Tag: resultado

Aprovados em seleção da saúde iniciam jornada de trabalho na próxima segunda

Domingos Matos, 20/09/2019 | 09:10
Editado em 19/09/2019 | 21:57

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) contratou 76 profissionais para atuar na cobertura da atenção primária do município, conforme estabelecido na Lei Municipal nº 3634/2012. Os profissionais irão atuar na rede municipal de saúde, no período de um ano e iniciam a jornada de trabalho a partir da próxima segunda-feira (23). A homologação do resultado foi publicada no Diário Oficial do Município, edição de 16 de setembro de 2019.

A coordenadora da Atenção Básica de Ilhéus, Jailma Lima explica que o foco principal para atuação é a área de Estratégia de Saúde da Família dentro da atenção básica. O objetivo da equipe é ampliar o atendimento prestado à população e promover ações e medidas preventivas de saúde. Os profissionais serão lotados nas 23 Estratégias de Saúde da Família (ESF) do município, distribuídas nas zonas norte, sul, oeste e nos distritos.

“Estamos em um processo de territorialização e para que esse processo ocorra precisamos do profissional atuando na unidade de saúde. A gestão do prefeito Mário Alexandre tem se empenhado no intuito de reorganizar a saúde, dando condições de atendimento tanto para o profissional quanto para o usuário. Entendemos que os usuários precisam ser assistidos com integridade, observando a sua individualidade. É um novo momento na atenção básica no município de Ilhéus”, enfatizou.

Os profissionais selecionados já assinaram o contrato e estão aptos para exercer as suas funções. As pessoas que não compareceram à reunião de encaminhamento, devem apresentar justificativa, ou do contrário o não comparecimento será entendido como falta. No total foram contratados 76 profissionais: médicos clínicos gerais (16); médicos pediatras (5); médicos ginecologistas (2); médicos psiquiatras (2); técnicos de enfermagem (24) e enfermeiros (27).

Os profissionais são encaminhados por meio dos Programas de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) e das Estratégias de Saúde da Família (ESF).

Zona Norte, PACS Sarah Kubitschek, ESF Iguape, ESF Alto do Coqueiro, CSU, PACS Iguape, Avenida Esperança, Basílio, Centro, Princesa Isabel,, ESF Conquista, Sul, Couto, Nossa Senhora da Vitória, Nelson Costa, Ilhéus II, PACS Urbis, Oeste, Teotônio Vilela, PACS Banco da Vitória, Salobrinho, Rural, Sambaituba, Banco Central, Banco do Pedro, Castelo Novo, Inema/Pimenteira, Juerana e Lagoa Encantada.

 

Empresários norte-americanos pretendem investir US$60 milhões na maricultura em Ilhéus

Domingos Matos, 20/09/2019 | 07:05
Editado em 19/09/2019 | 21:41

O grande volume de investimentos capitaneados para Ilhéus é considerável. Tudo isso é resultado do incentivo fiscal nos diferentes segmentos econômicos na cidade. Para aprofundar a relação, um grupo de norte-americanos da Forever Oceans, esteve no gabinete do Centro Administrativo, na manhã de ontem (19). Recepcionados pelo prefeito Mário Alexandre, os representantes falaram sobre o cultivo de peixes e exportação.

A empresa norte-americana pretende investir US$ 60 milhões na criação de peixes na costa de Ilhéus. Encantados diante da maré de possibilidades, os empresários encontraram nas águas dos litorais norte e sul do município, lugares propícios para a maricultura – cultivo de peixes em mar aberto, cerca de 3,5 quilômetros fora da costa.

Para o prefeito Mário Alexandre, a intensão dos investidores na cidade certifica a credibilidade do atual momento em que vivemos. “No que depender do município, pode contar com nossa equipe para todas as tratativas legais”, argumentou o gestor. Ele concluiu afirmando que “Ilhéus tem o maior interesse na vinda destes investimentos”.

Serão cinco fazendas com suporte para 12 gaiolas, contendo 375 mil peixes cada, produzindo de oito a doze mil toneladas/peixe em cada fazenda. Será criada a espécie seriola rivoliana, conhecida como olho de boi, com pretensão para iniciar as atividades dentro de um ano e estimativa de produção comercial em torno de 20 meses.

 

Empregabilidade e renda garantidas – Com o foco na sustentabilidade, a Forever Oceans tem a previsão de promover abertura de 100 postos de empregos diretos e outros 300 indiretos. Os funcionários terão treinamento em biologia, operações e engenharia, além dos processos de sinergia com a pesca ecologicamente correta.

De acordo com a produção de maricultura, os peixes passam por choque térmico e preparados para o processo de exportação e comercialização. “Ilhéus tem uma incrível atividade de exportação”, opinou Jason Heckathorn, idealizador e ceo da Forever Oceans. “Nosso empreendimento possui fazendas marítimas em mais quatro países do mundo”, disse.

No mês de maio último, o governador Rui Costa assinou um memorando de entendimentos com a empresa, para instalação do empreendimento na Bahia. De acordo com os executivos, a produção está estimada para começar dois anos após licenciamento ambiental, que é o tempo necessário para que os peixes atinjam o peso de 2,2 quilos.

Presentes à reunião, o Procurador-Geral do Município, Jefferson Domingues e equipe jurídica; representante do Meio ambiente e Urbanismo, Carla Mendonça; secretários municipais, Márcio Cunha (Fazenda); Eliane Oliveira (Educação, Esporte e Lazer); Átila Docio (Infraestrutura), também o superintendente de Relações Institucionais e Comunitárias, Mauro Alves; Cap. da Marinha, Giovanni e os vereadores, Ivo Evangelista e Paulo Carqueja

 

Operação Posto Legal encontra irregularidades em Itabuna e outras cidades do sul e oeste da Bahia

Domingos Matos, 19/09/2019 | 12:01
Editado em 19/09/2019 | 14:16

Dezoito bicos de combustíveis lacrados por entregarem quantidades menores que as efetivamente pagas pelo consumidor, duas bombas também lacradas em função de vazamento interno, notificação de 42 bombas em mau estado de conservação, postos sem alvará de funcionamento, problemas de segurança nas instalações e ausência de equipamentos de análise. Essas são algumas irregularidades identificadas na terceira etapa da Operação Posto Legal, realizada entre os dias 10 e 12, nos municípios de Barreiras, Itabuna, Ilhéus, Cristópolis e Una, localizados nas regiões oeste e sul da Bahia.

