Tag: professores

Rede FTC oferece mais de 10 mil atendimentos gratuitos durante Semana de Responsabilidade Social

Domingos Matos, 23/09/2019 | 17:32

Entre os dias 21 e 28 de setembro, todas as unidades da Rede FTC oferecem serviços gratuitos nas áreas de saúde, empregabilidade, assessoria jurídica e sustentabilidade. O conjunto de ações acontece em adesão à Semana de Responsabilidade Social, campanha realizada em todo país pela Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (ABMES).

Em Itabuna, os serviços começam na segunda-feira (23), quando os cursos de Psicologia, Sistemas de Informação, Enfermagem e Nutrição estarão desenvolvendo oficinas, workshops e cursos no campus 1 da FTC Itabuna e em escolas da rede pública municipal. Até a sexta-feira (27), as atividades estarão focadas na promoção da educação para a saúde, na qualificação para o mercado de trabalho, inclusive com orientação vocacional.

A Semana de Responsabilidade Social da FTC Itabuna terá sua culminância no sábado (28), quando, juntamente com mais de 30 parceiros, estudantes, professores e colaboradores da Faculdade ofertarão mais de 50 serviços, como atendimento jurídico, serviços de saúde, atividades de recreação para as crianças e minicursos. Também, serão ofertados serviços de corte de cabelo, além de Feira de Adoção de Cães e Gatos, realizada pelo curso de Medicina Veterinária em parceria com ONGs que atuam na defesa e proteção dos animais.

As ações sociais da Rede FTC se estendem a todas as unidades do grupo educacional, localizadas em outras seis cidades da Bahia, Petrolina e São Paulo. Juntas, as unidades devem oferecer cerca de 10 mil atendimentos gratuitos à população. “As ações pontuais desenvolvidas no bojo da Semana de Responsabilidade Social só reforçam o compromisso perene da Rede FTC com a prestação de serviços às comunidades e com a formação humanística e ética dos nossos alunos. Durante todo o ano, o cidadão pode contar com a nossa estrutura para receber esses e outros serviços, gratuitamente”, destaca o Presidente da Rede FTC, William Oliveira.  

Alunos do Instituto Municipal de Ensino retomam as aulas no Prédio da Faculdade Madre Thaís

Domingos Matos, 19/09/2019 | 17:33

As aulas no Instituto Municipal de Ensino (IME) Eusínio Lavigne foram restabelecidas na última segunda-feira (16), no prédio da Faculdade Madre Thaís, na Avenida Itabuna. A instituição de ensino está ocupando 22 salas, 20 destinadas às classes do 6º ao 9º ano, nos turnos matutino e vespertino e duas destinadas aos professores e diretores.

A unidade sofreu um princípio de incêndio que causou susto em professores, funcionários e alunos já no final de tarde de 28 de agosto. O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado e controlou o foco. Por sua vez, a Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) relocou temporariamente o alunado para o prédio da instituição universitária.

A vice-diretora do IME, Patrícia Mendonça Magalhães explicou que os estudantes estão em fase de adaptação, contudo a rotina escolar está sendo mantida dentro da normalidade. Para garantir a segurança dos estudantes dentro e nas imediações do prédio, a escola conta com a parceria da Polícia Militar da Bahia e da Superintendência de Transporte, Trânsito e Mobilidade (Sutram).

Os alunos do noturno matriculados no programa Educação de Jovens e Adultos (EJA) ocupam as instalações da Escola Municipal Heitor Dias. Em seus 80 anos de existência, o IME possui cerca de 1.600 alunos, incluindo os discentes dos cursos de Teologia, Rotina Administrativa e Pré Militar. Ainda não há previsão para o final da reparação no prédio do IME.

 

Itacaré: Escola de Taboquinha inicia projeto para jovens empreendedores

Domingos Matos, 13/09/2019 | 14:33

Como parte de uma parceria firmada entre a Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria Municipal de Educação, e o Sebrae, o Grupo Escolar Bom Jesus, do distrito de Taboquinhas, realizou nesta manhã desta sexta-feira (13) um desfile para o lançamento do Projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP). que tem como objetivo possibilitar que a criança aprenda e desenvolva habilidades e comportamentos empreendedores.

