Tag: tecnologias

IF Baiano lança edital para cursos técnicos com 270 vagas para Uruçuca

Domingos Matos, 25/09/2019 | 09:16

Vão até o dia 3 de novembro de 2019, as inscrições do processo de ingresso de estudantes em cursos técnicos de nível médio do Instituto Federal Baiano (IF Baiano), instituição presente em 15 cidades no estado. No Campus Uruçuca, estão disponíveis cursos, da forma integrada, em Guia de Turismo (40 vagas) e Informática (70 vagas) e, da forma subsequente, em Agrimensura (40 vagas), Agropecuária (80 vagas) e Alimentos (40 vagas).

Os cursos técnicos na forma Integrada ao Ensino Médio são destinados a candidatos que concluíram, ou estão concluindo, o Ensino Fundamental ou equivalente. Neste caso, o estudante faz o ensino médio junto com o profissionalizante dentro do IF Baiano. Já os cursos técnicos na forma Subsequente são para quem já concluiu, ou está perto de concluir, o Ensino Médio.

 

Como fazer a inscrição

Para se inscrever, os interessados devem acessar ingresso.ifbaiano.edu.br e preencher o cadastro on-line. Antes, é recomendado que o candidato leia o Edital 108/2019 (para cursos da forma Integrada) e Edital 109/2019 (para cursos da forma Subsequente), onde estão disponíveis todas as informações do Processo de Ingresso.

Ao preencher o cadastro, o candidato poderá optar por até duas opções de curso, indicando a ordem de preferência, e escolher campus, semestre de oferta e turno para cada uma das opções.

A taxa de inscrição é no valor de valor de R$ 30,00 (trinta reais) e deverá ser paga através de boleto gerado pelo sistema. Candidatos com cadastro no CadÚnico poderão solicitar dispensa do pagamento da taxa, no período entre 23 de setembro a 4 de outubro de 2019, indicando, no momento da inscrição, a opção pela isenção e informando o Número de Identificação Social (NIS).

 

Como funciona o sistema de reserva de vagas

Para os cursos da forma Integrada, 70% das vagas são reservadas a estudantes oriundos de escolas públicas, 25% para ampla concorrência e 5% para pessoa com deficiência. Para os cursos da forma Subsequente, reserva de vagas é 50% para estudantes oriundos de escola pública, 45% ampla concorrência e 5% para pessoa com deficiência.

 

Exame de conhecimentos

Este ano, o processo de ingresso terá como método de classificação o Exame de Conhecimentos. As provas serão aplicadas no dia 1º de dezembro de 2019, no turno vespertino, nas cidades Alagoinhas, Bom Jesus da Lapa, Catu, Governador Mangabeira, Guanambi, Itaberaba, Itapetinga, Santa Inês, Senhor do Bonfim, Serrinha, Teixeira de Freitas, Uruçuca, Valença e Xique-Xique

No momento da inscrição, o candidato poderá indicar em qual cidade gostaria de realizar o exame. Mas, a distribuição dos locais de prova será divulgada após o período de inscrições, sendo responsabilidade do candidato acompanhar a página do processo seletivo (ingresso.ifbaiano.edu.br) para verificar a informação.

Os exames serão compostos por 40 questões objetivas das áreas de Língua Portuguesa, Matemática, Ciências humanas e suas tecnologias e Ciências da natureza e suas tecnologias. O conteúdo programático, bem como outras informações sobre a prova, estão disponíveis nos editais.

 

Agricultura familiar marca presença em encontro internacional Brasil-Alemanha

Domingos Matos, 17/09/2019 | 11:29

A agricultura familiar da Bahia está presente na 37ª edição do Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA), o mais importante evento focado nas relações entre os dois países, que teve início no domingo (15) e segue até esta terça-feira (17), no Centro de Convenções, em Natal, Rio Grande do Norte. 

No estande do Governo do Estado da Bahia, produtos como os chocolates da Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (Coopfesba), de Ibicaraí, doces e cerveja de umbu da Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc),  Banana da Terra Chips, da Cooperativa de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan), e o mel da Cooperativa Regional dos Apicultores do Médio São Francisco (Coopamesf), de Ibotirama, mostram a potencialidade do rural baiano. 

As cooperativas são apoiadas pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), que já investiu, nos últimos cinco anos, mais de R$1,2 bilhão na agricultura familiar, com ações que vão desde ao manejo até o acesso ao mercado.

Com o tema Parceria Brasil-Alemanha em tempos de mudança global, o evento reúne autoridades governamentais e lideranças empresariais de ambos os países, para estreitar relações, fechar parcerias, fazer intercâmbio de tecnologias e efetivar negócios.

