Tag: psicologia

Faculdade de Ilhéus forma novos bacharéis em Psicologia

Domingos Matos, 11/02/2019 | 08:09

A Psicologia está mais inserida na sociedade de Ilhéus e região. A Faculdade de Ilhéus realizou a solenidade de formatura da quarta turma do curso de Psicologia, no auditório Jorge Amado do Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhães, no último dia 2. A instituição é pioneira na implantação desse curso no município.

Durante a cerimônia, presidida pelo diretor-geral Almir Milanesi, foram graduados vinte e dois novos bacharéis em Psicologia. Conforme o diretor, a proposta acadêmica do curso é proporcionar ao graduando uma visão holística, baseada na interdisciplinaridade, e capacitá-los para atuação em diversos segmentos do mercado de trabalho.   

Milanesi enfatizou a contribuição da profissão de psicólogo e a prestação gratuita de serviços feita pela Faculdade de Ilhéus à sociedade através da Clínica-Escola de Psicologia. Centenas de pessoas, de crianças a adultos, são atendidas em diversas formas de tratamento, em terapia individual, de casais e também com a família. Através de parcerias com órgãos públicos, hospitais e instituições civis, o curso também coopera tecnicamente com outras demandas apresentadas por segmentos representativos da comunidade.

A cerimônia de colação de grau contou com a participação da diretora Acadêmica, Sandra Agrizzi Milanesi, da coordenadora do curso de Psicologia, Thatyanna Rodrigues dos Santos, a paraninfa da turma 2018.2, professora Alba Mendonça Alves, a patronesse, professora Dayane Mangabeira Santana Dias, e o secretário acadêmico, Paulo César Castro Xavier. A solenidade foi produzida pela Terceira Via Formaturas e Eventos.

O orador da turma foi o formando Durval Reis Pinto, sendo que Simone Silva Alves fez a leitura do requerimento de colação de grau. A formanda Monique de Souza Bulhões proferiu o juramento do profissional de Psicologia juntamente com os demais colegas.

Turma – A turma de novos bacharéis em Psicologia, denominada “Resiliência”, é composta por: Bárbara Luzia de Araújo Carvalho Magalhães, Daiane da Conceição Santos Souza, Deusemeire Gomes Herculano, Durval Reis Pinto, Eliane Santos da Silva Rocha, Elizângela de Aquino Soares, Érica Lisboa Góes, Estevan de Assis dos Santos, Giulia Cogo Taraschi, Islailla Santos Ventura, Jamille Alves dos Santos Sandes, Laise Virgínia Dória Crispim, Leidiane Santos Rocha, Milena Santos de Andrade, Monique de Souza Bulhões, Quésia de Almeida Tannus, Raúl Rodrigues Raposo, Rosângela Souza Santos, Simone Silva Alves, Verônica Bastos Nascimento, Viviane Gonçalves Borges Santos e Yasmine Souza do Amparo.

 

Faculdade de Ilhéus faz inscrições na segunda chance do Vestibular 2019.1

Domingos Matos, 11/01/2019 | 08:02

 

A Faculdade de Ilhéus está com inscrições abertas para a segunda chance do vestibular 2019.1 até o próximo dia 16 de janeiro. Os interessados podem concorrer a vagas para os cursos de graduação em Administração, Ciências Contábeis, Direito, Enfermagem, Engenharia Civil, Nutrição, Odontologia e Psicologia. A prova do exame será aplicada no dia 20 deste mês, sendo que os portões serão abertos a partir das 7h30min.

A instituição completou 16 anos de funcionamento e se notabiliza como uma das mais eficientes faculdades da região, com aulas cem por cento presenciais e cursos bem avaliados pelo Ministério da Educação (MEC). As inscrições para a 2ª Chance no vestibular 2019.1 podem ser feitas pelo site www.faculdadedeilheus.com.br ou de forma presencial, na secretaria da Faculdade, localizada à margem da Rodovia BA-001, trecho Ilhéus-Olivença, km 1,5, bairro São Francisco, zona sul da cidade, no horário das 8 às 21 horas. O valor da taxa de inscrição é de 50 reais.

A Faculdade de Ilhéus também utiliza os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) para efeito de preenchimento de vagas remanescentes. Focada no compromisso de oferecer um ensino superior de qualidade, a instituição disponibiliza infraestrutura com sede própria, instalações modernas, salas climatizadas, biblioteca e laboratórios equipados que valorizam o binômio ensino-aprendizagem.

Financiamentos – Com a finalidade de garantir o acesso dos estudantes ao ensino superior, a Faculdade de Ilhéus aceita o financiamento de até 100 por cento do curso através do FIES (Fundo de Financiamento Estudantil), do Governo Federal. A instituição também oferece um sistema próprio de financiamento, o Cred-IES–Cesupi, que garante crédito até 70 por cento da mensalidade, sem juros, do início ao fim do curso. Após a conclusão da graduação, o estudante negocia diretamente a quitação do financiamento.

