Tag: projeto

II Etapa do Circuito Itacareense de Surf será nesse final de semana

Domingos Matos, 04/12/2019 | 14:39

A Associação de Surf de Itacaré estará realizando neste final de semana, dias 07 e 08, na Praia da Tiririca, a II Etapa do Circuito Itacareense de Surf Nova Geração, contando com disputas nas mais diversas categorias. As inscrições estarão abertas nesta quarta e na quinta-feira, com vagas limitadas, nas seguintes categorias: Iniciante (12 vagas), Feminino (08 vagas); Sub 10 (12 vagas), Sub 12 (16 vagas), Sub 14 (16 vagas) e Sub 16 (16 vagas).

De acordo com a programação, já nesta quinta-feira, as 19 horas, acontecerá na Colônia de Pesca Z-18 de Itacaré o meeting técnico da competição, onde serão confirmadas as últimas inscrições e discutidos os critérios que será utilizado nesta etapa. Realizada pela ASI, a segunda etapa do Circuito Itacareense de Surf Nova Geração conta com o apoio da Prefeitura de Itacaré, Pesca Azul, Damasco Surf Shop, Restaurante Manga Rosa, Clínica do Surf, Pizza do Turco, Projeto Social Surfando para o Futuro e Pranchas Ptolomeu Cerqueira ( Manute Sup).

Com uma nova roupagem e seguindo o alinhamento do Circuito Nacional Amador, a segunda etapa do Circuito Itacareense e as demais etapas irão prestigiar as categorias de base, dando pranchas, medalhas e kits do 1° ao 4° lugar em todas as categorias. Os organizadores do evento informam que a intenção deste novo formato é investir e focar diretamente nos pequenos e nas categorias de base, fazendo uma interlocução direta com o Projeto Social Surfando para o Futuro.

Essa etapa é um evento inteiramente gratuito, contudo, estará sendo feita uma Campanha Natal Sem Fome e o atleta e/ou pai, mãe ou outros familiares que quiserem doar alimentos não perecíveis poderão entregar no primeiro dia do evento.

Anvisa autoriza fabricação e venda de medicamentos à base de Cannabis

Domingos Matos, 04/12/2019 | 13:39

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou regulamento para a fabricação, importação e comercialização de medicamentos derivados da Cannabis. Norma será publicada no Diário Oficial da União nos próximos dias e entrará em vigor 90 dias após a publicação.

A decisão foi tomada por unanimidade pela diretoria colegiada da agência reguladora. O parecer apresentado em reunião ordinária públicou ontem (3), em Brasília, está disponível na internet.

O medicamento só poderá ser comprado mediante prescrição médica. A comercialização ocorrerá exclusivamente em farmácias e drogarias sem manipulação. Conforme nota da Anvisa, “os folhetos informativos dos produtos à base de Cannabis deverão conter frases de advertência, tais como ‘O uso deste produto pode causar dependência física ou psíquica’ ou ‘Este produto é de uso individual, é proibido passá-lo para outra pessoa’”.

“Essa é uma excelente notícia, um avanço. Torna mais democrática a possibilidade de prescrição”, assinala o neurologista Daniel Campi, vice coordenador do Departamento de Dor da Academia Brasileira de Neurologia (ABN). Segundo ele, pacientes que conseguiam autorização de uso do medicamento estavam gastando mais de R$ 2,5 mil por mês.

 

Visão crítica

O especialista, no entanto, pondera que “é preciso ter visão mais crítica” sobre as potencialidades do medicamento. Segundo ele, “há um gap” entre a demanda pelo medicamento “para a melhora da qualidade de vida” e o conhecimento sobre em quais pacientes e circunstâncias produtos a base de Cannabis terão efeito.

“É como dizer que há um lugar fantástico na Floresta Amazônica, mas não dizer onde fica exatamente”, compara Daniel Campi ao defender que as universidades e centros de pesquisas deverão investigar mais os efeitos dos medicamentos.

Ele calcula que 70% da demanda antes da regulamentação da Cannabis para uso medicinal era para alivio de dor crônica (lombar e de cabeça). Também havia grande procura para casos de ansiedade e dificuldades de sono. A ABN prepara nota científica sobre fármacos à base de Cannabis.

A Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace) contabiliza centenas de pessoas que tiveram acesso ao medicamento para casos de epilepsia, autismo, mal de Alzheimer, mal de Parkinson e neuropatias. A entidade divulga nomes e contatos de mais de 150 médicos que já prescrevem medicamentos à base de Cannabis.

 

Projeto de Lei

A possibilidade de liberação da comercialização de produtos com Cannabis mereceu ao longo deste ano atenção constante do ministro da Cidadania, Osmar Terra, que é médico especializado em saúde perinatal e desenvolvimento do bebê, e faz restrições ao uso indiscriminado.

Na semana passada, em audiência pública na Câmara dos Deputados, Terra assinalou que “uma coisa é usar o canabidiol (...). Se ele faz efeito, tem que ter garantia do Ministério da Saúde para ser oferecido gratuitamente à população mais pobre com indicação médica, que realmente precisa. Agora, usar a desculpa do canabidiol para propor que se use a maconha livremente, nós não podemos deixar passar”.

Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei nº 399/2015 que faculta a comercialização de medicamentos que contenham extratos, substratos ou partes da planta Cannabis sativa em sua formulação. Em seu perfil no Twitter, Osmar Terra declarou haver lobby empresarial em favor da liberação de medicamentos derivados da Cannabis. Ele também declarou ser contrário à regulação do plantio da Cannabis, já vetado hoje pela na Anvisa. O Conselho Federal de Medicina publicou nota em favor do posicionamento do ministro.

Para o clínico-geral Leonardo Borges, do Hospital das Clínicas e do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, “a possibilidade de uso recreacional existe em outros medicamentos como os fármacos de sildenafil, previstos para homens com disfunção erétil, mas consumidos por homens sem problema nenhum”. O médico, que já prescreveu medicamento a base de Cannabis, assinala que a decisão da Anvisa foi tomada “após grande revisão da literatura sobre o medicamento”. (Com informações da Agência Brasil)

 

Assinado contrato para construção da nova rodoviária de Salvador

Domingos Matos, 04/12/2019 | 12:38

O contrato para a construção da nova rodoviária de Salvador e exploração do atual terminal foi assinado na tarde de ontem (3), pelo governador Rui Costa e representantes do Consórcio Terminal Rodoviário de Salvador. A cerimônia ocorreu no Salão de Atos da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. A licitação para construção foi vencida pelo consórcio formado pelas empresas Sinart e AJJ Participações.

A obra do novo terminal terá um investimento de R$ 120 milhões. A atual rodoviária registra atualmente o embarque de 2,8 milhões de passageiros por ano, número que irá saltar para 3,6 milhões no primeiro ano de funcionamento da nova rodoviária. Após o primeiro ano, a previsão é que ocorra um aumento de 4% no fluxo de passageiros a cada ano. No local, com 70 mil metros quadrados, irão circular 39 mil pessoas diariamente. 

O governador destacou que a rodoviária — instalada às margens da BR-324, no bairro de Águas Claras — será um terminal multimodal. "Teremos um terminal moderno, que nós queremos que seja o mais moderno do país. Será o maior embarque e desembarque do Norte-Nordeste, porque, junto à nova rodoviária, teremos também uma estação do metrô e um terminal de ônibus intermunicipais e interestaduais. Pretendemos que aquela região seja um vetor de desenvolvimento e geração de empregos, atraindo novos empreendimentos e serviços, como ocorreu na região do Iguatemi", afirmou.

De acordo com o presidente do Conselho de Administração do Consórcio Terminal Rodoviário de Salvador, Eduardo Pedreira, a obra deve durar 30 meses. “Estamos muito contentes com essa parceria para realizar um projeto de interesse da população. Será a rodoviária mais moderna do Brasil. Fizemos pesquisas sobre outros terminais dentro e fora do Brasil e estamos trabalhando com o que há de mais moderno neste projeto”, explicou. 

Eduardo acrescentou que, a partir da assinatura do contrato nesta terça-feira (3), a empresa terá o prazo de seis meses para elaboração do projeto arquitetônico e executivo e obtenção de licenças e alvarás para o início das obras. “Após essa fase, teremos até 30 meses para execução das obras. O terminal será projetado para atender uma demanda de 35 a 40 anos e não devemos ter problemas com relação ao fluxo de passageiros. O início e o término das obras da rodoviária ocorrerão concomitante com o avanço da obra do metrô”. 

O secretário de Infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcanti, disse que espera receber as três sugestões de projetos arquitetônicos no dia 28 de janeiro de 2020. “Essa é a terceira estação rodoviária de Salvador. A primeira foi inaugurada em 1963, na Sete Portas, numa primeira tentativa de organizar o transporte intermunicipal. Depois, em 1974, tivemos a inauguração da atual rodoviária, na região do Iguatemi. Agora, iremos construir uma grande estação de transbordo, integrando os diversos modais". 

Empresas emissoras da nota eletrônica já são 67,8 mil em toda a Bahia

Domingos Matos, 04/12/2019 | 08:21

A Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) alcançou em outubro um número recorde de empresas emissoras na Bahia desde que foi lançada: 67,8 mil. Esse total representa um crescimento de 105% em relação a dezembro de 2018, último mês antes do início da obrigatoriedade da emissão do documento eletrônico pelas micro e pequenas empresas, válida a partir de janeiro de 2019. Os dados são da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-Ba).

Outubro foi também o segundo melhor mês quando é levada em conta a quantidade de notas emitidas, atrás somente de agosto, com 96,16 milhões de documentos gerados em todo o estado. Na comparação com dezembro do ano passado, o crescimento também é significativo, de mais de 12%. Somente em 2019, o montante de documentos eletrônicos expedidos pelas empresas varejistas baianas já ultrapassou a marca de 902,8 milhões, o que dá uma média mensal de 90,2 milhões.

Na avaliação da equipe da Sefaz-Ba, o aumento no volume de notas emitidas por um número cada vez maior de empresas emissoras tende a impulsionar a participação dos consumidores baianos na Nota Premiada Bahia, a campanha de cidadania fiscal promovida pelo Governo do Estado, que sorteia prêmios mensais de até R$ 100 mil e especiais de R$ 1 milhão.

Para concorrer na Nota Premiada, é preciso que o consumidor faça a inscrição no site www.notapremiadabahia.ba.gov.br e informe o CPF cadastrado a cada compra realizada em estabelecimento emissor da NFC-e. Os participantes ainda indicam, ao se cadastrarem, até duas entidades filantrópicas vinculadas ao programa Sua Nota é um Show de Solidariedade, que passam a ser pontuadas a cada compra com CPF associado à NFC-e. Já são, ao todo, 515,7 mil participantes da campanha que, desde o seu início, já sorteou 72 pessoas do interior e 150 da capital.

