Tag: prende

Estelionatários são presos em flagrante

Domingos Matos, 22/08/2019 | 13:01

Policiais do Serviço de Investigação (SI) da 14ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), de Irecê, prenderam em flagrante, na quarta-feira (21), os estelionatários Valci Machado e Francisco Rodrigues Junior, o “Ninho da Pedra”.

O coordenador da 14ª Coorpin/Irecê, delegado Almir Fernandes dos Santos, explicou que as prisões ocorreram após as investigações apontarem que os criminosos distribuíam cheques clonados naquela região. “Apreendemos com eles documentos falsificados, cartões bancários e diversos talões e folhas de cheque”. 

Na ação, ainda foram apreendidas 50 garrafas vazias de uísque, que seriam utilizadas para falsificação da bebida. Enquanto Valci foi autuado por estelionato e falsificação de documento público, Francisco também será indiciado por receptação, adulteração de bebidas e agiotagem. 

 Ninho ainda estava com um veículo Toyota SW4, que tinha restrição de furto e placa adulterada. Após a prisão em flagrante, a dupla permanece custodiada na sede da Coordenadoria, à disposição do Poder Judiciário.

Itacaré abre inscrições para nova turma curso de eletricista

Domingos Matos, 20/08/2019 | 15:27

A Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria Municipal de Educação, estará realizando mais uma turma do Curso de Capacitação Profissional Eletricista Residencial, ministrado pelo professor Maciel Pereira, engenheiro eletricista, técnico em eletrotécnica e automação predial. O curso é gratuito e as inscrições estarão abertas no período de 21 a 23 de agosto, das 9 às 14 horas, na secretaria de Educação. As vagas são limitadas.

Para se inscrever é preciso apresentar documentos como RG, CPF, comprovante de residência e título de eleitor. Também é preciso ter no mínimo 16 anos de idade e o 4º ano do Ensino Fundamental. O início do curso será no dia 26 de agosto, com aulas, nas segundas, quartas e sextas-feiras, das 19h30min até 21 horas, no Centro Educacional de Itacaré. O curso terá carga horária de 80 horas e ao final será emitido certificado de conclusão, mediante frequência mínima de 75% das aulas.

O Curso de Eletricista Residencial tem por objetivo o desenvolvimento de competências relativas à execução e manutenção de rede elétrica de baixa tensão em edificações residenciais. Ao longo do curso, o aluno terá conhecimentos teórico e prático de acordo com as normas e procedimentos técnicos de qualidade, segurança do trabalho e meio ambiente. Terá ainda a oportunidade para aprender habilidades de planejamento, projeto, instalação e manutenção de instalações elétricas residenciais.

De acordo com o professo Maciel Pereira, ao término do curso, o profissional terá capacidade para realizar atividades com os conhecimentos, habilidades e atitudes desenvolvidas, com competência, segurança, qualidade e confiabilidade. O curso será realizado em dois módulos, enfocando os mais diversos temas sobre eletricidade residencial, com aulas teóricas, demonstrações em salas e também aulas práticas.

Ministério Público brasileiro realiza operações simultâneas para combater o crime organizado em todo o país

Domingos Matos, 15/08/2019 | 09:35
Editado em 15/08/2019 | 09:55

Nove Grupos de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaecos) do Ministério Público brasileiro realizam, nesta quinta-feira (15/08), operações contra integrantes de organizações criminosas em todo o país. A ação nacional é articulada pelo Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC) - colegiado que reúne os Gaecos de todos os estados brasileiros.

As diligências desta quinta-feira estão sendo realizadas simultaneamente pelos estados de Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Rio de Janeiro. Com auxílio de forças policiais, os Gaecos de cada um desses estados cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão contra integrantes de grupos criminosos. No total, estão sendo cumpridos mais de 300 mandados judiciais, entre prisões e busca e apreensões.

Acompanhando os trabalhos em uma sala especial da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (CSI/MPRJ), o presidente do GNCOC, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, garantiu que esse tipo de enfrentamento seguirá ocorrendo em todo o Brasil. “Os Gaecos do país inteiro estão trabalhando incessantemente para combater as organizações criminosas que tanto afrontam as forças de segurança do país. Seguiremos nesse propósito todos os dias”, assegurou Gaspar, que é também procurador-geral de Justiça de Alagoas.

