Tag: mei

Congresso da micro e pequena empresa vai debater simplicação de políticas

Domingos Matos, 25/05/2017 | 00:00

Será realizada na próxima sexta-feira (26), o VIII Congresso Norte/Nordeste da Pequena Empresa, evento que reunirá no auditório da Faculdade de Tecnologia e Ciência (FTC) profissionais da área empresarial, pequenos agricultores, contadores, estudantes, vereadores e prefeitos para debater o tema “Políticas Públicas para o desenvolvimento dos pequenos negócios – Simplificar para crescer”. A abertura oficial será às 14 horas, com palestras técnicas e motivacionais voltadas para o empreendedorismo.

O evento será realizado pela Associação das Micro, Pequenas Empresas e Empreendedores Individuais do Estado da Bahia (Ampesba), juntamente com o Sebrae e a Confederação Nacional das Micro e Pequenas Empresas e dos Empreendedores Individuais (Conampe).

De acordo com a programação: às 14 horas será a abertura oficial, seguida da primeira palestra “Linhas de créditos do Banco do Nordeste”; às 15h30 o tema abordado será “As vantagens de ser MEI”, e às 16 horas haverá palestra sobre “Licitações Públicas (como vender mais e melhor). Às 17 horas uma parada para um café, às 17h30min palestra sobre “Cidade Sustentável (coleta seletiva de lixo)”, e às 18h30min palestra sobre “Liderança: os perfis comportamentais de um líder”. Por fim, às 19h30min a palestra motivacional “Você pode mais”.

O prefeito Fernando Gomes será homenageado com o título de “Prefeito Empreendedor”. “Sinto-me honrado em receber este título, porque também apresenta-se como um estímulo os gestores continuarem na luta por melhorias dos municípios”, comentou o prefeito.

O presidente da Ampesba, Valdir Ribeiro, explica que o título de Prefeito Empreendedor que será concedido a Fernando Gomes “é um reconhecimento às ações empreendedoras que ele realizou ao longo de sua vida pública e em função dos projetos que pretende implementar nesta gestão”.

Entre os apoiadores do evento estão  a Prefeitura de Itabuna, FICC, FTC, UESC, Banco do Nordeste, Projeta, Jet Print e Governo da Bahia. Os interessados podem participar do congresso gratuitamente, e ainda terão direito a certificado de participação que será entregue no encerramento dos debates. Informações sobre inscrições podem ser obtidas pelos telefones (073)98886-1436 e 99178-3684.

Advogado de envolvido na Operação Citrus repudia matéria do Fantástico

Domingos Matos, 16/05/2017 | 23:48

NOTA PÚBLICA - KÁCIO CLAY SILVA BRANDÃO

Em face da repercussão, em nível nacional, da operação denominada “CITRUS” deflagrada na cidade de Ilhéus/BA, pelo GAECO, órgão do Ministério Público Estadual da Bahia, considerando a matéria jornalística que foi exibida no programa “FANTÁSTICO”, da Rede Globo de Televisão, no dia 14 de maio de 2017, a defesa de KÁCIO CLAY SILVA BRANDÃO vem, publicamente, no exercício do seu direito de resposta, se manifestar nos seguintes termos.

A matéria exibida no programa fantástico, na data de ontem, foi editada de forma irresponsável, retirando as informações da investigação da operação CITRUS do contexto em que foram colhidas e colocando-as em outro contexto, confundindo a opinião pública, estabelecendo a ligação de nomes de pessoas investigadas a fatos com os quais não possuem qualquer vínculo.

A tônica da matéria, mais comprometido com o apelo emocional do que com a verdade, é o “desvio de verbas de merenda escolar” e de “verbas da Secretaria Municipal de Educação”. A maior parte do tempo da matéria foi preenchida com imagens de uma escola, da zona rural do Município de Ilhéus, contendo trechos de uma entrevista feita com uma criança e com uma professora, narrando as condições precárias em que a escola e os alunos se encontram. Contudo, logo em seguida, são apresentados os nomes do investigado KACIO BRANDÃO e de outros denunciados nos autos da Ação Penal originada pela operação CITRUS.

A matéria apresenta um liame de raciocínio falacioso e mentiroso, onde é atribuída a KÁCIO e a outros servidores da secretaria de desenvolvimento social a responsabilidade pelo desvio de verbas que provocou aquela situação de precariedade na escola da zona rural de Ilhéus. Todavia, a matéria não esclarece que o investigado NADA TEM HAVER COM A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO, ou com VERBAS DE MERENDA ESCOLAR ou COM OS PROCEDIMENTOS DE COMPRA E ENTREGA DA CARNE ESTRAGADA NAS ESCOLAS DO MUNICÍPIO.

