Tag: portadores

Câmara de Itabuna intervém em favor dos portadores do vírus da Aids

Domingos Matos, 15/05/2019 | 08:12

Após intervenção da Câmara de Itabuna, a reabertura da Casa de Passagem para pessoas com o vírus HIV/AIDS está mais perto. O compromisso foi firmado pelo secretário de Saúde, Josimar Sales, perante grupos ligados à causa (Gapa, Humanus e Movimento Cidadãs Positivas) na última sexta, dia 10, em reunião extraordinária da Comissão de Saúde do Legislativo itabunense.

O secretário comprometeu-se a repassar recursos para a Casa de Passagem tão logo a Fundação Dr. Baldoíno Azevedo, que administra a unidade, apresente as certidões negativas exigidas pela legislação. Segundo os ativistas Suse Mayre Moreira, Itamar Santos (Zezé) e Cássia Souza, a Fundação já estaria providenciando a documentação para comprovar a regularidade da instituição.

Além da reativação da Casa de Passagem, os grupos apresentaram mais duas demandas ao titular da Saúde Itabunense. Uma solicitando a prestação de contas detalhadas da pasta e outra, sugerida por Zezé, diz respeito à união de esforços institucionais para reformar o imóvel onde funciona a Casa de Passagem que atendia, de forma compartilhada, soropositivos da região.

“Com o acordo firmado, nós, enquanto Casa do Povo, poderemos cobrar do secretário o cumprimento das políticas públicas em favor das pessoas que vivem com o HIV em nossa cidade”, frisou o presidente da Comissão de Saúde, Enderson Guinho. Atualmente, Itabuna possui 1.780 pessoas infectadas pelo vírus da Aids, doença sexualmente transmissível.  

 

Mutirão do Diabetes: Câmara de Itabuna aprova Moção de Congratulações ao Dr. Rafael Andrade

Domingos Matos, 07/05/2019 | 13:39

A Câmara Municipal de Itabuna aprovou por unaminidade a Moção de Congratulações ao Dr. Rafael Andrade, idealizador e coordenador do Mutirão do Diabetes e presidente da ONG Unidos pelo Diabetes. A moção foi proposta pela vereadora Charliane Souza da Silva, em função dos relevantes serviços prestados pelo oftalmologista na área de saúde.

Em sua justificativa, a vereadora destaca que “o Mutirão do Diabetes, que completa 15 anos em 2019,  é hoje o maior evento de prevenção e tratamento da doença no Brasil e no mundo, beneficiando milhares de pessoas, através de uma grande campanha de mobilização social”. “Ao conciliar orientação, prevenção e tratamento, o mutirão proporciona qualidade de vida aos portadores de diabetes, num trabalho que hoje é replicado em dezenas de cidades brasileiras”, diz Charliane.

O Dr. Rafael Andrade afirmou que o reconhecimento do Legislativo itabunense, “é mais um estímulo para que essas ações sejam ampliadas a cada ano” e disse que “a homenagem deve ser compartilhada com todas as entidades e voluntários que fazem do mutirão um exemplo de comprometimento e solidariedade”.

Parceria com a Uesc beneficia pacientes do Cadhi com projeto Diabetes Saudável

Domingos Matos, 08/04/2019 | 09:31

Acompanhar os hábitos alimentares dos pacientes, a fim de monitorar sua qualidade de vida, com coletas de exames e orientação profissional é o objetivo do projeto “Diabetes Saudável”, oferecido ao público atendido pelo Centro de Atenção a Hipertensos e Diabéticos (CADHI) de Ilhéus, vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, na manhã de sexta-feira (5).

O projeto é resultado da pesquisa para tese do mestrado em Ciências da Saúde, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), desenvolvida pela nutricionista Melissa Neves Carvalho. Segundo a coordenadora do CADHI, Cássia Moreira, o projeto reforça o atendimento aos pacientes, pois facilita o acolhimento e monitoramento dos resultados, a fim de melhorar a saúde deles.

Melissa explica que os questionários socioeconômicos aplicados na pesquisa identificam a frequência alimentar, hábitos sociais e percepção da saúde deles, através de exames, avaliação da massa corporal, entre outros. A nutricionista diz que após este primeiro contato para aplicação dos questionários e solicitação dos exames, em julho os procedimentos serão repetidos.

CADHI - Cássia Moreira esclarece que o CADHI é uma unidade de saúde específica para o atendimento de pessoas diabéticas, hipertensas e idosas, por uma equipe multiprofissional. “Essa é uma demanda referenciada para portadores dessas patologias que estão com algumas complicações, pois quem tem a vida saudável é atendido na atenção básica”.

A equipe é composta por nutricionista, enfermeiro, psicólogo, assistente social, educador físico, cardiologista, endocrinologista e geriatra. “Além da assistência ao paciente, a gente também promove atividades físicas em grupo, trabalhando a questão da ressocialização e qualidade de vida desse paciente. Esse é um tipo de serviço referenciado, o paciente precisa estar numa unidade de saúde sendo avaliado. A partir daí, é observado se há a necessidade de receber essa assistência, que é um serviço de alta e média complexidade”, completa a coordenadora do CADHI.

