Tag: demanda

Secretários debatem estratégias para a Educação no Sul da Bahia

Domingos Matos, 25/04/2019 | 11:32
Editado em 25/04/2019 | 16:11

Durante uma reunião Ordinária do Fórum Regional de Educação (Forsec) da Amurc, na quarta-feira, 24, os Secretários de Educação dos municípios do Sul da Bahia iniciaram o diálogo para a realização de um Planejamento Estratégico que vai contemplar as principais demandas da educação regional e que será apresentado ao Governo do Estado da Bahia.

A proposta, segundo a presidente do Fórum e secretária de Firmino Alves, Andréa Morais visa a elaboração de um Planejamento Estratégico pontuando as necessidade da educação na região. A ideia é levar o documento até o secretário de Educação do Estado e verificar o que pode ser feito para melhorar a educação nos municípios da região”, relatou Andréa.

“Nós temos a necessidade de dialogar, precisamos de apoio e parcerias para o fortalecimento da educação na região. Dentre as demandas, pontuamos a construção de uma Base Nacional Curricular Comum (BNCC) e a melhoria do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) na Bahia, que no ano passado obteve o pior resultado em relação a outros Estados do Brasil”, destacou Andréa.

A iniciativa fortalece o papel do Forsec e da Câmara Técnica de Educação, que integra o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável – Litoral Sul, e que segundo o coordenador executivo da Amurc, Luciano Veiga, tem atraído parcerias importantes, a exemplo dos Institutos Natura, Arapyaú e o Itaú Social para o desenvolvimento da educação regional.

Formação

Ainda na reunião do Forsec, a subgerente da Coordenação de Integração Comunitária da Pró-reitoria de Extensão da Uesc, Cintya Nobre chamou atenção dos secretários sobre a importância incluir os professores que atuam no ciclo de Alfabetização dos municípios na Formação Continuada de Qualidade, que será oferecida pela instituição. A carga horária total do curso será de 112 horas.

O Fórum integra o Programa de Apoio Gerencial Institucional às Prefeituras da Região Litoral Sul – AGIR-LS, desenvolvido pela Amurc em parceria com a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).  

Chocolate de origem do Sul da Bahia conquista consumidores de São Paulo

Domingos Matos, 15/04/2019 | 15:19
Editado em 15/04/2019 | 15:31

Na semana que antecede a Páscoa, com a tradição dos ovos de chocolate, São Paulo recebeu o Chocolat Festival, realizado de sexta a domingo na Bienal do Ibirapuera.  O evento que teve o apoio do Governo da Bahia, recebeu cerca de 20 mil pessoas e gerou R$ 5 milhões  em negócios, abrindo um novo e importante mercado para o chocolate de origem produzido no Sul do Estado. O setor  cresce 30% ao ano, com uma enorme demanda, em função da qualidade e   com teores de amêndoas que variam de 50% até 100% de cacau, num produto de grande valor agregado.

 “A avaliação é altamente positiva. Passamos três anos  planejando o festival e como o cacaueiro também frutifica em três anos, chegou o momento de expandir e consolidar o chocolate de origem afirmou o coordenador do evento Marco Lessa”. “As marcas chegam a São Paulo de forma madura, com qualidade, embalagens atraentes”. “O resultado disso é que muitos consumidores disseram que não precisam mais comprar produtos premium da Europa, o que demostra a potencialidade dos nossos produtos  como negócio sustentável”, disse.

Durante três dias, além da Feira do Chocolate, com mais de 40 marcas de origem do Sul da Bahia, o festival teve atividades como o Fórum do Cacau, Biofábrica de Cacau, Cozinha Show, Bean to Bar (da amendoa ao chocolate), ChocoDay, Ateliê do Chocolate e Cozinha Kids, um espaço especial para degustação e elaboração de chocolates, que fez a alegria das crianças.

Novos mercados

Gerson Marques (4), que produz  o Chocolate Yrerê e também atua no setor de turismo rural, destaca que” Como primeiro festival em São Paulo do chocolate de origem da Bahia, ele cria condições para futuros eventos. Os produtores  estão muito satisfeitos com a exposição e as vendas realizadas e as perspectivas de novos negócios”.

“Um sucesso de público e de negócios. Estamos chegando com força onde sonhamos e trabalhamos pra isso, que é o mercado paulista, que também pode ser a porta de acesso ao mercado internacional”, disse Henrique Almeida (1), do Chocolate Sagarana.

“Essa é uma oportunidade de aproximar o chocolate de qualidade do público paulista, que passa a perceber de um produto de origem com alto teor de cacau para o chocolate comum”. Helen Schaly (3) da Conschá Chocolate, que é produzido numa unidade na própria fazenda, em Itacaré. 