Conjunto Penal de Itabuna promove palestras sobre o “Agosto Lilás”

Domingos Matos, 28/08/2018 | 15:20
Editado em 28/08/2018 | 15:20

Sensibilizar a população carcerária feminina sobre o enfrentamento à violência de gênero contra a mulher, mostrando a elas os caminhos para a prevenção e superação de situações de violência em suas diversas formas. Esse foi o principal objetivo de uma série de palestras realizadas no Conjunto Penal de Itabuna (CPI), na manhã de segunda-feira (27), com as mulheres ali custodiadas.

O evento, que foi aberto pelo diretor-adjunto do CPI, Bernardo Cerqueira Dutra, é parte da campanha Agosto Lilás, realizada pela empresa Socializa – Soluções em Gestão, que operacionaliza o presídio em regime de cogestão com o governo do estado, por meio da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP). O "Agosto Lilás" é uma ação de conscientização em toda a sociedade para o combate à violência contra a mulher.

De acordo com o setor de Psicologia do CPI, “auxiliar e orientar a mulher vítima de violência é, por si, uma ação eficaz para o seu fortalecimento como ser humano sujeito de direitos”, afirma a psicóloga Fernanda Badaró, que propôs a ação junto com a equipe. Mas o trabalho foi além.

A palestra ministrada pela equipe técnica do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM) do município de Itabuna, focou, além das formas de busca por proteção e reparação, em como a mulher pode se proteger de relacionamentos abusivos e da violência em suas diversas formas – física, sexual, psicológica, moral, patrimonial etc.

O setor Jurídico do CPI também participou, com uma explanação à luz da Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006), desde seu contexto histórico até as dúvidas frequentes. Explanaram sobre o tema as advogadas Maria Genice e Maria Luíza. Também participou, como representante do Ministério Público Estadual, o assistente da 13ª Promotoria (Execuções Penais), Eduardo Passos, que falou sobre o papel do MPE sobre a fiscalização do cumprimento da lei e do funcionamento das instituições afeitas ao tema.

Participaram, ainda, o gerente administrativo da Socializa, João Sobral, e representantes do Corpo Técnico do CPI – psicólogos, assistentes sociais, enfermeira pedagoga, terapeuta ocupacional, odontólogo além das instrutoras dos cursos profissionalizantes –, bem como coordenadores do Corpo Técnico e do Centro de Ressocialização, Saulo Moura e Maria Lúcia Beltrão.

A ação contemplará, também, em um segundo momento, a população feminina de colaboradoras, que receberá a mesma sensibilização, como forma de promover um ambiente saudável do ponto de vista do respeito aos direitos da mulher, independente de sua condição.

CPI realiza ações e palestras de prevenção ao suicídio no Setembro Amarelo

Domingos Matos, 25/09/2017 | 22:13
Editado em 29/09/2017 | 09:13

Com uma série de palestras e outras intervenções, a exemplo de dinâmicas de grupo e distribuição de cartilha educativa, profissionais da equipe de Psicologia e Psiquiatria realizaram um trabalho de alerta e prevenção ao suicídio junto a reeducandos do Conjunto Penal de Itabuna.

Na sexta-feira (22) ocorreu, no Centro de Ressocialização, a culminância do projeto, com a palestra “Suicídio – Entender para Prevenir”, proferida pela psicóloga Solange Prates, reunindo mais de 100 internos. A psicóloga, especialista em Saúde Mental, faz parte da Secretaria de Saúde do Município de Itabuna.

A iniciativa envolveu a direção do Conjunto Penal e toda equipe da Socializa, da Gerência à Segurança, incluindo a equipe multidisciplinar de ressocialização. O trabalho fez referência ao Setembro Amarelo – o mês de setembro é mundialmente dedicado à prevenção do suicídio.

Ação externa

Além da ação com os internos do CPI, a Socializa desenvolveu uma ação externa, em parceria com a Escola Estadual General Osório. A empresa cedeu um de seus profissionais da Psicologia para realizar uma palestra sobre Ressocialização, durante seminário que abordou a violência no ambiente escolar, no esporte e na sociedade.

O psicólogo Alessandro Peixoto falou do trabalho de ressocialização desenvolvido com os internos e abordou o Setembro Amarelo no âmbito do CPI. Foi realizada ainda a distribuição de cartilhas de prevenção ao suicídio – a mesma com que a equipe trabalhou com os internos – para professores e estudantes do Ensino Médio.

Conjunto Penal de Itabuna realiza Feira de Saúde

Domingos Matos, 07/07/2017 | 13:13

Será realizada, na segunda-feira (10), uma feira de saúde no Conjunto Penal de Itabuna (CPI). O evento, em sua segunda edição, é promovido pela Socializa Brasil, empresa que administra a unidade prisional em regime de cogestão com o Governo do Estado, através da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap).

Por meio de parcerias com profissionais médicos, clínicas e ONGs, serão oferecidos, aos internos e internas, atendimentos médicos, palestras educativas e ações preventivas. Diversas especialidades serão contempladas, entre elas clínica geral, ortopedia, odontologia, oftalmologia e nutrição.

Além de atendimentos e consultas nessas especialidades, o Grupo de Apoio e Prevenção à Aids (Gapa), fará oficinas de prevenção e realizará o teste rápido para detecção do HIV. Também serão realizados exames de acuidade visual e teste para detecção da tuberculose.