O presidente Coopfesba, Osaná Crisóstomo, destacou que a participação no evento é um momento importante para a cooperativa: “A participação em eventos como esse traz força não só para a cooperativa, mas para os agricultores envolvidos nesse projeto, do cacau ao chocolate. A perspectiva é boa, de novos mercados, e também de colocar um produto de qualidade para o consumidor final, do cacau cabruca, da origem ao chocolate”. 

 

Bahia x Alemanha

Com oito grandes empreendimentos alemães implantados na Bahia que, juntos, geram 2,3 mil empregos e somam cerca de R$ 4 bilhões em investimentos, o Governo do Estado participa do Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA-2019), para ampliar o fluxo de negócios com investidores do país europeu, além de fortalecer as relações de cooperação internacional nos campos da economia, turismo, planejamento e cultura. 

O governo baiano montou um estande no evento no qual expõe as oportunidades de investimento e o ambiente de negócios do estado. A Bahia está fortemente interessada em receber esse encontro econômico em 2021, quando voltará a ser realizado no Brasil.

O EEBA é organizado pela Federação das Indústrias Alemãs (BDI) e pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em parceria com a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK) e, nesta edição, contará com a parceria da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN).

Bahia busca novos investimentos da Alemanha em encontro internacional

Domingos Matos, 16/09/2019 | 18:41

Com oito grandes empreendimentos alemães implantados na Bahia que, juntos, geram 2,3 mil empregos e somam cerca de R$ 4 bilhões em investimentos, o Governo do Estado participa do Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA-2019), para ampliar o fluxo de negócios com investidores do país europeu, além de fortalecer as relações de cooperação internacional nos campos da economia, turismo, planejamento e cultura. O evento iniciou nesta segunda-feira (16) e segue até a terça (17), em Natal, Rio Grande do Norte.

"A Alemanha é a quarta economia do mundo e, com essa integração, podemos trazer mais emprego para o Nordeste brasileiro. O encontro pode beneficiar ainda o Consórcio Nordeste, com a ampliação do comércio entre o Brasil, os estados nordestinos e a Alemanha", disse o governador Rui Costa. Em visita ao estande do Governo do Estado no evento, Rui apresentou aos governadores da região os produtos de cooperativas da agricultura familiar.

O EEBA, na opinião do vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, João Leão, permite uma maior aproximação da Bahia com investidores alemães. "A Alemanha é um dos países que mais tem investido em nosso estado, com a Basf, Continental, Bosch, Sowitec, Siemens-Gamesa e Knauf. Além disso, atrair as empresas alemãs de médio e grande porte traz perspectivas de empregos e parcerias mais qualificados para nosso Estado", afirma.

O governo baiano montou um estande no evento no qual expõe as oportunidades de investimento e o ambiente de negócios do estado. A Bahia está fortemente interessada em receber este encontro econômico em 2021, quando voltará a ser realizado no Brasil.



Potencial
"A Bahia possui um potencial enorme para o desenvolvimento de novos projetos em parceria com a Alemanha nas mais diversas áreas. Temos, inclusive, avançado nas tratativas com empresas alemãs que pretendem investir na Bahia, como é o caso da Hirmer, com a implantação de um resort no Sul do estado e a construção do novo aeroporto de Porto Seguro, além do fomento para a agricultura familiar e geração de energia renovável", destaca o secretário do Planejamento, Walter Pinheiro.

Já o secretário do Turismo, Fausto Franco, exalta as potencialidades turísticas e a união dos estados nordestinos como aspecto estratégico para o crescimento da economia: “Esse encontro é muito importante para o Brasil, pois a Alemanha está entre as maiores potências mundiais e, no caso específico da Bahia, que já possui negócios com este país, as oportunidades vão se ampliar ainda mais a partir do Consórcio Nordeste”.

A Secretaria de Cultura também participa do evento com o propósito, segundo Arany Santana, titular da pasta, de fortalecer a dimensão econômica da Cultura, que precisa ser fomentada para além dos seus aspectos simbólicos e cidadão.

Esta é a 37º edição do encontro que reúne empresários interessados em estreitar relações, fechar parcerias, fazer intercâmbio de tecnologias e efetivar negócios. O EEBA é organizado pela Federação das Indústrias Alemãs (BDI) e pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em parceria com a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK) e nesta edição, contará com a parceria da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN).

Ilhéus sedia Circuito de Seminários de Produção Orgânica

Domingos Matos, 11/09/2019 | 14:21

Entre os dias 18 a 20 de setembro estará acontecendo na cidade de Ilhéus o Circuito de Seminários de Produção Orgânica. O objetivo é promover a competitividade e a sustentabilidade do segmento de orgânicos no Estado da Bahia através do fomento à inovação, ao protagonismo do agricultor, economia solidária, agregação de valor, acesso a mercado e difusão de tecnologias sociais, de produção e de gestão comunitária.

