Tag: micareta

Reconhecimento Facial é destaque no primeiro semestre de 2019

Domingos Matos, 11/08/2019 | 10:31

O sistema de Reconhecimento Facial da Secretaria da Segurança Pública da Bahia foi destaque nacional e internacional no primeiro semestre de 2019. Nas cidades de Salvador e Feira de Santana a ferramenta tecnológica auxiliou na captura de 39 criminosos foragidos da Justiça ou descumprindo critérios de prisão domiciliar. Os balanços da tecnologia e das ocorrências policiais foram apresentados na manhã desta sexta-feira (9), pelo secretário Maurício Teles Barbosa, no Centro de Operações e Inteligência.

Os criminosos foram flagrados por câmeras espalhadas nas estações de Metrô, Rodoviária, Aeroporto Internacional de Salvador, além das utilizadas em grandes eventos como o Carnaval, Micareta de Feiras e Copa América. “Somos pioneiros e nos orgulhamos da Bahia ser referência no Brasil. Estados das regiões Sudeste e Sul estão montando os seus sistemas de reconhecimento facial espelhados no nosso”, comemorou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, lembrando que até o início de agosto, a ferramenta alcançou a marca de 47 capturados.

Ele acrescentou ainda que uma nova licitação está em curso para aquisições de mais câmeras. “Vamos avançar na Região Metropolitana de Salvador e nas maiores cidades do interior da Bahia, mantendo sempre o protocolo de apuração durante cada abordagem. Importante ressaltar que não tivemos erros, na Bahia, e isso graças à tranquilidade e preparo dos nossos policiais”, enfatizou Barbosa.


Estatísticas

Outro destaque do primeiro semestre é a redução dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs – homicídio, latrocínio e lesão dolosa seguida de morte). Na Bahia, a diminuição ficou em 16%. Em números absolutos, 2.586 aconteceram em 2019, enquanto, no ano anterior, 3.079.

“Estamos nos superando. Fechamos 2018 com a maior redução dos últimos seis anos e sabíamos que este ano teríamos de ampliar o trabalho. Em números absolutos foram preservadas 493 vidas”, salientou o secretário. Os índices de CVLIs em Salvador (-17,4%), RMS (-19,4%) e Interior (-15,1) também foram expostos.

As quedas nos roubos a bancos (- 19 %) e de veículos (-18,2%) também foram pontuados, além da estabilização crimes em coletivos com 0,1% de acréscimo.

 

Micareta de Taboquinhas começa nesta sexta-feira com blocos e grandes atrações

Domingos Matos, 09/08/2019 | 13:38

Alegria, tradição e grandes atrações vão marcar a Micareta 2019 de Taboquinhas, que começa nesta sexta-feira, dia 09, e vai até o próximo domingo. Esse ano a festa vai contar com blocos alternativos, baile da melhor idade, seresta,  desfile de fantasias e atrações como Nadson o Ferinha (foto), Banda Sem Retoque, Mambolada, Levi Alvin e muitas outras novidades. Tudo isso além das atrações locais como Banda A Massa, JP no Capricho e várias outras atrações. A realização é da Prefeitura de Itacaré, com o apoio da Câmara de Vereadores.

A princípio estava sendo aguardada a presença do cantor Edson Gomes para abrir a folia em Taboquinhas, mas o Governo do Estado da Bahia, que garantiu a atração para o distrito, não confirmou a parceria e o show teve que ser cancelado. Mas apesar da substituição, o prefeito Antônio de Anízio reafirmou que a mudança não vai comprometer o brilho da festa, pois tudo está sendo feito de forma organizada, com carinho, segurança e muita animação para garantir a alegria, a paz, a beleza e a felicidade dos foliões.                                              

E a Micareta 2019 de Taboquinhas começa já na sexta-feira, às 19 horas como o Bloco Vai Vai, no melhor do estilo das fantasias, passando pelas ruas do Comércio e João Coutinho, amimado pela Banda A massa. Em seguida acontecerá a tradicional seresta em benefício da Igreja do Bom Jesus de Taboquinhas, com Robson Beguine e atrações locais.