Oficina para cuidadores de idosos em Itabuna

Domingos Matos, 11/02/2019 | 19:32

“Cuidar de quem cuida”, com este tema a Prefeitura Municipal de Itabuna, através da Secretaria Municipal de Saúde, deu início na quinta-feira (07) a realização do projeto de Oficinas para Cuidadores de Pessoas da Terceira Idade que possuem diversas doenças. O evento realizado na Unidade Básica de Saúde Izolina Guimarães (antigo Lactário), bairro Zildolândia, contou com o apoio dos programas Prosi/Hiperdia.

A coordenadora do Prosi, Klívia Miranda, informa que esta primeira ação teve como público-alvo os cuidadores de idosos portadores de Alzheimer. Duas instrutoras foram as responsáveis por transmitir as informações para os participantes: a psicóloga Manuela Belo e da enfermeira Larissa Morgana. “A oficina contou com 33 participantes dos 51 inscritos, o que nos mostra um resultado muito positivo. E aproveito para informar que a próxima oficina será no próximo dia 18. Interessados a cuidarem de idosos podem fazer suas inscrições no Prosi ou através do telefone 73 3612 2700”, informou Klívia Miranda.

Também participou desta primeira ação a diretora do Hiperdia, Sandra Lacerda, que considerou que o evento superou as expectativas. Para José Guimarães Edézio, 73 anos, “essa iniciativa foi muito positiva porque nos deixa aptos e informados para atender as pessoas portadoras de anomalias com mais segurança e conhecimento”. Já Rose Silva, 51 anos, destacou a importância de adquirir novos conhecimentos que serão utilizados diariamente na sua atividade profissional.

 

 

Decreto do indulto humanitário é publicado no Diário Oficial

Domingos Matos, 11/02/2019 | 11:02

O decreto de indulto humanitário para conceder liberdade a presos portadores de doenças graves e em estado terminal está publicado no Diário Oficial da União, na seção 1, página 4. O decreto é assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Bolsonaro assinou o decreto na semana passada, enquanto se recupera da cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal, no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. A assinatura foi na presença do subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil, Jorge Antônio de Oliveira Francisco.

O texto autoriza o indulto em casos específicos, como paraplegia, tetraplegia ou cegueira adquirida posteriormente à prática do delito ou dele consequente. A condição precisa ser comprovada por laudo médico oficial ou por médico designado pelo juiz executor da pena.

No decreto, estão beneficiados também os presos com doença grave, permanente, que, simultaneamente, imponha severa limitação de atividade e que exija cuidados contínuos que não possam ser prestados no estabelecimento penal, desde que comprovada por laudo médico oficial, ou, na falta do laudo, por médico designado pelo juízo da execução.

O indulto se estende ainda para os detentos com doença grave, neoplasia maligna ou síndrome da deficiência imunológica adquirida (Aids), desde que em estágio terminal e comprovada por laudo médico oficial, ou, na falta do laudo, por médico designado pelo juízo da execução.

Sem indulto

Há restrições no decreto, como a proibição do indulto aos condenados por corrupção (ativa e passiva), crimes hediondos, de tortura e tráfico de drogas. Também não serão libertados presos condenados por crimes cometidos com grave violência contra pessoa, por envolvimento com organizações criminosas, terrorismo, violação e assédio sexual.

Também estão vetados ao benefícios os condenados por estupro de vulnerável, corrupção de menores, satisfação de lascívia mediante presença de criança ou adolescente e favorecimento da prostituição ou de outra forma de exploração sexual de criança, adolescente ou de vulnerável.

O decreto proíbe ainda o indulto aos condenados por peculato, concussão e tráfico de influência. A medida também exclui aqueles que tiveram a pena privativa de liberdade substituída por restritiva de direitos ou multa, que tiveram suspensão condicional do processo e nos casos em que a acusação recorreu após o julgamento em segunda instância.

De acordo com o texto, não vai ser concedido indulto para aquele que, condenado, não cumpriu a pena correspondente ao crime impeditivo do benefício.

Defensoria Pública

A lista de pessoas com direito ao indulto deverá ser encaminhada à Defensoria Pública, ao Ministério Público, ao Conselho Penitenciário e ao juízo da execução pela autoridade que detiver a custódia dos presos.

O decreto informa que o indulto poderá ser concedido ainda que a sentença tenha transitado em julgado para a acusação, sem prejuízo do julgamento de recurso da defesa em instância superior e que não tenha sido expedida a guia de recolhimento.

