Tag: tonelada

ADAB apreende quase duas toneladas de carne sem certificação 

Domingos Matos, 12/09/2019 | 11:28

A tentativa de distribuir cerca de 2 toneladas de carne clandestina nas feiras e mercados de Salvador foi frustrada pela equipe de inspeção da ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária), no final da manhã de ontem (11), no posto da Polícia Rodoviária Federal, em Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador. Os produtos já fatiados foram identificados pelos fiscais da autarquia como carcaça de caprinos e cortes e carcaça de bovinos e produtos defumados (cortes e embutidos).“Além de não apresentar nenhum selo de inspeção, os responsáveis transportavam a carga em condições inadequadas, em carroceria aberta de dois carros de passeio, e sem refrigeração, oferecendo riscos à população pois são produtos perecíveis que, caso não sejam armazenados e transportados seguindo as determinações técnicas, podem afetar a saúde pública se consumidos”, frisou o diretor-geral da ADAB, Maurício Bacelar.   

A carga apreendida na estrada foi encaminhada para descarte à Graxsal, empresa qualificada para destruir os rejeitos de origem animal. A pesagem oficial marcou 1.750 kg e, de acordo com os fiscais, a carga é oriunda do abate clandestino. “No ato da apreensão, foi produzido um termo de inutilização e a carga foi encaminhada ao descarte”, enfatizou José Ramos, Coordenador de Inspeção Sanitária da ADAB.  

Na semana passada, uma carga de 280 kg de cortes de frango congelados foi apreendida no mesmo ponto e encaminhada ao descarte. ”Apesar da carga constar, naquele momento, de documento de inspeção, as condições transportadas eram totalmente adequadas. O termômetro deveria marcar 18° a 12° negativos e os produtos estavam acondicionados a  17°, o que poderia causar sérios danos à saúde, pois o consumidor terminaria levando pra casa produtos com acelerado processo de degelo e muito mais vulnerável à deterioração”, reforça José Ramos.

O diretor da ADAB também destacou a parceria entre a Agência e a Polícia Rodoviária Federal. “Sempre que observam irregularidades, condições precárias de transporte e sem nota fiscal, produtos sem inspeção ou selo oficial, a PRF nos chama para avaliarmos a situação. Essa sintonia é essencial para mantermos a população segura e distante das doenças transmitidas pelos animais”, concluiu Maurício.

Porto Sul estima colocar a Bahia como 3º maior produtor de minério de ferro do país

Domingos Matos, 10/09/2019 | 15:33

O Porto Sul será instalado em Ilhéus, no sul da Bahia, e colocará a Bahia como terceiro produtor de minério de ferro do País. A estimativa é da Bahia Mineração (Bamin), empresa responsável pelo projeto, que prevê produzir 18 milhões de toneladas/ano para o mercado internacional. Na tarde de segunda-feira (9), o prefeito Mário Alexandre falou sobre o tema.

Quando perguntado sobre a expectativa de uma obra que beneficiará todo a Bahia, sendo Ilhéus a “cereja do bolo”, o prefeito classificou a obra como viável e promissora, principalmente na geração de emprego e renda. “São quase dez bilhões em investimentos, e isso gera uma expectativa na cidade. Ainda no primeiro semestre de 2020, acompanharemos o início dessa obra. Estamos lutando junto aos governos estadual e federal”, arrematou Mário Alexandre.

Passo importante – Os bons ventos do desenvolvimento cravaram avanços. Em Ilhéus, os resultados aproximam o projeto da sua concretização. Em maio último, o governador Rui Costa e representantes da Bamin assinaram o termo de unificação dos terminais do Porto Sul e a constituição da Sociedade de Propósito Específico (SPE), para a construção do empreendimento. A assinatura do termo permite o início do processo de desapropriações necessário à implantação do Porto.

A unificação dos terminais deve assegurar o aumento da eficiência operacional do Porto Sul, a partir do uso compartilhado, pelo Estado e a companhia, das estruturas marítimas e terrestres do equipamento. O projeto Pedra de Ferro, é um projeto greenfield integrado que inclui mina, ferrovia e porto, combinados a alta qualidade e tecnologia. A previsão de implantação da Mina Pedra de Ferro é para o segundo semestre de 2020 e das operações em 2024.

Empregabilidade – A obra do Porto Sul é considerada fundamental para a exportação do minério de ferro, proveniente da mina Pedra de Ferro, que fica no município de Caetité. Os empreendimentos devem gerar milhares de empregos diretos e indiretos na implantação, e 1.500 empregos diretos e 9 mil indiretos na operação. Comprometida com o desenvolvimento regional, a empresa tem como meta a contratação de pelo menos 60% da mão de obra local.

