Carnaval sem corda, retorno sem volta

Por Josias Gomes

JosiasTranscorreu animado e tranqüilo o carnaval de Salvador, em sua versão 2016. O esforço do poder público na promoção do carnaval sem cordas, deste ano, marcará a história da folia baiana, na base do “antes e depois”.

Neste particular, a dedicação do governador Rui Costa na atração de patrocínios aos artistas mais famosos da música da Bahia está sendo reconhecida pelo povo, que brinca como sempre, só que com mais liberdade e democracia.

Fundamental lembrar que a participação de marcas famosas no patrocínio aos grandes trios, conforme acertado pelo governo estadual, não representou qualquer exclusividade a mais do que a exposição dessas marcas através de adereços e cartazes de publicidade.

Faço o parêntesis para lamentar a decisão da prefeitura soteropolitana em tornar exclusiva a venda de determinada marca de cerveja em todo o circuito da folia, incluindo ruas adjacentes. Bem diverso, pois, do que fez o governo, que garantiu, apenas, a exposição das marcas.

Lembrando, ainda, que tal exclusivismo submete ambulantes e comerciantes de bebidas, em geral, à venda de uma só marca, quebrando todo o princípio da livre concorrência, reduzindo os lucros de quem precisa escolher o menor preço, e prejudicando o folião-consumidor.

Lamentável o resultado de tudo isso na forma de um tumulto enorme que envolveu ambulantes e seguranças da prefeitura, um fato lamentável que acabou empanando, nacionalmente, o brilho do carnaval baiano, em virtude da natural cobertura da grande mídia.

Com essa restrição à política da Prefeitura de Salvador, restrição feita, aliás, pela ampla maioria da população, é importante continuar comemorando a novidade deste ano, que é o carnaval sem cordas, com o governo do estado investindo recursos nos trios menores.

Dessa maneira, com a atração do capital privado aos trios maiores, para que estes abandonassem as cordas, e com o poder público garantindo a participação dos menos famosos, o governo Rui Costa acabou gastando menos do que ano passado.

Item fundamental tem sido o da segurança pública, que vai rendendo seus frutos na forma da redução de roubos, furtos e outros crimes no Carnaval 2016, com o governo estadual investindo forte no policial, através do pagamento de horas extras, devidamente.

Foram estabelecidos 48 portais de segurança, onde os foliões são inspecionados por detectores de metal e passam por uma pesquisa no banco de dados criminal. Armas e gente com pendências criminais não passam.

A experiência vai se reproduzir no próximo ano, certamente, com mais economia, ainda, pela atração das mesmas marcas deste ano, e de novas marcas – por que não? – para que a concorrência acabe reduzindo ainda mais a participação do poder público.

Investir no carnaval, principalmente em se tratando do carnaval da Bahia, que atrai turistas do Brasil, das Américas, de todo o mundo, é contribuir para o aporte de recursos a grandes e pequenos empresários, fazendo o dinheiro circular na cidade, e beneficiar o próprio estado.

Ainda com relação ao carnaval do próximo ano, cumpre assinalar duas decisões do governador Rui Costa: uma delas, vimos comentando ao longo dos últimos parágrafos, que é o de ampliar o carnaval sem cordas em 2017.

Taxativamente, decidiu o governador que a atual gestão vai envidar todos os esforços para que o carnaval sem cordas seja, definitivamente, uma realidade a caracterizar o carnaval baiano, conforme já foi um dia.

Enfim, festejar o anúncio feito por Rui Costa de dedicar o carnaval do Pelourinho, do próximo ano, aos 50 anos do Tropicalismo, um movimento cultural - que não se restringiu apenas à música -, liderados pelos baianíssimos, e internacionais, Gil e Caetano.

Josias Gomes é secretário de Relações Institucionais do Estado da Bahia

Itão premia ganhadoras dos carros sorteados na campanha do Natal

ItãoMédely e Marcelo Mendes aguardam com grande expectativa a chegada do primeiro filho. O casal comemora um período de ótimas notícias. O nascimento de Marcelo está previsto para maio. Hoje (3), Médely e Marcelo receberam as chaves do Renault Sandero Expression sorteado no início de janeiro por uma das maiores redes de supermercado da Bahia e ganho pela futura mamãe. “Só acreditei quando vi o vídeo do sorteio com o meu nome”, disse ela.

