Geraldo vence mais um debate, dessa vez na Record

Domingos Matos, 26/09/2016 | 04:03
Editado em 26/09/2016 | 04:05

Após a participação em seis debates, Geraldo consolidou a imagem de candidato mais preparado para governar Itabuna. Em todos os embates com os mais variados adversários, a percepção na cidade é de que ele superou em muito seus oponentes nas performances durante esses encontros. 

No debate da Record/TV Cabrália, Geraldo falou de obras que realizou como prefeito, a exemplo de obras de saneamento básico, usando mão de obra contratada junto a microempresas, a implantação da Universidade Federal do Sul da Bahia e a organização da saúde.  

"Fizemos muita coisa na época em que não se conseguia entrar no orçamento da União. Hoje, com outras possibilidades de receita, como é o caso da educação e da saúde, com a Gestão Plena, é possível fazer muito mais", argumenta Geraldo. 

Além disso, o candidato a prefeito pelo PT começa a semana colhendo os frutos de um movimento de migração de votos de eleitores que começam a perceber que ele é quem pode derrotar o candidato do DEM, Fernando Gomes – o chamado voto útil.  

"Tenho algumas convicções e discuto com muita gente sobre as melhores opções para um governo inovador, que atenda a população e cuide das realizações que o município pode efetivar. A minha mensagem é de fé na chegada de um governo que coloque como prioridade o cuidado com as pessoas, desde a realização das festas populares até a construção de pontes e viadutos que garantam a mobilidade e acessibilidade a todos itabunenses".

Em entrevista, Geraldo diz que vai abraçar a segurança e reduzir cargos

Domingos Matos, 27/08/2016 | 15:32

O candidato a prefeito Geraldo Simões concedeu entrevista ao radialista Oziel Aragão, da rádio Difusora, na manhã de hoje. Durante 50 minutos respondeu a perguntas do apresentador e do público, criticou a gestão atual e apresentou propostas para Itabuna, em uma eventual gestão a partir de 2017. Falou sobre trânsito, água e saneamento, saúde, educação, obras de infraestrutura e também sobre segurança pública.

“Prefeito normalmente quer se afastar desse problema; nós vamos abraçar a questão da segurança, trazer para a prefeitura, não para resolver sozinhos, mas para liderar e fazer nossa parte, promovendo uma integração entre as diversas forças de segurança que atuam no território municipal”. Ele disse que esse foi um dos motivos que motivaram o convite ao tenente-coronel Serpa para a vice. “Ele é um estudioso da segurança na Bahia”.

Um dos pontos em que também bateu foi no exagerado número de cargos de confiança nas gestões recentes do município. “Isso é fruto dos inúmeros acordos políticos que são feitos visando às eleições. Não teremos isso. Temos dois partidos, PT e PSL, e teremos total liberdade para reduzir o inchaço da máquina. Usar o dinheiro para servir à população”.

O candidato lembrou como deixou a cidade em sua gestão de 2001 a 2004, e reafirmou sua preocupação com o cuidado com as pessoas. “Primeiro, as pessoas. A educação, a saúde, a segurança, os programas sociais. As obras são importantes, e faremos, mas as pessoas vem primeiro”.

Geraldo afirmou que não acredita em falência da prefeitura, e voltou a criticar excesso de cargos comissionados na prefeitura. “Farei uma mudança drástica nesse campo, para que o dinheiro sobre para realizar as obras e os serviços que atenderão toda a população”.

Em revés histórico, PMDB perde o médico Renato Costa

Domingos Matos, 17/08/2016 | 11:53
Editado em 17/08/2016 | 11:57

O médico e político Renato Costa acaba de deixar o PMDB, partido do qual era Presidente de Honra em Itabuna. Não foi uma saída das mais tranquilas, característica marcante de Costa, que é ex-deputado por dois mandatos e ex-vice-prefeito. Teve ingredientes de disputa acirrada nos bastidores, mas que foram explicitadas em uma entrevista do presidente do diretório estadual, deputado Lúcio Vieira Lima, à rádio Difusora, há duas semanas.