No desfile, acompanhado pela Fanfarra de Percussão de Taboquinhas, os alunos mostraram como funcionará o programa e a importância do JEPP na formação de jovens empreendedores. A educação empreendedora proposta pelo Sebrae para o Ensino Fundamental incentiva os alunos a buscar o autoconhecimento, novas aprendizagens, além do espírito de coletividade.

A ideia é a de que a educação deve atuar como transformadora desse sujeito e incentivá-lo à quebra de paradigmas e ao desenvolvimento das habilidades e dos comportamentos empreendedores. O curso procura apresentar práticas de aprendizagem, considerando a autonomia do aluno para aprender, além de favorecer o desenvolvimento de atributos e atitudes necessários para a gestão da própria vida.

A secretária de Educação, Eliane Camargo, e a sub-subsecretária Alessandra Machado consideram o programa como de fundamental importância na formação dos estudantes de fato em jovens empreendedores. Por esse motivo que a Prefeitura de Itacaré aderiu ao projeto do Sebrae e desde então vem cumprindo todas as etapas para o desenvolvimento do JEPP.

Recentemente as professoras Marileuza Palafoz, coordenadora do Fundamental, e Nadja Almeida, coordenadora da Educação Infantil, foram capacitadas pelo Sebrae em Salvador como multiplicadoras, para que a metodologia seja repassada aos professores. Nesse primeiro momento serão contemplados 1000 alunos do ensino fundamental I e fundamental II da rede municipal de Itacaré.

Escola Frederico Smith promove nesta sexta Mostra sobre Cultura Nordestina 

Domingos Matos, 12/09/2019 | 18:39

Com o tema “Nordeste: Cantos, Sabores e Encantos”, o Grupo Escolar Frederico Smith Lima, no bairro Urbis IV, estará promovendo, nesta sexta-feira (13), das 8h às 16h, uma Mostra Cultural que envolvendo os 600 alunos matriculados, professores, coordenação pedagógica, funcionários e equipe gestora. 

Segundo a diretora, professora Maria da Glória Santos Muniz, “a escola já está na fase dos últimos preparativos para que a mostra aconteça com muito brilho, muito sucesso”. Segundo ela, cada professor e cada turma irá apresentar aspectos culturais de cada um dos estados que compõem a região Nordeste do Brasil, apresentando elementos como dança, música, culinária e artesanato. Durante os trabalhos, acontecerão ainda apresentações de teatro, e a programação contatabmém com atividades de recreação e lazer. 

A mostra é aberta ao público, com entrada gratuita e a perspectiva da diretora é a de que a escola receba a visita de pelo menos 500 pessoas, além dos 600 estudantes que já estão matriculados na unidade. O endereço é Rua B, 59 – Bairro Urbis IV. Para maiores informações sobre a mostra, os telefones ou (73) 9129 9159. 

 

Ranking britânico inclui Uesc entre as melhores universidades do mundo

Domingos Matos, 12/09/2019 | 13:34
Editado em 12/09/2019 | 15:25

A Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), pela primeira vez, alcançou os critérios para entrar na lista mundial de universidades classificadas pelo ranking do THE “Times Higher Education”.  A UESC está citada no ranking THE em 45º lugar entre as brasileiras, precedida na Bahia, somente pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

O THE “Times Higher Education” é o provedor dos dados que sustenta a excelência universitária em todos os continentes do mundo. Situa-se como empresa por trás do ranking universitário e com quase cinco décadas de experiência como fonte de análise e insights sobre o ensino superior e uma experiência incomparável nas tendências que sustentam o desempenho da universidade em todo o mundo.

