Tag: sebrae

Ilhéus: Município e Sebrae incrementam serviços na Sala do Empreendedor

Domingos Matos, 17/09/2019 | 16:34

Conhecer o fluxo de atendimento para viabilizar ações e políticas de estruturação da Sala do Empreendedor. Esta proposta e outros assuntos resultaram num encontro entre o Governo Municipal e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), na manhã desta terça-feira (17), na sala da Superintendência de Indústria e Comércio (Sedic), órgão que integra a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Urbanismo.  

O encontro contou com a presença do superintendente da pasta, Júlio Melo e a Consultora de Empreendedorismo do Sebrae Ilhéus, Erbenia Guimarães, que estavam acompanhados dos representantes, Carla Mendonça e Yuri Amorim (Superintendência de Meio Ambiente e Urbanismo); Marco Aurélio (Tributos); Jeovana Catarino (Vigilância Sanitária); Itamar Santos e Emilly Nogueira (Sala do Empreendedor).

O alinhamento faz parte do projeto ‘Cidade Empreendedora’, uma iniciativa do Sebrae que integra gestão pública e pequenos negócios em um ambiente de oportunidades, e que estimular a economia local. A Sala do Empreendedor é um espaço de atendimento que facilita os processos de abertura de empresas, regularização e baixa, serviços exclusivos aos Microempreendedores Individuais (MEI).

Conforme ressaltou o gestor da Sedic, Julio Melo, a ação visa dar mais transferência nos processos de abertura de uma empresa. “É extremamente essencial que todos os setores conheçam bem cada atividade comercial. O Sebrae é um grande parceiro das Salas e contribui disponibilizando informações e orientações, de forma simples e facilitada, sobre gestão de micro e pequenas empresas”.

“Queremos otimizar o espaço e facilitar o atendimento com a proposta de dar maior agilidade também para o empreendedor”, propôs a Consultora do Sebrae, Erbenia Guimarães. “Estamos conhecendo a realidade atual, apontando alguns gargalos, visando dar providências para que este fluxo seja melhor otimizado”, acrescentou.

A Prefeitura mantém a estrutura, um ambiente que oferece conforto, tecnologia e uma diversidade de serviços ao público. De acordo com um levantamento feito pelo órgão em 2018, Ilhéus obteve o melhor resultado na Bahia para as micro e pequenas empresas, frente à crise econômica que gerou forte impacto nos pequenos negócios do País, com a geração de 121 postos de trabalho, apontou o relatório.

 

Itacaré: Escola de Taboquinha inicia projeto para jovens empreendedores

Domingos Matos, 13/09/2019 | 14:33

Como parte de uma parceria firmada entre a Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria Municipal de Educação, e o Sebrae, o Grupo Escolar Bom Jesus, do distrito de Taboquinhas, realizou nesta manhã desta sexta-feira (13) um desfile para o lançamento do Projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP). que tem como objetivo possibilitar que a criança aprenda e desenvolva habilidades e comportamentos empreendedores.

No desfile, acompanhado pela Fanfarra de Percussão de Taboquinhas, os alunos mostraram como funcionará o programa e a importância do JEPP na formação de jovens empreendedores. A educação empreendedora proposta pelo Sebrae para o Ensino Fundamental incentiva os alunos a buscar o autoconhecimento, novas aprendizagens, além do espírito de coletividade.

A ideia é a de que a educação deve atuar como transformadora desse sujeito e incentivá-lo à quebra de paradigmas e ao desenvolvimento das habilidades e dos comportamentos empreendedores. O curso procura apresentar práticas de aprendizagem, considerando a autonomia do aluno para aprender, além de favorecer o desenvolvimento de atributos e atitudes necessários para a gestão da própria vida.

A secretária de Educação, Eliane Camargo, e a sub-subsecretária Alessandra Machado consideram o programa como de fundamental importância na formação dos estudantes de fato em jovens empreendedores. Por esse motivo que a Prefeitura de Itacaré aderiu ao projeto do Sebrae e desde então vem cumprindo todas as etapas para o desenvolvimento do JEPP.

Recentemente as professoras Marileuza Palafoz, coordenadora do Fundamental, e Nadja Almeida, coordenadora da Educação Infantil, foram capacitadas pelo Sebrae em Salvador como multiplicadoras, para que a metodologia seja repassada aos professores. Nesse primeiro momento serão contemplados 1000 alunos do ensino fundamental I e fundamental II da rede municipal de Itacaré.

Desenbahia amplia para R$ 21 mil o limite do microcrédito

Domingos Matos, 11/09/2019 | 19:33

A Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) adotou novas condições para o Programa Estadual de Microcrédito (CrediBahia), que teve o limite de contratação ampliado de R$ 10 mil para R$ 21 mil. Com essa iniciativa, a Desenbahia aumenta a oferta de crédito para pequenos negócios com foco em inclusão socioprodutiva, permitindo a manutenção e a ampliação das alternativas de trabalho para a parcela da população que tem dificuldades de acesso ao crédito.

Segundo a gerente de Microfinanças da Desenbahia, Márcia Fonseca, o aumento foi realizado para dar maior estímulo ao empreendedorismo, por meio da concessão de crédito a milhares de empreendedores para potencializar suas capacidades, gerando assim renda e oportunidade de trabalho. “O CrediBahia está disponível em 248 municípios da Bahia, através da atuação direta via prefeituras ou repasses a outras instituições também operadoras de microcrédito, fomentando o desenvolvimento com o fortalecimento da nossa base econômica. O crédito é concedido de modo escalonado, em que há um crescimento gradativo dos valores baseado na pontualidade dos pagamentos das operações anteriores”, explicou Fonseca.