Pretende-se, com o circuito, compartilhar conhecimentos com a população e pessoas interessadas sobre agroecologia e os desafios para a produção orgânica no sul da Bahia bem como divulgar experiências exitosas desenvolvidas na região.

Os painéis acontecerão nos dias 18 e 19 no Edifício Premier Business/cobertura, próximo ao estádio municipal de Ilhéus e serão abordados temas como: Conjuntura agroecológica no Sul da Bahia; Fortalecimento dos empreendimentos da agricultura familiar; Agregação de valor para a produção agroecológica e circuitos de comercialização; Agroecologia e o contexto mundial aliado aso impactos ambientais na implantação de grandes projetos de desenvolvimento na região.

No dia 20 de setembro será realizada a I Feira Orgânica de Ilhéus na Avenida Soares Lopes, em Frente a Tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI) das 7:30 às 13hs, onde serão comercializadas, hortaliças, frutas, verduras, raízes, tubérculos, plantas medicinais, plantas não convencionais, aromáticas e ornamentais, produtos processados tais como: chocolates, farináceos, vinhos, cervejas, café, mel, milho de pipoca, queijos e manteigas, sucos, arroz, feijão, vinagres, doces e geleias, temperos, castanhas, extrato de tomate, palmito de pupunha, dentre outros. Todos produtos orgânicos certificados.

O evento, organizado pelo SEBRAE, conta com o apoio da Rede de Agroecologia Povos da Mata, OCA – Centro de Agroecologia e Educação da Mata Atlântica, Associação Cacau Sul da Bahia, Projeto Circuitos Agroecológicos, Tabôa Fortalecimento Comunitário, Rede de Agroecologia ECOVIDA, Instituto Ibiá e UESC através do Centro Vocacional e Tecnológico de Agroecologia (CVT).

Inscrições e a programação completa você encontra em: http://lojavirtual.ba.sebrae.com.br/loja/

Maiores informações pelo telefone: (73) 3634 - 4068

 

SERVIÇO:

Cláudio Lyrio / Núcleo Comunicação / Rede de Agroecologia Povos da Mata

O quê: Circuito de Seminários de Produção Orgânica

Onde: Edifício Premier Business/cobertura, próximo ao estádio municipal de Ilhéus

Quando: 18 a 20 de setembro / 2019

Policiais receberão R$ 40 milhões por redução de mortes no semestre

Domingos Matos, 11/09/2019 | 11:54

Cerca de R$ 40 milhões serão pagos para policiais militares, civis e técnicos que conseguiram reduzir, em pelo menos 6%, os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), na Bahia, no primeiro semestre de 2019, numa comparação com o mesmo período do ano passado. A iniciativa do Governo do Estado faz parte do Prêmio por Desempenho Policial (PDP), ação desenvolvida pela Secretaria da Segurança Pública (SSP), que busca incentivar e reconhecer os esforços no combate à criminalidade.

No total, serão 25,3 mil servidores contemplados, entre eles 19.590 militares, 4.355 civis, 841 técnicos e 563 que atuam em superintendências da SSP. Criado em 2013, o PDP já pagou R$ 172 milhões a 132,5 mil servidores.

“Buscamos sempre valorizar o nosso servidor com novos equipamentos, ampliação das equipes através de concursos, modernização do trabalho com incremento de novas tecnologias, entre outras medidas. O PDP é mais uma ferramenta que reconhece o esforço de todos”, destacou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

IF Baiano oferece 3.625 vagas em cursos técnicos de nível médio

Domingos Matos, 10/09/2019 | 10:13

De 23 de setembro a 3 de novembro de 2019, estarão abertas inscrições do processo de ingresso de estudantes em cursos técnicos de nível médio do IF Baiano. São 3.625 vagas para cursos das formas Integrada ou Subsequente ao Nível Médio, disponíveis nas unidades do IF Baiano localizados em 14 municípios.

Os cursos técnicos na forma Integrada ao Ensino Médio são destinados a candidatos que concluíram, ou estão concluindo, o Ensino Fundamental ou equivalente. Neste caso, o estudante faz o ensino médio e o profissionalizante juntos dentro do IF Baiano. Já os cursos técnicos na forma Subsequente são para quem já concluiu, ou está perto de concluir, o Ensino Médio.

 

Como fazer a inscrição

Para se inscrever, os interessados devem acessar ingresso.ifbaiano.edu.br e preencher o cadastro on-line. Antes, é recomendado que o candidato leia o Edital 108/2019 (para cursos da forma Integrada) e Edital 109/2019 (para cursos da forma Subsequente), onde estão disponíveis todas as informações do Processo de Ingresso.

Ao preencher o cadastro, o candidato poderá optar por até duas opções de curso, indicando a ordem de preferência, e escolher campus, semestre de oferta e turno para cada uma das opções.

