Tag: recorde

Número de matrículas em Educação Profissional bate o recorde na Bahia

Domingos Matos, 20/02/2019 | 13:09

A qualificação profissional e o desenvolvimento de um novo ofício podem transformar realidades de muitos jovens e muitas famílias da Bahia. E é exatamente essa a proposta da Educação Profissional e Tecnológica (EPTEC), da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, que vem ganhando cada vez mais força no Estado. Prova disso é o salto de 42% no número de matrículas, que subiu de 67.155 em 2014 para 98.814 em 2018 – sendo 94.974 regulares, 1765 para o Mediotec e 2075 para o ProJovem, programas federais que aproximam o jovem do mercado de trabalho. 

O movimento continua ascendente e a expectativa é ultrapassar a marca de 110 mil matrículas neste semestre, com a oferta de 8 mil vagas para os cursos de Formação Inicial e Continuada, previstos para terem início em abril. O crescimento contínuo permitiu à Bahia passar na frente do Paraná no ranking de redes estaduais do Brasil – saindo de 5º para 4ª lugar.  Quando o assunto é número de oferta de vagas para Educação Profissional e Tecnológica, a Bahia só fica atrás de São Paulo.

A proposta é ofertar cursos que atendam demandas locais e contribuam para que o jovem estudante já conclua o curso com chances reais de empregabilidade. Quem explica é Durval Libânio, Superintendente da Educação Profissional, que reforça a importância da Educação Profissional e Tecnológica no Estado da Bahia ser contextualizada com as potencialidades e características econômicas, socioculturais e ambientais de cada território, valorizando as vocações regionais e dialogando com meios produtivos baianos, estimulando o desenvolvimento sustentável e o empreendedorismo. “Os números atestam o compromisso do estado da Bahia com a Educação e com a profissionalização dos nossos jovens, contribuindo para a construção de um futuro de possibilidades para essas gerações e promovendo impactos reais em suas comunidades, nos locais onde vivem”,  frisa.

SSPs da BA, do RJ e Polícia Federal capturam Seis de Ouros do Baralho

Domingos Matos, 12/02/2019 | 16:17
Editado em 12/02/2019 | 15:08

O criminoso mais procurado de Salvador, líder de uma organização criminosa que atua em diversos bairros da capital, autor de homicídios, entre eles uma chacina em 2013, foi capturado, na manhã desta terça-feira (12), na cidade carioca de Cabo Frio. Thiago Adílio dos Santos, o 'Coruja', tinha mandado de prisão e ocupava a carta Seis de Ouros do Baralho do Crime.

A ação foi realizada em conjunto pelas Secretarias da Segurança Pública da Bahia (Superintendência de Inteligência, Bope, DHPP e Draco), e do Rio de Janeiro, além da Polícia Federal da Bahia. Investigado desde 2010 por tráfico, Coruja era responsável por determinar mortes, roubos e distribuição de drogas, em Salvador. Após a chacina de 2013, na Avenida Peixe, bairro da Liberdade, quando cinco pessoas foram mortas, a polícia baiana começou a procurá-lo como alvo prioritário.

"Na última reunião de avaliação há 15 dias colocamos Coruja como meta para o primeiro semestre de 2019 e a resposta foi dada em tempo recorde. Parabéns às forças policiais estadual e federal da Bahia. Mais uma vez a integração fazendo a diferença", declarou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Coruja será trazido para Salvador em horário e dia sigilosos.

 

Prouni 2019 abre inscrições para número recorde de bolsas de estudos

Domingos Matos, 31/01/2019 | 10:07

A edição do primeiro semestre de 2019 do Programa Universidade para Todos (Prouni) abriu na madrugada desta quinta-feira (31) o período de inscrições para candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018 concorrerem a bolsas de estudo integrais e parciais em universidades privadas do Brasil.

Para se candidatar às bolsas é necessário acessar o site do programa. As inscrições terminam às 23h59 deste domingo (3).

Nesta edição, são oferecidas 243.888 bolsas de estudo, um recorde histórico desde o início do programa, em 2005, segundo o Ministério da Educação. Desse total, 116.813 são bolsas integrais e 127.075 são parciais, distribuídas em 1.239 instituições de educação superior de todo o país.

O MEC decidiu alterar as datas de inscrições do Sisu, Prouni e Fies depois de instabilidades no sistema do Sisu 2019. Antes, o prazo final estava previsto para 01/02. Agora, a inscrição estará disponível até às 23h59 do dia 03 de fevereiro. (Com informações do G1)

Lula Livre é não é apenas o grito pela liberdade de um homem, é manifestação por justiça ao trabalhador

Domingos Matos, 01/05/2018 | 12:24
Editado em 01/05/2018 | 15:00

Por Joaquim de Carvalho

Neste dia 1o. de Maio, Dia do Trabalhador, duas notícias são importantes para revelar o que foi feito do Brasil com o golpe de 2016.

O índice de desemprego é de 13,1% — no último ano em que Dilma Rousseff governou sem as pautas bombas de Eduardo Cunha, 2014, a taxa média foi de 4,8%, o que significava pleno emprego.

A outra notícia negativa para o mundo do trabalho é que a maior liderança sindical do País em todos os tempos, Lula, se encontra presa, ainda que não tenham sido esgotados todos os recursos de sua defesa.

A prisão de Lula fere o artigo 283 do Código de Processo Penal — “Ninguém poderá ser preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada da autoridade judiciária competente, em decorrência de sentença condenatória transitada em julgado.”

Por isso, neste Dia do Trabalhador, a palavra de ordem nos atos que se realizarão em todo o Brasil será “Lula Livre’. Para o líder do PT, deputado Paulo Pimenta, este 1o. de Maio será “histórico”.

“Será o momento de afirmação da democracia”, diz ele. “O mundo inteiro vai lembrar que o mais importante líder sindical deste País se encontra preso de maneira ilegal”, acrescenta Pimenta.

As manifestações começam daqui a pouco, na vigília por Lula Livre, em que será dado o já tradicional “Bom Dia, Lula” —  o ex-presidente disse, em carta à presidente do PT, Gleisi Hoffmann, que ouve o cumprimento e pediu que os manifestantes continuem com este gesto diário.