Médely, que é microempresária e reside na Conquista, em Ilhéus, foi uma das ganhadoras da promoção de Natal e Ano Novo da Rede de Supermercados Itão. A outra sortuda é a dona de casa Rosilda Vidal Andrade, do Bairro Nova Itabuna, que também recebeu a chave do veículo nesta quarta. “Estava em Juazeiro, quando meu filho ligou e deu a notícia de que ganhei o carro. Corri e vi na internet”. O carro de Rosilda foi sorteado na última quinta (28). “Retornei para receber esse presentão”, disse ela, que está curtindo férias no município do norte baiano.

Rosilda e Médely fazem planos. O esposo de Médely já possui um carro e planeja vendê-lo para preparar o enxoval do primeiro filho. Os dois ficarão com o carro zero sorteado pelo Itão. Rosilda já decidiu vender o Sandero para tocar planos dela e do esposo para a casa. “Presente chegou em boa hora”, completou.   

A campanha Promoitão foi encerrada com a entrega dos veículos. Além dos dois Renault Sandero, os clientes das lojas Itão e Barateiro, em Ilhéus e em Itabuna, concorreram a 50 vales-compras de 500,00 cada um. “A campanha teve resultados fantásticos”, disse o supervisor comercial do Itão, Josival Nascimento. No período, 1,5 milhão de cupons foram depositados por clientes das duas bandeiras de supermercados da rede.

MEGA ANIVERSÁRIO

Agora, o Itão lançará, no próximo dia 12, a campanha Mega Aniversário Itão 55 Anos, a maior campanha de prêmios realizada pela rede. Os sorteios ocorrerão a cada mês e durante o ano inteiro. Serão 3 carros 0km e 100 vales-compras de R$ 500,00 cada um.

Tags: itão / promoção
Itabuna tem um caso de microcefalia; Bahia tem 618 em 106 municípios

aedesA Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) emitiu boletim informando que na Bahia, de outubro de 2015 a 30 de janeiro de 2016, foram notificados 618 casos de microcefalia, ou seja, de nascimento de bebês com perímetro cefálico menor ou igual a 32 centímetros. Já notificaram casos 106 municípios, sendo que Salvador tem o maior número de casos (324), correspondendo a 52,43% do total de casos.

Dentre os 618 casos, foram notificados dez mortes nos municípios de Camaçari (1), Itabuna (1), Olindina (1), Salvador (3), São Sebastião do passe (1), Tanhaçu (1), Itapetinga (1) e Campo Formoso (1).

Ações

Diversas ações de pesquisa e desenvolvimento tecnológico estão em curso pelo Governo do Estado para combater o Aedes aegypti. Dentre elas, destaque para o teste rápido para dengue e chikungunya, o caça mosquito, mosquito transgênico, bacillus thuringiensis israelensis, wolbachia e repelente com nanotecnologia.

Estado nomeia novos dirigentes escolares

eleiçãoO Governo da Bahia. por meio da Secretaria da Educação do Estado, nomeou os novos diretores e vice-diretores das escolas estaduais, em publicação no Diário Oficial. Os novos dirigentes foram eleitos em 2015, em um processo que teve 55% dos votos dos estudantes, pais e responsáveis, fortalecendo o processo democrático nas escolas e aumentando a participação das famílias na escolha da gestão escolar. Os novos dirigentes irão tomar posse antes do início do ano letivo, que começa no dia 15 de fevereiro.

Como forma de contribuir com a gestão das escolas, a Secretaria da Educação do Estado irá promover capacitação dos novos diretores e vices, além de acompanhar e monitorar a execução dos planos de gestão que foram apresentados pelos dirigentes como metas na campanha para as eleições. As metas estão relacionadas aos indicadores educacionais que os diretores e vices pretendem alcançar nos dois anos de gestão e dizem respeito, por exemplo, à aprovação, avanços do aluno na escola e melhorias na própria unidade escolar.