Para alcançar esta meta, a empresa possui um programa de qualificação profissional em parceria com o Senai, o Mina de Talentos, que tem como objetivo preparar a mão de obra local para as oportunidades de trabalho que surgirão nas regiões, tanto nas operações da BAMIN quanto em outros empreendimentos. O programa já qualificou mais de 1,3 mil trabalhadores e este ano já promoveu duas etapas em Ilhéus com 180 trabalhadores qualificados em funções que serão demandadas na construção do Porto Sul.

Sobre o Porto Sul – O Porto Sul, localizado no distrito de Aritaguá, na zona sul de Ilhéus, receberá as cargas transportadas pela Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL) para seguir para os mercados internacionais. O Estado da Bahia e BAMIN são sócios, com responsabilidade e papéis diferentes, no entanto ambos têm participação ativa nas decisões que envolvem o empreendimento.

 

Quase uma tonelada de maconha farejada por cão da Polícia Militar

Domingos Matos, 09/09/2019 | 12:33

Quase uma tonelada de maconha foi encontrada durante operação conjunta entre as Rondas Especiais (Rondesp) Leste e a Polícia Federal, no município de São Gonçalo dos Campos, distante 108 quilômetros da capital baiana. A operação realizada em um sítio, na zona rural, ocorreu na tarde da última quinta-feira (5) e contou com o apoio do cão policial Athos, especialista em farejar entorpecentes.

Os 885 quilos da droga foram escondidos na carroceria de uma camionete modelo Fiat Strada, cor branco, placa PKG5B96 e em um caminhão marca VW, placa PFT4382, e abasteceriam o município de Feira de Santana e região. A polícia chegou até a droga, após desmantelar outra ação da quadrilha em Alagoinhas. Uma motocicleta, placa NYM1014, também foi encontrada na propriedade.

Vicente Freire de Souza, 38 anos, Andre Luiz dos Santos Oliveira, 43, Jorge Luiz Souza Damasceno, 42, foram capturados em flagrante e levados para a sede da Polícia Federal, na Avenida Maria Quitéria, em Feira de Santana.

De acordo com o comandante da Rondesp Leste, major PM Átila do Carmo, a PF vinha monitorando o grupo criminoso. “Eles solicitaram nosso apoio e o cão farejador ajudou a encontrar o entorpecente”, contou o oficial.

 

Vida imitando a arte: baleia encalha na praia e moradores pegam pedaços para comer, tal qual na música A Novidade, de Gilberto Gil

Domingos Matos, 02/09/2019 | 15:51
Editado em 02/09/2019 | 15:54

Via G1 Bahia

O corpo de uma baleia jubarte que morreu após encalhar na praia do bairro de Coutos, em Salvador, continua no local aguardando retirada. A previsão é de que o serviço seja concluído ainda nesta semana. Enquanto isso, alguns moradores têm aproveitado para pegar pedaços do animal.

A cena lembra a música de Gilberto Gil, A Novidade, que faz referência a uma sereia que, encalhada na praia, despertava uma disputa entre um feliz poeta e o esfomeado, que queria levar seu "rabo para a ceia".

A baleia, encontrada com vida na sexta-feira (30), era adulta e tinha cerca de 15 metros de comprimento e 39 toneladas.

Naquele dia, diversos moradores estiveram no local para jogar água nela. Equipes do Instituto Baleia Jubarte também prestaram atendimento, mas o animal morreu horas depois. Um dia antes, outra jubarte foi encontrada morta na praia de Plataforma, a cerca de oito quilômetros de Coutos.

Equipes da Empresa de Limpeza Urbana do Salvador (Limpurb) foram acionadas para fazer a remoção do corpo da baleia logo após a confirmação da morte. Por conta da dimensão do animal, a previsão é de que o trabalho só seja concluído a partir da próxima quarta-feira (4).

Necessidade

Um dos moradores da região conta que tem retirado pedaços de carne da baleia para consumir.

“[peguei] Pra comer, meu amigo. A gente está passando uma crise. A gente está passando muita necessidade", contou o homem.