As atribuições dos cargos ocupados por KACIO, na SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL não possuem qualquer relação com aquelas verbas ou qualquer procedimento da área da Secretaria de Educação.   

Em verdade, as investigações realizadas pelo GAECO e as decisões judiciais proferidas na Operação CITRUS estão sendo conduzidas de forma descuidada, desastrosa e irresponsável. Aparentam estar mais comprometidos com a repercussão da operação perante a opinião pública do que com a investigação da verdade dos fatos.

KÁCIO BRANDÃO possui formação profissional, residência fixa e emprego lícito, nunca respondeu a inquérito ou a processo criminal, e sua liberdade não oferece qualquer risco que justifique sua permanência na prisão. As informações contidas na Denúncia não possuem nenhuma relação com a realidade: o patrimônio de KACIO é incompatível com as acusações de envolvimento em desvio de milhões de reais do dinheiro público do Município; até hoje KÁCIO reside na casa dos seus pais (um casal de idosos) em residência, simples, modesta e desprovida de luxo. 

Como exemplo dos abusos praticados nesta operação, podemos citar a situação pela qual passou o investigado LUCIVAL BONFIM ROQUE. Ele foi preso, exclusivamente, pelo fato de ser contador de um dos investigados. Teve sua vida destruída: foi algemado, teve sua cabeça raspada e as fotos de sua prisão divulgadas a nível nacional; teve sua casa e escritório violados, suas contas bancárias bloqueadas, sigilo telefônico quebrado e, ao final, NÃO FOI SEQUER DENUNCIADO, pois, após as medidas coercitivas dirigidas pelo MP e autorizadas pela Justiça, não foram encontrados elementos para oferecimento de denúncia contra ele, logo em seguida, foi solto. Ou seja, É INOCENTE.

Trata-se de uma prática nefasta: primeiro se prende, divulgam-se as prisões na imprensa para a população que, no afã de satisfazer sua revolta e o seu desejo de “VINGANÇA CONTRA OS CORRUPTOS” anseia por notícias de prisão e se antecipam, apressadamente, em condenar as pessoas investigadas. Neste passo é destruída a honra dos investigados e de suas famílias e, somente depois, caso encontrem provas da prática de algum crime, é dado seguimento ao processo criminal, onde, ao final, podem ser absolvidos por inexistência de provas.

A Defesa possui a firme certeza de que, após a conclusão da instrução criminal, ao fim do processo, será demonstrada a total improcedência da denúncia contra KACIO CLAY SILVA BRANDÃO.

Ilhéus/BA, 15 de maio de 2017.

Sanzio C. Peixoto

OAB/BA nº 27.480

Polvos de crochê e muito carinho na UTI Neonatal do Hospital Manoel Novaes

Domingos Matos, 16/05/2017 | 16:44
Editado em 16/05/2017 | 16:38

Quer uma receita certa de gratidão e amor ao próximo? A dica é simples: linha 100% algodão, fibra siliconada antialérgica, agulha de crochê, tesoura, fita métrica e muito carinho. Essa é a sugestão da artesã e educadora ambiental Stella Tomás, mestre em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável e idealizadora da Sinhá Juneka, uma iniciativa socioambiental presente nas redes sociais que envolve pessoas de todo o Brasil, em especial da região de Serra Grande, Sul da Bahia. Atualmente realiza uma campanha para produção coletiva de polvos de crochê que serão doados a bebês internados na UTI Neonatal do Hospital Manoel Novaes, em Itabuna.

A ideia, que tem ganhado visibilidade na internet, renasce no Sul da Bahia reinventada por Stella Tomás e toma forma pelas mãos de muitas mulheres que já se associaram à proposta. “Mantemos encontros semanais para produção coletiva dos polvos, mas também temos voluntárias de Salvador, Itabuna, Itacaré e Ilhéus que estão produzindo para mandar os polvinhos”, declarou Stella.

Os tentáculos dos polvos reproduzem o cordão umbilical na fase uterina, acalmando bebês internados que, instintivamente, puxam tubos de medicação e acessórios de monitorização quando internados na UTINeonatal. “É natural para eles o movimento da pega com a mão, o que acaba levando o que vê pela frente. Com os polvos, tecnicamente chamados de Octupus, o ganho é comprovado, além da questão afetiva, do calor aconchegante, sendo o primeiro brinquedo que este neonato leva consigo no momento da alta”, declarou a enfermeira coordenadora da UTI Neonatal do Hospital Manoel Novaes, Luciana Nobre.