Atualmente, o CrediBahia mantém na carteira ativa 12.500  contratos e já liberou, desde 2002, mais de R$ 500 milhões. O programa de microcrédito financia capital de giro para compra de mercadorias e matérias-primas; investimentos fixos para aquisição ou conserto de máquinas ou equipamentos; reforma ou ampliação de instalações. A taxa de juros é de 2% ao mês, com prazo de até 24 meses para investimentos fixo ou misto.

A contratação pode ser feita nos postos de atendimento do CrediBahia. A expectativa da Agência de Fomento é, até o final de 2019, aplicar R$ 56 milhões em volume de empréstimos na modalidade.

O Programa de Microcrédito do Estado da Bahia (Credibahia) é referência nacional pelo pioneirismo das parcerias institucionais entre a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Prefeituras Municipais e a Desenbahia, com apoio do Sebrae.

 

Ilhéus sedia Circuito de Seminários de Produção Orgânica

Domingos Matos, 11/09/2019 | 14:21

Entre os dias 18 a 20 de setembro estará acontecendo na cidade de Ilhéus o Circuito de Seminários de Produção Orgânica. O objetivo é promover a competitividade e a sustentabilidade do segmento de orgânicos no Estado da Bahia através do fomento à inovação, ao protagonismo do agricultor, economia solidária, agregação de valor, acesso a mercado e difusão de tecnologias sociais, de produção e de gestão comunitária.

Pretende-se, com o circuito, compartilhar conhecimentos com a população e pessoas interessadas sobre agroecologia e os desafios para a produção orgânica no sul da Bahia bem como divulgar experiências exitosas desenvolvidas na região.

Os painéis acontecerão nos dias 18 e 19 no Edifício Premier Business/cobertura, próximo ao estádio municipal de Ilhéus e serão abordados temas como: Conjuntura agroecológica no Sul da Bahia; Fortalecimento dos empreendimentos da agricultura familiar; Agregação de valor para a produção agroecológica e circuitos de comercialização; Agroecologia e o contexto mundial aliado aso impactos ambientais na implantação de grandes projetos de desenvolvimento na região.

No dia 20 de setembro será realizada a I Feira Orgânica de Ilhéus na Avenida Soares Lopes, em Frente a Tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI) das 7:30 às 13hs, onde serão comercializadas, hortaliças, frutas, verduras, raízes, tubérculos, plantas medicinais, plantas não convencionais, aromáticas e ornamentais, produtos processados tais como: chocolates, farináceos, vinhos, cervejas, café, mel, milho de pipoca, queijos e manteigas, sucos, arroz, feijão, vinagres, doces e geleias, temperos, castanhas, extrato de tomate, palmito de pupunha, dentre outros. Todos produtos orgânicos certificados.

O evento, organizado pelo SEBRAE, conta com o apoio da Rede de Agroecologia Povos da Mata, OCA – Centro de Agroecologia e Educação da Mata Atlântica, Associação Cacau Sul da Bahia, Projeto Circuitos Agroecológicos, Tabôa Fortalecimento Comunitário, Rede de Agroecologia ECOVIDA, Instituto Ibiá e UESC através do Centro Vocacional e Tecnológico de Agroecologia (CVT).

Inscrições e a programação completa você encontra em: http://lojavirtual.ba.sebrae.com.br/loja/

Maiores informações pelo telefone: (73) 3634 - 4068

 

SERVIÇO:

Cláudio Lyrio / Núcleo Comunicação / Rede de Agroecologia Povos da Mata

O quê: Circuito de Seminários de Produção Orgânica

Onde: Edifício Premier Business/cobertura, próximo ao estádio municipal de Ilhéus

Quando: 18 a 20 de setembro / 2019

Encontro em Itabuna estimula empreendedorismo no sul da Bahia

Domingos Matos, 28/08/2019 | 10:39

A primeira edição do Salão de Empreendedorismo reuniu cerca de 600 pessoas de diversos municípios do sul da Bahia ontem (27), em Itabuna.  O evento, uma iniciativa do Governo do Estado, por meio das secretarias do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), contou com debates, relatos de experiências e serviços oferecidos pelo poder público e instituições parceiras.

De acordo o titular da Setre, Davidson Magalhães, o intuito é movimentar a economia regional. “O Salão surgiu da concepção de que é preciso incentivar não só a geração de empregos formais, mas também o empreendedorismo. A articulação de uma rede interinstitucional com ações estratégicas para desenvolver e acompanhar negócios é fundamental nesse processo”, ressaltou o secretário na abertura do encontro, realizado no Teatro Municipal Candinha Dórea.

Painéis

Quatro empreendedores baianos – Rogério Salume (Wine), Mônica Burgos (Avatim), Leilane Benevides (Benevides Chocolates Finos) e Maria Helena Guimarães (Associação Só Cacau) – compartilharam suas trajetórias de sucesso em uma dos painéis do evento.

A massoterapeuta Kenia Carvalho, 43 anos, acompanhou a apresentação: “Fiquei feliz pela riqueza de experiências que a gente teve a oportunidade de presenciar, com os relatos de pessoas corajosas, que arriscaram e alcançaram seus objetivos. Com certeza as orientações serão aplicadas na minha vida profissional. Itabuna sempre foi muito carente desse tipo de Salão e estou muito satisfeita”, avaliou.

A área de Tecnologia da Informação também foi tema de uma mesa de diálogo, com a participação de jovens empreendedores.

 

Serviços

Para impulsionar as diversas modalidades de empreendedorismo, o encontro apresentou uma série de serviços, entre eles o CrediBahia, os Centros Públicos de Economia Solidária (Cesol), o Qualifica Bahia, o Contrate.BA e a Rede SineBahia.