Confira abaixo o vídeo e a letra da música de Gil, A Novidade:

A novidade – Gilberto Gil, 1994

A novidade veio dar à praia

Na qualidade rara de sereia

metade o busto de uma deusa Maia

Metade um grande rabo de baleia

A novidade era o máximo

Do paradoxo estendido na areia

Alguns a desejar seus beijos de deusa

Alguns a desejar seu rabo pra ceia

Ó mundo tão desigual, tudo é tão desigual, ô ô

De um lado este carnaval, de outro a fome total, ô ô

E a novidade que seria um sonho,

O milagre risonho da sereia

Virava um pesadelo tão medonho,

Ali naquela praia, ali na areia

A novidade era a guerra

Entre o feliz poeta e o esfomeado

Estraçalhando uma sereia bonita

Despedaçando o sonho pra cada lado

Traficante procurado pela Interpol é preso Bahia

Domingos Matos, 02/09/2019 | 09:12

Um traficante Internacional incluído na lista da Organização Internacional e Polícia Criminal (Interpol) foi capturado no sábado (31), durante operação conjunta entre a Companhia de Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Mata Atlântica, 88ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Alcobaça) e a Polícia Federal, na cidade de Prado, Sul do estado. 

Wesley Evangelista Lopes tinha mandado de prisão por tráfico de entorpecentes e foi incluído na lista da Interpol em 2018. De acordo com o comandante da especializada da Polícia Militar, major Ronivaldo Pontes da Silva, Wesley foi encontrado em um imóvel alugado. "Ele pagou aluguel antecipado para três meses e já estava há 30 dias na casa", contou o oficial. 

O traficante lidera um grupo criminoso que, em abril do ano passado, no aeroporto municipal de Carauari, no Amazonas, foi interceptado transportando quase meia tonelada de cocaína em um avião bimotor. 

Quatro pessoas foram capturadas na ocasião. Wesley foi encaminhado para a unidade da Polícia Federal de Porto Seguro, onde ficará à disposição da justiça.

 

ADAB investe na educação fitossanitária para alavancar a produção de algodão Adb

Domingos Matos, 30/08/2019 | 09:13

O Vale do Iuiu, no sudoeste da Bahia, recebeu atenção especial da ADAB (Agência Baiana de Defesa Agropecuária da Bahia) na capacitação de produtores do algodão. A região produzirá cerca de 30 mil toneladas de algodão na atual safra. Junto com técnicos e especialistas, a agência organizou dois seminários, essa semana, para alavancar a revitalização e sustentabilidade da cadeia produtiva do algodão, que ocupa uma área plantada de 12.200 mil hectares e gera cerca de 18 mil empregos diretos e indiretos. ”Na década de 1980, a região ganhou destaque na produção de algodão, mas praticamente toda a plantação foi dizimada pela ação do bicudo-do-algodoeiro, considerada a principal praga que ataca essa lavoura, por isso, são implementadas ações de educação sanitária para conscientizar o produtor quanto à adoção de táticas de controle de pragas com o propósito da preservação, o que melhora a produtividade e, consequentemente, o emprego e a renda, sobretudo da agricultura familiar. É uma das áreas onde focamos nossos trabalhos de prevenção”, reforçou o diretor-geral da ADAB, Maurício Bacelar.     

Em Guanambi e Malhada, no médio São Francisco, os produtores receberam informações detalhadas para a prevenção de pragas, especialmente o combate ao bicudo-do-algodoeiro, o uso correto e seguro de agrotóxicos, Projeto Campo Limpo e Legislação Fitossanitária vigente.

O Projeto Fitossanitário do Algodão desenvolvido pela ADAB prossegue com o cronograma periódico. Os técnicos e responsáveis pelo Projeto participam da 12ª Edição do Congresso Brasileiro do Algodão, realizado em Goiânia, para atualização de informações e das novas técnicas utilizadas no país para assegurar safra recorde e sustentável da fibra em 2019.

Para a atualização e incentivo aos produtores no Vale do Iuiu e à agricultura familiar, a ADAB contou com o apoio do Fundo do Agronegócio do Algodão (FUNDEAGRO), Associação Baiana dos Produtores de  Algodão (ABAPA), Instituto Federal de Ciência e Tecnologia (IF Baiano) e as prefeituras de Guanambi e Malhada, através das secretarias de Agricultura.

PRF prende casal transportando 100 quilos de maconha em ônibus na BR-116

De sexta-feira (23) até a manhã de domingo, a PRF na Bahia já apreendeu mais de 2 toneladas de maconha nas rodovias federais que cortam o estado

Domingos Matos, 26/08/2019 | 12:32

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu no domingo (25), aproximadamente 100 kg de maconha, que estavam escondidos no compartimento de bagagem de um ônibus.

Os policiais realizavam uma fiscalização no KM 427 da BR-116, em Feira de Santana, quando foi dada ordem de parada ao veículo, sendo realizado pelos agentes os procedimentos de fiscalização. No compartimento de bagagens, foi sentido forte odor característico de maconha, sendo encontrado em três malas 115 tabletes contendo a substância.

Foi realizada a checagem e identificação dos passageiros e, após averiguação minuciosa, ficou constatado que o casal (uma mulher de 29 anos e um homem de 25 anos), eram os proprietários das bagagens, inclusive, assumiram a responsabilidade pelo transporte da droga.