Ainda segundo Luciana, a Unidade está recebendo doações também de outros grupos e artesãos, a exemplo do Grupo Casa do Vovô, que também já fez as primeiras entregas. A enfermeira aproveitou para registrar a importância do cuidado com a higienização e uso destes brinquedos na UTI Neonatal, o que inclusive motivou uma Nota Técnica do Ministério da Saúde.  “Estamos atentos a todas as discussões e entendemos que a Nota não contraindica o uso, apenas orienta”, declarou Luciana. .  

Na Sinhá Juneka, a produção está em alta e os polvos de crochê seguem alimentando para as artesãs voluntárias outros tantos benefícios, como bem-estar, elevação da autoestima e da criatividade, além da interação social. A proposta é realizar a entrega dos 50 primeiros polvos ao Hospital Manoel Novaes até o mês de junho. Para saber mais e até se associar à causa, sinhajuneka@gmail.com; facebook.com/sinhajuneka ou no  endereço facebook.com/SantaCasadeItabuna.

Superintendente da Seap aprova projetos de ressocialização em execução no CPI

Domingos Matos, 11/05/2017 | 12:46

O superintendente de Ressocialização Sustentável da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap), Luís Antônio Fonseca, visitou, na terça-feira (9), o Conjunto Penal de Itabuna (CPI). Durante a visita de inspeção foram apresentados os diversos projetos de ressocialização sustentável em curso na unidade, como os cursos de corte e costura, marcenaria, serigrafia e cabeleireiro. O superintendente aprovou o que viu e se comprometeu em ampliar os espaços para ações ressocializadoras.

Um dos projetos elogiados foi de Remição pela Leitura. Pelo projeto, o preso tem o prazo de 22 a 30 dias para a leitura de uma obra, apresentando ao final do período uma resenha a respeito do assunto, que deverá ser avaliada pela coordenação do projeto. Cada obra lida possibilita a remição de quatro dias de pena, com o limite de 12 obras por ano, ou seja, no máximo 48 dias de remição por leitura a cada 12 meses.

Fonseca atestou que o projeto está em pleno funcionamento. “Tive acesso a diversas resenhas desenvolvidas pelos reeducandos. Há espaço para ampliarmos, mas há um trabalho em curso, baseado em uma portaria específica, que está se desenvolvendo”. O superintendente disse que esse é um projeto que a Seap, por meio do seu titular, o Dr Nestor Duarte Neto, quer que se desenvolva cada vez mais em todas as unidades. Em Itabuna, o projeto de Remição pela Leitura é coordenado pela equipe multidisciplinar da empresa Socializa, que administra o Conjunto Penal em regime de cogestão com o governo.

Para Luís Antônio Fonseca, num país em que 81,9% da população não possuem os estudos completos, estimular a leitura no sistema prisional é um desafio. “A leitura nunca fez parte da realidade de muitos desses reeducandos”. A leitura tem um papel importantíssimo na reinserção do apenado, porque envolve estratégias complexas de compreensão e interpretação de textos, diz Fonseca. “Além disso, depois de fazer esse trabalho de leitura e reflexão, ele deve escrever um texto em que diz ao avaliador o que apreendeu daquilo que leu”.

Durante a visita, o superintendente ainda fez prospecção de novas oportunidades de ações ressocializadoras para os internos da unidade, e sinalizou a construção de um berçário para as internas. Hoje, o CPI possui três internas grávidas, confirmadas pelo serviço médico. “Sabemos que um espaço como esse tem um grande poder no auxílio à ressocialização da mulher privada de liberdade, além de ser uma forma de humanizar a relação dessa mãe com o bebê durante o período de permanência da criança em sua companhia”.

Identificação civil

Outra ação vistoriada pelo superintendente Luís Antônio Fonseca foi o trabalho de identificação civil de internos que cumprem pena no CPI. Serão beneficiados 40 reeducandos com a confecção de carteiras de identificação do Registro Geral (carteira de identidade), em parceria com o Instituto de Identificação Pedro Melo, por meio do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC).

Inicialmente serão beneficiados 40 internos – 20 já foram atendidos. A ação é necessária porque todos os procedimentos externos, como o de atendimento na rede pública de saúde, necessitam da identificação. O próprio cartão do SUS só pode ser confeccionado informando o RG e CPF.