Nesta etapa, 24 postos de combustíveis foram fiscalizados. Ao todo, a operação já atuou em 68 postos de diversas regiões da Bahia e não tem data para terminar. O objetivo é alcançar, nos próximos meses, todos os postos em funcionamento no estado. 

Reunindo a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), o Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro), a Agência Nacional do Petróleo (ANP) e o Departamento de Polícia Técnica (DPT), com o apoio da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz), e das polícias Civil e Militar, a Operação Posto Legal verifica a qualidade e a quantidade do combustível vendido na Bahia, além de outras irregularidades prejudiciais ao consumidor. 

 

Outros resultados

As irregularidades relacionadas à quantidade de combustível entregue ao consumidor e ao funcionamento das bombas são aferidas pelo Ibametro, que identificou ainda uma bomba com violação de ponto de selagem nesta etapa da Posto Legal. Cabe à ANP, por sua vez averiguar itens relacionados à qualidade do combustível, com apoio do DPT. A agência também encontrou combustível com indícios de impurezas.

Nesta etapa, o Procon identificou infrações em 14 estabelecimentos, incluindo produtos sem preço, vencidos ou sem informação de fabricação e de validade, além da ausência de exposição do Código de Defesa do Consumidor (CDC). A Sefaz fez levantamentos de estoque em todos os estabelecimentos fiscalizados e notificou 13 postos por omissão da taxa do Fundo Especial de Aperfeiçoamento dos Serviços Policiais (Feaspol). Um posto foi notificado por utilizar máquina de cartão de crédito em nome de outra empresa.

De acordo com o superintendente do Procon, Filipe Vieira, a ação terá continuidade ao longo dos próximos meses. "Todo e qualquer posto está sujeito à fiscalização. O nosso interesse não é encontrar irregularidades, mas conhecer a forma como os postos funcionam no seu dia a dia e garantir que o consumidor, ao se dirigir ao estabelecimento, vá encontrar produtos dentro das regras de qualidade", explica. 

 

Ilhéus: Município e Sebrae incrementam serviços na Sala do Empreendedor

Domingos Matos, 17/09/2019 | 16:34

Conhecer o fluxo de atendimento para viabilizar ações e políticas de estruturação da Sala do Empreendedor. Esta proposta e outros assuntos resultaram num encontro entre o Governo Municipal e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), na manhã desta terça-feira (17), na sala da Superintendência de Indústria e Comércio (Sedic), órgão que integra a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Urbanismo.  

O encontro contou com a presença do superintendente da pasta, Júlio Melo e a Consultora de Empreendedorismo do Sebrae Ilhéus, Erbenia Guimarães, que estavam acompanhados dos representantes, Carla Mendonça e Yuri Amorim (Superintendência de Meio Ambiente e Urbanismo); Marco Aurélio (Tributos); Jeovana Catarino (Vigilância Sanitária); Itamar Santos e Emilly Nogueira (Sala do Empreendedor).

O alinhamento faz parte do projeto ‘Cidade Empreendedora’, uma iniciativa do Sebrae que integra gestão pública e pequenos negócios em um ambiente de oportunidades, e que estimular a economia local. A Sala do Empreendedor é um espaço de atendimento que facilita os processos de abertura de empresas, regularização e baixa, serviços exclusivos aos Microempreendedores Individuais (MEI).

Conforme ressaltou o gestor da Sedic, Julio Melo, a ação visa dar mais transferência nos processos de abertura de uma empresa. “É extremamente essencial que todos os setores conheçam bem cada atividade comercial. O Sebrae é um grande parceiro das Salas e contribui disponibilizando informações e orientações, de forma simples e facilitada, sobre gestão de micro e pequenas empresas”.

“Queremos otimizar o espaço e facilitar o atendimento com a proposta de dar maior agilidade também para o empreendedor”, propôs a Consultora do Sebrae, Erbenia Guimarães. “Estamos conhecendo a realidade atual, apontando alguns gargalos, visando dar providências para que este fluxo seja melhor otimizado”, acrescentou.

A Prefeitura mantém a estrutura, um ambiente que oferece conforto, tecnologia e uma diversidade de serviços ao público. De acordo com um levantamento feito pelo órgão em 2018, Ilhéus obteve o melhor resultado na Bahia para as micro e pequenas empresas, frente à crise econômica que gerou forte impacto nos pequenos negócios do País, com a geração de 121 postos de trabalho, apontou o relatório.

 

É possível perder peso com lipo e abdominoplastia?

Domingos Matos, 16/09/2019 | 09:30

A lipoaspiração e a abdominoplastia estão entre as cirurgias plásticas mais realizadas no Brasil e no mundo.

Porém, existem muitas mulheres e homens que ainda entendem mal esse procedimento ou acabam tendo uma visão errada sobre o objetivo da cirurgia.

Dessa forma, é nesse post que você vai entender de uma vez por todas se é possível perder peso com esses procedimentos e o que realmente esperar.

Preparada? Vamos lá!

Entenda o conceito de cada cirurgia

Antes de começar a explicar melhor a temática em relação a perda de peso e as duas cirurgias plásticas do título desse post, vale a pena entender exatamente o que é cada procedimento.