Questionada, a mulher informou ter adquirido o entorpecente na rodovia Anhanguera (SP) em mãos de desconhecido. Diante dos fatos, foi dada voz de flagrante delito e o casal foi levado com o produto apreendido para a Delegacia de Polícia Civil em Feira de Santana. O crime de tráfico de drogas tem pena prevista de cinco a 15 anos de prisão.

 

Quatro novas empresas devem gerar 360 empregos na Bahia

Investimentos de R$ 608 milhões vão beneficiar Camaçari, Maracás e Sento Sé

Domingos Matos, 21/08/2019 | 12:01

A Bahia vai receber investimentos na ordem de R$ 608 milhões, com a implantação de quatro novos empreendimentos e gerar 364 empregos diretos em Camaçari, Maracás e Sento Sé. O anúncio foi feito durante a assinatura de protocolos de intenções na Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), por empresas do ramo de mineração, eletricidade e gás, petroquímico e de plástico.

“Um dos procedimentos que passamos a executar foi a assinatura de protocolos com empresas de setores diferentes, para modernizar e dar mais celeridade ao atendimento. Acreditamos que isso ajuda a fomentar novos negócios e aumentar o network entre os empresários que investem no nosso estado”, afirma Luiz Gugé, chefe de Gabinete e secretário em exercício da SDE. 

Parque eólico em Sento Sé
O segmento de Eletricidade e Gás será responsável pelo maior investimento, com R$ 495 milhões na construção de três parques eólicos da Brennand, para geração de energia elétrica no mercado livre. Devem ser gerados 250 empregos diretos e 1 mil indiretos na construção civil das usinas Umburana de Cheiro, Serra do Fogo e Serra do Vento, no município de Sento Sé. Os novos parques devem entrar em operação em janeiro de 2021. 

“A Bahia tem uma característica excepcional, tanto de vento quanto de sol. Em razão disso, nós decidimos fazer investimentos aqui. Mas preciso destacar o trabalho da SDE. Eu fico impressionado como o estado da Bahia nos recebe e presta um atendimento rápido e eficiente, sempre pronto a nos ajudar. O atendimento do Inema também é de altíssima qualidade, exigente como deve ser, mas sempre tendo uma postura proativa”, declara Adelson Ferraz, diretor da Brennand.

Mineração em Maracás
No segmento de Mineração, a Vanádio de Maracás, do grupo Largo Resources, que produz 7% da demanda mundial de pentóxido de vanádio e exporta 100% do seu produto, vai investir R$ 83 milhões na ampliação e modernização da planta mineiro-industrial no município de Maracás. De acordo com o diretor da empresa, Nilson Chaves, os equipamentos já chegaram e estão sendo instalados e testados. “Em setembro, já sentiremos melhora na produção e, no início de 2020, devemos atingir o aumento de 37% previstos. Vamos manter os 373 empregos existentes e promover a geração de 25 novos empregos diretos”, diz.

R$ 30 mi de investimentos em Camaçari
A Birla Carbon, do segmento Petroquímico, está investindo R$ 23 milhões na modernização de suas instalações com a tecnologia de manufacturing 4.0. A unidade de Camaçari é a planta com a automação mais avançada do grupo no mundo. 
O investimento será destinado também a uma nova linha de produtos da matéria prima negro de fumo, que antes só era produzida na planta de Cubatão, no estado de São Paulo. A perspectiva é que a ampliação esteja em pleno funcionamento até o final do ano e sejam produzidas 2 mil toneladas por ano da nova linha, que será destinada ao setor de plástico em geral, artefatos de borrachas e pneus.

“Camaçari foi escolhida como planta piloto. Um dos projetos de digitalização feito aqui por nossa mão de obra local será aplicado em todas as nossas plantas no mundo. Mais de 90% de nossas vendas são feitas para clientes localizados na Bahia e a modernização aumentará nosso volume de vendas dentro do próprio estado. Projetamos uma perspectiva de crescimento dos nossos clientes também já que, com nossa produção local, eles terão disponibilidade de atender um volume maior no Brasil e aumentar suas exportações”, explica Ronaldo Duarte, presidente da Birla Carbon na América do Sul.

A THD Indústria e Comércio de Materiais Plásticos, que tem 15 anos de mercado, vai investir R$ 7 milhões na ampliação de sua unidade industrial em Camaçari. “Graças ao apoio de uma grande empresa, vamos trabalhar recuperando a matéria prima de grandes indústrias e fabricaremos big bags de ráfia, que voltarão para as próprias fábricas, ao invés de virar lixo e poluir o meio ambiente. Teremos capacidade de produzir 1,2 mil unidades por ano”, afirma o sócio do grupo, Eron Evangelista.