Capacitação

O superintendente de Gestão da Informação Educacional da Secretaria da Educação do Estado, José Sérgio Carvalho, destacou que as capacitações serão realizadas nos Núcleos Regionais de Educação durante todo o ano letivo. “A Secretaria estará sempre próxima do gestor, para contribuir com o seu desempenho em cada escola para que possamos avançar na educação dos nossos alunos. Nós temos feito um trabalho no sentido de buscar dar as condições necessárias para que o gestor tenha uma gestão de qualidade na sua trajetória”, afirma.

O superintendente acrescenta que, com o processo eleitoral, houve um aumento da participação da família e dos alunos, o que muito positivo. “Nós temos estruturas nas escolas como o colegiado escolar e líderes de classe, que reforçam a participação da comunidade na escola. A nossa expectativa é fomentar, cada vez mais, esta participação que vai ser um elemento motivador e norteador da melhoria da gestão escolar”, conclui José Sérgio Carvalho.

Instituto Lula divulga documentos para desmontar ''farsa do Guarujá''

adesãoComo os adversários de Lula e sua imprensa tentam criar um escândalo a partir de invencionices. Entenda, passo a passo, mais uma armação contra o ex-presidente.

Abril de 2005

Marisa Letícia Lula da Silva assina o “Termo de Adesão e Compromisso de Participação” com a Bancoop – Habitacional dos Bancários de São Paulo.

A cláusula 1a. do Termo de Adesão diz: “O objetivo da Bancoop é proporcionar a seus associados a aquisição de unidades habitacionais pelo sistema de autofinanciamento, a preço de custo”.

O que isso significa?

Que Marisa Letícia tornou-se associada à Bancoop e adquiriu uma cota-parte para a implantação do empreendimento então denominado Mar Cantábrico, na praia de Astúrias,  em Guarujá, balneário de classe média no litoral de São Paulo.

Como fez para cada associado, a Bancoop reservou previamente uma unidade do futuro edifício. No caso, o apartamento 141, uma unidade padrão, com três dormitórios (um com banheiro) e área privativa de 82,5 metros quadrados.

recisao26 de novembro de 2015

Marisa Letícia Lula da Silva assina o “Termo de Declaração, Compromisso e Requerimento de Demissão do Quadro de Sócios da Seccional Mar Cantábrico da Bancoop”.

Como se trata de um formulário padrão, criado na ocasião em que os associados foram chamados a optar entre requerer a cota ou aderir ao contrato com a OAS (setembro e outubro de 2009), ao final do documento consta o ano de 2009.

A decisão de não comprar o imóvel e pedir o resgate da cota já havia sido divulgada pela Assessoria de Imprensa do Instituto Lula, em mensagem à Folha de S. Paulo, no dia 6 de novembro.

O que isso significa?

Que a família do ex-presidente Lula solicitou à Bancoop a devolução do dinheiro aplicado na compra da cota-parte do empreendimento, em 36 parcelas, com um desconto de 10% do valor apurado, nas mesmas condições de todos os associados que não aderiram ao contrato com a OAS em 2009.

A devolução do dinheiro aplicado ainda não começou a ser feita.

Por que a família desistiu de comprar o apartamento?

recisao1Porque, mesmo tendo sido realizadas reformas e modificações no imóvel (que naturalmente seriam incorporadas ao valor final da compra), as notícias infundadas, boatos e ilações romperam a privacidade necessária ao uso familiar do apartamento.

A família do ex-presidente Lula lamenta que notícias falsas e ações sem fundamento de determinados agentes públicos tenham causado transtornos aos verdadeiros condôminos do Edifício Solaris.

(clique nas imagens para ampliá-las; clique AQUI para ver todos os documentos e a o passo a passo que desmonta a farsa)

Escolas estaduais terão Jornada Pedagógica para planejar ano letivo

Com o tema ‘Práticas que educam: responsabilidade de todos, compromisso da escola’, a Jornada Pedagógica 2016 mobilizará os educadores da rede estadual de ensino entre os dias 1º e 3 de fevereiro para o planejamento do ano letivo. A jornada irá acontecer em todos as escolas estaduais e terá como foco a valorização das práticas educativas exitosas das unidades escolares e o incentivo à leitura a partir de ações específicas.