A taxa de inscrição é no valor de valor de R$ 30,00 (trinta reais) e deverá ser paga através de boleto gerado pelo sistema. Candidatos com cadastro no CadÚnico poderão solicitar dispensa do pagamento da taxa, no período entre 23 de setembro a 4 de outubro de 2019, indicando, no momento da inscrição, a opção pela isenção e informando o Número de Identificação Social (NIS).

 

Como funciona o sistema de reserva de vagas

Para os cursos da forma Integrada, 70% das vagas são reservadas a estudantes oriundos de escolas públicas, 25% para ampla concorrência e 5% para pessoa com deficiência. Para os cursos da forma Subsequente, reserva de vagas é 50% para estudantes oriundos de escola pública, 45% ampla concorrência e 5% para pessoa com deficiência.

 

Exame de conhecimentos

Este ano, o processo de ingresso terá como método de classificação o Exame de Conhecimentos. As provas serão aplicadas no dia 1º de dezembro de 2019, no turno vespertino, nas cidades Alagoinhas, Bom Jesus da Lapa, Catu, Governador Mangabeira, Guanambi, Itaberaba, Itapetinga, Santa Inês, Senhor do Bonfim, Serrinha, Teixeira de Freitas, Uruçuca, Valença e Xique-Xique

No momento da inscrição, o candidato poderá indicar em qual cidade gostaria de realizar o exame. Mas, a distribuição dos locais de prova será divulgada após o período de inscrições, sendo responsabilidade do candidato acompanhar a página do processo seletivo (ingresso.ifbaiano.edu.br) para verificar a informação.

Os exames serão compostos por 40 questões objetivas das áreas de Língua Portuguesa, Matemática, Ciências humanas e suas tecnologias e Ciências da natureza e suas tecnologias. O conteúdo programático, bem como outras informações sobre a prova, estão disponíveis nos editais.

Departamento de Crimes Contra o Patrimônio deflagra operação de combate a roubos de veículos

Domingos Matos, 05/09/2019 | 07:30

Equipes do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) deflagraram a Operação Tentáculos, na terça-feira (3), com o objetivo de identificar e prender criminosos envolvidos em furtos e roubos de veículos. Durante as ações, os policiais cumpriram mandados e prenderam um homem em flagrante, no município de Candeias, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Taylor Werley Carmo Silva, de 25 anos, e Jandeilton Bispo Pereira, 20, foram apresentados durante coletiva de imprensa, conduzida pela diretora do DCCP, delegada Maria Selma Lima e as delegadas Glória Isabel Ramos e Auricélia Santarém, na sede da Polícia Civil, na Piedade, ontem (4).

Taylor Werley tinha dois mandados de prisão preventiva, por homicídio e tentativa, ocorridos em 2016, no município de Feira de Santana. Jandeilton Bispo foi preso em flagrante com um revólver calibre 38, com numeração suprimida, 20 munições, 10 pinos contendo cocaína e dois aparelhos celulares. A dupla foi localizada em um campo de futebol, em Candeias.

Segundo a diretora do DCCP, Taylor e Jandeilton são suspeitos de envolvimento em roubos de veículos. “As apurações apontaram para esses dois suspeitos, ligados também a crimes de homicídio e tráfico de drogas”, explica Maria Selma Lima.

A dupla está à disposição da Justiça e a Operação Tentáculos segue em outros locais. As ações também contam com equipes da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) e com as tecnologias da Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), a exemplo do reconhecimento de placas de veículos.

 

Mamão é tema de seminário em Itabela

Domingos Matos, 27/08/2019 | 17:30

A Embrapa Mandioca e Fruticultura vai realizar na manhã da próxima quinta-feira (29), no Sindicato de Produtores Rurais de Itabela (BA), um seminário sobre as atualidades da cadeia produtiva de mamão no extremo sul da Bahia. O público-alvo são agricultores, empresários rurais, professores, pesquisadores, estudantes, técnicos e outros agentes da cadeia produtiva de mamão.

O evento tem o objetivo de apresentar, discutir e transferir conhecimentos e tecnologias sobre a cadeia produtiva de mamão, dispondo em sua programação de palestras e espaços de discussões acerca do assunto. A palestra “Produção de mudas sexadas e novas variedades”, ministrada por Sergio Lucio Marin (Rubisco), inicia as atividades do seminário. Em seguida, Geraldo Ferreghetti (Brapex) vai falar sobre “Gestão e associativismo na cadeia produtiva”. “Vazio sanitário – medida para altas infestações de viroses” é o tema da apresentação de Flávia Lopes e Epaminondas Esteves Peixoto Junior, ambos da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), e “Meleira do mamoeiro – um novo complexo viral” será abordado por Alirio José da Cruz Neto (Universidade Estadual de Feira de Santana - Uefs). Patrícia Alves Neves Cavalcante Reis, do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), finaliza a programação falando sobre “Outorga - uso racional e legal da água”.