Já Leo Maia (2), do Chocolate Maia,  afirmou  que “foi  muito proveitoso, com um ótima aceitação para nossos produtos, especialmente o mel de cacau, que é o nosso carro chefe”.

Marly Brito, que produz um mix  de café, cacau e chocolate, destacou “recebemos muita visitação durante os três dias e comercializamos a totalidade dos produtos, além de garantir vendas futuras”

Em junho, acontece em Ilhéus, o Festival Internacional do Cacau e Chocolat, o Chocolat Bahia, considerado o maior evento do gênero no país, que movimenta os setores de agroindústria, comércio, lazer, serviços e turismo. 

ONG Luz do Novo Mundo: um olhar fraterno faz toda diferença

Domingos Matos, 12/04/2019 | 17:50
Editado em 12/04/2019 | 20:49

Protagonista de várias ações sociais realizadas, anualmente, em Itabuna, como o Mutirão da Saúde e Bem Estar e Natal Solidário, o Instituto Luz do Novo Mundo foi criado em 2015, a partir das dificuldades enfrentadas pelo Albergue Bezerra de Menezes.

A diretora-presidente da ONG, Isaura Brandão, conta com uma equipe de voluntários e juntos lutam por uma cidade mais justa e digna. Segundo ela, muitos projetos ainda estão no papel, porque demandam verbas.

No entanto, apesar da escassez de recursos, Isaura nunca pensou em desistir. Seu alvo é alcançar os mais necessitados. “É necessário levar mais dignidade, ter um olhar fraterno e usar de muita empatia para mostrar amor ao próximo”, diz Isaura. Quem quiser colaborar com a ONG, pode fazer suas doações, através dos números  (73) 9147-3588 (Grazi); (73) 98806-5740 (Lua) e (73) 8825-4982 (Isaura). As doações são direcionadas para instituições carentes. 

Como surgiu a ONG?

Isaura Brandão - O Instituto Luz do Novo Mundo surgiu da necessidade e carências no Albergue Bezerra de Menezes. Assim, passamos a ter uma maior atuação nas causas sociais. 

De lá para cá, o que já foi feito?

Isaura Brandão - Várias campanhas, doações e eventos como o Forró Solidário, Mutirão da Saúde, Festivais de Tortas, dentre outras demandas que surgem e abraçamos. Não apenas em prol do Albergue, como de outros locais que pediram apoio. 

Qual o objetivo da ONG?

Isaura Brandão - Atuar com instituições filantrópicas e pessoas em situação de vulnerabilidade. De acordo com os pedidos que chegam, buscamos formas de ajudar e convocar a sociedade. Somos a mão na massa e a voz de outros locais já com dificuldades.

Sobre os projetos, quais podem ser destacados?

Isaura Brandão - Atualmente, estamos buscando apoio para concretizar um projeto voltado ao público idoso, mas diante da falta de verba e de voluntários presencias temos adiado, sem parar, contudo, com nossas ações habituais. 

Qual sua avaliação sobre a situação social em Itabuna?

Isaura Brandão - Precária, de abandono mesmo. Moradores de rua só aumentam. Políticas sociais existem, mas o público é grande e é muito carente. Pode ser feito bem mais, inclusive pelas instituições existentes. É necessário levar mais dignidade, ter um olhar fraterno e usar de muita empatia para mostrar amor ao próximo.

 

Jovens de Itabuna apresentam demandas e cobranças na Câmara

Domingos Matos, 12/04/2019 | 15:45

Efetivação do Conselho Municipal da Juventude e criação de fundo para financiamento de projetos, de um lado; sucateamento do Sítio do Menor (pelo Município)  e, conclusão do Complexo Integrado de Educação, CIE, (pelo Estado), de outro. Foram demandas e cobranças na audiência pública de quinta-feira (11), proposta por Enderson Guinho (PDT) pelo Dia do Jovem na Câmara Municipal.

Sobre as obras inacabadas do CIE – crítica feita pelo Movimento Acadêmico Grapiúna (MAG) – o líder do Governo da Bahia na Assembleia Legislativa, Rosemberg Pinto (PT), reconheceu a falha do Estado. Reforçando a necessidade da ação, o deputado pontuou que “a cultura e a educação são espaços de construção de políticas públicas para a juventude.”

Pelo município, Diêgo Raniery, que coordena a Divisão da Juventude, informou que 20 mil jovens (15 a 29 anos) estão no Cadastro Único, por conta da situação de vulnerabilidade social e financeira. Em Itabuna, a Divisão é vinculada à Secretaria de Assistência Social. O coordenador destacou ainda os cursos profissionalizantes e de empreendedorismo promovidos pela pasta.

