/2019 | 21:40

A prefeitura da cidade de Cruz das Almas, no recôncavo da Bahia, abriu concurso para preenchimento de 145 vagas de nível superior, médio e fundamental, sob regime jurídico único. As inscrições seguem até o dia 2 de outubro.

Os valores para se inscrever variam entre R$ 60 e R$ 80, e os interessados precisam acessar o site com o edital das vagas. O concurso é válido por dois anos. Os salários vão de R$ 998 a R$ 3.069,29.

Entre os cargos disponíveis estão: assistente social (2 vagas), auditor fiscal de tributos (2), nutricionista (1), pedagogo (2), professor de História (4), secretária escolar (4), auxiliar de creche (6), motorista de veículos leves e pesados (13), operador de motoniveladora e retroescavadeira (1).

A lista completa dos cargos, bem como a distribuição das vagas está no edital. Os candidatos vão passar pela prova objetiva, que tem previsão para ser aplicada no dia 27 de outubro, e pela prova de títulos, nos dias 25 e 27 de novembro. A previsão de homologação é 24 de dezembro. (Com informações do G1)

 

Cartão de confirmação do Encceja já está disponível

Domingos Matos, 13/08/2019 | 07:07

Os participantes do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2019 já podem acessar o cartão de confirmação na internet. O documento está disponível na Página do Participante no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

As provas serão aplicadas no dia 25 de agosto, em 611 municípios. Os portões de acesso aos locais do exame serão abertos às 8h e fechados às 8h45 para as provas aplicadas pela manhã. À tarde, os candidatos podem entrar as 14h30 até 15h15, de acordo com o horário oficial de Brasília.

 

Encceja

Jovens e adultos que não terminaram os estudos na idade adequada podem fazer o exame para obter a certificação de conclusão do ensino fundamental ou médio.

Serão quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. A nota mínima exigida para obtenção da proficiência é 100 pontos nas provas objetivas e de cinco pontos na redação.

Os resultados podem ser usados de duas formas. Quem conseguir a nota mínima exigida em todas as provas tem direito à certificação de conclusão do ensino fundamental ou do ensino médio. Aqueles que alcançarem a nota mínima em uma das quatro provas, ou em mais de uma, mas não em todas, terão direito à declaração parcial de proficiência.

Lista de espera do ProUni já está disponível para consultas

Domingos Matos, 18/07/2019 | 13:42

A lista de espera do Programa Universidade para Todos (ProUni) já está disponível para consulta pelas instituições de ensino superior privadas participantes do programa.

Todos os candidatos que estão na lista deverão ir às instituições  apresentar a documentação de comprovação das informações prestadas na inscrição.

A lista de espera do Prouni estará à disposição das instituições com a classificação dos estudantes por curso e turno, segundo as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018.

O prazo para que os candidatos que integram a lista compareçam às faculdades onde concorrem a uma vaga começa amanhã (19) e vai 22 de julho. A lista com a documentação necessária está disponível na página do ProUni.

A lista de espera será, então, usada pelas próprias instituições para preencher as bolsas de estudos que não foram ocupadas nas duas chamadas regulares do programa.

 

ProUni

Ao todo, serão ofertadas para o segundo semestre deste ano 169.226 bolsas de estudos em instituições particulares de ensino superior, sendo 68.087 bolsas integrais, de 100% do valor da mensalidade, e 101.139 parciais, que cobrem 50% do valor da mensalidade.

As bolsas integrais são destinadas a estudantes com renda familiar bruta per capita de até 1,5 salário mínimo. As bolsas parciais contemplam os candidatos que têm renda familiar bruta per capita de até 3 salários mínimos.

O ProUni é voltado para candidatos que não tenham diploma de curso superior e que participaram do Enem 2018.

Os estudantes devem ter cursado o ensino médio completo em escola pública ou em instituição privada como bolsistas integrais. É preciso ainda ter obtido nota mínima de 450 pontos na média aritmética das notas nas provas do Enem.

Também podem participar do programa estudantes com deficiência e professores da rede pública.