Depois da “cerimônia”, haverá um ato ecumênico e, em seguida, todos caminharão para o centro de Curitiba para participar, às 14h, de um ato na Praça Santos Andrade.

Além dos discursos, está programado um show, com a participação de Maria Gadu e Beth Carvalho.

Haverá também a exibição de um documento histórico.

O documentarista Celso Maldos liberou um vídeo de Lula discursando em 1º de maio de 1986. Será transmitido em telões.

Era a transição da ditadura militar para a democracia. Lula encerra seu discurso dizendo “Liberdade, liberdade, abre as asas sobre nós”.

A ideia do cineasta é fazer um link entre o passado e o presente, para lembrar que, hoje, também vivemos tempos de perseguição.

E também de ataque ao trabalhador.

(Há um outro vídeo, de 1984 (veja abaixo), em que Lula, num ato por eleições diretas, em 1984, também fala sobre as asas da liberdade, referência ao Hino da Proclamação da República).

República, o bem comum, comum para o detentor do capital e para quem vive do trabalho.

Não é mais assim.

O Brasil se tornou excelente para um setor, ruim para o outro. A balança pendeu demais para um dos lados.

Quem duvida que olhe para os números. Desemprego recorde, empregos formais despencando, direitos trabalhistas regogados.

De outro lado, o golpe proporcionou grandes ganhos ao capital financeiro, com juros altos e rendimento recorde na bolsa.

A principal liderança dos trabalhadores presa significa que está sufocada a democracia, o único regime em que aqueles que vivem do trabalho podem lutar livremente por mais conquistas.

Lula Livre não é mais apenas o grito pela liberdade de um homem. É um grito por justiça. Para Lula e para os brasileiros.

Competidores chegam para o 1º Torneio de Kettlebell Sport do Sul da Bahia

Domingos Matos, 23/03/2017 | 00:27

Os primeiros competidores inscritos no 1º Torneio de Kettlebell Sport do Sul da Bahia começam a chegar em Canavieiras a partir da tarde desta quinta-feira (23). Dentre eles estão Fátima Silva e sua filha Lara, que integram a equipe de atletas da L3 Fun Training, liderada pelo treinador Fábio Leal.

Serão duas equipes de Salvador disputando o 1º Torneio Brutal de Kettlebell Sport, que reúnem os atletas mais experientes nesse esporte no estado e virão a Canavieiras determinados a baterem suas marcas e trocar experiências com os atletas da cidade.

Maior equipe - O treinador Fábio Leal está à frente da maior equipe de kettlebell da Bahia, a L3 Fun Training, com 20 atletas, e será a 2ª equipe em número de inscritos no Torneio Brutal de Kettlebell Sport, perdendo apenas para atletas da cidade anfitriã, Canavieiras.

No final de 2016 ele levou uma equipe de 3 atletas para disputar o 1º GP Brasil do campeonato mundial de Kettlebell Sport da WAKSC @wkgpsbrasil realizado em Curitiba, trazendo 4 medalhas de ouro para a Bahia. Além do treinamento de atletas, ele organizou em setembro último o campeonato L3 de kettlebell Lifting em Salvador, que contou com o número recorde de atletas inscritos em uma competição no estado até então, 42.

Dentre os atletas dessa equipe soteropolitana, destaque para os recordes alcançados por Fábio Leal, Fátima Silva e Lara Guimarães, que o maior número de campeonatos disputados e participaram da etapa Brasil do campeonato mundial de kettlebell.

Leia mais no Pimenta

Carnaval de Itacaré tem recorde de público em clima de paz

O Carnaval de Itacaré teve recorde de público com mais de 70 mil pessoas

Domingos Matos, 01/03/2017 | 11:36
Editado em 01/03/2017 | 11:39

Carnaval de Itacaré

Uma festa que entra para a história da cidade por receber o público recorde e por levar alegria, animação, mas também muita paz e tranquilidade durante os quatro dias de folia. Assim foi o carnaval 2017 de Itacaré, realizado pela Prefeitura Municipal, com o apoio da Bahiatursa, que reuniu mais de 70 mil pessoas, segundo estimativa da Polícia Militar. E o grande diferencial foi que além das grandes atrações nacionais que animaram o grande público, os blocos alternativos e os grupos culturais da cidade deram um colorido especial à festa, levando alegria, irreverência, criatividade e mensagens de paz e de respeito ao meio ambiente.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio explicou que apesar das dificuldades, a proposta foi fazer de fato um carnaval com muita alegria e com paz, onde os foliões pudessem curtir uma festa com grandes atrações, mas também valorizando os artistas locais resgatando a tranquilidade e a cultura da cidade. E o resultado foi conquistado com uma festa onde todos puderam curtir a folia e resgatar a tradição de Itacaré.

Além de toda a alegria, o carnaval movimentou a economia da cidade. Durante s quatro dias de festas as pousadas ficaram lotadas. Casas também foram alugadas para temporadas e os bares e restaurantes registraram um grande movimento. Os ambulantes também aproveitaram o momento de festa e o grande público para vender seus produtos. “Todos saem ganhando com a festa e é esse o nosso objetivo ao realizar o carnaval, levar alegria, atrair um grande público para Itacaré e movimentar a economia da cidade”, complementou o prefeito.

Cerca de 25 mil pessoas, de acordo com estimativa da Polícia Militar, participaram do primeiro dia do carnaval de Itacaré, aberto com chave de ouro na noite de sábado pela banda Cidade Negra, que encantou o público e deu o tom de paz e alegria à folia. E mesmo com o número recorde de participantes, durante o circuito, conforme dados da PM, não foram registradas ocorrências mais graves. Além da banda Cidade Negra, o primeiro dia do carnaval de Itacaré contou com a apresentação das bandas JP do Capricho e Pirilampo.

