Câmara Municipal

Tag: pesquisa

Baiana utiliza abacaxi híbrido para desenvolver novo tipo de curativo

Domingos Matos, 19/08/2019 | 15:35

Uma cientista baiana está investindo em uma descoberta que demonstra como o ecossistema pode auxiliar na cicatrização de ferimentos. Sandra de Assis, professora da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), junto ao seu grupo de pesquisa, produz filmes de polímeros, com extrato de abacaxis híbridos, que ajudam a hidratar e cicatrizar mais rápido as feridas cutâneas.

Sandra explica que a ideia surgiu após ter se deparado com reportagens em telejornais sobre a falta de materiais cicatrizantes. “Este filme polimérico, similar a uma fita, quando posicionado em cima de uma lesão na pele, protege o ferimento. É neste microambiente higienizado, que, somado ao uso de anti-inflamatórios e antibacterianos, a ferida pode cicatrizar mais rápido”, afirmou. Além disso, a pesquisadora ressalta que a cicatrização de feridas é um processo complexo que envolve múltiplas etapas, e, por isso, ter um ambiente favorável para que a região possa se recuperar é fundamental. 

A matéria-prima é produzida da seguinte forma: através da polpa do abacaxi é extraída uma enzima chamada bromelina – que possui ação anti-inflamatória – que é incorporada em nanopartículas ou lipossomas que compõem película cicatrizante. Um estudo realizado em animais para medir a eficácia do produto constatou que as feridas foram reduzidas por volta do 14º dia após a aplicação. Dessa forma, é possível perceber como o acréscimo da bromelina em filmes curativos possui potencial cicatrizante.

Sandra alega que outro diferencial do produto diz respeito ao cunho sustentável, visto que utiliza uma matéria-prima que poderia ser descartada no meio ambiente. O projeto se encontra em fase de testes em animais e, quando for concluído, promete trazer uma espécie de curativo mais eficiente em comparação aos que já existem no mercado. Segundo ela, há também a produção de películas cicatrizantes sendo preparadas com polissacarídeos de ação antimicrobiana, através de leveduras do solo do semiárido baiano.

O trabalho contou com o financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), que é vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). Além do apoio, com o fornecimento dos frutos, pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Mandioca e Fruticultura de Cruz das Almas e da Universidade Federal da Bahia (Ufba).
 

Centro de Pesquisas amplia oportunidades de estudos para a economia do Atlântico

Domingos Matos, 19/08/2019 | 07:15

A Bahia agora faz parte de uma rede de produção científica que inclui 12 países, o Centro Internacional de Investigação do Atlântico (Air Centre). Inaugurado em Salvador na última sexta-feira (16), na sede do Instituto de Geociências da Universidade Federal da Bahia, o Centro vai ampliar as oportunidades de estudo por intercâmbio e troca de informações entre as sedes do centro de pesquisa.

O AIR Centre é uma associação portuguesa sem fins lucrativos, vinculada ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal, que tem por finalidade apoio a ciência e a pesquisa para a preservação dos ecossistemas marinhos e costeiros e para o benefício de todas as pessoas que vivem em torno do Oceano Atlântico. Além de preservar o meio ambiente, a rede também se preocupa com a economia azul, inclusão socioeconômica das populações sob influência do Oceano Atlântico.

Segundo o secretário de Meio Ambiente do Estado, João Carlos Oliveira, a Bahia tem 1.100 quilômetros de área costeira, logo, o grande desafio da sociedade contemporânea é o estudo da economia do mar. “Nós estamos aqui buscando soluções para o ambiente marinho, que é extremamente importante. Este centro vai nos dar oportunidade de buscar a geração de emprego e renda, através da economia do mar, de fazer estudos avançados para evitar que os microplásticos continuem poluindo este ambiente tão importante para a sociedade”.

O diretor de Negócios do AIR Centre, José Luís Moutinho, explica que o Centro é uma rede de colaboração de âmbito atlântico, que alcança 11 países, com uma agenda científica que inclui as ciências do espaço, do clima, do oceano, do clima e dos dados. “O mais importante do AIR Centre é produzir impacto sobre a sociedade, criar condições para que os pesquisadores, as empresas e os governos trabalhem em conjunto para as populações. Juntamente com os estados do Rio de Janeiro e do Ceará, a Bahia se junta a essa rede para estimular o desenvolvimento da ciência e da tecnologia para o melhor conhecimento do meio marinho e das costas brasileiras”.