Matrícula para os cursos técnicos de nível médio acontecem nestas quinta e sexta-feira

Domingos Matos, 17/07/2019 | 19:41

A Secretaria da Educação do Estado realiza, nestas quinta (18) e sexta-feira (19), a matrícula para os cursos técnicos de nível médio para o segundo semestre na rede estadual de ensino. São mais de 20 mil vagas ofertadas para duas formas de articulação. Deste total, 12.510 vagas são para a forma de articulação Subsequente, para aqueles que se inscreveram e foram classificados no sorteio eletrônico, cujo resultado está disponível no Portal da Educação.
As outras 7.720 vagas são para cursos do PROEJA Médio, direcionadas a aqueles com mais de 18 anos, que concluíram o Ensino Fundamental e que não precisaram de inscrição prévia.

A matrícula para as duas formas de articulação será realizada, presencialmente, nas unidades de ensino. No caso do subsequente, os candidatos devem se dirigir às unidades escolares indicadas na inscrição do sorteio eletrônico e para os quais foram contemplados. Os do Proeja devem observar as unidades ofertantes conforme lista disponível no Portal da Educação. Nos dois casos, no ato da matrícula, o estudante deve apresentar documentos como o original do histórico escolar; originais e cópias da cédula de identidade ou certidão de registro civil; do CPF; e do comprovante de residência. As aulas serão iniciadas no dia 29 de julho.

As vagas ofertadas são para os Centros Estaduais e Centros Territoriais de Educação Profissional, além de unidades compartilhadas na capital, e em mais 97 municípios dos 27 Territórios de Identidade, entre os quais estão: Feira de Santana, Vitória da Conquista, Itabuna, Gandu, Ipiaú, Ilhéus, Jequié, Juazeiro, Senhor do Bonfim, Barreiras, Seabra, Itaberaba, Serrinha, São Domingos, Bom Jesus da Lapa, Xique-xique, Irecê, Santo Antônio de Jesus, Cruz das Almas, Alagoinhas, Macaúbas e Caetité

Ao todo são 45 cursos disponibilizados, a exemplo de: Administração, Segurança do Trabalho, Logística, Meio Ambiente, Agroecologia, Agropecuária, Enfermagem, Nutrição e Dietética, Análises Clínicas, Edificações, Eletrotécnica, Informática, Contabilidade, Farmácia, Química, Cozinha, Alimentos, Panificação, Recursos Humanos, Edificações, Desenho da Construção Civil, Rede de Computadores, Secretariado, Conservação e Restauro, Artes Visuais, Instrumento Musical, Documentação Musical e Regência.

Resultado do Sisu já está disponível

Domingos Matos, 10/06/2019 | 18:18

Os estudantes que estão concorrendo a vagas em instituições públicas de ensino superior podem consultar o resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), na página do programa. A lista dos selecionados na chamada única foi divulgada na tarde de hoje (10).

As matrículas devem ser realizadas de 12 a 17 de junho. Ao todo, nesta edição, são ofertadas 59.028 vagas em 76 instituições públicas de ensino em todo o país. Aqueles que não foram selecionados poderão participar da lista de espera de 11 a 17 de junho. A convocação desses estudantes ocorrerá após o dia 19 deste mês. Para participar da lista de espera é preciso acessar o site do Sisu e indicar para qual a opção de vaga escolhida na fase de inscrição se deseja pleitear uma vaga.

Podem participar do Sisu os estudantes que fizeram prova do Exame Nacional do Ensino Médio em 2018 e obtiveram nota na redação acima de zero. 

Prefeitos definem gestão das máquinas do Consórcio Litoral Sul

Domingos Matos, 23/04/2019 | 16:41

Os prefeitos, juntamente com os secretários dos municípios que integram o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável - Litoral Sul se reuniram nesta terça-feira (23), na sede da Amurc, para definir o modelo de gestão dos equipamentos de infraestrutura, entregues pelo Governo do Estado no mês passado, em Salvador.