Certificação

O superintendente Luís Antônio Fonseca ainda participou da entrega de certificados de conclusão de um curso bíblico, promovido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, no Conjunto Penal de Itabuna. O Curso Bíblico faz parte do projeto Jesus na Escola do Presídio, desenvolvido por aquela denominação religiosa.

Também estiveram presentes à solenidade o diretor do Conjunto Penal – Cap. PM Adriano Valério Jácome da Silva; o diretor-adjunto, Sgt PM Bernardo Cerqueira Dutra; o gerente operacional da Socializa, Yuri Martins; o juiz da Vara de Execuções Penais e Medidas Socioeducativas, Dr Antônio Carlos Maldonado Bertacco; a defensora pública titular da Vara do Júri e Execuções Penais, Ísis Vasconcelos Guimarães; e os coordenadores do projeto Jesus na Escola do Presídio, representando a Igreja Adventista.

 

Ministério Público, NTE e Conjunto Penal discutem ações de educação no sistema prisional de Itabuna

Domingos Matos, 26/04/2017 | 14:40
Editado em 27/04/2017 | 17:43

Uma reunião, realizada na manhã de terça-feira (25), na Sala de Audiência do Conjunto Penal de Itabuna, discutiu ações voltadas à educação para os internos na unidade prisional. Além de discutir a educação prisional, foram discutidas ações efetivas e projetos de ressocialização sustentável no sistema prisional local, a exemplo de atividades laborativas, que já são desenvolvidas ali.

Proposta pelo Ministério Público Estadual, com participação do Núcleo Territorial de Educação -05 (antiga Direc-07), e Conselho da Comunidade para Assuntos Penais (Conap), a reunião alinhou ações para ampliação do acesso dos internos à educação no sistema penitenciário local, além de definir estratégias pedagógicas visando à efetiva ressocialização dos reeducandos.

A promotora Cleide Ramos aproveitou a visita para atualização dos dados de programas de ressocialização em andamento no CPI. O Conjunto Penal e a empresa cogestora reafirmam o compromisso com os órgãos de educação.

Outra discussão foi em relação à possibilidade de atração, por meio de edital de Chamamento Público, de empresas interessadas em explorar uma área pública para implantação de atividades industriais, com utilização de mão-de-obra dos reeducandos.

Educação

Foi definido o alinhamento dos procedimentos de secretariado escolar (alimentação do sistema SINALE), além de estratégias pedagógicas levando em consideração a especificidade do público – reeducandos do sistema prisional.

O NTE-05, representado pela coordenadora, a professora Josefina Castro, se comprometeu a indicar uma técnica pedagógica para acompanhamento das atividades educacionais do Estado no CPI. O órgão também vai mobilizar parcerias para novos projetos, a serem implantados na unidade prisional.

Chamamento

Também como encaminhamento, foi proposto, pela empresa Socializa Brasil ao Conap, que seja agendada, o mais breve possível, uma reunião com empresários locais a fim de apresentar o edital de Chamamento Público para realização de atividades de ressocialização (emprego de mão-de-obra dos reeducandos) nos espaços públicos ofertados pela Seap.

O Conselho da Comunidade, representado pela senhora Ivone Montenegro, se comprometeu a agendar um encontro com a Câmara de Dirigentes Lojistas e da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna.

Socializa participa de encontro e reafirma parceria com a Pastoral Carcerária

Domingos Matos, 24/04/2017 | 21:18
Editado em 24/04/2017 | 21:33

Foi realizado, no sábado (22), em feira de Santana, um encontro da Pastoral Carcerária – Regional Bahia e Sergipe, com representantes do sistema prisional dos dois estados. Presente ao encontro, a empresa Socializa Brasil – Novo Sistema Prisional, que administra os conjuntos penais de Itabuna, Vitória da Conquista e Lauro de Freitas, em regime de cogestão com o governo do Estado, reforçou a parceria com a Pastoral nas três unidades. O evento discutiu o sistema prisional nos estados da Bahia e de Sergipe.

Na oportunidade, o Conjunto Penal de Itabuna, por meio de sua terapeuta ocupacional, apresentou as ações que desenvolve no âmbito da ressocialização sustentável, da saúde e da educação formal dos internos. A profissional apresentou a evolução das atividades – nos aspectos quantitativos e qualitativos –, assim como os projetos que estão em fase de implantação.