O indulto não é aplicável se houver recurso da acusação de qualquer natureza após o julgamento em segunda instância. (Com informações da Agência Brasil)
 

Partiu Estágio abre inscrições para mais de 2.300 vagas de estágio em órgãos estaduais

Domingos Matos, 04/02/2019 | 12:03

O programa Partiu Estágio, do Governo do Estado, está com as inscrições abertas. Até o dia 24 de fevereiro, estudantes do nível superior matriculados em cursos presenciais de universidades baianas, que tenham concluído no mínimo a metade da carga horária, podem se inscrever através do site www.programaestagio.saeb.ba.gov.br. São 2.325 novas vagas remuneradas, disponíveis em 62 orgãos estaduais de 49 municípios do estado. Têm prioridade estudantes portadores de deficiência, aqueles que estão cadastrados no CadÚnico dos programas sociais do Governo Federal, e quem cursou todo o Ensino Médio da rede pública ou como bolsista na rede privada.

O edital com todas as informações está disponível no site do programa. Há oportunidade para 109 cursos diferentes. Porém, se o estudante faz licenciatura, mas a vaga disponível for em bacharelado, ele não pode que se inscrever. “O estágio tem que ser feito no curso que o aluno faz. O sistema já prevê que ele pode fazer inscrição para até três órgãos, no curso que ele faz na universidade, nos municípios que ele reside ou estuda. A Lei de Estágio exige que tenha um profissional que supervisione o estágio porque, se órgão não tiver um supervisor da área, o estágio não terá validade”, explicou o coordenador do Partiu Estágio, Agnaldo Barbosa.

Estudante do 7º semestre de Medicina Veterinária, Rafael Gutemberg vai concorrer a uma das vagas. O jovem está de olho tanto na experiência profissional, quanto na remuneração. São 20 horas semanais, com bolsa-estágio de R$455 e auxílio-transporte.  “Minha expectativa é que acrescente mais ao meu currículo. A maioria dos estágios não tem bolsa e eu preciso correr atrás”, afirmou Rafael, que vai concorrer a uma vaga na Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab),  Secretaria de Saúde (Sesab) e no Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

Há oito meses, a estudante do 7º semestre de jornalismo, Dóris Queiroz, faz estágio na Secretaria de Comunicação (Secom). Na Coordenação de Rádio, a universitária vive na prática a rotina de trabalho de uma redação jornalística. A experiência abriu novos horizontes para Dóris, que antes pensava em seguir carreira na televisão, mas foi conquistada pelo rádio. “O estágio aqui me abriu muitas portas. Eu tenho o aprendizado técnico, eu gravo, edito, vejo onde estou errando, o que eu não tenho na faculdade. Eu nem consigo mais fazer o televisionado”, contou a universitária.

Centro de Referência promove oficina para cuidadores  de pacientes com Alzheimer

Domingos Matos, 01/02/2019 | 15:01

O Centro de Referência em Saúde do Idoso, Hipertensão e Diabetes/ Prosi/Hiperdia, promove na próxima quinta-feira (7), uma oficina para cuidadores de pacientes com Alzheimer. O evento terá início a partir das 13:30hs, no auditório do próprio centro, no  bairro Zildolândia, em Itabuna, e terá  como um dos orientadores o neuropsiquiatra Dr. Antônio Carlos do Espirito Santo, além de psicólogos e enfermeiros.   

A coordenadora do centro, Klivia Miranda, informou que a unidade de referência mantém um cadastro com cerca de 230 pacientes com Alzheimer, uma doença considerada difícil para quem convive, dai a importância da oficina direcionada a família, parentes e pessoas que lidam diariamente com pacientes com esse tipo de doença. Para ela, cuidar de uma pessoa com Alzheimer é um processo longo e desgastante e que pode trazer muitas consequências negativas para os cuidadores, “dai a importância de uma boa orientação por parte de profissionais especializados para cuidar de quem cuida na doença”, destacou a coordenadora.

Klivia Miranda lembrou que o Alzheimer é uma doença que acomete especialmente os idosos e além de ser incurável, tende a se agravar com o tempo. Entre os sintomas estão demência e a perda de memória. “Quando diagnosticada no começo, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida tanto do paciente quanto da família”, reforçou.

A coordenadora disse que além de pacientes com Alzheimer, o centro atende  também portadores de  Parkinson, depressão profunda e diabetes.  A oficina para cuidadores, segunda ela, é apenas uma das ações desenvolvidas pelo Centro de referências em Saúde do Idoso. “A unidade presta assistência multiprofissional que garanta avaliação precisa e acompanhamento criterioso dos seus usuários”, concluiu a coordenadora.

 

Rui autoriza início das obras do Centro de Canoagem em Itacaré

Domingos Matos, 25/09/2017 | 09:44

Além de ser um disputado destino turístico do sul da Bahia e atrair visitantes de todo o mundo para a prática do surf, Itacaré também é banhada pelo Rio de Contas, onde a prática de esportes como a canoagem incluiu a cidade no projeto de formação de novos atletas da modalidade. Na manhã deste sábado (23), o governador Rui Costa assinou no município a ordem de serviço que autoriza a construção do Centro de Treinamento para Canoagem de Itacaré e visitou o local onde o equipamento será construído.

