Tag: orgaos

Enfermeira da Santa Casa de Itabuna ministra palestra no Costa do Cacau sobre doação de órgãos e tecidos

Domingos Matos, 24/09/2019 | 18:35

A Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante – CIHDOTT - da Santa Casa de Itabuna foi convidada a participar das ações do Setembro Verde do Hospital Costa do Cacau, em ilhéus.

O evento, ocorrido na última sexta (20), contou com a presença das enfermeiras do serviço de transplantes da nossa instituição, Patrícia Betyar e Cristiane Abreu.

A palestra, ministrada por Patrícia, abordou sobre os transplantes de órgãos e tecidos na Bahia, a questão do fluxo de distribuição de alocação desses órgãos, os tipos de transplantes que são realizados no estado e como é feita a logística para transplante renal. Além disso, Patrícia também falou acerca dos critérios de avaliação e de inclusão em lista de espera, voltados para o transplante renal.

Na oportunidade, a Comissão apresentou os números de transplantes realizados no primeiro semestre deste ano. Ao todo foram 716 transplantes, sendo, 455 de córnea, 203 de rim, 28 de fígado, 28 de medula e 02 de pele.

Campanha Setembro Verde incentiva doação de órgãos na Bahia

Domingos Matos, 06/09/2019 | 16:34

Durante o primeiro semestre de 2019, a Bahia registrou um aumento de 13,39% no número de transplantes realizados, na comparação com o mesmo período do ano passado. Para conscientizar a população sobre o gesto, a Secretaria da Saúde (Sesab) vai promover uma série de ações em todo o estado durante o Setembro Verde, campanha que marca o Dia Nacional da Doação de Órgãos e Tecidos, celebrado no próximo dia 27. Nesta sexta-feira (6), em Salvador, um estande ofereceu serviços de saúde e informações sobre doação de órgãos na Estação Rodoviária, no Terminal de São Joaquim do Sistema Ferry Boat e no Terminal Turístico Náutico.

"Oferecemos aferição de pressão e glicemia, controle de peso e orientação para prevenção de doenças crônicas, reforçando a necessidade da doação de órgãos. É importante que as famílias saibam que, no momento certo, a decisão é do familiar. Quem quer ser doador precisa avisar à família e conversar sobre o assunto. Não precisa mais deixar nada por escrito, nem fazer constar no documento de identidade. Basta ter um diálogo", explicou a coordenadora da Central de Transplantes, América Carolina.

Os serviços de saúde atraíram as pessoas que passaram pela Estação Rodoviária, como o auxiliar de serviços gerais Genivaldo Queiroz, que aprovou a iniciativa. "Tinha ouvido falar por alto [sobre a doação de órgãos], mas é muito importante. É uma forma de demonstrar amor com o nosso semelhante", afirmou. 

 

Doação de sangue

Outro ato significativo para salvar vidas é a doação de sangue, que pode ser realizada em hemocentros e bancos de sangue em todas as regiões da Bahia. Nesta sexta (6), o segurança Manuel Neto procurou o serviço no hemocentro coordenador da Fundação de Hematologia e Hemoterapia (Hemoba), em Brotas. Doador regular, ele tem consciência do valor deste gesto. "Doar sangue é bom e pode ter certeza que ajuda muita gente", disse. 

O diretor-geral da Hemoba, o hematologista Fernando Araújo, lembrou que doar sangue equivale a uma doação de órgãos e a transfusão a um transplante. "Quando é feita uma transfusão de sangue, a gente está transfundindo um tecido. Por definição, se trata de um transplante de tecido líquido, que tem todos os tipos de células que são produzidas na médula óssea". 

Além disso, o sangue é fundamental para a realização dos transplantes. "A transfusão de sangue dá o suporte necessário para que todos os transplantes aconteçam. Para cada tipo de tecido, é preciso uma quantidade de sangue. Assim, a doação é essencial para que o procedimento aconteça com a segurança que o paciente requer", acrescentou o hematologista. 

Hospital de Base abre campanha “Setembro Verde” em prol da doação de órgãos

Domingos Matos, 03/09/2019 | 19:39

Com o tema “O Verdadeiro Herói Está em Você – Doe Órgãos, Doe Vida!”, teve início na manhã desta terça-feira (02) à campanha do Setembro Verde 2019,mês de conscientização acerca da importância da doação de órgãos e tecidos. O evento organizado pela Organização de Procura de Órgãos do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (OPO Sul – HBELEM) reunirá, durante de todo o mês de setembro, uma programação repleta de ações e atividades educativas.