O presidente estadual disse no ar que Renato não poderia convocar reunião da Executiva - a respeito de uma notícia que circulara dias antes em grupos políticos em aplicativos de redes sociais - e que a definição do rumo do partido seria uma prerrogativa do presidente Pedro Arnaldo.

Lúcio escolheu seu lado, notadamente o do presidente atual Pedro Arnaldo - que, por ironia, fora levado ao cargo pelo próprio Renato Costa há dois anos - e, já a partir das palavras do presidente estadual na rádio, não se esperava que os dois dirigentes dividissem os mesmos espaços.

Desde o começo da pré-campanha circulavam as informações de que Renato Costa preferiria ver o PMDB marchando com Augusto Castro; Pedro Arnaldo preferiria Fernando Gomes - dizia objetivamente que apenas rejeitava o tucano.

Como o PMDB e outros partidos ligados à direita sempre tiveram dois pés atrás com Castro, por atitudes passadas e atuais, Renato Costa ficou de certa forma isolado em sua articulação. Mas nada disso pode ter influenciado tanto sua saída quanto aquela entrevista de LVL.

Renato Costa carrega um capital político dos mais expressivos, especialmente nas questões éticas, já que é reconhecido como um político que, mesmo não tendo sucesso em muitas de suas tentativas nas urnas, dele não se diz nada que desagrave sua conduta ética e moral na vida pública.

Perde o PMDB.

Santa Casa de Itabuna participa de Frente Parlamentar na ALBA

Domingos Matos, 17/08/2016 | 10:53

O Dia das Santas Casas de Misericórdia, comemorado em 15 de agosto, foi decisiva para a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna e para a Federação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado da Bahia (FESFBA). A partir de então, o setor filantrópico passa a contar com novo apoio da Assembleia Legislativa da Bahia –ALBA: a Frente Parlamentar Estadual de Apoio às Santas Casas, presidida por Dra. Fabíola Mansur com o total apoio do Deputado Federal Antônio Brito, conhecedor e um dos grandes líderes das lutas do setor, além do deputado estadual Augusto Castro. 

A frente, que é suprapartidária, mostrou aos demais deputados o cenário de crise em que o setor se encontra, que já levou ao fechamento de 36 hospitais, além da suspensão de importantes serviços de assistência à saúde, como ressaltou o Provedor da Santa Casa de Itabuna, Dr. Eric Ettinger Junior, em discurso que está viralizando na rede. “Fechar Santas Casas não pode virar uma regra, como vem acontecendo”, disse ele, lembrando da importância da instituição de Itabuna para mais de 123 municípios. 

Participaram, também representando a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, o Diretor Administrativo/Financeiro André Wermann, o Conselheiro Eric Ettinger e o 2º Tesoureiro, Peter Deviris Santos Lemos, que tomou posse como Membro Consultivo da Frente Parlamentar.

Itabuna sob risco de nova pandemia de dengue, zika e chikungunya

Domingos Matos, 16/08/2016 | 18:38

Itabuna liga o sinal de alerta para mais uma epidemia de dengue, zika e chikungunya: Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) mostra que quase 30% dos domicílio (29,8%) estão infestadas pelo mosquito transmissor dessas doenças. O resultado foi divulgado nesta terça-feira (16).

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde o LIRAa se refere ao mês de julho e os índices estão muito acima do aceitável pela OMS, que é de 1%. O secretário municipal de Saúde, Paulo Bicalho, diz que esse alto índice se deve à longa estiagem dos últimos oito meses na região sul do Estado e à crise hídrica enfrentada pelo município, que comprometeu o abastecimento da população com água tratada. Consequentemente, houve armazenamento de água inadequado nos domicílios para o consumo diário.

“Infelizmente tivemos condições que favoreceram a renovação dos criadouros do mosquito em praticamente toda a cidade. Isto contribuiu para aumentar o índice de infestação, o que nos preocupa bastante” lamenta o secretário de Saúde.  Ele informa ainda que a pesquisa amostral demonstra que a grande maioria dos criadouros do Aedes aegypti foi encontrada em vasilhames dentro das casas, a exemplo de baldes e bacias, ao nível do solo e de fácil acesso aos mosquitos, principalmente nos bairros mais afastados e nas partes altas da cidade.