São 502 instituições filantrópicas inscritas e ativas em toda a Bahia, para as quais foram destinados, desde o ano passado, R$ 19,9 milhões. “É importante que o consumidor exija o documento fiscal em toda compra realizada, o que ajuda o trabalho do fisco no combate à sonegação e, para quem está inscrito na Nota Premiada, oferece a chance de concorrer a prêmios e apoiar as instituições filantrópicas de sua preferência”, afirma o secretário da Fazenda, Manoel Vitório.


NFC-e
A Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica, que pode ser reconhecida pelo código de barras em formato quadrado, é emitida pelos contribuintes do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e registra as transações no varejo. “É obrigação do comerciante varejista emitir o documento fiscal no momento da venda”, enfatiza o secretário da Fazenda. A emissão do documento fiscal, observa, permite ao Estado verificar se o recolhimento do ICMS foi realizado da forma devida.

De acordo com a Sefaz-Ba, os estabelecimentos obrigados a aderir à NFC-e mas que não emitirem o documento poderão ter a inscrição estadual tornada inapta, ficando, na prática, impedidos de operar. Além disso, podem receber uma multa cujo valor corresponde a 2% do total das vendas feitas com os documentos fiscais indevidos. O credenciamento pode ser feito no site www.sefaz.ba.gov.br, clicando em "Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica" > "Como se tornar emissor de NFC-e".

Para começar a emitir a nota eletrônica, a empresa precisa possuir um certificado digital no padrão ICP Brasil, contendo CNPJ, desenvolver ou adquirir um software emissor de NFC-e e ter uma impressora comum, térmica, jato de tinta ou laser. O contribuinte precisa também obter o seu CSC (Código de Segurança do Contribuinte) e os webservices a serem utilizados para autorização das notas fiscais, itens que deverão ser configurados em seu programa emissor. Para tanto, é preciso acessar o endereço www.sefaz.ba.gov.br, e escolher novamente as opções Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica > Como se tornar emissor de NFC-e.

A NFC-e é um documento de existência apenas digital, emitida e armazenada eletronicamente. “O foco da medida está na regularização e formalização das empresas, de forma a tornar mais assertivo o trabalho da fiscalização e a ampliar o combate à sonegação e à concorrência desleal”, assinala o auditor Luiz Gonzaga, responsável pelo projeto da NFC-e na Sefaz-Ba.

Câmara aborda medidas frente a fila do SUS e combate à violência contra mulher

Domingos Matos, 03/12/2019 | 19:36

Uma providência para agilizar o serviço prestado ao itabunense, na marcação de consultas e exames pelo SUS (Sistema Único de Saúde), está prestes a se transformar em realidade. É que foi aprovado ontem (02), na reunião das Comissões Técnicas da Câmara, o requerimento (nº 53/2019) que levará à votação de alteração na lei que trata do sistema de informações da Central de Regulação.

Proposta pelo vereador Enderson Guinho (PDT) e acatada pelos demais, a mudança tem o intuito de disponibilizar informações sobre a posição em que o paciente se encontra na fila para procedimentos. “O projeto sendo aprovado no Plenário e o prefeito sancionando, a secretaria de Saúde vai ter que publicar em seu site toda a lista de realização dos exames, cirurgias e consultas, assim como a lista de espera. De casa, o cidadão vai poder ver se seu exame já está regulado, para onde, o dia e o horário, assim como a lista de espera.”, detalhou o autor do pedido.

 

Patrulha Maria da Penha
Também permeou na reunião a relevância que a população dá à segurança pública; o mapeamento de conflitos e a necessidade de mais políticas sociais. Foram argumentos para os vereadores aprovarem, na dita reunião, a ida a Plenário do projeto do Executivo (nº 64/2019), que institui a Patrulha Guardiã Maria da Penha. Instrumento de combate à violência contra a mulher, na estrutura da Guarda Municipal, o equipamento só depende da anuência dos edis para se transformar em lei.

O relatório, assinado pelo vereador Antônio Cavalcante (MDB), foi aprovado pela maioria dos pares e referendado pelas Comissões de Legislação (presidida por Júnior Brandão/PT) e de Políticas e Defesa dos Direitos da Mulher (sob a presidência de Charliane Sousa/PTB).
 

IPTU progressivo?
Já o projeto (nº 62/2019), encaminhado pelo Executivo e relatado pelo vereador Ronaldo Geraldo (PMN), teve a tramitação interrompida por um pedido de vistas assinado por Júnior Brandão (PT). Ele quer a íntegra da proposta, que institui um sistema do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) progressivo. O conteúdo inclui terrenos não edificados e imóveis não utilizados ou subutilizados. Ao final de cinco anos, seria possível até a desapropriação.

“Não seria o caso de uma lei que especificasse só a questão do IPTU progressivo? Realmente há embasamento no Estatuto da Cidade, mas acho que cada município é livre para implantar ou não aquilo que está estabelecido. Até que ponto uma pessoa que compra um pedaço de terra não tem o direito de comprar para especular? De uma hora pra outra, tem que construir; se não construir, o IPTU vai subindo a cada ano? (...) E dando ao município já os poderes de desapropriar?”, indagou Brandão, para justificar o pedido de vistas.