 

As operações nos estados:

Acre – está sendo realizada uma grande revista na Penitenciária Francisco de Oliveira Conde, na Capital. O foco está em pavilhões dominados pelo PCC e a facção local Bonde dos 13, aliada ao Primeiro comando da Capital. A ação visa a apreensão de ilícitos e prospecção de informações, além da identificação de pessoas que exercem posição de liderança nessas organizações. Paralelamente, foram denunciadas à Justiça 69 pessoas presas na Operação Hemolíse, realizada no dia 24 de julho, na Capital e outros quatro municípios. Os denunciados são integrantes do Comando Vermelho.

Alagoas – a operação cumpre 37 mandados de busca e apreensão e 42 de prisão contra integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital, todos os mandados estão sendo cumpridos em municípios do litoral norte do estado. Os pedidos têm por base três Procedimentos de Investigação Criminal do GAECO local e um inquérito da Delegacia de Narcóticos – DENARC.

Amapá – com alvos em Macapá, Santana e Porto Grande, a operação, que também tem foco no combate ao tráfico de drogas,  é contra a organização criminosa “Família Terror do Amapá”.

Amazonas – estão sendo cumpridos três mandados de prisão e sete mandados de busca e apreensão. Dentre os alvos da medida, encontram-se lideranças da organização criminosa Família do Norte, considerada a terceira maior facção do Brasil.

Bahia – São 19 mandados de prisão e 25 de busca e apreensão. A operação está sendo realizada nos municípios de Senhor do Bonfim, Jacobina, Juazeiro, Capim Grosso, Serrolândia e Lauro de Freitas. Entre os alvos, estão integrantes de organização criminosa ligada ao PCC que atua com tráfico de drogas e é responsável por diversos homicídios no estado. Onze promotores de Justiça, 74 policiais militares e 99 policiais rodoviários federais participam da ação.

Ceará – as operações “JERICÓ” e “AL QAEDA” tiveram investigações que resultaram na expedição de 35 mandados de prisão e 29 mandados de busca e apreensão contra integrantes do PCC a serem cumpridos em todo o Estado do Ceará.

Mato Grosso do Sul – 15 mandados de prisão estão sendo cumpridos contra integrantes do PCC com atuação no estado.

Pernambuco –  cumpre um mandado de prisão e busca e apreensão  em apoio a operação que combate a lavagem de dinheiro no Rio de Janeiro. O mandado está sendo cumprido na cidade de Petrolina.

Rio de Janeiro – três operações em andamento. Uma cumpre 41 mandados de busca e apreensão contra policiais militares , sendo oito denunciados por associação criminosa e crime de corrupção passiva,  um denunciado por associação para o tráfico de drogas , tendo sido  todos afastados de suas funções pela Justiça. A segunda, mandados de prisão  contra  sete traficantes em comunidades do Complexo de Madureira. A terceira, visa prender acusados de lavagem de dinheiro do tráfico de drogas, com denunciados que atuavam como “laranjas” para ocultar o dinheiro ilícito do tráfico de integrantes da facção Comando Vermelho.

 

 

Governo do Estado realiza capacitação para potencializar desenvolvimento rural na Bahia

Domingos Matos, 14/08/2019 | 18:32

Oitenta técnicos que atuam no projeto Bahia Produtiva passam por uma formação em alimentação e nutrição até a próxima sexta-feira (16), no município de Amélia Rodrigues. As atividades têm como principais temas o meio ambiente, agricultura, desenvolvimento humano, produtividade para o trabalho e renda e sustentabilidade em saúde.

"O objetivo é que os técnicos disseminem esses conhecimentos para mais de oito mil agricultores familiares, em 27 territórios de identidade da Bahia, desenvolvendo em conjunto com os produtores melhores formas de plantar, produzir e se desenvolver”, explica Wilson Dias, diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) e executor do projeto. 

Um plano de ação de segurança alimentar e nutricional para os agricultores familiares de todo o estado também faz parte das atividades, que foram iniciadas na segunda-feira (12). A iniciativa visa aumentar a diversidade alimentar dos agricultores por meio de consumo de alimentos da biodiversidade e das Plantas Alimentícias Não Convencionais (Panc), a partir de estratégias como conhecer os alimentos para poder identificá-los e, caso não haja na propriedade do agricultor uma diversidade, implementar espécies de cada biodiversidade. 