Presente no evento de lançamento da campanha, a ex-presidente da Fundação de Atenção a Saúde de Itabuna (FASI), Vânia Cordier, na oportunidade representando Juvenal Maynart, destacou a importância da doação de órgãos e falou sobre a os resultados positivos da OPO Sul no HBLEM. Na ocasião, Vânia agradeceu aos funcionários do hospital pelo acolhimento no período em que esteve à frente da instituição e parabenizou a organização do Setembro Verde. “Conseguimos ver que essa equipe conduz isso com muito amor e só esperamos que todos os setores se empenhem nesta campanha do Setembro Verde, porque doação é vida, doação é amor”, destacou.

A enfermeira coordenadora da OPO Sul, Naama Ramos, explicou o funcionamento do setor, ressaltando a importância de cada profissional que participa do processo de doação, desde o surgimento de um diagnóstico que permite a abertura de um protocolo de morte encefálica, passando pela confirmação da doação por parte da família, chegando até a etapa de captação e envio do órgão para transplante. Segundo Naama, este é um serviço que depende de todos para que as ações deem certo, e por isso é cada vez mais importante a realização de campanhas como o Setembro Verde, que mobiliza a sociedade a conhecer o tema.

Em seu discurso, Naama observou que atualmente ainda existem mais de 600 pessoas na fila de espera por um transplante de córnea e que, por isso, é preciso se manter empenhado em fortalecer as ações educativas para conscientizar as pessoas em relação a importância da doação. “Setembro é um mês especial e acausa da OPO não é só nossa, mas de todo o Hospital de Base, de toda a sociedade. É preciso que todos façam parte desta rede do ‘sim’”, concluiu a enfermeira, explicando que, para ser um doador, é preciso que o cidadão informe à sua família a vontade de praticar este ato de solidariedade, dizendo “sim” à doação. 

 

Ameaças de massacre em escolas baianas terão investigação conjunta de órgãos públicos

Domingos Matos, 04/04/2019 | 10:27
Editado em 04/04/2019 | 14:24

As mensagens com ameaças de massacres e atos violentos em escolas e estabelecimentos da Bahia serão investigadas. Nesta quarta-feira (3), áudios que circularam em grupos de WhatsApp fizeram com que aulas fossem suspensas em pelo menos três escolas e uma faculdade particular na cidade de Alagoinhas, no Nordeste da Bahia. Houve também registro de suspensão de aulas em escolas de Barreiras, no Oeste baiano, e Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo.

Em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, após os boatos, alunos se assustaram com a explosão de uma bomba de São João no Colégio Estadual José de Freitas Mascarenhas.

O caso será investigado pelas secretarias de Segurança Pública (SSP) e da Educação (SEC), além do Grupo Especializado de Repressão a Crimes por Meios Eletrônicos (GME) da Polícia Civil. Mesmo que as ameaças sejam falsas, os responsáveis podem ser punidos. Isso porque, segundo o GME, informações disseminadas com este tipo de conteúdo se configuram como um ato criminoso e os responsáveis podem ser penalizados judicialmente.

O coordenador do GME, delegado João Cavadas, explica como funcionará a operação de investigação. “A Polícia Civil, preocupada com esses acontecimentos, já disciplinou uma multitarefa de investigação para esses crimes, no interior e na capital. O GME dará subsídios, identificando as pessoas que não somente confeccionaram o material, como também aquelas que fazem a replicação através de grupos de mensagens. Todas elas serão indiciadas pelo crime que vier a ser identificado e responderão judicialmente por esse fato”, comentou.

O caso também contará com apoio da Polícia Militar da Bahia (PMBA), que se comprometeu a comparecer em todos os locais onde existirem relatos de ameaças, com o intuito de combater possíveis atos criminosos.

“Tão logo essas mensagens chegam ao conhecimento da PM, mesmo entendendo que se tratam de mensagens que têm o objetivo de desestabilizar uma comunidade, unidades operacionais são direcionadas para atuar preventivamente, sobretudo nas proximidades das escolas, de uma forma geral e em todo o estado. Quem está disseminando esse tipo de conteúdo é um criminoso, que será responsabilizado por este delito”, informa o porta-voz da PMBA, capitão Bruno Ramos.

O coordenador dos Núcleos Territoriais de Educação da Secretaria da Educação do Estado, Helder Amorim, lembrou que, recentemente, o país se chocou com os ataques a uma escola na cidade de Suzano, em São Paulo, e que, depois disso, os boatos são mais recorrentes.