A diretora do Instituto de Geociência, Olívia Oliveira, destaca que a participação no AIRCentre coloca a Bahia em uma vitrine de um órgão que já executa trabalhos de enorme importância para o meio ambiente. “Vamos trabalhar com o nosso litoral, mas também com a nossa área continental. O Instituto de Geociência tem tecnologia instalada para trabalhar com as áreas da geologia, da geofísica, da oceanografia e da geografia. Então, temos a certeza de que essas áreas totalmente conectadas certamente vão gerar projetos em prol do meio ambiente”.

 

 

Com novos convênios, 41 universidades portuguesas aceitam o Enem

Domingos Matos, 16/08/2019 | 20:17

O Ministério da Educação (MEC) informou nesta sexta-feira (16) que mais quatro instituições de ensino superior de Portugal firmaram convênio com a pasta para aceitar as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como forma de seleção de estudantes brasileiros em seus cursos de graduação. Com isso, 41 universidades portuguesas já aceitam o exame como mecanismo de admissão.

“O jovem brasileiro que vai fazer a prova do Enem em 2019 tem que saber que, além das universidades públicas e privadas brasileiras, a prova também pode ser utilizada para acessar o ensino superior português. Essa é uma oportunidade para o jovem brasileiro que queira estudar fora”, disse o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes (foto).

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, Alexandre Lopes, fala à imprensa, durante entrevista sobre o Enem Portugal. - Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Segundo Lopes, os interessados podem acessar a página do Inep e conhecer as instituições portuguesas que já firmaram convênio. Após o resultado do exame, em janeiro, os estudantes podem procurar as universidades que têm critérios de admissão específicos.

“Ele [o estudante] não vai precisar fazer novas provas. Ele vai apresentar outros tipos de documentações ou exigências da universidade. A proficiência foi medida pelo Enem", destacou o presidente do Inep. 

Os convênios interinstitucionais não envolvem transferência de recursos e não preveem financiamento estudantil por parte do governo brasileiro. Além disso, a revalidação de diplomas e o exercício profissional no Brasil dos estudantes que cursarem o ensino superior em Portugal estão sujeitos à legislação brasileira aplicável à matéria.

 

Casos de xenofobia

Durante anúncio dos novos convênios, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi questionado sobre casos de xenofobia que estudantes brasileiros têm sofrido por portugueses em razão de ocuparem vagas nas universidades do país.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub. - Fabio Rodrigues Pozzebom/Agênci

Há cerca de três meses, estudantes da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa se queixaram de discriminação ao encontrarem, na entrada da instituição, uma caixa de pedras e uma placa onde se lia “grátis para atirar em um zuca”, termo pejorativo usado para se referir a brasileiros.

“Eu vejo Portugal como um estado democrático, funcional e onde qualquer ação de xenofobia, racismo, o estudante pode procurar as autoridades portuguesas e também brasileiras e entrar com uma ação”, disse Weintraub que afirmou já ter tratado do assunto com a Embaixada de Portugal.

 

Convênio

Os convênios com instituições de ensino superior portuguesas tiveram início em 2014, durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, quando as universidades de Coimbra e Algarve assinaram acordo com o MEC aceitando o exame como forma de admissão. Segundo o ministério, desde o início do convênio, Coimbra recebeu 1.239 alunos e a Universidade de Algarve, 450.

Das 41 instituições, três têm sede na capital do país: o Instituto Universitário de Lisboa, a Universidade Autônoma de Lisboa e o Instituto Politécnico da Lusofonia. Já a Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa está localiza na cidade de Oliveira de Azeméis.

Segundo o MEC, a intenção é expandir os convênios para outros países. O presidente do Inep disse que existem tratativas com instituições da França e da Espanha, mas ainda não há previsão de um acordo final.

“Há, sim, o interesse de ampliar para outros países, já começamos contatos, mas ainda é muito incipiente. Acreditamos que vai ser possível, só que isso é um processo que demora um pouco, que não é imediato”, disse Lopes que aproveitou para afirmar que o cronograma do Enem está em dia.

"A elaboração do Enem está ocorrendo dentro do planejado, dentro do cronograma. Não tem ocorrido nenhum tipo e problema para o Enem, os estudantes podem ficar tranquilos com relação a isso", disse. (Com informações da Agência Brasil)

Mais de 12 milhões de consumidores sofreram alguma fraude financeira nos últimos 12 meses, aponta pesquisa

Domingos Matos, 15/08/2019 | 07:04

Sejam consumidores, empresas ou governos, as fraudes financeiras representam um risco para a segurança de diversos setores da economia. E com o avanço tecnológico, as oportunidades e os métodos para fraudar também vêm se tornando cada vez mais sofisticados, causando danos financeiros em um número cada vez maior de pessoas. De acordo com uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 46% dos internautas brasileiros foram vítimas de algum tipo de golpe financeiro nos 12 meses anteriores ao estudo, o que equivale a um universo aproximado de 12,1 milhões de pessoas.