- Lipoaspiração:

A lipoaspiração é um procedimento com foco na retirada de gordura entre os tecidos do corpo, geralmente na região do abdômen, culote, coxas e costas.

Através de uma cânula o cirurgião suga a gordura da região, deixando a área visivelmente mais magra e definida.

- Abdominoplastia:

Por outro lado, a abdominoplastia vem como um processo de retirada da pele da região do abdômen, geralmente após o parto ou emagrecimento.

O foco dessa cirurgia é eliminar os tecidos que sofreram flacidez ou que ficaram com uma grande quantidade de estrias.

Lipoaspiração e abdominoplastia emagrecem?

A pergunta que não quer calar não tem uma resposta simples, mas é possível ser bastante direta em relação ao que dizem os especialistas.

Em resumo, nem a lipoaspiração e nem a abdominoplastia servem para pacientes que querem perder peso.

E por que não?

Primeiramente, em relação a a lipoaspiração, a quantidade de gordura que é retirada pode ser considerada mínima, não sendo algo que vá fazer diferença na balança.

Já em relação a abdominoplastia, o que é retirado da paciente é o excesso de pele, o que pode dar alguma diferença em relação ao peso, mas toda a gordura do seu corpo se mantém presente.

Por que então, essas cirurgias parecem promover o emagrecimento?

A recomendação do cirurgião diante de qualquer dúvida sobre o procedimento deve envolver espera e conhecimento.

Isso porque, essas cirurgias funcionam como uma quebra de etapa, ou seja, você pula uma casa para conseguir aquilo que quer sem precisar de tempo.

Através da espera e conhecimento, dá para entender que a percepção de emagrecer depois destes dois procedimentos está relacionada totalmente a questão visual.

Na lipoaspiração, você elimina algumas gordurinhas que são visíveis e incomodam, deixando a cintura um pouco mais fina ou mesmo reduzindo os culotes e a barriga, por exemplo.

Com isso, mesmo que a gordura retirada seja mínima, você vai olhar no espelho e perceber que o corpo está mais harmônico e bonito, seguindo os padrões de beleza.

A abdominoplastia, por outro lado, é capaz de eliminar o tecido flácido e as estrias, o que já garante a eliminação daquilo que incomoda, um tecido mole e marcas.

Sendo assim, você tem a sensação de que está mais magra porque o tecido que estava pendurado sumiu.

Em suma, você não emagreceu, mas conseguiu um corpo mais definido e levemente mais magro, já que tirou da sua visão aquilo que estava incomodando.

Importante:  a abdominoplastia, por exemplo, só é recomendada depois de você emagrecer, para conseguir retirar todo o excesso de pele e seguir com um plano mais equilibrado de atividades e alimentação.

Porque as cirurgias são vistas como a possibilidade de emagrecimento rápido?

Esse é o ponto de destaque desse post, no qual você deve ter total atenção para entender como uma ideia pode ser entendida errada.

Dessa forma, essa temática será dividida em três pontos, sendo eles:

- O imaginário cirúrgico:

Em primeiro lugar, quase todos os procedimentos estéticos, nesse caso lipoaspiração e abdominoplastia, lidam com a ideia da paciente.

Ou seja, lidam com o como você quer ficar ou o que é possível fazer.

Esse imaginário cirúrgico está em todos os lugares, desde as revistas de moda até aquela blogueira que garante que uma lipo devolveu sua cintura.

Entretanto, se trata apenas de um imaginário, e a recomendação do cirurgião é ter atenção quanto aquilo que você deseja e aquilo que é possível obter. Sendo possiblidades completamente diferentes.

- A questão de resultado rápido:

Em segundo lugar, as cirurgias plásticas surgem como uma possiblidade rápida de conquistar algo.

Por exemplo, porque passar horas treinando para deixar o abdômen zerado se você pode recorrer a uma lipoaspiração não é mesmo?

Além de ser nociva para quem está planejando mudar, a ideia de resultado rápido não funciona tão rápido assim.

Afinal, você não vai conseguir emagrecer, o resultado não dura para sempre e depende de você o que vai acontecer nos próximos meses e anos.

Fora isso, toda cirurgia envolve algum risco.

- Autoestima e frustração:

Em terceiro lugar, para terminar, a lipoaspiração e a abdominoplastia mexem com o imaginário do paciente, como uma possibilidade quase infinita de melhorar mais a cada dia.

Ou seja, é a sua autoestima que parece estar em jogo, junto com a frustração por não conseguir aquele resultado que deseja.

Emagrecer e ter o corpo dos sonhos não é fácil e envolve mudanças no estilo de vida, incluindo alimentação e prática física.

Nessa linha, a abdominoplastia e lipoaspiração vem como uma alternativa para correções após o emagrecimento, como que para melhorar os resultados ou eliminar algo que, de maneira saudável, não está sendo possível.

Esses três pontos mostram que as cirurgias plásticas podem causar uma ideia errada e até uma dependência.

Afinal, você pode preferir subir em uma mesa e seguir com o pós-operatório ao invés de malhar e cortar a alimentação. O que não é nada saudável.

Com isso, a recomendação do cirurgião qualificado pode não apenas mudar a sua perspectiva, mas garantir que você amplie aquilo que pensa sobre procedimentos estéticos e hábitos saudáveis.

Conclusão

Não é possível perder peso com lipoaspiração e abdominoplastia, sendo que a recomendação do cirurgião é sempre começar por uma mudança alimentar e física antes de optar por cirurgias.

Assim, os procedimentos estéticos podem brincar com o imaginário do paciente, mas é preciso realmente investir em uma vida saudável bem como conversar com profissionais qualificados antes de qualquer escolha.