"Quero agradecer a Deus pela oportunidade de estar aqui hoje realizando entregas e assinaturas para melhorar a vida das pessoas. Um centro deste tem um objetivo muito maior que trazer medalhas, mas de colocar os jovens no caminho do bem", afirmou Rui sobre a construção do centro e o apoio ao projeto Remando no Rio de Contas, que atende a 90 crianças em Itacaré.

As obras vão receber um investimento de R$ 952 mil e serão realizadas pela Superintendência dos Desportos do Estado (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre). "É uma grande satisfação. Um compromisso que o governador assumiu nos Jogos Olímpicos com os nossos medalhistas Izaquias Queiroz e Erlon de Souza, e hoje estamos aqui transformando uma promessa em realidade", destacou a secretária da Setre, Olívia Santana.

Mais centros

Ubaitaba e Ubatã também terão unidades de treinamento. Na tarde deste sábado (23), em Ubatã, além de autorizar o início das obras do Centro de Treinamento para Canoagem, o governador inaugura a pavimentação em paralelo, contenção e drenagem superficial da Rua Dois de Julho e da 1ª e 2ª Travessa Dois de Julho, no bairro Dois de Julho.

Cada centro de treinamento vai disponibilizar 90 vagas para jovens a partir de 7 anos, portadores ou não de deficiência física, com aulas de segunda a sexta-feira, nos turnos matutino e vespertino, durante um período de 19 meses. Os jovens serão, preferencialmente, alunos de escolas públicas e organizações de ensino que possuam baixos Índices de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e que estejam em situação de risco social.

UFSB chama estudantes para Inscrição Especial em Componentes Curriculares em vagas não preenchidas

Domingos Matos, 22/03/2017 | 23:55

A UFSB publicou Edital para Inscrição Especial em Componentes Curriculares (CCs) em vagas não preenchidas. A Inscrição Especial em CCs é uma oferta de estudos ao público interessado, visando o preenchimento das vagas não ocupadas no quadrimestre 2017.1 pelos estudantes regularmente matriculados na UFSB.

O estudante em Inscrição Especial fará jus à declaração comprobatória do(s) CC(s) cursado(s), com a respectiva carga horária e nota obtida. Os registros acadêmicos do estudante em Inscrição Especial serão mantidos pela UFSB, inclusive para efeito de aproveitamento curricular em caso de o estudante vir a se tornar discente regular

As inscrições ocorrerão nos dias 27 e 28 de março através de formulário disponível no endereço eletrônico: https://goo.gl/forms/ljNju41R1LwaLcRe2 .

As vagas disponíveis serão preenchidas pelos candidatos na seguinte ordem de classificação:

  1. professoras/es do Ensino Básico;
  2. pessoas vinculadas a instituições parceiras da Universidade;
  3. III. participantes de ações afirmativas e programas de integração social da Universidade;
  4. estudantes regulares de Instituições de Ensino Superior;
  5. portadores de diploma de curso superior;
  6. portadores de diploma de ensino médio ou equivalente.

Para mais informações, acesse: http://www.ufsb.edu.br/editais-2017-2/

Canavieiras participa da Campanha Nacional de Vacinação contra gripe H1N1

Domingos Matos, 25/04/2016 | 17:10
Editado em 25/04/2016 | 17:11

A Prefeitura de Canavieiras, por meio da Secretaria da Saúde e Saneamento, está realizando no período de 18 de abril a 20 de maio, a 18ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza  – H1N1, do Ministério da Saúde. O dia D será no próximo sábado (30), quando as Unidades de Saúde da Família Talma Cajueiro (Centro), Sócrates Rezende I e II (Sócrates Rezende), Drº Carlos Costa Filho (Cidade Nova), Drº Edmundo Lopes de Castro (João Fonfon) e Himério Cavalcanti estarão abertas das 08h às 17h.

A imunização está sendo oferecida de segunda a sexta-feira nas USFs Talma Cajueiro e Drº Edmundo Lopes de Castro, das 08h às 17h. Segundo a Secretária da Saúde Roberta Barros, a principal ação preventiva em saúde pública para a doença é a vacinação e a campanha anual tem contribuído para a prevenção da gripe nos grupos vacinados, além de apresentar impacto na redução de internações hospitalares e gastos com medicamentos. ”Sendo os principais objetivos reduzir a mortalidade, as complicações e as internações decorrentes das infecções pelo vírus da influenza”, disse.

Segundo Roberta Barros, quem tomou a vacina no ano passado tem que tomar de novo esse ano. “Os outros dois vírus que estão circulando dentro da vacina deste ano são diferentes dos do ano passado. Então, é preciso se proteger para o que está circulando agora, que é o H1N1, reforçar esta proteção e também complementar com os outros dois vírus que podem circular”, explicou, solicitando a todos que procurem a USF mais próxima levando seu cartão de vacina.