Para Anderson Amorim, técnico da região de Vitória da Conquista, o conhecimento pode ser empregado na criação de hábitos mais saudáveis na vida dos agricultores. “Vamos levar o que aprendemos aqui para as propriedades dos agricultores que visitamos com frequência, para que possamos, além de ajudá-los a desenvolver atividades produtivas que gerem renda, fortalecer dentro dessas comunidades hábitos que ajudem a melhorar a condição de vida, com uma alimentação mais saudável e de qualidade", afirma. 

Os profissionais estão sendo capacitados pela instituição de ensino ‘VP Centro de Nutrição Funcional’, formada por uma equipe de nutricionistas, pedagogos, médicos e agrônomos.

 

Bahia Produtiva

Executado pela CAR, o projeto é resultado de parceria entre o Governo do Estado e o Banco Mundial, por meio de acordo de empréstimo. Até o momento já foram financiados 862 projetos em todo estado, em diversas cadeias produtivas, que representam um investimento de R$ 287,6 milhões.

 

GACC Sul Bahia promove oficina de culinária e artesanato para hóspedes

Domingos Matos, 14/08/2019 | 15:28
Editado em 14/08/2019 | 10:24

O Grupo de Apoio à Criança com câncer - GACC Sul Bahia lança nesta sexta-feira (16/08), à partir das 14h, o Projeto “Mão na Massa”, que objetiva oferecer capacitação profissional gratuita e geração de renda para mães e acompanhantes dos pacientes em tratamento e hospedados na Casa de Apoio. O projeto irá ofertar cursos nas áreas de artesanato e culinária visando a geração de renda de forma empreendedora, afim de que, as famílias possam aprender, iniciar e gerir pequenos negócios, além de ser, uma terapia ocupacional neste momento de “turbulência” familiar.

“Estas ações são muito importantes para as famílias, pois durante o tratamento eles passam por diversas situações e é um abalo psicológico muito grande. Mesmo o GACC Sul Bahia oferecendo todo o apoio, inclusive na área psicológica, participar destas oficinas será excelente para o fortalecimento pessoal e familiar”, informou a presidente da instituição, Drª Teresa Cristina Fonseca.

O projeto “Mão na massa”, além de ensinar as famílias a produzirem as peças, está incentivando a comercialização no Espaço GACC e a renda será repassada para a família que fez a produção. Além disso, os participantes poderão vender as peças e produtos produzidos também em suas cidades de origem.

A primeira oficina que acontecerá na Casa de Apoio será de produção de laços infantis e ministrada pela psicóloga, artesã e proprietária do Nina Loop, Laís Palladino. E também de cupcakes, para as crianças e adolescentes com a nutricionista e confeiteira, Sintia Kaliany que é paciente curada da Instituição, com esta, será também a inauguração da nova cozinha que foi reformada com o apoio financeiro do grupo Axé da Sorte

Itabuna será palco de manifestação nesta quarta pela manutenção do vetor disciplinar no Imeam

Domingos Matos, 14/08/2019 | 12:09

Integrantes da comunidade escolar e apoiadores do Vetor Disciplinar estarão reunidos no Jardim do Ó, às 16h desta quarta-feira (14), para um manifesto de apoio que acontecerá através de uma caminhada na Avenida do Cinquentenário. O manifesto, em repudio à Recomendação do Ministério Público Federal (MPF), deve contar com as presenças de estudantes, professores, pais de alunos e responsáveis, além de líderes comunitários, integrantes de outras escolas e representantes da prefeitura Municipal de Itabuna.

Recentemente, o MPF, através da sua Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), tendo como procurador regional o senhor Gabriel Pimenta Alves, que atua em Ilhéus, emitiu a Recomendação de número 04/2019/PRDC/BA/MPF, que prevê uma série de alterações sobre a inserção do Vetor Disciplinar no contexto das escolas públicas municipais, entre as quais que o Comando da Polícia Militar da Bahia se abstenha de firmar novos acordos, tem provocado, no Instituto Municipal de Educação Aziz Maron (IMEAM), em Itabuna, um grande movimento pela manutenção do convênio nos termos e operacionalidade atualmente aplicados àquela unidade de ensino.