Estudantes do Imean e Caic conquistam concurso literário do Rotary Itabuna

Domingos Matos, 12/09/2019 | 17:33

Numa noite de bastante emoção, a equipe diretiva do Rotary Club Itabuna divulgou, na terça-feira (10), o resultado do Concurso Literário Adelindo Kfoury Silveira, realizado com o apoio da Secretaria Municipal da Educação de Itabuna (SME) e do Centro Brasileiro de Cursos (CEBRAC). O Instituto Municipal de Educação Aziz Maron (IMEAM) foi o grande vencedor do concurso, com a aluna Hellen de Souza Silva (do 9º ano B – Matutino), em primeiro lugar; o aluno Gabriel Moreira Leite (9º M 21 – Matutino), do Centro de Atenção Integral à Criança Jorge Amado (CAIC), foi classificado em segundo lugar; e também aluna do IMEAM, Shawanna Elane S. Santos (9º ano D – Matutino), foi classificada em terceiro lugar.

O secretário do Rotary Club Itabuna, Luis Fernando Lopes, integrante da comissão organizadora, destacou que o concurso recebeu mais de 400 redações e que a avaliação, tanto do ponto de vista quantitativo, quanto do ponto de vista qualitativo, foi a melhor possível, chegando-se, então, aos textos classificados. Previamente, os nomes dos autores já haviam sido divulgados, mas a colocação de cada um só foi revelada na noite de ontem. O rotaryano destacou ainda a efetiva contribuição e participação da honorável Gersolita Almeida, que não pôde comparecer à reunião por razões profissionais.

Ao primeiro colocado, foi oferecido pelo CEBRAC uma bolsa de estudos em qualquer um dos cursos oferecidos pelo centro. O diretor Jônatas Pinho ressaltou a importância desse prêmio, num reflexo de que a estudante vencedora terá uma oportunidade inigualável de um trilhar profissional que será iniciado num centro de excelência de formação profissional.

Ao segundo colocado foi oferecido um computador portátil de última geração (notebook), e à terceira colocada foi oferecido um tablet.

A secretária municipal da Educação de Itabuna, professora Nilmecy Gonçalves, falou sobre a importância do concurso, ao permitir que estudantes fossem provocados a pensar em questões importantes. O tema sugerido foi “A Preservação da Água e o Rio Cachoeira”. Para ela, “é importante que as ações de motivação ao conhecimento ocorram nessa dimensão de suscitar o incentivo à leitura, à escrita e ao conhecimento”. A secretária destacou também a importância da parceria estabelecida com o Rotary Club de Itabuna, reconhecendo que a Rede Municipal de Ensino foi muito privilegiada, quando foi escolhida para compor o público-alvo do concurso, suscitado entre os estudantes do 9º ano das escolas da rede, tanto os do ensino regular, quanto os da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

As diretoras do IMEAM, professora Wildes Alvarenga e do CAIC Jorge Amado, professora Stella Soares, também estiveram presentes.

A vencedora do concurso, Hellen de Souza Silva, disse que não esperava que a sua redação fosse classificada em primeiro lugar e que se sente muito feliz com a surpresa. “Para mim, é uma honra muito grande estar aqui. Tive o apoio da escola, aulas preparatórias com a professora Elisandra Reis, que é uma pessoa maravilhosa, me ajudou muitíssimo, passou dicas e isso foi importante. Estou grata por tudo”.

Antecedendo a divulgação dos resultados, personalidades importantes foram homenageadas com a entrega do título de “Cidadão Honorável”, entre os quais Edimar Luis Margotto, João Edivaldo Lima Santos Filho, Ana Souza Coelho, Rosilene de Souza, José Orleans Bragança, Maria Lourdes Hage Brito e Antônio Nunes de Souza, este último recebendo o título justamente no dia do seu aniversário. 

 

 

Três empresários são presos durante “Operação Avati”

Domingos Matos, 12/09/2019 | 15:46

Três empresários e um caseiro foram presos na manhã desta quinta-feira (12), durante a “Operação Avati”. As prisões foram efetuadas nos estados da Bahia e Alagoas, onde também foram cumpridos 21 mandados de busca e apreensão, por força-tarefa formada pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA) e secretarias da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz) e de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP), com apoio dos MPs estaduais de Alagoas, Goiás e Rio Grande do Sul e Secretaria da Fazenda de Alagoas. A operação visou combater a sonegação fiscal e reprimir delitos de associação criminosa e lavagem de dinheiro, que teriam provocado um dano de mais de 6,5 milhões aos cofres públicos baianos. Os resultados foram apresentados no final da manhã, durante coletiva realizada na sede do MPBA em Barreiras.

Na Bahia, foram presos os empresários Clovis Ceolin e Thiago Veloso, que já havia sido preso anteriormente por fraude semelhante durante a 'Operação Grãos do Oeste II'. Já em Alagoas, foi preso o empresário Lindomar Veloso. A operação ocorreu nos municípios de Luís Eduardo Magalhães, Barreiras, São Desidério e Formosa do Rio Preto (BA), Posse (GO), Uruguaiana (RS) e Taquarana e Arapiraca (AL). Diversos documentos e objetos, como celulares e computadores, necessários à instrução do procedimento criminal em curso e à fiscalização das empresas utilizadas no esquema criminoso, foram apreendidos.

O MPBA atuou por meio da Promotoria Regional de Combate à Sonegação Fiscal em Barreiras e do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal e aos Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica, as Relações de Consumo e a Economia Popular (Gaesf); e a SSP através do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco). Na Bahia, a ação envolveu nove promotores de Justiça, 20 servidores da Sefaz, dez delegados de Polícia, seis escrivães de Polícia e 48 policiais civis, além de uma frota de 16 viaturas.