Na avaliação do presidente da CNDL, José Cesar da Costa, é importante que o consumidor tome cuidados básicos para evitar transtornos com as fraudes e desconfie de facilidades ofertadas. “O comércio eletrônico tem crescido consistentemente no Brasil, em grande medida, devido a uma combinação entre diversidade, preços competitivos, comodidade e segurança nos mais diversos segmentos de consumo. Entretanto, muitas pessoas não tomam os cuidados necessários nas transações on-line o que contribui para que sejam enganadas. São comuns, por exemplo, ofertas com valor muito abaixo da média praticada no mercado, o que já mostra um indício de que pode ser se tratar de tentativa de golpe”, alerta o Costa.
 
 

Prejuízos gerados pelas fraudes equivalem a R$ 1,8 bilhão

Pouco mais da metade (51%) dos entrevistados afirma ter sofrido algum prejuízo financeiro com a fraude, sendo o valor médio do dano de R$ 478,00. A estimativa é de que o prejuízo total decorrente de fraudes financeiras nos 12 meses anteriores à pesquisa chegue a cerca de R$ 1,8 bilhão. Dentre os fatos que antecederam a fraude, a pesquisa revela que os mais comuns foram perda de documentos pessoais (24%), roubo, assalto ou furto (21%), perda de cartão de débito ou crédito (18%) e fornecimento acidental de dados pessoais para terceiros por telefone, e-mail, WhatsApp ou em sites (13%).

Considerando aqueles que disseram ter fornecido acidentalmente dados pessoais ou cópias de documentos pessoais para terceiros, 40% cadastraram seus dados em sites falsos de promoção, 39% se inscreveram em suposta vaga de emprego, 22% realizaram compra em site falso sem perceber, 21% receberam um contato telefônico de uma pessoa se passando por funcionário da instituição financeira, 18% receberam notificação falsa para quitação de débito e 18% receberam falso e-mail de banco ou empresa pedindo atualização de dados cadastrais ou bancários.
        
 

Perfil das vítimas: maioria mora no Sudeste com idade média de 37 anos

As vítimas de fraudes financeiras estão distribuídas quase que igualmente entre mulheres (53%) e homens (47%). A média de idade de 37 anos. Considerando a renda familiar, os entrevistados estão divididos em três intervalos principais: 23% ganham de R$ 999,00 a R$ 1.996,00, outros 22% de R$ 2.995,00 a R$4.990,00 e 20,5% recebem de R$ 1.997,00 a R$ 2.994,00. Pouco menos da metade reside no Sudeste (47%) e 23% estão no Nordeste.
 

SineBahia oferece mais de 40 vagas de emprego em Itabuna

Domingos Matos, 13/08/2019 | 09:31

A unidade do SineBahia, no Shopping Jequitibá, em Itabuna, está intermediando 42 vagas de emprego, distribuídas entre os mais diversos cargos, entre os quais pesquisador temporário. Os candidatos interessados devem se dirigir ao Sine, das 9h às 18h, munidos dos seguintes documentos: número do PIS, PASEP ou NIS; Carteira de Trabalho, RG, CPF, currículo, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

Confira as vagas exclusivas para Itabuna

 

OPERADOR DE TELEMARKETING (PCD)

Vaga Exclusiva Para Pessoas Com Deficiência

Ensino Médio Completo

Não exige experiência

05 VAGAS

 

PESQUISADOR (TEMPORÁRIO)

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses com atendimento ao público

30 VAGAS

 

TÉCNICO EM MANUTENÇÃO PREDIAL

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na carteira

experiência com pintura, hidráulica, elétrica, alvenaria entre outras 

Possuir disponibilidade de horário

Possuir NR10 ativo

Possuir CNH ‘B’

02 VAGAS

 

TÉCNICO DE INFORMÁTICA

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses com manutenção de impressora ou/e notebook/PC

Possuir CNH ‘AB’

01 VAGA

 

VENDEDOR INTERNO

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na carteira

02 VAGAS

 

AVALIADOR DE VEÍCULOS SEMI-NOVOS

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na função

Possuir CNH B

01 VAGA

 

OPERADOR DE RETRO- ESCAVADEIRA

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na carteira

01 VAGA

Cartão de confirmação do Encceja já está disponível

Domingos Matos, 13/08/2019 | 07:07

Os participantes do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2019 já podem acessar o cartão de confirmação na internet. O documento está disponível na Página do Participante no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

As provas serão aplicadas no dia 25 de agosto, em 611 municípios. Os portões de acesso aos locais do exame serão abertos às 8h e fechados às 8h45 para as provas aplicadas pela manhã. À tarde, os candidatos podem entrar as 14h30 até 15h15, de acordo com o horário oficial de Brasília.

