Tag: publicas

Itabuna recebe Tour de mobilização dos Jogos Universitários Brasileiros

Atividades de promoção dos Jogos Universitários Brasileiros ocorrem durante todos os dias desta semana, percorrendo nove escolas públicas

Domingos Matos, 04/09/2019 | 11:23

O quinto município mais populoso do estado baiano, Itabuna, localizado no sul do estado, recebe  nesta semana, o tour de mobilização dos Jogos Universitários Brasileiros – JUB’s. Até sexta-feira (06), nove escolas públicas da cidade terão a oportunidade de vivenciar o espírito dos jogos de perto, conhecendo modalidades esportivas novas como o basquete 3 x 3 e o jogo eletrônico Fifa 2019.

Os colégios selecionados para receber as clínicas são os estaduais Josué Brandão, Félix Mendonça, Sesquicentenário, de Itabuna, Valdelice S. Pinheiro, CPM Antônio Carlos Magalhães, Modelo Luís Eduardo Magalhães, além do Centro Integrado Oscar Marinho e do Complexo Integrado de Educação de Itabuna. Na Praça Camacã, localizada no centro da cidade, de quarta a sexta-feira acontecem ações práticas na arena montada com esta finalidade. 

Nesta etapa da mobilização, a equipe conta com a presença do atleta do Novo Basquete do Brasil, o paulista Edu Marinho, que apresentará, juntamente com o grupo técnico dos JUB’s, a modalidade que faz parte dos Jogos, o basquete 3x3.

Tanto o tour promocional como os Jogos Universitários Brasileiros, que ocorrerão em outubro, contam com o apoio do Governo do Estado, por meio da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte e a Secretaria de Educação. A organização do evento é da Confederação Brasileira de Desportos Universitários (CBDU) com execução da Federação Universitária da Bahia (Fube).

Entenda o tour – Dividido em duas etapas, entre clínica e arena, o tour tem como primeira atividade a mobilização em colégios escolhidos para a realização das clínicas do esporte. Numa estrutura montada nas instituições de ensino para o basquete 3x3, a equipe apresenta a modalidade. A partir deste contato, os estudantes são convidados a participar da aula prática desenvolvida na arena esportiva montada em praça pública. 

A arena, que funciona das 9h às 17h todos os três dias, é um espaço aberto para crianças, jovens e adultos. Além do basquete 3x3, são desenvolvidas atividades dos jogos eletrônicos – Fifa 2019.

JUB’s - Após 51 anos, os Jogos Universitários Brasileiros voltam a acontecer na Bahia. O evento será realizado de 20 a 27 de outubro, quando são esperados mais de três mil atletas de todo o Brasil com disputas de jogos e provas em equipamentos esportivos públicos e privados de Salvador e Lauro de Freitas.

 

TCE-BA utiliza jogo educativo em escolas públicas para estimular conhecimento sobre Controle Social

Domingos Matos, 26/08/2019 | 17:32

Com o objetivo de fortalecer o controle social, informar e educar a população sobre a importância de fiscalizar os recursos públicos, o Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA) desenvolveu o jogo educativo ‘Você Gestor’, do tipo Ludo, que transmite aos participantes informações sobre o funcionamento da Corte de Contas e também como eles podem agir para denunciar possíveis desvios ou irregularidades em obras realizadas com recursos públicos. A prática do jogo vem sendo aplicada semanalmente em escolas e universidades da rede pública de Salvador e se estenderá para as escolas no interior, com projeto de realização de um torneio entre as escolas, orientando, de forma lúdica, estudantes e professores sobre a missão do TCE. 

O ‘Você Gestor’ é uma das ações que integram o Projeto Educação é da Nossa Conta, em cumprimento ao Plano Nacional e Estadual de Educação, com o objetivo de zelar pela qualidade do gasto público educacional. O TCE-BA e a Secretaria da Educação do Estado (Sec) estão fazendo o intercâmbio de dados e conhecimentos na construção de uma agenda positiva, que transforme essa realidade. 