 

A população alvo para a vacinação é estipulada pelo Ministério da Saúde que também recomenda a necessidade de prescrição médica para a vacinação em pessoas portadoras de doenças crônicas. A meta é imunizar 80% do público alvo, que abrange pessoas com 60 anos ou mais de idade; crianças de seis meses a menores de cinco anos; gestantes; puérperas (mulheres no período até 45 dias após o parto) e pessoas portadoras de doenças crônicas devem tomar a vacina.

Influenza

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais).

ITABUNA: PREFEITURA INSTALA NOVAS FAIXAS ELEVADAS

Domingos Matos, 23/11/2015 | 14:20

Itabuna conta, hoje, com faixas elevadas para travessia de pedestres nas suas principais avenidas. Desde o mês de maio, a Prefeitura de Itabuna vem investindo pesado, através da Secretaria de Transporte e Trânsito (SETTRAN) nesse tipo de equipamento. Segundo o secretário de Transporte e Trânsito, Roberto José da Silva, as faixas elevadas representam mais segurança tanto para o tráfego de pedestres e portadores de necessidades especiais, como também dos veículos. “A maior vantagem dessas faixas elevadas é que além de obrigar a redução de velocidade, também auxiliam na travessia dos pedestres oferecendo uma passagem no mesmo nível da calçada”, afirmou.

Além da Avenida Amélia Amado, as faixas já foram instaladas também na Avenida Juracy Magalhães, na Avenida Princesa Isabel e na Avenida José Soares Pinheiro. A per​spectiva da SETTRAN é a de instalar, até o final de 2015, outras faixas do mesmo tipo em outras avenidas. A escolha dos locais é feita com base no fluxo de pedestres e na necessidade de segurança.

 

Deputados dão chapéu no projeto sobre gratuidade para deficientes

Domingos Matos, 21/12/2011 | 10:40
Editado em 21/12/2011 | 10:41

Apesar do forte apelo no pacote de projetos aprovado pelos deputados, não entrou a matéria que concede gratuidade para pessoas com deficiência nos transportes intermunicipais do estado.

Consta que três emendas do deputado Luiz Augusto (PP), combinadas com o deputado Ronaldo Carletto (PP), empresário do ramo de transportes intermunicipais nas regiões sul e extremo-sul da Bahia, e com o deputado Negromonte Júnior (PP) teriam impedido a apreciação, já que repassaria os custeios para o estado.

O deputado Bira Coroa (PT), relator do projeto, se esforçou para que houvesse o acordo, mas alertou aos portadores de deficiência presentes na galeria que a tarefa seria complicada. (Coluna Raio Laser, da Tribuna da Bahia).

DE RODAPÉS E DE ACHADOS

Domingos Matos, 07/11/2011 | 12:53
Editado em 07/11/2011 | 12:57

AdylsonQuando o tema se esgota em si mesmo, um rodapé pode definir tudo e ir um pouco além.  

Adylson Machado

                                                                              

Para ler e meditar

crime imprensaDisponível o livro de Palmério Dórea e Mylton Severiano, “Crime de Imprensa”, a partir da postura da imprensa nacional (leia-se PiG) no curso da eleição presidencial de 2010, onde não faltará análise em torno da famosa bolinha de papel que caiu meteoro de chumbo sobre a cabeça de José Serra no Rio de Janeiro (com direito a perícia de Molina).

A obra, que está sendo distribuída e pode ser adquirida pelo sítio da Plena Editorial, traz prefácio de Lima Barreto, e mostra como a linha editorial não mudou muito de Getúlio para cá.

Linchamento I

Não nos dispomos a proselitismos em torno do tema ou de defesa do personagem central, mas a entrevista do ex Ministro Orlando Silva ao Canal Livre da Bandeirantes no domingo 30 insere-se dentre os mais nocivos exemplos de jornalismo, traduzida a linha editorial da empresa na pessoa de Fernando Mitre. Faca entre os dentes em interpretações grosseiras, interrupções quando respostas estavam em andamento, cobranças insensatas deturpando o que devia constituir objetivo da entrevista: esclarecer a opinião pública.

A imagem dos entrevistadores beirava a insanidade; salivavam, aproximando-se de personagens dignos de figurar em filmes de terror e assombração.

Linchamento II

Ainda que o ex ministro afirmasse e reafirmasse ter sido ele quem pediu a instauração de tomada de contas para que o seu “denunciador” devolvesse o dinheiro surrupiado do Ministério e que cancelara convênios que apresentavam irregularidades, quando por aí enveredava era interrompido com outra acusação.

Chegou-se ao desplante de praticamente exigir que o ex ministro afirmasse que o Governo Federal é um mar de lama.

“Mar de lama”, a expressão exaustivamente repetida, nos fez lembrar Carlos Lacerda e a UDN contra Vargas.

Nessa seara só faltou o Boris Casoy e os antigos companheiros do CCC – comando de caça aos comunistas.