“Estou feliz pelo resultado. É um esforço de toda a comunidade acadêmica que está sendo reconhecido,” comemora o reitor da UESC, Evandro Sena Freire. A notícia também foi comemorada pela professora Adélia Pinheiro. “Estou muito orgulhosa do resultado alcançado! Reflete o trabalho dedicado e comprometido de toda a comunidade acadêmica, ao longo de todos os anos de existência da UESC, jovem e pujante! Políticas e escolhas acertadas! Orgulho-me de fazer parte dessa historia!”  disse Adélia, que foi reitora da Uesc, no período de 2012 à 2019, e é atual secretaria de Ciência Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia).

O professor Joaquim Bastos, reitor no período 2004 à 2012, manifestou a “gratidão e satisfação por fazer parte dessa história.  Tivemos reitores excelentes e tudo funciona.”
A UESC já havia sido incluída no Ranking comparativo de universidades latino-americanas divulgado pela THE (Times Higher Education), que é ligada ao jornal britânico The Times, em parceria com a empresa Elsevier. Também figura entre as universidades que têm ações em prol das metas do desenvolvimento sustentável da ONU.

 

Critérios de avaliação

O estudo analisa cinco critérios principais: qualidade de ensino (ambiente de aprendizagem, reputação, desempenho estudantil, número de professores com doutorado, docentes premiados e renda institucional); volume de publicações de pesquisa; citações em artigos científicos; projeção internacional (número de alunos e de professores estrangeiros);  e troca de conhecimento com outras instituições.

Este ano, o Brasil aumentou o número de universidades que entraram na lista do THE, liderada pela britânica Universidade de Oxford, a lista deste ano tem 46 universidades brasileiras, contra 35 no ano passado.

O salto fez o Brasil passar de nono para o sétimo país com maior número de universidades na lista, deixando para trás nações como Chile, Itália e Espanha. A USP (Universidade de São Paulo) se manteve como a melhor universidade do Brasil.
 

Ilhéus: alunos do Instituto Municipal de Ensino serão alocados na Faculdade Madre Thais

Domingos Matos, 12/09/2019 | 07:05
Editado em 12/09/2019 | 10:33

Alunos dos turnos matutino e vespertino do Instituto Municipal de Ensino (IME) Eusinio Lavigne, serão temporariamente alocados na Faculdade Madre Thaís, situado na Avenida Itabuna. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), as aulas terão reinício na próxima segunda-feira (16), a partir das 7h.

O espaço possui 20 salas com ar-condicionado ocupadas no 1º andar da instituição. Essa medida foi devido a um princípio de incêndio no interior do IME, ocorrido no último dia 28 de agosto, que causou susto nos professores, funcionários e alunos. O Corpo de Bombeiros e a Coelba foram acionados e as aulas interditadas.

Enquanto o prédio passa por reformas corretivas e preventivas da sua estrutura. Com isso, o Governo Municipal visa continuar a oferecer segurança aos professores, alunos, pais e responsáveis. Os alunos do noturno que integram o programa Educação de Jovens e Adultos (EJA), ocupam as instalações da Escola Heitor Dias.

Com 80 anos de existência, o IME possui cerca de 1.300 alunos. A instituição realiza trabalho educacional em parceria com cursos de Teologia, Rotina Administrativa e Pré Militar, totalizando cerca de 1.600 alunos. Recentemente, a Prefeitura incluiu a unidade no projeto de requalificação total com outras 10 unidades escolares.

 

Amurc participa do 7º Seminário Regional Sul da Bahia

Domingos Matos, 10/09/2019 | 19:30
Editado em 10/09/2019 | 14:47

Para discutir juntamente com os municípios da região do sul do Estado da Bahia as melhores formas de possibilitar a implantação de iniciativas positivas para qualificar o acompanhamento e direito educacional de crianças e adolescentes, a AMURC participou, nesta segunda-feira, dia 09, do VII Seminário Regional Sul da Bahia: concretizando direitos da criança e do adolescente.