Geraldo visita moradores do Alto do José Carlos

Domingos Matos, 15/08/2016 | 09:33

No sábado (13), os pré-candidatos Geraldo Simões (prefeito) e Valci Serpa (vice), fizeram, no Alto do José Carlos, no bairro São Pedro, a primeira visita a moradores da periferia. Ali, como prefeito, Geraldo implantou diversos serviços que beneficiaram milhares de moradores.

De acordo com Geraldo, o serviço mais importante certamente foi o abastecimento de água. “Mas também levamos para lá o serviço de transporte coletivo, saneamento básico, educação, em parceria com a  Sagrada Família, e diversos serviços sociais”.

Geraldo e Serpa ficaram felizes com a receptividade dos moradores, que reconhecem neles a capacidade de, em uma eventual gestão, retomar as obras e os serviços no Alto do José Carlos.

“Foi uma forma de confirmar no local as necessidades daquela comunidade. Ouvimos recomendações e sugestões, que estão contempladas em nosso programa de governo construído nas reuniões do PGP, ao longo dos últimos três meses”, afirma Geraldo.

Brutal promove workshop em kettlebell em Porto Seguro

Domingos Matos, 12/08/2016 | 17:53
Editado em 12/08/2016 | 17:56

O educador físico e coach da Brutal, João Rosário, apresenta neste sábado (13), no CT Core Team, em Porto Seguro, o Workshop de Treinamento Funcional, com abordagem do uso de ferramentas não convencionais como corda, kettlebell e argolas. O evento é uma realização XPRO Training e Lucas Oliveira e se destina a professores de Educação Física e  profissionais de de academia e treinadores de atletas.

Referência no Brasil em kettlebell e coach de atletas de destaque no kettlebell sport e MMA, João Rosário vai compartilhar técnicas de como utilizar ferramentas eficazes e milenares num treino completo. O treinamento com esses equipamentos busca restabelecer e aprimorar os padrões motores naturais, prevenindo lesões e melhorando consideravelmente o desempenho atlético, alcançando assim resultados sólidos em curto prazo.

Há sete anos residindo no eixo sul-sudeste do país, João Rosário tem várias certificações internacionais. O educador físico é ex- presidente da Federação Brasileira de Kettlebell Lifting (FBKL) e se tornou referência nesse tipo de treinamento. 

Está à frente da organização do 1º GP mundial de Kettlebell no Brasil, que será realizado no dia 9 de dezembro, em Curitiba, e planeja levar atletas de Itabuna e região. João Rosário voltou a residir no Sul da Bahia (Canavieiras) trazendo toda a experiência adquirida para colaborar com a promoção do Kettlebell Sport e qualificação de profissionais na região. 

Obras da barragem do rio Colônia atingem 30%

Domingos Matos, 10/08/2016 | 14:59

O governo do Estado, através da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs) abrange 30% das obras da Barragem do Rio Colônia, situada no município de Itapé, que garantirá o abastecimento regular de água para mais de 350 mil moradores da região. Os investimentos do executivo estadual atingem  87,67%  do valor estipulado como contrapartida para execução da obra física, somados aos 13,48% do Governo Federal. 

A intervenção, que dentre as  principais ações complementará o abastecimento de água da cidade de Itabuna que passa por  grave crise hídrica, nesta nova etapa teve escavação do desvio do rio concluída, bem como escavação da fossa, tratamento da fundação/ mapeamento, execução do concreto da galeria de tomada d água e desvio do rio, conclusão da escavação e limpeza dos blocos 03 e 04, conclusão da drenagem e da ensecadeira montante e de jusante.