Guinho defendeu a atração de recursos e projetos nas esferas municipal, estadual e federal. O vereador itabunense convidou parlamentares de vários partidos para o evento em Itabuna. O deputado federal Alex Santana (PDT/BA) justificou a ausência por questões de agenda. “Mas acima de tudo precisamos promover políticas públicas ouvindo os jovens”, ressaltou Guinho.

A audiência pública faz parte das comemorações pelo Dia do Jovem (13 de abril) no Legislativo itabunense. Hoje, 12, em sessão especial, 38 jovens de Itabuna serão congratulados com moções. As homenagens levam em conta a contribuição desses jovens no desenvolvimento municipal. A cerimônia para entrega das moções será no Plenário Raymundo Lima, às 19h.

Consultas e exames especializados podem ser feitos nos distritos de Ilhéus

Domingos Matos, 11/04/2019 | 15:38

Visando facilitar o acesso da população às consultas e exames especializados aos pacientes do SUS em Ilhéus, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) inseriu no sistema público as marcações nos distritos referenciados. Para isso, foram definidas Unidades Básicas de Saúde (UBS) polos, de acordo com sua região de abrangência, segundo informou a Central de Regulação de Ilhéus.

Para garantir o acesso aos serviços, a população residente nas localidades deve observar qual seu distrito de referência para marcar os procedimentos. Quem reside em Castelo Novo, Banco do Pedro, Itariri e Ribeira das Pedras, deve procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) do São José, de segunda à sexta-feira, das 7 às 13 horas. Para os moradores do Retiro, Tibina, Aderno, Mamoan, Paraíso e Ponta do Ramo, o atendimento é feito apenas nas segundas-feiras, na UBS da Tulha, das 7 às 13 horas.

Os moradores de Aritaguá, Vila de São José, Urucutuca, Vila Olímpio e Campinhos serão atendidos na UBS de Sambaituba, de segunda à sexta-feira, das 7 às 13 horas. Os usuários que residem em Areia Branca, Búzios, Santa Maria, Cururutinga, Rio do Engenho, Repartimento, Assentamento Fábio Henrique, Cosme Muniz e Dois Irmãos serão atendidos na UBS do Santo Antônio, de segunda à sexta-feira, das 7 às 13 horas. Na Vila Juerana, a marcação é itinerante, e acontece todas as manhãs de quarta-feira, das 7 às 13 horas.

De acordo com o diretor da Central de Regulação, Fabio Mantena, essa logística foi definida para dar mais comodidade aos usuários da rede pública e melhorar significativamente os atendimentos do SUS. “O objetivo maior da gestão do prefeito Mário Alexandre é melhorar a qualidade da assistência na saúde, resolvendo o problema da demanda reprimida, e com isso atender as pessoas o mais próximo delas, descentralizando e tornando os serviços mais acessíveis”, esclareceu.

Parceria com a Uesc beneficia pacientes do Cadhi com projeto Diabetes Saudável

Domingos Matos, 08/04/2019 | 09:31

Acompanhar os hábitos alimentares dos pacientes, a fim de monitorar sua qualidade de vida, com coletas de exames e orientação profissional é o objetivo do projeto “Diabetes Saudável”, oferecido ao público atendido pelo Centro de Atenção a Hipertensos e Diabéticos (CADHI) de Ilhéus, vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, na manhã de sexta-feira (5).

O projeto é resultado da pesquisa para tese do mestrado em Ciências da Saúde, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), desenvolvida pela nutricionista Melissa Neves Carvalho. Segundo a coordenadora do CADHI, Cássia Moreira, o projeto reforça o atendimento aos pacientes, pois facilita o acolhimento e monitoramento dos resultados, a fim de melhorar a saúde deles.

Melissa explica que os questionários socioeconômicos aplicados na pesquisa identificam a frequência alimentar, hábitos sociais e percepção da saúde deles, através de exames, avaliação da massa corporal, entre outros. A nutricionista diz que após este primeiro contato para aplicação dos questionários e solicitação dos exames, em julho os procedimentos serão repetidos.

CADHI - Cássia Moreira esclarece que o CADHI é uma unidade de saúde específica para o atendimento de pessoas diabéticas, hipertensas e idosas, por uma equipe multiprofissional. “Essa é uma demanda referenciada para portadores dessas patologias que estão com algumas complicações, pois quem tem a vida saudável é atendido na atenção básica”.