No sábado a alegria começa mais cedo, às 15h30min com o Bloco Leva Eu. Às 17h30min será a vez do  Bloco Spanka. No palco a festa começa às 21 horas, com JP no Capricho, seguindo com Banda Sem Retoque e o grupo Mambolada encerrando a noite. E no domingo, último dia da folia, a festa começa ao meio dia com o Bloco Extremece, com o Paredão. Às 14 horas será a vez do Bloco Vem com Nós. E a alegria não pára. Às 17 horas quem vai comandar as ruas de Taboquinhas será o Bloco Pega Leve. E à noite a alegria será no palco, com as bandas A Massa, Levi Alvin e Nadson o Ferinha.

E esse ano uma das novidades é que a festa acontecerá na Beira Rio, em um espaço que está sendo montado para a realização de atividades de lazer, esportes, entretenimento e eventos. O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, informou que a proposta é realizar uma festa com muita alegria, segurança e animação, para que o povo de Taboquinhas, comunidades vizinhas e os visitantes possam curtir num clima de muita paz.

Para a micareta 2019 de Taboquinhas está sendo montada uma infra-estrutura especial na avenida Beira Rio, contando com palcos, camarins, área de alimentação e bebidas, elevados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros e a organização de todo o espaço. A proposta é que na área da Beira Rio aconteçam os shows, enquanto que os minitrios com os blocos circularão pelas ruas do distrito. “Apesar de todas as dificuldades enfrentadas pelos municípios, estaremos realizando em Taboquinhas mais uma grande festa, atraindo milhares de turistas e movimentando a economia do local”, complementou o prefeito Antônio de Anízio.

 

PROGRAMAÇÃO

Blocos Mica Folia 2019

 

Sexta-feira

18h Bloco Vai Vai (A Fantasia)

(Trio)

 

Sábado

15:30h  Bloco Leva Eu (Trio)

17:30h  Bloco Spanka  ( Trio)

 

Domingo

12h Bloco Extremece ( Paredão)

14h Bloco Vem com Nós (Trio)

17h Bloco Pega Leve (Trio)

 

Programação do Palco Mica Folia 2019.

Sábado

21h JP

23h Sem Retoque

01:h Banda Mambolada

 

Domingo

21h Amassa

23h Levi Alvin

01h Nadson o Ferinha

Acusado de assalto é o 47° preso pelo Reconhecimento Facial da SSP

Domingos Matos, 07/08/2019 | 09:16
Editado em 06/08/2019 | 22:16

Foragido da Justiça, Alisson de Assis Ferreira, 28 anos, é o 47° suspeito capturado, na Bahia, pelo sistema de Reconhecimento Facial da Secretaria da Segurança Pública. A prisão ocorreu, na tarde desta terça-feira (6), no metrô de Salvador.

Alisson chegou a percorrer mais de uma estação, mas foi acompanhado e detido por policiais militares. Com mandado de prisão em aberto pela prática de roubos, na Região Metropolitana de Salvador, o criminoso foi encaminhado para a Central de Flagrantes onde foi cumprida a determinação judicial.

"Vamos avançar com o sistema de Reconhecimento Facial para as cidades da RMS e interior, com a mesma eficiência que estamos presenciando em Salvador e que também ficou evidenciada na Micareta de Feira de Santana", afirmou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

 

Em fórum na China, Rui faz palestra sobre transformação digital da Bahia 

Domingos Matos, 14/05/2019 | 16:26

A experiência exitosa do Governo do Estado no projeto de reconhecimento facial foi apresentada pelo governador Rui Costa em um dos mais importantes eventos de tecnologia do mundo, o Fórum Smart City, realizado na cidade chinesa de Shenzen, nesta terça-feira (14). Com 15 milhões de habitantes - mesma população da Bahia - Shenzen tem mais de 1,3 milhão de câmeras controladas por programas de computadores que tornam a cidade mais segura e inteligente, sobretudo na oferta de serviços à população. 

Na palestra "Transformação Digital do Estado da Bahia", o governador destacou os resultados alcançados através do projeto piloto, que possibilitou a captura de pessoas com mandados de prisão no Carnaval de Salvador e na micareta de Feira de Santana, após a identificação por meio do sistema de reconhecimento facial da Huawei. A empresa chinesa é sediada em Shenzen e convidou o governador para apresentar o case de sucesso no evento, que reuniu mais de 500 pessoas, entre gestores públicos de cidades de todo o mundo e empresários da área de tecnologia. "Estamos felizes com o resultado inicial, mas nosso objetivo é avançar e proporcionar mais segurança aos baianos, por isso estamos licitando este serviço para 55 cidades. Também contrataremos softwares para educação e saúde, áreas que considero fundamental o uso da tecnologia para melhorar e ampliar a oferta de serviços à população", afirmou o governador. 