Na oportunidade, a Pastoral Carcerária solicitou da empresa algumas demandas, a fim de melhorar a rotina prisional, que já estão sendo respondidas. Uma reunião para apresentação das soluções será agendada para os próximos dias. A Socializa Brasil aproveitou o encontro para reforçar a parceria, em todos os aspectos pertinentes ao trabalho conjunto, em todas as unidades que administra.

Participaram do encontro o arcebispo metropolitano Dom Zanoni Demettino Castro, da Arquidiocese de Feira de Santana; o superintendente de Ressocialização Sustentável da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização, Luiz Antônio; o representante da Superintendência de Gestão Prisional (SGP), Coronel Nobre; o assessor jurídico da Pastoral Carcerária, Davi Pedreira, o diretor do Conjunto Penal de Feira de Santana, Capitão PM Alan Silva Araújo, e representantes da empresa Socializa Brasil, nas áreas de administração, segurança e ressocialização sustentável.

Estudantes de Direito da FTC realizam 12ª Semana Jurídica

Domingos Matos, 24/04/2017 | 07:48

Alunos de Direito 2017.2, da Faculdade de Tecnologia e Ciências, realizam, entre os dias 4, 5 e 6 de maio, a XII Semana Jurídica da FTC Itabuna. Com o tema “Direito e Contemporaneidade”, o evento terá uma programação ampla em conteúdos e diversas atrações para convidados e participantes, como minicursos e palestras com professores e mestres da própria instituição (clique na imagem para ver mais).

A Semana Jurídica tem apoio do Grupo de Ensino Damásio Educacional. Além das palestras, serão oferecidos, por meio de sorteios, diversos brindes, bolsas de estudos do Damásio, ingressos para festa, livros e outros. Inscrições e maiores informações podem ser obtidas em contato com Lucas Rocha (73-99194-0000); Diana Lemos (99107-4788) e Glauber Santos (98816-7711 ou 99118- 7535).

Cadastrados no Programa Primeiro Emprego começam a trabalhar em órgãos estaduais

Domingos Matos, 18/04/2017 | 09:30
Os primeiros 28 estudantes egressos da educação Profissional selecionados por meio do Programa Primeiro Emprego para trabalhar nas secretárias e outros órgãos estaduais já estão atuando em suas áreas de formação. O grupo integra os 500 convocados, em março deste ano, a partir de um ranking baseado no desempenho escolar. Eles foram contratados com carteira assinada e começaram a trabalhar na rede estadual de ensino e na Secretária de Desenvolvimento Rural (SDR), na ultima quarta-feira (12).

Formada como técnica em comercio em 2016, Cassia Barbosa acredita que a realização do sonho da carteira assinada representa o início de uma nova etapa. “Esta oportunidade representa tudo para mim. Uma das principais dificuldades de quem está iniciando uma carreira é a questão da experiência de trabalho. É muito difícil conseguir um emprego sem essa experiência. Por isso essa chance que a gente recebe é tão importante. É um inicio em minha carreira que vai me trazer muito mais segurança para o futuro”.

Para o coordenador de acesso ao mercado da SDR, Luciano Lelis, o principal aspecto do programa é possibilitar que os contratados possam trabalhar em suas áreas de formação. “Buscamos oferecer a estes novos funcionários ferramentas e atividades para que eles possam se desenvolver ainda mais dentro de seus campos atuação. Eles trazem o conhecimento adquirido nos cursos profissionalizantes e aprimoram na prática”, afirma.

A meta do programa é oferecer nove mil vagas até 2018. Até agora, quatro mil jovens já foram convocados e o governo tem buscado jovens em mais 12 municípios baianos. A remuneração nas instituições privadas é a partir de um salário mínimo. Nos órgãos estaduais, além do salário mínimo, o contemplado tem direito a benefícios como Assistência à Saúde dos Servidores Estaduais (Planserv), vale-transporte e auxílio alimentação. Nas duas situações, os estudantes terão suas Carteiras de Trabalho assinadas e todos os direitos garantidos.

De acordo com o superintendente de desenvolvimento do trabalho, Alexandro Reis, o Primeiro Emprego tem uma importância ainda maior pelo momento econômico brasileiro. “O programa surge para dar oportunidade aos jovens e pessoas que nunca tiveram experiência de emprego formal. O governo do estado, através da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), localiza o aluno, que precisa ter concluindo ou estar cursando o curso de qualificação profissional ofertado pela Secretária da Educação (SEC)”.