O Consórcio recebeu do Estado 01 Motoniveladora; 01 Escavadeira Hidráulica; 01 Rolo Compactador; 02 Pá Carregadeira de Pneus; 01 Trator de Pneus; 01 Caçamba e 01 Carro Pipa. Segundo o secretário executivo do CDS-LS, Luciano Veiga, os equipamentos vão atender as necessidades da população, no que diz respeito aos serviços infraestrutura dos municípios consorciados.

A aquisição das máquinas é uma conquista para os municípios do Território Litoral Sul, que segundo o presidente do Consórcio e prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, está em discussão desde 2013. “Com a criação dos consórcios públicos intermunicipais, o governo do Estado estará facilitando o acesso dos municípios de pequeno porte, até 50 mil habitantes, aos serviços de infraestrutura”, declarou o Antônio.

O CDS Litoral Sul é uma entidade consorciada com 13 municípios, com convênios em parceria com o Estado da Bahia (Gestão Ambiental Compartilhada (GAC), com a SEMA, Regularização Fundiária Rural, com a SDR/CDA. Além disso, existem outros convênios e contratos em execução e a serem executados com especial atenção aos Resíduos Sólidos na busca de uma solução consorciada para coleta e destino, objetivando a eliminação dos lixões.

O Consórcio foi criado em 15 de maio de 2013, pelos gestores municipais que integram o Território Litoral Sul da Bahia, com o objetivo de potencializar a resolução dos problemas em comuns, através da captação e otimização dos recursos financeiros. Fazem parte do consórcio, os municípios de Almadina; Barro Preto; Buerarema; Floresta Azul, Coaraci, Itapé, Ibicaraí, Itajuípe, Itapitanga, Itacaré; Maraú; Ubaitaba e Uruçuça.

 

Novo sistema eletrônico fiscal estará disponível a partir do próximo dia 15 em Ilhéus

Domingos Matos, 07/01/2019 | 10:30

O novo sistema de arrecadação fiscal eletrônica municipal que está sendo implantado em Ilhéus estará disponível para os contribuintes a partir do próximo dia 15. Até lá, as notas fiscais eletrônicas podem ser emitidas normalmente pela internet, mas os demais serviços estão sendo feitos presencialmente, no setor de Tributos da Prefeitura Municipal, localizado no térreo do Palácio Paranaguá, centro histórico da cidade, que está funcionando normalmente, das 12 às 18 horas.

De acordo com o gerente municipal de Administração Tributária, Adriano Sales, após o processo de implantação do novo sistema o município disponibilizará a emissão de todos os serviços fiscais pela internet, a fim de facilitar o acesso à informação. “O objetivo é garantir agilidade e mais qualidade para os serviços prestados ao contribuinte. Estamos fazendo todos os testes para não termos problemas”, ressalta.

O gerente Adriano Sales explica que a mudança se faz necessária, por causa da normalização de diversas bases de dados que operavam de forma não integradas no sistema anterior, provocando redundância e inconsistências nas informações.

Base de dados - Segundo ele, a partir das mudanças o contribuinte terá garantia na informação, evitando redundância, em razão de que o novo sistema trabalha com endereçamento único e também procederá a integração com a base de dados da Receita Federal.

No início do mês de dezembro, a Prefeitura de Ilhéus realizou reunião com contadores da cidade, a fim de apresentar a instalação do novo sistema. Os técnicos da empresa responsável pela implantação do novo programa, edza, de Salvador, Daniel Matos de Carvalho e José Clemente Zanatta, explicaram sobre o funcionamento da ferramenta.

Adriano Sales informa que os usuários receberão login e senha para acesso ao novo sistema eletrônico pelo e-mail cadastrado.

Parceria Socializa/SRS garante projeto Liberdade Sustentável no CPVC

Domingos Matos, 27/03/2017 | 10:39
Editado em 27/03/2017 | 10:33

A Socializa – Novo Sistema Prisional, empresa que faz administração do Conjunto Penal de Vitória da Conquista em sistema de cogestão com o Governo do Estado, implantou, este mês, mais um polo do projeto Liberdade Sustentável. A implantação é resultado de uma parceria com a Superintendência de Ressocialização Sustentável (SRS) da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP), que cedeu máquinas de costura.

