Tag: predio

Alunos do Instituto Municipal de Ensino retomam as aulas no Prédio da Faculdade Madre Thaís

Domingos Matos, 19/09/2019 | 17:33

As aulas no Instituto Municipal de Ensino (IME) Eusínio Lavigne foram restabelecidas na última segunda-feira (16), no prédio da Faculdade Madre Thaís, na Avenida Itabuna. A instituição de ensino está ocupando 22 salas, 20 destinadas às classes do 6º ao 9º ano, nos turnos matutino e vespertino e duas destinadas aos professores e diretores.

A unidade sofreu um princípio de incêndio que causou susto em professores, funcionários e alunos já no final de tarde de 28 de agosto. O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado e controlou o foco. Por sua vez, a Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) relocou temporariamente o alunado para o prédio da instituição universitária.

A vice-diretora do IME, Patrícia Mendonça Magalhães explicou que os estudantes estão em fase de adaptação, contudo a rotina escolar está sendo mantida dentro da normalidade. Para garantir a segurança dos estudantes dentro e nas imediações do prédio, a escola conta com a parceria da Polícia Militar da Bahia e da Superintendência de Transporte, Trânsito e Mobilidade (Sutram).

Os alunos do noturno matriculados no programa Educação de Jovens e Adultos (EJA) ocupam as instalações da Escola Municipal Heitor Dias. Em seus 80 anos de existência, o IME possui cerca de 1.600 alunos, incluindo os discentes dos cursos de Teologia, Rotina Administrativa e Pré Militar. Ainda não há previsão para o final da reparação no prédio do IME.

 

Morador passal mal e cai do último andar de prédio em Itabuna

Domingos Matos, 11/09/2019 | 07:01
Editado em 11/09/2019 | 16:52

Um homem morreu na noite de ontem (10), após cair do 14º andar de um prédio na Avenida Garcia, centro de Itabuna. 

A vítima, Alisson Menezes de Araújo, de 34 anos, teria sofrido uma crise de convulsão, no momento em que estava debruçado sobre a sacada do seu quarto. O corpo de Alisson foi sepultado na tarde de hoje (11).  O rapaz fazia parte do Clube de Desbravadores da Igreja Adventista, onde deixou muitos amigos, que lamentaram sua morte nas redes sociais. 

O caso está sendo apurado pela polícia.

O estranho caso do prédio de (apenas) R$ 10 milhões

Domingos Matos, 27/01/2016 | 13:47
Editado em 27/01/2016 | 13:47

ftc itabunaBastou o município de Itabuna anunciar que pretende leiloar o prédio que aluga para a Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC), para que a própria instituição de ensino superior manifestasse interesse na compra, em menos de 24 horas, por meio de um release à imprensa.

O leilão proposto pela prefeitura começaria em R$ 8 milhões. Os 10 paus do título é apenas a expectativa de arrecadação da PMI com o negócio.

Mas, por que o caso é estranho?

A própria FTC, quando se viu acossada pelo município em 2013, que lhe cobrava uma dívida de R$ 8,5 milhões entre aluguéis e impostos, propôs uma troca: daria um terreno, nos confins das redondezas do aeroporto Tertuliano Guedes de Pinho, no valor de... R$ 10 milhões!

E, hoje, a prefeitura quer "doar" todo o prédio, na área central do município, por R$ 8 milhões - arriscando arrecadar R$ 10 mi?

Estranho.

Muito estranho...

Irregularidades na demolição do prédio do Divina

Domingos Matos, 18/05/2011 | 10:13
Editado em 18/05/2011 | 10:17

art crea

Do Pimenta

A prefeitura de Itabuna permitiu que o empresário Daniel Soares Neto, dono da Silva Calçados e presidente do conselho superior da CDL de Vitória da Conquista, iniciasse a demolição do prédio do Colégio Divina Providência, no dia 7 de maio, sem que a obra contasse com engenheiro responsável e um documento legal, a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART).

O caso é passível de multa tanto por parte do município como do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea). Como o PIMENTA denunciou ainda no domingo das Mães, dia 8, a demolição foi iniciada com operários sem qualquer equipamento de proteção (reveja). Um documento exibido pela Silva Calçados na própria demolição revela que a ART somente foi expedida três dias após o início da demolição.

De acordo com o documento emitido pelo Crea, a demolição somente poderia ter sido iniciada no dia 10  de maio. A demolição, como se sabe, foi iniciada no dia 7. De acordo com a ART, a obra tem como profissional responsável o engenheiro civil Cláudio Souza da Silva.

A falta de acompanhamento técnico na demolição pode ter ocasionado prejuízos a empreendimentos vizinhos ao prédio do Divina Providência. Estabelecimentos como a livraria Um pouco de tudo, o prédio do antigo INPS e o Santuário Santo Antônio foram afetados pela demolição. Os imóveis apresentaram rachaduras e parte da livraria teve de ser desocupada por que corria risco de desabar.

A demolição do prédio antigo do Divina Providência começou às vésperas do Dia das Mães e na calada da noite para evitar a manifestação de contrários ao modo como foi promovido o “destombamento” do prédio. O imóvel será transformado em centro de compras com, pelo menos, três lojas (Americanas, Silva Calçados e Farmácia Pague Menos). A prefeitura promoveu o “destombamento” em tempo recorde e com uma audiência pública na surdina, na Casa do Educador, e “lotada” por uma claque arregimentada pelo governo.