A II Feira de Saúde do Conjunto Penal de Itabuna é um complemento aos serviços já oferecidos diariamente aos custodiados no CPI. A ideia é reunir num mesmo espaço um grande público, que além de receber atendimentos, será multiplicador das informações de prevenção, tanto junto a outros internos quanto a seus familiares.

No dia a dia, são realizadas dezenas de consultas com clínicos-gerais e outras especialidades, a exemplo de Psiquiatria e Odontologia – incluindo cirurgia buco-maxilar –, além de Psicologia, todas com suporte da Assistência Social, que conta com seis profissionais.

A expectativa é também estender diversos serviços ao público externo, especialmente às visitas e funcionários, que receberão, ao longo da semana, materiais educativos com dicas e orientações para prevenção de doenças e cuidados com a saúde.

A Feira de Saúde também terá eventos dedicados à saúde da mulher e orientações para o acompanhamento das gestações pelas internas grávidas. Atualmente o Conjunto Penal de Itabuna possui cinco mulheres com gravidez confirmada. A equipe de Enfermagem faz o acompanhamento pré-natal com consultas mensais – na rede pública recomenda-se pelo menos seis ao longo da gravidez, o que é, normalmente, usado como número máximo de consultas.

Via Secom

Internas do Conjunto Penal de Itabuna tem aula de zumba

Domingos Matos, 09/06/2017 | 19:01

No começo elas eram poucas, e os passos, desencontrados. Aos poucos, o ritmo da zumba mostrou sua força e o pátio de visitas do Anexo Feminino se transformou num verdadeiro estúdio de dança. Quando o “forró zumbado” de Gonzagão dominou o espaço, as internas do Conjunto Penal de Itabuna (CPI) esqueceram das grades e muros que as cercam. Esqueceram até possíveis divergências de grupos sociais ou origens. E dançaram juntas. 

A ação “Vida saudável na Prisão”, desenvolvida pela empresa Socializa Brasil, que faz a administração do presídio em regime de cogestão com o governo do Estado, através da equipe do Corpo Técnico do CPI, ocorreu na manhã dessa sexta-feira (09), dentro do programa de ações ressocializadoras desenvolvidas naquela unidade prisional. Devido à grande aceitação, a direção do Conjunto Penal e a Socializa já providenciaram a continuidade das aulas, que se darão a cada sexta-feira, pela manhã. 

Terapêutica

A atividade foi acompanhada pelo diretor-adjunto do Conjunto Penal, o sargento PM Bernardo Cerqueira Dutra, representando a direção. “Trata-se de uma ação ressocializadora, sem dúvidas, mas vai além disso. A música e a dança tem um poder catalisador, que ultrapassa a parte sensorial e atinge a alma. Lembremos que o cárcere não é eterno. Acredito que a partir dessas aulas, assim como de diversas outras ações, nossas reeducandas passarão a encarar o desafio da privação de liberdade de uma maneira mais leve”, observa Dutra. 

De acordo com o setor de Psicologia do CPI, que propôs essa ação, as aulas de zumba, além do papel de recreação, também ajudam na parte terapêutica, colaborando efetivamente com o processo de reintegração social. Além de auxiliar no controle da ansiedade, ajuda a evitar a depressão e melhorar o humor, diminuindo o sofrimento causado pelo encarceramento prolongado. 

Mutirão do Diabético se consolida como catalisador de ações preventivas

Domingos Matos, 29/11/2016 | 13:31
Editado em 30/11/2016 | 01:37

Um mar azul de solidariedade e espírito voluntário. Assim foi o Mutirão do Diabético de Itabuna, realizado no final semana, com ações de prevenção na Praça Rio Cachoeira e atendimento médico no Hospital de Olhos Beira Rio. Foram realizados exames de glicemia, pressão arterial, prevenção da cegueira, educação física, avaliação auditiva, direitos dos diabéticos, saúde bucal, nutrição, psicologia, cadastramento para doação de medula óssea, exames de mapeamento de retina para detecção de retinopatia diabética, exame do pé diabético com triagem dos casos mais graves, exame do rim diabético e tratamento a laser de retina, além do espaço Diabetes Kids, dedicado às crianças.

“O espírito do Mutirão deve permanecer durante todos os dias do ano, porque esse é um trabalho permanente”, disse a presidente da Associação dos Diabéticos de Itabuna, Dra. Marluce Leão. “Viemos aqui para acompanhar um projeto importante, para reproduzí-lo em Salvador e outras cidades da Bahia. O que impressiona não é apenas a estrutura, mas o comprometimento de centenas de voluntários”, destacou o Dr. Mauricio Aquino, presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular-Regional Bahia. 

Eduardo Augusto Fernandes Nilson, coordenador de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, ressaltou que “esse é um modelo para o país e o mundo, pelo foco na prevenção e pela garantia de tratamento aos casos de diabetes detectados. É uma experiência capaz de mobilizar e sensibilizar o sistema de saúde pública”. O Dr. Rubens Belfort, vice-presidente da Academia Nacional de Medicina e presidente da Academia Brasileira de Oftalmologia, afirmou que "o mutirão a cada ano fica melhor, atraindo pessoas de toda a região. É um evento que atrai a atenção de profissionais de várias partes do país, que estão aqui para conhecer e replicar o projeto”.