A equipe é composta por nutricionista, enfermeiro, psicólogo, assistente social, educador físico, cardiologista, endocrinologista e geriatra. “Além da assistência ao paciente, a gente também promove atividades físicas em grupo, trabalhando a questão da ressocialização e qualidade de vida desse paciente. Esse é um tipo de serviço referenciado, o paciente precisa estar numa unidade de saúde sendo avaliado. A partir daí, é observado se há a necessidade de receber essa assistência, que é um serviço de alta e média complexidade”, completa a coordenadora do CADHI.

Grupo de voluntários realiza ações sociais no Condomínio São José

Domingos Matos, 04/04/2019 | 01:01
Editado em 04/04/2019 | 01:57

Um grupo de voluntários, formado por moradores do condomínio São José, está levando melhorias para o bairro. Mutirões de limpeza, melhorias no transporte público, escolinha de futebol são algumas das ações já implementadas.

De acordo com o coordenador do grupo Humildade e Ação, Rubenceu Gomes, são ações simples, mas que fazem toda a diferença para a comunidade.

"Abrimos uma escolinha de futebol, para manter nossas crianças e jovens longes das práticas negativas", afirma Rubenceu, que também cita um mutirão de limpeza, com mão de obra da própria população.

Ele também lembra que fez, junto com representantes do transporte coletivo, reivindicação de melhorias nos serviços de transporte público. "Procuramos a secretaria Transportes e Trânsito e recebemos uma mensagem de que o pleito será atendido. Como disse, são açoes simples, mas tem um grande significado para quem mais necessita", declara Rubenceu.

O coordenador Rubenceu Gomes diz que já estão programadas outras ações, sempre em benefício da população. "Sabemos das necessidades da comunidade, e sempre estamos recebendo as demandas que surgem a cada dia", finaliza.

 

 

O MUNICIPALISMO BRASILEIRO

Domingos Matos, 25/02/2019 | 07:06

Por Luciano Veiga*

 

A Federação Brasileira possui um extrato de importância às avessas, se de um lado é composta pela União de 26 Estados Federados, 5.570 municípios e 01 Distrito Federal. Este recorte federativo, pelo princípio da engenharia, teria nos seus pilares, a base de sustentação os municípios, raízes da sociedade, dos acontecimentos e realizações. São, portanto, o celeiro político, administrativo e ambiente inspirador ao legislador e ao judiciário.

O município é a célula viva de uma sociedade, entretanto são colocados a margem, como entes enfraquecidos e dependentes.

O conceito de municipalismo que consiste em uma ideologia política, objetiva oferecer maior autonomia aos municípios, atendendo especialmente à organização e prerrogativas das cidades, por meio de uma descentralização da administração pública, tem na sua luta um brilho de reconhecimento e necessidade. Necessidade de deixar mais leve a gestão pública, dando a quem faz os instrumentos, as ferramentas e os recursos necessários para que possamos desenvolver como nação.

A Constituição de 88 traz os municípios como entes federados independentes, político, administrativo e financeiro, sendo inclusive a única constituição mundial em posicionar este ente com tal independência.

A dura realidade dos municípios brasileiros, mostram uma outra face onde a maioria destes sofrem de inanição financeira, tornando o seu corpo frágil, muitas das vezes debilitado, tornando presa fácil a uma estrutura política, que prefere tratar de uma alimentação com base de pires na mão, em doses homeopáticas do que torná-los vigorosos e pujantes.

Com tantas frentes parlamentares esculpindo o Planalto Central, em especial nas casas do Senado e a Câmara dos Deputados Federais, não há a uma Frente Municipalista, capaz de defender as demandas e necessidades dos municípios. Entretanto vários congressistas batem no peito e se dizem municipalistas, mas quando estão legislando, em regra, voltam contra os municípios, aprovando despesas e obrigações diversas, sem ao menos apontar as receitas ou capacidade deste ente em atender tal pleito.

Dia 23 de fevereiro, onde se comemora o dia do Municipalismo, podemos infelizmente afirmar que não temos conquistas a comemorar, mas muitas obrigações. Os municípios carregam os fardos do Estado e da União, somos o primo pobre e distante, lembrados de quatro e em quatro anos, que como magia fazer ressurgir a bandeira do municipalismo, o seu discurso, a sua proposta, que fechada as urnas, tudo volta a era do antes, em um país que não perdeu a sua cultura monárquica, onde os municípios produzem e o rei se veste.

Defender o municipalismo é defender a República Federativa do Brasil, no seu conceito e essência, fortalecer os municípios é dá força aos pés que segura o corpo de uma nação, que necessita e exige ficar de pé, e andar, correr e ser “ordem e progresso”.
           

* Luciano Veiga – Administrador e Especialista em Planejamento de Cidades (UESC).