A diretora do IMEAM, professora Wildes Alvarenga, aponta que a equipe diretiva da escola, tanto a pedagógica quanto a do Vetor Disciplinar, estão se sentindo bastante otimistas pelo apoio que a inserção vem tendo no ano de 2019, como ferramenta que está devolvendo àquela unidade um diferencial no processo do ensinar e do aprender.

“Os vizinhos do IMEAM estão elogiando o Vetor Disciplinar, indicam que os estudantes estão mais gentis, mais colaborativos e predispostos às aulas. Há relatos de alguns alunos que, ao avistar pessoas mais velhas carregando sacolas no entorno do colégio, vão lá e ajudam os mais velhos a carregar as sacolas”, disse a secretária municipal da Educação, professora Nilmecy Gonçalves.

A ideia de inserir o Vetor Disciplinar na Rede Municipal de Ensino de Itabuna partiu do prefeito Fernando Gomes, e a escolha do IMEAM como a primeira escola da rede a contar com essa ferramenta surgiu a rigor das comemorações dos 40 anos da escola em Itabuna. A intenção, segundo indica o prefeito, é a de estender o Vetor Disciplinar para outras quatro unidades da rede: Margarida Pereira (Pedro Jerônimo); CAIC Jorge Amado (Jardim Primavera); Lourival Oliveira Soares (Ferradas); e Flávio Simões (Califórnia).

Bahia desponta como referência em segurança alimentar e nutricional

Domingos Matos, 14/08/2019 | 07:01

 

Para tornar a Bahia referência em diversidade e soberania alimentar, o Governo do Estado, por meio do projeto Bahia Produtiva, deu início ao plano de ação de segurança alimentar e nutricional para os agricultores familiares de todo o estado.

Mais de 80 técnicos de assistência técnica e extensão rural estão sendo capacitados para serem multiplicadores para mais de oito mil agricultores familiares de comunidades tradicionais baianas dos 27 Territórios de Identidade da Bahia.

A iniciativa visa aumentar a diversidade alimentar dos agricultores por meio de consumo de alimentos da biodiversidade e das Plantas Alimentícias Não Convencionais (Panc), por meio de estratégias como a de conhecer os alimentos para poder identificá-los e, caso não haja na propriedade do agricultor uma diversidade, implementar espécies de cada biodiversidade. Além disso, os participantes estão aprendendo técnicas de plantio e preparo adequado desses alimentos.

Os profissionais estão sendo capacitados por uma equipe formada por nutricionistas, pedagogos, médicos e agrônomos, com temas como desenvolvimento humano, produtividade para o trabalho e renda e sustentabilidade em saúde, meio ambiente, agricultura, atividade física, agronomia, administração e gestão e alimentação.

O coordenador do Bahia Produtiva, Fernando Cabral, afirma que esse é um encontro importante de imersão: "Queremos garantir a segurança alimentar desses agricultores, valorizando os alimentos do nosso estado, e, com isso, gerar mais trabalho e renda pro rural baiano".

Segundo a nutricionista e diretora da VP-Centro de Nutrição Funcional, Valéria Paschoal, a expectativa é mudar os hábitos alimentares para prevenção de doenças como obesidade, câncer e doenças cardiológicas: “Queremos implementar o consumo dos alimentos com plantas que podem estar no quintal da casa do agricultor, e não estão sendo valorizadas e consumidas. Vamos empoderar os técnicos junto a suas comunidades”.

O Bahia Produtiva é um projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), fruto da parceria entre o Estado da Bahia e o Banco Mundial, por meio de acordo de empréstimo. Até o momento já foram financiados 862 projetos em todo estado, em diversas cadeias produtivas, que representam investimento de R$ 287,6 milhões.

 

Contador flagrado com documentos falsos e veículo irregular

contador, preso, documento falso, Bahia

Domingos Matos, 12/08/2019 | 09:09

Policiais civis da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) de Vitória da Conquista prenderam o contador Adriano Abreu Silva, 44 anos, com documentos falsos, um veículo comprado de forma irregular e uma certa quantidade de crack. O flagrante aconteceu, na noite de sexta-feira (9). 

As equipes ds DTE encontraram Adriano em um imóvel, no Centro de Vitória da Conquista, que ele utilizava como escritório. No estacionamento foi apreendido o carro modelo Etios, comprado pelo contador com a utilização de documentos falsos.   