“A cada ano o Mutirão ganha uma nova dimensão e já é reconhecido em outros países. Isso só é possível porque Itabuna se uniu em torno desse projeto, que hoje não pertence apenas ao Hospital de Olhos Beira Rio e à ASDITA, mas a toda a cidade”, disse o Dr. Rafael Andrade, coordenador do Mutirão do Diabético de Itabuna.

O Mutirão do Diabético foi encerrado com a apresentação do Balanço Geral Especial, comandado por Tom Ribeiro, pela Record TV Cabrália, que além de depoimentos sobre prevenção, contou com as presenças de Tays Reis da Banda Vingadora, Mari Antunes da Banda Babado Novo, Sinho Ferrary, entre outros artistas.

Frente

Políticos, a exemplo de um grupo de vereadores recém-eleitos, visitaram o mutirão no domingo. Entre eles, o vereador-eleito Ninho (foto ao lado, com o representante do Ministério da Saúde) se interessou em saber como toda a estrutura funciona e disse que seu gabinete estará aberto para garantir o fortalecimento do mutirão a partir de 2017.

"Estou aqui com diversos colegas, recém-eleitos, e vou propor a criação de uma frente ampla para defesa da saúde em nosso município, mas queremos dedicar especial atenção a ações como essas, que despertam a necessidade de maior atenção à prevenção e cuidado com doenças como o diabetes e suas consequências para a saúde geral do portador".

FTC oferece vagas em 17 cursos de graduação

Domingos Matos, 05/07/2016 | 18:45

Com vagas em 17 cursos de graduação, incluindo os novos bacharelados em Medicina Veterinária, Engenharia Elétrica e Engenharia Mecatrônica, a Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Itabuna está com inscrições abertas para o Processo Seletivo – Vestibular 2016.2, cujas provas estão marcadas para o próximo dia 17 de julho (domingo), das 14 às 18 horas. Os candidatos têm ainda a opção de utilizar as notas obtidas no ENEM como critério de classificação.

Para efetivar inscrição os interessados devem acessar o link vestibular.ftc.br, disponível no Portal FTC, ou ainda de forma presencial na Central de Atendimento ao Aluno, que funciona no campus da Faculdade, localizado na Praça José Bastos, área central de Itabuna, até o dia 15 de julho.

Também para o semestre 2016.2, a FTC está investindo na revitalização dos cursos de Educação Física e Comunicação Social – Jornalismo e de Publicidade e Propaganda. Ainda na área das Ciências Humanas, na unidade itabunense estão disponíveis os bacharelados em Administração, Direito e Psicologia. Já na área das Exatas as opções de cursos incluem Engenharia Ambiental, Engenharia Civil e Sistemas de Informação.

Para os candidatos que pretendem cursar um dos bacharelados em Ciências da Saúde, a FTC Itabuna disponibiliza vagas em Biomedicina, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia e Nutrição. O Processo Seletivo 2016.2 inclui ainda as vagas para as novas turmas dos cursos tecnológicos de Logística e o de Segurança do Trabalho. Outras informações sobre o Vestibular FTC podem ser obtidas através do 0800 056 6666.

FTC Itabuna realiza Semana de Combate ao Abuso Sexual de Crianças

Domingos Matos, 19/05/2016 | 15:58

Inserida no contexto nacional de luta contra um dos crimes que ainda envergonha a população brasileira e mundial, devido à alta incidência de casos registrados, a Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Itabuna iniciou na última segunda-feira (16) a Semana de Combate ao Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes, que será encerrada  nesta sexta-feira (20), com exposição de trabalhos acadêmicos, ciclo de palestras e debates sobre o tema.

O evento tem a finalidade de informar a comunidade acadêmica sobre abuso sexual de crianças e adolescentes, enfatizando os direitos, os meios de denúncia, as formas de prevenção, diagnóstico e acompanhamento das vítimas de violência sexual, e que tipos de consequências podem ocorrer. O projeto envolve os colegiados de Fisioterapia, Nutrição, Enfermagem, Psicologia, Farmácia, Biomedicina, Direito e Sistema de Informação, utilizando diversas estratégias para a divulgação das informações, como dramatização, exposição de cartazes, atividades interativas, distribuição de panfletos entre outros.

Durante a abertura da programação, o diretor geral da FTC Itabuna, Januário Lima, ressaltou que a iniciativa tem uma relevância social muito importante, tendo em vista que o assunto “Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” é recorrente e exige uma mudança de postura da sociedade como um todo. “Pois, a partir do momento que nos omitimos, silenciando ou ignorando os fatos que acontecem todos os dias, estamos corroborando, mesmo que inconscientemente, para que aqueles que praticam violência tão nociva continuem impunes”.