 

Número de matrículas em Educação Profissional bate o recorde na Bahia

Domingos Matos, 20/02/2019 | 13:09

A qualificação profissional e o desenvolvimento de um novo ofício podem transformar realidades de muitos jovens e muitas famílias da Bahia. E é exatamente essa a proposta da Educação Profissional e Tecnológica (EPTEC), da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, que vem ganhando cada vez mais força no Estado. Prova disso é o salto de 42% no número de matrículas, que subiu de 67.155 em 2014 para 98.814 em 2018 – sendo 94.974 regulares, 1765 para o Mediotec e 2075 para o ProJovem, programas federais que aproximam o jovem do mercado de trabalho. 

O movimento continua ascendente e a expectativa é ultrapassar a marca de 110 mil matrículas neste semestre, com a oferta de 8 mil vagas para os cursos de Formação Inicial e Continuada, previstos para terem início em abril. O crescimento contínuo permitiu à Bahia passar na frente do Paraná no ranking de redes estaduais do Brasil – saindo de 5º para 4ª lugar.  Quando o assunto é número de oferta de vagas para Educação Profissional e Tecnológica, a Bahia só fica atrás de São Paulo.

A proposta é ofertar cursos que atendam demandas locais e contribuam para que o jovem estudante já conclua o curso com chances reais de empregabilidade. Quem explica é Durval Libânio, Superintendente da Educação Profissional, que reforça a importância da Educação Profissional e Tecnológica no Estado da Bahia ser contextualizada com as potencialidades e características econômicas, socioculturais e ambientais de cada território, valorizando as vocações regionais e dialogando com meios produtivos baianos, estimulando o desenvolvimento sustentável e o empreendedorismo. “Os números atestam o compromisso do estado da Bahia com a Educação e com a profissionalização dos nossos jovens, contribuindo para a construção de um futuro de possibilidades para essas gerações e promovendo impactos reais em suas comunidades, nos locais onde vivem”,  frisa.

Unidade de Saúde da Urbis IV será entregue em março, garante secretário

Domingos Matos, 13/02/2019 | 17:07

O Secretário de Saúde de Itabuna, Jozimar Salles, pediu celeridade nas obras de reforma da Unidade de Saúde da Família Dr. Elson Duarte, no bairro Urbis IV, a fim de que as comunidades daquele bairro e de outras áreas vizinhas possam voltar a receber o atendimento necessário. O titular da SMS acompanha o trabalho no local e acredita que até o inicio de março próximo, a unidade seja entregue às famílias. “O prédio está sendo totalmente reestruturado e oferecerá maior conforto, segurança e comodidade para os pacientes cadastrados na unidade”, reforçou.    

As obras da USF da Urbis IV foram iniciadas no ano passado e de lá pra cá foram executados diversos serviços que envolveram desde o piso, o telhado, as  instalações hidráulicas e elétricas e, por último, será feita a pintura das paredes internas e externas, além da limpeza da área ao redor do prédio.

O secretário de saúde informou que mesmo em reforma, os moradores não ficaram sem assistência à saúde básica na rede municipal. O atendimento está sendo feito no Campus I da Unime, na Avenida José Soares Pinheiro, no bairro Lomanto. Jozimar Sales disse reconhecer o transtorno que as família enfrentam em função da transferência, “mas é por uma boa causa”, garante.

A diretora do Departamento de Atenção Básica da SMS, Dhayse Gonçalves também reforça o compromisso do prefeito Fernando Gomes e do secretário de Saúde, Jozimar Salles, de promover em Itabuna, uma saúde de qualidade, dignidade e respeito aos pacientes do SUS. Ela afirma que o município tem trabalhado  no sentido de conduzir as políticas da Atenção Básica em Itabuna, “que permitam o acesso das famílias a equipamentos confortáveis e em  condições dignas de atendimento”.

A proposta da Secretaria de Saúde de Itabuna, segundo ela, é de manter o  cronograma de reforma direcionando atenção imediata para aquelas unidades de saúde que necessitam de melhoria em sua estrutura física. Dhayse justifica que as verbas não são suficientes para atender a todas as unidades ao mesmo tempo. Lembra que a demanda é grande, “mas o esforço e o desejo de melhorar também são”, assegura

 

Palestra sobre o setor de moda abre série de eventos do Sebrae Conecta em Itabuna

Domingos Matos, 12/02/2019 | 17:03

Empresários do segmento de varejo de moda foram orientados na segunda-feira (11), em Itabuna, sobre as oportunidades para inovar e competir no mundo fashion a partir da moda sustentável. O encontro iniciou uma série de encontros gratuitos com especialista do Sebrae Conecta.