Morador do município de Jussari, Cláudio Alves atua no ramo de vestuário desde 2018 e destacou a importância do programa de microcrédito para o sucesso do seu comércio. “Existia uma demanda na cidade por confecções infantis e, junto com uma amiga, resolvi investir na área. O CrediBahia foi o pontapé inicial e está dando tudo certo, sem nenhum prejuízo”, contou.

O evento promoveu ainda cadastro de trabalhadores, emissão de RG e de Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e oficina de orientação para o trabalho.

 

Parceiros

O Salão de Empreendedorismo contou com a parceria das seguintes instituições: Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc); Banco do Nordeste; Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado da Bahia (FCDL-BA); Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); Companhia de Gás da Bahia (Bahiagás) e Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia).

 

Projeto estimula licitações exclusivas para micro e pequenas empresas de Ilhéus e Itabuna

Domingos Matos, 24/08/2019 | 07:03

Micro e pequenas empresas (MPEs) que atuam na região de Ilhéus e Itabuna poderão participar, na próxima terça-feira (27), da primeira edição do projeto Compras Públicas como Instrumento de Desenvolvimento Regional. A iniciativa é um projeto piloto, encabeçado pela Secretaria da Administração (Saeb), por meio da Coordenação Central de Licitação (CCL) e da Superintendência de Recursos Logísticos (SRL), com o objetivo de alavancar a participação de MPEs e empreendedores locais nas compras públicas estaduais e, por consequência, estimular o desenvolvimento econômico da região.

Aberto a potenciais empresas fornecedoras do Estado, o evento será realizado a partir das 9h, no auditório da Torre Administrativa da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). A programação inclui a realização de duas reuniões de trabalho: a primeira, voltada aos representantes da área de compras das unidades gestoras da região (atualmente, são mais de 20), e a segunda, com os fornecedores de materiais e equipamentos de escritório, alimentos e bebidas, bem como de material de limpeza e higiene pessoal. As inscrições podem ser feitas na página do evento no Sympla (www.sympla.com.br) ou no local.

À frente da CCL, o coordenador Marcos Lopes esclarece que o convite às empresas fornecedoras foi específico para os segmentos citados por conta da demanda das unidades gestoras da região, bem como pela capacidade de atendimento pelo mercado local. Atualmente, 354 MPEs da região têm cadastro ativo no Sistema Integrado de Material, Patrimônio e Serviços (Simpas), mas, com a realização do evento, esse número pode ser ampliado.

Para os interessados em se cadastrar como fornecedores, a SRL disponibiliza nas dependências da Uesc um posto avançado de atendimento, que será prioritário para os participantes do evento. Lopes reforça ainda que será disponibilizado “canal de atendimento direto com a CCL para mais esclarecimentos”.


Economia 
O incremento no número de MPEs locais como fornecedoras do Estado pode, também, ampliar a participação deste segmento nas contratações públicas. De acordo com a Lei Estadual n° 11.619/2009 e com o Decreto Estadual n° 12.678/2011, é assegurado tratamento diferencial às MPEs, quando o objetivo for a promoção do desenvolvimento econômico e social do município ou região, privilegiando contratações por meio do pregão presencial. A modalidade de licitação é exclusiva ao segmento quando cada lote da licitação não ultrapassa R$ 80 mil para contratações.

“O que fazer para privilegiar o mercado local? Vamos fazer pregões presenciais, já que exigem a presença de empresas no município da licitação. É muito mais fácil uma empresa local participar que uma empresa de fora do estado. Com isso, ainda é possível estimular a criação e manutenção de empregos e promover a distribuição de renda”, esclarece Lopes. Posteriormente à realização do encontro de terça-feira (27), serão realizadas licitações exclusivas para a região, a partir do mês de setembro. Em 2018, foram realizadas 3.986 licitações no âmbito estadual, sendo 1.046 exclusivas para MPEs.


Orientação 
Para além do retorno financeiro, um dos principais benefícios do evento é a disseminação de informações. Na primeira reunião, com as unidades gestoras, será apresentado o sistema de Registro de Preços (RPs), voltado à compra de itens de material e de serviço de uso comum de forma mais transparente, célere e econômica para a administração pública, bem como a previsão de licitações exclusivas para as MPEs. A intenção é estimular a contratação de materiais por meio dos RPs, utilizando o Simpas. 

Já na reunião de trabalho dedicada aos fornecedores, os participantes serão instruídos nos trâmites das compras públicas, compreendendo como funcionam as licitações estaduais e como as empresas podem se preparar para participarem dos pregões presenciais. “A expectativa é alinhar os procedimentos para compras estaduais no interior, reforçando os trâmites juntos às unidades gestoras e estimulando a participação das empresas nos pregões”, encerrou Lopes.

A primeira edição do projeto Compras Públicas como Instrumento de Desenvolvimento Regional é uma parceria da Saeb, por meio da CCL e SRL, com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), o Sebrae, a Federação das Associações Comerciais do Estado da Bahia (FACEB) e a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado da Bahia (FCDL-BA). O evento será replicado em outras localidades, a exemplo de Vitória da Conquista.
 

Itabuna recebe Salão de Empreendedorismo na próxima terça-feira

Domingos Matos, 23/08/2019 | 08:12

Palestras, serviços e orientações para alavancar negócios integram a programação do Salão de Empreendedorismo, que será realizado pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia (Setre), na próxima terça-feira (27), das 8h às 17h, no Teatro Municipal Candinha Dórea, em Itabuna. As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser realizadas no endereço eletrônico https://bit.ly/2zeLufG.

