Tag: patrulha

Itabuna: Patrulha do Som dispõe de novo número para denúncias

Domingos Matos, 14/03/2019 | 14:33

A Operação Patrulha do Som tem atuado em toda a cidade coibindo ações de perturbação sonora provocadas por bares, residências e veículos, através do recebimento de denúncias. Retomada neste mês de março por determinação da justiça, a Patrulha do Som passou a contar com dois novos canais de comunicação para denúncias, onde qualquer cidadão que se sentir incomodado com a poluição sonora pode entrar em contato pelos números 156 e (73) 9 8146-9483, que pode ser acionado através de chamada, inclusive a cobrar, ou pelo aplicativo de mensagens WhatsApp.

O Diretor de Indústria e Comércio, Sandro Lopes (foto), lembra que a Patrulha do Som é realizada pela Secretaria Municipal de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente de Itabuna, via Departamento de Indústria e Comércio, de forma conjunta com o Ministério Público Estadual, Polícia Militar, Sesttran, via Guarda Civil Municipal (GCM), Secretaria de Saúde, via Vigilância Sanitária e Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur)

“Também contamos com o respaldo da Legislação Municipal de nº 1.710/95, que dispõe sobre o controle e a fiscalização dos meios que geram poluição sonora, e da Lei de nº 2.195/2011, que estabelece a política ambiental e consolida a legislação mediante a instituição do Código Ambiental e equilíbrio ecológico”, destaca. E lembra que qualquer cidadão que se sentir incomodado com poluição sonora provocada por estabelecimentos comerciais, carros de som ou mesmo residências pode entrar em contato com a Patrulha do Som, em qualquer horário, pelo 156 e o (73) 9 8146-9483.

 

Policiais da Cipe Cacaueira recebem instruções do Bope

Domingos Matos, 11/02/2019 | 18:18

Trinta horas de treinamento intensivo fizeram com que oito praças da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira aprimorassem os conhecimentos num curso de rastreamento e contrarastreamento, ministrado em Ilhéus, no Núcleo de Ensino e Instrução, pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), e encerrado na última quinta-feira (7).

Orientadas pelo soldado PM Élton Barbosa de Oliveira, as atividades, iniciadas na última terça-feira (5), contemplaram dois policiais de cada um dos quatro pelotões da Cipe Cacaueira. Segundo Barbosa, as noções de patrulhamento rural “transformam os policiais em verdadeiros atuantes da tropa de elite”.

O comandante da especializada, major Ricardo José Souza e Silva, afirmou que o curso ajudará o efetivo na localização de criminosos. “A maioria desses bandidos se esconde dentro das matas e rastrear seus passos facilitará a prisão”, declarou, observando que o contrarastreamento, que é uma proteção para a tropa, é aprendida ao longo do curso.

Ainda explicou que essa capacitação em parceria com o BOPE “aumentará a eficiência da tropa, elevando o grau de segurança nas operações, principalmente em relação a ataques a carros-fortes e roubos a banco”.  

Acusado de vários homicídios é preso em Itabuna

Domingos Matos, 03/01/2019 | 14:41

Acusado de vários homicídios, Lucas Guimarães dos Santos, 28, foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo na noite de quarta-feira (2), no bairro Santo Antônio, em Itabuna, pela Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira.

Integrante de uma quadrilha, Lucas já tinha mandado de prisão em aberto por homicídio e tráfico de drogas. Ele foi encontrado com materiais roubados de uma joalheria em Itabuna. Ao perceber que iria ser abordado, tentou fugir para uma residência próxima, mas foi alcançado logo em seguida.

“Os policiais estavam em patrulhamento na região próxima onde ele foi capturado, quando a equipe foi acionada por populares de que havia um criminoso na área”, informou o comandante da unidade, major Ricardo Silva.

O homicida estava em um veículo Peugeot 206, cor preta, placa JPU-3883, já utilizado em alguns crimes. Dentro do carro também foram encontrados uma pistola Taurus carregada com 10 munições intactas, habilitação falsificada, produtos que foram roubados em uma joalheria, quatro celulares e R$ 126,25.

Lucas e os materiais apreendidos foram apresentados na 1° Delegacia Territorial de Itabuna.

 

Réveillon: Polícia Militar define esquema de segurança para o centro de Ilhéus 

Domingos Matos, 28/12/2018 | 08:34
Editado em 28/12/2018 | 08:37

Representantes da 68ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) e Prefeitura de Ilhéus reuniram-se, na quarta-feira (26), para definir o esquema de segurança a ser aplicado durante a comemoração do Réveillon 2018, no centro de Ilhéus. Além do Comandante da Unidade, o major PM Robson Farias, estiveram presentes o seu staff e os secretários municipais de Turismo, Alcides Kruschewsky; Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, Alisson Mendonça; Indústria e Comércio, Paulo Sérgio e Comunicação Social, Hélio Ricardo.

Na reunião, ficou definido o horário do evento, o policiamento a ser empregado e estratégias a serem desenvolvidas. A festa está programada para os dias 30 e 31 de dezembro, onde bandas se apresentarão no palanque montado na Praça da Catedral de São Sebastião, na Avenida Soares Lopes.

Após acordo firmado em ata, foi estabelecido o início da festa às 20 horas e término às 2h30 e que o policiamento será distribuído através de patrulhas no circuito da festa, em locais estratégicos, com policiais a pé, em viaturas e também com motocicletas. Segundo o major Robson Farias, é importante os horários serem bem definidos, zelando pelo seu cumprimento, “a fim da Polícia Militar atender o planejamento e proporcionar um ambiente de paz e segurança na festa e no retorno à residência”, enfatizou.

 

Festa 

A cidade preparou uma grande festa para receber os visitantes e garantir a alegria da população, com a participação de artistas ilheenses e bandas de Salvador.

O Réveillon Ilhéus 2019 - Verão de Alegria, Cacau e Chocolate na Terra de Jorge Amado e Gabriela – acontecerá na Avenida Soares Lopes, ao lado da Catedral de São Sebastião, nos dias 30 e 31 de dezembro. No domingo (30), apresentam-se as bandas Via de Acesso, das 20h30 às 21h10; Pegadeira, das 21h30 às 22h50; Denny Denan, das 23h10 à 00h40 e Papazoni, de 1 hora às 2h30.