Após o evento, Rui Costa visitou a sede da Huawei e conheceu novos equipamentos e softwares capazes de tornar as cidades mais inteligentes. Em seguida, se reuniu com o vice-presidente da companhia para o setor público, Xu Xujing, para esclarecer dúvidas sobre o processo licitatório que o Governo do Estado realizará com a finalidade de ampliar o uso da tecnologia na Bahia.

"O estado da Bahia hoje é uma referência mundial em aplicação da tecnologia na área da segurança e isso faz aumentar a nossa responsabilidade. O próximo passo é ampliar nossa cobertura e nossos serviços para melhorar a qualidade da segurança pública e reduzir os índices de criminalidade", afirmou o secretário estadual da segurança pública, Maurício Barbosa, que se integrou à comitiva do Governo nesta terça. Também cumpriram agenda com o governador os secretários da Casa Civil, Bruno Dauster; do Desenvolvimento Urbano, Sérgio Brito; e o senador Jaques Wagner.
 

Dez mil policiais e bombeiros atuarão na Micareta de Feira; festa terá câmeras de reconhecimento facial

Domingos Matos, 18/04/2019 | 11:37

O Governo Estado montou um esquema especial para a Micareta de Feira de Santana, que este ano vai acontecer de 25 a 28 de abril. Cerca de dez mil policiais e bombeiros foram destacados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) para atuar no evento, que contará ainda com o Sistema de Reconhecimento Facial. O equipamento será empregado nos principais pontos de acesso ao circuito.

Testado no Carnaval de Salvador 2019, resultando na identificação de um homicida fantasiado de mulher, a tecnologia vai ajudar a fiscalizar se existem foragidos da Justiça na festa. Criminosos com mandado de prisão em aberto serão monitorados e capturados.

Outra novidade este ano é a mudança na disposição do policiamento ostensivo na festa. Desta vez, os postos elevados de observação vão abrir espaço para o folião pipoca. Os policiais militares vão acompanhar o movimento sobre uma passarela montada ao longo do circuito Maneca Ferreira. A iniciativa visa a oferecer mais espaço aos foliões e agilizar a atuação policial. 

Três Centros Integrados de Comando e Controle (CICC) Móveis (caminhões) também serão empregados na Micareta. Ao longo do circuito, câmeras fixas auxiliarão o patrulhamento ostensivo e ações de inteligência.

Capacitação de condutores de trio

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA) também vai atuar na Micareta de Feira. A festa terá a participação de equipes das áreas de educação e fiscalização do órgão. Antes da festa, o Detran capacita os condutores de trios e faz a vistoria dos veículos que desfilam no circuito, com teste do etilômetro para os motoristas, blitzes da Lei Seca e ações de conscientização entre os foliões. Para retirar de circulação condutores e veículos irregulares, o Detran terá o apoio da 3ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), localizada em Feira de Santana, e da Polícia Militar.

Respeita as Mina

A Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado da Bahia (SPM-BA) estará na Micareta de Feira de Santana com a campanha Respeita as Mina de enfrentamento à violência contra as mulheres. A SPM levará a Unidade Móvel, que ficará montada próximo ao circuito principal da festa, com uma equipe multidisciplinar para orientações e acolhimento às mulheres. No local também serão distribuídos materiais da campanha como folder, adesivos e ventarolas com informações sobre o combate ao assédio e a importunação sexual em festas populares como a micareta, as várias formas de violência de gênero, como denunciar e onde buscar atendimento.

DE RODAPÉS E DE ACHADOS

Domingos Matos, 06/03/2011 | 10:21
Editado em 06/03/2011 | 10:59

Adylson MachadoQuando o tema se esgota em si mesmo, um rodapé pode definir tudo e ir um pouco além.  

Adylson Machado

                                                                              

Referência calendária

Instalando a Comissão Especial da Reforma Política da Câmara dos Deputados (isso mesmo! Há duas comissões para o mister; a outra, no Senado), o ex-senador e agora Deputado Almeida Lima (PMDB-SE) instruía os pares para a primeira reunião a ser realizada na terça-feira da semana “depois do Carnaval”.