Um dos destaques do Salão será o painel “Experiências de sucesso e oportunidades de negócios”, com a participação de quatro empreendedores baianos: Mônica Burgos, da marca de perfumaria e cosméticos Avatim; Rogério Salume, do maior e-commerce de vinhos da América Latina, o Wine; Leilane Benevides, da Benevides Chocolates Finos; e Maria Helena Guimarães, da Associação Só Cacau.

“Para empresários e potenciais empreendedores, o evento será uma oportunidade para aprender sobre gestão de negócios, ampliar redes de contatos e conhecer as políticas de apoio à micro e pequenas empresas, aos empreendedores individuais e coletivos e aos trabalhadores autônomos desenvolvidas pelo Governo do Estado e por instituições parceiras”, explica o titular da Setre, Davidson Magalhães.

O CrediBahia, os Centros Públicos de Economia Solidária (Cesol), o Qualifica Bahia, o Contrate.BA e a Rede SineBahia são algumas da iniciativas que serão apresentadas. O encontro vai oferecer ainda cadastro de trabalhadores, emissão de RG e de Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e oficina de orientação para o trabalho. Uma mesa de diálogo com jovens empreendedores da área de Tecnologia da Informação também faz parte da programação.

O Salão de Empreendedorismo conta com o apoio da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e parceria das seguintes instituições: Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc); Banco do Nordeste; Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado da Bahia (FCDL-BA); Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); Companhia de Gás da Bahia (Bahiagás) e Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia).

 

Sebrae apresenta soluções no Salão de Empreendedorismo em Itabuna

Domingos Matos, 20/08/2019 | 07:08

O Sebrae Bahia participa no próximo dia 27 de agosto (uma terça-feira), do Salão de Empreendedorismo, que acontece no Teatro Municipal Candinha Dórea, em Itabuna. O evento, realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), está em sua primeira edição e tem programação aberta ao público das 8h às 17h.

O objetivo do Salão é divulgar as políticas públicas estaduais e nacionais na área do empreendedorismo individual, coletivo, formal e informal ofertadas no Estado da Bahia. O superintendente do Sebrae, Jorge Khoury, estará presente ao evento.

Além do Sebrae, também participam do Salão o Desenbahia, cooperativas de créditos, Banco do Nordeste, Universidades Estaduais, Federais, startups, o Centro Público de Economia Solidária (Cesol) e o SINEBAHIA, além das entidades de representação empresarial da cidade Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista (Sindicom), a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e a Associação Comercial e Empresarial (ACI). O evento conta com a parceria da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

Competição busca soluções para cadeia produtiva do chocolate

Domingos Matos, 08/08/2019 | 12:32

Com o tema 'Como produzir e vender mais chocolate?', o Desafio Semeando Soluções acolhe projetos de estudantes ou profissionais de qualquer área, maiores de 18 anos, com foco no aperfeiçoamento da logística, produção e exportação do chocolate no contexto regional da Costa do Cacau.

As inscrições para o desafio estão abertas até o dia 20 e podem ser feitas neste link. As duas melhores soluções ganharão vagas para o programa Empretec do Sebrae (valor do programa é de R$1 mil). Já as terceira e quarta colocações garantem vagas para o programa Liderar Futuro. 

Iniciativa do Governo do Estado, com execução da Liga Universitária de Empreendedorismo, da Associação de Startups da Bahia e da Junior Achievement, a competição integra a programação do Salão de Empreendedorismo, que será realizado pelas secretarias estaduais do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), no Teatro Municipal Candinha Dórea, em Itabuna, no próximo dia 27. Mais informações estão disponíveis no regulamento.

 

Festival do Coco: Seagri lança Programa Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco

Domingos Matos, 07/08/2019 | 10:41
Editado em 07/08/2019 | 11:42

Começou nesta semana a segunda edição do Festival do Coco e Florestas Plantadas do município do Conde, no litoral norte baiano. O secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura do Estado da Bahia (Seagri), Lucas Costa, e o de Desenvolvimento Rural, Josias Gomes, estarão presentes na abertura do evento, que acontecerá às 20h, no auditório da Câmara dos Vereadores do Conde, na Praça Hélio Francisco dos Santos.

O festival, realizado pela prefeitura municipal do Conde com o apoio do Governo do Estado, visa contribuir com a revitalização da cultura do coqueiro na Bahia, além de fortalecer o agronegócio do coco e promover o município como referência na produção no Estado. Além da relevância social e econômica do coco, estarão em debate os benefícios das florestas plantadas, com a participação das empresas de reflorestamento.

O evento acontece de 6 a 10 de agosto com uma programação técnica e outra cultural, no Conde, a 180 km de Salvador. Estão previstas a realização de palestras, cursos técnicos, visita de campo em área experimental da Embrapa, lançamento de livros, exibição de documentário, exposição itinerante, apresentação cultural e shows artísticos. 

Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco


Como parte da programação do festival, será feito o lançamento do Programa Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco, na noite da abertura e, na sexta-feira, 9, a reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Coco, de 8h às 12h, quando serão apresentados os novos membros.

O lançamento do programa contará com a presença dos secretários de Estado e também do prefeito municipal do Conde, Antônio Eduardo Lins de Castro; do Chefe-Geral da Embrapa Tabuleiros Costeiros, Marcelo Ferreira; e de representantes do Sindicato Nacional dos Produtores de Coco do Brasil (Sindcoco); da Associação Nacional dos Produtores de Coco (Aproccoco); e das Empresas Reflorestamento Energias Renováveis do Brasil (ERB), Bracel e Companhia de Ferros Ligas da Bahia (Ferbasa).

