Tag: pau-brasil

Tecnologia da Biofábrica é aprovada pelo Banco Mundial

Domingos Matos, 07/02/2019 | 12:30

Representantes do Governo do Estado apresentaram na última terça-feira (05) em Ilhéus, a Biofábrica de Cacau, projeto referência na produção de mudas de qualidade, a integrantes do Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD/Banco Mundial).

A visita faz parte da programação da Missão de Avaliação do projeto Bahia Produtiva, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e visa firmar uma parceria com a Biofábrica para fornecer mudas para os beneficiários do projeto contemplados nos editais de Fruticultura e Mandiocultura.

O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, acompanhou a visita e revelou que a  Biofábrica será parceira do projeto: "São mudas de qualidade, de cacau principalmente, mas também de outras espécies  que ajudam os agricultores a terem o maior índice de  produtividade nas suas propriedades. Por isso, fazemos questão de trazer o Banco para conhecer, porque é daqui que a gente pode fluir com essa possibilidade mudas de qualidade em cada propriedade dos agricultores familiares, gerando ampliação de renda e qualidade de vida".

A Biofábrica produz uma vasta quantidade de cultivares, entre mandioca, essências florestais, cacau e outras fruteiras e, recentemente, implantou o Kit Sistemas Agroflorestais (Kit SAF), que reúne mudas de cacau, açaí, graviola, abacaxi, urucum, goiaba, banana, mandioca, ipê, leucena, pau-cigarra, pau-brasil, olho de pavão, entre outras. O Kit SAF tem o objetivo de proporcionar ao agricultor, simultaneamente, um componente produtivo, arbóreo e de alimentação.

Para o diretor do Banco Mundial para o Brasil, Martin Raiser, foi satisfatório ver o trabalho dos especialistas que fazem multiplicar as mudas para entregá-las aos produtores: "Espero muito que essa fábrica continue seu papel de formar mudas de qualidade  para todos os produtores. Visitamos alguns produtores e eles têm planos de expandir  a área de cacau aqui no Sul da Bahia  para resgatar um pouco  a tradição do cacau, mas fazendo isso de maneira  ecologicamente sustentável. Estou muito feliz de ver esse projeto, financiado com os recursos do Banco Mundial, se desenvolvendo".

Segundo o diretor da Biofábrica, Lanns Almeida, a relação com o Banco Mundial e  com a SDR/CAR trará a efetividade de um investimento direto do Bahia Produtiva na compra de um material de alta qualidade genética e agronômica para a distribuição aos projetos atendidos: "Pra gente é um momento importante. Essa missão técnica no banco, aqui no parque fabril, nos enche de muito orgulho".

 

 

Luto na Ceplac pela morte de Paulo Alvim

Domingos Matos, 18/02/2011 | 17:09
Editado em 18/02/2011 | 17:18

paulo alvimEstá sendo velado na Loja Maçônica Regeneração Sul Bahiano, na Rua Antonio Lavigne de Lemos, 173, e será sepultado amanhã,  às 11 horas, no Cemitério da Vitória, também em Ilhéus o corpo do cientista Paulo de Tarso Alvim Carneiro, 92 anos, ex-colaborador e diretor técnico da Ceplac e um dos responsáveis pelos trabalhos de planejamento e implantação do Centro de Pesquisas do Cacau (Cepec). Alvim foi o principal dirigente técnico da instituição entre 1963 a 1988.

Neste período de 25 anos, a produção brasileira de cacau registrou o maior aumento de sua história, passando de uma média anual de 130 mil t/ano (1961-1965) para 380 mil t/ano, em 1983-1988. Na Amazônia, a produção que era de 2 a 3 mil t/ano, elevou-se para 50 a 60 mil t/ano.

Aposentado da Ceplac, em 1989, cientista foi um dos criadores da Fundação Pau-Brasil, organização não-governamental dedicada as atividades conservacionistas e estudos sobre agricultura sustentável em regiões tropicais úmidas. Como Professor Honorário da UFBA, o cientista Paulo Alvim foi orientador de mestrado nos laboratório de Fisiologia Vegetal do CEPEC de várias gerações de estudantes e pesquisadores.