 

Encceja

Jovens e adultos que não terminaram os estudos na idade adequada podem fazer o exame para obter a certificação de conclusão do ensino fundamental ou médio.

Serão quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. A nota mínima exigida para obtenção da proficiência é 100 pontos nas provas objetivas e de cinco pontos na redação.

Os resultados podem ser usados de duas formas. Quem conseguir a nota mínima exigida em todas as provas tem direito à certificação de conclusão do ensino fundamental ou do ensino médio. Aqueles que alcançarem a nota mínima em uma das quatro provas, ou em mais de uma, mas não em todas, terão direito à declaração parcial de proficiência.

Cesta Básica: preço do tomate cai 24,7% em Itabuna

Domingos Matos, 12/08/2019 | 13:29

O tomate, considerado o vilão da cesta básica até pouco tempo atrás, sofreu uma queda acentuada de 24,7%, no comparativo de junho e julho deste ano em Itabuna, segundo levantamento mensal feito pelo curso de Economia da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

Com isso, a cesta ficou 5,69% mais barata, custando R$ 355,20. Além do tomate, outros produtores que tiverem seus preços reduzidos foram o feijão (-5,41%), a banana (-3,15%), a farinha (-1,56%), o café (-1,36%) e o arroz (-1,32%). Em contrapartida, alguns alimentos sofreram aumento: o óleo (+2,91%), o açúcar (+2,26%), a carne (+0,77%) e o pão (+0,12%).

Ilhéus

Já em Ilhéus, o custo da cesta básica caiu em 7,93%, ficando, portanto, com o preço de R$ 356,82. De acordo com o levantamento, os maiores responsáveis por essa queda foram o tomate (23-,71%), banana (-7,65%), arroz (-6,67%), farinha (-5,31%), feijão (-3,89%) e a carne (-3,79%).

Durante o período pesquisado, apenas o leite apresentou aumento de preço, ficando 1,45% mais caro.

Especialistas da França e Venezuela ensinam sobre produção de chocolate em Ilhéus

Domingos Matos, 09/08/2019 | 17:41

A fazenda Capela Velha e a Indústria de Chocolate da Bahia (ICB), em Ilhéus, serão cenários do curso de produção de chocolate Bean to Bar Experience entre os dias 22 e 24 de julho. A consultora francesa Chloé Doutre-Roussel e a venezuelana Maria Fernanda Di Giacobbe irão guiar os alunos na experiência de conhecer detalhadamente todas as etapas da cadeia produtiva do cacau ao processamento do chocolate. Após dia de campo na fazenda, as aulas práticas de produção de chocolate serão realizadas na Indústria de Chocolate da Bahia (ICB), instalada desde o ano passado no polo industrial de Ilhéus e com capacidade de produção de 150 toneladas por ano.

Voltado para chocolateiros, aspirantes a chocolateiros, pesquisadores de cacau e estudantes, o curso inclui traslado do hotel para o local das aulas, almoços na fazenda e na fábrica de chocolate e emissão de certificado. Os alunos terão direito ainda a entrada gratuita e acesso livre a toda a programação durante os quatro dias do 11º Chocolat Bahia Festival, realizado de 18 a 21 de julho no Centro de Convenções de Ilhéus. O valor do investimento é R$ 2.500.

Autora do livro The Chocolate Connoisseur, Chloé Doutre-Roussel é conhecida no mundo inteiro como a Madame Chocolate. Maria Fernanda Di Giacobbe é embaixadora do Cacau da Venezuela e fundadora das marcas Cacao de Origem e KaKao Bombones Venezolanos.

O curso Bean to Bar Experience é uma realização do 11º Chocolat Bahia Festival. Mais informações no site www.chocolatfestival.com.

 

CEPLAC faz seminário sobre tecnologia para cacau de alta produtividade

Domingos Matos, 09/08/2019 | 12:31

A CEPLAC realizará no dia 20 deste mês o Seminário Tecnologia para Cacau de Alta Produtividade a ser realizado no auditório do Centro de Pesquisas do Cacau, com apresentações feitas por pesquisadores e extensionistas da Instituição e relato de experiências de produtores rurais participantes do programa do cacau de alta produtividade. O evento contemplará os temas mais modernos da tecnologia para aumento da produtividade das áreas de cacau.