Dentro da sala onde eram atendidos clientes os policiais civis encontram porções de crack. Adriano, que possuía passagens por falsificação de documentos, foi autuado e encaminhado para o Conjunto Penal.

 

Operação Caixa-Forte prende traficantes que atuavam em 4 estados

Domingos Matos, 09/08/2019 | 09:29

Uma força-tarefa formada pelas polícias Federal, Rodoviária Federal e Civil de Minas Gerais deflagrou hoje (9) a Operação Caixa-Forte. É para combater crimes de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, praticados em âmbito nacional.

A ação conta com a participação de 250 agentes públicos para cumprir 52 mandados de prisão preventiva, 48 mandados de busca e apreensão, 45 mandados de sequestro de valores/bloqueio de contas bancárias em 18 cidades e unidades prisionais de Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul.

Até o início da manhã, seis pessoas já tinham sido detidas. Expedidos pela Vara de Tóxicos de Belo Horizonte, os mandados foram cumpridos nos municípios mineiros de Uberaba e Conceição da Alagoas; em Campo Grande e Corumbá, em Mato Grosso do Sul; nos municípios paulistas de São Paulo, Ribeirão Preto, Itaquaquecetuba e Embu das Artes; e nas cidades paranaenses de Curitiba, Londrina, São José dos Pinhais, Almirante Tamandaré, Colombo, Fazenda Rio Grande, Goioerê, Mandirituba, Matinhos, Paranaguá, Pinhais e Piraquara.

Segundo nota divulgada pela Polícia Federal, os presos são investigados pelos crimes de tráfico de drogas, participação em organização criminosa e lavagem de dinheiro. As penas podem chegar a 33 anos de prisão.

Estrutura

Iniciadas em novembro de 2018, as investigações identificaram a existência de uma seção “rigidamente estruturada” dentro de uma facção chamada Geral do Progresso. Segundo a PF, o setor era responsável por gerenciar o tráfico de drogas, “distribuindo os entorpecentes que garantem o sustento da organização criminosa, bem como por orquestrar a lavagem de dinheiro dos valores oriundos dos crimes praticados”.

Ainda segundo os investigadores, “pessoas aparentemente estranhas ao grupo criminoso” tinham suas contas bancárias cooptadas com o objetivo de “ocultar e dissimular a natureza ilícita do montante movimentado”.

Nas contas, pequenas quantias eram depositadas de forma a evitar chamar a atenção de autoridades de controle de atividades financeiras (Coaf). Posteriormente, o dinheiro era transferido a outras contas ou mesmo sacado em terminais eletrônicos.

Quarenta e cinco contas bancárias já foram identificadas e bloqueadas pela Justiça, responsáveis por uma movimentação superior a R$ 7 milhões. (Com informações da Agência Brasil) 

Escolas estaduais na região Sul realizam avaliações para fortalecimento das aprendizagens de Português e Matemática

Domingos Matos, 09/08/2019 | 07:35

As escolas estaduais estão aplicando avaliações diagnósticas nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. A ação faz parte do Sistema de Avaliação Baiano de Educação (SABE), implantado pela Secretaria da Educação do Estado para que os professores possam avaliar, monitorar e potencializar o desempenho do estudante durante o ano letivo. A proposta do SABE é orientar a gestão escolar, os professores e os coordenadores pedagógicos nas intervenções necessárias para suprir os pontos em que os alunos tenham maior dificuldade, fortalecendo as aprendizagens.

No Colégio Estadual Félix Mendonça, por exemplo, localizado na cidade de Itabuna (a 426 km de Salvador), já foram aplicadas atividades diagnósticas e de apoio aos estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e do 3º ano do Ensino Médio. A coordenadora pedagógica Janaína Menezes destacou a importância do SABE para o planejamento pedagógico. “A avaliação tem sentido positivo para toda a unidade escolar, inclusive para os professores e estudantes. Essas provas nos dão dados para que possamos planejar novas ações para garantir a aprendizagem nos conteúdos específicos, e é por isso que a partir dos resultados, trabalhamos na   Atividade Complementar (AC). A gestão também contribui na AC e isso só faz potencializar o trabalho do professor e fortalecer a aprendizagem do aluno”, relata.