“Além do mais, trazer esta temática para ser fonte de pesquisa e debates na academia é bastante salutar, levando em consideração que muitos dos profissionais que aqui estão sendo formados irão atuar diretamente com situações que envolverão denuncias e casos de crianças e adolescentes vitimas do abuso e exploração sexual, a exemplo dos futuros psicólogos, operadores do direito, biomédicos e enfermeiros”, contextualizou Januário Lima.

Para a coordenadora do evento, professora Amanda Maia, discutir a relação entre violência sexual e saúde pública ultrapassa o domínio exclusivo de uma área do conhecimento. “Deste modo, podemos interagir com várias áreas, pois entendemos o papel que cada uma apresenta em relação à rede de enfrentamento ao abuso e exploração sexual infanto-juvenil e, assim, despertar o interesse dos futuros profissionais para a prevenção, diagnóstico e acompanhamento das vítimas de abuso sexual garantindo integridade física e emocional da criança e adolescente”, argumentou.

FTC Itabuna abriu 15 vagas para professor

Domingos Matos, 03/01/2012 | 18:48
Editado em 03/01/2012 | 18:49

A Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Itabuna que contratar 15 professores para as áreas de engenharia, sistemas de informação, direito, administração, psicologia, fisioterapia e enfermagem.

Os candidatos devem fazer inscrição até o dia 13 deste mês, em horário comercial, no setor de Gestão de Pessoas, localizado no 7º andar da sua sede, na praça José Bastos, centro de Itabuna.

Além da inscrição, a seleção consta de análise de currículo, entrevista e aula pública. Esta última versará sobre um dos pontos do programa pré-estabelecidos no plano de aula que será sorteado pela banca examinadora, 30 minutos antes do seu.

Aula pública acontece no dia 14, na sede da FTC, com duração mínima de 40 e máximo de 50 minutos.

O edital e pontos do programa do plano de aula podem ser consultados através do portal institucional – www.ftc.br.

Informações adicionais podem ser obtidas no Setor de Gestão de Pessoas ou através do telefone (73) 3214-2421.   

Vestibular da FTC tem inscrições até sexta

Domingos Matos, 21/09/2011 | 18:28
Editado em 21/09/2011 | 18:29

O prazo para inscrições no Vestibular da Rede de Ensino FTC termina nesta sexta-feira, dia 23. Os interessados em ingressar em uma das cinco unidades presenciais da Faculdade – Salvador, Itabuna, Feira de Santana, Vitória da Conquista e Jequié – podem proceder à inscrição através do site www.ftc.br. As provas deste processo seletivo acontecem no próximo domingo (25), a partir das 14 horas.

Para a unidade FTC Itabuna estão sendo disponibilizadas vagas para os cursos nas áreas de Humanas (Administração, Direito, Publicidade e Propaganda), Exatas (Engenharia Civil, Engenharia Ambiental, Sistemas de Informação) e Saúde (Educação Física, Enfermagem, Psicologia, Fisioterapia e Nutrição).

DE RODAPÉS E DE ACHADOS

Domingos Matos, 18/09/2011 | 12:45
Editado em 18/09/2011 | 15:52

AdylsonQuando o tema se esgota em si mesmo, um rodapé pode definir tudo e ir um pouco além.  

Adylson Machado

                                                                              

Desconhecimento ou descaso

As vinhetas da TV Santa Cruz permeando o ano que antecede o centenário de Jorge Amado cometem uma injustiça: nenhuma sinaliza para Ferradas, terra de origem do escritor.

E, mais que isso, nem uma mísera cena da pracinha e do busto do ferradense, onde se fez presente quando da inauguração, nos anos 80.

Olha lá!

sinucaJogavam o estadunidense Shaun Murphy e o inglês Ricky Walden neste sábado 17 no Snooker Brasil Masters, partida transmitida ao vivo pela sinuca2BandSports. De repente, não mais que de repente, agradecimentos enviados a “Itabuna, na Bahia”.

A terra de Rui Chapéu e Bombaim lembrada não só por infestação de dengue ou pelos altos subsídios de prefeito.

Conferência

Nos dias 30 de setembro e 1º de outubro serão realizados, na FTC (abertura) e no Colégio Coopedi, os trabalhos da II Conferência Municipal de Cultura de Itabuna para formulação do Plano Municipal de Cultura e a escolha de delegados para a Conferência Territorial. Espaço aberto ao debate voltado para a formulação dos Planos de Cultura, coordenado, em nível municipal, pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania.

Cultura

forum de culturaDurante o V Fórum de Dirigentes Municipais de Cultura da Bahia – que reuniu gestores, entidades de classe e artistas em Ipirá – a itabunense ACATE (Associação Cultural Amigos do Teatro de Itabuna) se fez presente através da atriz e produtora cultural Eva Lima.

Que aproveitou a oportunidade e procurou informações de Frederico Lustosa, do IPHAN, sobre a liberação de um milhão de reais destinados ao Museu de Itabuna. O dirigente ficou de verificar, uma vez que disse desconhecê-la.

forumAproveitou também para cobrar de Albino Rubim (foto 1), Secretário de Cultura do Estado da Bahia, o compartilhamento da gestão do Centro de Cultura Adonias Filho com a classe artística, dentro da nova política do Governo Estadual, que visa suprimir a pura interferência política na gestão dos espaços culturais.