A programação do seminário será desenvolvida das 8:30 h até as 16:30 h e dividido em quatro grandes temas. Pela manhã, após a saudação dos dirigentes da CEPLAC na região, serão apresentados os seguintes assuntos: Novos Conhecimentos Tecnológicos para Cacau de Alta Produtividade, com apresentações dos pesquisadores do CEPEC George Sodré, Kazuiyuki Nakayama e Uilson Vanderlei. Assistência Técnica Coletiva, com os extensionistas do CENEX Rozenilton Araújo, do escritório da CEPLAC em Ilhéus, Edson Járade, do escritório da CEPLAC em Jequié e Euvaldo Sena, do escritório da CEPLAC em Canavieiras.

À tarde serão apresentados os temas Tecnologia Aplicada para Cacau de Alta Produtividade, com os técnicos Adonias de Castro Virgens, Milton Conceição e Ivan Costa e Souza e o painel Protagonismo do Produtor Rural, com apresentações dos produtores rurais José Carlos Maltez, de Ilhéus, Marcos Melo, de Canavieiras, Thiago Barreto, de Gandu, e Paulo Glei, de Barro Preto. O evento terá como público alvo produtores rurais, técnicos e demais atores da cadeia produtiva do cacau.

 

Itabuna: Sine oferece mais de 30 vagas de emprego nesta quinta-feira

Domingos Matos, 08/08/2019 | 10:15

O SineBahia, unidade de Itabuna, está intermediando 35 vagas de emprego para esta quinta-feira (08). Os candidatos interessados devem se dirigir ao Sine, no Shopping Jequitibá, na Aziz Maron, bairro Goes Calmon, centro da cidade, das 9h às 18h. Entre os cargos ofertados estão os de pesquisador, técnico em manutenção predial e auxiliar de limpeza. 

É necessário levar número do PIS, PASEP ou NIS; Carteira de Trabalho, RG, CPF, currículo, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

Confira as vagas a seguir:

 

OPERADOR DE TELEMARKETING (PCD)

Vaga Exclusiva Para Pessoas Com Deficiência

Ensino Médio Completo

Não exige experiência

05 VAGAS

 

TÉCNICO EM MANUTENÇÃO PREDIAL

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na carteira

Experiência com pintura, hidráulica, elétrica, alvenaria entre outras 

Possuir disponibilidade de horário

Possuir NR10 ativo

Possuir CNH ‘B’

02 VAGAS

 

TÉCNICO DE INFORMÁTICA

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses com manutenção de impressora e notebook/PC

Possuir CNH ‘AB’

01 VAGA

 

AUXILIAR DE LIMPEZA

Ensino Médio Incompleto

Experiência mínima de 6 meses na carteira

Ter disponibilidade de horário

10 VAGAS

 

PESQUISADOR (TEMPORÁRIO)

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses com atendimento ao público

10 VAGAS

 

VENDEDOR INTERNO

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na carteira

02 VAGAS

 

PROMOTOR DE VENDAS

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses com vendas e atendimento ao cliente

Possuir CNH ‘A’

Possuir moto própria

02 VAGAS

 

AVALIADOR DE VEÍCULOS SEMI-NOVOS

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na função

Possuir CNH B

01 VAGA

 

OPERADOR DE FROTA

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses em serviços de controle e gerenciamento de frota

Experiência com pacote Office

Possuir CNH ‘B’

Possuir Curso de Direção Defensiva e Primeiros Socorros

01 VAGA

 

OPERADOR DE RETRO- ESCAVADEIRA

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na carteira

01 VAGA

 

2ª Câmara do TCE/BA condena ex-prefeito de Maracás a devolver R$ 163 mil aos cofres públicos

Domingos Matos, 08/08/2019 | 07:09

Ao desaprovar, por unanimidade, a prestação de contas do convênio 004/2013, firmado pela Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) com a Prefeitura de Maracás, tendo como objeto o apoio financeiro, assistência técnica e a extensão tecnológica com a finalidade de implantar uma Unidade de Britagem, pelo Programa PRISMA/Exploração Mineral Comunitária, a Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA) decidiu, em sessão ordinária de quarta-feira (07), aplicar multa de R$ 5 mil e imputação de responsabilidade financeira, no valor de R$ 160.726,62 (quantia que deverá ser devolvida aos cofres públicos após sofrer atualização monetária e aplicação de juros de mora), ao ex-prefeito Paulo Sérgio dos Anjos. O ex-diretor presidente da CBPM, Hari Alexandre Brust, também foi punido com aplicação de multa, no valor de R$ 3 mil, e Uilson Venâncio Gomes de Novaes, atual prefeito de Maracás, deverá ser notificado para que proceda à devolução do montante correspondente ao saldo do convênio, que se encontra depositado em conta.