Ainda que desafiados a apresentar uma só evidência não o fizeram. Insistiam na existência do “mar de lama”.

Linchamento III

Desrespeito e falta de educação, o mínimo que se pode aplicar à conduta dos entrevistadores.

Entrevistas deste jaez fazem de refém o entrevistado, sofismado em perguntas para que responda o que querem os entrevistadores. Mais para sessão de tortura.

Angustia e entristece saber-se da existência deste “jornalismo”. Para ser analisado por “Gastão, o vomitador”, do Pasquim.

Ou, parodiando uma lição de Groucho Max: quando ligarem a televisão na sala em programas tais, melhor ir para o quarto ler um livro.

A que ponto chegamos

A viseira da paixão leva a bessinhaeste absurdo: ler-se em certos órgãos da imprensa certa “alegria” com a doença de Lula, a ponto de o próprio Fernando Henrique Cardoso manifestar-se contrariamente ao gáudio destes pobres de espírito. Mas não deixa de ser um reconhecimento ao próprio Lula. Se o temem, alguns mesmo ansiando para que se vá de vez, é porque representa algo concreto, que incomoda.

Quando retornar virá com mais força. Afinal, o herói “venceu o câncer (morte)”. Estará assim como o lendário de Hispânia Rodrigo Diaz de Vivar “Cid, o campeador”, do século XI, traduzido para o cinema sob direção de Anthony Mann em 1961.

A morte fica por conta da mesquinhez de alguns tucanos ditos jovens, lá do PSDB de Santo André. Muito a ver com aquele jornalismo que se aproxima do esgoto e do lixo como beleza textual.

pig missaFoco desviado

Há uma intensificação da defesa do Porto Sul, sinalizando-o como o grande instrumento para redenção regional. Textos veiculados em jornais, televisão e outdoors traduzem essa dimensão. A considerar-se a tônica ofertada ao porto parece ser ele o único elemento em evidência dentro dos investimentos planejados e programados para esta região.

Na realidade, caso houvesse de ser considerado apenas o porto, dito projeto mais atenderia o sistema empresarial e financeiro que dele espera uma solução para muitos de seus interesses, dentre eles: redução de custo de exportação, caminho mais curto entre o Brasil e os países importadores de matérias-primas etc..

Sob esse prisma, seria o porto tão somente o ponto de escoamento de uma produção veiculada através da Oeste-Leste.

O intermodal

Progresso haveria com o novo porto, ainda que fosse o único investimento. Mas, terá a ele atrelado a ferrovia Oeste-Leste, esta a razão da existência do porto.

No entanto o conjunto da obra envolve um aeroporto internacional e a reformulação completa da malha rodoviária regional.

Por que, então, não se fala de tudo? Afinal, o complexo intermodal é porto, aeroporto, ferrovia e redimensionamento da malha rodoviária.

Saúde

Esse será o mote e o mantra do candidato Azevedo: os problemas da saúde em Itabuna são culpa do Estado, que lhe tomou a municipalização plena e lhe nega o retorno.

Deixa o Estado num beco sem saída: ou alimenta o discurso mantendo a negativa ou concede a plena e favorece o discurso de que o prefeito tinha razão e estava apenas sendo perseguido.

Temas sensíveis

A saúde sempre é ponto nevrálgico em qualquer campanha política, seja em nível, federal, estadual ou municipal.

Em que pese a municipalização efetivada por Geraldo Simões, dando firmes sinais de efetiva melhoria do sistema em favor da população, sustentou-se Fernando Gomes em 2004 em duas vertentes: emprego e saúde. E o povo lhe deu razão (sem reconhecer a oportunidade que estava vivenciando), tanto que o elegeu.

Saúde e emprego são temas recorrentes, sempre factíveis de tocar e sensibilizar o eleitor. De repercussão imediata.

Ao que parece, perde força o tema emprego e muito avança o da segurança. Por coincidência, constitucionalmente a competência recai sobre o Estado quanto à visibilidade.

O município se exime de responsabilidades

Azevedo ao firmar que o caos na saúde e na segurança é causado pelo Estado joga na mesa as cartas e o desafio que o PT (como adversário local) e o Estado não terão como explicar a contento. A segurança, que não é problema de competência municipal, e sim estadual; e a saúde, que está (no discurso) em mãos do Estado.

Ainda que a atenção básica o seja do município, de atuação próxima e imediata, constrói-se o palco para o grande “drama” (aqui a expressão lembra o melodramático teatro circense que existiu até os anos 60 e início dos 70 do século passado e seus clássicos: “A louca do jardim”, “O ébrio” etc.).

A discussão do que é atenção básica (de responsabilidade do município) e média e alta complexidade (assumida pelo Estado) não integrará o imaginário do eleitor.

Será toda ela convenientemente confundida no grande “drama”: a saúde sob controle e responsabilidade do Estado.