Diante do infausto acontecimento, a Direção suspendeu sine die as festividades programas para a manhã de segunda-feira, 21, no auditório do Cepec, na Superintendência da Ceplac na Bahia, em que se comemorariam 54 anos de sua criação, através de Decreto do então Presidente Juscelino Kubistcheck de Oliveira, em 20 de fevereiro de 1957.  Também decretou luto oficial. O falecido deixa viúva dona Simone Alvim, seis filhos, seis netos e um bisneto.

NOTA OFICIAL

A Ceplac comunica aos seus servidores, bem como a comunidade científica, agricultores das regiões produtoras de cacau e a sociedade em geral, que, em virtude do falecimento do saudoso e estimado Dr. Paulo de Tarso Alvim Carneiro, estão suspensas todas as atividades alusivas aos 54 anos de criação da Ceplac.  

Nesta oportunidade, o Diretor Geral da Ceplac expressa o sentimento de profundo pesar e decreta Luto Oficial de três dias nas unidades da instituição no território nacional.

Informa ainda que o velório do Dr. Paulo Alvim será realizado na Loja Maçônica Regeneração Sul Bahiano, Avenida Antonio Lavigne Lemas, 173, em Ilhéus-Bahia e a cerimônia fúnebre ocorrerá amanhã, dia 19 de fevereiro de 2011, às 11:00 horas no Cemitério da Igreja da Vitória, também na cidade de Ilhéus.

Jay Wallace da Silva e Mota

Diretor da Ceplac

Acidente mata estudante da FTC e pastor de Pau Brasil

Domingos Matos, 15/07/2010 | 12:56
Editado em 16/07/2010 | 10:29

acidenteUm acidente ocorrido por volta das 18 horas de ontem, na BR 101, próximo ao município de Camacan, envolvendo uma carreta e um Uno, deixou três mortos e uma pessoa ferida.

De acordo com informações preliminares, perderam a vida o condutor do Uno, conhecido como Pastor Gildinei, dirigente da Igreja Batista Betel de Pau-Brasil, e a estudante de pedagogia da FTC, Adréia do Nascimento dos Santos, de 28 anos (foto).

Andréia estava grávida de nove meses e também perdeu o bebê.  Segundo informações de familiares, ela retornava de uma consulta médica em Itabuna, junto com sua irmã Ana Rita Almeida do Nascimento, que sofreu leves escoriações.

Os corpos das vítimas se encontram no DPT de Itabuna esperando liberação para o sepultamento.

Tiros e terror na praça do Trabalho

Domingos Matos, 24/05/2010 | 11:50
Editado em 17/05/2010 | 08:49

Do Pimenta na Muqueca

As pessoas de bem que ainda resistem em morar nas imediações da Praça do Trabalho, no bairro do Pontalzinho, em Itabuna, estão horrorizadas e em pânico. As últimas duas madrugadas naquele local foram de verdadeira guerra, com cinco pessoas baleadas.

Na madrugada de sábado para domingo, Nildo Santos Lopes, de 29 anos, foi atindo com tiros na mão direita e braço esquerdo; José Lúcio Cruz dos Santos, 29, com uma bala na panturrilha, e Francisco Ferreira Lima, de 65 anos, morador de Pau Brasil, foi atingido no abdome.

De ontem para hoje, foram feridos a bala na mesma praça a professora de educação física Jaqueline Oliveira Santos, atingida de raspão, e o marido dela, José Odimar Pamponet da Silva, com dois tiros na região do abdome. Ele deverá ser submetido a cirurgia agora pela manhã, no Hospital de Base de Itabuna.

Segundo informações do repórter Hélio Fonseca, uma das vítimas – Francisco Ferreira Lima – estava em Itabuna acompanhando o filho, que foi baleado há uma semana em Pau-Brasil. Segundo a professora Jaqueline Oliveira Santos, os autores dos disparos chegaram de moto e já atirando.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.