É válido reiterar que a reunião de Comissões Técnicas, toda segunda-feira, define os projetos que irão para apreciação dos vereadores no Plenário Raymundo Lima.
 

Futuro da energia renovável é discutido no Bahia Energy Meeting

Domingos Matos, 03/12/2019 | 17:37

O futuro da energia sustentável no Brasil é discutido na conferência Bahia Energy Meeting, que teve início nesta terça (3) e segue até quinta-feira (5), no Senai Cimatec, em Salvador. O evento reúne representantes do governo estadual, empresários, desenvolvedores e entidades de ensino para compartilhar experiências e debater as perspectivas e principais desafios para o uso de fontes renováveis na Bahia. A expectativa é que 800 pessoas participem do evento por dia.

“Nos próximos três dias, nós discutiremos a evolução do setor eólico e as oportunidades existentes na área de energia solar. Falaremos também das novas tecnologias, mobilidade elétrica, armazenamento de energia e várias outras novidades que estamos trazendo. Outro tópico importante nessa conferência é a questão da competitividade. Nós iremos promover debates sobre como tornar a energia mais barata para que possa competir no mercado internacional”, explica o coordenador do evento, Rafael Valverde. 

A Bahia tem lugar de destaque na produção nacional de energia sustentável e segue impulsionando o segmento, que irá receber cerca de R$ 10 bilhões em investimentos até 2021. Para o secretário de Infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcanti, o desenvolvimento na Bahia passa pela fortalecimento da área. 

“Nosso estado é o líder nacional em potência instalada em geração de energia eólica e de energia solar. Temos uma potencialidade enorme de mercado e de produção, com capacidade de gerar quase o dobro de toda energia que é gerada hoje no Brasil. Potencializar esse segmento terá um impacto muito positivo em nossa economia", afirma o secretário. A conferência é a maior já realizada na Bahia pelo setor energético.

Programação

Nesta terça-feira (3), a energia eólica foi o tema principal de debate, com destaque para novas oportunidades de negócios com a implantação dos projetos previstos nos últimos leilões. Na quarta-feira (4), será a vez da energia solar; um painel abordará o panorama setorial, a revisão do marco regulatório e os entraves regionais para a expansão da energia solar, entre outros assuntos. 

Na quinta-feira (5), último dia do evento, serão apresentadas as novas tecnologias no setor. A programação completa pode ser conferida no site do evento. 

 

Secti e Secretaria da Educação levam internet em alta velocidade para escolas

Domingos Matos, 03/12/2019 | 16:31

Possibilitar que alunos e professores da rede pública estadual tenham acesso a uma internet de qualidade para realizar atividades acadêmicas, auxiliar nos estudos e se informar durante os intervalos das aulas. Esse é o objetivo do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), ao desenvolver o projeto ‘Internet nas Escolas’, que é responsável por levar banda larga de 100Mb para, inicialmente, 10 unidades de ensino em diversos bairros da capital. 

O programa foi elaborado em parceria com a Secretaria da Educação do Estado, a Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb), a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e a Rede Metropolitana de Salvador (Remessa). A expectativa é que o número de escolas contempladas seja ampliado até chegar à totalidade.

As unidades beneficiadas são indicadas pela Secretaria de Educação, que também é a responsável por implementar o sistema de Wifi para que os estudantes possam utilizar o recurso em seus celulares e outros aparelhos eletrônicos. As escolas que estão passando pela fase 'piloto' do programa, ou seja, de análise de resultados, são todas de grande porte e possuem pelo menos 2 mil alunos. 

A secretária da Secti, Adélia Pinheiro, ressalta a importância desta ação integrada com a Secretaria da Educação. “É um projeto que repercute na educação básica, qualificando ainda mais a experiência formativa de jovens e professores através de internet de alta capacidade nas escolas”, destaca.

Já o secretário de Educação, Jerônimo Rodrigues, comemora a interação entre ciência, tecnologia, inovação e educação, listando benefícios da internet nas escolas, como o aprofundamento das pesquisas e a qualidade de transmissão das aulas. “Teremos a capacidade de uma internet de alta velocidade nos ajudando na qualidade de uma aula a distância e a possibilidade de ampliar e a aperfeiçoar a formação de professores. Os trabalhos administrativos também serão agilizados e qualificados. Temos a expectativa de fortalecer os nossos instrumentos e as nossas ferramentas de ampliação dos indicadores e da rede estadual de educação”.

A Prodeb é responsável por fornecer a internet por meio de fibra ótica do sistema conhecido como IDB, a Infovia Digital da Bahia, que foi toda instalada pela Secti. O mesmo sistema é responsável por levar internet para outros 550 pontos de Salvador, como órgãos públicos, delegacias e postos de saúde. Já a Remessa, que cuida da rede metropolitana local e faz parte da RNP, é a responsável pelas partes técnicas do fornecimento do serviço.

A expectativa é que o número aumente para 74 escolas após a fase de testes constatar os resultados positivos. Posteriormente, o intuito é fornecer esta velocidade de conexão para as 230 escolas existentes em Salvador. Os colégios estaduais que já estão conectados pelo sinal de internet são: Presidente Costa e Silva, Governador Roberto Santos, Duque de Caxias, Anísio Teixeira, Edvaldo Brandão Correia, Eduardo Bahiana, Vale dos Lagos, Professora Noemia Rego, Deputado Manoel Novaes e Nelson Mandela.