"Desde o evento em Suzano, essa onda de boataria está se espalhando por todas as regiões do país. O que tem se apurado até agora é que não há nada confirmado e nenhum ato foi posto em prática. Contudo, a Secretaria da Educação está atenta e acompanhando, junto à SSP, todos os casos que chegam, bem como dando apoio à comunidade escolar, que tenta manter a normalidade, para que os alunos continuem a ter acesso às escolas e às atividades”, disse. (Com informações do Correio)

Hospital de Base realiza captação de múltiplos órgãos e salva sete vidas

Domingos Matos, 12/02/2019 | 07:45

A equipe da Organização de Procura de Órgãos do Sul Da Bahia (OPOSul), do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães – HBLEM, em parceria com a Central Estadual de Transplantes realizou, na noite deste domingo (10), uma captação múltipla de Órgãos e Córneas. O procedimento da doação foi realizado no HBLEM, após a constatação de morte encefálica do paciente. Segundo a coordenadora da Opo Sul, enfermeira Naama Ramos, a captação só foi possível “graças ao ‘sim’ da família que aceitou a realização da doação, salvando sete vidas que estavam à espera de um transplante”.  

Ao falar sobre a importância do gesto da família que optou pela doação, Naama Ramos destacou que a OPO/Sul vem sempre buscando conscientizar e sensibilizar a população sobre a  importância da doação de órgãos e tecidos para transplantes. Ela explica ainda que “o transplante é um procedimento cirúrgico em que um órgão ou tecido doente é substituído por um saudável, sendo a última ou única alternativa de tratamento quando se esgotam todos os recursos de tratamento”.

A OPO/Sul, ao longo do ano de 2018, acompanhou em torno de 23 pacientes em Morte Encefálica, tanto na sua sede como nos hospitais que fazem parte da sua área de abrangência. Ao todo foram 6 cirurgias de Múltiplos Órgãos e 45 captações de córneas. A enfermeira Naama Ramos enfatiza que para ser um doador, basta conversar com sua família sobre o seu desejo de ser doador e deixar claro que eles, os familiares, devem autorizar a doação de órgãos. “No Brasil, a doação de órgãos só será feita após a autorização familiar”, conclui.

 

Partiu Estágio abre inscrições para mais de 2.300 vagas de estágio em órgãos estaduais

Domingos Matos, 04/02/2019 | 12:03

O programa Partiu Estágio, do Governo do Estado, está com as inscrições abertas. Até o dia 24 de fevereiro, estudantes do nível superior matriculados em cursos presenciais de universidades baianas, que tenham concluído no mínimo a metade da carga horária, podem se inscrever através do site www.programaestagio.saeb.ba.gov.br. São 2.325 novas vagas remuneradas, disponíveis em 62 orgãos estaduais de 49 municípios do estado. Têm prioridade estudantes portadores de deficiência, aqueles que estão cadastrados no CadÚnico dos programas sociais do Governo Federal, e quem cursou todo o Ensino Médio da rede pública ou como bolsista na rede privada.

O edital com todas as informações está disponível no site do programa. Há oportunidade para 109 cursos diferentes. Porém, se o estudante faz licenciatura, mas a vaga disponível for em bacharelado, ele não pode que se inscrever. “O estágio tem que ser feito no curso que o aluno faz. O sistema já prevê que ele pode fazer inscrição para até três órgãos, no curso que ele faz na universidade, nos municípios que ele reside ou estuda. A Lei de Estágio exige que tenha um profissional que supervisione o estágio porque, se órgão não tiver um supervisor da área, o estágio não terá validade”, explicou o coordenador do Partiu Estágio, Agnaldo Barbosa.

Estudante do 7º semestre de Medicina Veterinária, Rafael Gutemberg vai concorrer a uma das vagas. O jovem está de olho tanto na experiência profissional, quanto na remuneração. São 20 horas semanais, com bolsa-estágio de R$455 e auxílio-transporte.  “Minha expectativa é que acrescente mais ao meu currículo. A maioria dos estágios não tem bolsa e eu preciso correr atrás”, afirmou Rafael, que vai concorrer a uma vaga na Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab),  Secretaria de Saúde (Sesab) e no Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

Há oito meses, a estudante do 7º semestre de jornalismo, Dóris Queiroz, faz estágio na Secretaria de Comunicação (Secom). Na Coordenação de Rádio, a universitária vive na prática a rotina de trabalho de uma redação jornalística. A experiência abriu novos horizontes para Dóris, que antes pensava em seguir carreira na televisão, mas foi conquistada pelo rádio. “O estágio aqui me abriu muitas portas. Eu tenho o aprendizado técnico, eu gravo, edito, vejo onde estou errando, o que eu não tenho na faculdade. Eu nem consigo mais fazer o televisionado”, contou a universitária.