No evento a Ministra da Cultura Ana Buarque de Holanda se fez representar por João Roberto Peixe (foto 2), do Sistema Nacional de Cultura.

Longevidade brasileira

dona canoAo lado de Oscar Niemeyer (15.12.19070) Dona Canô (16.09.1907) integra o panteão dos mais longevos deste Brasil.

A filha ilustre e a mais antiga moradora de Santo Amaro da Purificação, por seus próprios méritos, tornou-se referência, não só por ter gerado Caetano e Bethânia.

Lançamento

Do Mestre e Doutor Harrison Ferreira Leite chega ao universo jurídico uma relevante contribuição para o estudo do Direito Financeiro, com ênfase no orçamento público: “Autoridade da Lei Orçamentária” (Livraria do Advogado), lançada na quinta 15 no auditório do Fórum da Justiça Federal em Ilhéus.

Obra imprescindível para os especialistas, considerando a densidade da avaliação que realiza sobre um tema relegado a segundo plano, distorcido pela Doutrina e interpretações Pretórias.

O jovem professor da UESC e UFBA traz ao mundo jurídico, em texto leve enquanto profundo, uma verdadeira revolução conceitual em torno do tema.

De Karl para Itabuna

marxDisse-o Karl Marx, contraditando Hegel (que admitia a ocorrência de personagens e fatos de grande importância, em dupla oportunidade), que a História se repete, “a primeira vez como tragédia, a segunda como farsa” (“O 18 Brumário de Luís Bonaparte”, Capítulo I), referindo-se à tomada do poder por Luís Napoleão, sobrinho do Bonaparte. O período em que esteve no poder foi um verdadeiro desastre.

Em terras tupiniquins, análises mais imediatas – daí porque desprovidas das avaliações imprescindíveis – parecem tornar circunstâncias em axiomas. Nessa esteira, particularmente em Itabuna, imaginar-se que o surgimento deste ou daquele nome, desta ou daquela pretensão político-eleitoral, faz do pretendente um “Napoleão”.

Coisas distintas

Conta-se que alguém, em acalorada discussão, valorizando o esforço individual, afirmara que “Lincoln, um lenhador”, fora presidente dos Estados Unidos, sendo refutado de que o fora, sim, mas “nenhum outro lenhador” alcançara a galhardia.

Afastavam os contendores um fato relevante: Lincoln não se elegera presidente pela circunstância de ser lenhador (até porque à duras penas estudara e se formara advogado) – como Lula não o foi pelo fato de ser operário – mas por ser um líder nato. Tanto que disputou e venceu no complexo processo da eleição norte-americana.

No entanto, a ilustração vem a lume para melhor compreender-se a razão por que os que analisam os momentâneos da política municipal em cada um dos instantes particularizados, apesar de reconhecerem os méritos individuais dos muitos que se oferecem ao sacrifício cívico de administrar esta terra, tecem restrições à vocação, muitas vezes inusitada destes muitos desprendidos.

Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa, diria o antológico Vicente Mateus.

Não há discriminação

Há mesmo os que nunca passarão de uma candidatura a vereador, que se tornam expressões político-eleitorais alimentando colunas e capas de jornais e revistas, como se o mérito individual fosse sinônimo de mérito eleitoral em política.

Situações como a célebre “zebra” de Geraldo Simões em 1992, ou a ascensão de Fernando Gomes em 1976 ou Azevedo em 2008, são trazidas ao centro do debate como se todos fossem Geraldo, Fernando ou Azevedo e 2012 venha a repetir 1992, 1976 ou 2008. Não é a eleição que faz uma eleição, porém – mais precisamente – as circunstâncias que construíram cada processo.

Assim, caberia observar que nem sempre há um discurso de um governante desgastado no momento, agredindo em “showmício” a juventude e uma sociedade recém ingressa na Democracia, embalada na esteira de um impeachment de um presidente da república (1992); tampouco uma eleição amparada no instituto da sublegenda (três) que aproveitava os votos dos dois outros menos votados para somar-se aos do mais votado, cujo total enfrentava o somatório da outra legenda (1976) ou mesmo o trabalho silencioso de alguém que dispunha de mais carisma e teve a seu favor uma série de erros cometidos pela candidatura que liderou durante razoável período as pesquisas, culminando por fazer concentrar todos os adversários contra si em vez de dividi-los, como divididos estavam até às vésperas do pleito (2008).

Ainda, retomando Marx: “desempenharam a tarefa de sua época” (ib.), dentro das circunstâncias que os favorecia..

Tempos outros

Gostemos ou não delas, sejam tragédias ou não sob nossos olhares e pensares, lideranças políticas não são construídas ou desenvolvidas em gabinetes, tampouco em discursos, ou em razão do exercício da atividade privada (profissional ou comercial), ou mesmo na exposição através deste ou daquele veículo de comunicação.

Carisma – seja-o no plano dos Sete Dons do Espírito Santo, para os pentecostais, seja-o como a arquetípica personalidade maná, na Psicologia analítica junguiana – não se constrói: se tem, se nasce com ele.