Operação integrada encontra 1 tonelada de maconha em Canudos

Domingos Matos, 19/08/2019 | 09:26

Uma tonelada de maconha pronta para ser comercializada e outros 125 mil pés plantados da erva foram localizados por equipes das polícias Civil e Militar, na tarde de sábado (17), no Povoado de Juá, município de Canudos. 

Com a chegada das equipes, os responsáveis pela manutenção da roça, com aproximadamente 25 mil metros quadrados, conseguiram fugir. No local, os policiais encontraram uma megaestrutura para o cultivo da droga, com sistema de irrigação, poços artesianos e acampamentos para abrigar os criminosos. 

"Já inicianos as investigações para identificar os responsáveis pela plantação. Pela quantidade de alojamentos e suprimentos encontrada no local, estimamos que cerca de 20 pessoas cuidavam do plantio", afirmou o titular da 25a Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Euclides da Cunha), delegado Paulo Jason. 

Uma denúncia sobre movimentação noturna de veículos na fazenda levou as equipes da 25a Coorpin, do 5° Batalhão da Polícia Militar e da Coordenadoria Regional de Polícia Técnica, sediada em Euclides da Cunha, até a plantação ilegal. "Apuramos as denúncias e deflagramos a operação. Já temos algumas informações sobre a origem do pessoal, que seria de outros estados", finalizou o delegado. 

 

IBGE: cresce abate de bovinos, suínos e frangos

Domingos Matos, 14/08/2019 | 17:31

O resultado do segundo trimestre de 2019 para a pecuária mostra que o abate de bovinos no país aumentou 4,1%, o de suínos 5,1% e o de frangos 3,6%, na comparação com o mesmo período de 2018. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação ao primeiro trimestre de 2019, o abate de bovinos cresceu 2,4%, o de suínos subiu 0,7% e o de frangos caiu 1,5%.

No período analisado, foram abatidas 8,08 milhões de cabeças de bovinos, com uma produção total de 2,01 milhões de toneladas de carcaças, uma alta de 3,6% em relação ao primeiro trimestre e de 5,5% em comparação com o segundo trimestre de 2018.

O de suínos chegou a 11,39 milhões de cabeças, chegando ao peso acumulado das carcaças de 1,02 milhão toneladas, uma alta de 2,5% em relação ao trimestre anterior e de 4,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

Já o abate de frangos alcançou 1,43 bilhão de cabeças, com peso acumulado de 3,35 milhões de toneladas. Na comparação trimestral, o número representou queda de 1,0% e na comparação anual o acréscimo foi de 0,4%.

A produção de leite cru foi 5,86 bilhões de litros, um aumento de 7,1% em relação ao ano anterior e redução de 5,4% na comparação trimestral.

A aquisição de couro cru bovino foi de 8,39 milhões de peças inteiras no segundo trimestre de 2019, uma queda de 1,1% em relação ao trimestre anterior e aumento de 1% ao registrado no segundo trimestre de 2018.

A produção de ovos de galinha alcançou 930,93 milhões de dúzias, um crescimento de 2% na comparação trimestral e de 5,8% na anual. (Com informações da Agência Brasil)

 

Polícia apreende meia tonelada de explosivos; suspeito é preso

Domingos Matos, 14/08/2019 | 07:35

As diligências continuadas do efetivo da 42ª Companhia Independente da Polícia Militar (Lençóis) resultaram, no início da manhã de ontem (13), na prisão de José Carlos Passos de Santana, 53 anos, proprietário da meia tonelada de explosivos, apreendida no município de Souto Soares, na Bahia.

Ele foi encontrado pelas guarnições quando tentava fugir para a zona rural. Além das bananas de dinamites, também foram encontrados no veículo, três bobinas de cordão e 10 caixas de espoletas explosivas. Os materiais foram localizados na madrugada desta terça, no momento em que as guarnições faziam abordagens da 'Operação Varredura’'. Na ocasião, ao notar as guarnições, José Carlos abandonou o veículo e fugiu. 

Encaminhado para a Delegacia Territorial (DT) de Seabra – unidade para qual os materiais também foram apresentados -, José Carlos foi autuado por porte ilegal de artefato explosivo. 

"Durante o depoimento, ele além de confessar ser dono dos explosivos, disse também que trabalha em um garimpo e que os explosivos adquiridos na cidade de Ibiatiara seriam levados para o município de Sento Sé", contou o delegado plantonista da DT, Elton Sodré Muniz Andrade.