Prefeitos e sociedade atuarão em conjunto com órgãos de controle para fiscalização da Barragem de Mirabela

Domingos Matos, 29/01/2019 | 15:01

Durante uma reunião na segunda-feira (28), em Barra do Rocha, prefeitos dos territórios, Litoral Sul e do Rio de Contas definiram a participação de entidades no Conselho Deliberativo e Consultivo de Gestão e Acompanhamento da Barragem de Rejeitos de Mirabela. Ao mesmo tempo, os gestores estarão solicitando uma audiência com o governador e técnicos do Estado para um maior entendimento dos laudos técnicos da Mineradora.

O encontro promovido pela Associação dos Municípios da Região Cacaueira -  Amurc reuniu prefeitos dos municípios de Barra do Rocha, Aurelino Leal, Ubaitaba, Itacaré, Gongogi, Ubatã, Itagibá, Ipiaú e Firmino Alves, que deliberaram por encaminhar uma carta aberta ao governador do Estado, solicitando uma audiência e a apresentação de laudos técnicos dos órgãos do Estado, que são responsáveis pela fiscalização e credenciar a barragem na região.

Sobre a criação de um Conselho Permanente, composto por vários segmentos da sociedade, o prefeito de Barra do Rocha, Luís Sérgio Alves destacou que a iniciativa é fundamental “para que possamos estar de fato fazendo uma fiscalização não somente agora, mas uma avaliação permanente para que toda a região possa ter segurança maior com relação aos equipamentos que existem na Bahia”, esclareceu o gestor.

O prefeitos reforçaram a importância de um Conselho suprapartidário, que deverá ser composto por órgãos de fiscalização e controle dos municípios da área de atuação e impacto da mineradora, do Estado, da União, do Ministério Público e de representante da Sociedade Civil Organizada.

O presidente da Amurc e prefeito de Firmino Alves, Aurelino Cunha destacou que a reunião foi bastante proveitosa, no sentido de buscar uma solução em conjunto sobre a fiscalização da barragem. “Vamos nós prevenir e juntar com o governo do Estado, o Inema e demais órgãos para avaliar o laudo técnico dos órgãos fiscalizadores e permanecer acompanhando as ações da mineradora”.

O resultado do laudo técnico sobre o estado da Mirabela deverá ser emitido até o final da semana por profissionais do Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – INEMA e da Secretaria de Meio Ambiente da Bahia – SEMA, que estão fazendo uma vistoria no local. A expectativa sobre o parecer técnico será assunto de uma reunião prevista para esta quinta-feira (31), às 9 horas, com entidades representativas em Itacaré, e a participação de prefeitos da região, no auditório do hotel Ecoporan.

 

Setembro Verde: Santa Casa realiza duas cirurgias de doação de órgãos

Domingos Matos, 10/09/2018 | 19:00

No mês Nacional de Incentivo à Doação de Órgãos e tecidos para transplante (Setembro Verde), a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna realizou duas cirurgias de doação, sendo uma de múltiplos órgãos e a outra de córneas.

As cirurgias aconteceram no sábado (08), no Hospital Calixto Midlej Filho. O médico responsável pelo procedimento de múltiplos órgãos foi Daniel Viriato.

Com um trabalho intenso de sensibilização e capacitação junto à sociedade e aos profissionais de saúde, realizado pela Comissão Intra-hospitalar de transplante - CIHDOTT, a Santa Casa de Itabuna conseguiu viabilizar mais de 60 transplantes de córneas e realizar 108 transplantes de rins.

A enfermeira Coordenadora da CIHDOTT, Patrícia Betyar, informou que os processos são validados e acompanhados pela Central Estadual de transplante e apenas tudo começa pelo gesto de Amor do SIM da sociedade e continua com o empenho e dedicação de todos os profissionais envolvidos com o ideal de melhorar ou salvar vidas.  Um doador pode salvar mais de sete vidas!

 

Santa Casa de Itabuna inicia Campanha de Sensibilização para Doação de Órgãos

Domingos Matos, 31/08/2018 | 16:40
Editado em 01/09/2018 | 14:21

Para sensibilizar colaboradores e sociedade sobre a importância da doação de órgãos, durante todo o mês de setembro diversas ações serão realizadas pela Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, através da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT).