O evento aconteceu na FTC-Itabuna e reuniu representantes de entidades educacionais, coordenadores pedagógicos, professores da área infantil e funcionários públicos da educação para promover a mobilização da rede de proteção de crianças e adolescentes nos municípios e para participar da elaboração do plano com metodologia de elaboração específica, que tem caráter intersetorial.

De acordo com o articulador e mobilizador da região da Bahia da Fundação ABRINQ, Nivaldo Santos, o seminário teve o intuito de proporcionar o intercâmbio entre os diversos departamentos municipais ligados a primeira Infância, e ainda, dar relevância às discussões em prol das crianças sujeitos de direitos. “Além disso, na oportunidade, refletimos sobre os desafios da educação da infância de acordo com suas demandas locais de cada município do território”, explicou Nivaldo.

Para o secretário executivo da AMURC, Luciano Veiga, o seminário foi importante por provocar os gestores para as ações de fortalecimento para a educação dos jovens. “A primeira infância é um período fundamental para o desenvolvimento emocional, mental e das habilidades motoras e sociais da criança. De maneira geral, entende-se que grande parte do potencial intelectual desenvolvido pela criança é a fase decisiva no desenvolvimento do ser humano”, destacou Luciano.

Já o assistente Técnico no Programa Prefeito Amigo da Criança da Fundação ABRINQ, Carlos de Medeiros Delcidio, abordou que o projeto de fortalecimento da estratégia ODS busca desenvolver ações voltadas a realidade de cada localidade, principalmente o que diz respeito aos desafios na educação infantil.

O líder de Educação da Fundação ABRINQ, Rafael Favaretto Krettelys, apresentou as razões da importância de se investir na primeira infância, destacando ainda “os deveres constitucionais e educacionais para o desenvolvimento de um plano para que se entenda qual a situação da primeira infância nos municípios e assim destacar os principais problemas para que se tenha uma metodologia adequada para se trabalhar nas diferentes políticas públicas.”

O seminário contou com a presença de representes dos municípios de Itabuna, Itajuípe, Mascote, Floresta Azul, Santa Cruz da Vitória, Coaraci, Ibicaraí, Santa Luzia, Camacã, São José da Vitória, Cordeiros e São Paulo.

 

 

Hortas escolares reforçam desenvolvimento pedagógico na rede estadual 

Domingos Matos, 10/09/2019 | 14:51

O manejo do solo e o plantio de mudas de hortaliças, frutas e flores vêm transformando a relação de estudantes com o espaço escolar. A partir do projeto 'Hortas Escolares - plantar, cuidar e cuidar-se', mais de 400 mil alunos da rede estadual passaram a ter contato com a terra nas próprias escolas. Uma delas é o Colégio Estadual Alaor Coutinho, em Mata de São João, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). 

"O Horta nas Escolas vem na perspectiva de atender ao Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, com o objetivo de promover uma alimentação mais saudável, tendo como ponto de partida o fazer pedagógico. As hortas são criadas e utilizadas pelos nossos estudantes e professores como laboratório vivo", explica o coordenador estadual de Educação Ambiental e Saúde, Fábio Barbosa. Em 2019, a iniciativa recebe um investimento de R$ 300 mil do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação.

No Alaor Coutinho, 12 estudantes do ensino médio participam do projeto às terças-feiras. Eles plantam coentro, tomate, pimenta e alface, além de flores. Os alimentos colhidos são utilizados no preparo da merenda escolar. "Eles aprendem sobre a rotação de cultura e as técnicas de manejo e cultivo. Nós também fazemos um trabalho sobre os defensivos naturais, para não utilizar nenhuma parte química de contaminação do solo. Eles conseguem identificar quando há necessidade de adubação e também o período de colheita. É um trabalho muito enriquecedor", conta a professora responsável pelo projeto, Patrícia Figueiredo.

Em períodos específicos, como a colheita, o número de participantes aumenta. A diretora do Alaor Coutinho, Maria do Socorro Aquino, destaca que a iniciativa "contribui para o aprendizado de conteúdos, mas também para o exercício da cidadania. Os estudantes passam a valorizar o trabalho que é feito com a terra. Eles compreendem a importância da alimentação mais saudável, de cuidar da escola e a entender a horta como um espaço que, além do aprendizado, revitaliza o convívio na escola". 