No encontro com os empresários do varejo de moda, a especialista Fernanda Simon levantou o debate sobre o movimento Global Fashion Revolution Brasil, que chama a atenção das pessoas para um consumo sustentável, respeitando as condições ambientais e sociais no processo de produção.

Segundo ela, a ideia foi discutir de que forma podem ser minimizados os impactos ao meio ambiente e ao meio social, e, como isso, pode ser uma ferramenta de transformação.

Nesse contexto, a palestrante destacou que o empresariado exerce um grande poder de influência na escolha de produtos que carreguem no seu processo produtivo valores como ética e coerência.

“A nova geração de consumidores quer produtos com causa, com propósito, que tenham uma história e não comprar por comprar. Então, o empresário que não estiver atento a essas novas demandas, vai ficar para trás”, declarou a especialista de moda.

Indústria de alimentos

Nesta quinta-feira, 14, às 18h30, será a vez dos empresários do setor de panificação e áreas afins, que vão participar da palestra “Grandes Tendências para as Indústrias de Alimentos”, no Tarik Fontes, também em Itabuna.

O evento é direcionado para empresários e profissionais que atuam nos setores de panificação, confeitaria, fábrica de pães congelados, salgados e biscoitos.

O consultor e palestrante do Instituto Tecnológico de Alimentação, Panificação e Confeitaria, Marcelino Rodrigues vai abordar as principais tendências do segmento, técnicas para inovar em sua produção e o cenário da alimentação no Brasil e no Mundo.

O próximo encontro acontece no dia 19, no auditório do Sebrae em Ilhéus, com o especialista em Alimentação Fora do Lar, Léo Teixeira, que é sócio e membro da equipe de consultores da NaMesa e especialista em gastronomia.

Logo depois, no dia 25, no Tarik Fontes, está reservada a palestra “Inovação e Marketing Omnichannel: as tendências para o segmento de beleza”, com a gerente de marketing da ADCOS Cosméticos, Miriam Machado.

Sebrae Conecta

O Sebrae Conecta tem o objetivo de atender empresários e colaboradores com soluções customizadas para 18 áreas diferentes dos setores de indústria, comércio e serviços. De acordo com o gerente adjunto do Sebrae em Ilhéus, Michel Lima, o projeto segue uma trilha de atendimentos visando identificar os principais gargalos.

“Em seguida, o programa oferece workshops específicos para cada segmento, consultorias empresariais com o subsídio de 50%, capacitações temáticas, proposta de viagem de negócios e um encontro setorial no final do ano”.

 

Ilhéus: Governo cria novo Portal da Transparência e Acesso à Informação

Domingos Matos, 12/02/2019 | 07:11

O Decreto nº. 013/2019, assinado pelo prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, regulamenta a transparência ativa no Município e cria o Portal da Transparência e Acesso à Informação. Amparado na Lei Complementar nº 131/2009 e Lei Federal nº. 12.527/2011, esse decreto garante ao cidadão o direito de acompanhar, em tempo real, informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira do Executivo Municipal entre diversas outras.

Inovando, já em 2017, o prefeito transferiu a responsabilidade pela gestão e monitoramento da transparência pública para a Controladoria-Geral do Município (CGM), observando as diretrizes nacionais para o controle interno no setor público. De imediato, a CGM ampliou a transparência ativa com a criação da Página de Acesso à Informação. Em meados de 2018, iniciou projeto de reestruturação do Portal.

Como resultado do trabalho, o Governo Municipal lança, em 2019, o novo Portal da Transparência e Acesso à Informação, com a finalidade de consolidar e disponibilizar as informações públicas a partir de um único local, acessível em domínio público, disponível na internet, 24 horas por dia, sete dias por semana.

Monitoramento - A auditora municipal de Transparência e Controle Social, Suzi Rodrigues, afirma que “ao estabelecer uma estrutura mínima para o Portal e o padrão das informações que deverão ser disponibilizadas, o gestor fortalece nosso trabalho de monitoramento, que já vem sendo realizado a partir da aplicação trimestral de listas de verificação, baseadas nos tópicos fiscalizados pelos órgãos de controle externo, como o Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia (TCM-BA) e o Ministério Público Federal (MPF), bem como pela Controladoria-Geral da União (CGU), oportunidade na qual recomendamos ao controlador-geral propostas de melhorias”, explica.

Em dezembro passado, Ilhéus alcançou a nota 7,99, acima da média nacional (6,50) dos municípios avaliados pela Controladoria-Geral da União (CGU), tendo sido a primeira avaliação feita por meio da Escala Brasil Transparente.