“Trata-se de um espaço coletivo de alinhamento do trabalho pedagógico dos educadores para a reflexão sobre o desempenho da escola, visando estabelecer ações, metas e estratégias para a melhoria da qualidade da educação, que é o foco do programa Educar para Transformar”, pontua o superintendente de Políticas para Educação Básica da Secretaria da Educação do Estado, Eliezer Silva.

Durante a Jornada Pedagógica, que já será conduzida pelos novos diretores e vice-diretores recentemente eleitos, os participantes vão socializar as metodologias desenvolvidas e que despertam o interesse, a participação e a aprendizagem dos alunos. “O encontro é uma oportunidade de demonstrar o quanto os profissionais da educação e os estudantes da rede estadual estão afinados com projetos que revelam seu potencial criativo e senso de responsabilidade social”, destaca Eliezer Silva.

O superintendente  ressalta, também, a perspectiva do envolvimento das famílias, por meio do Colegiado Escolar, durante a jornada, com o objetivo de que pais, mães e responsáveis possam contribuir com sugestões de ações e metas para a melhoria do processo de ensino e das aprendizagens dos estudantes.

Outro ponto forte da jornada é a discussão e proposição de ações para o incentivo à leitura – presente como eixo estruturante da Jornada Pedagógica –, envolvendo os professores de todas as áreas do conhecimento. “O objetivo é que as escolas construam o seu projeto de leitura para o ano todo, para aumentar a proficiência leitora dos estudantes. Durante a Jornada, vamos traçar algumas diretrizes, dentro do dentro do programa Educar para transformar, respeitando a autonomia das escolas”, explica Eliezer Silva.

Programação – Durante os três dias de jornada haverá mesas-redondas, rodas de conversas com relatos de funcionários, estudantes e pais de alunos e exposição sobre práticas exitosas de estudantes da rede estadual, além de apresentações culturais  e oficinas. Em um dos painéis, envolvendo os professores, a discussão será sobre ‘A leitura nas diferentes áreas do conhecimento. A programação completa está disponível no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br).

Josias e Pelegrino voltam à Câmara

pelegrino e josiasO governador Rui Costa exonerou, ontem, os secretários Josias Gomes (Relações Institucionais) e Nelson Pelegrino (Turismo). O decreto foi publicado no Diário Oficial de hoje (30). O objetivo da medida é político, mas a exoneração não é - em princípio - permanente: ambos voltam à Câmara Federal para a votação das comissões no ano legislativo que se inicia em 2 de fevereiro.

Como consequência prática dessas mudanças, os deputados em exercício Fernando Torres (PSD) e Davidson Magalhães (PCdoB) deixarão os cargos assim que os titulares reassumirem seus mandatos. Esse vácuo está previsto até a próxima quinta-feira, quando os titulares voltam (em tese) para suas pastas.

É temporário, tem data marcada. Mas deve dar um medinho nas excelências das suplências...

do

Josias se reúne com Geraldo para discutir eleição de Itabuna

Do Pimenta

josiasO secretário estadual de Relações Institucionais, Josias Gomes, teve longa conversa com o ex-deputado Geraldo Simões, nesta noite de quinta (28), para tratar das eleições de 2016 em Itabuna.

A missão do secretário foi discutir estratégias para que o PT retome o poder no município, após 12 anos. E o partido apostará as fichas, novamente, no ex-prefeito Geraldo Simões.

A conversa entre ambos se deu em um restaurante no Jardim Vitória. No relato de um assessor, Josias mostrou-se animado e disse que quer ganhar a eleição em Itabuna com Geraldo.

Ainda não está claro se o apoio assegurado por Josias é somente do PT estadual ou se, neste bolo, também estaria a chancela do governo baiano, leia-se Rui Costa.

A estratégia para 2016 incluiria até mesmo uma mexida em cargos estaduais na região.

Um país que protege Cunha e persegue Lula é um país doente

Paulo Moreira Leite

PMLA Lava Jato perdeu o pudor.

O nome Triplo X, referência sibilina ao mítico ‘Triplex do Lula’ é um acinte. Está claro que se trata de erradicar não a corrupção – mas de caçar Lula.

Fosse outro o propósito você não teria um ataque tão sistemático a Lula enquanto um homem como Eduardo Cunha borboleteia, livre para armar as delinquências em que é mestre.