Na noite do Réveillon (31), os agitos começam com a banda Top Gan, das 21h30 às 22h50. Em seguida, a dupla Rafa e Pipo, sobe ao palco para comandar a festa da virada, que será encerrada com a participação da banda Dois Amores, de 1 às 2h30 da madrugada.

 

Em Ibicaraí, PT realiza plenária com o pré-candidato a prefeito Valter da Farmácia

Domingos Matos, 10/05/2016 | 10:38
Editado em 10/05/2016 | 10:37

Na última sexta-feira (06), o Partido dos Trabalhadores (PT) do município de Ibicaraí no Sul da Bahia, realizou uma plenária com sua militância, partidos aliados e apoiadores para discutir as estratégias políticas da pré-campanha a prefeito de Valter da Farmácia e dos vereadores do Partido.

O evento reuniu centenas pessoas no Clube da cidade. Wadson Santos presidente do PT, ao apresentar os pré-candidatos, falou do legado de 8 anos da administração petista do município e da importância da continuidade do projeto vitorioso. “É preciso ter orgulho de todas as conquistas neste período. Não podemos retroceder”, frisou o dirigente.

Para o vereador do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e presidente da Câmara Jesseone Santos Carvalho, é preciso “estar unido, acreditar no projeto e dialogar com todos”, para a continuidade da parceria que mudou a vida da população para melhor.  Participaram também da plenária outros Partidos como o Partido Verde-PV que declaram apoio.

“Muito já foi feito, mas precisamos fazer ainda mais pela nossa comunidade. Preciso da ajuda de todos e vou me entregar de corpo e alma para sermos vitoriosos mais uma vez com este projeto político coletivo", afirmou o pré-candidato a prefeito, Valter da Farmácia.

O prefeito Lenildo Santana lembrou que em 8 anos de gestão petista o município avançou com a construção de unidades de saúde,  casas populares, creches, centros de referências na área social, aquisição de patrulha mecânica, automóveis e outras ações de políticas públicas  que incluíram  milhares  pessoas. “Vamos andar por toda a cidade e distritos, ouvindo a comunidade para construir um plano de governo para os próximos 4 anos do futuro prefeito Valter”, destacou Lenildo.

DE RODAPÉS E DE ACHADOS

Domingos Matos, 25/10/2011 | 14:35
Editado em 25/10/2011 | 14:55

AdylsonQuando o tema se esgota em si mesmo, um rodapé pode definir tudo e ir um pouco além.  

Adylson Machado

                                                                              

Saci Pererê

Mais lembrado no Sul por ser símbolo do Internacional de Porto Alegre, o Saci Pererê tem o 31 de outubro (“Mês do Saci”) definido como seu dia. Inserido no imaginário brasileiro por Monteiro Lobato, interlocutor sempre presente no Sítio do Pica-Pau Amarelo, é retomado por Maurício de Souza nos quadrinhos de Chico Bento.

Nascido índio no sul do país tornou-se africano, com cachimbo, ao migrar para o norte, onde perdeu uma perna em luta de capoeira. Brincalhão (suas peraltices não traduzem maldade), adora travessuras nas matas e nas casas e pode ser controlado se pego com uma peneira dentro do redemoinho que lhe serve de veículo e se lhe for tirado o gorro vermelho e posto numa garrafa obedecerá a seu dono.

Mas o pessoal só lembra do Halloween.

Inusitado

Denuncia o advogado Alberto Piovesan, que pretendeu o impeachment do ministro Gilmar Mendes, ter sido convocado para prestar declarações a Polícia Federal, “inquirido sobre suas atividades particulares e dizer quais motivos o levaram a fazer o pedido no Senado Federal”. (Detalhes em Luiz Nassif Online no www.advivo.com.br de quinta 20).

Para não dizer que há no caso típico patrulhamento ficamos com o inusitado de o denunciante ser investigado em lugar do denunciado.

Isso porque, caso pretendesse a PF apurar as denúncias contra o ministro Gilmar Mendes bastaria requisitar cópia do pedido ao próprio Senado Federal.

Que, por sinal, na pessoa do Presidente da Casa, Senador José Sarney (ainda que comprovadas as denúncias de Piovesan), arquivou o pedido.

Tem coisa! I

Ainda que não ponhamos a mão no fogo pelo Ministro Orlando Silva – em quejandos tais sempre há o risco de ficar maneta – grandes interesses estão em jogo. Elogios da FIFA à possível saída do ministro é sinal de que a organização não está satisfeita com as posições brasileiras diante da hegemonia com que pretende dominar a Copa, ao arrepio do Estado Brasileiro.

Outrossim, recomenda o bom senso sempre aguardar provas quando denúncias nascem da Veja, useira e vezeira em escandalizar sem apresentar provas. Costumando não provar.

Nesse particular, o princípio da presunção de inocência mais se justifica aplicar.

Tem coisa! II

Na esteira das denúncias a eterna pretensão de constranger o governo que, no particular da gestão Dilma não tem compactuado com desvios de quaisquer aliados. Há sempre uma clara intenção de vincular a tradição e a história da corrupção aos governos recentes, como se fosse coisa nova.

Sabemos todos que caso o Ministro não se saia bem pode estar certo de que não ficará.

Ferradas universal

Há gente em Itabuna pensando na Cultura, vivendo-a com a força da existência.

Um evento de caráter internacional será realizado em Itabuna, dentro do projeto Irmão Jorge, 100 anos Amado, desenvolvido pela ferradense ACCODEC e a ACARI.

Para realizá-lo a ACATE mobilizou esforços e traz para a terra grapiúna uma das etapas do XI Mercado Cultural.

Preparando o terreno

Aproveitando a oportunidade a comunidade ferradense, através da ACCODEC e da ACATE, com apoio da Prefeitura Municipal, desenvolvem projeto para utilização do espaço da casa onde morou o “menino grapiúna” (até que seja implantado o futuro EcoMuseu Jorge Amado).

O local será destinado a oficinas, biblioteca, pequeno teatro e servirá de referência cultural voltada para fazer reconhecer a importância de Jorge Amado para o universo itabunense.

Mais uma do STF – Parte I

O Poder Legislativo aprovou lei que determinava a impressão do voto, o que vigeria a partir da eleição de 1914. O Supremo simplesmente anulou a lei. Esquecendo, inclusive, que o Tribunal Alemão declarou o modelo das urnas brasileiras inconstitucional por ferir o Princípio da Publicidade.