O domingo de carnaval começou com a irreverência e a criatividade dos grupos culturais Encantados e Laranjada. Tudo isso sem contar com a alegria dos grupos independentes que com fantasias criativas e muita animação deram um colorido especial à folia. Os tradicionais caretas, todos cadastrados pela Prefeitura, também participaram da festa. E no palco principal a festa continuou com as bandas Bruta Raça, Amassa, Vera Cruz e Marly Brasil.

A segunda-feira de carnaval teve como atrações no palco as bandas É do Samba, Casa 8, Filhos de Jorge e Tony Canabrava. Pela avenida circularam trios elétricos e vários grupos alternativos, além dos blocos  Amassa e o TDB. Também desfilarão os blocos As Trepadeiras e Turma do Guetho. No último dia de carnaval a alegria começou mais cedo com o Bloco Amigos da Fé, seguindo com os blocos Pescador, Vem Comigo e Os Brutos. E no palco principal a folia foi comandada pelo Bonde do Andrezão, Elétrikka, Jauperi e Diamba, que encerram a festa garantindo a alegria e muita paz o carnaval de Itacaré.

Conjunto Penal de Itabuna define início do ano letivo de 2017

Domingos Matos, 11/02/2017 | 12:26

Durante reunião com representantes das redes estadual, municipal e do Todos Pela Educação (federal), a direção do Conjunto Penal de Itabuna (CPI) definiu o início das aulas para o próximo dia 19. A matricula das turmas 2017 estão sendo finalizadas, mas já há a expectativa de um número recorde de estudantes nas diversas modalidades oferecidas pelas três redes.

De acordo com Yuri Damasceno, gerente operacional da Socializa, empresa que administra o CPI em regime de co-gestão com a Secretaria Estadual da Administração Penitenciária (Seap), todo apoio será garantido por parte da empresa, para que as aulas transcorram de maneira tranquila, segura e com o conforto necessário para os profissionais e educandos.

A reunião foi coordenada pela pedagoga Maria Miranêz Santana, coordenadora pedagógica do Colégio Estadual de Itabuna, escola-matriz do anexo do CPI, e teve a participação, além do corpo docente que atua na unidade, de um representante do Ministério Público – Felipe Setenta, da 13ª Promotoria – e do diretor-adjunto (Seap) Bernardo Cerqueira Dutra.

Entre as demandas apresentadas pelos representantes das três redes, estão a adequação acústica nas salas de aula, instalação de ventiladores e adequação dos procedimentos de segurança e de serviços sociais. “A Socializa busca a excelência na prestação dos serviços de gestão prisional, e entende que a educação, assim como demais atividades de ressocialização, que também oferecemos. Não mediremos esforços para garantir toda a estrutura necessária para que tenhamos cada vez maior êxito”.

Cursos

No final de janeiro (dia 28) ocorreu a formatura da turma de Corte e Costura (foto). Além desse, também são oferecidos cursos de serigrafia, cabeleireiro, manicure, marcenaria, artesanato entre outros. Há também na unidade o oferecimento de um curso do idioma Italiano, ministrado por um interno dessa nacionalidade. Todos são certificados e cumprem o que preconiza a Lei de Execuções Penais, em relação à remição e garantia de direitos.

Bahia leva 10 medalhas de ouro em GP Mundial de Kettlebell

Domingos Matos, 12/12/2016 | 09:53

Sete atletas de dois times de Salvador – L3 Fun Training e Movimento Funcional Studio – representando a Bahia conquistaram 10 medalhas de ouro no World Kettlebell Grand Prix Series Brasil. O evento, realizado na última sexta-feira (9), em Curitiba, é a 1º competição em nível internacional da Associação Mundial de Clubes de Kettlebell Sport (WAKSC).

Dentre os vencedores, seis medalhas de ouro ficaram para quatro atletas (2 de Santa Catarina, 1 da Bahia e 1 de São Paulo) treinadas pelo baiano João Rosário, um dos organizadores do evento e fundador da empresa Brutal Strenght and Conditioning, empresa que tem a representação oficial da World Kettlebell Grand Prix Series para realizar campeonatos reconhecidos pela WAKSC no Brasil. No encerramento da competição, ele informou que em 2017 a etapa do mundial será realizado em Salvador, no dia 8 de setembro.

Em 2015, a Bahia sediou o primeiro campeonato de Kettlebell e, nesse último ano, os atletas de algumas equipes da capital baiana vêm treinando forte e aprimorando a técnica dos atletas que já possuem medalhas e bons resultados no esporte. Um dos grandes destaques da competição foi Fátima Regina, 56 anos, da equipe da L3, de Salvador, e suas duas filhas, Gabriela e Lara Guimarães.

Fátima começou a treinar para emagrecimento, virou atleta de Kettlebell Sport e apresentou o esporte para as filhas. Juntas, elas conquistaram 6 medalhas, 2 para cada uma, pois disputara duas provas cada. A performance de Fátima nas provas chamou a atenção de todos presentes. Ela que disputou o Snatch com kettlebell de 8 kg, em 5 minutos, marcando  96 repetições e, no Long Cycle com 2 kettlebells de 8 kg, fazendo em 5 minutos 57 repetições.

Recordes

O Kettlebell Sport utiliza uma técnica de levantamento de peso que exige força e habilidade com o kettlebell, uma bola de ferro com alça que pode pesar 24 quilos na categoria feminina e 32 kg masculina em campeonatos profissionais. Nos últimos dois anos o esporte cresceu no Brasil e desde 2014, quando os primeiros campeonatos foram organizados, o nível técnico e a performance dos atletas aumentaram.

Um exemplo disso foram os recordes alcançados nessa 1º edição do WKGPSBRASIL. Atletas internacionais importantes competiram no GP como o hexacampeão mundial de Kettlebell Sport, o russo Denis Vasilev e o chileno Rodrigo Cañas, da equipe Pesa Russa, a mais importante do país e que sedia também uma etapa do GP, foram homenageados com troféus de reconhecimento pela contribuição ao esporte. Promessas do Kettlebell Sport como o Yuri Menezes, de 9 anos, levantaram o público. Ele competiu no long cycle com 1 kettlebell de 8 kg, marcando 87 repetições. Detalhe, os pais também competiram e os três juntos conquistaram 3 medalhas de ouro e 1 de prata para Florianópolis, Santa Catarina.