Termo de cooperação para criação da Agência de Desenvolvimento Regional Sul da Bahia Global será assinado nesta terça em Ilhéus

Domingos Matos, 03/12/2019 | 12:38

Nesta terça-feira (03), às 18h, no Teatro Municipal de Ilhéus, será realizada a assinatura simbólica do Termo de Cooperação da Agência de Desenvolvimento Regional Sul da Bahia Global (ADR) com o Parque Científico e Tecnológico Sul da Bahia, SEBRAE, AMURC, Instituto Arapyaú, Universidade Estadual de Santa Cruz, Universidade Federal do Sul da Bahia, além do Fórum Sul da Bahia Global.

O evento será aberto ao público e contará com a presença de representantes do poder público, empresários e da sociedade civil, que assistirão a apresentação dos resultados obtidos até hoje. A secretária estadual de Ciência e Tecnologia, Adélia Pinheiro, e a reitora da Universidade Federal do Sul da Bahia, Joana Angélica Guimarães da Luz, que participaram ativamente de cada etapa do fórum, participarão deste momento de celebração.

O Movimento Sul da Bahia Global nasceu do Programa Líder, do Sebrae, e foi lançado em agosto de 2018. Reuniu forças institucionais de seis municípios – Ilhéus, Itabuna, Una, Canavieiras, Itacaré e Uruçuca – que teve como impulso inicial elaborar e validar um diagnóstico regional, que foi modelado pela empresa de consultoria Macroplan, contratada pelo Instituto Arapyaú. O Instituto Nossa Ilhéus foi uma das organizações participantes e que teve a função de mobilizar os segmentos envolvidos, possibilitando a participação no alcance das metas.

O SBG transformou-se em Fórum ao trabalhar, ao longo de um ano, com vistas a alcançar resultados práticos por meio das prioridades eleitas pelos participantes dos quatro grupos de trabalho – Economia, Infraestrutura, Educação e Meio Ambiente e Paisagem.

A celebração ocorre após a definição do modelo jurídico da Agência de Desenvolvimento, que será o de acoplamento institucional, que visa integrá-la ao Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia. Após a assinatura, espera-se que em 2020 a ADR esteja funcionando e realizando a identificação de projetos de desenvolvimento, buscando oportunidades e estimulando ações que otimizem soluções para a região, pautadas na sustentabilidade e na vocação do território. Saiba mais sobre o Sul da Bahia Global aqui: https://sites.google.com/arapyau.org.br/adr-costadocacau/o-modelo-de-adr.

 

Sobre o Instituto Nossa Ilhéus - Fundado em 09 de março de 2012, o Instituto Nossa Ilhéus é uma iniciativa da sociedade civil organizada, apartidária com o título de OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público. Busca a aproximação da sociedade civil e do poder público em suas ações, atuando com advocacy, para fortalecer o alinhamento da vocação natural do sul da Bahia com o desenvolvimento sustentável, por meio de três eixos de atuação: ‘Educação para Cidadania’, ‘Monitoramento Social’ e ‘Impacto em Políticas Públicas’. Também busca produzir conteúdo exclusivo sobre as peculiaridades da cidade e do sul da Bahia. O INI trabalha em rede e está aberto ao engajamento da população em suas atividades. Saiba mais no site www.nossailheus.org.br, e acompanhe as redes: Facebook.com/InstitutoNossaIlheus e o Instagram @nossailheus.

Ilhéus ganha novo time de futebol: o Barcelona

Domingos Matos, 03/12/2019 | 08:08

O evento de divulgação do Barcelona Ilhéus revelou aos convidados a profissionalização do novo time de futebol da cidade e outras importantes novidades a respeito do projeto esportivo. A cerimônia de apresentação aconteceu na última sexta-feira (29), no Hotel Praia do Sol, que teve entre os convidados, o prefeito Mário Alexandre, acompanhado da ex-deputada estadual Ângela Sousa entre outras autoridades.

A imprensa regional cobriu o evento que contou ainda com a presença de profissionais da área esportiva e amantes do futebol. Weliton Nascimento, diretor do novo clube Barcelona, é proprietário da Arezza Adilis, gestora do time Colo-Colo. Com mais de 20 anos de experiência no segmento esportivo, o empresário afirma que o empreendimento parte de uma nova proposta empresarial.  

“Informamos que o Barcelona Ilhéus já está inscrito no campeonato de acesso do ano de dois mil e vinte [2020]. Este projeto está aberto para outros empresários da região que queiram patrocinar e ter sua marca veiculada ao clube ilheense. Queremos que em aproximadamente cinco anos ou menos este clube esteja participando da classe C do Campeonato Brasileiro”, afirmou o empresário.

Para Mário Alexandre, o momento de transformação vivido na cidade, aliado ao volume de obras estruturantes, atribui-se também a vinda de novos investimentos. “Me encantei com o projeto que foi apresentado, e por isso, a Prefeitura está de braços abertos. Então, tudo o que estiver dentro do juridicamente legal será feito”, destacou o prefeito.

O Clube Barcelona Ilhéus está em busca de um lugar para o Centro de Treinamento (C.T.) dos atletas, e que ainda comporte nas suas dependências, um público de duas mil e quinhentas pessoas. “Orgulho de ter um prefeito que acredita em nosso projeto e de poder trazê-lo para Ilhéus e região”, finalizou Weliton Nascimento.

Durante o evento de apresentação foi distribuído um kit promocional contendo mochila, camisa, squeeze, caneta e folheteria com a marca do clube, brindes que destacavam a responsabilidade com o Meio Ambiente.  