A demanda do Projeto Liberdade Sustentável – onde se inserem os módulos de Corte e Costura: vestuário e modelagem; Fabricação de Chinelos tipo havaianas; e serigrafia – surgiu a partir do conceito de sustentabilidade da unidade prisional. O objetivo é proporcionar a formação profissional dos reeducandos, visando à emancipação socioeconômica e à construção da cidadania no regresso ao convívio social.

Durante a implantação foi observado que alguns reeducandos já possuem algum conhecimento em atividades na área de corte e costura, de modo intuitivo, necessitando de qualificação profissional a fim de aprimorar seus conhecimentos técnicos. Esse nivelamento será proporcionado pelo Projeto Liberdade Sustentável, o que possibilitará a todos o exercício de atividades profissionais plenas no momento em que forem reinseridos na sociedade.

Itabuna

O projeto Liberdade Sustentável encontra-se em plena atividade no Conjunto Penal de Itabuna (CPI), também administrado pela Socializa, onde a unidade já se autossustenta em relação ao fardamentos (uniformes dos internos e chinelos).

No CPI, o projeto está mais avançado, possibilitando aos reeducandos a confecção inclusive de outros tipos de vestuário, como fardamento da cozinha, pessoal da limpeza e corpo técnico, iniciando o fardamento dos agentes de disciplina. Uma turma já foi, inclusive, certificada com cerimônia de formatura aberta aos familiares.

Cartão Planserv já está disponível pelo celular

Domingos Matos, 23/01/2017 | 14:58

O beneficiário já pode acessar seu cartão Planserv pelo celular. Para isso, basta digitar no navegador de seu dispositivo móvel o endereço eletrônico www.planserv.ba.gov.br, que dá acesso ao Planserv Mobile, clicar na área Beneficiário e optar pelo Cartão Beneficiário. Depois, entrar com login e senha já cadastrados, visualizando em seguida as imagens dos cartões do titular, dependentes e agregados. Basta escolher um e a imagem aparece na tela. Para maior facilidade, o beneficiário pode salvar a figura na galeria, através do print screen do dispositivo.

O beneficiário que ainda não possui login e senha poderá cadastrá-los de forma rápida e fácil no próprio Planserv Mobile, na área de Cartão do Beneficiário, que abre uma tela para fazer esse registro com o número de identificação na assistência.

Outra opção de cadastro é pelo site padrão do Planserv no computador. Basta acessar no menu principal o bloco Beneficiário, depois Serviços Online, onde poderá realizar o procedimento. O cadastro no site também permite a impressão do cartão Planserv.

“Essa é uma das medidas que visam facilitar ainda mais a vida dos cerca de 500 mil beneficiários da assistência, já que o acesso ao serviço solicitado, seja consulta ou exame, poderá ser feito com a apresentação do número indicado no cartão”, afirma a coordenadora geral do Planserv, Cristina Cardoso

A disputa territorial, o holofote eleitoral e o bairrismo comportamental

Domingos Matos, 11/05/2011 | 06:46
Editado em 11/05/2011 | 02:13

Rosivaldo Pinheiro

RosivaldoA disputa territorial envolvendo Itabuna e Ilhéus traz à baila ingredientes que já fizeram parte do comportamento da sociedade local em outro período da nossa história. Na atualidade estes acontecimentos deveriam fazer parte, no máximo, do anedotário popular. Assim, poderíamos tirar lições daquele período e avançar no esforço compartilhado visando solucionar os gargalos que travam o desenvolvimento desses dois importantes municípios.

Desta forma, o debate em torno dos limites entre as duas cidades joga por terra a tentativa de coletivizarmos os esforços para abocanharmos as oportunidades geradas pelo atual ciclo de oportunidades econômicas que ocorre no Brasil e que, em especial, privilegia a região cacaueira com a chegada de novos empreendimentos comerciais.