O atleta Sandi Martin, do Rio Grande do Sul, fez 74 repetições na prova Long Cycle, com 2 kettlebells de 28kg, atingindo a marca para ser um candidato a master of sports (CMS), título dado a atletas que atingem marcas expressivas em sua categoria.  Assim como os paulistas Leonel Ribas, que executou 173 repetições com 28 kg no snatch e Lindolfo Neto, com a marca de 73 repetições na prova jerk com 2 kettlebells de  28 kg.

Participaram do campeonato 47 atletas de 8 estados brasileiros, além do Chile e Rússia (PR, SC, SP, BA, RS, RJ, PE, DF, CHI, RUS).  O estado do Paraná, que sediou a competição, contou com 12 atletas, e a Bahia com sete, deram uma demostração de que os adeptos do esporte estão levando a sério e dispostos a investir e promover a prática no estado. O campeonato foi uma realização das empresas Brutal Strength and Conditioning, Cross Fit SM30 e teve o patrocínio da Burpes Comfort Fitness.

Baiano coordena 1º GP mundial de kettlebell no Brasil

Domingos Matos, 22/11/2016 | 22:50
Editado em 22/11/2016 | 22:50

O Brasil sediará pela 1º vez, no dia 9 de dezembro, em Curitiba, Paraná, uma etapa do World Kettlebell Grand Prix Series, da Associação Mundial de Clubes de Kettlebell Sport─WAKSC. O certame tem como coordenador geral o itabunense João Rosário.

Com várias certificações internacionais em kettlebell, o educador físico João Rosário é fundador e ex-presidente da Federação Brasileira de Kettlebell Lifting (FBKL), coordenou os principais campeonatos nacionais de kettlebell do país, é head coach da Brutal Strength and Conditioning. Também é representante da World Association of Kettlebell Sport Clubs no Brasil e está à frente da organização do 1º GP mundial de Kettlebell no Brasil, que contará com a participação das principais atletas que treina, como as catarinenses Flávia Ferreira e Nicole Zaniz.

Ele informa que as atletas tiveram evolução notável e recordes importantes nos últimos 2 anos e, por isso, são consideradas favoritas na prova long cycle. “Em 2 anos de competições, elas já somam juntas 24 medalhas de ouro e apenas 1 prata, sendo 10 medalhas de ouro só esse ano em 3 campeonatos:  Copa Catarinense (2), Campeonato Paranaense (5) e Copa do Brasil de kettlebell Sport no Arnold Classic, no Rio de Janeiro (3), uma vez que elas disputaram até 3 provas por campeonato”, informa. Completam o time a baiana Priscila Beck, campeã brasileira e baiana 2015/2016 e Letícia Krebs, campeã brasileira e paulista 2016.

Para ele, a expectativa do Brasil receber uma etapa do mundial é grande, já que atrairá atletas e equipes de destaque do Brasil e vindos de outros países, como o russo Denis Vasilev, hexacampeão e recordista mundial.

Treinamento e cursos

Levantar uma bola de ferro (kettlebell) na maior quantidade de vezes possível em um período de tempo determinado. Esse é objetivo do kettlebell sport, modalidade que tem um baiano como referência no Brasil na formação de professores e treinamento de atletas premiados. João Rosário viaja pelo Brasil ministrando cursos de formação, workshops, além do envio semanal de planilhas de treino para alunos e atletas de outros estados.

Até o final do ano e mês de janeiro a agenda do educador físico já está reservada para campeonatos e cursos de kettlebell sport no eixo Sudeste-Sul do Brasil, voltados para a formação de professores de educação física, atletas e praticantes do esporte.  “Paralelo aos campeonatos conduzo certificações e workshops de kettlebell enfatizando a técnica dos principais movimentos além da sequência correta de planejamento de um treino com kettlebell potencializando o desempenho e resultados com essa ferramenta”, explica Rosário.

Em novembro, ele ministra cursos no eixo sudeste-sul, nas cidades de São Caetano do Sul-SP (26/11), Curitiba-PR (27/11) e em Joinville-SC (03/12). Fechando o ano na Bahia, com o workshop de kettlebell na Academia XPRO Training em Itabuna nos dias 17 e 18 de dezembro. E em 2017, o calendário de competições organizadas por Rosário se inicia no dia 28 de janeiro, com o Torneio Brutal de Kettlebell Sport, em Canavieiras, Bahia, primeiro realizado no sul do estado que contará com a presença de atletas locais, da capital e de São Paulo.
Todas as informações no site www.brutalsc.com.br ou no whatsapp (73) 99827-9091
 

Participação recorde no PGP do Santo Antônio reflete avanço da pré-campanha, diz Geraldo

Domingos Matos, 11/07/2016 | 22:56
Editado em 18/07/2016 | 00:59

A maior das nove plenárias realizadas até hoje do Programa de Governo Participativo-PGP. Esse foi o comentário geral dos participantes da 9ª plenária comunitária do PGP de Itabuna, desta vez realizada no bairro Santo Antônio com a presença da população de bairros adjacentes, na manhã de sábado (9).

Para o pré-candidato a prefeito Geraldo Simões (PT), o grande número de participantes reflete o momento da pré-campanha. “Nossa pré-campanha vem crescendo de maneira consistente, o que se reflete também na participação das pessoas em nossas reuniões”.

Ação promovida pelo Partidos dos Trabalhadores, o PGP tem agregado a cada plenáriabcentenas de pessoas que participam voluntariamente e apresentam propostas de ações que esperam da prefeitura, para serem inseridas nas diretrizes do programa de governo do pré-candidato.

Geraldo agradeceu o empenho da militância e a presença do povo oriundo dos bairros. “A grande participação nos permitiu ter acesso a um maior número de sugestões para nosso programa de governo, mas um grande problema apontado pela comunidade foi a situação do canal”.