Na mesma sessão, os conselheiros integrantes da Segunda Câmara concluíram o julgamento de duas outras prestações de contas, ambas aprovadas com ressalvas, também por unanimidade: do convênio 057/2014, firmado pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) com a Prefeitura de Teolândia (tendo como objeto a pavimentação em paralelepípedo com drenagem superficial de vias no distrito de Burietá, naquele Município) e do 092/2018, firmado entre a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e a Prefeitura de Mucugê, que teve como objeto a aquisição de equipamentos e materiais permanentes para as unidades de Saúde do referido município).

 

 

Pesquisa de mobilidade urbana será realizada em Ilhéus e Itabuna

Domingos Matos, 08/08/2019 | 06:13

No litoral sul baiano, os municípios de Ilhéus e Itabuna irão passar por uma pesquisa inédita e de importância para as ações de planejamento urbano e de transporte a partir deste mês de agosto. A Pesquisa de Origem e Destino baseia-se em buscar informações atualizadas de mobilidade urbana sobre as viagens realizadas pela população e os indicadores socioeconômicos dos moradores em ambos os municípios. Ao final, o resultado permitirá a avaliação e reestruturação das redes de transportes nos municípios. Além disso, irá contribuir no projeto da duplicação da BR-415, entre Ilhéus e Itabuna. 

Uma reunião para apresentação do que será executado nos municípios foi realizada nesta quarta-feira (07) na Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra), no Centro Administrativo, em Salvador. O encontro contou com a participação de representantes da Seinfra, das Prefeituras Municipais de Ilhéus e Itabuna e do Consórcio Mobilidade Inteligente, que irá realizar a pesquisa.

Festival do Coco: Seagri lança Programa Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco

Domingos Matos, 07/08/2019 | 10:41
Editado em 07/08/2019 | 11:42

Começou nesta semana a segunda edição do Festival do Coco e Florestas Plantadas do município do Conde, no litoral norte baiano. O secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura do Estado da Bahia (Seagri), Lucas Costa, e o de Desenvolvimento Rural, Josias Gomes, estarão presentes na abertura do evento, que acontecerá às 20h, no auditório da Câmara dos Vereadores do Conde, na Praça Hélio Francisco dos Santos.

O festival, realizado pela prefeitura municipal do Conde com o apoio do Governo do Estado, visa contribuir com a revitalização da cultura do coqueiro na Bahia, além de fortalecer o agronegócio do coco e promover o município como referência na produção no Estado. Além da relevância social e econômica do coco, estarão em debate os benefícios das florestas plantadas, com a participação das empresas de reflorestamento.

O evento acontece de 6 a 10 de agosto com uma programação técnica e outra cultural, no Conde, a 180 km de Salvador. Estão previstas a realização de palestras, cursos técnicos, visita de campo em área experimental da Embrapa, lançamento de livros, exibição de documentário, exposição itinerante, apresentação cultural e shows artísticos. 

Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco


Como parte da programação do festival, será feito o lançamento do Programa Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco, na noite da abertura e, na sexta-feira, 9, a reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Coco, de 8h às 12h, quando serão apresentados os novos membros.

O lançamento do programa contará com a presença dos secretários de Estado e também do prefeito municipal do Conde, Antônio Eduardo Lins de Castro; do Chefe-Geral da Embrapa Tabuleiros Costeiros, Marcelo Ferreira; e de representantes do Sindicato Nacional dos Produtores de Coco do Brasil (Sindcoco); da Associação Nacional dos Produtores de Coco (Aproccoco); e das Empresas Reflorestamento Energias Renováveis do Brasil (ERB), Bracel e Companhia de Ferros Ligas da Bahia (Ferbasa).

Coco da Bahia

A Bahia detém a tecnologia de produção de variedades híbridas de alta produtividade do coco, o que lhe garante a vantagem de ser o maior produtor de coco do país, com uma produção anual de 350.868 toneladas por ano. O fruto é cultivado em todas as regiões do Estado, principalmente no litoral norte, onde os maiores municípios produtores são o Conde, Jandaíra e Acajutiba. O Brasil está entre os quatro principais produtores de coco do mundo. 

A secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri) tem como metas a ampliação da produção agrícola atual de 620 milhões para um bilhão de frutos por ano, além da atração para o Estado de agroindústrias da cocoicultura e a geração de 200 mil novos empregos. 

O secretário da Seagri, Lucas Costa, informou que a Bahia possui condições de cultivo do coco em toda a costa litorânea do Estado, além de áreas irrigadas do semi-árido, com alto potencial de geração de emprego e renda em todos os elos da cadeia produtiva do coco.