 

Novo exame para médico formado no exterior terá provas no computador

Domingos Matos, 29/11/2019 | 18:40

O novo exame de reconhecimento de diploma para médicos formados fora do Brasil, o Revalida, será realizado duas vezes no próximo ano e terá uma das etapas aplicada utilizando computador. Os novos procedimentos foram anunciados pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, em entrevista coletiva ontem (28) em Brasília.

As novas regras do Revalida foram aprovadas ontem pela Câmara dos Deputados, no Projeto de Lei 4.067 de 2015. O substitutivo do deputado e ex-ministro da Saúde Ricardo Barros (PP-PR) abriu a aplicação do teste às universidades privadas. Até então, apenas instituições de ensino públicas podiam fazer o exame.

As provas serão realizadas em duas etapas: uma teórica e uma prática. A primeira será aplicada de forma digital, em locais específicos. A segunda demandará a demonstração de conhecimentos práticos pelos candidatos. A primeira custará R$ 330 e a segunda, R$ 3.300, a serem custeados pelos concorrentes.

“Comparativamente ao custo do último, que foi em 2017 e era de R$ 9.500 pagos pela União, haverá uma redução expressiva da despesa, que cairá para zero”, declarou Weintraub. Quem passar na primeira fase terá até 12 meses, período que contempla outros dois processos de seleção, para tentar ser aprovado na segunda etapa.

Segundo o ministro, a primeira prova do próximo ano deve ocorrer entre abril e junho. O MEC já está em diálogo com três instituições para conduzir o processo de aplicação: a Universidade Federal de São Paulo, a Universidade Federal do Ceará e o Hospital Sírio-Libanês. O conteúdo das questões será unificado para todo o país.

Os aprovados poderão buscar a revalidação de seus diplomas junto a instituições públicas e privadas de ensino. No caso destas últimas, a emissão será permitida àquelas com notas 4 e 5 no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e que ofereçam cursos de medicina. Conforme o ministério, 425 faculdades e universidades cumprem essa exigência.

O secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo de Lima Júnior, rebateu receios sobre a flexibilização dos procedimentos e negou que as novas regras relaxem a avaliação dos profissionais. O questionamento apareceu durante o debate do PL 4.067 na Câmara. Uma das formas para manter exigências foi o estabelecimento de notas mínimas no Enade.

“Nunca existiu Revalida light. O exame será adequado às habilidades do SUS [Sistema Único de Saúde]. Não serão quaisquer universidades, mas aquelas com notas 4 e 5. Ainda haverá regulamentação nossa, que será um decreto. Ainda podemos colocar outros critérios para garantir a qualidade”, afirmou Lima Júnior. Ele acrescentou que o Conselho Federal de Medicina acompanhará o processo.

Weintraub ressaltou que a expectativa do MEC é dar conta da demanda represada de 15 mil profissionais graduados no exterior. Hoje a média do Brasil é de 2,2 a cada 1.000 habitantes. Já a dos países desenvolvidos é de 3,4 a cada 1.000 pessoas. Caso todos esses graduados consigam revalidar seus diplomas, a média poderia chegar até a 2,7 a cada 1.000.

 

Médicos pelo Brasil

Também ontem, o Senado aprovou a medida provisória (MP) que atualiza o antigo programa Mais Médicos e o substitui pelo Médicos pelo Brasil. A redação permitiu a incorporação de médicos cubanos que atuavam no programa em novembro de 2018 e ficaram no Brasil.

Na transição entre a gestão Temer e o novo governo, no fim do ano passado, os médicos do país caribenho que integravam o programa foram chamados de volta à terra natal após o governo cubano romper o acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), que viabilizava a presença de seus profissionais no Brasil. (Com informações da Agência Brasil)

Teatro Municipal Candinha Doria será palco do Natal Multishow de Solidariedade

Domingos Matos, 29/11/2019 | 16:39

O Teatro Municipal de Itabuna – Candinha Doria será palco de um verdadeiro show de solidariedade. No dia 16 de dezembro, às 19 horas, a Prefeitura de Itabuna, através da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) e o Teatro Candinha Doria promovem o Natal Multishow de Solidariedade, evento que reunirá apresentações de artistas locais de diferentes segmentos e terá um propósito mais que especial: arrecadar alimentos para que famílias carentes do município assistidas pela SAS tenham um natal mais feliz.

Para abrilhantar o evento, já estão confirmadas as apresentações da Orquestra Opus Music, do Coral Batista, do Ballet Tchu & Cia, da Escola Municipal de Dança e do ator Lucas de Oliveira. Nos próximos dias, outras atrações serão confirmadas, diversificando ainda mais a programação. Os ingressos para assistir o espetáculo já podem ser adquiridos com a troca por 2 kg de alimentos, no Centro Administrativo Firmino Alves (Av. Princesa Isabel, bairro São Caetano) e na SAS (praça do bairro Góes Calmon).

Ao falar sobre a expectativa para o evento, a secretária Sandra Neilma convidou toda a população a comparecer e apoiar esse projeto que, segundo ela, “já nasce grande, com um significado especial, reforçando o espírito natalino das pessoas de Itabuna e ajudando aqueles que mais precisam”, disse.

A diretora do Teatro, Cláudia Doria, destacou que as apresentações do Natal Multishow de Solidariedade estão sendo preparadas especialmente para encantar o público que comparecer ao evento. “Serão shows especiais, para uma causa ainda mais especial que visa fortalecer a corrente solidária e a prática do bem em nosso município”, concluiu.