São favas do calendário brasileiro: o Carnaval como referência. Disso não escapa nem o Parlamento.

Saco de maldades

Estamos na fase “o que tiver de ruim faça-o logo” (pelo menos assim queremos crer). É o que se pode concluir com mais um aumento da SELIC para alimentar a teoria monetarista para controle da inflação. Em que pese outros instrumentos de igual quilate em andamento, como o ajuste fiscal. Mas, como especulador e sistema financeiro não podem ficar sem um naquinho, tome-lhe mais 0,5% na taxa de juros.

Certeza é a de que a inflação de alimentos tem origem mais na alta dos preços lá fora, do que pela demanda local, em razão da escassez por razões climáticas na China, Rússia e Austrália, o que leva nossos produtos (carne, soja, milho etc.) ao mercado externo em prejuízo do interno. Outros preços decorrem da sazonalidade de todo início de ano: tarifas públicas, escola, aluguel etc. atreladas a índices oficiais.  

Mas “nossos” teóricos (delas, as escolas que pensam o mundo a partir da lógica “deles”) só dispõem de um mantra. E não desafinam!

Cachaça é a redenção!

Caindo no laço, a emenda foi pior que o soneto. Se tomarmos em consideração a declaração, em rede nacional, do líder Cândido Vacarezza criticando os que teriam alegado que o aumento do bolsa-família só daria para compra de mais aguardente, saiu-se com a pérola de que isso irrigaria o mercado de trabalho e quejandos, com a ampliação dos valores na produção e comercialização da branquinha.

Na outra ponta espera-se a opinião dos Alcoólicos Anônimos e do Ministério da Saúde, que tem no consumo de álcool (e do cigarro) uma das maiores causas de gastos governamentais na área, com desdobramentos que vão desde as mortes por cirrose e doenças cardíacas até acidentes de trânsito.

Pegou mal!

Eleições I

Com militantes defendendo Humberto Barreto para conciliar o partido, Vane afirmando que baterá chapa na convenção e todos eles entendendo que Juçara não congrega os sentimentos de unidade muita água rolará no PT até o desencadeamento do processo eleitoral/2012.

O que não pode ser negado – e aí a militância esquece de analisar – é que a democracia partidária no Brasil mais se faz na força de lideranças maiores que da vontade da maioria.

Executivas nacionais defenestram as estaduais, estas – como o contínuo no conto de Lima Barreto – se vingam nas municipais, então tornadas o vira-lata do grande realista.

Eleições II

No caso local, além disso, a democracia petista – que escuta até o “Bloco do Eu Sozinho” – terá de se curvar à vontade de Geraldo Simões, que controla a convenção municipal.

E dispõe de um argumento muito significativo: o número de cargos que assegura para os seus amigos (que deve superar os três mil), inclusive de outros partidos que a ele aderiram.

O resto é caminhada, bandeira e discurso. No fim, todos pelo consenso.

Desdobramentos

O que não pode ser descartado é que muitos farão corpo mole na campanha, caso GS imponha um nome. E aí tem jacaré, morcego, sapo e cururu na espreita, cada um entoando o chamado pela presa.

Banco do Brasil

A agência do BB localizada na Prefeitura melhorou consideravelmente o atendimento. E como é um espaço pequeno, age como coração de mãe, ainda que disponibilizando somente dois caixas (já foram três). O sistema de triagem fornece senhas na entrada da agência o que facilita o atendimento.

No entanto, não consegue impedir o desgaste da demora nos dias em que concentra funcionários de empresas encarregados de muitos pagamentos. Assim, aquela senha fornecida individualmente torna-se “coletiva”. Um verdadeiro “furo” na fila quando um só ocupa o lugar de dezenas de outros, enquanto o portador da senha individual fica esperando, esperando...

A melhor solução é disponibilizar mais um caixa. Mas aí, se não houver pressão que reflita nos escalões superiores da administração do BB, o escalão superior da agência fica tolhido.

A não ser que crie uma senha especial para os ofice-boys ou um atendimento privilegiado para eles.

Visibilidade

augusto castroNão deixa de ser um golpe de mestre a oportuna iniciativa do deputado Augusto Castro no que diz respeito à instalação de uma comissão na Assembléia Legislativa para discutir o complexo intermodal. Assegura visibilidade em assunto que interessa a região e pode capitalizar votos no futuro.