O jogo tem sido muito bem recebido pela comunidade estudantil e acadêmica, que considera a prática como uma forma de aprender brincando, levando aos professores e estudantes detalhes das atividades e desafios que envolvem a gestão pública. Os participantes se colocam no lugar do gestor público, nas áreas de Saúde, Educação, Segurança Pública, Infraestrutura, Assistência Social e Cultura. Nesta primeira etapa, foram confeccionados dois protótipos do jogo e a intenção é sua produção em maior escala e distribuição em escolas públicas e universidades.

Como se dá a gestão pública estadual? Como deve se comportar um gestor num processo que envolva licitações? Qual a definição de Lei de Diretrizes Orçamentárias e de Lei de Responsabilidade Fiscal? Estudantes do ensino médio do Bolívar Santana, Thales de Azevedo, do Colégio de Aplicação Anísio Teixeira, Sátiro Dias, e da Faculdade Baiana de Direito e do Curso de Ciências Contábeis da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) ficaram sabendo das respostas a essas e muitas outras questões relativas à administração pública enquanto jogavam o ‘Você Gestor’.

Durante a aplicação da prática no Colégio Estadual Bolivar Santana, no Centro Administrativo do Estado da Bahia (CAB), o estudante Davi Souza, de 14 anos, sempre teve como meta ser gestor da Secretaria de Segurança Pública. Jogando o Você Gestor, ele teve seu desejo satisfeito ao assumir simbolicamente o cargo de secretário de Segurança Pública, acumulando os 800 pontos necessários para cumprir duas missões: fazer a compra de coletes, munições e fardamento para as polícias Civil e Militar, além de implantar a Polícia Comunitária nos bairros da cidade.

“Foi uma experiência incrível. Enquanto jogava, eu fui o gestor da Segurança Pública e pude aprender sobre o controle social, sobre as auditorias e o trabalho feito pelo TCE para orientar os gestores públicos, ajudando a melhorar a qualidade de vida da população do nosso estado”, disse Davi. 

A professora de Português do Colégio Estadual Raphael Serravale, na Pituba, Patrícia de Araújo Correia Teixeira, destacou o papel pedagógico do Você Gestor como elemento lúdico na aprendizagem. “Nada melhor do que a inovação para uma turma de alunos dispostos a aprender. E se eles podem aprender algo novo de forma divertida, melhor ainda. É um momento enriquecedor, no qual testemunhamos o interesse dos alunos por temas cidadãos e também presenciamos vários debates sobre a gestão pública e sobre o papel do Tribunal de Contas na vida das pessoas”, enfatizou. 

Como ferramenta pedagógica, o jogo ‘Você Gestor’ conta com três tipos de cartas que definem o seu algoritmo: Controle Externo, Controle Social e o "Diga Aí", quiz com perguntas e respostas sobre a história do Controle Externo na Bahia e no Brasil. Ganha o jogador que primeiro cumprir as duas missões que lhe forem designadas, sendo que cada uma delas vale 400 pontos.

 

Conferência Estadual de Saúde reúne 2 mil pessoas e discute políticas públicas do setor 

Domingos Matos, 08/07/2019 | 13:09

A abertura oficial da 10ª Conferência Estadual de Saúde foi realizada na manhã desta segunda-feira (8) para um público de cerca de duas mil pessoas. No evento que segue até a próxima quarta-feira (10) estão reunidos usuários do Sistema Único de Saúde, trabalhadores e gestores da área de saúde.  

A conferência é realizada pelo Conselho Estadual de Saúde e tem apoio do Governo do Estado por meio da Secretaria da Saúde. “Essa conferência é a consolidação do apoio da gestão estadual ao sistema de saúde. Este é o segundo evento realizado na nossa gestão e tem a participação de representantes de todos os 417 municípios que estão aqui com mais de mil delegados de saúde das suas regiões. A intenção é trazer mais informações e propostas para ampliarmos e consolidarmos o sistema de saúde em todo o estado”, explica o secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas.

A conferência magna, na abertura do evento, discutiu o tema ‘Democracia e Saúde: Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS’, que teve coordenação do professor da Universidade Federal da Bahia, Jairnilson Paim. O presidente do Conselho Estadual de Saúde, Ricardo Mendonça, explica que a partir das discussões realizadas no evento sairão as 21 diretrizes que serão encaminhados ao Conselho Nacional. “A Conferência é uma ferramenta do Sistema Único de Saúde com participação do controle social onde se discute a política estadual e nacional de saúde.  Ao final, o relatório da etapa estadual e as 21 diretrizes do Estado da Bahia serão encaminhadas para a Política Nacional de Saúde”. 