O Brasil ainda utiliza urnas de 1ª geração, enquanto parcela considerável de países usa as de 2ª geração, que imprimem o voto para assegurar o Princípio da Publicidade. Venezuela (2004), EEUU (2007), Holanda (2008) e Argentina (2009) encontram-se no topo da modernidade eleitoral com urnas eletrônicas imprimindo o voto para futura conferência, quando necessária.

Na Venezuela, por exemplo, aleatoriamente são conferidas 30% das urnas.

Mais uma do STF – Parte II

supremoPor aqui o Supremo, cada dia mais “supremo” – agora mesmo interveio na liberdade de o Ministério da Fazenda administrar a política fiscal/tributária/aduaneira (competência privativa) e suspendeu a majoração do IPI para importação de veículos – vai alimentando a idéia de que é um “deus” com a sua criação.

O que não interessa ao STF entender, no caso do voto impresso, é que a legítima iniciativa do Legislativo não viola a Constituição (nela não há determinação de que o voto eletrônico não possa ser conferido). Entendemos, sim, que a principiologia constitucional se encontra violada na forma atual, ao não admitir a recontagem.

O que deve ser secreto é o autor do voto, não o conteúdo do voto.

Deselegância

Não entendemos como fruto da democracia interna tantos pré-candidatos, como ocorre no PMDB. Mormente quando o partido motivou filiações para se tornarem candidaturas que passam a ser pré-candidaturas.

Neste particular buscaram Leninha “da Regional” prometendo o Paraíso. A moça chega e começam a despontar nomes de todos os lados.

De ilustres desconhecidos ou desprestigiados a parentes de lideranças em extinção.

O tertius tem nome

Ainda que alguns entendam que inflação de pré-candidaturas configuraria democracia partidária em nível interno

parece-nos coisa para encontrar um tertius (terceiro) – famosa figura que chega na hora certa para solucionar conflitos e para unir o partido quando desunido.

No PMDB o tertius se chama Renato Costa.

Caminho natural

Particularmente acreditamos que o PMDB local, se estiver sob absoluto comando de Geddel, não tem pretensão de viabilizar uma vitória do PT, dividindo opositores ao projeto GS. Afinal, a vaia recebida em Ilhéus pelo então Ministro de Lula, se iniciativa ou não de Geraldo Simões, não foi esquecida.

Sob esse prisma, ou o PMDB local oferta candidatura que contribua para derrotar Geraldo/Juçara ou se aliará com a que possa fazê-lo.

No momento poderia trilhar o caminho bifurcado – DEM e PCdoB – até encontrar o destino que lhe apetecerá.

Achando e rodapeando

Nossos textos e avaliações não se amparam em releases, tampouco na busca de contatos com personagens citados. Flagramos conversas ou simplesmente – o mais comum – opinamos sobre a realidade imediata.

O Políticos do Sul da Bahia publicou na sexta 21 que Oto Alencar teria tirado o PSD de Rosemberg Pinto em Itororó e o entregara a Paulo Magalhães.

Há, de imediato, um engano: em Itororó, desde abril, pelo menos, o controle do PSD sempre esteve em mãos de Paulo Magalhães.

O furo foi antecipado há muito neste DE RODAPÉS E DE ACHADOS de 29 de maio, 12 de junho e 7 de agosto, respectivamente.

Relembre:

Itororó

Bomba! Bomba! Bomba de muitos megatons agita(rá) Itororó, na véspera do Festsol. O representante do carlismo e do soutismo na terra da carne de sol – leia-se do PFL/DEM – está prestes a assumir compromisso com um partido da base do governo. Em palavras diretas: Edineu Oliveira será correligionário de Jacques Wagner.

Viagem marcada para as devidas conversas em Salvador. Obviamente, pretende dispor de cargos etc.

Ouvimos pessoalmente do avalista do ingresso, nome por enquanto sob nossa particular guarda, apesar de não haver pedido segredo. Com testemunho.

Paulo Magalhães e o PSD

Ouvimos do Deputado Paulo Magalhães que dele era o controle do PSD para Itororó, razão por que buscava o ex-prefeito Edineu Oliveira para assumi-lo na Terra da Carne de Sol.

O Políticos do Sul da Bahia nesta sexta 10 afirmou que o Prefeito Adroaldo fica com o PSD.

Não há informação de que o Deputado tenha perdido o PSD, tampouco que Adroaldo tenha como aliado o ex-demista/pefelista Paulo Magalhães.

Antecipamos

Como havíamos dito, o PSD em Itororó estava em mãos de Edineu Oliveira. Através de Gilton Alves, nome mais leve e sem problemas na Justiça.

Tudo sinalizado neste espaço em “Itororó” e “Paulo Magalhães e o PSD”, de 29 de maio e 12 de junho.

Abuso

Outro nome não pode ser atribuído à ação de policiais militares que detiveram o advogado e jornalista Ederivaldo “Bené” Benedito enquanto fotografava uma abordagem policial durante evento em Itabuna.

A atitude não pode ser considerada como precipitada ou amadorista, uma vez que voltada expressamente para coibir o exercício de função cidadã.

Imaginemos o que aconteceria com um “vil mortal”. Certamente tratado com uma delicadeza ímpar.

De boas intenções...

Temos acompanhado a preocupação do comando da Polícia Militar na busca por melhorar a formação dos que ingressam na tradicional corporação, fazendo-a transitar da fase de órgão auxiliar da repressão política no regime militar à uma instituição coerente com os princípios que norteiam a democracia num Estado de Direito.

Parece-nos, no entanto, ainda que o exame psicotécnico integre o procedimento avaliatório, que a preocupação mais reside no papel.

Ou os velhos vícios de formação ainda estão prevalecendo. Certo que, como diria Tormeza: “De boas intenções o inferno está cheio”.

Mas, como na abordagem sofrida por Bené, o gramulhão pode estar de farda “defendendo a sociedade”.

Insegurança

A frente formada pelo PCdoB, PRB e PDT que objetiva fortalecer uma candidatura para 2012 é um novo formato de pré-candidatura. Apenas deixa de ocorrer no plano interno de cada partido, como sói acontecer.

Considerando que este tipo de aliança costuma acontecer em fase mais adiantada do processo político-eleitoral, quase na fase das convenções, no caso de Wenceslau, Vane e Acácia cheira a insegurança.

Pelo menos para dois dos três “frentistas”.