Coco da Bahia

A Bahia detém a tecnologia de produção de variedades híbridas de alta produtividade do coco, o que lhe garante a vantagem de ser o maior produtor de coco do país, com uma produção anual de 350.868 toneladas por ano. O fruto é cultivado em todas as regiões do Estado, principalmente no litoral norte, onde os maiores municípios produtores são o Conde, Jandaíra e Acajutiba. O Brasil está entre os quatro principais produtores de coco do mundo. 

A secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri) tem como metas a ampliação da produção agrícola atual de 620 milhões para um bilhão de frutos por ano, além da atração para o Estado de agroindústrias da cocoicultura e a geração de 200 mil novos empregos. 

O secretário da Seagri, Lucas Costa, informou que a Bahia possui condições de cultivo do coco em toda a costa litorânea do Estado, além de áreas irrigadas do semi-árido, com alto potencial de geração de emprego e renda em todos os elos da cadeia produtiva do coco.

“Há imensa capacidade de crescimento da produção, de incentivos para a implantação de novas indústrias no Estado, além de uma demanda crescente de consumo, tanto da água do coco, quanto do coco ralado, do óleo do coco, do leite do coco e do consumo industrial da água de coco engarrafada. Estamos apoiando todo o setor produtivo para fortalecer o agronegócio do coco da Bahia”, afirmou Costa. Atualmente a cocoicultura emprega cerca de 300 mil pessoas no Estado.

Plano Estadual do Coco

O Plano Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco prevê ações conjuntas entre as prefeituras municipais, a Seagri, a SDR, a Embrapa, o Mapa, a Ceplac, o Sebrae, o Senar, instituições financeiras e a articulação da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Coco - um órgão colegiado consultivo vinculado à Seagri que reúne representantes de todos os elos da cadeia produtiva, incluindo o setor privado. 
As áreas de atuação do Governo do Estado se darão na assistência técnica e extensão rural; defesa agropecuária; regularização fundiária; crédito rural e agroindustrial; pesquisa e desenvolvimento tecnológico; meio ambiente; organização da produção; infraestrutura e logística; comercialização e mercado; qualidade de produto e normatização nas diversas fases da cadeia produtiva, além da atração de investimentos.
O Festival do Coco de Conde 2019 é uma realização da Prefeitura Municipal de Conde com apoio técnico da Embrapa e do Instituto de Biologia da UFBA e patrocínio da Bracell, Ferbasa, LX Solar, TecnoCoco, Lá da Fazenda, Caixa e Governo da Bahia.
 
Programação do Festival do Coco
Dia 06/8 (terça)
20h Abertura Oficial do Festival do Coco com a presença de autoridades governamentais e do setor privado
20h30 Lançamento do Programa Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco pelo secretário da Seagri, Lucas Costa
21h30 - Lançamento dos livros ‘Coleção 500 Perguntas – 500 Respostas sobre Coco’ e ‘A Cultura do Coqueiro no Brasil – 3ª Edição’ (Durante cerimônia de abertura do Festival).
22h Apresentação Cultural (voz e violão)
14h às 17h20 Exposição Itinerante do Museu Geológico da Bahia e Sítio Arqueológico
 
Dia 07/8 (quarta)   
 
8h Abertura do curso técnico sobre a cultura do coqueiro (Prefeitura do Conde, Embrapa, Sindicoco, Apraccoco, ERB, Brecell e Ferbasa).

9h - Visita de campo em área experimental (Embrapa e Secretaria de Agricultura de Conde)
Temas: Apresentação da Unidade de Observação de Sistema de Produção Diversificada para a Cocoicultura na Agricultura Familiar - Téc. Agric. Paulo Sérgio Mota e Eng. Agrônomo Mauro Sergio Teodoro; Prática de controle da broca do olho do coqueiro e do ácaro vermelho. Dra. Joana Maria Santos Ferreira 
  
14h-18h – Curso sobre a Cultura do Coqueiro (Embrapa) 
Local: Auditório 
Módulo 1: Aspectos gerais da cultura do coqueiro - Dr. Humberto Rollemberg Fontes 
Módulo 2: Estratégias de controle de doenças na cultura do coqueiro - Dra. Dulce Regina Nunes Warwick 
Módulo 3: Produção artesanal de fungos entomopatogênicos na propriedade - Dra. Joana Maria Santos Ferreira  
  
Dia 08/8 (quinta)   

8h-12h - Curso sobre a Cultura do Coqueiro (Embrapa) 
Local: Auditório 
Módulo 4: Adubação do coqueiro: conversa com produtores - Dr. Lafayette Franco Sobral 
Módulo 5: Casca de coco: Compostagem, biomanta e resíduo líquido - Dra. Maria Urbana Correa Nunes 
Módulo 6: Manejo sustentável para a cultura do coqueiro - Dr. Fernando Luis Dultra Cintra
14h – Palestra sobre os benefícios das florestas plantadas (Breccel)
15h – Conhecendo o Eucalipto (Breccel)
16h – Sustentabilidade dos plantios dentro de Unidade de Conservação – Gestora da APA Litoral Norte, Adriana Batista – Inema/Sema
16h50 – Linhas de Financiamento – Caixa Econômica Federal
17h30 – Manipulação e cuidados na aplicação dos defensivos agrícolas e benefícios do INSS para os produtores rurais – Sebrae
 
Dia 09/08 – (sexta)
8h às 12h - Reunião e posse dos membros da Câmara Setorial do Coco
Cenários e perspectivas da cultura do coqueiro e metas para serem cumpridas no Programa Estadual da Cadeia Produtiva do Coco 
14h às 17h30 – Exibição do Documentário Etnográfico “Pescando Artes – A cultura viva em Siribinha”, do pesquisador da UFBA Charbel El-Hani

Seminário marca o fomento ao empreendedorismo entre jovens itabunenses

Domingos Matos, 05/08/2019 | 17:18

Jovens itabunenses lotaram o auditório da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna – ACI, no último sábado (3), em busca de conhecimento e informações para empreender ou aprimorar o próprio negócio. Para o presidente Sérgio Velanes, o seminário foi um marco para a Associação, que tem como um dos pilares o fomento ao empreendedorismo. “A Associação tem investido na capacitação de empreendedores através do Empreender, pois entende que o acaso só beneficia a quem se prepara”, declarou.