Ainda que nesses tempos bisonhos a moderna política partidária tupiniquim tenha encontrado sinônimo no sonho de Midas, o vil metal.

Como técnicos

Todos os brasileiros definimos a escalação de times e seleções, ainda que desconheçamos as circunstâncias internas que estejam a justificar a estabelecida pelo técnico (sempre burro, para nós), que não dispensa a assessoria de médicos, fisioterapeutas, preparadores físicos, psicólogos etc.

Assim, analistas políticos nos imaginamos todos ao vislumbrarmos simpáticas personas, carácteres ilibados, exemplos particulares de dignidade sem indagarmos ao técnico maior (o povo) se ele também pensa como nós ou, pelo menos se concorda conosco.

E, se anuindo, os sufragará!

Do quadro e da moldura

Essa a razão por que este observador deste cada dia mais estranho e desfigurado mundo da eleição vê em alguns dos bons nomes para o debate apenas molduras eleitorais, acessórios à beleza do processo, legitimando cada eleição.

Um junho de 2012, ao final do período fixado na lei para definição das candidaturas, teremos oportunidade de conhecer o quadro e a moldura.

Setembro

Mês da primeira fase da TPE (tensão pré-eleitoral), que tem por sintoma a expectativa criada pela circunstância da definição de filiações e transferências partidárias visando arrebanhar nomes que possam somar votos para a eleição majoritária.

Causa pressão, angústia e dissabores, que se alternam com alegria e euforia. Medicação hodiernamente utilizada: muita conversa. E, por segurança, dinheiro costuma ser muito útil, que ninguém é de ferro.

Em tempos mais pretéritos se alimentava apenas de idealismo e convicções.

Mês de definições

Todos de olho nas filiações partidárias. Muitas contribuirão para a construção do cenário político-eleitoral de 2012.

A disputa se acirra em troca-trocas. De grandes a pequenas agremiações.

O PCdoB cozendo o galo em fogo lento.

Tiro ao pombo

Em nível estadual, como já registramos, a eleição de 2014 passa pela municipal de 2012. A situação de quem está comandando é como a do pombo naquele nada correto “tiro ao pombo” (incluído a partir dos Jogos na Antuérpia (Bélgica), em 1920, hoje vislumbrado em Olimpíadas, por pratos de argila), esporte preferido de considerável parcela de políticos baianos.

Nome do pombo: PT.

Do baú

No tempo das serenatas, expressão singular de arroubos juvenis para conquistas amorosas, cantadas ao pé da janela da que se imaginava aceitar o galanteio, canções latinas mais nos faziam maiores, traduzidas no “castelhano” em tessitura tenora, tornando-nos eruditos pelo falar estrangeiro ilustrado em falsetes a la Miguel Aceves Mejia.

“Granada”, de Agustin Lara, integrou o repertório romântico, em muito ouvida nos autofalantes e vista no cinema da província de cada um e aqui lembrada em dois momentos: com Luciano Pavarotti (acima) e Joselito, “O Pequeno Rouxinol”.

Cantinho do ABC da Noite

cabocoA manhã desaguando na indignação encontrava em alguém o arauto de crítica aos políticos e ao governo, levando-o a concluir, em enfático desabafo:

– Nós não temos mais bandeira, Cabôco.

– Temos, Cabôco – informa o vendeiro. E dissertou:

– O tamanduá.

_________________

Adylson Machado é escritor, professor e advogado, autor de "Amendoeiras de outono" e " O ABC do Cabôco", editados pela Via Litterarum

FTC seleciona professores para sete cursos de graduação

Domingos Matos, 29/06/2011 | 18:12
Editado em 29/06/2011 | 18:13

Até a próxima segunda-feira, dia 4, estão abertas as inscrições para a Seleção de Professor para os cursos de Fisioterapia, Enfermagem, Psicologia, Nutrição, Engenharia Civil, Sistemas de informação e Direito ministrados pela Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Itabuna. 

A inscrição é gratuita e está sendo efetivada no Setor de Gestão de Pessoas da FTC, localizado no 7° andar do edifício sede da Faculdade, situado na Praça José Bastos, no centro de Itabuna, no horário das 9h às 12h e das 14h às 18 horas. A seleção constará de análise de currículo, entrevista e aula pública, marcada para a quarta-feira, dia 6 de julho.

Para se inscrever o candidato deverá apresentar fotocópias autenticadas em cartório, ou os respectivos originais para comprovação, dos seguintes documentos: diploma de graduação; histórico escolar; currículo lattes; diploma de titulação máxima; carteira de Identidade (RG); Cadastro de Pessoa Física (CPF); titulo de eleitor; duas fotos 3x4; e atestado de idoneidade moral firmado por três professores universitários ou por autoridade judicial.

As matérias e as respectivas vagas oferecidas em cada um dos cursos, bem como os critérios para a realização da aula pública, estão expressas no Edital FTC nº 07/2011, que poderá ser consultado no portal da Faculdade – www.ftc.br. A contratação dos professores selecionados acontece logo após a divulgação do resultado.