A abertura teve a participação do médico Drauzio Varella, convidado para falar sobre Saúde Pública. Ele ponderou que eventos como a conferência ajudam na elaboração das políticas de saúde. “O Brasil não tem política de saúde porque a cada 10 meses o ministro da pasta é trocado. Com essa mudança os estados ficam perdidos no que se refere à política nacional de saúde. A Bahia tem a felicidade ter o mesmo secretário de saúde há cinco anos e isso resulta num trabalho consistente. É muito importante trazer as pessoas pra perto e definir quais são as diretrizes. Quem vai aplicar as políticas de saúde não é o secretário, mas os profissionais que estão na ponta. Ter eventos voltados para definir esse alinhamento é fundamental”. 

 

Contas públicas de Itabuna estão abertas à população até 14 de junho

Domingos Matos, 18/04/2019 | 18:41

Seguindo determinações constitucionais, a Câmara Municipal abriu na última segunda-feira (15), o prazo legal para consulta popular às contas da administração direta e indireta de Itabuna. “Durante 60 dias, ou seja, até 14 de junho, qualquer contribuinte de Itabuna pode exercer seu direito de fiscalizar os gastos públicos”, explicou o presidente da Casa, Ricardo Xavier (Cidadania23).

As prestações de contas referem-se ao exercício financeiro de 2018 (do Executivo e Legislativo). O público poderá consultá-las de segunda a quinta no turno vespertino (13h às 17h) e às sextas entre 8h e 14h, na Secretaria Parlamentar (foto). Ao requerer a consulta, serão informados, por escrito, o dia e a hora em que o contribuinte terá acesso irrestrito à documentação.    

Concluído o período da consulta pelos contribuintes, as contas seguirão para o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM/BA). Após parecer prévio da Corte, o Legislativo itabunense aprova ou rejeita as contas do Chefe do Executivo. Quanto às contas da Câmara Municipal, Arsepi, FASI, FICC e Marimbeta, o próprio TCM julga sozinho a prestação anual de contas.

 

Contas públicas fecham fevereiro com saldo negativo de R$ 14,9 bilhões

Domingos Matos, 29/03/2019 | 12:03

As contas públicas tiveram saldo negativo em fevereiro. De acordo com dados divulgados hoje (29) pelo Banco Central (BC), o setor público consolidado, formado pela União, os estados e municípios, registrou déficit primário de R$ 14,931 bilhões no mês passado. Em fevereiro de 2018 o resultado negativo foi maior: R$ 17,414 bilhões.

O resultado primário é formado por receitas menos despesas, sem considerar os gastos com juros.

Em fevereiro, o Governo Central (Previdência, Banco Central e Tesouro Nacional) foi o responsável pelo saldo negativo, ao apresentar déficit primário de R$ 20,612 bilhões.

Os governos estaduais e municipais registraram saldo positivo: R$ 4,292 bilhões e R$ 558 milhões, respectivamente.

As empresas estatais federais, estaduais e municipais, excluídas as dos grupos Petrobras e Eletrobras, registraram superávit primário de R$ 832 milhões no mês passado.

Devido ao resultado positivo registrado em janeiro (R$ 46,897 bilhões), o setor público acumulou superávit primário no primeiro bimestre de R$ 31,967 bilhões. Em 12 meses encerrados em fevereiro, o déficit primário ficou em R$ 105,818 bilhões, o que representa 1,54% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país.

A meta para o setor público consolidado é de um déficit primário de R$ 132 bilhões neste ano.

Despesas com juros

Os gastos com juros ficaram em R$ 30,082 bilhões em fevereiro, contra R$ 28,393 bilhões no mesmo mês de 2018. No primeiro bimestre, essas despesas acumularam R$ 50,936 bilhões.