Geraldo Simões, por exemplo, ainda que tenha perdido o bonde da iniciativa, ainda poderá fazê-lo em nível de Câmara Federal o que demonstrará prestígio se coletar o número de assinaturas necessárias para constituir uma comissão. Afinal, o complexo intermodal, com seus desdobramentos – inclusive de contribuição para a futura ligação ferroviária entre o Oceano Atlântico e o Pacífico – constitui-se projeto de interesse nacional.

Jabes Ribeiro

Perguntado sobre qual cargo escolheria junto ao Governo Estadual Jabes Ribeiro afirmou que nenhum lhe apetece mais que a Secretaria do Partido. Como tal, cobra; se secretário de Estado, seria cobrado.

Como Jabes não nasceu ontem a leitura é simples: nada que possa atrapalhar seu projeto eleitoral.

Cena urbana I

A cidade, no que diz respeito a ordenamento urbano, padece de mínimo reconhecimento. Ou seja, tivesse que ser referência estaria fora de qualquer perspectiva. Cavalos e burros transitam livremente, gado pasta. Esse o sinal de que algo está profundamente errado na condução da gestão.

Só falta aparecer funcionário municipal como proprietário da tropa e do rebanho.

Cena urbana II

Estacionar em Itabuna virou uma batalha. Não só porque o número de veículos aumentou. Mas pelos sinais de desrespeito que vão desde a ocupação indevida do espaço público por particulares até o individualismo e egoísmo de comerciantes e proprietários de veículos e motocicletas.

Um restaurante, por exemplo, na Amélia Amado cultiva o sadio hábito de privatizar toda a frente do estabelecimento utilizando-se de cadeiras de plástico. Aguarda, certamente – ou provoca – a edição de lei municipal que estenda aos restaurantes o privilégio do estacionamento rotativo das farmácias.

Com um detalhe: tempo indeterminado para o proprietário.

Cena urbana III

De motocicletas fez-se o caos. Alimentado na ocupação indevida de espaços destinados a automóveis, não fora o delicado trafegar – só faltam voar por cima dos automóveis – a ultrapassagem pela direita remete a novas alterações na legislação do trânsito.

Um motociclista, flagrado por um leitor, não se bastou em estacionar indevidamente: ladeou seu bólido entre dois automóveis, impedindo que um deles saísse.

Cena urbana IV

Enquanto as obras do Canal do Lava-Pés avançam sucumbem as árvores. Ainda que não dominemos o contexto da análise técnica dói ver tantas árvores ceifadas.

Aqui em Itabuna temos que há uma indústria madeireira em atividade se levarmos em conta a poda das árvores.

Agora com a devastação da Amélia Amado haverá mais lenha.

Deu na Tribuna da Inprensa on line

Carlos Newton, no último dia 2, publica resultado de pesquisa do IBGE, com singulares considerações do imaginário brasileiro sobre o Judiciário: “Caiu nos últimos três meses de 2010 a confiança dos brasileiros na Justiça do país, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). O Índice de Confiança da Justiça (ICJBrasil) ficou em 4,2 pontos no último trimestre do ano passado. No trimestre anterior, o índice havia apresentado 4,4 pontos. E o pior é que, desta vez, 64% dos entrevistados disseram que a Justiça é pouco ou nada honesta.” 

Nada a declarar! Vox populi vox dei.

Jorge Araujo

As reações de leitores d’ O TROMBONE demonstram o respeito ao grande ensaísta, poeta, ficcionista, dramaturgo e jornalista, nascido na terra rachada de Baixa Grande, agora que o temos articulando neste espaço.

Aos que se debruçam sobre a sua obra uma notícia auspiciosa: a Via Litterarum está re/editando toda a obra de Jorge de Souza Araujo.

Cadinho eleitoral

Considerações recentes veiculando a possibilidade de Gustavo Lisboa ingressar na política partidária podem encontrar precedentes mais concretos observando o que publicamos neste DE RODAPÉS E DE ACHADOS em 28 de novembro de 2010, sob o título “Bola de Cristal”. Eis o oráculo:

fernando e sandra”Se tomarmos 2012 como um conjunto de neurônios em sadia atividade podemos nos defrontar com sinapses surpreendentes em andamento, antes inimagináveis, quanto a nomes para enfrentar os políticos tradicionais. 