Ele observa que a sugestão principal é a cobertura do canal, uma vez que nem a limpeza tem sido feita, o que causa muitos problemas para a população. “Além dessa, diversas outras sugestões já estão sendo processadas pela nossa equipe para registro junto ao TRE com nosso programa de governo”, destacou Simões.

Sob nova direção, PSD ressurge forte

Domingos Matos, 05/04/2016 | 16:50
Editado em 05/04/2016 | 16:53

O novo presidente da comissão provisória do PSD em Itabuna, Leanardo Freitas Soussa, o Leo do Hospital de Base, que assimiu o cargo em meio a um turbilhão político, vai mostrando a real força do partido.

Apesar do viés de baixa deixado pelo antigo - e fugaz - presidente, o ex-diretor da FICC Roberto José, Léo conseguiu fazer o milagre da multiplicação de pré-candidatos em tempo recorde: são 28 nomes, muitos com boas chances de vitória na corrida por uma cadeira no Legislativo Municipal.

Mostrou que tem farinha no saco.

Juvenal agradece emenda do deputado Geraldo Simões

Domingos Matos, 07/12/2011 | 09:14
Editado em 07/12/2011 | 09:22

estaçãoO superintendente de Desenvolvimento da Região Cacaueira da Bahia da Ceplac, Juvenal Maynart Cunha, agradeceu o deputado federal Geraldo Simões (PT-BA) a apresentação de emenda parlamentar, no valor de R$ 500 mil no Orçamento Geral da União 2012, em favor do Programa de Piscicultura que a Ceplac desenvolve em apoio aos agricultores familiares e médios produtores e suas associações e cooperativas nos municípios sul baianos. O ofício ao Gabinete do político foi enviado nesta terça-feira, 6.

Criada em 1980 para incentivar a criação de peixes nas propriedades e o consumo de proteína de baixo custo entre agricultores familiares e pequenos e médios produtores rurais da Região Cacaueira da Bahia, a Estação de Piscicultura da Ceplac anualmente produz dois milhões de alevinos de 10 espécies de peixes de água doce para distribuição gratuita em programas de agricultura familiar de associações e cooperativas e venda a preços de custo para grandes e médios produtores rurais.

Na Estação de Piscicultura, o Centro de Extensão da Ceplac (Ceplac/Cenex) reproduz as espécies: tambaqui, pacu, curimatã, piauaçú, tilápia; as carpas: comum, cabeça-grande, capim e prateada; e o tambacu, resultante do cruzamento do tambaqui com pacu. Neste ano, até o mês de novembro passado, a distribuição atingiu a marca recorde de 673.500 alevinos beneficiando um total de 560 famílias distribuídas por cerca de 470 propriedades rurais.

Em consonância com o Programa de Erradicação da Miséria do governo da Presidenta Dilma Roussef, a Ceplac projeta a produção anual de três milhões de alevinos com os investimentos que serão feitos na Estação de Piscicultura, localizada na área da Superintendência de Desenvolvimento da Região Cacaueira da Bahia no Km 22 da Rodovia BR-415 – Jorge Amado, trecho Ilhéus – Itabuna, no sul do Estado.

DE RODAPÉS E DE ACHADOS

Domingos Matos, 04/12/2011 | 19:31
Editado em 04/12/2011 | 22:17

AdylsonQuando o tema se esgota em si mesmo, um rodapé pode definir tudo e ir um pouco além.  

Adylson Machado

                                                                              

Sobre aquele cheiro estranho no mar

navio celsoEnquanto aquele cheiro estranho no mar da Bacia de Campos ainda rende notícias, acumulando multas para a Chevron (aquela do golfo do México) e que levantou em nós a suspeita de boicote, o Brasil vai (re)ocupando o espaço da construção naval, que em tempos de neoliberalismo tupiniquim – leia-se, PSDB/PFL sob o comando de FHC – fora praticamente extinta.

Com o simbólico batismo de “Celso Furtado” – o economista que tinha o desenvolvimentismo como mola mestra para o Brasil – foi lançado ao mar a primeiro petroleiro dos muitos encomendados pela Petrobrás em estaleiros nacionais.

O pensamento tucano-pefelista não via futuro em gerar empregos no Brasil.

O que divulgam

Novas sanções ao Irã, iniciativa da União européia. A imprensa divulga com todas as letras.

O que não divulgam

O Brasil na linha de frente dos que enfrentam a “ordem mundial” estadunidense-europeia. Mantendo sua histórica linha de atuação, de respeito ao ordenamento internacional e à autodeterminação dos povos. Enquanto ensaiam a invasão do Irã (coisa que Israel anda louco para que aconteça), na reunião dos denominados BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China), ocorrida em Moscou no dia 24 consensuou, dentre outros temas, em bloquear a pretensão dos EEUU e da Europa no Oriente Médio, como registra o www.conversaafiada.com.br.

Os dados da reunião, em que pese disponíveis no http://blogs.rediff.com/mkbhadrakumar/2011/11/25/brics-blocks-the-us-on-middle-east/ não foram por aqui divulgados com a ênfase merecida.

A considerar-se o texto haverá dificuldade para a perpetração da invasão pretendida. A não ser que façam letra morta, de vez, do que resta de ordenamento mundial.

Ou seja, não respeitar o veto que a Rússia dispõe no Conselho de segurança da ONU. 

Algo não está dito I

A prisão de Marcos Valério pode estar eivada de vícios. O inquérito que a sustenta tramita desde 2005 e o próprio Valério nele já fora ouvido e, ao que parece, não há nenhum fato novo em relação ao até aqui apurado.

Caso verdadeira a informação, não há justificativa para o decreto da preventiva, mormente se considerarmos a cautela hoje vigente para tal decretação, a teor da Lei 12.403/2011. Se viola a lei Valério terá liberdade amparado em habeas corpus.

Sem ofertar defesas a assunto que não conhecemos de perto (o inquérito e a decisão judicial em si) ficamos apenas a matutar em torno do porquê da prisão.