O evento foi marcado por grande interação entre os empreendedores, palestrantes e empresários convidados, que levaram dicas de sucesso. Dentre os temáticas, a psicóloga Priscila Nascimento falou sobre as ferramentas para desenvolver a inteligência emocional – auto valorização, auto estima, empatia, auto confiança e auto conhecimento. "A inteligência emocional é um conceito bastante utilizado na atualidade e diz respeito sobre saber equilibrar as emoções no ambiente pessoal e de trabalho", destacou.

Entre os participantes, a interação foi muito grande sobre o tema da Inteligência Emocional, principalmente no que diz respeito a empatia no atendimento. Para a fisioterapeuta Elis Baracho, integrante do grupo de Mulheres Empreendedoras, a temática atualizada fez refletir sobre “a importância de colocar em prática características de Inteligência Emocional, que influenciam positivamente no atendimento ao cliente”.

Já na palestra do empresário Franklin Bastos, o tema de finanças chamou a atenção dos participantes já que se trata de uma temática que “a maioria das pessoas não dominam e têm dificuldades de separar as finanças pessoais das específicas de trabalho, o que tem levado muitas empresas à falência”. Ainda sobre a temática, o empresário Marcel Ribeiro das Lojas Buriti, compartilhou seus conhecimentos sobre a área financeira.

O jovem Osvaldo Nascimento, que trabalha no setor de atendimento da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, elogiou a iniciativa do seminário, que contribuiu para ampliar os seus conhecimentos e futuramente retornar com os projetos da área de comunicação. “Que bom que a Associação está promovendo eventos como esse para estimular os empreendedorismo entre os jovens com conteúdos tão importantes”.

Participação e parceria

O empresário José Raimundo também participou do seminário e destacou a importância de eventos como esse para fortalecer o comércio. No final do encontro, o empresário Nelsinho Báfica, da KMS falou sobre as estratégias específicas para melhor utilizar as redes sociais como impulsionadores de vendas do próprio negócio. Foram apresentadas situações sobre página pessoal e profissional nas redes sociais, dicas de empulsionamentos em publicações e anúncios de produtos e serviços das empresas nas redes sociais.

Como fruto do evento, será realizada uma reunião nesta quinta-feira (8), às 19 horas, na sede da entidade, para a formação do núcleo de jovens empreendedores do programa Empreender da Associação, que conta com a parceria do Sebrae de Itabuna.

Secretário de Turismo da Bahia e cabaneiros de Ilhéus discutem melhorias para o setor

Domingos Matos, 29/07/2019 | 18:20

O secretário de Turismo da Bahia, Fausto Franco, acompanhado do secretário de Turismo de Ilhéus, Fábio Manzi se reuniu na manhã de domingo (28), na Cabana Palmito, com um grupo de 30 cabaneiros das praias dos Sul. Entre os pontos discutidos com os gestores, o desenvolvimento turístico regional, planos de investimentos na área de infraestrutura e iluminação. O encontro contou com a presença do ex-jogador ilheense da seleção brasileira, Aldair.

O encontro foi um pedido do prefeito Mário Alexandre que articulou ainda uma parceria com o Sebrae e com a Associação de Turismo de Ilhéus (Atil). O secretário de estado considerou imprescindível o diálogo com o setor. “Juntos somos mais fortes. A Prefeitura, o Governo do Estado e todos que trabalham com turismo, somando e multiplicando esforços. Saio daqui feliz e imbuído por colocar em prática tudo o que foi conversado aqui”, salientou.

O desejo do Governo do Estado, segundo Franco é ver Ilhéus como protagonista na atividade, não apenas na alta estação, mas em todo o ano. “Faremos isso em parcerias, a exemplo do Secretaria do Patrimônio e União (SPU). Possuo uma relação muito boa com órgão, e ainda esta semana, irei provocá-lo, para que no dia 22 de agosto esteja aqui na cidade. Queremos ser ponte entre os entes federativos”, concluiu o titular da Setur.

Cenário do turismo

Para o chefe do Executivo ilheense, é preciso estar atento às necessidades da população. “O secretário viu nossa preocupação. São cerca de mil empregos diretos e indiretos gerados pela atividade turística, que há anos, almeja por estas melhorias. Essa parceria com o Governo do Estado cria forças para colocar o município de Ilhéus de uma vez por todas no cenário do turismo ano inteiro”, ressaltou o prefeito Mário Alexandre.

O encontro com os cabaneiros serviu ainda para discutir sobre as rotas da Estrada do Chocolate, enrocamento de pedras da nova ponte de Ilhéus, além das ações de coibição do avanço do mar e revitalização do bairro São Miguel, na zona norte e acesso das praias do litoral norte às cidades da Costa do Dendê, além das rotas que ligam o município à Lagoa Encantada e Rio do Engenho.