Ainda de Acordo com Alexandre Reis, é muito importante que os estudantes se certifiquem de que seus dados estejam atualizados na página do programa. “As informações de endereço, telefone e e-mail precisam estar corretas porque é dessa maneira que a secretaria se comunica e entra em contato com os selecionados”, ressalta.

Páscoa: parceria com a Ceplac garantiu chocolate para crianças e internas do Conjunto Penal

Domingos Matos, 18/04/2017 | 00:19

A Páscoa simboliza, para os cristãos, a ressurreição do Cristo. Simboliza passagem, mudança e esperança de reconstrução da vida e da história de cada um. Nessa perspectiva, no domingo (16), o Conjunto Penal de Itabuna, em parceria com a Ceplac, promoveu uma ação social voltada às crianças, filhas dos internos que receberam visitas nesse domingo de Páscoa, assim como também para as 71 mulheres que cumprem pena na instituição prisional.

Foram entregues dezenas de kits com chocolate fino, produzido e doado pela Ceplac, e um cartão de Páscoa. A ação foi acompanhada de intervenção de uma assistente social, propondo uma reflexão sobre a ressurreição de Cristo e o paralelo com a ressurreição possível e necessária de cada uma.

A iniciativa teve total aderência do público-alvo. Como as mulheres não recebem visitas externas no domingo, todas puderam ouvir a pequena palestra. Esta discorreu sobre o crescimento de cada uma, e a conquista de direitos, a partir da transformação, da mudança de comportamento e do empenho pessoal.

Ceplac e CPI

A parceria do Conjunto Penal com a Ceplac, proposta pela empresa Socializa Brasil – Novo Sistema Prisional, que faz a administração do presídio em parceria com o governo do estado, em regime de cogestão, visava garantir um momento de reflexão, além de estimular a ludicidade entre as crianças, com o tema da Páscoa Cristã.

No órgão federal, a proposta de uma parceria nesses moldes sensibilizou a todos da direção, que prontamente atenderam ao chamado, disponibilizando quatro quilos de chocolate fino, produzido na fábrica da instituição.

De acordo com dirigentes da empresa e da Ceplac, outros projetos conjuntos deverão ser postos em prática em breve, por meio de cooperação institucional. Um deles é a cooperação técnica para incrementar uma horta orgânica na área do Conjunto Penal, como mais uma estratégia visando à profissionalização e ressocialização dos reeducandos.

Hora de agradecer

Domingos Matos, 12/04/2017 | 02:22
Editado em 12/04/2017 | 02:39

Flávio Barreto*

No domingo (9) foi realizada mais uma eleição do Partido dos Trabalhadores em todo Brasil. Em Itabuna, tive a honra de ser reconduzido à presidência do PT, com 69% dos votos válidos (369 votos) e nossas chapas municipal e estadual também obtiveram importantes vitórias, com o mesmo percentual a municipal e com 62% a estadual (Muda PT).

Passado o momento de disputa interna, primeiro quero agradecer à nossa militância, que mais uma vez deu uma demonstração de maturidade e de democracia partidária, escolhendo seus dirigentes de forma tranquila. Também agradecer ao companheiro que fez a disputa, Jackson Moreira, e dizer a todos que o PT sai dessa eleição mais fortalecido.

Caminhamos com um conjunto de forças que compreenderam a necessidade de construir uma unidade partidária, que embora não tenha se concretizado totalmente, nos mostrou que o caminho para o fortalecimento de nosso partido é a união de forças. Agradeço a essas tendências e coletivos que nos acompanharam nesse processo e juntos conosco fizeram a diferença.

Nossa tarefa imediata é unir o partido, formar um colegiado com todas as forças representadas no processo, a fim de colocar em prática o projeto vencedor, com a contribuição das demais forças, a fim de promover uma grande revitalização do PT em Itabuna, na Bahia e no Brasil.

Para isso, uma das tarefas mais urgentes é promover uma grande campanha de filiação, trazendo novos quadros, focando especialmente na juventude, que tantas bandeiras tem em comum com o Partido dos Trabalhadores.

São bandeiras que podem ser fortalecidas se conseguirmos, alimentando sonhos coletivos, não apenas enfrentarmos as dificuldades que se apresentam nessa pauta do governo golpista de Michel Temer, mas construir um novo paradigma, progressista, com garantia e ampliação de direitos das classes trabalhadoras, dos LGBT, mulheres, negros e minorias que hoje sofrem graves ameaças com essa agenda de ultra direita que se instalou no país.

Vamos juntos, construir um partido forte e um Brasil sem medo.

*Presidente reeleito do PT-Itabuna

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.