 

Especialistas da França e Venezuela ensinam sobre produção de chocolate em Ilhéus

Domingos Matos, 09/08/2019 | 17:41

A fazenda Capela Velha e a Indústria de Chocolate da Bahia (ICB), em Ilhéus, serão cenários do curso de produção de chocolate Bean to Bar Experience entre os dias 22 e 24 de julho. A consultora francesa Chloé Doutre-Roussel e a venezuelana Maria Fernanda Di Giacobbe irão guiar os alunos na experiência de conhecer detalhadamente todas as etapas da cadeia produtiva do cacau ao processamento do chocolate. Após dia de campo na fazenda, as aulas práticas de produção de chocolate serão realizadas na Indústria de Chocolate da Bahia (ICB), instalada desde o ano passado no polo industrial de Ilhéus e com capacidade de produção de 150 toneladas por ano.

Voltado para chocolateiros, aspirantes a chocolateiros, pesquisadores de cacau e estudantes, o curso inclui traslado do hotel para o local das aulas, almoços na fazenda e na fábrica de chocolate e emissão de certificado. Os alunos terão direito ainda a entrada gratuita e acesso livre a toda a programação durante os quatro dias do 11º Chocolat Bahia Festival, realizado de 18 a 21 de julho no Centro de Convenções de Ilhéus. O valor do investimento é R$ 2.500.

Autora do livro The Chocolate Connoisseur, Chloé Doutre-Roussel é conhecida no mundo inteiro como a Madame Chocolate. Maria Fernanda Di Giacobbe é embaixadora do Cacau da Venezuela e fundadora das marcas Cacao de Origem e KaKao Bombones Venezolanos.

O curso Bean to Bar Experience é uma realização do 11º Chocolat Bahia Festival. Mais informações no site www.chocolatfestival.com.

 

Festival do Coco: Seagri lança Programa Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco

Domingos Matos, 07/08/2019 | 10:41
Editado em 07/08/2019 | 11:42

Começou nesta semana a segunda edição do Festival do Coco e Florestas Plantadas do município do Conde, no litoral norte baiano. O secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura do Estado da Bahia (Seagri), Lucas Costa, e o de Desenvolvimento Rural, Josias Gomes, estarão presentes na abertura do evento, que acontecerá às 20h, no auditório da Câmara dos Vereadores do Conde, na Praça Hélio Francisco dos Santos.

O festival, realizado pela prefeitura municipal do Conde com o apoio do Governo do Estado, visa contribuir com a revitalização da cultura do coqueiro na Bahia, além de fortalecer o agronegócio do coco e promover o município como referência na produção no Estado. Além da relevância social e econômica do coco, estarão em debate os benefícios das florestas plantadas, com a participação das empresas de reflorestamento.

O evento acontece de 6 a 10 de agosto com uma programação técnica e outra cultural, no Conde, a 180 km de Salvador. Estão previstas a realização de palestras, cursos técnicos, visita de campo em área experimental da Embrapa, lançamento de livros, exibição de documentário, exposição itinerante, apresentação cultural e shows artísticos. 

Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco


Como parte da programação do festival, será feito o lançamento do Programa Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco, na noite da abertura e, na sexta-feira, 9, a reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Coco, de 8h às 12h, quando serão apresentados os novos membros.

O lançamento do programa contará com a presença dos secretários de Estado e também do prefeito municipal do Conde, Antônio Eduardo Lins de Castro; do Chefe-Geral da Embrapa Tabuleiros Costeiros, Marcelo Ferreira; e de representantes do Sindicato Nacional dos Produtores de Coco do Brasil (Sindcoco); da Associação Nacional dos Produtores de Coco (Aproccoco); e das Empresas Reflorestamento Energias Renováveis do Brasil (ERB), Bracel e Companhia de Ferros Ligas da Bahia (Ferbasa).

Coco da Bahia

A Bahia detém a tecnologia de produção de variedades híbridas de alta produtividade do coco, o que lhe garante a vantagem de ser o maior produtor de coco do país, com uma produção anual de 350.868 toneladas por ano. O fruto é cultivado em todas as regiões do Estado, principalmente no litoral norte, onde os maiores municípios produtores são o Conde, Jandaíra e Acajutiba. O Brasil está entre os quatro principais produtores de coco do mundo. 

A secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri) tem como metas a ampliação da produção agrícola atual de 620 milhões para um bilhão de frutos por ano, além da atração para o Estado de agroindústrias da cocoicultura e a geração de 200 mil novos empregos. 

O secretário da Seagri, Lucas Costa, informou que a Bahia possui condições de cultivo do coco em toda a costa litorânea do Estado, além de áreas irrigadas do semi-árido, com alto potencial de geração de emprego e renda em todos os elos da cadeia produtiva do coco.