Pesquisa de opinião - O Decreto 013/2019 entrará em vigor no próximo dia 6 de março e está disponível no Diário Oficial do Município (link: https://bit.ly/2MQ7DXV). Segundo o controlador-geral do Município, Alex Souza, “juntamente com a publicação do novo Portal da Transparência e Acesso à Informação, estaremos disponibilizando uma pesquisa de opinião, acessível pela internet, de 10 de março a 30 de abril de 2019, por meio da qual qualquer interessado poderá avaliar o Portal, votar nas principais demandas por transparência e encaminhar sugestões de melhorias. Os resultados desta consulta pública serão analisados pela CGM no mês de maio e divulgados no mês de junho, durante o Fórum Municipal de Transparência e Fortalecimento do Controle Social”, adianta o o controlador-geral.

Além do novo Portal, a norma também estabelece os instrumentos mínimos que deverão ser contemplados no Sítio Oficial do Município, sob a gestão e monitoramento da Secretaria de Comunicação Social, tais como linguagem cidadã, clara e de fácil compreensão do usuário; ferramenta de busca de conteúdo, por meio do uso de palavra-chave; links de notícias e eventos de interesse do Município e ferramenta de acessibilidade, garantindo o acesso às informações por pessoas com deficiência. Terá também o serviço Fale Conosco, para que o usuário esclareça dúvidas ou envie comentários, Catálogo de Serviços e o Diário Oficial do Município.

 

Faculdade de Ilhéus forma novos bacharéis em Psicologia

Domingos Matos, 11/02/2019 | 08:09

A Psicologia está mais inserida na sociedade de Ilhéus e região. A Faculdade de Ilhéus realizou a solenidade de formatura da quarta turma do curso de Psicologia, no auditório Jorge Amado do Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhães, no último dia 2. A instituição é pioneira na implantação desse curso no município.

Durante a cerimônia, presidida pelo diretor-geral Almir Milanesi, foram graduados vinte e dois novos bacharéis em Psicologia. Conforme o diretor, a proposta acadêmica do curso é proporcionar ao graduando uma visão holística, baseada na interdisciplinaridade, e capacitá-los para atuação em diversos segmentos do mercado de trabalho.   

Milanesi enfatizou a contribuição da profissão de psicólogo e a prestação gratuita de serviços feita pela Faculdade de Ilhéus à sociedade através da Clínica-Escola de Psicologia. Centenas de pessoas, de crianças a adultos, são atendidas em diversas formas de tratamento, em terapia individual, de casais e também com a família. Através de parcerias com órgãos públicos, hospitais e instituições civis, o curso também coopera tecnicamente com outras demandas apresentadas por segmentos representativos da comunidade.

A cerimônia de colação de grau contou com a participação da diretora Acadêmica, Sandra Agrizzi Milanesi, da coordenadora do curso de Psicologia, Thatyanna Rodrigues dos Santos, a paraninfa da turma 2018.2, professora Alba Mendonça Alves, a patronesse, professora Dayane Mangabeira Santana Dias, e o secretário acadêmico, Paulo César Castro Xavier. A solenidade foi produzida pela Terceira Via Formaturas e Eventos.

O orador da turma foi o formando Durval Reis Pinto, sendo que Simone Silva Alves fez a leitura do requerimento de colação de grau. A formanda Monique de Souza Bulhões proferiu o juramento do profissional de Psicologia juntamente com os demais colegas.

Turma – A turma de novos bacharéis em Psicologia, denominada “Resiliência”, é composta por: Bárbara Luzia de Araújo Carvalho Magalhães, Daiane da Conceição Santos Souza, Deusemeire Gomes Herculano, Durval Reis Pinto, Eliane Santos da Silva Rocha, Elizângela de Aquino Soares, Érica Lisboa Góes, Estevan de Assis dos Santos, Giulia Cogo Taraschi, Islailla Santos Ventura, Jamille Alves dos Santos Sandes, Laise Virgínia Dória Crispim, Leidiane Santos Rocha, Milena Santos de Andrade, Monique de Souza Bulhões, Quésia de Almeida Tannus, Raúl Rodrigues Raposo, Rosângela Souza Santos, Simone Silva Alves, Verônica Bastos Nascimento, Viviane Gonçalves Borges Santos e Yasmine Souza do Amparo.

 

 “Peripécias” solidárias movimentam o Banco de Sangue de Itabuna

Domingos Matos, 08/02/2019 | 14:09

O Banco de Sangue da Santa Casa foi o local escolhido na manhã de quinta (07), pelos alunos do primeiro e segundo semestres do curso de medicina da Faculdade Santo Agostinho para uma “peripécia” solidária: a doação de sangue.