Neste diapasão o do Professor Gustavo Lisboa, nome leve com trânsito em vários segmentos da sociedade. Ainda que negue, pode ser convencido. E tem possibilidades, se a eleição adquirir foros de maniqueísmo, quando o bem ou mal encarna neste ou naquele nome tradicional, conforme quem o proclame, dividindo aqui e ali.

E aí entram as composições, que podem significar muito. Imaginemos o Professor Gustavo Lisboa como cabeça de chapa e a Sra. Sandra Neilma como vice. Quem é Sandra Neilma? Resposta: esposa de Fernando Gomes e ex-Secretária do Bem-Estar Social do Município de Itabuna.

Esta sinapse pode fazer tremer o cérebro da sucessão!”

Não é anedota

Recebemos dia desses uma relação de nomes de novas agremiações religiosas, surgidas só em 2010. De uma meia centena, as primeiras pérolas: Igreja Evangélica Pentecostal Labareda de Fogo, Igreja Cristo é Show, Igreja Evangélica Pentecostal a Última Embarcação Para Cristo, Igreja Automotiva do Fogo Sagrado, Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D’ Água, Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo.

Como nos cinemas de antanho, quando exibiam seriados: Continua na próxima semana.    

Lançamento

A BAHIAGÁS com camarote no Carnaval soteropolitano constitui o lançamento oficial da candidatura Davidson Magalhães para prefeito de Itabuna em 2012.

Alguém do ramo nos disse da possibilidade eleitoral do cururu. Se Geraldo mantiver o nome de Juçara tem possibilidades reais.

Itororó I

Um dos mais competentes assessores do prefeito Adroaldo Almeida, ainda não-dissidente, é o Secretário de Cultura e Turismo, o dramaturgo e diretor teatral Sérgio Ramos. Sem recursos faz milagres e apresenta resultados. Não há divulgação. A não ser que possibilite uma boa foto e um release para a imprensa.

Aí o prefeito aparecerá como autor, intérprete, diretor, cenógrafo, produtor e crítico.

Itororó II

A lamentável imagem que marca o prefeito Adroaldo Almeida – que surgiu como esperança e frustra os que nele confiaram – desconstrói até mesmo as ações positivas desenvolvidas por sua gestão, dentre elas a implantação do piso nacional para os professores municipais e a instalação da agência do INSS.

Só falta apagar de Itororó algumas conquistas históricas, como ser sede da famosa carne de sol e deter um recorde para municípios de igual porte: haver eleito no curso de 52 anos de emancipado 6 deputados estaduais – Eujácio Simões (62, 66, 70, 74, 78 e 82), Henrique Brito Filho (66 e 70), Naomar Alcântara (78), Eujácio Simões Filho (86 e 90), Sérgio Brito (2002), Rosemberg Pinto (2010) – e 3 federais – Henrique Brito (74 e 78), Eujácio Filho (94, 98 e 2002) e Sérgio Brito (86, 90, 94, 2006 e 2010).

CEPLAC I

ceplacComemorados no dia 1º os 54 anos de existência do órgão, que nasceu para administrar dívidas e se tornou um centro de referência na pesquisa e na extensão a partir dos anos 60. Sua história não só vincula a agricultura como a política regional e transita pela construção do poder e da decadência desde que perdeu recursos quando Delfim Neto, no governo Figueiredo, detectou a “fortuna” orçamentária decorrente daqueles famosos 10% sobre as exportações.

Nos áureos tempos de orçamentos milionários desenvolveu, em tempos distantes, uma clientela de excelência financiando a pós-graduação de seus funcionários no Brasil e no exterior. Criou a EMARC e contribuiu decisivamente para instalação física da então FESPI, hoje UESC.

Chegou a ter patrulha mecânica, para construção e manutenção de estradas como instrumento de facilitar o escoamento da produção cacaueira.

CEPLAC II

O dinheiro era tanto que tentou até mesmo implantar a cultura do cacau no Sul do País (ao ignorante escriba a dúvida: se aqui o frio atrapalha não o faria no Sul?) e no Recôncavo. Construiu escritórios suntuosos, sede em Brasília e financiou as mordomias do CCPC/CNPC (incluindo a pomposa sede).

A história completa, no entanto, ainda está por ser escrita. Mas, diante das virtudes instalaram-se preconceitos que ainda alimentam a resistência ao reconhecimento dos erros ceplaqueanos.