Algo não está dito II

Não seja negado o que representa de sensacionalismo a prisão de Valério, determinada pelo juiz de São Desidério, na Bahia. No entanto algumas indagações não estão ocorrendo na imprensa, principalmente a de que Marcos Valério nunca se negou a atender intimações para depor, tem domicílio certo e profissão definida e compareceu espontaneamente às dezenas de inquéritos aos quais responde.

Algo não está dito III

Por outro lado, a demanda estaria apoiada em grilagem de terras. Bastante singular que a medida judicial venha o correr cinco/seis anos depois de iniciada a apuração.

Para nossos botões, teria algum escândalo a pipocar precisando ser acobertado ou ter a atenção desviada.

Não nos esqueçamos de que Valério foi testa de ferro de Daniel Dantas. Ou que o julgamento do chamado mensalão está próximo! E tem algo a ver com o valerioduto tucano de Minas, enquanto espoucam problemas com o governo do tucanato paulista.

Mas que tem alguma coisa, tem!

Evento internacional

O Mercado Cultural, em sua XI edição, também se fez acontecer em Itabuna, mais precisamente em Ferradas na quarta 30, uma conquista do produtor cultural Ari Rodrigues, que trabalha com o projeto em outros municípios baianos, com encerramento programado para Salvador, de 2 e 7 de dezembro.

A essência da iniciativa diz respeito à interação em vários níveis (musical, teatral e folclórico) entre culturas distintas de diferentes continentes, dando “espaço a talentos” e ampliando “o engajamento cultural, promove trabalhos artísticos, dá visibilidade à cultura e oferece oportunidades de intercâmbio artístico e cultural, além de possibilitar o desenvolvimento profissional” – assinala o catálogo 2001 do evento.

Em Ferradas, por exemplo, estiveram presentes Europa, África e América do Sul, representados por grupos e artistas da Argélia e França (Houria Aichi & I’Hijâz’Car), Guiana Francesa (Chris Combette) e Burkina Faso (Papa Zon), além de Marcelo Ganem (Brasil).

Participação

ferradas intSingular a convivência do público com códigos musicais que lhe pareceria até estranhos, como a música de Houria Aichi & I’Hijâz’Car (esq), de tradição instrumental-melódico árabe-muçulmana.

ferradas inteOu a africanidade do registro oral da história tribal da casta griot (da qual descende) traduzido por Papa Zon (dir) e seu koran.

Ou a encontrar a afinidade com a música de Chris Combette, ferradas intertransitando entre o samba e as diversas facetas do caribenho, no que denomina de “alquimia de culturas”.

Inegavelmente, o ponto alto da noite para o ferradense, foi a apresentação de Papa Zon, seguida da de Chris Combette, que levantou o público. A empatia estabelecida pode mesmo ser traduzida pela afinidade cultural entre a gente ferradense e a origem comum dos que se apresentavam.

Ferradas no mundo

ferradas internA inserção de Ferradas no catálogo do XI Mercado Cultural a torna também palco e centro de interação entre diferentes continentes, fazendo-a não só o berço de Jorge Amado, mas uma referência grapiúna no cenário internacional.

A isso o povo de Ferradas se fez presente.

Recorde!

Considerando a declaração atribuída ao presidente da OAB local, Andirlei Nascimento, referindo-se à presença de “cerca de 2 mil pessoas no ato público” contra a corrupção (Pimenta de sexta 2), a manifestação itabunense é, até o momento, a maior reunião de pessoas em atos desta natureza no Brasil.

A foto publicada na Carta ao Leitor do A Região, deste fim de semana, no entanto, ainda que refletisse a concentração, não alimenta possibilidade de 200 pessoas.

Quem lá esteve que confirme a declaração de Dr. Andirlei e desminta a fotografia do A Região.

De uma forma ou de outra, não deixa de ser recorde!

Pensando em 2012

Os ensaios de afunilamento das propostas de consolidação de forças contra o PT local (leia-se, Geraldo Simões) tomaram força esta semana. Declarações do PSDB, através do ex-deputado federal e membro do diretório nacional do partido, João Almeida, trilham para apoio à reeleição de Azevedo.

A razão está na formação de uma aliança que viabilize uma vitória da oposição. Que na Bahia também envolve o PMDB, não fora a natural presença do DEM e do PPS.

Pensando em 2014

Como já observamos em texto anterior, essa eleição de 2012 extrapola seus limites. É que a disputa municipal contribui para a formação de espaços político-eleitorais para fortalecer o processo das eleições estadual e nacional, ou seja, de governadores e presidente da república.

Prédio da Câmara

Anunciada com pompa e circunstância, a construção da sede própria do Legislativo local empacou.

Exemplo a ser seguido

“As más notícias, algumas necessárias, não podem se sobrepor às boas”. A mensagem de Ramiro Aquino no seu “Ramiro na Squina”, no Diário Bahia deste fim de semana, traz a imperiosa recomendação de que a exploração pura e simples da desgraça (o que se tornou lugar comum Brasil a fora) não pode superar a ordem natural das coisas. O que significa dizer que não só de notícia ruim deve ser feito o noticiário.

O imaginário de nossa gente está sendo construído no sangue e na desdita alheia. Há uma idéia de que isto é que dá ibope.

A proposta de Ramiro não é busca por otimismo e sim uma contribuição para uma vida melhor.

Questão de saúde

Há estudos sobre o tema – a exploração do ruim como centro do noticiário – que recomendam uma mudança neste comportamento, em razão dos malefícios que causa.

Não podemos exigir que somente sejam divulgadas as boas notícias. No entanto, centrar-se nas más é um desserviço ao semelhante: da criança, ainda em formação, ao adulto, que já sabe das coisas.

Canhoto da Paraíba

Nascido Francisco Soares de Araújo (1926-2008), a circunstância de ser canhoto lhe trouxe o nome artístico. Natural de Princesa, na Paraíba, terra da famosa “revolta” de José Pereira, nos estertores da República Velha, em 1928, o compositor e instrumentista encontra o respeito do universo musical brasileiro, recebendo homenagem pessoal do então Presidente Lula, no Palácio do Planalto, em 2004, quando da retomada do Projeto Pixinguinha.