Estudantes de Itororó e Gandu apresentam experiências das fábricas-escolas de chocolate e de carne do sol em Salvador

Domingos Matos, 28/11/2019 | 17:38

As representações das fábricas-escolas da Carne do Sol, do Centro Tecnológico de Educação Profissional (CETEP) do Médio Sudoeste da Bahia, localizado em Itororó, e, de Chocolate, do CETEP do Baixo Sul, situado em Gandu, estão chamando a atenção dos participantes da 10ª Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária (FEBAFES), que acontece até o dia 1º de dezembro, no Parque de Exposições de Salvador. As iniciativas servem como laboratórios para que os estudantes que fazem os cursos técnicos de nível médio tenham aulas práticas e possam desenvolver projetos, pesquisas e intervenções sociais, aperfeiçoando a formação profissional. As duas estruturas estão instaladas no local do evento para que estudantes e professores compartilhem suas experiências com os visitantes da feira.

Na fábrica-escola do Chocolate, os estudantes mostram como é feita a produção de barras de chocolate compostas por 50% e 70% de cacau da região, com direito a degustação. Já na Fábrica-escola da Carne do Sol, além de provar a carne, que é considerada a melhor da Bahia, os visitantes aprendem sobre como é produzida a carne do sol e de que forma os estudantes colocam em prática o que aprendem em seus respectivos cursos.



A estudante Giovana Cristina Gomes, 15, do curso técnico em Nutrição, do CETEP do Baixo Sul, falou do trabalho realizado na Fábrica-escola do Chocolate durante a feira. “A fábrica é muito importante não só para o CETEP, como também para a comunidade, pois nos proporciona uma experiência única de aprendizado prático e de ampliação de conhecimentos. Trouxemos a fábrica para mostrar para as pessoas o quão é bonito a arte de fazer chocolate natural e saudável”, afirmou.

Paola Silva Santos, 18, do curso técnico em Zootecnia, do CETEP Médio Sudoeste da Bahia, também falou sobre a experiência. “É muito bom estar aqui falando sobre a história da carne do sol, desmistificando este nome, pois a carne do sol não fica exposta ao sol. Esta carne é importante, pois é a base da economia da nossa cidade, que é Itororó. É gratificante estar aqui divulgando a nossa carne, a nossa cultura e o trabalho do CETEP realizado com a fábrica”, explicou a estudante.

A estudante Ataisia dos Santos, 17, 9º ano, do Colégio Estadual de Nova Esperança, localizado em Salvador, fez questão de conferir de perto as duas fábricas-escolas juntamente com seus colegas durante visita guiada na feira. “Eu achei muito interessante como é o processo de fabricação da carne do sol, pois gosto muito e, também do chocolate, que realmente possui um sabor natural do cacau. Além disso, tudo o que está sendo exposto na feira serve para mostrar a cultura rica da Bahia e eu estou gostando muito de participar”, revelou.

O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica, Ezequiel Westphal, falou da importância da participação dos estudantes no evento. “A feira é extremamente importante para os nossos estudantes, principalmente da área de Recursos Naturais, do curso de Agroecologia e de Agricultura para partilharem suas experiências, demonstrar os resultados dos projetos de pesquisa, do trabalho realizado nas fábricas-escolas e, acima de tudo, o desenvolvimento das tecnologias sociais, dando uma outra perspectiva de pensar o mundo rural integrando com a Educação Básica e a Educação Profissional e Tecnológica”, ressaltou.

Programação – O evento também conta com visita guiada até sexta-feira (29), no turno vespertino. Os estudantes do curso técnico em Guia de Turismo do CEEP em Gestão e Negócios e Turismo Luiz Navarro de Brito apresentam a Feira Baiana da Agricultura Familiar e Economia Solidária ao público visitante, especialmente às caravanas escolares, mostrando a importância do evento, bem como a valorização e disseminação da Agricultura Familiar e economia solidária do Estado.

Na Cozinha Show, no dia 29, estudantes dos cursos de técnicos em Cozinha, Técnico em Nutrição e Dietética e Técnico em Panificação do Centro de Educação Profissional Empreende Bahia vivenciarão a prática relacionada aos cursos. Outro destaque é o estande do Programa Primeiro Emprego, que apresenta experiências exitosas com a presença de jovens beneficiados pelo programa.

 

Governo reduz para R$ 1.031 estimativa de salário mínimo para 2020

Domingos Matos, 28/11/2019 | 07:02
Editado em 28/11/2019 | 00:17

O salário mínimo para o próximo ano ficará em R$ 1.031, anunciou no fim da tarde de segunda-feira (26) o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues. O valor representa redução de R$ 8 em relação ao projeto de lei do Orçamento Geral da União do próximo ano, que previa mínimo de R$ 1.039 para o próximo ano. 

O novo valor do mínimo consta de mensagem modificativa do Orçamento de 2020 enviada pelo governo ao Congresso Nacional. Segundo Rodrigues, a queda da projeção se justifica pela redução das estimativas da inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para o próximo ano. 

A mensagem modificativa reduziu para 3,5% a estimativa para o INPC em 2020, meio ponto percentual a menos que a projeção de 4% que constava no projeto de lei do Orçamento. A previsão do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado como índice oficial de inflação, caiu de 3,9% para 3,5%. 