O maior deles: não ter contribuído para desenvolver uma economia cacaueira. Ficamos só na plantation. Como escravos os pequenos e médios produtores, vinculados às exigências técnicas – algumas que se tornaram espatafúrdias com o tempo – para os financiamentos junto ao Banco do Brasil. Sem esquecer o uso do BHC e de agente laranja para combater pragas, o mais criminoso ato: derrubar a mata nativa (Mata Atlântica) para plantar o theobroma sombreado por heritrina.

Os céus ainda choram!

Secretaria da pesca

Em Ilhéus o alcaide Newton Lima anuncia a criação da Secretaria da Pesca. Sugestão para preenchimento do cargo: o ex-prefeito Antônio Olímpio.

Gentileza personalizada, AO encontraria no cargo açúcar e mamão.

Posse

Digno da série exemplos nada edificantes o que se viu durante a posse do Ministro Luiz Fux no Supremo Tribunal Federal na última quinta 3. Para nós que tínhamos nos jogadores de futebol o mais negativo exemplo de desrespeito ao instante solene em que se executa o Hino Nacional – apenas por eles escutado, quase nunca cantado – hoje nos desculpamos.

Anunciada a execução do Hino pela Banda de Fuzileiros Navais do Distrito Federal (que a câmera da TV Justiça se recusou a mostrar, o que pode significar que apenas era uma gravação) o que se viu foi simplesmente lamentável. Dos presentes ninguém cantava o Hino, com raríssimas exceções. Dos Ministros do Supremo apenas Ricardo Lewandowski entoou a primeira parte. Dos muitos convidados, Sarney (Presidente do Senado), Marco Maia (Presidente da Câmara) e Nelson Jobim (Ministro da Defesa) respeitaram o símbolo nacional. E teve quem conversasse durante a execução!

De positivo – em tão negativo cenário – o fato de que ninguém mascava chiclete.

No mais, um exemplo nada edificante.

Cerimonial

Descobrimos, somente agora, que o beija-mão dos cumprimentos após a posse no STF envolve toda a família do empossado. No caso do Ministro Fux lá estavam mulher, filhos, genro ou nora, gato e papagaio. Até mesmo um pequeno, que deve ser neto. Todos na fila recebendo cumprimentos. Diferentemente do Executivo. Gostaríamos de compreender o porquê.

Aproveitamos para sugerir ao nosso cerimonialista mor, Ramiro Aquino, a inserção da maravilha como tema nos cursos que ministra. E para o Senado, a quem cabe sabatinar futuros ministros, a recomendação de que também sabatine a família.

Não esquecer do papagaio!

Jornal Itabuna, Cultura & Arte

Descansa no Carnaval, que ninguém é de ferro!

Micareta

Mal defendemos nestas mal traçadas a LAVAGEM DO BECO DO FUXICO como marca oficial do Carnaval itabunense, como forma de economizar e de evitar desvios, entregando ao povo o comando da gestão da festa, a Prefeitura anuncia Micareta para julho.

Óbvio que com tudo aquilo que condenamos: gastos milionários etc.

Do baú dos velhos carnavais

A marcha-rancho constitui-se o ritmo romântico do momesco, distinta da marchinha, o lado escrachado e crítico do Carnaval. Marcaram época e ainda se encontram no imaginário as clássicas “As pastorinhas” (1934) de Noel Rosa e João de Barro/Braguinha e “Bandeira Branca” (1970) de Max Nunes e Laércio Alves. Trazemos, no entanto, uma pérola dos anos 60: “Máscara Negra” (1967) de Zé Kéti e Pereira Mattos.

______________

Cantinho do ABC da Noite

cabocoTodo e qualquer boteco exerce um certo quê de confessionário. Muitos de logo justificam atitudes puramente individuais, sem que ninguém pergunte. Como aquele discípulo do ABC, num destes sábados de semana inglesa, dando o trabalho como impeditivo de não haver aparecido para bicar nos últimos dias:

– É, Cabôco, tenho trabalhado muito! – lamuriou.

A intervenção alencarina acorre com o singular conselho:

– Se o trabalho está atrapalhando a bebida, Cabôco, deixe de trabalhar.

_________________

Adylson Machado é escritor, professor e advogado, autor de "Amendoeiras de outono" e " O ABC do Cabôco", editados pela Via Litterarum

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.