Chocolat Bahia 2019 consolida polo chocolateiro e impulsiona economia

Domingos Matos, 22/07/2019 | 19:21

O maior evento de cacau e chocolate da América Latina. Assim pode ser definido o Chocolat Festival 2019, encerrado neste domingo (21), em Ilhéus. Realizado com o apoio do Governo do Estado, o festival reuniu cerca de 60 mil pessoas e movimentou aproximadamente R$ 15 milhões em negócios, reunindo 170  expositores e mais de 70  marcas de chocolate.

O festival possui características únicas  como produção de chocolate, mel de cacau, nibs, cauchaça, creme de, cacau caramelizado, sabonetes de cacau, etc; e uma estrada temática, a Estrada do Chocolate,  com fazendas centenárias, fábricas de chocolate, natureza exuberante.

O coordenador do Chocolat Festival 2019, Marco Lessa, destacou que “os resultados superaram todas as expectativas, numa  demonstração de que os consumidores passam a valorizar o chocolate de origem. Tivemos muitos lançamentos de produtos, com diversidade e inovação,  que  atraíram pessoas da região e de outros estados”. Ainda para Marcos, “é importante  conscientizar os cerca de 30 mil produtores de cacau, que sustentaram a economia sulbaiana durante décadas, de que eles podem se restabelecer dentro de um novo conceito, que é o chocolate de origem. Dessa maneira, iremos retomar, em bases sólidas e sustentáveis, o caminho do desenvolvimento”.

O Governo do Estado também marcou presença no festival com os estandes do  Centro Público de Economia Solidária (Cesol) Litoral Sul,com produtos de empreendimentos solidários e destaque para o lançamento do creme de cacau Cacauela; a Bahia Cacau, uma cooperativa que  já que comercializa chocolate e derivados no mercado paulista, a fábrica-escola do Chocolate do Centro Estadual de Educação Profissional Nelson Schau, com a instalação de uma planta industrial em que os alunos produziram chocolates e derivados de cacau, além da retomada as atividades da Câmara Setorial do Cacau, que define de ações conjuntas para o desenvolvimento da cadeia produtiva do cacau.

Chocolate e retomada do desenvolvimento

A empreendedora Marly Brito destacou que “a cada ano, o festival abre a possibilidade de novos negócios e incentiva a criação de novos produtos derivados de cacau”. Gerson Marques, que produz chocolates e também atua na área de turismo rural, ressaltou que “as vendas diretas aumentaram e também os acordos comerciais com parceiros da Bahia e de outros estados, consolidando a qualidade e o potencial do chocolate, além de criar um novo atrativo para o setor turístico”.

Para Leo Maia, que aproveitou o evento para lançar o chocolate branco com nibs de cacau, “esse é um mercado que exige sempre inovações capazes de cativar e atrair novos consumidores. As vendas foram ótimas”. Fernando Modaka, um dos pioneiros na produção de chocolate de origem, disse que “esse movimento que estamos vivendo no Sul da Bahia é fantástico, agrega valor o nosso principal produto, o cacau, tornando a região conhecida pelo chocolate de qualidade”.

A difusão de novas tecnologias também tem sido uma das tônicas do festival. O diretor executivo do Centro de Inovação do Cacau, da Universidade Estadual de Santa Cruz, Cristiano Vilela destacou que “o Sul da Bahia passa por um processo de modernização e valorização do cacau  e na qualidade do chocolate”.  O vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado da Bahia-FAEB, Guilherme Moura, avaliou que “o Festival do Chocolate já se tornou uma referência no Brasil  com sua característica única de unir produção de cacau e de chocolate, além de impulsionar toda a revitalização cadeia produtiva e movimentar a economia”.

Além da comercialização de chocolate e outros produtos o festival contou com eventos como Cozinha Show, ChocoDay, Ateliê do Chocolate, Cozinha Kids, Espaço Cutural do Cacau, com apresentação  de artistas regionais, exposição História do Cacau, palestras, workshops e o Fórum Brasileiro do Cacau, com foco na sustentabilidade e avanços tecnológicos.

O Chocolat Bahia - 11 ° Festival Internacional do Chocolate e Cacau contou com a parceria do Governo da Bahia, através das secretarias do Turismo, do Desenvolvimento Econômico, da Agricultura, do Desenvolvimento Rural, CAR, e apoio financeiro do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura, assim como da Prefeitura Municipal de Ilhéus, Sebrae, Governo do Pará, Banco do Nordeste, Bahiagás, Sicredi e Chocolates Harald. O evento também tem apoio institucional da CEPLAC, Instituto Biofábrica, UESC, GAP, entre outras instituições. O Chocolat Bahia é uma realização da MVU Eventos.

Festival em Ilhéus destaca qualidade do cacau e chocolate

Domingos Matos, 19/07/2019 | 12:18

Buscando ampliar a capacidade de produção do cacau e do chocolate de qualidade no Sul da Bahia, o Sebrae está apoiando as atividades da 11ª edição do Chocolat Bahia - Festival Internacional do Chocolate e Cacau, que começou nesta quinta-feira, 18, e segue até domingo, 21, no Centro de Convenções de Ilhéus. O evento conta com 170 expositores e 70 marcas de chocolate de origem, que estarão participando de palestras, cursos e capacitações específicas.

O objetivo, segundo a gerente regional do Sebrae em Ilhéus, Claudiana Figueiredo, é munir os produtores de conhecimento, através da apresentação da análise setorial do cacau do Sul da Bahia, financiado pela instituição, em parceria com o Instituto Arapyaú. “Iremos trabalhar juntos com o CNA [Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil], uma parceria para atender o público alvo e traçar uma trilha de capacitação”.