Leia mais

Incêndio em prédio da Oi continua

Domingos Matos, 21/12/2010 | 20:34
Editado em 21/12/2010 | 20:39

oi

Do Bahia Notícias

Desde o final da manhã desta terça-feira (21) os bombeiros tentam controlar o fogo que atingiu o prédio da Oi, no bairro do Itaigara, em Salvador. De acordo com a equipe, o incêndio já está na fase final de rescaldo. Entretanto, imagens feitas agora à noite, por pessoas que moram em prédios vizinhos, demonstram que o fogo ainda consome o prédio intensamente.

As linhas telefônicas, fixas e móveis, e o serviço de internet da Oi ainda estão com funcionamento comprometido em todo o estado e também em algumas cidades de Sergipe. De acordo com o Correio, os sistemas do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal estão fora do ar. O 190, da Polícia Militar, também não funciona e as denúncias devem ser feitas por meio de números alternativos.

A Coelba também divulgou que sua central de atendimento está inativa. O incêndio começou por volta das 10h30min e não há feridos.

Foto: Saulo Pires / Bahia Notícias

Justiça Eleitoral tem atividades suspensas por risco de desabamento de prédio

Domingos Matos, 15/12/2010 | 13:02
Editado em 15/12/2010 | 13:17

O prédio que abriga as duas varas da Justiça Eleitoral de Itabuna está, mais uma vez, sob risco de desabamento. O sobrado foi desocupado pelos funcionários da Justiça Eleitoral, seguindo determinação dos dois juízes responsáveis pelas 27ª e 28ª varas, que publicaram portarias determinando a suspensão dos serviços cartorários.

O curioso é que, apesar de isolados em seu interior, a área externa do prédio não teve o perímetro de segurança demarcad pelas autoridades, o que pode, em caso de desabamento, atingir a pedestres ou mesmo a eleitores que se aproximem da parede para ler o que diz o aviso afixado na fachada.

Um desses desavisados eleitores que buscaram serviço de uma das varas, na manhã de hoje, reclamou do desleixo com os outros, ao contrário do cuidado apenas com os serventuários.

"Essa marquise está condenada há anos e ninguém faz nada. Agora que isolaram o interior do prédio, podiam pensar nos passantes e isolar também uma boa área nas proximidades para que ninguém se machuque, caso o imóvel venha a cair, como temem os juízes", disse o homem, que não forneceu identificação.

Resta saber quem deveria tomar essa decisão: se a prefeitura, dona do imóvel, os Bombeiros, que fazem esse tipo de avaliação, ou o CREA, que tem engenheiros especializados nesse tipo de situação.

Por enquanto, cabe aos transeuntes evitarem a passagem pelo passeio do mosntrengo, que fica na praça Olinto Leone, ao lado do Banco do Brasil, um dos lugares mais movimentados da cidade.

Prédio da Câmara se transforma em cena de crime

Domingos Matos, 02/12/2010 | 09:25
Editado em 02/12/2010 | 09:51

Uma queixa de arrombamento foi prestada na polícia civil e o prédio da Câmara se transformou na cena de um crime. Com isso, enquanto a perícia não for realizada, está proibida a presença de qualquer pessoa no interior do imóvel. Esse é apenas um dos desdobramentos da sessão que elegeu o vereador Ruy Machado presidente da Mesa Diretora, na terça-feira (30).

A sessão estava suspensa por determinação do presidente Clóvis Loiola, que acatou requerimento de Roberto de Souza, pedindo a anulação do projeto que garantiu a realização de uma nova eleição para a Mesa - Roberto de Souza teve sua eleição em junho de 2009.

Suspensa a sessão, a Casa foi fechada e a liga da justiça resolveu entrar assim mesmo. Para isso, chamou-se um chaveiro e o serviço foi feito. O resto da história é conhecido: Ruy foi eleito e agora está sendo aclamado pelos partidos vereadores de esquerda o paladino da moralidade, o homem que vai regenerar aquele centro de iniquidades.

Por falar em Ruy Machado, o justo, a justiça se manifestou sobre a ação movida por ele e por Rose Castro contra a eleição de Roberto de Souza. Em seu despacho, o juiz Gláucio Rogério Lopes Klipel determinou a extinção do processo, por falta de interesse processual.

Trocando em miúdos, o juiz entendeu que, como seria realizada outra eleição, a anulação da primeira já não se fazia necessária. Ainda mais que o concorrente dessa é parte autora no processo que buscava anular a outra.

Trocando os miúdos em miudinhos, a decisão do juiz disse, claramente: descasquem seu abacaxi sozinhos, e não ocupem a justiça com suas picuinhas menores!

Prédio do fórum pode abrigar shopping dos camelôs

Domingos Matos, 24/05/2010 | 11:50
Editado em 13/04/2010 | 16:31

Caso vingue a proposta de construção do novo fórum da justiça estadual na área do Dnitt, já existe uma proposta para aproveitamento do imóvel hoje ocupado pelo Fórum Ruy Barbosa, no centro de Itabuna.

O novo fórum tem tudo para ser construído na área do antigo DNER, próximo ao Centro Administrativo Firmino Alves, uma vez que há a vontade do diretor do órgão na Bahia, Saulo Pontes, de fazer a transferência da área.

"Isso deixaria vago o atual prédio do fórum, que poderia ser aproveitado para abrigar os ambulantes, basta, caso seja confirmado esse novo fórum na área do Dnitt, que a prefeitura negocie com o Tribunal de Justiça da Bahia", observa o economista Rosivaldo Pinheiro, autor da proposta.

Ontem, os camelôs decidiram ocupar o estacionamento da praça Camacã, provisoriamente, até que a prefeitura disponibilize uma área para abrigar a categoria (veja nota abaixo).

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.