Era mais honesto batizar a operação como Caça Lula.

Os suíços entregaram de bandeja documentos que comprovam corrupção em níveis pavorosos de Cunha. Ele mentiu, sonegou, inventou desculpas aberradoras e usou até a palavra ‘usufrutuário’ para tentar encobrir sua condição de dono de milhões na Suíça.

Não foi apenas isso.

Depoimentos de fontes variadas coincidiram em relatar ameaças de paus mandados de Cunha contra pessoas que pudessem dizer coisas comprometedoras contra ele.

Vídeos mostraram expressões aterrorizadas de delatores ameaçados por homens de Cunha. Parecia coisa de Máfia. Falaram até na família. Em filhos. Disseram que tinham o endereço para a retaliação.

Não foi um depoimento nesse gênero. Foram pelo menos três, dois de delatores e um de um deputado que era um problema para Cunha na Comissão de Ética que o julga.

Que mais queriam? Que um cadáver amanhecesse boiando num rio?

E as trocas de emails com empresas beneficiárias de medidas provisórias?

Com esse conjunto avassalador de evidências, Eduardo Cunha aí está, na presidência da Câmara, ainda no comando de um processo viciadíssimo que pode cassar 54 milhões de votos.

Cadê a Polícia Federal? Cadê Moro? Cadê uma operação realmente para valer para investigar as delinquências conhecidíssimas de Cunha.

Nada. Nada. Nada.

É uma bofetada moral inominável nos brasileiros. É a completa desmoralização da política.

Enquanto a vida é mansa para Cunha, para Lula é uma sucessão infindável de agressões.

Virou piada que até ser amigo de Lula se caracterize como algo capaz de incriminá-lo. Mas coloquemos o adjetivo certo: é uma piada repulsiva.

Um apartamento banal numa praia banal – a cidade plebeia do Guarujá – adquire ares de uma propriedade suntuosa que Lula jamais poderia comprar. É um tríplex, uma palavra feita para impressionar e ludibriar a distinta audiência.

Não interessa se quatro ou cinco palestras de Lula seriam suficientes para comprar o apartamento. Não interessa se ele tem documentos que comprovam que ele não comprou, afinal, o imóvel.

O que importa é enodoar a imagem de Lula. Caracterizá-lo como um corrupto, um ladrão, um monstro de nove dedos. O maior vilão da história do Brasil.

Alguém – PF, Moro, imprensa – deu um passo para saber se a residência de Eduardo Cunha é compatível com seus rendimentos de deputado? Alguém apurou se ele tem condições de bancar uma vida de fausto para a mulher, à base joias e extravagâncias como aulas de tênis no exterior?

Ninguém.

É um país doente aquele que protege Eduardo Cunha e investe selvagemente contra um homem que cometeu o pecado de colocar os excluídos na agenda nacional como nenhum outro desde Getúlio Vargas.

Estamos enfermos – e Moro e sua Lava Jato são sintomas eloquentes dessa nossa deformação moral.

Paulo Nogueira, jornalista, é fundador e diretor editorial do site de notícias e análises Diário do Centro do Mundo

O estranho caso do prédio de (apenas) R$ 10 milhões

ftc itabunaBastou o município de Itabuna anunciar que pretende leiloar o prédio que aluga para a Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC), para que a própria instituição de ensino superior manifestasse interesse na compra, em menos de 24 horas, por meio de um release à imprensa.

O leilão proposto pela prefeitura começaria em R$ 8 milhões. Os 10 paus do título é apenas a expectativa de arrecadação da PMI com o negócio.

Mas, por que o caso é estranho?

A própria FTC, quando se viu acossada pelo município em 2013, que lhe cobrava uma dívida de R$ 8,5 milhões entre aluguéis e impostos, propôs uma troca: daria um terreno, nos confins das redondezas do aeroporto Tertuliano Guedes de Pinho, no valor de... R$ 10 milhões!

E, hoje, a prefeitura quer "doar" todo o prédio, na área central do município, por R$ 8 milhões - arriscando arrecadar R$ 10 mi?

Estranho.

Muito estranho...

Tags: ftc / itabuna
Página 1 de 248
12345678