Para a estudante Ingrid Santos, 19 anos, do 3º ano, o projeto favorece a integração com os colegas. "A gente não se falava. Só andávamos no corredor, mas não sabíamos quem era quem. E, nesse tempo todo de horta, a gente consegue se dar bem, falar, plantar e colher", afirma. 

Também aluno do 3º ano, Carlos Eduardo Santana, 18, considera a experiência um incentivo para aumentar a qualidade de vida dos estudantes. Graças ao projeto, ele já entende, por exemplo, a diferença entre o alimento com agrotóxicos e o orgânico. "Dá para perceber a diferença no sabor, tamanho e coloração". 

Mais Estudos: estudantes podem se inscrever no programa até sexta-feira

Domingos Matos, 10/09/2019 | 14:35

Seguem abertas no Portal da Educação, até a próxima sexta-feira (13), as inscrições para adesão ao programa Mais Estudo. Executada pela Secretaria da Educação do Estado, a iniciativa vai possibilitar que cerca de 10 mil alunos da rede estadual de ensino com bom desempenho em Língua Portuguesa e Matemática recebam uma bolsa de R$200 para oferecer reforço escolar aos colegas que estão abaixo da média nas disciplinas.

O Mais Estudo visa, além de fortalecer o processo de aprendizagem, despertar nos estudantes o interesse pela docência e contribuir com práticas inovadoras de ensino, destaca a diretora de Acompanhamento Pedagógico e Planejamento da Política Continuada da Secretaria da Educação, Cristina Santana. “O projeto tem abrangência em todos os 27 Núcleos Territoriais de Educação e a expectativa é envolver, de fato, 10 mil estudantes com bom desempenho nas disciplinas. Alguns deles já desenvolvem a atividade de monitoria e agora vão receber um incentivo para que possam participar de modo mais engajado”, conta.

 

Metodologia

Para participar, os gestores escolares devem identificar o número de vagas disponíveis na escola, informar dados gerais sobre os professores que atuarão como supervisores e quais estudantes foram selecionados como monitores. Para ganhar o auxílio, os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e de todas as séries do Ensino Médio devem ter média escolar igual ou superior a 8,0 nas disciplinas. O programa envolve uma carga horária semanal de oito horas, sendo duas dedicadas à preparação com uma orientação pedagógica e seis em sala de aula, no contra turno das aulas regulares, com os alunos monitorados.

Uma das escolas que já fizeram a seleção e adesão dos monitores é o Colégio Estadual Rubén Darío, localizado na Avenida San Martin, em Salvador. Uma das estudantes escolhidas é Sabrina Tatiane, do 2º ano do Ensino Médio, que sempre registrou bom desempenho em Língua Portuguesa. “De forma pró-ativa, a gente pode conseguir outras pessoas pra se dedicarem mais aos estudos, utilizando uma linguagem que eles entendam com mais facilidade, por sermos da mesma faixa etária”, acredita a estudante.

Para o diretor da unidade escolar, o professor Antônio Pimenta, todo o sistema educacional do estado ganha com a iniciativa. “Os estudantes, com essa oportunidade, podem dar um passo à frente nos estudos e, ainda, ampliar a relação com os colegas e professores. Todos ganham”, afirmou.  

O Mais Estudo foi lançado na última semana pelo governador Rui Costa e pelo secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, e deve iniciar as monitorias oficiais já a partir do próximo dia 16.

 

Inscrições no Mais Estudo devem ser feitas até sexta-feira

Domingos Matos, 10/09/2019 | 11:21

A Secretaria da Educação do Estado realiza, até sexta-feira (13), o processo de seleção de monitores do projeto Mais Estudo. O projeto, de monitoria estudantil, é voltado para o fortalecimento das aprendizagens em Língua Portuguesa e Matemática nas escolas da rede estadual de ensino. No Mais Estudo, estudantes com bom desempenho escolar apoiarão outros colegas no reforço das aprendizagens e receberão uma bolsa mensal de R$ 200 nos próximos três meses.