As atividades integram o escopo de ações do projeto Gestfrut (Estabelecimento de uma rede de pesquisa, transferência de tecnologia e inovação para a fruticultura do estado da Bahia, com base na articulação, gestão e comunicação), financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb). A coordenação do evento é dos pesquisadores da Embrapa Mandioca e Fruticultura Domingo Haroldo Reinhardt, líder do Gestfrut, e Arlene Oliveira, coordenadora do Comitê Técnico Regional. A programação completa com as informações de todas as instituições parceiras está disponível aqui. 

 

Plano prevê aumento da produtividade de cacau de 100 cacauicultores no Litoral Sul

Domingos Matos, 23/08/2019 | 07:00

Elevar a produtividade de cacau em 50%, de 100 cacauicultores de cacau, no Sistema Agroflorestal, do Território Litoral Sul, no período de 4 (quatro) anos é o objetivo a ser trabalhado no Plano de Ação Territorial do Sistema Agroflorestal do Cacau (SAF), lançado nesta quinta-feira, 22, em Itabuna. A iniciativa é do Programa de Desenvolvimento Territorial do Banco do Nordeste, em parceria com Amurc, Uesc, Governo do Estado, Território Litoral Sul, Ceplac e as prefeituras municipais de Almadina, Buerarema, Itabuna, Maraú, Ubaitaba e Uruçuca.

As instituições integram o Comitê Gestor Territorial e, de acordo com uma das coordenadoras do programa Apoio Gerencial e Institucional às Prefeituras do Litoral Sul (AGIR), Rita Maria de Souza, têm um papel fundamental para colocar em prática o plano de ação que visa alavancar a atividade produtiva na região. “Cabe ao Comitê Gestor Territorial e local, priorizar as atividades econômicas e sociais, estabelecendo parcerias para redução dos entraves ao seu desenvolvimento e promovendo a expansão do crédito”.

Dessa forma o programa atua ativamente na organização das atividades produtivas, que nesse caso, será o cacau, favorecendo a cooperação entre parceiros e empreendedores, na difusão e inovação de tecnologia, inclusive as tecnologias sociais, e o apoio à execução de políticas públicas que promovam o desenvolvimento e inclusão com equidade da população do Território.

Dentre as entidades, a Amurc foi representada pelo secretário executivo, Luciano Veiga, que destacou a importância do projeto para a preservação ambiental, juntamente com a sustentabilidade econômica, através da melhoria e ampliação da produção de cacau. “Vai viabilizar não só a questão do cultivo e a produção desse fruto tão importante para a região, mas principalmente a melhoria econômica dos municípios, numa área que precisa ter um olhar com mais atenção de fomento por parte do Banco do Nordeste”

O evento de lançamento contou com a presença da gerente de Desenvolvimento Territorial da Superintendência do Banco do Nordeste da Bahia, Marilda Cristina de Souza Galindo. Ela falou sobre a importância do Prodeter, de “levar o desenvolvimento para a zona rural, e, não somente vislumbrar o crédito mas também oferecer uma orientação para o pequeno produtor, visando fazer a diferença na vida dessas pessoas”.

Nesse contexto, o presidente do Fórum Regional de Secretários de Agricultura e Meio Ambiente (Freade), Valdemir Lisboa, titular da secretaria de em Maraú, falou de ações para melhoria das estradas, a importância de promover ações para a comunidade do campo, além de investir na capacitação dos agricultores. “É preciso um olhar carinhoso aos agricultores, com capacitação para que eles venham produzir e permaneçam no campo”.

O Pró-reitor de Extensão da Uesc, Alessandro Santana ressaltou a importância do Freade, que atuou em conjunto com os secretários municipais na elaboração do plano específico para os pequenos produtores rurais. Por ser um projeto piloto, o professor conclamou a “união e os esforços de todas as instituições para atender o maior número possível de beneficiados, e que os prefeitos possam abraçar esse projeto”.

Produção

De acordo com dados da Ceplac, a baixa produtividade do cacau no Sul da Bahia, estimada em uma média regional de 6 frutos por árvore/safra, destoa dos resultados obtidos de alguns produtores que chegam a produzir mais de 100@/ha utilizando tecnologias de produção, com plantas de alta produtividade e mais resistentes a doenças.

Um dos exemplos práticos desse trabalho é o projeto de manejo intensivo para elevação da produção, denominado Mil Plantas, desenvolvido por técnicos do Centro de Pesquisa e Extensão da Ceplac. A perspectiva é que o agricultor possa chegar a 200@/ha, distante da atual realidade, que gira em torno de 30 a 40 @/ha, o que inviabiliza o investimento na produção.