“Há imensa capacidade de crescimento da produção, de incentivos para a implantação de novas indústrias no Estado, além de uma demanda crescente de consumo, tanto da água do coco, quanto do coco ralado, do óleo do coco, do leite do coco e do consumo industrial da água de coco engarrafada. Estamos apoiando todo o setor produtivo para fortalecer o agronegócio do coco da Bahia”, afirmou Costa. Atualmente a cocoicultura emprega cerca de 300 mil pessoas no Estado.

Plano Estadual do Coco

O Plano Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco prevê ações conjuntas entre as prefeituras municipais, a Seagri, a SDR, a Embrapa, o Mapa, a Ceplac, o Sebrae, o Senar, instituições financeiras e a articulação da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Coco - um órgão colegiado consultivo vinculado à Seagri que reúne representantes de todos os elos da cadeia produtiva, incluindo o setor privado. 
As áreas de atuação do Governo do Estado se darão na assistência técnica e extensão rural; defesa agropecuária; regularização fundiária; crédito rural e agroindustrial; pesquisa e desenvolvimento tecnológico; meio ambiente; organização da produção; infraestrutura e logística; comercialização e mercado; qualidade de produto e normatização nas diversas fases da cadeia produtiva, além da atração de investimentos.
O Festival do Coco de Conde 2019 é uma realização da Prefeitura Municipal de Conde com apoio técnico da Embrapa e do Instituto de Biologia da UFBA e patrocínio da Bracell, Ferbasa, LX Solar, TecnoCoco, Lá da Fazenda, Caixa e Governo da Bahia.
 
Programação do Festival do Coco
Dia 06/8 (terça)
20h Abertura Oficial do Festival do Coco com a presença de autoridades governamentais e do setor privado
20h30 Lançamento do Programa Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco pelo secretário da Seagri, Lucas Costa
21h30 - Lançamento dos livros ‘Coleção 500 Perguntas – 500 Respostas sobre Coco’ e ‘A Cultura do Coqueiro no Brasil – 3ª Edição’ (Durante cerimônia de abertura do Festival).
22h Apresentação Cultural (voz e violão)
14h às 17h20 Exposição Itinerante do Museu Geológico da Bahia e Sítio Arqueológico
 
Dia 07/8 (quarta)   
 
8h Abertura do curso técnico sobre a cultura do coqueiro (Prefeitura do Conde, Embrapa, Sindicoco, Apraccoco, ERB, Brecell e Ferbasa).

9h - Visita de campo em área experimental (Embrapa e Secretaria de Agricultura de Conde)
Temas: Apresentação da Unidade de Observação de Sistema de Produção Diversificada para a Cocoicultura na Agricultura Familiar - Téc. Agric. Paulo Sérgio Mota e Eng. Agrônomo Mauro Sergio Teodoro; Prática de controle da broca do olho do coqueiro e do ácaro vermelho. Dra. Joana Maria Santos Ferreira 
  
14h-18h – Curso sobre a Cultura do Coqueiro (Embrapa) 
Local: Auditório 
Módulo 1: Aspectos gerais da cultura do coqueiro - Dr. Humberto Rollemberg Fontes 
Módulo 2: Estratégias de controle de doenças na cultura do coqueiro - Dra. Dulce Regina Nunes Warwick 
Módulo 3: Produção artesanal de fungos entomopatogênicos na propriedade - Dra. Joana Maria Santos Ferreira  
  
Dia 08/8 (quinta)   

8h-12h - Curso sobre a Cultura do Coqueiro (Embrapa) 
Local: Auditório 
Módulo 4: Adubação do coqueiro: conversa com produtores - Dr. Lafayette Franco Sobral 
Módulo 5: Casca de coco: Compostagem, biomanta e resíduo líquido - Dra. Maria Urbana Correa Nunes 
Módulo 6: Manejo sustentável para a cultura do coqueiro - Dr. Fernando Luis Dultra Cintra
14h – Palestra sobre os benefícios das florestas plantadas (Breccel)
15h – Conhecendo o Eucalipto (Breccel)
16h – Sustentabilidade dos plantios dentro de Unidade de Conservação – Gestora da APA Litoral Norte, Adriana Batista – Inema/Sema
16h50 – Linhas de Financiamento – Caixa Econômica Federal
17h30 – Manipulação e cuidados na aplicação dos defensivos agrícolas e benefícios do INSS para os produtores rurais – Sebrae
 
Dia 09/08 – (sexta)
8h às 12h - Reunião e posse dos membros da Câmara Setorial do Coco
Cenários e perspectivas da cultura do coqueiro e metas para serem cumpridas no Programa Estadual da Cadeia Produtiva do Coco 
14h às 17h30 – Exibição do Documentário Etnográfico “Pescando Artes – A cultura viva em Siribinha”, do pesquisador da UFBA Charbel El-Hani