Em tempos de “cavalo de ferro”

Dentre muitos filmes que reverenciaram o trem “O Cavalo de Ferro” (The Iron Horse-1924), de John Ford, merece registro especial, por retratar a epopeia da construção da transcontinental Union Pacif, autorizada por Lincoln, nos anos 60 do século XIX.

Por aqui tivemos nossa Ilhéus-Itabuna, na segunda década do século passado. Anunciam a Oeste-Leste. Do saudosismo à realidade, do século XIX ao XXI, do “maria fumaça” aos velozes VLTs, o trem ainda nos encanta.

Milton Nascimento traduziu todo o sentimento da perda dos trilhos mandados arrancar em “Ponta de Areia” (Nascimento-Brant), homenagem ao mar ali pros lados de Belmonte, que reproduzimos do original “Minas” (1975), recomendando também a gravação anterior do mineiro com os diálogos saxofônicos de Wayne Shorter em “Native Dancer” (1974), ao lado de Herbie Hancock, Wagner Tiso, Jay Graydon, Dave McDaniel e Robertinho Silva.

Cantinho do ABC da Noite

cabocoSábado fervendo, quando todos escutam um tema que se apresenta especial, declamado por um freguês, que consegue transformar o seu falar em centro de atenção. Não tarda – não sabemos se pela força das batidas – começa o falante a trocar nomes conhecidos.

Cabôco Alencar não perde tempo:

– É, Cabôco, você não dá pra trabalhar em casa funerária.

– Por que, Cabôco? – intervém um mais curioso.

– Porque troca os defuntos – define Alencar.

_________________

Adylson Machado é escritor, professor e advogado, autor de "Amendoeiras de outono" e " O ABC do Cabôco", editados pela Via Litterarum

Operação Talismã aperta o cerco contra a bandidagem no centro de Itabuna

Domingos Matos, 13/08/2011 | 13:22
Editado em 13/08/2011 | 13:30

Após redução de criminalidade na cidade de Itabuna em apenas dois meses da Operação Talismã, o Comando de Policiamento Especializado Regional Sul (CPRS), intensifica o policiamento na área comercial da cidade, a partir desse fim de semana.

Nessa nova etapa, o intuito é trazer maior segurança e tranquilidade aos milhares de consumidores que transitam na área comercial da cidade, bem como às pessoas que residem e trabalham nesse setor. 

O comando alerta, porém, que os moradores de outros bairros podem ficar sossegados porque a ronda continuará. Para tanto serão empregadas quatro guarnições, que terão policiais militares trabalhando em regime de serviço extraordinário, ou seja, em seu horário de folga.

Tudo isso, para aumentar o efetivo que atua na área comercial da cidade, policiando os setores que apresentam o maior fluxo de pessoas. Os locais que apresentaram maior número de ocorrências nos meses anteriores também serão patrulhados.

Números

Nos dois meses de operação até aqui foram abordadas 45.267 pessoas, 872 bares, 3.229 automóveis, 7.169 motocicletas, 831 táxis, 995 ônibus coletivos e 683 pontos de ônibus. O saldo da atuação também é bastante positivo, tendo 74 pessoas conduzidas à Delegacia de Polícia, 32 presos em flagrante, 16 TCOs (Termo Circunstanciado de Ocorrência) lavrados, 318 veículos notificados, 46 automóveis e 164 motos apreendidas e ainda, cinco quilos de entorpecentes de diversas naturezas apreendidos.

Polícia Civil – acima da lei – cerceia o trabalho do Jornal Agora

Domingos Matos, 18/05/2011 | 11:14
Editado em 18/05/2011 | 10:13

Walmir Rosário

walmir rosárioA edição do JORNAL AGORA desta quarta-feira (18) traz um editorial de primeira página assinado pelo diretor José Adervan de Oliveira, denunciando o cerceamento do trabalho do jornal pela coordenador da Polícia Civil de Itabuna, delegado Moisés Damasceno.

No editorial, intitulado “Cidade Insegura”, fica evidenciada a falência da segurança pública em Itabuna (o que não é diferente em toda a Bahia), com a população exposta aos bandidos que agem à solta em toda a cidade. O editorial ainda apresenta dados alarmantes, a exemplo do assassinato de 61 jovens de janeiro deste ano até a presente data.

Impotente no combate ao tráfico de drogas, principal vetor da falta de segurança, os delegados não admitem que os jornais noticiem os fatos como eles são. Os que não se enquadram ao jugo dos delegados não podem realizar o trabalho de reportagem no complexo policial de Itabuna,

Os delegados agem de forma arbitrária com jornalistas e radialistas – com a conivência de alguns deles –, em troca de informações privilegiadas. Com isso, as informações são triadas para chegar ao grande público. Quem não se submete a esse jogo são vistos como inimigos da polícia.

Para apresentar um curriculum com o “bom trabalho” realizado, delegados ignoram que não são eles e nem a corporação que irão diminuir a insegurança e sim a promoção de projetos e programas sociais. Apesar de terem conhecimento disso, o autoritarismo tolhe a liberdade de imprensa, joga a Constituição Federal no lixo.

O JORNAL AGORA que noticia os fatos e acontecimentos da insegurança pública é o mesmo que também defende mais recursos para o trabalho das policiais Civil e Militar, que não dispõem de pessoal especializado ou recursos materiais, a exemplo de combustíveis para o patrulhamento da cidade, feito através das viaturas.

Esta não é a primeira vez que o JORNAL AGORA sofre esse tipo de censura, de cerceamento do seu trabalho, apesar das garantias constitucionais. Antes, um outro delegado, Nelis Araújo, tentou intimidar a equipe do Agora, quando este jornalista exercia o cargo de editor-chefe, não logrando êxito. E os delegados continuarão passando por Itabuna e o JORNAL AGORA seguirá noticiando os fatos, denunciando as omissões, defendendo a comunidade.

Faz parte da vida em sociedade.

______________

Walmir Rosário é jornalista, ex-deitor do Jornal Agora, advogado e editor do site ciadanoticia.com.br

Encontro promove combate ao bullyng em Camacan

Domingos Matos, 18/05/2011 | 10:41
Editado em 18/05/2011 | 10:42

Ativistas do município de Camacan realizam hoje o 2º Encontro de Prevenção e Segurança contra a Violência e Bullying nas Escolas Públicas e Privadas. O evento será às 15 horas, na Câmara Municipal na avenida Dr. João Vargens, nº 76, naquele município.