SSP e PRF oficializam compartilhamento de tecnologias

Domingos Matos, 21/08/2019 | 07:03

As ações integradas desenvolvidas pela Secretaria da Segurança Pública com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram oficializadas, na tarde de segunda-feira (19). O secretário Maurício Teles Barbosa e o superintendente Virgílio de Paula Tourinho assinaram termo de cooperação, no Centro de Operações e Inteligência (COI), no CAB.

Os sistemas Tetra de Telecomunicações, de Reconhecimento de Placas, entre outros, para acompanhamentos de inteligência serão compartilhados entre SSP e PRF. As informações ajudarão no trabalho conjunto contra o tráfico de drogas, roubos de veículos e de bancos, homicídio e outros delitos.

"O crime se locomove e, na maioria das vezes, com veículos de duas e quatro rodas. Temos uma parceria muito eficiente com a PRF e estamos aqui oficializando essa integração", destacou gestor estadual, Maurício Barbosa.

O superintendente da PRF na Bahia, por sua vez, reiterou o trabalho conjunto. "Vamos somar e avançar nas operações", completou.

 

 

Abacaxi é tema de seminário em Itaberaba na próxima sexta 

Domingos Matos, 20/08/2019 | 14:40

Na próxima sexta-feira (23), a Embrapa Mandioca e Fruticultura vai realizar, em parceria com a prefeitura de Itaberaba, o seminário “A cadeia produtiva de abacaxi no semiárido – gargalos e soluções”. O evento, que tem como público-alvo agricultores, empresários rurais, professores, pesquisadores, estudantes, técnicos e outros agentes da cadeia produtiva de abacaxi, será no auditório do Colégio Luís Eduardo Magalhães.

Com o objetivo de apresentar, discutir e transferir conhecimentos e tecnologias sobre técnicas de cultivo e outros aspectos relevantes da cadeia produtiva de abacaxi na região semiárida, a programação conta com palestras de pesquisadores da Embrapa Mandioca e Fruticultura e mesas-redondas com a participação  de produtores e representantes de outras instituições. Domingo Haroldo Reinhardt e Francisco Alisson Xavier vão falar sobre o manejo da cultura do abacaxi. A fusariose e a murcha do abacaxi são tema da apresentação de Aristoteles Matos. Davi Junghans vai abordar a diversificação de cultivares e o gargalo do material de plantio  Como produzir abacaxi em sistema orgânico e aspectos relacionados à qualidade do fruto na pós-colheita são os assuntos a serem tratados por Tullio Pádua e Fabiana Sasaki, respectivamente.

Haverá também dois painéis. O primeiro será sobre o tema “Integração de abacaxi e leite”, com a participação do produtor Joelson da Silva Bastos (Cooperativa Agroindustrial de Itaberaba - Coopaita) e do zootecnista Aberlândio Pereira e mediação de Alberto de Almeida Alves (Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural - Bahiater). O outro painel, intitulado “Dificuldades e propostas para o progresso da cadeia produtiva de abacaxi”, será mediado por Vinicius Costa (Agência de Desenvolvimento Agropecuário do Estado da Bahia - Adab/Grupo Gestor de Abacaxi de Itaberaba), e contará com apresentações de Daniel de Cerqueira (Coopaita), o produtor Irapuã Oliveira, de Umburanas (BA), Quionei Araújo Silva, da Casa Familiar Rural de Presidente Tancredo Neves (CRF-PTN) e o bolsista Everton Hilo Souza (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia/Embrapa Mandioca e Fruticultura).

As atividades integram o escopo de ações do projeto Gestfrut (Estabelecimento de uma rede de pesquisa, transferência de tecnologia e inovação para a fruticultura do estado da Bahia, com base na articulação, gestão e comunicação), financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb). A coordenação do evento é de Haroldo Reinhardt, líder do Gestfrut, Davi Junghans e Alberto Almeida. A programação completa com as informações de todas as instituições parceiras está disponível no link https://bit.ly/2ZoBg86

 

Professores indígenas participam de formação continuada em Itabuna

Domingos Matos, 19/08/2019 | 19:41

A Secretaria da Educação do Estado iniciou, nesta segunda-feira (19), em Itabuna, no sul da Bahia, mais uma formação continuada, desta vez para 90 professores de seis escolas da rede na área do Núcleo Territorial de Educação de Itabuna (NTE 05), contemplando os povos Tupinambá e Pataxó Hãhãhãe. 

A atividade, que segue até sexta-feira (23), no Tarik Fontes Plaza Hotel, sob a responsabilidade de educadores da Fundação Getúlio Vargas (FGV), também contemplará professores das redes municipais por conta do regime de colaboração da Secretaria da Educação do Estado com os municípios.