Segundo as investigações, os integrantes do esquema utilizavam notas fiscais ideologicamente falsas, emitidas por empresas de fachada situadas na Bahia, com a finalidade de ocultar saídas de mercadorias para outros estados e obter, fraudulentamente, os benefícios de isenção fiscal ou para simular a passagem de mercadorias pelo Estado e ocultar a saída de produtos para o mercado interno visando burlar a incidência do ICMS. As empresas se valiam, ainda, da falsificação de autenticações bancárias de comprovantes de pagamentos de impostos. O esquema evidencia a intenção de burlar o fisco estadual, contribuindo para desestabilizar o mercado, mediante prática de concorrência desleal, e permitindo aos envolvidos acumular patrimônio de forma irregular, afrontando o disposto na Lei Federal nº 8.137/90, que define os crimes contra a ordem tributária, e na Lei 9.613/98, que dispõe sobre o crime de lavagem de dinheiro, entre outros dispositivos constantes do Código Penal Brasileiro.

As atividades de investigação tiveram, ainda, o apoio da Coordenadoria de Segurança Institucional e Investigação do MPBA (CSI), do Centro de Apoio Operacional de Segurança Pública e Defesa Social do MPBA (CEOSP) e de promotores de Justiça da Regional de Barreiras. A operação decorre de trabalho realizado pelo Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira).

Ranking britânico inclui Uesc entre as melhores universidades do mundo

Domingos Matos, 12/09/2019 | 13:34
Editado em 12/09/2019 | 15:25

A Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), pela primeira vez, alcançou os critérios para entrar na lista mundial de universidades classificadas pelo ranking do THE “Times Higher Education”.  A UESC está citada no ranking THE em 45º lugar entre as brasileiras, precedida na Bahia, somente pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

O THE “Times Higher Education” é o provedor dos dados que sustenta a excelência universitária em todos os continentes do mundo. Situa-se como empresa por trás do ranking universitário e com quase cinco décadas de experiência como fonte de análise e insights sobre o ensino superior e uma experiência incomparável nas tendências que sustentam o desempenho da universidade em todo o mundo.

“Estou feliz pelo resultado. É um esforço de toda a comunidade acadêmica que está sendo reconhecido,” comemora o reitor da UESC, Evandro Sena Freire. A notícia também foi comemorada pela professora Adélia Pinheiro. “Estou muito orgulhosa do resultado alcançado! Reflete o trabalho dedicado e comprometido de toda a comunidade acadêmica, ao longo de todos os anos de existência da UESC, jovem e pujante! Políticas e escolhas acertadas! Orgulho-me de fazer parte dessa historia!”  disse Adélia, que foi reitora da Uesc, no período de 2012 à 2019, e é atual secretaria de Ciência Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia).

O professor Joaquim Bastos, reitor no período 2004 à 2012, manifestou a “gratidão e satisfação por fazer parte dessa história.  Tivemos reitores excelentes e tudo funciona.”
A UESC já havia sido incluída no Ranking comparativo de universidades latino-americanas divulgado pela THE (Times Higher Education), que é ligada ao jornal britânico The Times, em parceria com a empresa Elsevier. Também figura entre as universidades que têm ações em prol das metas do desenvolvimento sustentável da ONU.

 

Critérios de avaliação

O estudo analisa cinco critérios principais: qualidade de ensino (ambiente de aprendizagem, reputação, desempenho estudantil, número de professores com doutorado, docentes premiados e renda institucional); volume de publicações de pesquisa; citações em artigos científicos; projeção internacional (número de alunos e de professores estrangeiros);  e troca de conhecimento com outras instituições.

Este ano, o Brasil aumentou o número de universidades que entraram na lista do THE, liderada pela britânica Universidade de Oxford, a lista deste ano tem 46 universidades brasileiras, contra 35 no ano passado.

O salto fez o Brasil passar de nono para o sétimo país com maior número de universidades na lista, deixando para trás nações como Chile, Itália e Espanha. A USP (Universidade de São Paulo) se manteve como a melhor universidade do Brasil.
 

“Operação Avati” é deflagrada na Bahia, Alagoas, Goiás e Rio Grande do Sul

Domingos Matos, 12/09/2019 | 10:22
Editado em 12/09/2019 | 11:08

Uma operação de combate à sonegação fiscal foi deflagrada no início da manhã desta quinta-feira (12), nos estados da Bahia, Alagoas, Goiás e Rio Grande do Sul.  A “Operação Avati”, desencadeada por força-tarefa do Ministério Público do Estado da Bahia (MPBA) e secretarias da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz) e de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP), cumpre quatro mandados de prisão temporária e 20 de busca e apreensão nas cidades de Luís Eduardo Magalhães, Barreiras, São Desidério e Formosa do Rio Preto (BA), Posse (GO), Uruguaiana (RS) e Taquarana e Arapiraca (AL). Os mandados foram expedidos pela Vara Criminal da Comarca de São Desidério e visam a repressão dos delitos de sonegação fiscal, associação criminosa e lavagem de dinheiro. Segundo as investigações, as fraudes fiscais teriam provocado um dano de mais de 6,5 milhões aos cofres públicos baianos.

Diversos documentos e objetos, como celulares e computadores, necessários à instrução do procedimento criminal em curso e à fiscalização das empresas utilizadas no esquema criminoso, já foram apreendidos pela operação. O MPBA atua por meio da Promotoria Regional de Combate à Sonegação Fiscal em Barreiras e do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal e aos Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica, as Relações de Consumo e a Economia Popular (Gaesf); e a SSP através do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco). Na Bahia, a ação envolve nove promotores de Justiça, 20 servidores da Sefaz, dez delegados de Polícia, seis escrivães de Polícia e 48 policiais civis, além de uma frota de 16 viaturas. A operação conta ainda com o apoio dos Ministérios Públicos estaduais de Alagoas, Goiás e Rio Grande do Sul e da Secretaria da Fazenda de Alagoas.