À luz de uma visão mais crítica podemos afirmar que a forma de intervenção para debater o problema por parte dos nossos deputados estaduais não parece em sintonia com o atual nível de maturação econômica e organização social das cidades em disputa, nem ajuda na construção de um ambiente de entendimento capaz de energizar as administrações de Itabuna e Ilhéus rumo à composição de esforços que possibilite o enfrentamento dos problemas acumulados por um modelo de desenvolvimento que impossibilitava ao interior integrar-se economicamente com a região metropolitana de Salvador e que em particular sofreu um grande abalo econômico a partir de meados da década de 80, com a crise da lavoura cacaueira.

Ao intervirem no tema pelo prisma provinciano ou dos objetivos individuais, os nossos deputados declinaram de forma limitada e imatura, cada um ao seu modo foi deixando explicitar a opinião do indivíduo e não parecem ter percebido que hoje exercem a função de legisladores estaduais. Neste novo papel não deveriam opinar sobre o tema de forma açodada e emocional, pois, da forma como se comportaram até aqui, só conseguiram escrever mais um capítulo na história das bizarrices da região, ressuscitado o “bairrismo” de outrora. 

O primeiro, Augusto Castro, sugeriu que os empreendimentos situados na fronteira entre os municípios permanecessem geograficamente em Ilhéus, desde que os impostos pagos fossem direcionados para os cofres de Itabuna.  O segundo, Coronel Santana, resolveu opinar sobre a questão sugerindo que a fronteira do município de Itabuna fosse deslocada para além do Salobrinho e que, de lambuja, o distrito/bairro e a Universidade de Santa Cruz fossem anexados ao território itabunense.

Como se não bastasse a falta de lucidez política e o desconhecimento da autonomia do território (qualquer decisão em relação ao tema tem que passar por um debate na Assembléia Legislativa)por parte dos municípios até aqui demonstrado pelos marinheiros de primeira viagem, Augusto Castro e Coronel Santana, uma nova cena foi acrescentada ao capítulo da “batalha de quiricós”, com a intervenção da deputada ilheense Ângela Sousa que, ao opinar sobre a problemática, chamou o deputado Coronel Santana de desocupado. Ao ser ofendido, Santana retrucou dizendo “que aquele adjetivo poderia muito bem ser atribuído para a deputada, pois esta não se faz presente no dia-a-dia da Assembléia Legislativa”.

A deputada ilheense, como a mais experiente do grupo, deveria demonstrar um maior equilíbrio e transformar a disputa em uma oportunidade de entendimento, assim poderia seguir o receituário popular, transformando “o limão em limonada”. Aliás, acabaria por liquidar a tentativa de Castro e Santana, de fazerem do tema uma bandeira de atuação. Como conseqüência, Ângela Sousa ganharia visibilidade e capitalizaria dividendos políticos sem nivelar por baixo o debate.

Se os nobres deputados estivessem dispostos a exercitar um pouco da razão e da responsabilidade do papel que desenvolvem, perceberiam que apesar de serem das cidades em disputa, a questão exige de todos os envolvidos um olhar mais aprofundado e uma intervenção de cunho técnico, trazendo pro centro do debate a necessidade da revisão de fronteiras em diversos municípios baianos, com o objetivo de propiciar às populações dessas áreas um melhor atendimento, especialmente de saúde, educação, segurança, além de um melhor acesso aos itens necessários para a organização socioeconômica destas localidades.

Por outro lado, o ajuste das distorções territoriais representaria incremento de receita para alguns municípios e redução de despesas para outros, pois, o atendimento das necessidades das populações de povoados e distritos gera um alto custo para os municípios-sede, enquanto as cidades mais próximas destas localidades acabam custeando parte das ações necessárias para o funcionamento dessas comunidades sem receberem receita compensatória para prestação dos serviços.

Dessa forma, poderíamos reduzir os impactos negativos gerados pelas distorções geográficas existentes, melhorando a harmonia entre as cidades e, consequentemente, garantindo uma melhor distribuição de responsabilidade para o atendimento dessas áreas.

A sociedade de Ilhéus e Itabuna merece um melhor tratamento por parte dos nossos representantes estaduais, ao passo que também espera que, diante do novo estágio econômico que se avizinha, especialmente com a chegada dos novos investimentos para a região, precisaremos cada vez mais enfrentar os problemas locais unidos, pois, do contrário, perderemos força enquanto cidades líderes da região cacaueira.