O encontro terá presença do Comando da 62ª Companhia da Polícia Militar, de representantes da Polícia Civil, Ministério Público Estadual, da Vara da Infância e Juventude de Itabuna, Direc-7, e OAB subseção de Itabuna.

Serão discutidos temas como a Criação de uma comissão ou conselho voltado para o combate à violência na escola; criação da patrulha escolar; elaboração do plano de ação escolar; palestras de combate à violência em sala de aula; uso de celulares na sala de aula; dentre outros.

A coordenação é do acadêmico em Tecnologia em Segurança no Trabalho, José Albuquerque Santos. Contatos podem ser feitos pelos telefones da Secretaria de Educação 73-3283-3808 (Ilci Tourinho) e da Câmara Municipal Vereadores de Camacan 73-3283-1265.

DE RODAPÉS E DE ACHADOS

Domingos Matos, 06/03/2011 | 10:21
Editado em 06/03/2011 | 10:59

Adylson MachadoQuando o tema se esgota em si mesmo, um rodapé pode definir tudo e ir um pouco além.  

Adylson Machado

                                                                              

Referência calendária

Instalando a Comissão Especial da Reforma Política da Câmara dos Deputados (isso mesmo! Há duas comissões para o mister; a outra, no Senado), o ex-senador e agora Deputado Almeida Lima (PMDB-SE) instruía os pares para a primeira reunião a ser realizada na terça-feira da semana “depois do Carnaval”.

São favas do calendário brasileiro: o Carnaval como referência. Disso não escapa nem o Parlamento.

Saco de maldades

Estamos na fase “o que tiver de ruim faça-o logo” (pelo menos assim queremos crer). É o que se pode concluir com mais um aumento da SELIC para alimentar a teoria monetarista para controle da inflação. Em que pese outros instrumentos de igual quilate em andamento, como o ajuste fiscal. Mas, como especulador e sistema financeiro não podem ficar sem um naquinho, tome-lhe mais 0,5% na taxa de juros.

Certeza é a de que a inflação de alimentos tem origem mais na alta dos preços lá fora, do que pela demanda local, em razão da escassez por razões climáticas na China, Rússia e Austrália, o que leva nossos produtos (carne, soja, milho etc.) ao mercado externo em prejuízo do interno. Outros preços decorrem da sazonalidade de todo início de ano: tarifas públicas, escola, aluguel etc. atreladas a índices oficiais.  

Mas “nossos” teóricos (delas, as escolas que pensam o mundo a partir da lógica “deles”) só dispõem de um mantra. E não desafinam!

Cachaça é a redenção!

Caindo no laço, a emenda foi pior que o soneto. Se tomarmos em consideração a declaração, em rede nacional, do líder Cândido Vacarezza criticando os que teriam alegado que o aumento do bolsa-família só daria para compra de mais aguardente, saiu-se com a pérola de que isso irrigaria o mercado de trabalho e quejandos, com a ampliação dos valores na produção e comercialização da branquinha.

Na outra ponta espera-se a opinião dos Alcoólicos Anônimos e do Ministério da Saúde, que tem no consumo de álcool (e do cigarro) uma das maiores causas de gastos governamentais na área, com desdobramentos que vão desde as mortes por cirrose e doenças cardíacas até acidentes de trânsito.

Pegou mal!

Eleições I

Com militantes defendendo Humberto Barreto para conciliar o partido, Vane afirmando que baterá chapa na convenção e todos eles entendendo que Juçara não congrega os sentimentos de unidade muita água rolará no PT até o desencadeamento do processo eleitoral/2012.

O que não pode ser negado – e aí a militância esquece de analisar – é que a democracia partidária no Brasil mais se faz na força de lideranças maiores que da vontade da maioria.

Executivas nacionais defenestram as estaduais, estas – como o contínuo no conto de Lima Barreto – se vingam nas municipais, então tornadas o vira-lata do grande realista.

Eleições II

No caso local, além disso, a democracia petista – que escuta até o “Bloco do Eu Sozinho” – terá de se curvar à vontade de Geraldo Simões, que controla a convenção municipal.

E dispõe de um argumento muito significativo: o número de cargos que assegura para os seus amigos (que deve superar os três mil), inclusive de outros partidos que a ele aderiram.

O resto é caminhada, bandeira e discurso. No fim, todos pelo consenso.

Desdobramentos

O que não pode ser descartado é que muitos farão corpo mole na campanha, caso GS imponha um nome. E aí tem jacaré, morcego, sapo e cururu na espreita, cada um entoando o chamado pela presa.

Banco do Brasil

A agência do BB localizada na Prefeitura melhorou consideravelmente o atendimento. E como é um espaço pequeno, age como coração de mãe, ainda que disponibilizando somente dois caixas (já foram três). O sistema de triagem fornece senhas na entrada da agência o que facilita o atendimento.

No entanto, não consegue impedir o desgaste da demora nos dias em que concentra funcionários de empresas encarregados de muitos pagamentos. Assim, aquela senha fornecida individualmente torna-se “coletiva”. Um verdadeiro “furo” na fila quando um só ocupa o lugar de dezenas de outros, enquanto o portador da senha individual fica esperando, esperando...

A melhor solução é disponibilizar mais um caixa. Mas aí, se não houver pressão que reflita nos escalões superiores da administração do BB, o escalão superior da agência fica tolhido.

A não ser que crie uma senha especial para os ofice-boys ou um atendimento privilegiado para eles.

Visibilidade

augusto castroNão deixa de ser um golpe de mestre a oportuna iniciativa do deputado Augusto Castro no que diz respeito à instalação de uma comissão na Assembléia Legislativa para discutir o complexo intermodal. Assegura visibilidade em assunto que interessa a região e pode capitalizar votos no futuro.

Geraldo Simões, por exemplo, ainda que tenha perdido o bonde da iniciativa, ainda poderá fazê-lo em nível de Câmara Federal o que demonstrará prestígio se coletar o número de assinaturas necessárias para constituir uma comissão. Afinal, o complexo intermodal, com seus desdobramentos – inclusive de contribuição para a futura ligação ferroviária entre o Oceano Atlântico e o Pacífico – constitui-se projeto de interesse nacional.

Jabes Ribeiro

Perguntado sobre qual cargo escolheria junto ao Governo Estadual Jabes Ribeiro afirmou que nenhum lhe apetece mais que a Secretaria do Partido. Como tal, cobra; se secretário de Estado, seria cobrado.