Para participar do projeto, os gestores escolares devem acessar o Portal da Educação, identificar o número de vagas disponíveis para a sua escola, informar dados gerais sobre os professores que atuarão como supervisores e os estudantes monitores selecionados, conforme os critérios estabelecidos no edital do Mais Estudo, sendo um deles que o estudante deve ter média igual ou superior a oito. Uma comissão da escola participará da seleção internamente.

A superintendente de Políticas para a Educação Básica da SEC, Manuelita Falcão, explica que "o processo é bem simples para dar a maior agilidade na implantação do projeto, que já deverá estar em pleno funcionamento, com as monitorias sendo iniciadas no dia 16 de setembro".

A previsão é que sejam investidos recursos na ordem de R$ 4,5 milhões no auxílio monitoria, beneficiando 10 mil estudantes. Além de fortalecer as aprendizagens dos estudantes, o Mais Estudo também visa despertar no aluno monitor o desejo pela prática docente, por meio de atividades de natureza pedagógica, e contribuir com práticas inovadoras de ensino e de aprendizagem, considerando a fluidez do diálogo e a aproximação existente entre os estudantes.

 

Começa o processo de seleção do projeto Mais Estudo nas escolas estaduais

Domingos Matos, 05/09/2019 | 17:35

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia iniciou, nesta quinta-feira (5), o processo de seleção de monitores do projeto Mais Estudo, lançado pelo governador Rui Costa e pelo secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, na segunda-feira (2). Trata-se de um projeto de monitoria estudantil voltado para o fortalecimento das aprendizagens em Língua Portuguesa e Matemática nas escolas da rede estadual de ensino. Com o projeto, estudantes com bom desempenho escolar apoiarão outros colegas no reforço das aprendizagens e receberão uma bolsa mensal de R$ 200,00 nos próximos três meses.

Para participar do projeto, os gestores escolares devem acessar o Portal da Educação, identificar o número de vagas disponíveis para a sua escola, informar dados gerais sobre os professores que atuarão como supervisores e os estudantes monitores selecionados, conforme os critérios estabelecidos no edital do Mais Estudo, sendo um deles que o estudante deve ter média igual ou superior a oito. Uma comissão da escola participará da seleção internamente.

A superintendente de Políticas para a Educação Básica da SEC, Manuelita Falcão, fala sobre este processo. "O processo é bem simples para dar a maior agilidade na implantação do projeto, que já deverá estar em pleno funcionamento, com as monitorias sendo iniciadas no dia 16 de setembro", afirmou.

A previsão é que sejam investidos recursos na ordem de R$ 4,5 milhões no auxílio monitoria, beneficiando 10 mil estudantes. Além de fortalecer as aprendizagens dos estudantes, o Mais Estudo também visa despertar no aluno monitor o desejo pela prática docente por meio de atividades de natureza pedagógica e contribuir com práticas inovadoras de ensino e de aprendizagem, considerando a fluidez do diálogo e a aproximação existente entre os estudantes.

Parceria entre ACI e Uesc vai beneficiar associados e participantes do Empreender

Domingos Matos, 03/09/2019 | 18:37

Com a proposta de oferecer orientação técnica e profissional para os associados da ACI e participantes do programa Empreender, o professor de Mestrado da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Alfredo Did apresentou uma proposta para melhoria organizacional das empresas, durante a Reunião Ordinária da entidade, na segunda-feira (2).

A iniciativa visa a execução do programa "Adote um Empresa", através de um projeto de extensão, no qual um aluno da universidade ficará responsável por uma determinada empresa e trabalhará com diagnóstico empresarial, planejamento estratégico, sistema de finanças, melhoria contínua na qualidades dos serviços e produtos, dentre outras ações, com a supervisão de professores da Uesc.