Aqui dois momentos de sua execução: “Pisando em Brasas” (de sua autoria) e “Saxofone Por Que Choras?” (Severino Rangel de Carvalho – o Ratinho), que integram o álbum “O Violão Brasileiro Tocado Pelo Avesso” (1977), produzido por Paulinho da Viola.

Cantinho do ABC da Noite

CabocoO mestre do ABC da Noite leva tudo ao limite do riso. Há instantes em que fica observando a conversa, sem dar uma palavra, à espera de uma oportunidade para mais um improviso. Como no dia em que falavam da idade de um freqüentador, que costumava negá-la como informação, até que interrompeu:

– É, Cabôco, aquele ensinou o ABC a Matusalém!

_________________

Adylson Machado é escritor, professor e advogado, autor de "Amendoeiras de outono" e " O ABC do Cabôco", editados pela Via Litterarum

Entrevista com Geraldo Simões - reprodução do 'Agora' fim de semana

Domingos Matos, 21/06/2011 | 11:07
Editado em 21/06/2011 | 11:45

“Se Vane quiser sair do PT, não criaremos caso”

GSA informação que circula nos meios políticos de Itabuna é que o município não tem as obras que de que necessita porque forças contrárias, notadamente o deputado Geraldo Simões, trabalhariam para boicotar a cidade, barrando investimentos. Essa semana, o deputado explicou, em entrevista ao Agora, a situação do município em relação aos investimentos do governo federal. Simões falou ainda sobre temas como eleições municipais, gestão Azevedo, relação com governo estadual, crise do cacau entre outros, além do caso Vane. “Vane tem todo o direito de querer ser candidato pelo PT. O partido já tem a pré-candidatura de Juçara, então ele teria que disputar a prévia. Mas, se ele entender que deve sair, não criaremos caso, não vamos requerer seu mandato. Ficar ou não, com mandato ou sem mandato, é uma questão de foro íntimo”.

Como o senhor analisa a atual gestão municipal e o que tem feito em Brasília por Itabuna?

O prefeito Azevedo não está tendo competência para gerir a cidade. O problema de Itabuna se resume à falta de gestão. Fiquei decepcionado quando o governador esteve em Itabuna, e o prefeito apresentou como demanda a limpeza dos canais. Ora, limpar canal é algo tão básico que não se pede ao governo do estado. É preciso, para governar um município como Itabuna, pelo menos saber pedir. Em Brasília tenho lutado pela infraestrutura da região, a duplicação da Ilhéus-Itabuna, a melhoria das estradas federais, além de assuntos da Bahia como um todo e do Brasil. Mas, para Itabuna e região, meu mandato está mais focado na melhoria da infraestrutura regional.

O que se fala é que, em relação a Itabuna, o senhor trabalha para boicotar os repasses federais. Como o deputado explica isso?

O fato é que aumentaram muito, mas muito mesmo, os repasses para Itabuna. Como nós temos um governo com dificuldade de gestão, que não conhece as reais necessidades da cidade, termina que vem menos para Itabuna do que o município teria direito de receber. Por exemplo: nesse período do governo Azevedo, em obras importantes para a infra-estrutura, como barragem, canal, posto médico e outros, Itabuna recebeu R$ 81.859.811,77. Nunca Itabuna recebeu tanto dinheiro da União como nessa gestão de Azevedo. Isso sem falar no programa Minha Casa, Minha Vida, que investe mais R$ 136.681 milhões. Estamos falando aqui R$ 240 milhões, que impacta diretamente na economia, com a contratação de mão de obra, compra no comércio, utilização de serviços.

E o que faltaria então, já que a cidade bate recorde de arrecadação de verbas junto ao governo federal?

Veja que a cidade recebeu muito mais dinheiro do que qualquer prefeito. Mas é claro que a cidade precisa de muito mais verbas. Mas, cadê os projetos? Cadê a iniciativa política? Tem que saber o que é importante para a cidade e pedir certo ao governo do estado, à presidenta Dilma e aos ministros do governo. O que falta é o município se organizar para buscar esse dinheiro.

Há duas semanas o município anunciou a ampliação de casas populares, que seriam construídas na área do aeroporto Tertuliano Guedes de Pinho. Qual sua opinião sobre esse anúncio?

Itabuna tem uma área de quase 500 quilômetros quadrados. Por que escolher justamente uma área em cima do aeroporto da cidade? Esse aeroporto é muito importante, só precisa ser recuperado. Ele é importante para voos regionais, que é um filão em franco crescimento na aviação nacional. Você já pensou na utilidade de um aeroporto desses para a saúde, com a possibilidade de remoção de pacientes por uma UTI aérea? Não podemos receber sequer autoridades que queiram vir para aqui e são obrigados a descer em outras cidades.

Recentemente a Comissão de Agricultura da Assembleia se reuniu em Itabuna e ouviu de produtores o pedido de anistia das dívidas do cacau. A gente sabe que o senhor é contra essa anistia...

Entendo que o cacau é o melhor cultivo que alguém pode querer. É uma planta que passa 100 anos colhendo. O consumo de chocolate está crescendo, o preço está melhor, tem o apelo ambiental e tem um plano bom para quitação das dívidas, com desconto de 50% para os grandes e 80% para os pequenos produtores. Agora, governo nenhum vai falar em anistia de dívidas, mas o que está sendo feito, sem que se dê esse nome, é a anistia, de metade para os grandes e 80% para os pequenos, com um prazo de 20 anos para pagar. Eu recomendaria que os produtores procurassem o Banco do Brasil, o Banco do Nordeste e a Desenbahia e renegociassem suas dívidas e pegassem dinheiro novo para custeio e para aumentar a produtividade. Saímos de 100 para 140 mil toneladas/ano, mas sei que podemos chegar, facilmente, somente a região Sul, a 200 mil toneladas, e assim deixar de comprar cacau da África para atender a demanda das indústrias.

As eleições municipais se aproximam e o que se vê até agora é uma grande indefinição. O PT ainda não sabe qual será o candidato, o prefeito ainda vive dilema quanto ao partido pelo qual vai disputar a reeleição. Como o senhor avalia essa situação?