Golpe de mestre (ainda que lamentável)

Azevedo está com o discurso certo. Deixa o PT e o Governo do Estado na defensiva, teorizando, enquanto o povo sente na pele e não lhe interessa a teoria.

Cruel ou mórbido, por utilizar a tragédia do semelhante como instrumento político-eleitoral, fato é que Azevedo tem um trunfo na mão e o PT e o Governo Estadual a batata quente.

Ainda que um golpe sujo, não deixa de ser – dentro daquela ótica de que feio em política é perder – um golpe de mestre.

No mais, o povo que pague pelas conseqüências. Como sempre!

Dizendo e por dizer

A entrevista de Leninha Alcântara a Paulo Lima no Bom Dia da TV Itabuna de sábado 5 mostrou uma candidata antenada com muitos problemas presentes na realidade local, pugnando por uma mudança no atual modo de gestão municipal. Uma dimensão desta preocupação pode ser sentida na expressão “Nosso povo não nasceu para morrer agonizando na esquina”.

No entanto, pareceu-nos todo o dito ainda no universo das idéias para um discurso de campanha, carecendo a candidata de um projeto consolidado e devidamente delimitado.

Isto porque em nenhum instante demonstrou conhecer a realidade financeira de Itabuna e, o mais importante, a sua capacidade de investimento.

Quem diria?

grampinhoAntônio Ateu, no Luis Nassif Online, de terça 1º, do www.advivo.com.br sinaliza a saída de ACM Neto do DEM para o PMDB, fato que ocorreria no início de 2012.

O Pimenta também veiculou o fato, no mesmo dia, a partir da Radar, da Veja, explicando a espera: “só dará bye-bye ao DEM depois de deixar a liderança do partido, no início de 2012. Não quer perder a visibilidade que o cargo [de líder] lhe confere”.

Inusitado

Eduardo Anunciação, no Diário Bahia de terça 1º, estabelece o que entendemos como uma afirmação: “Pode acontecer no primeiro semestre de 2012 uma articulação entre Geraldo Simões, Juçara Feitosa, Renato Costa, Lúcio Vieira, PMDB & PT. Esta articulação anda”. (Não citou Geddel).

Considerando que Eduardo está suficientemente informado, a ponto de praticamente afirmar a possibilidade de uma composição, cabe-nos especular em torno do que aconteceria em breve: Geraldo Simões e Juçara Feitosa de mãos dadas com ACM Neto, anunciado para integrar o PMDB a partir de 2012.

Pagando para ver

Particularmente pagamos para ver o PMDB de Geddel Vieira Lima – com as vaias em Ilhéus ainda nos tímpanos, por ele atribuídas a GS – fortalecer, em Itabuna, Geraldo Simões e o PT.

Vemos como muito mais possível uma composição do PMDB itabunense com a reeleição de Azevedo. Na disputa de 2014, ACM Neto no PMDB não estaria fortalecido em Itabuna se Geraldo Simões sair hegemônico em 2012, elegendo Juçara Feitosa.

Eduardo pode até estar certo! Mas que duvidamos, duvidamos.

Para não esquecer

Os sinais são visíveis, concretos. Há uma proposta correndo surda no universo da política itabunense: Geraldo Simões é o inimigo comum. À direita e à esquerda.

Não é o PT, em si, como partido. É Geraldo, visto por muitos como detentor de um projeto estritamente individual e egoístico.

Começou I

Em “palco do debate” (DE RODAPÉS de 31 de outubro), abordamos o fato de que “Na praieira medirão forças Geraldo Simões e Josias Gomes” aludindo à circunstância de que estando o PT de Itabuna sob absoluto controle de GS “tentará incluir seus parceiros nos espaços conquistados pelo PT em Ilhéus”.

A guerra começou. Partindo da possibilidade de Josias Gomes candidatar-se à prefeitura ilheense em 2012 o mote do fogo amigo já deu a partida com “Onde mora Josias?” como forma de jogar a vaidosa e aristocrática ilhéus contra o político.

Começou II

Na mesma linha o neo-petista Newton Lima é posto como “peixe fora d’água” em comentário no Pimenta, quando acompanhado por Josias Gomes em visita a Secretaria de Estado.

Claro que o ideal, para a campanha, é que o filho da terra seja um petista ligado a Geraldo Simões.

Itororó

Em Itororó o ex-companheiro Milton Marinho entrou de sola na campanha de Adroaldo Almeida. Contra. Considerando que Adroaldo não conta com a simpatia e os votos dos eleitores de Edineu e de Marco Brito a campanha de Marinho, se alcançar resultado, divide a situação.

Certamente tem os aplausos de Edineu e Marco.

Leituras de viola

A viola caipira encontra em Jayme Alem um cultor qualificado. O conhecido maestro e arranjador de Maria Bethânia (há mais de 20 anos) traz aqui duas manifestações na dez cordas: “Na Moda do Maxixe”, onde, ao final, arpeja a abertura de “Brejeiro”, de Ernesto Nazareth, e  “Pracatugundum”.