“Nossos esforços tem sido concentrados, de forma a tirar a obra do papel o quanto antes em prol da qualidade de vida dos moradores e desenvolvimento econômico da região”, frisa o secretário de Infraestutura  Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, destacando que do total de R$ R$ 5.700.899,46 estipulados como contrapartida do governo do estado, R$ 5 milhões já foram aportados. “Ou seja, 87,67%, somados aos R$ 4.087.179,48 dos R$ 30.316.106,33 de responsabilidade do Governo Federal nessa fase”.

Por fim, ele reafirma que: “a intervenção é importantíssima, pois vai garantir o abastecimento de água de qualidade por muitas décadas na região”. Além da barragem em si, o projeto inclui a relocação da estrada, de linhas de energia, a construção de habitações, entre outras obras complementares.

Por fim, Peixoto elenca que a barragem, além de complementar o abastecimento de água, minimizará o problema das enchentes que inundam parte da cidade de Itabuna e melhorará as condições sanitárias do Rio Cachoeira, contribuindo com a diluição dos efluentes sanitários não tratados das áreas urbanas marginais ao rio, aspecto que permite o uso de um menor grau de tratamento para estes efluentes.

A barragem também reduzirá a proliferação de plantas aquáticas que se acentua nos períodos de longas estiagens, principalmente na área urbana de Itabuna. “Em suma, a Barragem do Rio Colônia terá 25 quilômetros de lâmina d'água, eixo com comprimento de 124 metros e altura de 21,4 metros e quando atingir o nível mais alto, possuirá volume total de mais de 62 milhões de metros cúbicos de água”, comemorou. A previsão de entrega é segundo semestre de 2017.

Jabes enfrenta dificuldades para fechar chapa de Cacá

Domingos Matos, 05/08/2016 | 16:19

Em Ilhéus, a escolha do vice de Cacá não enfrenta mares tão calmos. Cidade quatrocentona, até as rusgas por lá tendem a ser seculares. Ou quase. 

O operador Jabes Ribeiro não imaginaria, por exemplo, que um quiprocó de antanho afloraria num momento tão crucial quanto a véspera de uma convenção partidária. Pois foi o que ocorreu. 

Quando tentou levar o vereador Marcos Flávio Rhem da Silva (PSDB) para a chapa de Cacá, despertou a fúria da família Rhem da Silva, devido a um evento que todos julgavam esquecido. Ameaça de rompimento familiar e tudo.

Com isso, com Jabes enxotado do barco familiar dos Rhem, Cacá, sem colete salva-vida, aguarda no seu bote por um vice. E a tempestade está chegando.

Geddel 2014 X Augusto 2016: um prato de vingança com dois cálices de crueldade

Domingos Matos, 05/08/2016 | 12:18
Editado em 05/08/2016 | 12:22

Remonta a 2014 a decisão do presidente estadual do PMDB, Lúcio Vieira Lima, de negar apoio da legenda ao tucano Augusto Castro. E o fez com requintes de crueldade política, como é peculiar da dupla Vieira Lima – nada seria feito sem o aval do irmão ministro, Geddel.  

Pois bem. Em 2014, quando anunciava aos quatro ventos que seria o candidato a governador na chapa da "oposição unida", Geddel viu seu propósito ruir após a intervenção dos caciques do PSDB, que usaram Augusto Castro como porta-voz das más notícias. Rachariam, se fosse Geddel o candidato a governador.

Dois anos após, eis que Augusto bate à porta dos Vieira Lima. Cuia na mão, pede apoio para montar sua chapa em Itabuna. Os irmãos malvadeza o cozinham em fogo brando e com pouca água por três meses. Sabem com quem lidam. Lembram da eleição para governador.

Quer dizer que eles armaram isso em 2014? Não, claro. Mas nessas horas, sempre há um diabinho a soprar na orelha as traições pretéritas e cobrar atitudes à altura daquelas.

Alguém até poderia dizer que valeria mais a pena engolir esse sapo imberbe e pensar na desforra lá pra 2020. Afinal, "a vingança é um prato que se come frio". De fato, dois anos, para os Vieira Lima, não é o que se pode considerar tempo suficiente para esfriar o prato da vingança.

Sem problema. Eles comem morno, mesmo. Dois cálices de crueldade ajudam a descer melhor.

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.