E agora, José? Mônica Serra, quem diria, é humana - e já fez um aborto

Domingos Matos, 14/10/2010 | 20:03
Editado em 14/10/2010 | 20:09

editorAlunas da então professora de Psicologia do Desenvolvimento aplicada à Dança, no Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Monica Serra, confirmaram nesta quinta-feira estar presentes à aula em que a mulher do presidenciável tucano, José Serra, relatou ter sido levada a interromper a gravidez, no quarto mês da concepção. A coreógrafa Sheila Canevacci Ribeiro revelou o fato após o debate realizado domingo, na Rede Bandeirantes de TV, em sua página na rede social Facebook.

Colega de Sheila Ribeiro, a professora de Dança de um instituto federal de Brasília, que preferiu não ter o seu nome citado “por medo do que essa gente pode fazer”, afirmou, lembra que no primeiro semestre de 1992, no segundo período que cursava na Unicamp, o depoimento de Monica Serra a impressionou. Ela estava sentada no chão em uma sala de dança, onde não há móveis e apenas um grande espelho e a barra de exercícios, ao lado das colegas Kátia Figueiredo, que mora atualmente na Suécia, Ana Carla Bianchi, Ana Carolina Melchert e Érika Sitrângulo Brandeburgo, entre outras estudantes, residentes aqui no país.

– Eu confirmo aqui o depoimento da Sheila Ribeiro. Foi aquilo mesmo. A professora Monica Serra nos relatou que havia feito um aborto em um período difícil da vida do casal, durante a ditadura militar. Foi um fato tocante, que marcou a todas nós. Lembro-me que o assunto surgiu quando ela falava sobre a dissociação do corpo e a imagem corporal, que até hoje dirige meu comportamento – disse.

Pressão

Sheila Ribeiro, após o protesto consignado em sua página, disse nesta quinta-feira que, apesar da pressão dos meios de comunicação e de eleitores de todo o país que passaram a visitá-la no Facebook, não se arrepende de ter relatado a sua indignação ao perceber a mudança de atitude da professora que, em 1992, revelava às alunas um episódio marcante na vida de qualquer mulher, como o aborto realizado diante o exílio iminente, ao lado do marido, e a possível primeira-dama que, em uma campanha política, acusa a adversária do casal de “matar criancinhas”.

– Pior do que isso foi o silêncio do Serra, que deveria ter saído em defesa da mulher, fosse qual fosse a situação em que se encontrava ali, diante das câmeras – emendou a ex-aluna de Monica Serra.

Coreógrafa e doutoranda em Comunicação e Semiótica, na PUC de São Paulo, Sheila Ribeiro mora em uma “praia linda” e, apesar de estar no centro de uma discussão que mobiliza o país, faz questão de seguir a sua rotina de estudos e de trabalho.

– Procuro me manter leve. Respiro – diz, emocionada.

Sheila tem recebido, ao lado de agressões de partidários dos dois candidatos, o apoio dos amigos e “mesmo de estranhos que entenderam a minha indignação”, afirma. Das colegas que estavam ao seu lado, na oportunidade em que a mulher do presidenciável tucano optou por revelar um momento difícil da vida, também recebe a solidariedade e o apoio.

– Estou aliviada por ter visto a Sheila questionar toda essa hipocrisia que permeia a sociedade brasileira. Ela foi muito corajosa e só merece nosso aplauso – conclui a colega que, hoje, mora em Brasília e se destaca pelo trabalho também na área da coreografia e da dança.

Sem resposta

Com as novas entrevistas realizadas pelo Correio do Brasil, nesta quinta-feira, a reportagem voltou a procurar o presidenciável tucano na tentativa de ouví-lo acerca dos depoimentos das ex-alunas da mulher dele, Monica Serra. O CdB o procurou, novamente, no Twitter, às 12h41:

“@joseserra_  Senhor candidato. Três outras ex-alunas confirmaram o relato sobre o aborto feito por sua esposa. O sr. poderia repercutir isso?”

Da mesma forma, foram encaminhados e-mails à assessoria de imprensa que, por intermédio de uma das assessoras, acusou o contato do CdB e ponderou que, se até o fechamento desta matéria, às 15h04, não houvesse qualquer resposta do candidato, como de fato não ocorreu, o fato deveria ser interpretado como sua recusa em tocar no assunto, em linha com a decisão tomada durante o debate.

Informações do jornal Correio do Brasil

FTC comemora Dia do Psicólogo

Domingos Matos, 02/09/2010 | 07:46
Editado em 02/09/2010 | 07:47

dia do psicólogoComemorando o Dia do Psicólogo, transcorrido na última sexta-feira (27), o colegiado do curso de Psicologia da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Itabuna realizou uma série de oficinas com os colaboradores e estudantes da Instituição. A programação também serviu para comemorar os 48 anos de regulamentação da profissão no Brasil.

A iniciativa teve o objetivo de oferecer aos funcionários a oportunidade de usufruir prática profissional dos professores-psicólogos da Faculdade, que conduziram as oficinas nas seguintes modalidades: Avaliação de Stress e Memória, Atendimento Familiar e Relações Interpessoais Saudáveis no Ambiente de Trabalho.

Leia texto completo aqui - ou vá na seção Geral.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.