Em fevereiro, o déficit nominal, formado pelo resultado primário e os resultados dos juros, ficou em R$ 45,013 bilhões, praticamente estável ante o resultado de R$ 45,806 bilhões de fevereiro de 2018. No acumulado de dois meses do ano, o déficit nominal chegou a R$ 18,969 bilhões.

Dívida pública

A dívida líquida do setor público (balanço entre o total de créditos e débitos dos governos federal, estaduais e municipais) chegou a R$ 3,752 trilhões em fevereiro, o que corresponde 54,4% do PIB, estável em relação a janeiro.

Em fevereiro, a dívida bruta - que contabiliza apenas os passivos dos governos federal, estaduais e municipais - chegou a R$ 5,336 trilhões ou 77,4% do PIB, 0,1 ponto percentual a mais que o registrado em janeiro. (Com informações da Agência Brasil)

Porto Sul é oportunidade de novas políticas públicas de desenvolvimento

Domingos Matos, 10/10/2011 | 18:52
Editado em 10/10/2011 | 18:56

portosulA construção do Porto Sul, na Bahia, representa não apenas a oportunidade de dotar o interior do Estado de uma grande estrutura de transportes, mas também a chance de viabilizar novas políticas públicas. Quem afirma é a secretária da Casa Civil do Governo da Bahia, Eva Chiavon, que participou na manhã desta segunda-feira, 10, em Ilhéus, de uma apresentação do  projeto para lideranças empresariais, políticas, entidades de classe, sindicatos, associações de moradores  e a imprensa do Sul da Bahia.

A secretária destacou o avanço que o Porto Sul representa, através de sua conexão com a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol). “Juntamente com uma ferrovia e um porto, são necessárias políticas públicas”, frisou Eva Chiavon, lembrando que a Fiol já se encontra em construção nos trechos que obtiveram a licença ambiental. Ela mencionou a existência de estudos demonstrando que “a cada 600 quilômetros de ferrovia, os custos com o transporte se reduzem à metade, o que é importante para se aumentar a competitividade do país”.

Sobre as políticas públicas que serão atraídas pelo Porto Sul, a secretária citou que o Estado já mantém entendimentos com a Caixa Econômica Federal (CEF), com o objetivo de beneficiar comunidades na área de influência do projeto com o programa Minha Casa, Minha Vida. As políticas públicas têm em vista o crescimento econômico projetado para a região, o que demandará uma maior infraestrutura. “A duplicação da rodovia Ilhéus – Itabuna e a construção da barragem no Rio Colônia são projetos que estão relacionados ao Porto Sul”, afirmou. A barragem é considerada fundamental para regularizar o abastecimento de água em Itabuna, atendendo não somente a demanda das residências, mas também favorecendo a atração de indústrias.

No encontro, a Casa Civil apresentou informações sobre os impactos positivos e negativos do Porto Sul, além da campanha publicitária e do site criados pelo governo com informações sobre o empreendimento (o endereço do site é www.portosul.ba.gov.br). Estavam presentes na reunião os secretários Carlos Costa, da Indústria Naval e Portuária, e Almiro Sena, de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, além do presidente da Bahia Mineração (Bamin), Francisco Viveiros, o prefeito ilheense, Newton Lima, os deputados federais Geraldo Simões e Josias Gomes, do PT, e os estaduais Ângela Sousa (PSC), Rosemberg Pinto (PT) e Augusto Castro (PSDB).

Seleções públicas e a arte de fraudar-se a si mesmo

Domingos Matos, 27/08/2011 | 22:07
Editado em 27/08/2011 | 22:22

Leitor Emerson Rodrigues, que deu com os burros n’água ao participar de uma seleção de para contratação de professores-formadores do programa Todos pela Alfabetização (Topa), do governo do estado, reclama que as cartas nesses certames são marcadas e tudo não passa de perda de tempo. Uma das exigências desses concursos é que os candidatos não possuam vínculos com outros programas do estado. A tal prova foi realizada há duas semanas, cumprindo edital lançado pela Uesc.

Primeiro, se as cartas são marcadas, isso é muito mais que perda de tempo, companheiro. Essa semana saiu o resultado do certame convocado há duas semanas. “Percebemos que esses editais são protocolo de praxis. E que existe uma grande mascaração, já que algumas pessoas que passaram tem vínculos em outros programas, algo não era permitido pelo próprio edital nº 094”, comenta o ex-candidato.