Eu acho que já existe essa definição, sim. Juçara será a candidata pela oposição, pelo PT e em conjunto com diversos partidos com os quais pretendemos formar uma grande aliança. Para isso vamos buscar os partidos da base de nosso governo federal, o que inclui o PMDB. E tem o prefeito, que é filiado ao DEM. Ele está na contramão da Bahia e do Brasil, mas é filiado a esse partido. Então, essee é o quadro, que já está definido, em minha opinião.

Mas o PT terá que conviver com o “problema Vane”, que quer ser candidato e que pode, até, mudar de partido para isso...

Todo mundo tem direito de querer. Lembro que em 2002, Lula era candidato, fortíssimo nas pesquisas, e Suplicy também queria. O partido fez uma prévia, Lula venceu e partiu para a eleição para presidente. Aqui em Itabuna, em 2008, Juçara era candidata e um militante histórico nosso, muito importante para nosso partido, que é o Iruman Contreiras, tinha o desejo de ser candidato, apresentou o nome dele e os filiados foram lá e decidiram que a candidata seria Juçara. Se o Vane tem esse sonho, esse projeto de se candidato a prefeito de Itabuna, ele tem todo o direito de apresentar o nome dele e o partido, através de seus filiados,vai escolher quem será o candidato. Eu vou votar em Juçara.

Se Vane mudar de partido, com vistas a ser candidato, o PT vai requerer o seu mandato de vereador?

A permanência de uma pessoa, com mandato ou não, dentro do partido, é uma decisão de foro íntimo. Não pensamos em tomar seu mandato, caso ele queira sair do partido para ser candidato. Isso é o de menos. Nós apoiamos Vane em várias eleições, e olhe que o PT já ajuda Vane mesmo antes de ele ser do partido; ele trabalhava com Juçara, na secretaria [de Desenvolvimento Social]. Assim como apoiamos a sua fundação, que é muito importante em Itabuna, que é a Fundação Renascer. Então essa é uma questão de foro íntimo e ele tem todo o direito de fazer uma reflexão do que é o melhor para ele, se é continuar no PT, ser candidato e disputar com Juçara a preferência do partido, se continuará sendo candidato a vereador pelo Partido dos Trabalhadores ou, até mesmo, se seu coração assim o disser, procurar outra agremiação. Quero dizer que de nossa parte não haverá dificuldade alguma.

Recentemente foi noticiado que o senhor procurou diversas lideranças políticas, algumas até ligadas ao fernandismo, visando as eleições de 2012. O PT está aberto a tantas adesões assim?

Estamos, sim, conversando com todas as forças políticas de Itabuna. A gente está vendo diversos investimentos indo para Ilhéus, como um porto, um aeroporto, uma ferrovia e uma ZPE, vemos também Vitória da Conquista se transformando, Eunápolis, Teixeira, Santo Antônio de Jesus se desenvolvendo e Itabuna estagnada. Não queremos isso, e estamos conversando, eu Juçara e o PT, com as diversas forças políticas da cidade, sem importar a que partidos pertençam. Estamos procurando todas as personalidades, instituições e partidos que se preocupam com Itabuna. Não podemos é aceitar que nossa cidade continue nesse caminho em que está.

O senhor não tem defendido uma posição em relação aos limites entre Itabuna e Ilhéus. O que o pensa disso?

Os limites de Itabuna e de Ilhéus foram estabelecidos em 1910, há um século, portanto. Ilhéus é uma cidade-irmã, importantíssima para nós e para a região, e não dá para ficarmos desperdiçando energia com essas brigas. Precisamos dar um salto além. Por que, em vez de ficar falando em mudar limites, em anexar o Salobrinho a Itabuna, Inema a Coaraci etc, a gente não pensa em criar uma região metropolitana, com cada município desenvolvendo sua vocação, se especializando nas diversas atividades e todos cuidando dos problemas comuns, a exemplo do tratamento do lixo, a questão do transporte interurbano? Então, prefiro discutir soluções para as duas cidades do que ficar procurando briga com Ilhéus ou com outro município qualquer.

Irregularidades na demolição do prédio do Divina

Domingos Matos, 18/05/2011 | 10:13
Editado em 18/05/2011 | 10:17

art crea

Do Pimenta

A prefeitura de Itabuna permitiu que o empresário Daniel Soares Neto, dono da Silva Calçados e presidente do conselho superior da CDL de Vitória da Conquista, iniciasse a demolição do prédio do Colégio Divina Providência, no dia 7 de maio, sem que a obra contasse com engenheiro responsável e um documento legal, a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART).

O caso é passível de multa tanto por parte do município como do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea). Como o PIMENTA denunciou ainda no domingo das Mães, dia 8, a demolição foi iniciada com operários sem qualquer equipamento de proteção (reveja). Um documento exibido pela Silva Calçados na própria demolição revela que a ART somente foi expedida três dias após o início da demolição.

De acordo com o documento emitido pelo Crea, a demolição somente poderia ter sido iniciada no dia 10  de maio. A demolição, como se sabe, foi iniciada no dia 7. De acordo com a ART, a obra tem como profissional responsável o engenheiro civil Cláudio Souza da Silva.

A falta de acompanhamento técnico na demolição pode ter ocasionado prejuízos a empreendimentos vizinhos ao prédio do Divina Providência. Estabelecimentos como a livraria Um pouco de tudo, o prédio do antigo INPS e o Santuário Santo Antônio foram afetados pela demolição. Os imóveis apresentaram rachaduras e parte da livraria teve de ser desocupada por que corria risco de desabar.

A demolição do prédio antigo do Divina Providência começou às vésperas do Dia das Mães e na calada da noite para evitar a manifestação de contrários ao modo como foi promovido o “destombamento” do prédio. O imóvel será transformado em centro de compras com, pelo menos, três lojas (Americanas, Silva Calçados e Farmácia Pague Menos). A prefeitura promoveu o “destombamento” em tempo recorde e com uma audiência pública na surdina, na Casa do Educador, e “lotada” por uma claque arregimentada pelo governo.

Leia mais

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.