Como Jabes não nasceu ontem a leitura é simples: nada que possa atrapalhar seu projeto eleitoral.

Cena urbana I

A cidade, no que diz respeito a ordenamento urbano, padece de mínimo reconhecimento. Ou seja, tivesse que ser referência estaria fora de qualquer perspectiva. Cavalos e burros transitam livremente, gado pasta. Esse o sinal de que algo está profundamente errado na condução da gestão.

Só falta aparecer funcionário municipal como proprietário da tropa e do rebanho.

Cena urbana II

Estacionar em Itabuna virou uma batalha. Não só porque o número de veículos aumentou. Mas pelos sinais de desrespeito que vão desde a ocupação indevida do espaço público por particulares até o individualismo e egoísmo de comerciantes e proprietários de veículos e motocicletas.

Um restaurante, por exemplo, na Amélia Amado cultiva o sadio hábito de privatizar toda a frente do estabelecimento utilizando-se de cadeiras de plástico. Aguarda, certamente – ou provoca – a edição de lei municipal que estenda aos restaurantes o privilégio do estacionamento rotativo das farmácias.

Com um detalhe: tempo indeterminado para o proprietário.

Cena urbana III

De motocicletas fez-se o caos. Alimentado na ocupação indevida de espaços destinados a automóveis, não fora o delicado trafegar – só faltam voar por cima dos automóveis – a ultrapassagem pela direita remete a novas alterações na legislação do trânsito.

Um motociclista, flagrado por um leitor, não se bastou em estacionar indevidamente: ladeou seu bólido entre dois automóveis, impedindo que um deles saísse.

Cena urbana IV

Enquanto as obras do Canal do Lava-Pés avançam sucumbem as árvores. Ainda que não dominemos o contexto da análise técnica dói ver tantas árvores ceifadas.

Aqui em Itabuna temos que há uma indústria madeireira em atividade se levarmos em conta a poda das árvores.

Agora com a devastação da Amélia Amado haverá mais lenha.

Deu na Tribuna da Inprensa on line

Carlos Newton, no último dia 2, publica resultado de pesquisa do IBGE, com singulares considerações do imaginário brasileiro sobre o Judiciário: “Caiu nos últimos três meses de 2010 a confiança dos brasileiros na Justiça do país, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). O Índice de Confiança da Justiça (ICJBrasil) ficou em 4,2 pontos no último trimestre do ano passado. No trimestre anterior, o índice havia apresentado 4,4 pontos. E o pior é que, desta vez, 64% dos entrevistados disseram que a Justiça é pouco ou nada honesta.” 

Nada a declarar! Vox populi vox dei.

Jorge Araujo

As reações de leitores d’ O TROMBONE demonstram o respeito ao grande ensaísta, poeta, ficcionista, dramaturgo e jornalista, nascido na terra rachada de Baixa Grande, agora que o temos articulando neste espaço.

Aos que se debruçam sobre a sua obra uma notícia auspiciosa: a Via Litterarum está re/editando toda a obra de Jorge de Souza Araujo.

Cadinho eleitoral

Considerações recentes veiculando a possibilidade de Gustavo Lisboa ingressar na política partidária podem encontrar precedentes mais concretos observando o que publicamos neste DE RODAPÉS E DE ACHADOS em 28 de novembro de 2010, sob o título “Bola de Cristal”. Eis o oráculo:

fernando e sandra”Se tomarmos 2012 como um conjunto de neurônios em sadia atividade podemos nos defrontar com sinapses surpreendentes em andamento, antes inimagináveis, quanto a nomes para enfrentar os políticos tradicionais. 

Neste diapasão o do Professor Gustavo Lisboa, nome leve com trânsito em vários segmentos da sociedade. Ainda que negue, pode ser convencido. E tem possibilidades, se a eleição adquirir foros de maniqueísmo, quando o bem ou mal encarna neste ou naquele nome tradicional, conforme quem o proclame, dividindo aqui e ali.

E aí entram as composições, que podem significar muito. Imaginemos o Professor Gustavo Lisboa como cabeça de chapa e a Sra. Sandra Neilma como vice. Quem é Sandra Neilma? Resposta: esposa de Fernando Gomes e ex-Secretária do Bem-Estar Social do Município de Itabuna.

Esta sinapse pode fazer tremer o cérebro da sucessão!”

Não é anedota

Recebemos dia desses uma relação de nomes de novas agremiações religiosas, surgidas só em 2010. De uma meia centena, as primeiras pérolas: Igreja Evangélica Pentecostal Labareda de Fogo, Igreja Cristo é Show, Igreja Evangélica Pentecostal a Última Embarcação Para Cristo, Igreja Automotiva do Fogo Sagrado, Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D’ Água, Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo.

Como nos cinemas de antanho, quando exibiam seriados: Continua na próxima semana.    

Lançamento

A BAHIAGÁS com camarote no Carnaval soteropolitano constitui o lançamento oficial da candidatura Davidson Magalhães para prefeito de Itabuna em 2012.

Alguém do ramo nos disse da possibilidade eleitoral do cururu. Se Geraldo mantiver o nome de Juçara tem possibilidades reais.

Itororó I

Um dos mais competentes assessores do prefeito Adroaldo Almeida, ainda não-dissidente, é o Secretário de Cultura e Turismo, o dramaturgo e diretor teatral Sérgio Ramos. Sem recursos faz milagres e apresenta resultados. Não há divulgação. A não ser que possibilite uma boa foto e um release para a imprensa.

Aí o prefeito aparecerá como autor, intérprete, diretor, cenógrafo, produtor e crítico.

Itororó II

A lamentável imagem que marca o prefeito Adroaldo Almeida – que surgiu como esperança e frustra os que nele confiaram – desconstrói até mesmo as ações positivas desenvolvidas por sua gestão, dentre elas a implantação do piso nacional para os professores municipais e a instalação da agência do INSS.

Só falta apagar de Itororó algumas conquistas históricas, como ser sede da famosa carne de sol e deter um recorde para municípios de igual porte: haver eleito no curso de 52 anos de emancipado 6 deputados estaduais – Eujácio Simões (62, 66, 70, 74, 78 e 82), Henrique Brito Filho (66 e 70), Naomar Alcântara (78), Eujácio Simões Filho (86 e 90), Sérgio Brito (2002), Rosemberg Pinto (2010) – e 3 federais – Henrique Brito (74 e 78), Eujácio Filho (94, 98 e 2002) e Sérgio Brito (86, 90, 94, 2006 e 2010).