“A ideia inicial é identificar os problemas e montar um planejamento estratégico para levantar um diagnóstico e otimizar questões técnicas. Inicialmente, irei participar de uma reunião em conjunto com os participantes dos núcleos, para depois identificar as demandas individuais”, destacou Alfredo, que atua no departamento de Ciências Administrativas e Contábeis, no Colegiado de Administração Financeira, e nos Mestrados de Educação Matemática e de Inovação e Tecnologia.

Para o presidente da ACI, Sérgio Velanes, a parceria será de grande importância para o desenvolvimento das empresas, em especial das micro e pequenas. “É sem dúvida um grande passo que estamos dando na ACI. Os empresários terão a oportunidade de receber uma consultoria especializada e melhorar a gestão dos negócios e consequentemente a melhoria da arrecadação financeira”, concluiu.

 

 

 

Fórum Regional vai discutir implantação da Base Nacional Comum Curricular

O evento é gratuito e acontecerá na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc)

Domingos Matos, 03/09/2019 | 16:32

A implantação da Base Nacional Comum Curricular - BNCC e a construção do Referencial Curricular, considerando as características territoriais é o tema principal do II Fórum Regional de Educação do Sul da Bahia, que acontece no dia 10 de setembro, das 8 às 17 hs, no auditório Paulo Souto, na Uesc. O objetivo do evento é discutir e propor estratégias para garantir os direitos de aprendizagem e o desenvolvimento da educação regional.

A iniciativa é da Câmara Técnica de Educação (CTE) do Consórcio Litoral Sul (CDS-LS), em parceria com o Fórum Regional de Educação (Forsec), a Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc), a Uesc, 30 municípios da região, Instituto Arapyaú, Rede de Colaboração Intermunicipal de Educação e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

As temáticas estarão sendo debatidas em um espaço de diálogo, colaboração e cooperação intermunicipal, com vistas a refletir sobre educação para o fortalecimento dos municípios, contribuindo para a redução das desigualdades e atuando em favor de uma educação pública de qualidade e equidade.

Mais de 500 pessoas já estão confirmadas na segunda edição do fórum, entre dirigentes municipais de educação, gestores escolares, coordenadores pedagógicos, professores, técnicos em assuntos educacionais, assessores em educação e Conselho Municipal de Educação.

 

Programação

O evento terá início às 8 horas, com o credenciamento e acolhimento dos participantes. Logo depois começa uma roda de conversa sobre as temáticas: Processo de (Re)elaboração e Implantação do Referencial Curricular: o que une os municípios no território Litoral Sul da Bahia?; Currículo de Identidade do Estado da Bahia:  discussão dos seus pressupostos teóricos;

Pensando sobre a construção do Projeto Político-Pedagógico e sua consonância com a BNCC e com o Currículo Bahia e o Conselho Municipal de Educação: a sua importância no processo de normatização curricular, tendo em vista a responsabilidade de análise, parecer e normatização dos novos PPPs e currículos das escolas, alinhados à BNCC nos municípios, até março de 2020.

Já no período da tarde serão realizadas oficinas BNCC na Prática e Referencial Curricular (compreendendo competências, habilidades, direitos de aprendizagem e desenvolvimento, campos de experiências, planejamento, metodologias ativas e avaliação).

 

Projeto Mais Estudo: estudantes com bom desempenho receberão bolsa de R$ 200 para monitoria

Domingos Matos, 02/09/2019 | 13:01

O governador Rui Costa e o secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, lançam, nesta segunda-feira (2), às 15h, o projeto Mais Estudo, no auditório da Secretaria da Educação do Estado (SEC), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. Trata-se de mais uma ação voltada ao fortalecimento das aprendizagens em Língua Portuguesa e Matemática nas escolas da rede estadual de ensino. Com o projeto, estudantes com bom desempenho escolar, com notas iguais ou superiores a 8, serão selecionados para auxiliar os colegas que tenham dificuldade de aprendizagem. 