A professora de Ciências e Biologia Luzinete Muniz Pataxó, do Colégio Estadual da Reserva Indígena Caramuru do provo Pataxó Hãhãhãe, destacou a expectativa e a importância desta formação para os educadores indígenas. “Já era algo bastante almejado por nós, professores. Acredito que será de suma importância esta capacitação para o povo indígena, uma vez que vamos fortalecer as comunidades escolares indígenas a partir da prática pedagógica diferenciada, respeitando as tradições e a cultura indígenas”, avaliou. 

O coordenador de Educação Escolar Indígena da Bahia, José Carlos Magalhães, fez uma avaliação do primeiro dia da formação. “Tivemos uma abertura dos trabalhos muito produtiva, considerando que a atividade mobiliza e eleva a autoestima dos participantes, dentro do processo de instrumentalização do professor indígena para a melhoria da sua prática pedagógica intercultural, interdisciplinar e bilíngue, em sala de aula”, afirmou.

 

Sobre a formação

Composta por três módulos e ministrada também por professores de etnias como Guarani, Tupinambá e Pataxó, a formação propõe a discussão de temas relevantes e atuais para o processo de ensino e aprendizagem nas escolas indígenas. A capacitação está fundamentada no fortalecimento do pertencimento étnico; na valorização dos conhecimentos tradicionais indígenas; nas visões de mundo; e no acesso aos códigos, ciências e tecnologias da sociedade nacional que possam subsidiar os projetos societários e indenitários nas escolas indígenas. O primeiro módulo desta formação já foi realizado no polo de Porto Seguro e ocorrerá ainda no polo de Paulo Afonso.

A rede estadual de ensino possui, atualmente, 6.765 estudantes indígena matriculados, em 27 escolas indígenas e 43 anexos, em todo o estado, contemplando 16 etnias. A superintendente de Políticas para a Educação Básica da Secretaria da Educação, Manuelita Falcão Brito, explicou que “a formação continuada com os professores indígenas é um compromisso da secretaria com a Educação Indígena. Esperamos que os nossos professores possam sair desta formação mais fortalecidos. Também precisamos ter um debate sobre as diretrizes curriculares e a própria construção desse conteúdo para o currículo específico da Educação Indígena”. 

 

Formação reúne 130 professores indígenas em Porto Seguro

Domingos Matos, 13/08/2019 | 09:16

A Secretaria da Educação do Estado iniciou, ontem (12), em Porto Seguro, no Extremo Sul da Bahia, uma formação continuada para 130 professores indígenas das redes estadual e municipais de ensino de Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Prado, Belmonte e Itamaraju, a partir do regime de Colaboração do Estado com os municípios. 

A formação está sendo ministrada por educadores da Fundação Getúlio Vargas (FGV), envolvendo indígenas de diferentes etnias, como Tupinambá, Pataxó e Guarani. A abertura foi realizada no Centro de Cultura de Porto Seguro, com a presença de caciques representantes das comunidades indígenas de Santa Cruz Cabrália e de Porto Seguro.

A rede estadual de ensino possui, atualmente, 6.765 estudantes indígena matriculados, em 27 escolas indígenas e 43 anexos, em todo o estado, contemplando 16 etnias. “A formação vem trabalhar com a qualificação do nosso corpo docente, pois a Educação Indígena tem suas particularidades. A importância central disso é retomar e trazer os indígenas para junto deste debate, respeitando as especificidades e sem descuidar da qualidade social e da educação nos territórios com estes povos e etnias”, afirmou a superintendente de Políticas para a Educação Básica da Secretaria da Educação do Estado, Manuelita Falcão Brito. 

A expectativa do professor Ronaldo Farias, que leciona na Escola Indígena Pataxó Boca da Mata, na aldeia Boca da Mata, é que a formação amplie os conhecimentos dos educadores. “A formação vem nos ajudar a complementar os objetivos específicos e metodológicos na área da Educação, respeitando e valorizando os nossos costumes e tradições”, avaliou.

O formador Iberê Guarani, da FGV, destacou os conteúdos a serem abordados. “No primeiro módulo, abordaremos a construção e a visão colonial sobre o indígena. No segundo, serão discutidas as experiências da Educação Escolar Indígena. Já no terceiro, o tema central será a legislação relacionada à Educação Escolar Indígena, além do reconhecimento dos saberes ancestrais”.

A formação, segundo o diretor de Educação Escolar Indígena de Porto Seguro, Rosimar Valério Kamayurá, servirá para o professor direcionar o aluno ao conhecimento. “Os professores que estão na base irão saber qual a estratégia para se chegar ao sucesso de uma educação específica, de qualidade e diferenciada”.

 

Programação 

A formação em Porto Seguro será realizada em três módulos (12 a 16/08; 9 a 13/9; e 7 a 11/10). A atividade também ocorrerá nos polos de Itabuna e Paulo Afonso. Durante a formação serão discutidos temas relevantes e atuais para o processo de ensino e aprendizagem nas escolas indígenas, sendo fundamentada no fortalecimento do pertencimento étnico, na valorização dos conhecimentos tradicionais indígenas, nas visões de mundo e no acesso aos códigos, ciências e tecnologias da sociedade nacional, que possam subsidiar os projetos societários e indenitários nas escolas indígenas.