A estimativa de crescimento para a economia, em contrapartida, aumentou de 2,17% para 2,32%. A estimativa para a cotação média do dólar no próximo ano aumentou de R$ 3,80 para R$ 4. 

Ao anunciar a revisão das estimativas, Rodrigues destacou que a nova política para o salário mínimo só será decidida nas próximas semanas pelo presidente Jair Bolsonaro. O secretário de Fazenda, no entanto, diz que o valor servirá de referência para o Palácio do Planalto. (Com informações da Agência Brasil)

 

Governo inicia obras da Vila Gastronômica do Banco da Vitória, em Ilhéus

Domingos Matos, 27/11/2019 | 21:34
Editado em 27/11/2019 | 20:37

As obras de implantação da Vila Gastronômica do Banco da Vitória, em Ilhéus, já começaram. A iniciativa vai valorizar o turismo gastronômico na região, oferecendo melhor infraestrutura aos visitantes da Costa do Cacau. Com investimento de R$ 800 mil, o projeto prevê urbanização, pavimentação e construção de estacionamentos, além de projetos de sinalização e iluminação, dentre outros.

“A vila será construída ao longo de 800 metros da rodovia BR-415, entre Itabuna e Ilhéus, e deve se tornar um novo atrativo para a zona turística, que conta com belas praias, imponente conjunto arquitetônico e a marcante história dos tempos áureos da cacauicultura, conhecida de perto em visitas às fazendas da Estrada do Chocolate (trecho da BA-262, entre Ilhéus a Uruçuca)”, explicou o chefe de Gabinete da Secretaria do Turismo da Bahia (Setur), Benedito Braga, durante visita à região, nesta terça-feira (26).

Na oportunidade, Braga reuniu-se com o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre de Sousa, e com a comunidade e foi informado sobre a valorização dos imóveis do entorno da obra. “Moradores locais estão muito animados com a obra para valorização do polo gastronômico do Banco da Vitória, oferecendo boa estrutura para turistas e baianos”, pontuou Braga.

A implantação da Vila Gastronômica do Banco da Vitória é fruto de emendas parlamentares da senadora Lídice da Mata, que resultaram na celebração de convênio entre o Ministério do Turismo e a Setur. As obras estão sob a responsabilidade da Superintendência de Infraestrutura e Transportes da Bahia (SIT), vinculada à Secretaria de Infraestrutura de Transporte, Energia e Comunicação (Seinfra). Já o projeto executivo das intervenções foi fornecido pela Prefeitura Municipal de Ilhéus.

 

Ilhéus discute temporada de cruzeiros marítimos

Domingos Matos, 27/11/2019 | 19:38

Durante o encontro realizado no gabinete do prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, na terça-feira (26), foram articuladas ações para ordenamento turístico da temporada 2019-2020 de navios. A reunião contou com a presença de Benedito Braga, subsecretário de Turismo do Estado da Bahia; Jorge Ávila, chefe de gabinete da pasta e trade turístico da cidade.

De acordo com Mário Alexandre, o debate é importante no sentido de organizar o receptivo dos turistas e oferecer um serviço de qualidade. “Uma reunião dentro do projeto de desenvolvimento econômico e turístico com as paradas de navios. A economia é aquecida, especialmente no comércio, serviços de transporte e artesanato”, destacou Mário Alexandre.

O prefeito salientou que trouxe a secretaria de Turismo da Bahia para entrar na luta, e firmar um acordo de benefício para que todos ganhem com o serviço. “O turista ou visitante precisa de segurança, tranquilidade e bem-estar. Estamos discutindo com os setores, a fim de fortalecer a cadeia produtiva da nossa cidade”.

Benedito Braga, por sua vez, observou que a Prefeitura trabalha de forma permanente propondo uma política de desenvolvimento para o município. “O nosso intuito é que Ilhéus continue recebendo um bom quantitativo de navios nas próximas temporadas”.

O subsecretário de Turismo salientou que o Estado que chegar a um consenso para resolver o impasse da proibição imposta pela Codeba em relação à entrada dos táxis e vans para os receptivos especiais dos navios que irão aportar na cidade.

“Temos o plano A, que seria conseguir junto à Codeba essa liberação; e o plano B, que é ceder o Centro de Convenções para servir como terminal de passageiros, a fim de que haja uma distribuição que proporcione melhor atendimento ao turista”.

Maria Aparecida Lima, presidente da Câmara de Turismo da Costa do Cacau, lembrou na oportunidade que o órgão foi o único da Bahia a ser reconhecido pelo trabalho desenvolvido dentro dos propósitos estabelecidos pelo Ministério do Turismo.

“Sentimos que nos últimos três anos o turismo deu um salto enorme e a cidade tomou outro aporte”. E acrescentou “A Câmara de Turismo da Costa do Cacau recebeu o prêmio internacional de qualidade reconhecido pela Organização das Nações Unidas, a ONU”.

Presentes os secretários municipais, Fábio Manzi Junior (Cultura e Turismo); Airton Carvalho (Comunicação), representantes da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), Associação do Turismo de Ilhéus (ATIL) e do Sindicato dos taxistas e proprietários de vans.

A temporada de transatlânticos teve início no último dia 16, com aproximadamente 3.500 passageiros, do navio MSC Fantasia. Ao longo da alta temporada, Ilhéus terá 19 escalas de navio navios, que atracarão na cidade entre os meses de dezembro de 2019 e abril de 2020.

 

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.