A estudante Hellen Évellin de Paula, 17, 3º ano do Ensino Médio, fala sobre a importância da participação dos estudantes nas avaliações. “Eu gostei bastante das avaliações. Achei tranquilas e interessantes, porque a partir dos resultados das atividades o professor e o estudante partem para o trabalho em conjunto, visando a melhoria do nosso aprendizado. Nessas avaliações indicamos nossas dúvidas, necessidades e dificuldades”, pontua.

Já Felipe Santos, 17, também do 3º ano, classifica as atividades como uma revisão dos assuntos. “Parece uma revisão de tudo que já vimos em sala de aula. Isso é bom, porque os professores ficam sabendo quais as nossas dúvidas, o que não aprendemos e é o momento de pensar novos métodos pedagógicos de ensino. Além de contribuir para o aprendizado dos estudantes que estão finalizando o Ensino Médio e irão fazer as provas do ENEM e vestibulares no final do ano”,     

Segundo a diretora da unidade, Rose Guerra, o SABE permite ter uma visão individual de cada estudante e quais competências ele precisa alcançar para obter aprendizagem real. “A nossa equipe escolar já trabalha visando garantir aprendizagem significativa, revendo nossas estratégias para atingir o nosso objetivo educacional. Para isso, temos aulas no contraturno, que envolvem os estudantes monitores e a aplicação de exercícios diagnósticos com termômetro, para nos permitir avançar ou refazer estratégias. A dedicação com que os nossos estudantes encaram cada avaliação faz a diferença na concepção e evolução do ensino e das aprendizagens”, diz.

Estudantes de Amargosa desenvolvem impressora 3D de baixo custo com materiais recicláveis

Domingos Matos, 06/08/2019 | 17:38
Editado em 06/08/2019 | 15:35

Estudantes do 2º ano do Ensino Médio, do Colégio Estadual Pedro Calmon (CEPC), em Amargosa, no Recôncavo Baiano, estão desenvolvendo uma impressora 3D de baixo custo com materiais recicláveis. O projeto faz parte da disciplina de Iniciação Científica e vai ter a versão final apresentada durante a Feira de Inovação Ciências e Tecnologias do CEPC, entre os dias 18 a 20 de setembro, aberta ao público. O produto utiliza materiais descartáveis de impressoras e madeira, além do programa de hardware livre Arduino.

O professor de Química e de Iniciação Científica, Fábio Argolo, explicou que o produto vem sendo desenvolvido desde o início do ano. “Temos a Feira de Ciências, em que começamos a definir os temas no inicio do ano letivo. Tivemos este projeto, proposto pelos estudantes, que utiliza 90% dos materiais recicláveis. Procuramos peças específicas em empresas de descartes e compramos o mínimo de materiais eletrônicos que não temos como produzir. Acreditamos que a impressora deva ficar entre R$ 500 e R$ 600, bem abaixo do mercado”, destacou o educador, que atua em parceria com o professor de Física e de Iniciação Científica, Isaías Lima.

O estudante João Marcos Pereira, 17 anos, contou que a experiência tem sido gratificante porque, além do aprendizado, pode oferecer um produto acessível para todos. “Fizemos uma extensa pesquisa para conhecermos projetos que pudessem ser uma referência. É muito importante este trabalho que estamos fazendo, porque podemos tornar algo de fácil acesso para nossos colegas e de outras pessoas da comunidade, como na produção de trabalhos na escola”, relatou.

Já a estudante Kailane Mota ressaltou a oportunidade de trabalhar em um projeto de âmbito social e que envolve a programação com o Arduino. “O objetivo é conseguirmos levar esta ideia para todos da comunidade escolar devido ao baixo custo. Também fiquei muito contente, pois consegui conhecer e aprender sobre a programação no Arduino. Confesso que, no começo, achei complicado, mas depois vamos aprendendo os códigos e tudo vai ficando mais fácil. Outro destaque é o número expressivo de mulheres que mostraram interesse na programação. É de se entusiasmar”, disse.    

 

Projetos sociais de parques eólicos transformam vidas no semiárido baiano

Domingos Matos, 30/07/2019 | 10:18

Quando os parques eólicos se instalam, levam junto mudanças para determinada região. Na Bahia, os 156 parques eólicos em operação, atraídos pelo Governo do Estado através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), além de fortalecer a economia do semiárido e torná-la mais dinâmica, investem também em desenvolvimento social, beneficiando direta e indiretamente as comunidades locais. Os projetos sociais vão do empoderamento de artesãs à criação de hortas comunitárias.