Necessário se faz que empreendamos esforços concentrados para vencermos os entraves para essa nova fase econômica, bem como, exigirmos compensações de naturezas sociais, econômicas e ambientais em função dos impactos gerados pelo escoamento de produtos minerais através do “complexo intermodal”. Sem esse entendimento, poderemos enfrentar um novo ciclo de dificuldades e não desatarmos os “nós do atraso”, presente em nosso modelo agrário exportador, centrado na monocultura do cacau.  

Torçamos também para que os holofotes e a bússola eleitoral possam direcioná-los e orientá-los rumo ao trabalho, reflexão, ponderação e bom senso, permitindo que os ajustes fronteiriços aconteçam nas cidades cujos territórios necessitem de um melhor ajuste geográfico para a estruturação de políticas públicas necessárias para melhorar a vida das comunidades localizadas distantes dos municípios-sedes, que, regidos pelo modelo atual, permanecerão reféns do esquecimento ou da falta de condições para alterar a realidade de abandono existente.

Que o “bairrismo” seja sepultado de uma vez por todas da pauta política, social e econômica de Itabuna e Ilhéus, e que os deputados Augusto Castro, Gilberto Santana e Ângela Sousa consigam, na função de legisladores, se fazerem ocupados em tarefas que possibilitem soluções dos problemas enfrentados por Itabuna, Ilhéus, dos demais municípios da região cacaueira, bem como, da Bahia.

Rosivaldo Pinheiro é economista e pós-graduado em Gestão de Cidades

O prefeito e a competição canibalista

Domingos Matos, 04/12/2010 | 10:40
Editado em 04/12/2010 | 10:42

Walmir Rosário | ciadanoticia@ciadanoticia.com.br

walmirO prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo causa enormes prejuízos à imagem da cidade, ao se posicionar ora apoiando o candidato à presidência da Câmara, Ruy Machado, de outra a Clóvis Loiola. Além de achincalhar o poder legislativo, o prefeito cria uma competição canibalista entre seus secretários, que passam a apoiar candidatos diferentes para a Presidência da Câmara.

Essa prática, aliás, não é coisa nova e foi vista largamente durante a última campanha política, quando apoiou, ou mandou apoiar, dezenas de candidatos a deputado (federal e estadual). Resultado, não proporcionou uma votação expressiva a nenhum deles, se nivelando por baixo como um cabo eleitoral sem qualquer expressão.

Na própria prefeitura as opiniões eram muito divergentes – tanto na campanha política de 3 de outubro como para o legislativo. Tanto naquela época como agora, o único secretário que demonstrou maturidade política foi o da Administração, Gilson Nascimento. Deu a maior votação – entre os secretários – ao seu candidato, nesse caso ao deputado federal Luiz Argôlo, enquanto os outros foram considerados inexpressivos.

Pois bem, a história se repetiu agora para a eleição da mesa diretora da Câmara. Desde o início de negociações de posições para a chapa o preferido de Gilson sempre foi o vereador Milton Cerqueira, porém o secretário costurou acordos, recuando quando necessário, galvanizando apoios na oposição, enfim, formando a chapa vitoriosa sob a liderança de Ruy Machado.

Gilson e Ruy souberam manter os vereadores fora do círculo de influência e pressão, deslocando-os para o litoral sul de Ilhéus, na Pousada Malibu, saindo quando necessário para fazer contatos políticos, saber do andamento das estratégias oposicionistas. E deu certo.

Enquanto isso, Azevedo resolveu voltar atrás, deixando de apoiar a chapa de Ruy Machado para lançar a candidatura de Milton Gramacho, cujas condições eram precárias, haja vista não gozar da confiança dos colegas vereadores, o que por si só já nasceu inviabilizada.

Com a teimosia de Azevedo, renasceu a esperança de Loiola, que por sua vez se apegou a Roberto de Souza, ambos contrários à candidatura de Ruy Machado. Apesar do assédio, os vereadores antes aliados da atual mesa diretora resistiram às pressões, consolidando a vitória da chapa liderada pelo principal adversário da atual mesa diretora.