“Há imensa capacidade de crescimento da produção, de incentivos para a implantação de novas indústrias no Estado, além de uma demanda crescente de consumo, tanto da água do coco, quanto do coco ralado, do óleo do coco, do leite do coco e do consumo industrial da água de coco engarrafada. Estamos apoiando todo o setor produtivo para fortalecer o agronegócio do coco da Bahia”, afirmou Costa. Atualmente a cocoicultura emprega cerca de 300 mil pessoas no Estado.

Plano Estadual do Coco

O Plano Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco prevê ações conjuntas entre as prefeituras municipais, a Seagri, a SDR, a Embrapa, o Mapa, a Ceplac, o Sebrae, o Senar, instituições financeiras e a articulação da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Coco - um órgão colegiado consultivo vinculado à Seagri que reúne representantes de todos os elos da cadeia produtiva, incluindo o setor privado. 
As áreas de atuação do Governo do Estado se darão na assistência técnica e extensão rural; defesa agropecuária; regularização fundiária; crédito rural e agroindustrial; pesquisa e desenvolvimento tecnológico; meio ambiente; organização da produção; infraestrutura e logística; comercialização e mercado; qualidade de produto e normatização nas diversas fases da cadeia produtiva, além da atração de investimentos.
O Festival do Coco de Conde 2019 é uma realização da Prefeitura Municipal de Conde com apoio técnico da Embrapa e do Instituto de Biologia da UFBA e patrocínio da Bracell, Ferbasa, LX Solar, TecnoCoco, Lá da Fazenda, Caixa e Governo da Bahia.
 
Programação do Festival do Coco
Dia 06/8 (terça)
20h Abertura Oficial do Festival do Coco com a presença de autoridades governamentais e do setor privado
20h30 Lançamento do Programa Estadual de Revitalização da Cadeia Produtiva do Coco pelo secretário da Seagri, Lucas Costa
21h30 - Lançamento dos livros ‘Coleção 500 Perguntas – 500 Respostas sobre Coco’ e ‘A Cultura do Coqueiro no Brasil – 3ª Edição’ (Durante cerimônia de abertura do Festival).
22h Apresentação Cultural (voz e violão)
14h às 17h20 Exposição Itinerante do Museu Geológico da Bahia e Sítio Arqueológico
 
Dia 07/8 (quarta)   
 
8h Abertura do curso técnico sobre a cultura do coqueiro (Prefeitura do Conde, Embrapa, Sindicoco, Apraccoco, ERB, Brecell e Ferbasa).

9h - Visita de campo em área experimental (Embrapa e Secretaria de Agricultura de Conde)
Temas: Apresentação da Unidade de Observação de Sistema de Produção Diversificada para a Cocoicultura na Agricultura Familiar - Téc. Agric. Paulo Sérgio Mota e Eng. Agrônomo Mauro Sergio Teodoro; Prática de controle da broca do olho do coqueiro e do ácaro vermelho. Dra. Joana Maria Santos Ferreira 
  
14h-18h – Curso sobre a Cultura do Coqueiro (Embrapa) 
Local: Auditório 
Módulo 1: Aspectos gerais da cultura do coqueiro - Dr. Humberto Rollemberg Fontes 
Módulo 2: Estratégias de controle de doenças na cultura do coqueiro - Dra. Dulce Regina Nunes Warwick 
Módulo 3: Produção artesanal de fungos entomopatogênicos na propriedade - Dra. Joana Maria Santos Ferreira  
  
Dia 08/8 (quinta)   

8h-12h - Curso sobre a Cultura do Coqueiro (Embrapa) 
Local: Auditório 
Módulo 4: Adubação do coqueiro: conversa com produtores - Dr. Lafayette Franco Sobral 
Módulo 5: Casca de coco: Compostagem, biomanta e resíduo líquido - Dra. Maria Urbana Correa Nunes 
Módulo 6: Manejo sustentável para a cultura do coqueiro - Dr. Fernando Luis Dultra Cintra
14h – Palestra sobre os benefícios das florestas plantadas (Breccel)
15h – Conhecendo o Eucalipto (Breccel)
16h – Sustentabilidade dos plantios dentro de Unidade de Conservação – Gestora da APA Litoral Norte, Adriana Batista – Inema/Sema
16h50 – Linhas de Financiamento – Caixa Econômica Federal
17h30 – Manipulação e cuidados na aplicação dos defensivos agrícolas e benefícios do INSS para os produtores rurais – Sebrae
 