 

Estudantes de Amargosa desenvolvem impressora 3D de baixo custo com materiais recicláveis

Domingos Matos, 06/08/2019 | 17:38
Editado em 06/08/2019 | 15:35

Estudantes do 2º ano do Ensino Médio, do Colégio Estadual Pedro Calmon (CEPC), em Amargosa, no Recôncavo Baiano, estão desenvolvendo uma impressora 3D de baixo custo com materiais recicláveis. O projeto faz parte da disciplina de Iniciação Científica e vai ter a versão final apresentada durante a Feira de Inovação Ciências e Tecnologias do CEPC, entre os dias 18 a 20 de setembro, aberta ao público. O produto utiliza materiais descartáveis de impressoras e madeira, além do programa de hardware livre Arduino.

O professor de Química e de Iniciação Científica, Fábio Argolo, explicou que o produto vem sendo desenvolvido desde o início do ano. “Temos a Feira de Ciências, em que começamos a definir os temas no inicio do ano letivo. Tivemos este projeto, proposto pelos estudantes, que utiliza 90% dos materiais recicláveis. Procuramos peças específicas em empresas de descartes e compramos o mínimo de materiais eletrônicos que não temos como produzir. Acreditamos que a impressora deva ficar entre R$ 500 e R$ 600, bem abaixo do mercado”, destacou o educador, que atua em parceria com o professor de Física e de Iniciação Científica, Isaías Lima.

O estudante João Marcos Pereira, 17 anos, contou que a experiência tem sido gratificante porque, além do aprendizado, pode oferecer um produto acessível para todos. “Fizemos uma extensa pesquisa para conhecermos projetos que pudessem ser uma referência. É muito importante este trabalho que estamos fazendo, porque podemos tornar algo de fácil acesso para nossos colegas e de outras pessoas da comunidade, como na produção de trabalhos na escola”, relatou.

Já a estudante Kailane Mota ressaltou a oportunidade de trabalhar em um projeto de âmbito social e que envolve a programação com o Arduino. “O objetivo é conseguirmos levar esta ideia para todos da comunidade escolar devido ao baixo custo. Também fiquei muito contente, pois consegui conhecer e aprender sobre a programação no Arduino. Confesso que, no começo, achei complicado, mas depois vamos aprendendo os códigos e tudo vai ficando mais fácil. Outro destaque é o número expressivo de mulheres que mostraram interesse na programação. É de se entusiasmar”, disse.    

 

Grupo de Pesquisa da UFSB organiza III Colóquio Internacional em Ilhéus

Domingos Matos, 06/08/2019 | 13:29

Entre os dias 24 e 27 de setembro, acontece o III Colóquio Internacional da Red Latinoamericana de Investigaciones en Prácticas y Medios de la Image. Já realizado nas cidades do Rio de Janeiro e Santiago do Chile, nessa 3ª edição, o evento ocorrerá no Teatro Municipal de Ilhéus, com o tema: Tecnoculturas, Alteridades e Resistências Minoritárias. Organizado pelo Grupo de Pesquisas Avançadas em Materialidades, Ambiências e Tecnologias, da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), liderado pelo professor Guilherme Foscolo, o  Colóquio Internacional propõe pensar as relações entre tecnologia e subjetividades na cultura contemporânea.

Os Colóquios da Red Imagenlat possuem a singularidade de não se constituírem somente como encontros acadêmicos, mas também apresentam uma preocupação com o processo de formação e de envolvimento com as comunidades dentro das quais se inserem – características traduzidas não só pela gratuidade e ampla abertura das mesas e discussões, mas também por meio dos workshops/laboratórios oferecidos e dos diálogos abertos com mestrandos e doutorandos.

“Nesta edição, o colóquio reunirá pesquisadores de instituições Brasileiras, Chilenas, Argentinas, Inglesas e Americanas. Algumas dessas instituições já possuem convênios de pesquisa com a UFSB, e o evento possibilitará não somente o aprofundamento dos laços de ensino e pesquisa (nesses casos), como também a consolidação de novas parcerias, projetos e programas futuros”, afirma Guilherme Foscolo ao explicar o envolvimento da Instituição no evento. Além dele, as professoras da UFSB, Lílian Buonicontro e Cynthia Barra, e o presidente da ONG Thydêwá, Sebastian Gerlic, também estão à frente da organização.

Para além disso, a UFSB se aproxima, com o evento, da ONG Thydêwá, parceira fundamental no evento - a ONG Thydêwá apresentará, durante o III Colóquio, a II° Mostra Arte Eletrônica Indígena (AEI).

 

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.