Os complexos eólicos já investiram R$ 15,4 bilhões, em 20 municípios, e geraram mais de 28 mil empregos diretos na fase de construção, de acordo com o Informe Executivo de Energias Renováveis do mês de julho, publicado pela SDE. “A consolidação da energia gerada pelos ventos no estado é sem dúvida um grande orgulho para todos os baianos. O vento que gera energia limpa, alimenta esperanças e sonhos, transforma vidas e proporciona renda e empregos para população”, afirma João Leão, vice-governador e secretário da pasta.

A Enel Green Power é uma das empresas que investem em ações de desenvolvimento social. Em Morro do Chapéu, a empresa apoia a comunidade Queimada Nova, que fica no entorno da planta eólica. Através do “Empodera Morro”, as mulheres aprenderam a utilizar a matéria prima local, tapioca e leite de coco, para fabricar diversas receitas de biscoitos. Elas receberam todos os insumos necessários para iniciar a produção e a venda dos produtos possibilitou a compra de um forno.

“Mudou a vida de muitas mulheres, aprendemos muitas coisas boas, hoje nós podemos chegar para um filho nosso e falar: eu sei a receita de um biscoito. Então é uma coisa muito importante. É muito forte. Hoje lugar de mulher é onde ela quiser”, afirma emocionada Faraildes Queiroz, moradora da comunidade.

“Quando a gente chegou em Morro do Chapéu, mapeamos diversas iniciativas que tivessem a ver com a criação de valor compartilhado. E o “Empodera Morro” trouxe esse projeto, que tem tudo a ver com os valores da Enel, de empoderamento da mulher e apoio à diversidade”, explica Deise Damasceno, especialista em Sustentabilidade da Enel. Em 2018, o grupo destinou cerca de R$ 51 milhões em investimentos sociais externos.

No município de Umburanas, o sonho da comunidade de Rodoleiro, de ter uma horta comunitária, foi realizado pela ENGIE. “A energia eólica trouxe para nosso povoado uma sede para associação de moradores, possibilitou a implantação de uma horta, sonho de toda uma vida e que nos proporciona uma alimentação saudável, além de ter empregado muitas pessoas”, afirma o morador Robeilton Joaquim da Silva.

Já os moradores da comunidade de Barriguda do Lima, no mesmo município, foram beneficiados com o Projeto de Educação de Jovens e Adultos. “Muitos moradores que não tinham oportunidade de emprego e passaram a ter com a chegada do parque eólico, além disso, falar do projeto de alfabetização é uma honra muito grande porque eu não sabia ler e hoje sei ler e escrever”, conta Aurelina Almeida Cunha.

“A ENGIE investe em projetos sociais porque entende o importante papel que exerce nas comunidades que cercam seus empreendimentos. Atuar com responsabilidade social não é uma obrigação, mas sim parte do nosso DNA e da cultura da empresa. Projetos como o AJA e as hortas mandalas são bons exemplos de como podemos impactar positivamente na qualidade de vida das pessoas, contribuindo para um presente e um futuro melhor. Essa postura é amplamente reconhecida pelo mercado, que nos aponta como uma empresa transparente e de forte caráter social”, afirma Eduardo Sattamini, diretor-presidente da ENGIE Brasil Energia.

A ENGIE investiu em 2018, R$ 17,3 milhões em áreas de educação, saúde, infraestrutura (pavimentação), esporte e lazer, geração de renda, planos diretores e planos de gerenciamento de resíduos sólidos.

Veja dos dados de Eólica: https://bit.ly/2SNxEdd

E os números de Solar: https://bit.ly/2ZiOao3

KITANdaPRETA - feira de afroemprendedorismo agita Itacaré

Domingos Matos, 23/07/2019 | 13:18

Buscando incentivar o protagonismo negro, a Casa do Boneco de Itacaré, em parceria com a Raiz Cultural Produções e com o apoio da Associação de Mulheres Empreendedoras de Itacaré (AMEI), Coletivo Empodere, CESOL e da Secretaria de Esporte, Lazer e Cultura de Itacaré, lança a  primeira edição da UJAMAA-KITANdaPRETA, feira de afroemprendedorismo de Itacaré.