Cantinho do ABC da Noite

cabocoProvocações fazem parte do cotidiano abecedarino. Como aquela de pintar o ambiente, sugerida pelo freguês, instigando o proprietário de que não o fazia por economia:

– Que nada, Cabôco. Aqui só precisa do pincel.

E acrescentou:

– Os que pintam o sete já vivem aqui!

_________________

Adylson Machado é escritor, professor e advogado, autor de "Amendoeiras de outono" e " O ABC do Cabôco", editados pela Via Litterarum

Conselho é contra gratuidade no transporte a pacientes do Caps

Domingos Matos, 06/09/2011 | 21:35
Editado em 06/09/2011 | 18:36

Projeto do vereador Solón Pinheiro que dispõe sobre a gratuidade de transporte coletivo aos portadores de distúrbio psicossocial atendidos pelo CAPS – Centro de Atenção Psicossocial de Itabuna teve parecer contrário do Conselho Municipal de Transporte Público de Itabuna.

De acordo com o projeto do vereador, “para ter acesso a essa gratuidade o usuário deve comprovar por meio de laudo médico e parecer dos profissionais responsáveis pelo CAPS da necessidade de utilizar o transporte gratuito para sua locomoção”. Também foi ressaltado no projeto que o CAPS, no processo de construção de uma lógica comunitária de atenção à saúde mental, oferece os recursos fundamentais para a reinserção social de pessoas com transtornos mentais.

A não gratuidade no transporte público dificulta o acesso dessas pessoas aos serviços oferecidos, principalmente para usuários de baixa renda, fazendo com que muitos deixem de dar seqüência às atividades terapêuticas, justifica Solón. Ele também salientou que a gratuidade deve ter prazo determinado, ou seja, somente seja válida durante o período de tratamento.

O presidente do Conselho Municipal de Transporte Público de Itabuna, Milton Gramacho mesmo reconhecendo o alcance social mencionado no projeto, entende que esse tipo de postura vai de encontro a própria Constituição. Em sua opinião, essas ações estão na contramão da história e não acompanham os movimentos que estão acontecendo para desonerar a tarifa de forma a promover a inclusão social, “sem se preocuparem com quem vai pagar a conta”. 

Gramacho observa que a partir dessa prática, a justiça social está longe de ser atingida, pois o Poder Público ao conceder a gratuidade a uma determinada categoria está penalizando, diretamente, os demais usuários. A quantidade de pessoas que trafegam sem pagar nos coletivos já chega a 40 por cento e quanto maior for o número de gratuidades no sistema, menor será o número de pagantes e conseqüentemente, maior será a tarifa paga pelo trabalhador.

Já o vereador Wenceslau Junior mesmo mostrando-se favorável ao projeto assinalou que é preciso um aprofundamento nos debates sobre a questão, mesmo porque é preciso que seja devidamente esclarecido como funciona o sistema de gratuidade. Ele ainda observou que a mesma discussão ocorreu quando foi solicitada gratuidade aos portadores do HIV com argumentos idênticos e sem que houvesse uma definição sobre o assunto.  

O projeto foi retirado de pauta temporariamente para que sejam feitos estudos mais detalhados sobre a questão, já que foi motivo de polêmica entre os vereadores presentes na sessão de Comissões Técnicas na tarde dessa terça-feira (6).

Maria das Graças quer reforma no CMS

Domingos Matos, 08/04/2011 | 13:37
Editado em 08/04/2011 | 13:45

diretoriaNum clima tranquilo – diríamos de confraternização – deu-se ontem a eleição da Mesa Diretora do Conselho Municipal de Saúde de Itabuna. Reeleita por aclamação, a presidenta Maria das Graças Souza diz que essa segunda gestão será marcada pela continuidade na luta pela melhoria da Saúde.

“Queremos avançar na construção de um sistema único de saúde fortalecido, com a universalização e melhoria no atendimento à população”.

Maria das Graças afirma, ainda, que a nova diretoria (veja os nomes abaixo) vai lutar pela reformulação da lei 1.749/97, a fim de buscar uma atualização na composição do conselho.

Ela diz que as mudanças são necessárias porque, desde 97, quando a lei foi criada, a sociedade civil organizada sofreu mudanças significativas.

“Essa reforma da lei visa garantir espaços para novas entidades, a exemplo da Associação dos Portadores de Anemia Falciforme ou o núcleo Aprendendo Down, entre outras que hoje têm atuação junto aos órgãos de saúde e de governo. O próprio movimento sindical sofreu alterações”, observa Graça.

Nova diretoria

A Mesa Diretora, eleita ontem, será composta por Maria das Graças Souza (presidenta); Carlos Vitório (vice-presidente); Maria de Fátima Silva (1ª secretária); Steve Campos de Miranda (2º secretário); Mariza Eduane (1ª tesoureira); e Gisleide Lima (2ª tesoureira).

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.