Segundo o coordenador do Chocolat Festival, Marco Lessa, a cada ano o Festival se consolida como um evento impulsionador da economia regional. “A ampliação das marcas e os investimentos na qualidade das amêndoas e do produto final permitem a criação de um polo chocolateiro, com imenso potencial de mercado no Brasil e no Exterior, onde existe uma demanda crescente de chocolates de origem”.

Leilane Benevides, dona da marca Benevides Chocolate completou um ano nesta quinta-feira, trabalhando com a produção de chocolate, desde o branco até o de 70 % de cacau tradicional, além da linha Sensações, com a adição de sabores típicos da região. A maioria do cacau utilizado é de produtores do Sul da Bahia que investem na produção de qualidade desde o momento em que Leilane, enquanto bancária da carteira de financiamentos e operações rurais, incentivava-os a esse sistema.

“Eu comecei a pesquisar o movimento Bean To Bar. Em 2016 surgiu uma pós-graduação que comecei a fazer para buscar mais informações, e no final do curso resolvi comprar uma máquina para fazer chocolate na área de serviço de casa”, relatou Benevides, que atualmente possui uma fábrica própria, com alto controle de qualidade, além da primeira e única fábrica de chocolates artesanais gourmets localizada em Itabuna.

A parceria tem sido um diferencial competitivo entre os produtores de chocolate, a exemplo de Sérgio Lages, da fazenda Jupará, que mantém uma parceria com um dos maiores grupos de produtores de cacau do Brasil, a Cantagalo. Segundo Sérgio, o diferencial tem sido a qualidade, o sabor do produto e a inovação tecnológica, como a possibilidade de rastrear a matéria prima utilizada no chocolate. Para o festival ele lançou o cappuccino, chocolate branco com café, uma experiência que deu certo.

Com o apoio do Sebrae, Sérgio conseguiu inovar na produção do logotipo da marca e está no processo dessa reformulação e da embalagem do produto. Atualmente, trabalha com 11 tipos de chocolates, desde o chocolate branco com 41 % de cacau, produzido com a manteiga de cacau própria. As barras de chocolates variam entre a concentração de 50% de cacau no chocolate ao leite, até a produção de 80% 90% e meso 100% de cacau puro.

Programação

No período da tarde desta sexta-feira, 19, acontece o 7º Fórum Brasileiro do Cacau, com a palestra do Sebrae, Faeb e CNA sobre o programa de qualidade da amêndoa do cacau e chocolate, quando será apresentada a análise setorial do cacau do Sul da Bahia. A ideia, segundo a gestora do projeto Cacau e Chocolate do Sebrae, Ana Carolina Menezes, é “fazer uma parceria entre as três instituições e montar uma trilha para atender os produtores cadastrados nesse programa de qualidade”.

No sábado, 20, à tarde, acontece o Chocoday, com palestrantes nacionais e internacionais discutindo as tendências do mundo do chocolate. Ao longo do evento estarão acontecendo as Cozinhas Shows, um espaço com execução de receitas ao vivo por grandes chefs. Serão realizados Workshops e cursos de gastronomia com receitas à base de chocolate.

Chocolate de origem incrementa turismo gastronômico e histórico em Ilhéus

Domingos Matos, 17/07/2019 | 20:35
Editado em 18/07/2019 | 08:34

A Costa do Cacau tem sol e praia, cultura valorizada pela obra do escritor Jorge Amado, turismo de negócios e ecoturismo, opções para um público diversificado. O destaque dessa região no mapa turístico da Bahia não para por aí. Deve-se também à rica tradição e produção de cacau, que alcança visibilidade internacional esta semana, com a realização da 11ª edição do Chocolat Bahia Festival, entre os dias 18 e 21 de julho.   

Com público estimado em mais de 60 mil pessoas durante os quatro dias, o evento é aberto ao público, que será recepcionado por baianas tipicamente vestidas. Mais de 70 produtores de chocolate de origem e de 170 expositores estarão no pavilhão de feiras do Centro de Convenções de Ilhéus. Realizado em parceria com o Governo da Bahia, o festival fortalece o calendário turístico do Estado.

Além da degustação da iguaria, o evento oferece aos investidores cursos de capacitação, debates, rodadas de negócios e palestras ministradas por especialistas internacionais. A programação do Chocolat Bahia inclui ainda workshops gratuitos de receitas com renomados chefs do país, visitas a fazendas produtoras de cacau e exposição de esculturas de chocolate.

O festival promove Ilhéus como polo chocolateiro e contribui para difundir a cadeia produtiva do cacau, excelente oportunidade de negócios e valorização da gastronomia, destacou o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco. "Estamos empenhados em valorizar ainda mais o ciclo produtivo das fazendas de cacau às fábricas de chocolate, estruturando a Estrada do Chocolate para o turismo, associado à relevância cultural da região", disse.

O Chocolat Festival foi criado para fomentar a profissionalização desse novo mercado que, em 2008, surgia na região e hoje está em plena expansão. "Há 11 anos reunimos consumidores, especialistas e produtores nesse evento, uma grande oportunidade para discutir a industrialização, a verticalização da produção e a melhoria da qualidade das amêndoas de cacau selecionado e produto final elaborado”, explica o empresário Marco Lessa, idealizador do festival.
O Governo da Bahia apoia o evento por meio das secretarias do Turismo, Desenvolvimento Econômico, Agricultura, Desenvolvimento Rural, CAR, e apoio financeiro do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura, assim como da Prefeitura Municipal de Ilhéus, Sebrae. O evento também tem apoio institucional da Ceplac. O Chocolat Bahia é uma realização da MVU Eventos.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.