O evento ocorre nos próximos dias 25,26 e 27, no mais belo por do sol de Itacaré, em frente a Casa do Boneco, destacando o protagonismo preto, com oficinas, rodas de conversas, poesia, música, dança, gastronomia afro-brasileira, artesanatos afro-indígenas, premiações culturais e muito mais.

O dia 25 de julho é o dia internacional da mulher negra Latino-americana e afro- caribenha. No Brasil, em 2014 foi sancionado por Dilma Rousseff como o dia nacional de Tereza de Benguela, importante líder do quilombo de Quariterê, no Mato Grosso. A data é uma conquista importante que mostra o protagonismo das mulheres negras na história e luta social.

Essa é uma grande oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a diversidade da nossa cultura.

Dupla é presa após se passar por agente de endemias, entrar em casa e roubar R$ 30 mil em jóias

Domingos Matos, 18/07/2019 | 16:35

Dois homens foram presos após fingirem ser agentes de endemias, entrarem na casa de uma moradora da cidade de Itamaraju e roubarem mais de R$ 30 mil em joias.

Conforme a polícia, o crime ocorreu no bairro BHN, região central da cidade, na segunda-feira (15). Um dos homens chegou na casa da vítima caracterizado de agente e conseguiu entrar no local. Ao perceber que a mulher estava sozinha, ele disse à vítima que um colega ajudaria no trabalho, momento no qual o comparsa entrou no local.

Ainda segundo a polícia, já dentro da casa, a dupla roubou aparelhos de televisão e mais de R$ 30 mil em jóias, depois de prender a mulher no banheiro. Eles utilizaram o carro da vítima para fugir da cidade.

O crime foi descoberto depois que a vítima conseguiu sair do banheiro, onde estava presa, e foi até a delegacia de Itamaraju. Os homens foram presos BR-101, no caminho de Teixeira de Freitas, depois de rondas da polícia na região.

Eles foram encaminhados para a delegacia de Teixeira de Freitas ainda na segunda, quando prestaram depoimento. Já na quarta-feira (17), após audiência de custódia, a dupla foi encaminhada para o Conjunto Penal de Teixeira de Freitas. (Com informações do G1)

Programa Centelha Bahia recebe propostas de negócios inovadores até 7 de agosto

Domingos Matos, 16/07/2019 | 11:20

Em 2016, o analista de sistemas Mateus Carvalho participou de um edital de financiamento de negócios inovadores promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb). A oportunidade lhe permitiu desenvolver um aplicativo para mototáxis. Com a experiência, o jovem empreendedor ampliou seu ramo de atuação através dos conhecimentos aprendidos e da rede de contatos que construiu. Atualmente, Mateus possui uma empresa que fornece aplicativos de mobilidade em cidades de médio porte de diversas regiões do país.

Um novo edital de apoio a negócios inovadores foi lançado pela Fapesb no mês de junho, em parceria com o Governo Federal, e vai receber propostas até o dia 7 de agosto. Mais de um R$1,6 mi estão sendo disponibilizados pelo Programa Centelha. “Toda pessoa que é residente no estado e que tenha a idade mínima de 18 anos pode participar do edital. Não precisa ter empresa neste momento, ou seja, todo mundo que tem um CPF pode fazer o seu cadastro e apresentar suas idéias, explica o responsável pela Coordenação de Competitividade Empresarial Fapesb, Alzir Mahl.

A expectativa do programa é de selecionar 28 projetos de até R$ 60 mil em financiamento cada um. A seleção acontecerá em três etapas. Para inscrições e informações sobre o edital, basta acessar o site www.programacentelha.com.br/ba/. 

“Um apoio financeiro é sempre muito importante, principalmente quando se está começando um negócio, Você precisa do capital para formalizar a empresa, comprar algo junto ao fornecedor e, principalmente, na questão do networking. As pessoas que estão envolvidas no processo de aceleração são pessoas capacitadas, que já viveram aquilo, quebraram a cara. Essa questão de errar é importante, se você escuta alguém que já errou você tem um pouco mais de chance de ter sucesso e aprender com os erros dessa pessoa”, relata Mateus, sobre a oportunidade de ter começado a empreender através da oportunidade de um edital público.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.