Segundo as investigações, os integrantes do esquema utilizavam notas fiscais ideologicamente falsas, emitidas por empresas de fachada situadas na Bahia, com a finalidade de ocultar saídas de mercadorias para outros estados e obter, fraudulentamente, os benefícios de isenção fiscal ou para simular a passagem de mercadorias pelo Estado e ocultar a saída de produtos para o mercado interno visando burlar a incidência do ICMS. As empresas se valiam, ainda, da falsificação de autenticações bancárias de comprovantes de pagamentos de impostos. O esquema evidencia a intenção de burlar o fisco estadual, contribuindo para desestabilizar o mercado, mediante prática de concorrência desleal, e permitindo aos envolvidos acumular patrimônio de forma irregular, afrontando o disposto na Lei Federal nº 8.137/90, que define os crimes contra a ordem tributária, e na Lei 9.613/98, que dispõe sobre o crime de lavagem de dinheiro, entre outros dispositivos constantes do Código Penal Brasileiro.

As atividades de investigação tiveram, ainda, o apoio da Coordenadoria de Segurança Institucional e Investigação do MPBA (CSI), do Centro de Apoio Operacional de Segurança Pública e Defesa Social do MPBA (CEOSP) e de promotores de Justiça da Regional de Barreiras. A operação decorre de trabalho realizado pelo Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira).

 

Os resultados da operação serão apresentados em entrevista coletiva, às 10h, na sede da Promotoria de Justiça de Barreiras (Rua Guarujá, nº 920, bairro Sandra Regina)

TSE mantém cassação do mandato de Rosinha Garotinho

Domingos Matos, 11/09/2019 | 12:38

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou, na sessão de ontem (10), a cassação dos mandatos de Rosinha Garotinho e de Francisco de Oliveira, ex-prefeita e ex-vice-prefeito de Campos dos Goytacazes, no norte fluminense, em 2012, pela prática de abuso de poder político e uso indevido de meios de comunicação na campanha eleitoral. A decisão também manteve a inelegibilidade dos dois políticos por oito anos.

Os ministros do TSE negaram três recursos propostos por Rosinha e Francisco contra as sanções aplicadas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ). Eles votaram ainda pelo provimento de recurso apresentado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).  

Acompanharam, na íntegra, o voto do relator Herman Benjamin, os ministros Alexandre de Moraes, Edson Fachin e a presidente do tribunal, ministra Rosa Weber.

Em seu voto, Herman Benjamin, ao rejeitar os recursos interpostos por Rosinha e Francisco, endossou a decisão do TRE do Rio, que constatou abusos no desvirtuamento da propaganda institucional do município, veiculada no site da prefeitura de Campos. De acordo com o MPE, a publicidade institucional teria propagado obras feitas pela administração municipal como se fossem realizações pessoais de Rosinha, com o único objetivo de promover a reeleição ao cargo.

O relator também votou pelo provimento do recurso do Ministério Público Eleitoral. Na ação, o MPE acusou os dirigentes municipais de contratarem 1.166 funcionários temporários para a prefeitura em julho de 2012, ou seja, em período vedado pela legislação eleitoral. O TRE-RJ havia rejeitado a investigação judicial eleitoral do MPE sobre essa questão, por considerar que as contratações teriam ocorrido em data não proibida pela legislação.

 

Voto

Ao apresentar o voto, o ministro Carlos Horbach negou provimento aos recursos propostos por Rosinha Garotinho e seu vice, Francisco de Oliveira. Ele também votou pela rejeição do recurso sobre as contratações dos funcionários temporários.O ministro considerou graves todos os atos praticados por Rosinha e Francisco e apreciados pelo TRE do Rio com relação ao abuso de poder político e ao uso indevido dos meios de comunicação na campanha eleitoral.

 

Prisão do casal

No dia 3 deste mês, o casal Rosinha Matheus e Anthony Garotinho foi preso no âmbito da Operação Secretum Domus, deflagrada no Rio e em Campos dos Goytacazes, pelo Ministério Público. A denúncia foi aceita pelo juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca de Campos dos Goytacazes, no norte fluminense.

De acordo com a denúncia, o casal recebeu propinas no valor de R$ 25 milhões, como resultado de superfaturamento de R$ 62 milhões nos contratos, que somaram quase R$ 1 bilhão para a construção de casas populares nos programas Morar Feliz I e Morar Feliz II, durante os mandatos de Rosinha, de 2009 a 2016, na prefeitura de Campos. As investigações indicaram que o segundo projeto não chegou a ser concluído. No dia seguinte (4), o casal foi colocado em liberdade por determinação do desembargador Siro Darlan, do plantão judiciário, do Tribunal de Justiça do Rio. (Com informações da Agência Brasil)

Porto Sul estima colocar a Bahia como 3º maior produtor de minério de ferro do país

Domingos Matos, 10/09/2019 | 15:33

O Porto Sul será instalado em Ilhéus, no sul da Bahia, e colocará a Bahia como terceiro produtor de minério de ferro do País. A estimativa é da Bahia Mineração (Bamin), empresa responsável pelo projeto, que prevê produzir 18 milhões de toneladas/ano para o mercado internacional. Na tarde de segunda-feira (9), o prefeito Mário Alexandre falou sobre o tema.

Quando perguntado sobre a expectativa de uma obra que beneficiará todo a Bahia, sendo Ilhéus a “cereja do bolo”, o prefeito classificou a obra como viável e promissora, principalmente na geração de emprego e renda. “São quase dez bilhões em investimentos, e isso gera uma expectativa na cidade. Ainda no primeiro semestre de 2020, acompanharemos o início dessa obra. Estamos lutando junto aos governos estadual e federal”, arrematou Mário Alexandre.

Passo importante – Os bons ventos do desenvolvimento cravaram avanços. Em Ilhéus, os resultados aproximam o projeto da sua concretização. Em maio último, o governador Rui Costa e representantes da Bamin assinaram o termo de unificação dos terminais do Porto Sul e a constituição da Sociedade de Propósito Específico (SPE), para a construção do empreendimento. A assinatura do termo permite o início do processo de desapropriações necessário à implantação do Porto.