CEPLAC I

ceplacComemorados no dia 1º os 54 anos de existência do órgão, que nasceu para administrar dívidas e se tornou um centro de referência na pesquisa e na extensão a partir dos anos 60. Sua história não só vincula a agricultura como a política regional e transita pela construção do poder e da decadência desde que perdeu recursos quando Delfim Neto, no governo Figueiredo, detectou a “fortuna” orçamentária decorrente daqueles famosos 10% sobre as exportações.

Nos áureos tempos de orçamentos milionários desenvolveu, em tempos distantes, uma clientela de excelência financiando a pós-graduação de seus funcionários no Brasil e no exterior. Criou a EMARC e contribuiu decisivamente para instalação física da então FESPI, hoje UESC.

Chegou a ter patrulha mecânica, para construção e manutenção de estradas como instrumento de facilitar o escoamento da produção cacaueira.

CEPLAC II

O dinheiro era tanto que tentou até mesmo implantar a cultura do cacau no Sul do País (ao ignorante escriba a dúvida: se aqui o frio atrapalha não o faria no Sul?) e no Recôncavo. Construiu escritórios suntuosos, sede em Brasília e financiou as mordomias do CCPC/CNPC (incluindo a pomposa sede).

A história completa, no entanto, ainda está por ser escrita. Mas, diante das virtudes instalaram-se preconceitos que ainda alimentam a resistência ao reconhecimento dos erros ceplaqueanos.

O maior deles: não ter contribuído para desenvolver uma economia cacaueira. Ficamos só na plantation. Como escravos os pequenos e médios produtores, vinculados às exigências técnicas – algumas que se tornaram espatafúrdias com o tempo – para os financiamentos junto ao Banco do Brasil. Sem esquecer o uso do BHC e de agente laranja para combater pragas, o mais criminoso ato: derrubar a mata nativa (Mata Atlântica) para plantar o theobroma sombreado por heritrina.

Os céus ainda choram!

Secretaria da pesca

Em Ilhéus o alcaide Newton Lima anuncia a criação da Secretaria da Pesca. Sugestão para preenchimento do cargo: o ex-prefeito Antônio Olímpio.

Gentileza personalizada, AO encontraria no cargo açúcar e mamão.

Posse

Digno da série exemplos nada edificantes o que se viu durante a posse do Ministro Luiz Fux no Supremo Tribunal Federal na última quinta 3. Para nós que tínhamos nos jogadores de futebol o mais negativo exemplo de desrespeito ao instante solene em que se executa o Hino Nacional – apenas por eles escutado, quase nunca cantado – hoje nos desculpamos.

Anunciada a execução do Hino pela Banda de Fuzileiros Navais do Distrito Federal (que a câmera da TV Justiça se recusou a mostrar, o que pode significar que apenas era uma gravação) o que se viu foi simplesmente lamentável. Dos presentes ninguém cantava o Hino, com raríssimas exceções. Dos Ministros do Supremo apenas Ricardo Lewandowski entoou a primeira parte. Dos muitos convidados, Sarney (Presidente do Senado), Marco Maia (Presidente da Câmara) e Nelson Jobim (Ministro da Defesa) respeitaram o símbolo nacional. E teve quem conversasse durante a execução!

De positivo – em tão negativo cenário – o fato de que ninguém mascava chiclete.

No mais, um exemplo nada edificante.

Cerimonial

Descobrimos, somente agora, que o beija-mão dos cumprimentos após a posse no STF envolve toda a família do empossado. No caso do Ministro Fux lá estavam mulher, filhos, genro ou nora, gato e papagaio. Até mesmo um pequeno, que deve ser neto. Todos na fila recebendo cumprimentos. Diferentemente do Executivo. Gostaríamos de compreender o porquê.

Aproveitamos para sugerir ao nosso cerimonialista mor, Ramiro Aquino, a inserção da maravilha como tema nos cursos que ministra. E para o Senado, a quem cabe sabatinar futuros ministros, a recomendação de que também sabatine a família.

Não esquecer do papagaio!

Jornal Itabuna, Cultura & Arte

Descansa no Carnaval, que ninguém é de ferro!

Micareta

Mal defendemos nestas mal traçadas a LAVAGEM DO BECO DO FUXICO como marca oficial do Carnaval itabunense, como forma de economizar e de evitar desvios, entregando ao povo o comando da gestão da festa, a Prefeitura anuncia Micareta para julho.

Óbvio que com tudo aquilo que condenamos: gastos milionários etc.

Do baú dos velhos carnavais

A marcha-rancho constitui-se o ritmo romântico do momesco, distinta da marchinha, o lado escrachado e crítico do Carnaval. Marcaram época e ainda se encontram no imaginário as clássicas “As pastorinhas” (1934) de Noel Rosa e João de Barro/Braguinha e “Bandeira Branca” (1970) de Max Nunes e Laércio Alves. Trazemos, no entanto, uma pérola dos anos 60: “Máscara Negra” (1967) de Zé Kéti e Pereira Mattos.

______________

Cantinho do ABC da Noite

cabocoTodo e qualquer boteco exerce um certo quê de confessionário. Muitos de logo justificam atitudes puramente individuais, sem que ninguém pergunte. Como aquele discípulo do ABC, num destes sábados de semana inglesa, dando o trabalho como impeditivo de não haver aparecido para bicar nos últimos dias:

– É, Cabôco, tenho trabalhado muito! – lamuriou.

A intervenção alencarina acorre com o singular conselho:

– Se o trabalho está atrapalhando a bebida, Cabôco, deixe de trabalhar.

_________________

Adylson Machado é escritor, professor e advogado, autor de "Amendoeiras de outono" e " O ABC do Cabôco", editados pela Via Litterarum

Itacaré cai no reggae

Domingos Matos, 05/03/2011 | 22:31
Editado em 05/03/2011 | 22:33

Além da banda de reggae Adão Negro, de Salvador, o carnaval de Itacaré tem, nesse sábado, as apresentações de Patrulha do Samba, Mente Livre e Miguel Neto e Banda Kripton. A folia estava marcada para começar às 22 horas na Praça São Miguel e Avenida Castro Alves e só termina na madrugada de quarta-feira (9), com apresentações de 19 atrações.