A iniciativa dessa ação partiu do estudante João Acyr, que junto com os colegas, começou a se organizar para criar uma espécie de trote entre eles no ano passado, uma vez que eram alunos da primeira turma do curso e não tinham veteranos. Assim surgiu o projeto que eles preferem chamar de “Peripécias” em vez de trotes solidários. Hoje foi a segunda vez que eles vieram junto com os calouros da turma e professores para doar sangue.

Para ele, a condição vexatória que o trote ensina desumaniza, principalmente, os que estão fazendo medicina e buscando melhorias para o sistema de saúde. “Fazer algo que promova a integração de forma solidária e altruísta de ajudar o colega sempre vai ser bem-vindo. Não podemos parar com as peripécias”, disse.

Além da doação, a turma também faz outros trabalhos, como arrecadação de alimentos para serem doados para alguns asilos e de fraldas descartáveis. “É uma maneira de aplicar a peripécia e ajudar a sociedade”, disse.

Marco Motta, um dos professores/tutores do curso, diz que é importante esse tipo de ação porque a medicina já vem com esse estigma de o aluno que entra para o curso está sujeito a receber um trote que muitas vezes é agressivo e pode levar à morte. “A gente tem essa proposta de mudar ajudando outras pessoas que precisam. Já que o estudante tem a proposta de entrar no curso para ajudar ao próximo nada melhor do que começar doando sangue”, citou.

De acordo com a coordenadora e professora do curso, Dra. Mércia Margotto, essa é uma forma de conscientização da responsabilidade social e do compromisso com a comunidade para os alunos que estão iniciando e os que já estão no curso, além de entenderem a importância da doação de sangue e do sangue para a vida do paciente. “A gente vem trabalhando isso nas escolas de mostrar que é um compromisso nosso, enquanto cidadãos, fazer algo para a nossa comunidade. É de suma importância que façamos isso porque é papel do professor instruir, orientar e educar sobre o significado e o processo da doação de sangue”, frisou.

A aluna do primeiro semestre, Luana Cabral diz que é a primeira vez que está participando. “Como aluna eu acho que todos aqui vão poder ajudar, o Banco de Sangue precisa e a gente deve sempre procurar conscientizar as pessoas para que isso aconteça. Além de ter sido divertido, foi melhor do que a bagunça de um trote”, falou.

Rosildo Ribeiro, gerente de captação, ficou feliz com a casa cheia. “É um trabalho que particularmente tenho uma dedicação. O início de ano foi muito difícil em função das férias, mas com o retorno dos alunos às faculdades nós aproveitamos dentro do projeto “Caravana Itinerante Pela Vida”, estamos começando o mês de fevereiro com o ‘braço direito’. Só temos a agradecer esse momento aos alunos. Que isso siva de exemplo para que outras faculdades e instituições abraçarem a causa”, disse.

O provedor da Santa Casa, Eric Júnior, aproveitou para agradecer aos alunos a doação voluntária. “Que cada um possa multiplicar isso na casa de vocês, para que familiares e amigos curtam esse exemplo e venham para cá ajudar a aumentar os nossos estoques, ainda mais nesse período, perto do carnaval”, declarou.

Eric lembrou ainda que a Santa Casa é quem fornece sangue para toda a região, como o Hospital de Base, Calixto Midlej, Manoel Novaes, Hospital de Camacan, entre outros.” Temos o único banco de sangue da região, por isso a demanda é grande”, concluiu.

 

Polícia Civil tem Ouvidoria à disposição do cidadão

Domingos Matos, 08/02/2019 | 12:07

Os cidadãos já contam com um serviço para encaminhar as solicitações relacionadas às atividades realizadas pela Polícia Civil. A Ouvidoria da Instituição está em funcionamento, no andar térreo, do edifício-sede, na Piedade.

Instituída por meio de portaria, publicada no Diário Oficial do Estado, a Ouvidoria tem a função de receber, analisar, organizar e encaminhar as demandas da população aos departamentos competentes.

Segundo a coordenadora do setor, delegada Dalva Cardoso do Nascimento, o serviço contribui para a melhoria da gestão. “Esse atendimento direto ao cidadão deve aprimorar a qualidade e eficácia do trabalho exercido pelo órgão”, destaca a delegada.

Além do espaço na sede da Polícia Civil, a Ouvidoria também poderá ser acessada pela internet, por meio do site da PC (www.policiacivil.ba.gov.br), ou pelo telefone (71) 3116-6408. O serviço ainda estará integrado a Ouvidoria Geral da Secretaria da Segurança Pública (SSP) e ao Sistema de Ouvidoria do Estado.

 

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.