E todo esse imbróglio político foi pensado (quanta pobreza) no gabinete do prefeito, sob a batuta da secretária de Azevedo, Joelma Reis, sem levar em consideração aspectos intrínsecos do legislativo. A tônica seria colocar na presidência um segundo Loiola, ou seja, alguém que pudesse ser manobrado pelo gabinete do prefeito.

E o escolhido foi o vereador Milton Gramacho, atual líder da situação (do executivo), que passou a negociar os altos cargos da Câmara (R$ 4.900,00, cada), para a indicação de Joelma e outros apaniguados do prefeito. Essa foi a única avaliação realizada pela “turminha” do núcleo duro do poder executivo: quanto vai render para cada um. Itabuna que se exploda!

Eles só não contavam com as ações do secretário Gilson Nascimento, por sinal “salvadoras da pátria”, ou traduzindo para o bom português, responsável pela eleição de uma mesa diretora “puro sangue” (todos da base de sustentação do executivo). Mesmo assim, chegou a ser desautorizado pelo prefeito, se rebelou e manteve, junto com os vereadores, a união do grupo.

Por falta de capacidade de raciocínio político, o prefeito Capitão Azevedo e a turminha que lhe cerca não vislumbram o futuro. Ignoram o relacionamento e as facilidade de lidar com o legislativo, com a finalidade de agilizar processos, queimar etapas, colocar projetos em pauta e apreciá-los rapidamente. Claro que dentro da lei orgânica e o regimento interno da Casa.

Agora, Azevedo vai ter que negociar exaustivamente cada projeto com o presidente da Câmara, Ruy Machado, político bem articulado e com projetos factíveis para mudar a imagem do Legislativo, a começar pela construção de uma nova sede. A firmeza com que Ruy assume posições é bem diferente da dubiedade e subserviência de Clóvis Loiola, uma marionete nas mãos de Roberto de Souza e do prefeito Azevedo.

“Vão-se os anéis, mas ficam os dedos”. Para bom entendedor, essa é a única “tábua de salvação” a que deve se agarrar o prefeito Azevedo daqui pra frente quando o assunto for o relacionamento com o legislativo. Perderam a batalha dos cargos e subserviência, mas a guerra continua e ainda resta a humildade de reconhecer que “daqui pra frente tudo vai ser diferente”, como na canção de Roberto Carlos, e mudar hábitos e costumes.

É a lei da sobrevivência.

Walmir Rosário é jornalista, advogado e editor do www.ciadanoticia.com.br

Câmara de Itabuna chega ao mais baixo nível

Domingos Matos, 29/09/2010 | 13:48
Editado em 29/09/2010 | 13:54

Walmir Rosário | ciadanoticia@ciadanoticia.com.br

walmirVolta e meia a Câmara de Itabuna desce às profundezas do ridículo e se atrela ao Poder Executivo sem nenhuma cerimônia. Nesta terça-feira (28), os vereadores receberam determinação de votar, sem nenhum atraso, o projeto do Código Tributário neste mesmo dia, sem qualquer aviso prévio.

Era uma ordem emanada do todo-poderoso Carlos Burgos e o presidente Loiola se esforçava para cumprir. O ocorrido foi mais um fato ridículo patrocinado pelo presidente do Legislativo, e somente não seguido à risca porque não contavam com a “teimosia” do vereador Claudivane Leite (Vane do Renascer), relator do projeto, que ainda não tinha elaborado o seu relatório.

De cara, Vane não se submeteu aos caprichos do Poder Executivo, cujo representante, o secretário da Fazenda, Carlos Burgos, foi a plenário, e tal como um feitor, passou a cobrar a celeridade requerida por ele dos nem tão ilustres edis. O relatório será apresentado na quinta-feira, quando os “carneirinhos”, pacificamente, cumprirão as ordens do “pastor”.

Melhor seria chamá-los [os vereadores] de lobos travestidos de carneiros, haja vista a fantasia que ora vestem. Hoje, como é de conhecimento público, as decisões tomadas na Câmara de Itabuna são decididas nos porões do Centro Administrativo, mais exatamente na Secretaria da Fazenda, local que serve de esconderijo ao presidente Loiola.