Ele relata ter encontrado problemas como acúmulos de bolsas-auxílios. “Fizeram com que outros profissionais perdessem tempo com entrevista sem sentido, gastassem dinheiro com documentação e passagens, e as cartas já estavam marcadas”, diz.

Se os editais elaborados pela própria instituição não obedecem às próprias normas, então para que editais?”, questiona, com um senso de lógica que é um soco no estômago.

Espera-se uma resposta da Uesc em relação ao tal edital 094.

Boa tarde Estou escrevendo neste blog para denunciar os descasos que encontramos no universo academico principalmente a respeito dos editais de contrato temporarios da UESC, há duas semana a uesc lançou um edital para contratação de Professores -Formadores do Topa sem vinculo com a UESC. Esta semana saiu o resultado e percebemos que esses editais são protocolo de praxis. E que existe uma grande mascaração,já que algumas pessoas passaram tem vinculos em outros programas, algo não era permitido pelo proprio edital de nº094 acumulos de bolsas- auxilios e acima de tudo fazer outros profissionais perderem tempo com entrevista sem sentido, gastar dinheiro com documentação e passagens, já que existiam cartas marcadas. Já que os editais construidos pela propria intituições não obedecem as sua proprias normas pre-estabelecidas. Então para que editais? Que país é esse? Até na academia não escapamos das injustiças. Obrigado. Espero que esse blog seja a nossa voz.Boa tarde Estou escrevendo neste blog para denunciar os descasos que encontramos no universo academico principalmente a respeito dos editais de contrato temporarios da UESC, há duas semana a uesc lançou um edital para contratação de Professores -Formadores do Topa sem vinculo com a UESC. Esta semana saiu o resultado e percebemos que esses editais são protocolo de praxis. E que existe uma grande mascaração,já que algumas pessoas passaram tem vinculos em outros programas, algo não era permitido pelo proprio edital de nº094 acumulos de bolsas- auxilios e acima de tudo fazer outros profissionais perderem tempo com entrevista sem sentido, gastar dinheiro com documentação e passagens, já que existiam cartas marcadas. Já que os editais construidos pela propria intituições não obedecem as sua proprias normas pre-estabelecidas. Então para que editais? Que país é esse? Até na academia não escapamos das injustiças. Obrigado. Espero que esse blog seja a nossa voz.

Seagri tem proposta ousada para erradicar a pobreza na BA

Domingos Matos, 08/01/2011 | 12:02
Editado em 08/01/2011 | 12:06

seagri mdaDurante visita do ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, na sexta-feira (7), a secretaria estadual da Agricultura propôs o início de um planejamento conjunto para erradicar a pobreza na Bahia, a partir de ações sociais no setor agrícola.

O secretário Eduardo Salles entregou ao ministro um documento com sugestões para ampliar o crédito agrícola, o seguro safra, o comércio justo para a agricultura familiar e a agroindustrialização no Estado.

 “Entregamos ao ministro uma síntese das ações com esse objetivo, incluindo a regularização fundiária e com foco nas regiões produtivas”, disse o secretário.  “Apresentamos proposições dentro da visão da Seagri apontando quais os principais e mais importantes focos para o Estado”.

O ministro Afonso Florence disse que “a Bahia possui 61 mil famílias abaixo da linha de pobreza, e o conjunto de ações realizadas pela Seagri em parceria com o MDA ganharão o foco da mobilidade social”.

Florence relatou que esse ano os governos federal e do Estado vão elaborar seus planos plurianuais a partir de suas experiências exitosas de políticas publicas no rural brasileiro e baiano também.

“Começamos fazendo um balanço, identificando os resultados obtidos e as possibilidades existentes, e iniciamos conversações para que os planos prevejam investimentos para os próximos quatro anos”, afirmou o ministro.