A unificação dos terminais deve assegurar o aumento da eficiência operacional do Porto Sul, a partir do uso compartilhado, pelo Estado e a companhia, das estruturas marítimas e terrestres do equipamento. O projeto Pedra de Ferro, é um projeto greenfield integrado que inclui mina, ferrovia e porto, combinados a alta qualidade e tecnologia. A previsão de implantação da Mina Pedra de Ferro é para o segundo semestre de 2020 e das operações em 2024.

Empregabilidade – A obra do Porto Sul é considerada fundamental para a exportação do minério de ferro, proveniente da mina Pedra de Ferro, que fica no município de Caetité. Os empreendimentos devem gerar milhares de empregos diretos e indiretos na implantação, e 1.500 empregos diretos e 9 mil indiretos na operação. Comprometida com o desenvolvimento regional, a empresa tem como meta a contratação de pelo menos 60% da mão de obra local.

Para alcançar esta meta, a empresa possui um programa de qualificação profissional em parceria com o Senai, o Mina de Talentos, que tem como objetivo preparar a mão de obra local para as oportunidades de trabalho que surgirão nas regiões, tanto nas operações da BAMIN quanto em outros empreendimentos. O programa já qualificou mais de 1,3 mil trabalhadores e este ano já promoveu duas etapas em Ilhéus com 180 trabalhadores qualificados em funções que serão demandadas na construção do Porto Sul.

Sobre o Porto Sul – O Porto Sul, localizado no distrito de Aritaguá, na zona sul de Ilhéus, receberá as cargas transportadas pela Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL) para seguir para os mercados internacionais. O Estado da Bahia e BAMIN são sócios, com responsabilidade e papéis diferentes, no entanto ambos têm participação ativa nas decisões que envolvem o empreendimento.

 

Associações de Itacaré passam em mais uma etapa do edital da Companhia de Desenvolvimento

Domingos Matos, 10/09/2019 | 13:27

Itacaré dá mais um grande passo no desenvolvimento de projetos voltados para a preservação do meio ambiente. Cinco associações do município foram classificadas em mais uma etapa do Edital nº 14/2019 da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) do Governo do Estado da Bahia, que visa a seleção de subprojetos socioambientais para a conservação e uso sustentável da biodiversidade.

De Itacaré foram aprovadas nessa etapa a Associação Comunitária do Projeto de Assentamento Nova Vida, Associação ee Desenvolvimento do Quilombo do Fojo, Associação dos Colonos do Projeto Pancada Grande, Associação Taboquinhense de Desenvolvimento do Turismo Comunitário e Colônia dos Pescadores e Aquicultores Z-18 de Itacaré. Elas foram classificadas para a 4ª Etapa do Edital de Chamada Pública n° 14/2019 – Análise e parecer do Comitê Estadual de Avaliação Técnica

A primeira etapa foi a aprovação das Manifestações de Interesse (MI). As associações classificadas passarão agora pela Análise das Manifestações de Interesse pelos Colegiados de Desenvolvimento Territorial (CODETER). O edital prevê recursos na ordem de R$ 22,5 milhões e as Inscrição das Manifestações de Interesse foram feitas até o dia 19 de julho.

Para garantir um número maior de associações participantes, a Prefeitura Municipal, através das secretarias de Meio Ambiente e Agricultura e Pesca, e o Governo do Estado da Bahia, através da Companhia de Ações Regionais (CAR) promoveram no início do mês de julho uma reunião com representantes de associações. pescadores, marisqueiras, agricultores familiares e integrantes de organizações não governamentais do município para discutir os detalhes do edital e como apresentar as propostas.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, comemorou a classificação das associações locais em mais uma etapa do edital e destacou a importância do programa, que busca justamente apoiar e estimular as iniciativas voltadas para a questão ambiental e a sustentabilidade. A expectativa do prefeito é que as associações de Itacaré sejam selecionadas nas outras etapas do edital e possam desenvolver, com o apoio da CAR, os muitos projetos voltados para a preservação do Meio Ambiente.

A proposta é apoiar o desenvolvimento de ações agroecológicas, estimular e promover o desenvolvimento de sistemas da sociobiodiversidade, turismo de base comunitária e apoio ao planejamento da restauração de ecossistemas, além de apoiar iniciativas referenciais de investimento que contribuam para manejo sustentável e conservação do meio ambiente, de forma criativa e inovadora.

Durante a reunião na Câmara de Vereadores os técnicos da CAR esclareceram todas as dúvidas dos itacareenses com relação ao Edital 14/2019, explicando quais as áreas temáticas e fazendo um resumo das ações, colocando o valor total estimado para os projetos, valor limite de cada proposta, quantidade de propostas que serão financiadas e os investimentos financeiros mais a assistência técnica. Também falaram dos critérios de elegibilidade, documentos obrigatórios e o cronograma, incluindo desde a abertura do edital, Inscrição de manifestação de Interesse, até a seleção final e divulgação dos resultados, no dia 13 de setembro.

SDR e Consórcio Ciapra firmam parceria para potencializar produção de cacau no Baixo Sul

Domingos Matos, 06/09/2019 | 18:33

Para potencializar a produção de cacau no Território Baixo Sul, a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) e o Consórcio dos Municípios do Baixo Sul (Ciapra) estão trabalhando juntos, afim de que 3.000 famílias sejam beneficiadas com serviço de assistência técnica e extensão rural (ATER). O objetivo é elevar a produtividade da lavoura cacaueira, aquecer a economia territorial e propiciar aos agricultores familiares mais empregos, geração de renda e qualidade de vida no campo.