Neste domingo (6), o carnaval será comandado pelas bandas banda Xaranga Elétrica, Vera Cruz, Caldeirão, Oz Polêmicos e Mente Livre. Além disso, a festa em Itacaré conta com desfiles de blocos alternativos na orla e o primeiro a entrar na avenida foi “Bruta Raça”, na madrugada de sábado.

Polícia Militar lança Operação Verão na capital e no interior

Domingos Matos, 04/12/2010 | 11:52
Editado em 04/12/2010 | 14:06

operaçãoPara garantir o reforço da segurança de baianos e turistas na estação mais quente e agitada do ano na Bahia, foi lançado na manhã deste sábado (3), no Farol da Barra, a Operação Verão. O objetivo é intensificar, durante toda a estação, o patrulhamento ostensivo a pé e motorizado, proporcionando mais segurança aos cidadãos baianos e turistas.

Serão empregados em todo o Estado cerca de 17 mil policiais e bombeiros militares, independente do efetivo que já se emprega rotineiramente. “Essa ação já é uma tradição, que é renovada e inovada. A cada ano estudamos a operação do ano anterior para melhorar ainda mais. Ela consiste basicamente numa ampliação presencial de policiais nas áreas que têm um fluxo maior de pessoas, se estendendo até o Carnaval. Até lá, toda polícia estará com fardamento novo”, enfatizou o governador Jaques Wagner.

Este ano a corporação conta com novos equipamentos, a exemplo de detectores de metais mais avançados. Também foram apresentados os novos equipamentos que compõem o uniforme da PM, a exemplo do capacete, cinto de guarnição, coturno e o novo tecido hip stop, que proporcionará mais conforto e versatilidade ao policial militar.

As ações da operação vão se concentrar, na capital, em locais como o Centro Histórico (todo o Corredor Turístico); nas praias, de São Tomé de Paripe a Praia do Flamengo; nas festas populares e nos grandes eventos musicais. No interior, cidades como Porto Seguro, Ilhéus, Lençóis, Saubara, Conde, Paulo Afonso, dentre outras, também contarão com reforço no policiamento.

Ronda nos Bairros em Itabuna

Domingos Matos, 13/08/2010 | 01:52
Editado em 13/08/2010 | 02:02

rondaOntem, por volta das 9 horas, o secretário de Segurança Pública da Bahia, César Nunes, lançou no auditório da FTC de Itabuna, o programa Ronda nos Bairros.

Participaram do lançamento o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Nilton Mascarenhas, o delegado-geral da Polícia Civil, Joselito Bispo, o secretário de administração, Gilson Nascimento e a juíza da Vara do Júri e Execuções Penais, Cláudia Panetta. Logo depois, todos se deslocaram para o a praça principal do Pedro Jerônimo para realizar uma solenidade de lançamento no bairro.   

O secretário, César Nunes, ressaltou a importância de expandir o Ronda nos Bairros - que já acontece em Salvador e Feira de Santana -, pois, através da utilização deste novo modelo de patrulhamento preventivo e ostensivo, a polícia tem alcançado significativas reduções da criminalidade.

Dezesseis bairros de Itabuna serão atendidos nessa primeira fase do programa, com um efetivo de 80 PMs. São quatro áreas que contarão com o patrulhamento 24h de duas viaturas, sendo um automóvel e uma motocicleta.

O morador de cada bairro poderá acionar, através de um número fixo, as viaturas responsáveis pelo policiamento naquele local. “Daremos uma resposta mais rápida e efetiva a todos os chamados feitos pela população”, afirmou o secretário.

Telefones
             
Para solicitar o atendimento da equipe no Ronda nos Bairros, a população deverá ligar para os seguintes números: (3214-1501) - moradores do bairro Maria Pinheiro; (3214-1502) - moradores do Pedro Jerônimo, Daniel Gomes, Zizo, São Pedro e São Judas; (3214- 1503)- moradores do São Caetano, Sarinha e Novo São Caetano; (3214-1504) – moradores do Jaçanã, Jardim Primavera, Novo Jaçanã, Banco Raso, Vila Anália, Santa Clara e Gogó da Ema.

Com informações da Secretaria de Segurança Pública da Bahia

Hospital São Lucas está virando "um bom posto de saúde"

Domingos Matos, 13/07/2010 | 17:55
Editado em 13/07/2010 | 18:20

"Não me apareça com sangue nesse pronto-socorro!". Parece contraditório, mas essa é a realidade do pronto-socorro do Hospital São Lucas: ali, é proibido atender a alguém ferido, porque não se fazem cirurgias, nem pequenas nem grandes.O resultado disso é a superlotação no PS do Hospital de Base e a consequente piora no atendimento emergencial naquela unidade.

Pacientes, acompanhantes e até taxistas reclamam da falta de atendimentos minimamente complexos no PS do São Lucas. Os pacientes e parentes, pelos motivos óbvios. Os taxistas reclamam de prejuízos no seu negócio. "Aqui, o paciente chega andando e sai andando. O hospital não faz cirurgias nem atende ortopedia, que é o que ajuda o táxi", reclamou um profissional ao Trombone.

Quem também reclama - embora não tenham falado em público - são gestores do Hospital de Base. Pelo menos foi o que deixou transparecer o repórter João Ailton, o Bicudo, em uma entrada ao vivo, de lá, no programa Patrulha Geral. Ele comentou o fato, mas não citou fontes oficiais.

Do jeito que vai, o HSL acabará como um posto de saúde. De luxo, mas um posto de saúde.

"PMI Terraplanagem" vai muito bem, obrigado!

Domingos Matos, 04/06/2010 | 19:02
Editado em 04/06/2010 | 19:16

Há algum tempo, o co-irmão Pimenta mostrou que uma nova empresa, de capital misto, havia se instalado na cidade. A PMI Terraplanagem (relembre aqui o seu lançamento) começou fazendo trabalhos em alguns terrenos, foi, foi, e agora já está causando inveja nas concorrentes.

Conta com duas patrulhas mecânicas - eita, trem bão! - e está quebrando uma recém-chegada empresa de recolhimento de entulhos, que só passa de caçambas vazias pelo centro.

Essa obra da foto abaixo é um super-prédio - como diria Charles Henri -, construído por investidores japoneses, na avenida Inácio Tosta Filho.

Que flagrante do Repórter-Trombone, Jorge Bitencourt!

 

PMI

 

Acesse com seus dados:

ou
Ainda não tem acesso?
Registre-se em nosso Blog.