As ações do Setembro Verde terão início na segunda-feira, 3 de setembro, no Hospital Manoel Novaes. Na unidade será montado um espaço com alertas e reflexões com o intuito de chamar atenção sobre o número de pessoas que estão na fila de espera aguardando por um transplante e o quanto é importante avisar às famílias sobre o desejo de ser um doador. Além do túnel temático com o momento lúdico, ao longo do mês serão realizadas panfletagens, distribuição de laços verdes,seminário e simpósios. 

As ações, que prosseguem até o dia 29 de setembro, serão realizadas também nos Hospitais Calixto Midlej Filho, Hospital São Lucas, Mutirão Santa Casa nos Bairros, e nas instituições de ensino:Cooperativa Educacional de Itabuna - COOPEDI e na faculdade - FTC.

De acordo com a enfermeira do CIHDOTT, Patricia Betyar, as ações são essenciais na sensibilização do tema para a sociedade. “Ainda enfrentamos muitas negativas durante as abordagens para a captação de doadores, pois lidamos com a dor da perda. Quando o familiar avisa em vida sobre o seu desejo de ser doador, a família respeita esse desejo. Por isso precisamos intensificar as ações e plantar no outro o desejo de se tornar doador e ajudar a salvar vidas”, disse Patricia

Ainda durante o Setembro Verde estão sendo comercializadas camisas temáticas para a data, com 100% da renda revertida para o Grupo de Apoio ao Paciente Oncológico (GAPO). Mais informações sobre a programação e venda de camisas pelo telefone (73) 98869-8617.

 As ações do setembro verde estão sendo apoiadas pela Fundação Centro de Estudos Professor Edgard Santos (FUNCEPES), PLANSUL, Grupo de Apoio ao Paciente Oncológico (GAPO) , Samuel Decorações e Grupo de Eventos SCMI.

Cadastrados no Programa Primeiro Emprego começam a trabalhar em órgãos estaduais

Domingos Matos, 18/04/2017 | 09:30
Os primeiros 28 estudantes egressos da educação Profissional selecionados por meio do Programa Primeiro Emprego para trabalhar nas secretárias e outros órgãos estaduais já estão atuando em suas áreas de formação. O grupo integra os 500 convocados, em março deste ano, a partir de um ranking baseado no desempenho escolar. Eles foram contratados com carteira assinada e começaram a trabalhar na rede estadual de ensino e na Secretária de Desenvolvimento Rural (SDR), na ultima quarta-feira (12).

Formada como técnica em comercio em 2016, Cassia Barbosa acredita que a realização do sonho da carteira assinada representa o início de uma nova etapa. “Esta oportunidade representa tudo para mim. Uma das principais dificuldades de quem está iniciando uma carreira é a questão da experiência de trabalho. É muito difícil conseguir um emprego sem essa experiência. Por isso essa chance que a gente recebe é tão importante. É um inicio em minha carreira que vai me trazer muito mais segurança para o futuro”.

Para o coordenador de acesso ao mercado da SDR, Luciano Lelis, o principal aspecto do programa é possibilitar que os contratados possam trabalhar em suas áreas de formação. “Buscamos oferecer a estes novos funcionários ferramentas e atividades para que eles possam se desenvolver ainda mais dentro de seus campos atuação. Eles trazem o conhecimento adquirido nos cursos profissionalizantes e aprimoram na prática”, afirma.

A meta do programa é oferecer nove mil vagas até 2018. Até agora, quatro mil jovens já foram convocados e o governo tem buscado jovens em mais 12 municípios baianos. A remuneração nas instituições privadas é a partir de um salário mínimo. Nos órgãos estaduais, além do salário mínimo, o contemplado tem direito a benefícios como Assistência à Saúde dos Servidores Estaduais (Planserv), vale-transporte e auxílio alimentação. Nas duas situações, os estudantes terão suas Carteiras de Trabalho assinadas e todos os direitos garantidos.

De acordo com o superintendente de desenvolvimento do trabalho, Alexandro Reis, o Primeiro Emprego tem uma importância ainda maior pelo momento econômico brasileiro. “O programa surge para dar oportunidade aos jovens e pessoas que nunca tiveram experiência de emprego formal. O governo do estado, através da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), localiza o aluno, que precisa ter concluindo ou estar cursando o curso de qualificação profissional ofertado pela Secretária da Educação (SEC)”.

Ainda de Acordo com Alexandre Reis, é muito importante que os estudantes se certifiquem de que seus dados estejam atualizados na página do programa. “As informações de endereço, telefone e e-mail precisam estar corretas porque é dessa maneira que a secretaria se comunica e entra em contato com os selecionados”, ressalta.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.