A Câmara de Itabuna nunca foi “uma Brastemp”, mas em cada mandato é respeitada por alguns de seus membros. Numerá-los, aqui, ficaria difícil e poderíamos cometer alguns esquecimentos. Mas, nos últimos tempos, não poderemos deixar passar “em branco” nomes como Orlando Cardoso, Edmundo Dourado, Ramiro Aquino (por pouco tempo), dentre outros, que nunca transigiram nos seus princípios, embora se mostrassem bons negociadores políticos.

Hoje, temos alguns vereadores do mesmo naipe, Vane e Wenceslau são dois deles. Com isso não quero dizer que os demais não exerçam seus mandatos com dignidade, mas estão abertos a negociações políticas sem alguma observância aos princípios partidários ou a interesses pessoais. Isto é fato e nunca vi nenhum deles negar.

Os vereadores de Itabuna não dão demonstração das responsabilidades por eles assumidas junto aos eleitores e sequer respeitam a Constituição Brasileira, que em seu artigo 2º confere como cláusula pétrea, a independência entre os poderes. E nossa lei magna vai além ao conferir outras seguranças, a exemplo da estipulada no artigo 29, VIII, que concede “inviolabilidade dos vereadores por suas opiniões, palavras e votos no exercício do mandato e na circunscrição do Município”.

Na Câmara de Itabuna os papeis se inverteram e é o Poder Executivo quem faz o papel de fiscalizador. E mais deplorável: tal como uma boiada, os vereadores se encaminham docemente ao matadouro. Vale o imediato, o interesse pessoal, as migalhas jogadas pelo dono do palácio aos esfomeados, que vão entremeando novos favores com a prestação de novos serviços.

Depõe, ainda, contra a Câmara e seu presidente, que os últimos três meses do vereador Clóvis Loiola na Presidência ficará marcado pela subserviência ao Executivo. É deveras triste para um vereador cujo primeiro mandato, e talvez o último, veio acompanhado de um forte apelo das camadas mais carentes da sociedade. Isso, acaso a CEI ou o TCM não carimbe sua gestão com um rótulo ainda pior.

Walmir Rosário é advogado, jornalista e editor do www.ciadanoticia.com.br

Abono salarial deste ano já está disponível em agências bancárias

Domingos Matos, 13/08/2010 | 09:59
Editado em 13/08/2010 | 10:02

Do A Tarde On line

Cerca de 710 mil baianos serão beneficiados com o recebimento do abono salarial no valor de um salário mínimo (R$ 510), provenientes do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep).

O pagamento do PIS, referente ao exercício 2010/2011, ocorre, até o dia 17 deste mês, para os nascidos no mês de julho. De 18 a 24, é a vez das pessoas que fazem aniversário em agosto sacar o abono. Já a partir do dia  25, os nascidos em setembro podem se dirigir à Caixa Econômica.

O benefício é pago a quem trabalhou com a carteira assinada, pelo menos, 30 dias em 2009 e recebeu até dois salários mínimos. Segundo o coordenador de Programas Sociais da Caixa Econômica, Tiago Reis, é preciso também que o trabalhador esteja inscrito há 5 anos no PIS/ Pasep e que o empregador tenha incluído o funcionário na Relação Anual de Informações Sociais (Rais 2009). O empregado pode consultar se seu nome consta nesta relação ligando para 0800 726 0101.

Para sacar o PIS, é preciso se dirigir a uma das agências da Caixa. Já para os servidores públicos, que têm direito ao  Pasep, o valor estará disponível no Banco do Brasil. Estes funcionários devem verificar o número final da matrícula no contracheque para saber  quando  sacar  o benefício. Os com final 0 e 1 vão poder sacar o dinheiro até o dia 16 deste mês; com 2 e 3, até o dia 23.

Reis lembra que no exercício 2009, que acabou em junho, 4% dos beneficiários em todo o País não resgataram o abono, perdendo direito ao benefício.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.