Estudantes de Amargosa desenvolvem impressora 3D de baixo custo com materiais recicláveis

Domingos Matos, 06/08/2019 | 17:38
Editado em 06/08/2019 | 15:35

Estudantes do 2º ano do Ensino Médio, do Colégio Estadual Pedro Calmon (CEPC), em Amargosa, no Recôncavo Baiano, estão desenvolvendo uma impressora 3D de baixo custo com materiais recicláveis. O projeto faz parte da disciplina de Iniciação Científica e vai ter a versão final apresentada durante a Feira de Inovação Ciências e Tecnologias do CEPC, entre os dias 18 a 20 de setembro, aberta ao público. O produto utiliza materiais descartáveis de impressoras e madeira, além do programa de hardware livre Arduino.

O professor de Química e de Iniciação Científica, Fábio Argolo, explicou que o produto vem sendo desenvolvido desde o início do ano. “Temos a Feira de Ciências, em que começamos a definir os temas no inicio do ano letivo. Tivemos este projeto, proposto pelos estudantes, que utiliza 90% dos materiais recicláveis. Procuramos peças específicas em empresas de descartes e compramos o mínimo de materiais eletrônicos que não temos como produzir. Acreditamos que a impressora deva ficar entre R$ 500 e R$ 600, bem abaixo do mercado”, destacou o educador, que atua em parceria com o professor de Física e de Iniciação Científica, Isaías Lima.

O estudante João Marcos Pereira, 17 anos, contou que a experiência tem sido gratificante porque, além do aprendizado, pode oferecer um produto acessível para todos. “Fizemos uma extensa pesquisa para conhecermos projetos que pudessem ser uma referência. É muito importante este trabalho que estamos fazendo, porque podemos tornar algo de fácil acesso para nossos colegas e de outras pessoas da comunidade, como na produção de trabalhos na escola”, relatou.

Já a estudante Kailane Mota ressaltou a oportunidade de trabalhar em um projeto de âmbito social e que envolve a programação com o Arduino. “O objetivo é conseguirmos levar esta ideia para todos da comunidade escolar devido ao baixo custo. Também fiquei muito contente, pois consegui conhecer e aprender sobre a programação no Arduino. Confesso que, no começo, achei complicado, mas depois vamos aprendendo os códigos e tudo vai ficando mais fácil. Outro destaque é o número expressivo de mulheres que mostraram interesse na programação. É de se entusiasmar”, disse.    

 

Grupo de Pesquisa da UFSB organiza III Colóquio Internacional em Ilhéus

Domingos Matos, 06/08/2019 | 13:29

Entre os dias 24 e 27 de setembro, acontece o III Colóquio Internacional da Red Latinoamericana de Investigaciones en Prácticas y Medios de la Image. Já realizado nas cidades do Rio de Janeiro e Santiago do Chile, nessa 3ª edição, o evento ocorrerá no Teatro Municipal de Ilhéus, com o tema: Tecnoculturas, Alteridades e Resistências Minoritárias. Organizado pelo Grupo de Pesquisas Avançadas em Materialidades, Ambiências e Tecnologias, da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), liderado pelo professor Guilherme Foscolo, o  Colóquio Internacional propõe pensar as relações entre tecnologia e subjetividades na cultura contemporânea.

Os Colóquios da Red Imagenlat possuem a singularidade de não se constituírem somente como encontros acadêmicos, mas também apresentam uma preocupação com o processo de formação e de envolvimento com as comunidades dentro das quais se inserem – características traduzidas não só pela gratuidade e ampla abertura das mesas e discussões, mas também por meio dos workshops/laboratórios oferecidos e dos diálogos abertos com mestrandos e doutorandos.

“Nesta edição, o colóquio reunirá pesquisadores de instituições Brasileiras, Chilenas, Argentinas, Inglesas e Americanas. Algumas dessas instituições já possuem convênios de pesquisa com a UFSB, e o evento possibilitará não somente o aprofundamento dos laços de ensino e pesquisa (nesses casos), como também a consolidação de novas parcerias, projetos e programas futuros”, afirma Guilherme Foscolo ao explicar o envolvimento da Instituição no evento. Além dele, as professoras da UFSB, Lílian Buonicontro e Cynthia Barra, e o presidente da ONG Thydêwá, Sebastian Gerlic, também estão à frente da organização.

Para além disso, a UFSB se aproxima, com o evento, da ONG Thydêwá, parceira fundamental no evento - a ONG Thydêwá apresentará, durante o III Colóquio, a II° Mostra Arte Eletrônica Indígena (AEI).

 

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.