Os monitores receberão uma bolsa mensal de R$ 200, por três meses, e terão o acompanhamento de professores supervisores e dos coordenadores pedagógicos. A previsão é que sejam investidos recursos na ordem de R$ 4,5 milhões em bolsas. Além de fortalecer as aprendizagens dos estudantes, o Mais Estudo também visa despertar no aluno monitor o desejo pela prática docente por meio de atividades de natureza pedagógica e contribuir com práticas inovadoras de ensino e de aprendizagem, considerando a fluidez do diálogo e a aproximação existente entre os estudantes.

Para participar do Mais Estudo as escolas devem fazer a adesão ao projeto, indicando os estudantes e professores envolvidos, dentre outras informações previstas no edital e nas orientações pedagógicas que a SEC disponibilizará no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). A previsão é que a monitoria comece a ser realizada nas escolas já na segunda quinzena de setembro, quando inicia a terceira unidade letiva. 

"Nosso objetivo é melhorar os índices educacionais na Bahia garantindo reforço escolar por meio da monitoria. Ao mesmo tempo, estamos reconhecendo e estimulando alunos com bom desempenho em nossas escolas", afirmou o governador Rui Costa. Ele anunciou o lançamento do projeto durante live nas redes sociais no último dia 27, em conversa com dois alunos que voluntariamente já dão monitoria no Colégio Estadual Polivalente de Amaralina, em Salvador. 

 

Oportunidades para a juventude

Além do Mais Estudo, o Governo do Estado implantou outros três importantes projetos voltados para a juventude, desde 2015, durante a gestão do governador Rui Costa. O Primeiro Emprego oferece vagas com carteira assinada nas secretarias e órgãos do Poder Executivo para egressos do ensino médio profissionalizante da rede estadual de ensino. Já o Partiu Estágio oportuniza universitários comprovadamente de baixa renda para estagiar também dentro da estrutura governamental. Por fim, o Mais Futuro garante bolsas de até R$ 600 para que estudantes das quatro universidades estaduais (Uneb, Uefs, Uesb e Uesc) consigam concluir seus estudos.

 

Bahia: Governo do Estado promove 900 professores das universidades estaduais; ganhos chegam a 22,75%

Domingos Matos, 31/08/2019 | 17:01

O Governo do Estado, por meio das secretarias da Administração (Saeb), da Educação e da Casa Civil, publicou, neste sábado (31), no Diário Oficial, a Lei 14.122, que estabelece o quadro de cargo de provimento permanente do magistério público das quatro universidades estaduais da Bahia. Com isso, serão concedidas 900 promoções da carreira, conforme acordo feito com a categoria.  

Com a Lei, os professores universitários terão um ganho de até 22,75% sobre os vencimentos. Serão promovidos os docentes em todos os níveis da carreira: assistentes, auxiliares, adjuntos, titulares e plenos do quadro do magistério da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) e Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). Isso vai gerar um impacto financeiro estimado em R$ 12,7 milhões este ano e R$ 16,9 milhões em 2020.

De acordo com a Lei, a Uneb terá um total de 398 vagas abertas para promoção de docentes. Serão 139 vagas para a promoção do cargo de professor auxiliar para assistente e outras 139 vagas de assistente para adjunto. Também terá 83 vagas para promoção do cargo de adjunto para titular, além de 37 de professor titular para pleno.

Na Uesb serão 227 vagas para promoção de professores, sendo 97 promoções do cargo de assistente para adjunto, 97 de adjunto para titular e 33 do cargo de titular para pleno. 

Uesc

A Lei prevê que a Uesc terá 151 vagas para promoção de docentes. Deste total, 68 vagas serão para promover professores assistentes em adjuntos, 63 do cargo de adjunto para titular, além de 20 vagas para a promoção de titular para pleno.

Já na Uesf, a Lei prevê a abertura de 124 vagas para promoção de professores, sendo 52 de assistente para adjunto, outras 52 de adjunto para titular e 20 de titular para pleno.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.