Nesta quinta-feira (05), foi aprovado o Plano de Trabalho e ainda este mês será firmado um convênio entre a SDR e o Ciapra, que vai viabilizar a oferta de ATER em 13 municípios que compõem o Consórcio. Na execução do convênio está prevista  a aquisição de computadores, veículos, capacitações, oficinas e outras iniciativas que possam alavancar o protagonismo da cadeia do cacau no Baixo Sul.

Jeandro Ribeiro, chefe de gabinete da SDR, explicou que os resultados dessa parceria junto ao Ciapra são promissores, pois a ação vai além da orientação técnica de como cultivar o cacau, ela perpassa pelo cuidado com a base de produção, até o acesso ao mercado: "A Ater promoverá a regularização fundiária por meio do título de terra, regularização ambiental, via Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (CEFIR),  acesso ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) junto ao  Banco do Nordeste, ou seja, o hall de ação do convênio agregará valor à produção e fortalecerá o acesso a um conjunto de políticas públicas”.

Na linha de frente, haverá um corpo técnico formado por engenheiros agrônomos, técnicos agrícolas, engenheiros ambientais, técnicos em agrimensura, veterinários, zootecnistas e outros profissionais que tenham formação para contribuir com o desenvolvimento rural do Baixo Sul.  

De acordo com Leandro Ramos, prefeito de Igrapiúna e presidente do Ciapra, 67 profissionais, que já estão vinculados às prefeituras, estarão no circuito para executar as ações do convênio com vigência prevista para três anos: “Nós estamos chamando essa ação de Cacau Mais, esse é o nome de batismo aqui no território, e o trabalho será realizado para que o cacau eleve a sua produtividade. A expectativa inicial, para o primeiro ano, é que saiamos de 28 arrobas por hectare para 56, e que, ao final do convênio, tenhamos uma produtividade média de 80 arrobas por hectare, o que significa dizer que nós vamos ampliar o PIB da economia regional”.

Complexo Porto Sul na região de Ilhéus ganha ato popular

Domingos Matos, 06/09/2019 | 17:30

Os detalhes do projeto de construção do Complexo Porto Sul, na região de Ilhéus, foram debatidos durante uma reunião ocorrida na quinta-feira (5) entre representantes do governo ilheense, também do Comitê de Entidades Sociais em Defesa de Ilhéus (COESO), Grupo Redes de entidades sociais e comunidade da zona norte do município. Na pauta, as estratégias de mobilização em favor do projeto, quando os articuladores elaboraram um ato popular.

O movimento ganhou o nome de “Vem Porto Sul”, previsto para acontecer no próximo dia 20 de setembro, a partir da 9h, com concentração na Praça do Tamarineiro, no bairro Malhado. Com o ato, os articuladores estimam dar força e credibilidade, atrair apoio da população e superar a resistência ao projeto. A mobilização aponta para as necessidades econômicas reais para o desenvolvimento econômico local.

Conforme disse o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Urbanismo, Jerbson Moraes, as discussões giram em torno das comunidades da zona norte. Para ele, promover encontros que intensifique o debate, traz como resultado o fortalecimento do projeto. “Essas iniciativas colocam Ilhéus no debate do desenvolvimento, afinal, tudo isso vai gerar mais emprego e renda para o município e região”.

“Já é sabido nacionalmente que a comunidade ilheense que reside no entorno apoia a implantação do equipamento. O Governo Municipal está inserido nessa reivindicação popular em defesa do desenvolvimento, mostrando a importância do Porto Sul. Serão gerados mais de sessenta mil empregos diretos, e entendemos que a cidade precisa desse investimento”, conclui o titular do Desenvolvimento Econômico.     

O empreendimento capitaneado pela empresa Bahia Mineração (BAMIN), empresa do Cazaquistão e que em seu projeto prevê a implantação de uma operação logística ao norte de Ilhéus para escoar minério de ferro. A obra englobaria a construção de um porto público e de um terminal privativo da Bahia Mineração, ligados à mina em Caetité pela Ferrovia de Integração Oeste-Leste.

 

Geraldo participa de plenária com Wagner e defende unidade na disputa estadual

Domingos Matos, 06/09/2019 | 09:13
Editado em 06/09/2019 | 01:55

A campanha para a eleição do PT, que ocorre no próximo domingo, dia 8, está a todo vapor na reta final. Nessa quinta-feira (5), uma plenária em Itabuna, com a presença do senador Jaques Wagner, reuniu o candidato a presidente estadual do PT, Éden Valadares e lideranças de 15 municípios regionais, bem como os candidatos a presidente do Diretório Municipal de Itabuna, Miralva e Jackson, representando duas das três chapas locais.

O ex-deputado Geraldo Simões destacou, em seu discurso, a importância de se garantir unidade na disputa estadual. “Torço muito para, até domingo, antes do resultado final nos municípios, conseguirmos formar um entendimento em torno de uma chapa única. Antes do resultado, para que ninguém, após ser eleito, possa se achar mais importante e isso dificultar esse entendimento".

Geraldo destaca o que foi feito em Itabuna, em torno dessa unidade. “Sempre busquei a unidade na eleição municipal. Aqui, conseguimos reunir três das cinco chapas que disputavam, além de outras tendências e agrupamentos, e estamos fazendo um trabalho visando manter o PT unido após a eleição, para empregar nossa energia na luta para libertar Lula e construir 2020 e 2022. No plano estadual, acredito que esse também seria o melhor caminho".

O senador Jaques Wagner ressaltou o pedido de votos para a chapa de Éden Valadares, mas disse que até o Congresso estadual, quando acontece realmente a eleição da nova direção do partido, esse consenso será trabalhado.

“Claro que vou pedir voto para a nossa chapa nesse momento, é a chapa pela qual lutei para construir. Também acredito que o domingo já está muito próximo, porém, até o congresso estadual, vamos ter muita conversa em torno da construção dessa unidade”, declarou o senador.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.