Imoral: pacientes ficam até 14 horas em fila de posto de saúde

Domingos Matos, 04/06/2010 | 08:55
Editado em 04/06/2010 | 10:15

Longa espera não garante sucesso;

'Fichas' para especialistas estão minguadas

Sistema inteligente não surtiu efeito

postoTodo início de mês é assim. Filas que varam a noite, frio e risco de assalto é o mínimo que moradores de bairros como Califórnia, Fátima e Vila das Dores enfrentam para conseguir uma autorização para atendimento médico na rede pública de saúde de Itabuna. Pior que isso, só mesmo a condição de indignidade humana a que essas pessoas são submetidas para ter acesso a um atendente da Unidade Básica de Saúde Teixeira Barreto - ou, Posto de Saúde do Califórnia. 

Hoje, primeira sexta-feira do mês, é dia de agonia na UBS do Califórnia. É quando são distribuídas as tais autorizações para atendimento em diversas especialidades. Pelo menos, quando deveriam ser distribuídas. Uma senhora, que pediu para ser identificada apenas como Vera, relatou que foi para a fila às 17 horas da quinta-feira, feriado de Corpus Christi. É desumano.

Alguém poderia dizer que é exagero dessa mulher. Mas, se for observado que as pessoas trabalham, e que essa entrega de fichas é feita cedinho, às 7 horas, e ainda que a quantidade distribuída é mínima, não prece assim, tão absurda a atitude dela. Seu esforço foi 'recompensado'. Vera foi uma das poucas que conseguiu uma autorização para médico ginecologista.

Apesar de essa 'ficha' ter sido liberada para aquela UBS, o foi em quantidade mínima. Mas outras tantas, como neurologista, urologista e mais, não foram vistas por lá. As que vieram, não chegaram a atender metade da demanda.

Não é demais lembrar que aquela unidade está recebendo, sistemática e oficialmente, pacientes de bairros como Fátima e Vila das Dores, que possuem unidades de Saúde da Família, mas estão sem médicos para o atendimento e não parecem receber as tais fichas de autorização de exames e consultas especializadas.

"O posto do bairro de Fátima é apenas um cabide de empregos. Quando muito, os funcionários de lá aplicam vacinas e aferem a pressão arterial. O resto do tempo, é em festinhas de confraternização e bate-papo. Médico, Deus nos livre!", reclama uma moradora do bairro, que foi emopurrada para o Califórnia e saiu de mãos abanando. Queria ginecologista, urologista e dermatologista. Conseguiu, com rima e tudo, apenas entrar na 'lista' para futuros contatos, por telefone, caso apareça alguma dessas fichas, como que por algum milagre.

Por falar em banco de espera, esse serviço também não funciona. Serve, apenas, como mais uma enganação. Há relatos de pacientes que esperam há mais de um ano por um desses telefonemas que nunca chegarão. Esse era o tal sistema inteligente de marcação, que foi referendado pelo Ministério Público - o promotor Clodoaldo Anunciação tem uma senha para acompanhamento da evolução das autorizações. Belo golpe de marketing.

Ou o promotor esqueceu a combinação ou esquece-se de dar uma olhadinha de vez em quando nessa calamidade que é o atendimento público de saúde. E olhe que para agir, nesse caso, diferente da tentativa de afastar a presidência do Conselho Municipal de Saúde, órgão que vem tendo atuação destacada na fiscalização da prestação dos serviços aos usuários, inclusive encaminhando algumas irregularidades ao Ministério Público, nem precisa esperar o fim da greve do Judiciário.

____________________

Em tempo: A uma paciente que servia de fonte para essa nota, uma atendente da UBS pediu que não publicasse a lista das especialidades que não serão atendidas esse mês. "Só quem tem acesso a essa lista são os funcionários. Se for publicada, pensarão que estamos passando essas informações para a imprensa". A tal lista foi copiada 'de ouvido', mas a uma tentativa de anotação do papel que estava sobre a mesa, foi feito esse pedido inusitado pela atendente.

Foi atendida. Mas a reportagem lembra apenas que não há o que esconder, senhora. O desrespeito é maior que isso, e não é cometido por simples atendentes que se limitam a dar as más notícias e ainda são obrigados a ouvir os xingamentos dos usuários, que infelizmente não chegam aos ouvidos do prefeito e do secretário da Saúde.

Foto: Arquivo/Pimenta

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.