Dia 09/08 – (sexta)
8h às 12h - Reunião e posse dos membros da Câmara Setorial do Coco
Cenários e perspectivas da cultura do coqueiro e metas para serem cumpridas no Programa Estadual da Cadeia Produtiva do Coco 
14h às 17h30 – Exibição do Documentário Etnográfico “Pescando Artes – A cultura viva em Siribinha”, do pesquisador da UFBA Charbel El-Hani

Mais de 10 toneladas de queijo roubadas são recuperadas na Bahia; carga é avaliada em R$ 250 mil

Domingos Matos, 06/06/2019 | 14:36

Doze toneladas de queijo reino avaliadas em cerca de R$ 250 mil foram recuperadas, na última terça-feira (4), em Santo Estevão e municípios da região, durante operação realizada pela Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas em Rodovias (Decarga) de Feira de Santana, com o apoio da Polícia Civil de Minas Gerais. O material havia sido roubado no mês passado no estado vizinho e foi distribuído em pequenos comércios baianos.

Paulo de Oliveira Santos foi capturado em flagrante por receptação. Outras 20 pessoas também foram conduzidas para a delegacia, ouvidas e liberadas após registro de Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e responderão por receptação culposa. De acordo com o titular da Decarga, delegado Gustavo Coutinho, o grupo foi imprudente e adquiriu o material sem nota fiscal com Paulo.

Flamarion Trindade, receptador responsável por pegar a carga com a quadrilha que praticou o roubo, segue foragido. Ele repassou os materiais para Paulo, que em seguida vendia para pequenos comerciantes da região.

O queijo foi recuperado em diversos estabelecimentos comerciais situados nos municípios de Cabaceiras do Paraguaçu, Muritiba, Cachoeira e Santo Estêvão. Todo o carregamento recuperado foi levado para a Decarga e será devolvido ao proprietário.

“A parceria e a troca de informação com nossos colegas de Minas Gerais foram essenciais para chegar aos criminosos e recuperar o material”, finalizou o delegado.

Assinado termo de unificação dos terminais privados do Porto Sul

Domingos Matos, 21/05/2019 | 12:31

O governador Rui Costa e representantes da Bahia Mineração (Bamin) assinaram o termo de unificação dos terminais do Porto Sul e a constituição da Sociedade de Propósito Específico (SPE), para a construção do empreendimento que será instalado em Ilhéus, no sul da Bahia. O evento foi realizado no Salão de Atos da Governadoria, nesta terça-feira (21). 

“O projeto do Porto Sul foi concebido, inicialmente, com dois terminais. Por causa de todos os problemas econômicos que o Brasil passou e passa, nós resolvemos adotar a estratégia de unificá-los e, com isso, buscar acelerar e viabilizar a construção do porto, além de consolidar a concessão da ferrovia. Tenho repetido diversas vezes que esse projeto só fica de pé com os três ativos juntos: o porto, a ferrovia e a mineração. Por isso, estamos viajando para diferentes partes do mundo, para que investidores participem do projeto e possam dar viabilidade econômica e levar emprego para a região sul, para a região de Jequié, de Brumado e de Caetité, enfim, para o interior da Bahia”, afirmou o governador.

O Porto Sul representa um investimento de mais de R$ 2,5 bilhões e já possui todas as licenças ambientais necessárias para o início da implantação. A previsão é que as obras sejam iniciadas no segundo semestre de 2019, e a assinatura do termo permite o início do processo de desapropriações necessário à implantação do Porto. 

A unificação dos terminais é adotada como forma de assegurar o aumento da eficiência operacional do Porto Sul, a partir do uso compartilhado, pelo Estado e a Bamin, das estruturas marítimas e terrestres do equipamento. A estrutura terá capacidade de armazenamento e transporte de até 41,5 milhões de toneladas de minério de ferro por ano. 

A obra do Porto Sul é considerada fundamental para a exportação do minério de ferro da Bahia Mineração, proveniente da mina Pedra de Ferro, que fica no município de Caetité. A empresa comercializa o minério de ferro para a indústria siderúrgica. De acordo com o diretor financeiro da Bamin, Alexandre Aigner, o próximo passo é o detalhamento dos planos para o início das obras. “Já estamos na parte final de toda a parte técnica, de organograma e cronograma de execução. A parceria com o Governo do Estado já vem há mais de dez anos e é uma parte fundamental desse projeto integrado. A mina e a ferrovia dependem do porto, e o porto vai ser o conforto para que o Governo Federal efetive o leilão da ferrovia, que é a espinha dorsal do projeto”, explicou. 

Nesta Sociedade de Propósito Específico, o Governo do Estado, como sócio minoritário, tem a competência de deliberar a inclusão de novos acionistas, além de definir políticas e procedimentos para a prestação de serviços no Porto Sul.

 

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.